Liturgia Diária – 28/09/2022

S. VENCESLAU, Duque e Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “In virtute”, com Coleta própria

Quando este santo Duque orava numa igreja, foi assassinado pelo próprio irmão, que não podia tolerar sua vida exemplar, cheia de amor à Sagrada Eucaristia e caridade para com os pobres.


Páginas 1304 a 1305 e 823 a 826 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 19/09/2022

S. JANUÁRIO (Bispo) E SEUS COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe – Missa “Salus autem” com evangelho próprio

Bispo de Benevento, foi jogado aos animais ferozes com mais alguns Cristãos. Ficando incólume, foi decapitado. Todos os anos repete-se ainda em Nápoles, a ebulição de seu sangue, guardado num vaso, quando aproximado da cabeça do Santo.


Páginas 1295, 836 a 839 do Missal Quotidiano. 


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino. 


Liturgia Diária – 16/09/2022

Ss. CORNÉLIO, Papa, e CIPRIANO, Bispo, Mártires

Festa de 3ª Classe – Missa “Intret” com comemoração de Ss. Eufêmia (Virgem), Lúcia e Geminiano, Mártires

S. Cornélio governou a Igreja de 251 a 253. S. Cipriano, Bispo de Cartago, é célebre por seus escritos. Os dois Santos são nomeados no Cânon da Missa.


Páginas 1289 a 1291 e 830 a 833 do Missal Quotidiano.


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 08/09/2022

NATIVIDADE DE N. SENHORA

Festa de 2ª Classe – Missa Própria, com comemoração de S. Adriano, Mártir

Maria é a Aurora que nos deu o Sol da Justiça. Destinada a ser Mãe do Salvador, foi ornada pelo Criador com as mais peregrinas virtudes. É o mais fiel espelho da própria santidade de Deus. Tabernáculo do Altíssimo, foi, desde a sua entrada no mundo, a mais santa de todas as criaturas. Se celebramos o nascimento de S. João Batista por sua santidade, com mais justeza ainda deve ser celebrado o natalício da Mãe Santíssima do Salvador do mundo.

No Introito saudamos a sua dignidade de Mãe de Deus. O louvor da Sabedoria incriada, que ouvimos na Epístola, é aplicado à Santíssima Virgem por causa de sua união íntima com o Filho de Deus, união esta, determinada no plano de Deus, desde toda a eternidade. No Evangelho passam diante de nós os antepassados de Maria, e pela Comunhão tomamos parte de sua grandeza, incarnando-se em nós o Verbo Divino.


Páginas 1271 a 1274 e 823 a 826 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária – 29/08/2022

DEGOLAÇÃO DE S. JOÃO BATISTA

Festa de 3ª Classe – Missa própria e comemoração de S. Sabina, Mártir

Depois de celebrar a 24 de Junho o alegre nascimento de São João Batista na terra, a Santa Igreja honra hoje seu nascimento no Céu. Depois de Nosso Senhor e da Santíssima Virgem, é o único santo cujo nascimento e morte se festeja. O evangelho de hoje recorda as circunstâncias em que ele foi executado. Tivera a coragem de lançar em rosto de Herodes o escândalo da união ilegítima com sua cunhada Herodíades, cujo marido ainda vivia. Herodíades obrigou Herodes a mandar prendê-lo, e aproveitou-se de uma ocasião inesperada para alcançar, por intermédio de sua filha Salomé, a decapitação do Santo


Páginas 1256 a 1260 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 26/08/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do domingo, com comemoração de S. Zeferino, Papa e Mártir (Missa “Si diligis me”)

Da graça e da bondade de Nosso Senhor, trata a Missa de hoje. Na Epístola fala S. Paulo da graça que ele próprio recebeu como último dos Apóstolos e que, pelo Batismo, a nós também foi comunicada. No Evangelho é o próprio Jesus. Cristo quem cura, na pessoa do surdo-mudo, a humanidade inteira. Ephphetha: ainda hoje é ação simbólica na administração do Batismo. Nos Cânticos agradecemos estas graças, mas na Oração imploramos novas, porquanto precisamos aumentar a graça em nós. E’ o que melhor alcançamos pela Eucaristia. Certos estejamos que, se honramos a Deus com todos os nossos haveres (no Sacrifício Eucarístico), teremos abundância de trigo e vinho (no Sacramento Eucarístico), e assim é aumentada em nós a graça de Deus (Communio).

Sobre o santo: Governou a Igreja de 198 a 217. 


Páginas 639 a 642 e 1251 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 24/08/2022

S. BARTOLOMEU, Apóstolo

Festa de 2ª Classe – Missa própria

Bartolomeu ou Natanael é aquele verdadeiro Israelita de que fala o Evangelho de S. João. Jesus o escolheu para as fileiras dos Apóstolos (Evangelho). Ele Lhe foi fiel até a morte. (Communio) .


Páginas 1245 a 1248 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 10/08/2022

S. LOURENÇO, Mártir

Festa de 2ª Classe – Missa própria

Foi o primeiro dos Sete Diáconos em Roma. Citado pelo prefeito da cidade para entregar as riquezas da Igreja, pediu-lhe três dias. Neste tempo vendeu os vasos sagrados e deu o dinheiro aos pobres (Epístola). Morreu assado numa grelha, cantando alegremente louvores ao Senhor (Oração, Gradual).


Páginas 1222 a 1225 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 09/08/2022

VIGÍLIA DE S. LOURENÇO

Vigília de 3ª Classe – Missa própria e comemoração de S. Romano, Mártir


Páginas 1219 a 1221 do Missal Quotidiano.


Missa rezada às 7:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 06/08/2022 – Festa da Transfiguração de Nosso Senhor

Festa de 2ª Classe – Missa Própria, com comemoração dos Ss. Sixto II, Papa e Felicíssimo e Agapito, Mártires – Missa “Sapientiam”

Para fortalecer os seus Apóstolos na fé, mostrou lhes Jesus, antes de sua Paixão, os esplendores da Transfiguração (Evangelho). S. Pedro, testemunha ocular, nos anima a esperarmos o dia da transfiguração final (Epístola). Os Cânticos põem diante de nós a imagem fulgurante do Cristo, e na Comunhão recebemos o penhor de nossa própria transfiguração. Também em nossos altares vemos a sua glória, e, compreendendo o valor do Santo Sacrifício da Missa, podemos exclamar: Como são amáveis os vossos tabernáculos, Senhor!


Páginas 1210 a 1212 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 19:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 02/08/2022

S. AFONSO MARIA DE LIGÓRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe – Missa própria, com comemoração de S. Estêvão I, Papa e Mártir (Missa “Si diligis me”)

Santo Afonso nasceu perto de Nápoles. Obteve o grau de Doutor em Direito. Ordenado Sacerdote, após grandes lutas com o pai, fundou a Congregação do SSmo, Redentor, cujos membros se dedicam à cura das almas. Apesar dos grandes trabalhos deste apostolado, da fundação e direção de seus Conventos, ainda lhe sobrou tempo para editar importantes obras, principalmente de Teologia moral, obras que lhe mereceram o título honroso de “Doutor da Igreja”. Feito Bispo de Santa Ágata de Goti, em obediência ao Papa, aí empreendeu importantes reformas. Morreu este grande devoto do SSmo. Sacramento e de Nossa Senhora, em Pagani, no meio de seus Religiosos.


Páginas 1204 a 1207 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 7:00 na Capela do Colégio Santo Tomás de Aquino.


Liturgia Diária – 28/07/2022

Ss. NAZÁRIO e CELSO, Mártires, S. VITOR I, Papa e Mártir, S. INOCÊNCIO I, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe – Missa “Intret” com orações e Epístola próprias

Os Ss. Nazário e Celso foram martirizados na perseguição de Nero, em Milão. S. Vítor I. foi Papa de 189 a 198 e S. Inocêncio de 401 a 417.


Páginas 1195 a 1196, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária – 27/07/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa Própria, com comemoração de S. Pantaleão, Mártir

O Introito é um alegre convite de louvor ao Senhor, nosso Deus, que é o Rei supremo, Rex magnus, da terra. Este é o destino de cada homem e mais particularmente o dos Cristãos. Nem todos, porém, compreendem a sua missão. Vemos o mundo dividido em dois campos e não só no mundo como em cada indivíduo, existe um conflito perene entre o bem e o mal. S. Paulo, na Epístola, fala-nos do escravo do pecado e do escravo de Deus, e o Evangelho não nos deixa em dúvida sobre o que nos importa escolher. Devemos, como as boas árvores, produzir bons frutos. Só com a graça de Deus o conseguiremos. Imploremos humildemente esta graça (Oração) e alcançá-la-emos pela celebração dos santos Mistérios (Postcommunio). 


Páginas 623 a 626 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Liturgia Diária – 25/07/2022

SÃO TIAGO MAIOR, Apóstolo

Festa de 2ª Classe – Missa própria, com comemoração de S. Cristóvão, Mártir

Como S. João, filho de Zebedeu, bebeu, como primeiro dos Apóstolos, o cálice do sofrimento, em 42. Suas relíquias gozam de grande veneração em Compostela, na Espanha.


Páginas 1189 a 1192 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa rezada às 19:00 na Capela do Colégio S. Tomas de Aquino.


Liturgia Diária – 15/07/2022

BEM-AVENTURADOS INÁCIO DE AZEVEDO E COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe – PRÓPRIO DO BRASIL – Missa “Intret” com orações próprias e comemoração de S. Henrique, Imperador e Confessor

Inácio nasceu era 1527 no Porto e entrou na Companhia de Jesus, em 1548. No generalato de S. Francisco de Bórgia ele foi nomeado visitador das missões nas índias e no Brasil. Designado finalmente como Superior das missões no Brasil, embarcou com 39 companheiros. Durante a viagem seguiram a vida regular, fazendo do navio um convento. Aproximando-se das ilhas Canárias foram surpreendidos por corsários calvinistas que, por ódio à religião católica, massacraram todos os missionários, em 15 de julho de 1570. Pio IX (em 1854), confirmou o culto público e solene prestado a estes Mártires.


Páginas [30] a [31] (fim do Missal), 1169, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária – 11/07/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa Própria, com Comemoração de S. Pio I, Papa e Mártir (Missa “Si diligis me”)

Eis como eles se amam, foi dito em louvor dos primeiros Cristãos. E não podia ser de outra forma, pois se sentiam e eram membros de um só Corpo, que é. Jesus Cristo. N’Ele amavam a Deus, o Pai comum de todos, e n’Ele amavam-se uns aos outros. Este ideal de que viviam os nossos antepassados é assim delineado e posto diante dos nossos olhos na Missa destes dias, e é uma esplêndida introdução e uma preparação, para o sacrifício comum, o centro do serviço divino que a Comunidade cristã presta a seu Criador.

São Pio I: Ocupou a Cadeira de S. Pedro de 140 a 155.


Páginas 614 a 617 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 02/06/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do Domingo depois da Ascenção, com comemoração dos Ss. Marcelino, Pedro e Erasmo, Mártires

A Missa deste domingo é uma transição entre a Ascensão e a Solenidade de Pentecostes. Para melhor compreensão de seu formulário, procuremos compenetrar-nos dos sentimentos da pequena Comunidade dos primeiros tempos do Cristianismo. Cheia de saudade, ela dirige o seu olhar para o Cristo que desapareceu. Ansiosa e com ardentes preces, espera a vinda do Consolador prometido. Ouve atentamente as palavras de S. Pedro, seu chefe (Epístola) . Confiantes, todos se preparam para dar testemunho da verdade, quando tiverem recebido o Espírito da verdade, que procede do Pai, e que lhes foi prometido pelo próprio Cristo (Evangelho). Estes mesmos sentimentos serão também para nós uma ótima preparação para a próxima solenidade de Pentecostes.


Páginas 535 a 538 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 27/05/2022

S. BEDA, O VENERÁVEL, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe – Missa “In medio”, com Coleta própria e comemoração de S. João I, Papa e Mártir

Com a idade de 7 anos entrou no Mosteiro Beneditino de Wearmoth. Sua vida foi inteiramente dedicada à oração e ao estudo. “Da oração passava ao estudo e do estudo para a oração”, diz a sua biografia. Numerosos escritos teológicos e históricos saíram de sua pena. Morreu em 735 na Inglaterra.


Páginas 1079; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Liturgia Diária – 18/05/2022

S. VENÂNCIO, Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “Protexisti”, com orações próprias

Após longo martírio, foi decapitado em Camerino na Itália central, com a idade de 15 anos.


Páginas 1073 a 1074; 840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 14/05/2022

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe – Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração de S. Bonifácio, Mártir


Páginas 802 a 805; 1070 a 1071 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 11/05/2022

SÃO FILIPE E SÃO TIAGO, Apóstolos

Festa de 2ª Classe – Missa Própria

Filipe de Betsaida foi um dos primeiros Apóstolos de Nosso Senhor. Pregou o Evangelho na Frigia, onde foi crucificado e apedrejado. S. Tiago menor, primo de Nosso Senhor, foi o primeiro Bispo de Jerusalém. Homem de oração e de austera penitência, foi precipitado do pináculo do Templo. Ele é o autor de uma Epístola canônica. A festa de hoje é o aniversário da Dedicação da igreja onde repousam os despojos destes dois Apóstolos do Senhor.


Páginas 1062 a 1066 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária – 10/05/2022

SANTO ANTONINO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe – Missa “Statuit” com Coleta própria e comemoração de SS. Gordiano e Epímaco, Mártires

Nasceu em Florença (1389), com 16 anos fez-se dominicano. Desde 1446, Arcebispo de Florença, era modelo de pastor e exemplo de sábio. Por sua exímia direção de almas foi chamado “Antonino, o conselheiro”.


Páginas 1060 e 1061 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Liturgia Diária – 07/05/2022

S. ESTANISLAU, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “Protexisti”, com Coleta própria e 2ªs Secreta e Pós-comunhão daquela missa 

Bispo de Cracóvia, foi assassinado pelo rei Boleslau, dentro da igreja de S. Miguel, por ter censurado com franqueza o mau procedimento do rei. Este Santo é o Padroeiro da Polônia.


Páginas 1059; 840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 29/04/2022

SÃO PEDRO DE VERONA, Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “Protexisti”, com orações e Epístola próprias

Nasceu em Verona e entrou na Ordem de S. Domingos. Grande e destemido pregador contra os hereges, foi por estes assassinado.


Páginas 1047 a 1048840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária – 26/04/2022

Ss. CLETO e MARCELINO, Papas e Mártires

Festa de 3ª Classe – Missa “Si diligis me”, com orações no plural

S. Cleto foi o segundo sucessor de S. Pedro (72-89) e S. Marcelino ocupou a cadeira pontifícia de 296 a 304.

Na diocese de Amargosa: Nossa Senhora do Bom Conselho. Acrescentamos aqui as orações como comemoração. 


Páginas 1044, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 24/02/2022

S. MATIAS, Apóstolo

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Foi um dos 72 discípulos e pela sorte destinado a ocupar o lugar de Judas Iscariotes (Leitura). A tradição diz que pregou na Palestina e mais tarde no Egito, onde recebeu a coroa do martírio. Algumas de suas relíquias acham-se em Roma e outras em Trèves (basílica de S. Matias), onde gozam de grande veneração por parte do povo. 


Páginas 994 a 996; 172 a 177 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 09/02/2022

SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com orações próprias e comemoração de S. Apolônia, Virgem e Mártir

Foi um dos grandes Doutores da Igreja, no Oriente, e o principal defensor da verdadeira doutrina contra os Nestorianos que ensinavam haver no Cristo não só duas naturezas, como duas pessoas. Maria Santíssima seria apenas, Mãe do Homem-Cristo. No Concílio de Éfeso (431), presidido por S. Cirilo, esta doutrina foi condenada e Nossa Senhora declarada “Theotokos”, Mãe de Deus (Oração).


Páginas 979 a 980 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Liturgia Diária- 05/02/2022

SANTA ÁGUEDA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria, com orações da Missa “Loquébar”

Para confessar a sua fé e guardar a sua virgindade sofreu atrozes martírios. O algoz lhe cortou os seios (Communio) e queimou os lados com um ferro em brasa, porém Deus, durante a noite, curou-a milagrosamente. Depois de sofrer novos martírios morreu no cárcere.


Liturgia Diária- 04/02/2022

SÃO JOÃO DE BRITO, Mártir

Festa de 3ª Classe- Próprio do Brasil – Missa “Laetabitur” com orações próprias, com comemoração de S. André Corsini, Bispo e Confessor 

Nasceu em Lisboa (1647) e entrou na Companhia de Jesus. Foi Superior da Missão nas Índias portuguesas, preso e martirizado em 1693. Foi canonizado em 1947.

NOTA: Em 1962, a Congregação para os Ritos realizou alteração no Calendário do Próprio do Brasil, transferindo esta festa de 13 para 4 de fevereiro. Isso não consta nos Missais, provavelmente por sua não atualização posterior.  

Sobre S. André Corsini: Depois de uma vida bastante mundana entrou na Ordem dos Carmelitas, onde fez penitência austera até a morte. Nos últimos anos de sua vida foi Bispo de Fiésole (Itália).


Liturgia Diária- 01/02/2022

SANTO INÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo de S. João Evangelista e amigo de S. Policarpo, Inácio foi Bispo de Antioquia durante 36 anos. Condenado a ser lançado aos leões, foi conduzido a Roma. Sua viagem à Cidade eterna foi, ao mesmo tempo, uma Via-sacra e um Triunfo, porque os cristãos muito veneravam este santo Bispo. Suas palavras: Eu sou trigo do Cristo (Communio), nos provam seu grande amor a Nosso Senhor e sua coragem no martírio. Com o Santo, unamo-nos a Jesus Cristo no Santo Sacrifício, para d’Ele conseguirmos a verdadeira Vida.


Páginas 960 a 962 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre).


Liturgia Diária- 28/01/2022

S. PEDRO NOLASCO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Justus” com orações próprias e comemoração de Sta. Inês (2ª festa)

Nasceu no Sul da França; fundou com S. Raimundo (23 de jan.) a Ordem dos Mercedários, para livrar os Cristãos presos pelos Mouros.


Páginas 953 a 954, 864 a 867 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 26/01/2022

SÃO POLICARPO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo do Apóstolo S. João e amigo do mártir S. Inácio, foi ele mesmo condenado à morte nas chamas, mas saindo delas ileso foi morto por golpes de espada com a idade de 80 anos.


Páginas 951 a 952; 820 a 823 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Liturgia Diária- 24/01/2022

SÃO TIMÓTEO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (1) com Epístola própria

Era discípulo do Apóstolo S. Paulo, que lhe dirigiu duas cartas (Epístola) e lhe teve grande amizade. Morreu como Bispo de Éfeso.


Páginas 946; 817 a 820 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Liturgia Diária- 22/01/2022

Ss. VICENTE E ANASTÁSIO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações próprias

O primeiro era diácono em Saragossa e o segundo, monge na Pérsia. Foram sepultados em Roma e igualmente gozam de grande veneração.


Páginas 944, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 21/01/2022

SANTA INÊS, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Semelhante a Sta. Luzia, Inês guardou fidelidade ao Esposo Divino, apesar de graves lutas. Cruelmente martirizada, morreu aos 13 anos. Por cima de sua sepultura, levanta-se uma das mais antigas e belas basílicas edificadas pelo imperador Constantino. Seu nome está no Cânon da Missa.


Páginas 941 a 943 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 19/01/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração dos Ss. Mário, Marta, Audíface e Abacum, Mártires e de S. Canuto

Jesus Cristo é o Rei da criação, e por isso, toda a terra O deve adorar e louvar como a seu Redentor (Introito, Gradual). Por seu nascimento tornou-se nosso Irmão e por sua morte recebeu-nos em herança. Pela Eucaristia continua a comunicar-nos os frutos de seu nascimento, de sua vida e de sua morte. Vemo-Lo hoje, nas bodas de Caná (Evangelho), realizando seu primeiro milagre: a conversão da água em vinho. Aqui converte o vinho em seu Preciosíssimo Sangue, a fim de, por meio deste milagre, repetido através dos séculos, comunicar aos homens a sua divindade. É justo, pois, que digamos no Ofertório: “Vede quanto bem Deus fez à minha alma”.

Sobre os santos mártires: Mário, nobre persa, sua esposa e seus filhos, visitando os Cristãos presos no cárcere de Roma, foram detidos e martirizados. S. Canuto foi Rei da Dinamarca.


Páginas 99 a 103 e 934 a 937 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Liturgia Diária- 18/01/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Prisca (ou Priscila), Virgem e Mártir

Jesus Cristo é o Rei da criação, e por isso, toda a terra O deve adorar e louvar como a seu Redentor (Introito, Gradual). Por seu nascimento tornou-se nosso Irmão e por sua morte recebeu-nos em herança. Pela Eucaristia continua a comunicar-nos os frutos de seu nascimento, de sua vida e de sua morte. Vemo-Lo hoje, nas bodas de Caná (Evangelho), realizando seu primeiro milagre: a conversão da água em vinho. Aqui converte o vinho em seu Preciosíssimo Sangue, a fim de, por meio deste milagre, repetido através dos séculos, comunicar aos homens a sua divindade. É justo, pois, que digamos no Ofertório: “Vede quanto bem Deus fez à minha alma”.


Páginas 99 a 103 e 933 a 934 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Liturgia Diária- 11/01/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do I Domingo depois da Epifania, com comemoração de S. Higino, Papa e Mártir

Celebra-se hoje a Epifania, a manifestação da Divindade do Menino, aos doutores: o Varão eterno assentado no trono, rodeado pelos Anjos. Diante desta visão sublime só podemos assumir a atitude de humildes discípulos que pedem luz, a fim de conhecer o que devem praticar, e força para o cumprir (Oração). Na Epístola, o pequeno Doutor nos ensina os nossos deveres, e no Evangelho, temos deste ensinamento o exemplo vivo na obediência ao Pai celeste e na submissão a Maria e a José, em Nazaré.


Páginas 93 a 95 e 92 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Liturgia Diária- 05/01/2022

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do dia 01/01, com Glória, sem Credo

O Menino-Deus derrama as primeiras gotas de Sangue, e recebe o nome de Jesus, que indica a sua missão de Salvador. Assim, neste dia, a Cruz saúda o berço do Recém-nascido. Intimamente unida a seu Filho, é Maria Santíssima objeto de particular devoção por parte do povo católico. Por isso dela nos lembramos hoje nas Orações e na “estação”.

A festa é a da Circuncisão celebrada desde o século VI Moisés impunha este rito de purificação a todos os varões israelitas no oitavo dia depois do nascimento. Era uma figura do batismo pelo qual o homem havia de ser espiritualmente circuncidado pela extirpação dos vícios, e julgado digno do olhar do Senhor (Santo Ambrósio).


Páginas 76 a 78 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 28/12/2021

OS SANTOS INOCENTES, Mártires

Festa de 2ª Classe- Missa Própria – Estação em São Paulo

Na igreja de S. Paulo em Roma (Statio), veneram-se as relíquias dessas Testemunhas da Divindade de Nosso Senhor, que confessaram a sua fé, “não em palavras, mas sofrendo a morte” (Oração). Alegres, unimo-nos a elas e assinamos também nós este testemunho (Introito). A mesma graça nos auxiliará e nos libertará dos laços do inimigo e nos fará seguir o Cordeiro (Epístola, Gradual). O Evangelho nos narra o acontecimento histórico: como a Providência de Deus salvou ao Menino Jesus e a seus pais. Ela mesma se serviu da maldade do perseguidor para dar tão grande distinção e glória aos Santos Inocentes. Peçam eles por nós, para que também os nossos sacrifícios sejam aceitos por Deus (Secreta, Pós-comunhão), e para que a nossa vida, que é um constante morrer, seja para nós um penhor de vida eterna. .


Páginas 69 a 72 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- Quarta-feira das Têmporas do Advento

Féria de 2ª Classe – ESTAÇÃO EM SANTA MARIA MAIOR – Missa própria

DIA DE ABSTINÊNCIA FACULTATIVA

A “estação” como de costume nas quartas-feiras das Têmporas, é em Sta. Maria Maior. Nesta basílica encontram-se as relíquias do presepe em que descansou o Filho de Deus feito Homem.

A Comunidade dos fiéis recomenda os jovens levitas à proteção daquela que é a Rainha do clero e já pelos antigos Padres da Igreja fora chamada: Virgem — Sacerdotisa. 

Além do caráter comum das Têmporas (ver a Introdução do Missal), visam as Têmporas do Advento especialmente a preparação para a festa do Natal.

A Missa deste dia é um ardente anelo pela vinda do Salvador. O grande profeta do Advento é Isaías e por este motivo a Igreja lê, nestes dias, as mais belas páginas de seu livro, para suscitar em nossas almas um vivo desejo pelo Reino do Cristo no mundo.


Páginas 21 a 24 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 10/12/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Melquiades, Papa e Mártir

[…] “O Senhor vem à Jerusalém. ” Em sua primeira vinda, apareceu na Jerusalém da Terra Santa. Hoje virá à Jerusalém de nossas almas e na festa de Natal virá à Jerusalém do Novo Testamento, que é a sua santa Igreja (Introito). Nesta Igreja acharão todos a salvação: os judeus pela promessa que lhes foi feita, os pagãos, porém, pela misericórdia de Deus. E reinará a alegria e a paz pela vinda do Salvador (Epístola e Cânticos. Introito, Gradual, Ofertório e Communio). No Evangelho prova-nos S. João, de maneira engenhosa, que o Cristo é o Messias e que é Ele quem cura todas as doenças de nossa fraqueza e a nossa cegueira, ressuscita-nos da morte e nos comunica a vida da graça. Vê pois, alma cristã, o gozo que te virá de teu Deus (Communio).


Páginas 12 a 16; 921, 812 a 816 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 07/12/2021

S. AMBRÓSIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio” com alguns próprios e comemoração da Féria

Por indicação divina, eleito Bispo de Milão, embora ainda catecúmeno, dentro de poucos dias recebeu todas as ordens. Grande pregador e ardoroso defensor da fé, contribuiu para a conversão de S. Agostinho. Reformou o canto sagrado e fundou o rito ambrosiano, usado ainda hoje em Milão. 


Páginas 914 a 916, 856 a 860, 08 a 11 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Liturgia Diária- 30/11/2021

S. ANDRÉ, Apóstolo

Festa de 2ª Classe- Missa própria

S. André, irmão de S. Pedro, foi chamado juntamente com este por Nosso Senhor (Evangelho). Pregou o Evangelho na Ásia Menor e nos Balcans onde foi martirizado. Seu corpo está em Amalfi e sua cabeça em Roma. Sigamos o seu exemplo na prontidão com que seguiu o chamamento do Senhor e no amor que teve à Cruz.


Páginas 903 a 906 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 29/11/2021

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Saturnino, Mártir

A terra abençoada de que nos fala a Communio, é Maria Santíssima. Ela nos deu o fruto abençoado de suas entranhas. Por isso estamos reunidos, ao menos em espírito, em sua igreja. (Statio

Compenetrados das palavras do Evangelho: “Erguei as vossas cabeças, porque se aproxima a vossa Redenção… Sabei que perto está o Reino de Deus”, voltamo-nos no começo do Ano eclesiástico para Deus, com toda a alma (Introito). Nossa Redenção é obra da bondade de Deus (Oração), mas também o é de nossa cooperação, conforme nos diz St. Agostinho: “Aquele que te criou sem ti, não te salvará sem ti”. Esta cooperação consiste em “levantarmo-nos do sono, renunciarmos às trevas e revestirmo-nos do Senhor Jesus Cristo” (Epístola). Unindo, no Ofertório, estas resoluções ao sacrifício de Jesus Cristo, receberemos na Comunhão a bênção de Deus e tornar-nos-emos uma terra abençoada que há de produzir abundantes frutos para a vida cristã.


Páginas 07 a 11 e 826 a 829 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 26/11/2021

S. SILVESTRE, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (2) com orações próprias e comemoração de S. Pedro de Alexandria, Bispo e Mártir

Olhando para o cadáver desfigurado de um parente seu, ficou profundamente abalado. “O que este foi, eu sou, e o que este é, eu serei”. Abandonando então o mundo, retirou-se para a solidão (Oração). Mais tarde, com alguns Companheiros, fundou a Ordem dos Silvestrinos com a regra de S. Bento.


Páginas 1389 a 1390 e 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 25/11/2021

S. CATARINA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “Loquebar”, com orações próprias

Dotada de inteligência brilhante e vasto saber, viveu esta Santa em Alexandria. Diante do juiz, confundiu os maiores sábios e converteu alguns deles à fé de Jesus Cristo. Condenada ao suplício da roda, como esta se quebrasse, foi decapitada. É tradição que seu corpo foi enterrado por Anjos no monte Sinai [Oração].


Páginas 1389, 870 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 23/11/2021

S. CLEMENTE I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”, com introito próprio e comemoração de S. Felicidade, Mártir

Convertido por S. Paulo, foi o terceiro sucessor de S. Pedro, de 92 a 101. Exilado para a Crimeia, foi ali afogado no mar. É autor de uma carta que pertence aos mais preciosos documentos da literatura cristã dos primeiros tempos. Por isso é enumerado entre os Padres Apostólicos.


Páginas 1386, 1387 e 821 a 816, e 710 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 22/11/2021

S. CECÍLIA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa própria

Com Santa Inês e Santa Luzia, Cecília é uma das mais veneradas Santas desde os primeiros séculos da era cristã. Nobre cristã, converteu Valeriano e Tibério ao Cristianismo. Com os dois, foi ela decapitada. Como o golpe não tivesse sido mortal, ainda viveu alguns dias, deitada em sua casa. Na mesma posição foi enterrada e seu corpo, foi assim encontrado, intacto, em 1599.


Páginas 1384 a 1386 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 19/11/2021

S. ISABEL, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi”, com Coleta própria e comemoração de S. Ponciano, Papa e Mártir

Esposa do landgrave da Turíngia, foi expulsa de sua residência depois da morte prematura de seu marido. Com grande paciência desprendeu-se de tudo e serviu a Deus, praticando a caridade, aceitando a pobreza e a humilhação. Morreu com a idade de 24 anos.


Páginas 1382, 1383 e 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 17/11/2021

BEM-AVENTURADOS ROQUE GONZÁLEZ E SEUS COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Salus autem” com Coleta própria e comemoração de S. Gregório Taumaturgo, Bispo e Confessor

Estes três Protomártires da Companhia de Jesus, nas regiões do Rio da Prata, eram zelosíssimos Missionários entre os povos selvagens daquelas regiões. Após longos anos de árduos trabalhos foram mortos dentro de poucos dias. Roque Gonzalez era natural do Paraguai, e seus dois Companheiros, Afonso Rodriguez e João dei Castilho, espanhóis de nascimento.


Páginas [44] a [45], 1381 a 1382 e 836 a 839 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 12/11/2021

S. MARTINHO I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”

Governou a Igreja de 649 a 655. Foi exilado e morreu no Quersoneso enfraquecido pelos maus tratos. É venerado, por isso, como Mártir.


Páginas 1376, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 28/10/2021

SS. SIMÃO E JUDAS TADEU, Apóstolos

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Simão pregou o Evangelho aos Judeus, e mais tarde foi com Judas Tadeu para a Mesopotâmia e a Pérsia, onde foram ambos martirizados.


Páginas 1353 a 1356 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 18/10/2021

S. LUCAS, Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Médico em Antioquia, foi convertido por S. Paulo e acompanhou-o sempre em suas viagens (Leitura). É autor do III. Evangelho, no qual escreveu o que ouvira de S. Paulo. Além do Evangelho, escreveu os Atos dos Apóstolos. Pregou em Acaia e ali foi martirizado.


Páginas 1341 a 1344 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 14/10/2021

S. CALISTO I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”, com orações próprias

Governou a Igreja de 217 a 222. Misericordioso para com os penitentes, teve que sofrer muitos vexames da parte dos hereges.


Páginas 1336 a 1337, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 28/09/2021

S. VENCESLAU, Duque e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “In virtute”, com Coleta própria

Quando este santo Duque orava numa igreja, foi assassinado pelo próprio irmão, que não podia tolerar sua vida exemplar, cheia de amor à Sagrada Eucaristia e caridade para com os pobres.


Páginas 1304 a 1305 e 823 a 826 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 23/09/2021

SÃO LINO, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me” e comemoração de S. Tecla, Virgem e Mártir

Primeiro sucessor de S. Pedro, foi decapitado em Roma.


Páginas 1300 a 1301, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- Quarta-feira das Têmporas de Setembro

Féria de 2ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Tomás de Vilanova, Bispo e Confessor, e S. Maurício e seus companheiros, Mártires – ESTAÇÃO EM S. MARIA MAIOR

DIA DE ABSTINÊNCIA RECOMENDADA

Nos países do sul da Europa, terminam neste tempo as colheitas das frutas e do vinho. Os fiéis, alegrando-se e agradecendo a Deus, ofereciam na igreja as dízimas ao Senhor. Esta prática e a lembrança das grandes festas (Ano novo, Dia de reconciliação e festa dos Tabernáculos, lembrando a saída do Egito) que se celebravam no Antigo Testamento nesta época do ano, são expressas nos textos das Leituras e Cânticos das Missas destes três dias. Aproveitemos também nós estes dias para o silêncio e a penitência. E na alegria de nosso coração, agradeçamos a Deus por seus benefícios. Como as outras Têmporas, também estas são dias de ordenações. Imploremos a Deus que envie bons obreiros à sua messe.

Sobre o santo confessor: Espanhol de nascimento, entrou na Ordem dos Agostinianos-Eremitas. Feito Arcebispo de Valência, praticou a caridade para com os pobres e necessitados, em grau heroico (Oração).


Páginas 670 a 675 e 1298 a 1300 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 16/09/2021

Ss. CORNÉLIO, Papa, e CIPRIANO, Bispo, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com comemoração de Ss. Eufêmia (Virgem), Lúcia e Geminiano, Mártires

S. Cornélio governou a Igreja de 251 a 253. S. Cipriano, Bispo de Cartago, é célebre por seus escritos. Os dois Santos são nomeados no Cânon da Missa.


Páginas 1289 a 1291 e 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 15/09/2021

AS SETE DORES DE NOSSA SENHORA

2ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Nicomedes, Mártir

Duas vezes no ano, a Igreja se lembra das Dores de Nossa Senhora. Com justa razão merece Maria Santíssima o título de “Co-redentora do gênero humano”, pois, heroicamente, ao pé da Cruz, uniu os seus sofrimentos aos de seu Filho, pela salvação do mundo.

Os textos da Santa Missa nos descrevem os sofrimentos e agonias de Nossa Senhora. Como a valorosa Judite, arriscando a vida, salvou o povo de Deus, assim Maria, sofrendo com o seu Filho, venceu a serpente infernal (Leitura) . Na Sequência, penetramos no abismo das Dores de Maria e no Evangelho a recebemos como nossa Mãe. É Jesus do trono de sua Cruz, quem nos recomenda a sua proteção maternal. No Ofertório, lembrando-lhe essa recomendação, imploramos a sua intercessão junto a Deus.


Páginas 1284 a 1289 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 11/09/2021

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração dos Ss. Proto e Jacinto, Mártires


Páginas 802 a 805, 1275 a 1276 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 08/09/2021

NATIVIDADE DE N. SENHORA

Festa de 2ª Classe- Missa Própria, com comemoração de S. Adriano, Mártir

Maria é a Aurora que nos deu o Sol da Justiça. Destinada a ser Mãe do Salvador, foi ornada pelo Criador com as mais peregrinas virtudes. É o mais fiel espelho da própria santidade de Deus. Tabernáculo do Altíssimo, foi, desde a sua entrada no mundo, a mais santa de todas as criaturas. Se celebramos o nascimento de S. João Batista por sua santidade, com mais justeza ainda deve ser celebrado o natalício da Mãe Santíssima do Salvador do mundo.

No Introito saudamos a sua dignidade de Mãe de Deus. O louvor da Sabedoria incriada, que ouvimos na Epístola, é aplicado à Santíssima Virgem por causa de sua união íntima com o Filho de Deus, união esta, determinada no plano de Deus, desde toda a eternidade. No Evangelho passam diante de nós os antepassados de Maria, e pela Comunhão tomamos parte de sua grandeza, incarnando-se em nós o Verbo Divino.


Páginas 1271 a 1274 e 823 a 826 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 26/07/2021

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria, com comemoração de S. Zeferino, Papa e Mártir (Missa “Si diligis me”)

Três pensamentos preparam-nos para a santa Missa de hoje: 1. A necessidade que temos do auxilio de deus. 2. A prontidão do auxilio divino. 3. A prova de que Deus nos auxilia. No Introito pedimos o auxílio em geral; na Oração, um aumento de fé, esperança e caridade, virtudes que, como sementes, foram pelo Batismo depostas em nossa alma, e que não se desenvolvem em nós sem a graça de Deus. Nossa súplica é baseada na Epístola que fala na fidelidade de Deus em suas promessas. Abraão é um exemplo de fé, esperança e caridade. A ele e seus descendentes dirigem-se as promessas de Deus. No Evangelho vemos como o Salvador prometido se desempenha de sua missão. E na santa Missa sabemos que Ele a continua no Sacrifício e no Sacramento, como nos mostram a Secreta, a Communio e a Postcommunio.

Sobre o santo: Governou a Igreja de 198 a 217. 


Páginas 648 a 651 e 1251 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 24/08/2021

S. BARTOLOMEU, Apóstolo

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Bartolomeu ou Natanael é aquele verdadeiro Israelita de que fala o Evangelho de S. João. Jesus o escolheu para as fileiras dos Apóstolos (Evangelho). Ele Lhe foi fiel até a morte. (Communio) .


Páginas 1245 a 1248 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 18/08/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Agapito, Mártir

Como Moisés aplacou outrora a ira de Deus contra o seu povo (Ofertório) assim e muito mais ainda, faz o novo Moisés — Jesus Cristo — para toda a humanidade. Feridos mortalmente, jazíamos à beira do caminho, incapazes de nos levantarmos, quando vem Jesus, o verdadeiro Samaritano, pensar e curar as nossas feridas (Evangelho). O Gradual que liga as duas Leituras é um hino de louvor e ação de graças, por causa das prerrogativas do Novo sobre o Antigo Testamento (Epístola). No Introito a humanidade decaída implora socorro. Também nas Orações pedimos o perdão e a proteção de Deus. O Versículo da Comunhão, como no domingo passado, garante-nos que a bênção de Deus e o seu auxílio nos vêm pelo Pão e peto Vinho (Eucaristia). Na santa Comunhão nos dá o Samaritano [Jesus] o Sangue do seu Coração, que nos fortalece para a vida eterna.


Páginas 643 a 647, 1236 a 1237 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 10/08/2021

S. LOURENÇO, Mártir

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Foi o primeiro dos Sete Diáconos em Roma. Citado pelo prefeito da cidade para entregar as riquezas da Igreja, pediu-lhe três dias. Neste tempo vendeu os vasos sagrados e deu o dinheiro aos pobres (Epístola). Morreu assado numa grelha, cantando alegremente louvores ao Senhor (Oração, Gradual).


Páginas 1222 a 1225 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 95, 6 | ib., 1)

Conféssio et pulchritúdo in conspéctu eius: sánctitas et magnificéntia in sanctificatióne eius. Ps. Cantáte Dómino cánticum novum: cantáte Dómino, omnis terra. ℣. Glória Patri… Majestade e glória resplendem perante a sua face; santidade e magnificência, em seu santuário. Sl. Cantai ao Senhor, um cântico novo; cantai ao Senhor, toda a terra. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Da nobis, quǽsumus, omnípotens Deus: vitiórum nostrorum flammas exstínguere; qui beáto Lauréntio tribuísti tormentórum suórum incéndia superáre. Per D.N. Ó Deus onipotente, que concedestes a S. Lourenço triunfar das chamas de seus tormentos, fazei, Vos pedimos, que em nós também se extingam as chamas de nossos vícios. Por N.S.

Epístola (II Cor 9, 6-10)

Léctio Epístolæ beáti Paui Apóstoli ad Corínthios.

Fratres: Qui parce séminat, parce et metet: et qui séminat in benedictiónibus, de benedictiónibus et metet. Unusquísque prout destinávit in corde suo, non ex tristítia aut ex necessitáte: hilárem enim datórem díligit Deus. Potens est autem Deus omnem grátiam abundáre fácere in vobis, ut, in ómnibus semper omnem sufficiéntiam habéntes, abundétis in omne opus bonum, sicut scriptum est: Dispérsit, dedit paupéribus: iustítia eius manet in sǽculum sǽculi. Qui autem admínistrat semen seminánti: et panem ad manducándum præstábit, et multiplicábit semen vestrum, et augébit increménta frugum iustítiæ vestræ.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: Aquele que semeia pouco, também pouco há de colher; e o que semeia com abundância, ceifará igualmente com abundância. Cada, qual dê como destinou em seu coração, não com tristeza, nem constrangimento, pois Deus ama ao que dá com alegria. E poderoso é Deus para vos cumular de todas as graças; para que em todas as coisas tenhais sempre o bastante para vos entregar a toda a obra boa. Assim como está escrito: Distribuiu, deu aos pobres; sua justiça permanece nos séculos. E Aquele que dá a semente ao semeador, dará também o pão para comer; multiplicará a vossa sementeira e aumentará os frutos de vossa justiça.

Gradual (Sl 16, 3 | –)

Probásti, Dómine, cor meum, et visitásti nocte. ℣. Igne me examinásti, et non est invénta in me iníquitas.

Allelúia, allelúia. ℣. Levíta Lauréntius bonum opus operátus est: qui per signum crucis cœcos illuminávit. Allelúia.

Senhor, Vós experimentastes o meu coração e me visitastes, durante a noite. ℣. Vós me provastes pelo fogo, e não achastes iniquidades em mim.

Aleluia, aleluia. ℣. O levita Lourenço praticou uma boa obra: deu vista aos cegos pelo sinal da Cruz.. Aleluia. 

Evangelho (Jo 12, 24-26)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Amen, amen, dico vobis, nisi granum fruménti cadens in terram, mórtuum fúerit, ipsum solum manet: si autem mórtuum fúerit, multum fructum affert. Qui amat ánimam suam, perdet eam: et qui odit ánimam suam in hoc mundo, in vitam ætérnam custódit eam. Si quis mihi mínistrat, me sequátur: et ubi sum ego, illic et miníster meus erit. Si quis mihi ministráverit, honorificábit eum Pater meus.

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Em verdade, em verdade, vos digo que, se o grão de trigo que caí na terra não morrer, ficará estéril; mas se morrer, produzirá muito fruto. O que ama sua vida perdê-la-á; e quem odeia sua vida neste mundo, guardá-la-á para a vida eterna. Se alguém me serve, siga-me e, onde eu estiver, estará ali também o meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará.

Ofertório (Sl 95, 6)

Conféssio et pulchritúdo in conspéctu eius: sánctitas, et magnificéntia in sanctificatióne ejus. Majestade e glória resplendem perante a sua face; santidade e magnificência em seu santuário.

Secreta

Accipe, quǽsumus, Dómine, múnera dignánter obláta: et, beáti Lauréntii suffragántibus méritis, ad nostræ salútis auxílium proveníre concéde. Per D.N. Aceitai, Senhor, benignamente os dons que reverentemente Vos apresentamos e, ajudando-nos os méritos de S. Lourenço, concedei que nos sirvam de auxílio para a nossa salvação. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 12, 26)

Qui mihi mínistrat, me sequátur: et ubi ego sum, illic et miníster meus erit. Se alguém me quer servir, siga-me; e onde eu estiver, estará também ali o meu servo.

Pós-comunhão

Sacro múnere satiáti, súpplices te, Dómine, deprecámur: ut, quod débitæ servitútis celebrámus offício, intercedénte beáto Lauréntio Mártyre tuo, salvatiónis tuæ sentiámus augméntum. Per D.N. Saciados com este sacrossanto Alimento, Vos suplicamos, Senhor, que o Sacrifício que agora solenemente oferecemos com a devida submissão, pela intercessão de S. Lourenço, vosso Mártir, nos faça sentir aumento da vossa graça de salvação. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Liturgia Diária- 09/08/2021

VIGÍLIA DE S. LOURENÇO

Vigília de 3ª Classe- Missa própria e comemoração de S. Romano, Mártir


Páginas 1219 a 1221 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 07/08/2021

S. CAETANO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com orações e Evangelho próprios e comemoração de S. Donato, Bispo e Mártir

Ordenado Sacerdote, dedicou-s e a obras de caridade e à cura de almas. Fundou a Ordem dos Teatinos que devem viver unicamente das esmolas voluntárias, confiando na Providência divina (Evangelho).


Páginas 1213 a 1216 do Missal Quotidiano.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui beáto Caietáno Confessóri tuo apostólicam vivéndi formam imitári tribuísti: da nobis, eius intercessióne et exémplo, in te semper confídere et sola cæléstia desideráre. Per D. N. Ó Deus, que concedestes a vosso santo Confessor Caetano, seguir à vida apostólica, dai-nos por sua intercessão e seu exemplo, confiarmos sempre em Vós e só desejarmos as coisas celestes. Pelo mesmo J. C

2ª Coleta (de S. Donato)

Deus, tuórum glória sacerdótum: præsta, quǽsumus, ut sancti Martyris tui et Epíscopi Donáti, cuius festa gérimus, sentiámus auxílium. Per D. N. Ó Deus, glória de vossos Sacerdotes, fazei, Vos rogamos, que experimentemos o auxílio de vosso santo Mártir e Bispo Donato, cuja festa celebramos. Por N.S.

Epístola (Eclo 31, 8-11)

Léctio libri Sapiéntiae.

Beátus vir, qui invéntus est sine mácula, et qui post aurum non ábiit, nec sperávit in pecúnia et thesáuris. Quis est hic, et laudábimus eum? Fecit enim mirabília in vita sua. Qui probátus est in illo, et perféctus est, erit illi glória ætérna: qui pótuit tránsgredi, et non est transgréssus: fácere mala, et non fecit: ideo stabilíta sunt bona illius in Dómino, et eleemósynas illíus enarrábit omnis ecclésia sanctórum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Bem-aventurado o homem que foi encontrado sem mancha, que se não deixou atrair pelo ouro, nem pôs sua esperança no dinheiro ou em riquezas. Quem é este, para nós o louvarmos? Porque fez coisas maravilhosas em sua vida. O que assim foi provado e encontrado perfeito, terá uma glória eterna. Pôde transgredir a lei de Deus, e não a transgrediu; pôde praticar o mal e não o fez. Por isso o bem que fez, se firmou no Senhor, e toda a assembléia dos Santos falará das suas esmolas.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Tg 1, 12)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitae. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado receberá a coroa da vida. Aleluia. 

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Nemo potest duóbus dóminis servíre: aut enim unum ódio habébit, et álterum díliget: aut unum sustinébit, et alterum contémnet. Non potéstis Deo servíre et mammóna;. Ideo dico vobis, ne sollíciti sitis ánimæ vestræ, quid manducétis, neque córpori vestro, quid induámini. Nonne ánima plus est quam esca: et corpus plus quam vestiméntum? Respícite volatília cœli, quóniam non serunt neque metunt neque cóngregant in hórrea: et Pater vester cœléstis pascit illa. Nonne vos magis pluris estis illis? Quis autem vestrum cógitans potest adiícere ad statúram suam cúbitum unum? Et de vestiménto quid sollíciti estis? Consideráte lília agri, quómodo crescunt: non láborant neque nent. Dico autem vobis, quóniam nec Sálomon in omni glória sua coopértus est sicut unum ex istis. Si autem fœnum agri, quod hódie est et cras in clíbanum míttitur, Deus sic vestit: quanto magis vos módicæ fídei? Nolíte ergo sollíciti esse, dicéntes: Quid manducábimus aut quid bibémus aut quo operiémur? Hæc enim ómnia gentes inquírunt. Scit enim Pater vester, quia his ómnibus indigétis. Quærite ergo primum regnum Dei et iustítiam eius: et hæc ómnia adiiciéntur vobis.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois senhores. Porque, ou há de aborrecer a um e amar o outro, ou há de acomodar-se a este e desprezar àquele. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Por isso vos digo: não vos inquieteis por vossa vida, com o que comereis, nem por vosso corpo, com o que vestireis. Não é a vida. mais que o alimento, e o corpo mais que a vestimenta? Olhai para as aves do céu. Elas não semeiam nem colhem, nem fazem provisão nos celeiros; contudo, vosso Pai celestial as sustenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Qual de vós pode, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado sequer à sua estatura? E pela vestimenta, por que vos inquietais? Considerai como crescem os lírios do campo. Não trabalham nem fiam. Entretanto, digo-vos que nem Salomão com toda a sua gloriai, se vestiu como um deles. Se, pois, Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, que não fará por vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Os pagãos é que se preocupam com essas coisas. Bem sabe vosso Pai que tendes necessidade de tudo isso. Procurai antes de tudo o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo isso vos será dado por acréscimo.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Præsta nobis, quǽsumus, omnípotens Deus: ut nostræ humilitátis oblátio, et pro tuórum tibi grata sit honóre Sanctórum, et nos córpore páriter et mente puríficet. Per D.N. Concedei, Vos pedimos, ó Deus onipotente, que esta nossa humilde oferenda em honra de vossos Santos, Vos seja agradável, e nos purifique igualmente o corpo e a alma. Por N. S.

2ª Secreta (de S. Donato)

Præsta, quǽsumus, Dómine: ut sancti Martyris tui et Episcopi Donati intercessióne, quem ad laudem nóminis tui dicátis munéribus honorámus, piæ nobis fructus devotiónis accréscat. Per D.N. Senhor, Vos suplicamos, por intercessão de vosso santo Mártir e Bispo Donato, a quem honramos por estes dons, que para a glória de vosso Nome oferecemos, fazei que aumentem em nós os frutos de uma piedosa devoção. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 24, 46-47)

Beátus servus, quem, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántem: amen dico vobis, super ómnia bona sua constituet eum. Bem-aventurado o servo a quem o Senhor, quando vier, achar vigilante. Em verdade vos digo, que lhe confiará o governo de todos os seus bens.

Pós-comunhão

Quǽsumus, omnípotens Deus : ut, qui cæléstia aliménta percépimus, intercedénte beáto Caietáno Confessóre tuo, per hæc contra ómnia advérsa muniámur. Per D. N. Nós Vos suplicamos, ó Deus onipotente, que, tendo nós recebido o Alimento celestial, por intercessão de S. Caetano, vosso Confessor, sejamos fortalecidos contra todas as adversidades.  Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Donato)

Omnípotens et miséricors Deus, qui nos sacramentórum tuórum et partícipes éfficis et minístros: præsta, quǽsumus; ut, intercedénte beáto Donáto Mártyre tuo atque Pontífice, eiúsdem proficiámus et fídei consórtio et digno servítio. Per D. N. Ó Deus onipotente e misericordioso, que nos fazeis participantes e administradores de vossos Sacramentos, Vos pedimos que, pela intercessão de vosso Mártir e Pontífice S. Donato, aproveitemos como ele, vivendo na mesma fé e exercendo dignamente o mesmo ministério.  Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- Festa da Transfiguração de Nosso Senhor

Festa de 2ª Classe- Missa Própria, com comemoração dos Ss. Sixto II, Papa e Felicíssimo e Agapito, Mártires – Missa “Sapientiam”

Para fortalecer os seus Apóstolos na fé, mostrou lhes Jesus, antes de sua Paixão, os esplendores da Transfiguração (Evangelho). S. Pedro, testemunha ocular, nos anima a esperarmos o dia da transfiguração final (Epístola). Os Cânticos põem diante de nós a imagem fulgurante do Cristo, e na Comunhão recebemos o penhor de nossa própria transfiguração. Também em nossos altares vemos a sua glória, e, compreendendo o valor do Santo Sacrifício da Missa, podemos exclamar: Como são amáveis os vossos tabernáculos, Senhor!


Páginas 1210 a 1212 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 76, 19 | Sl 83, 2-3) (Áudio)

Illuxérunt coruscatiónes tuæ orbi terræ: commóta est et contrémuit terra. Ps. Quam dilécta tabernácula tua, Dómine virtútum! concupíscit, et déficit ánima mea in átria Dómini. ℣. Glória Patri… Vossos raios iluminaram o orbe; abalou-se e estremeceu a terra. Sl. Como são amáveis os vossos tabernáculos, Senhor dos exércitos! Desfalece a minha alma, suspirando pelos átrios do Senhor. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Deus, qui fídei sacraménta in Unigéniti tui gloriósa Transfiguratióne patrum testimónio roborásti, et adoptiónem filiórum perféctam, voce delápsa in nube lúcida, mirabíliter præsignásti: concéde propítius; ut ipsíus Regis glóriæ nos coherédes effícias, et eiúsdem glóriæ tríbuas esse consórtes. Per eúndem D.N. Ó Deus, que na gloriosa Transfiguração do vosso Filho Unigênito confirmastes os mistérios da fé pelo testemunho dos patriarcas e, pela voz saída da nuvem resplendente, maravilhosamente proclamastes a adoção perfeita de vossos filhos, concedei benigno, a graça de nos tornarmos co-herdeiros deste Rei da glória, fazendo-nos participar da mesma glória. Pelo mesmo J. C.

2ª Coleta (dos santos mártires)

Deus, qui nos concédis sane in Mártyrum tuórum Xysti Felicíssimi et Agapíti natalítia cólere: da nobis in ætérna beatitúdine de eórum societáte gaudére. Per D.N. Ó Deus, que nos permitis celebrar o natalício de vossos santos Mártires Sixto, Felicíssimo e Agapito, concedei- nos que na eterna bem-aventurança gozemos de sua presença. Por N. S.

Epístola (II Pe 1, 16-19)

Léctio Epístolæ beáti Petri Apóstoli.

 

Caríssimi: Non doctas fábulas secúti notam fecimus vobis Dómini nostri Iesu Christi virtútem et præséntiam: sed speculatores facti illíus magnitudinis. Accipiens enim a Deo Patre honórem et glóriam, voce delapsa ad eum huiuscemodi a magnifica glória: Hic est Fílius meus diléctus, in quo mihi complacui, ipsum audíte. Et hanc vocem nos audivimus de coelo allatam, cum essemus cum ipso in monte sancto. Et habémus firmiórem propheticum sermónem: cui bene facitis attendentes, quasi lucérnæ lucénti in caliginóso loco, donec dies elucescat et lucifer oriátur in córdibus vestris.

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

 

Caríssimos: Não foi seguindo fábulas engenhosas, que vos fizemos conhecer o poder e a vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo, mas depois de havermos sido espectadores de sua grandeza. Com efeito, Ele recebeu de Deus Pai, honra e glória quando da excelsa glória desceu sobre Ele esta voz: Este é o meu Filho amado, em quem pus as minhas complacências: escutai-O. Também nós ouvimos esta voz, vinda do céu, quando estávamos com Ele na montanha sagrada. Por isso ainda mais segura se tornou a palavra dos Profetas, à qual fazeis bem em atender, como se fora uma lâmpada acesa em um lugar escuro até que venha o dia, e a estréia da manhã se levante em vossos corações. 

Gradual (Sl 44, 3 e 2 | Sab 7, 26) 

Speciosus forma præ fíliis hóminum: diffúsa est grátia in lábiis tuis. ℣. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea Regi. 

 

Allelúia, allelúia. ℣. Candor est lucis ætérnæ, spéculum sine mácula, et imágo bonitátis illíus. Allelúia.

Ultrapassais em formosura os filhos dos homens; a graça expande-se em vossos lábios. ℣. Exulta meu coração em alegre canto; ao Rei dedico as minhas obras.

 

Aleluia, aleluia. ℣. Este é o Esplendor da Luz eterna, o espelho sem mancha [da majestade de Deus] e a imagem de sua bondade. Aleluia.

Evangelho (Mt 17, 1-9)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Assúmpsit Jesus Petrum, et Jacóbum, et Joánnem fratrem eius, et duxit illos in montem excélsum seórsum: et transfigurátus est ante eos. Et resplénduit fácies ejus sicut sol: vestiménta autem ejus facta sunt alba sicut nix. Et ecce, apparuérunt illis Móyses et Elías cum eo loquéntes. Respóndens autem Petrus, dixit ad Jesum: Dómine, bonum est nos hic esse: si vis, faciámus hic tria tabernácula, tibi unum, Móysi unum et Elíæ unum. Adhuc eo loquénte, ecce, nubes lúcida obumbrávit eos. Et ecce vox de nube, dicens: Hic est Fílius meus diléctus, in quo mihi bene complácui: ipsum audíte. Et audiéntes discípuli, cecidérunt in fáciem suam, et timuérunt valde. Et accéssit Jesus, et tétigit eos, dixítque eis: Súrgite, et nolíte timére. Levántes autem óculos suos, néminem vidérunt nisi solum Jesum. Et descendéntibus illis de monte, præcépit eis Jesus, dicens: Némini dixéritis visiónem, donec Fílius hóminis a mórtuis resúrgat. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, tomou Jesus consigo a Pedro, Tiago e João, seu irmão, e levou-os de parte a um monte muito alto. E transfigurou-se diante deles Seu rosto resplandeceu como o sol, e suas vestes tornaram-se brancas como a neve. E eis que apareceram Moisés e Elias, falando com Ele. Então Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se quiserdes, faremos aqui três tabernáculos, um para Vós, outro para Moisés e o terceiro para Elias. Ainda falava ele, quando uma nuvem brilhante os envolveu, e da nuvem soou uma voz que dizia: Este é o meu Filho muito amado. N’Ele pus toda a minha complacência; escutai-O. Ouvindo isto, os discípulos caíram com a face em terra e ficaram muito atemorizados. Aproximou-se, porém, Jesus, e, tocando-os, disse-lhes: Levantai-vos e não temais. E erguendo eles os olhos, não viram ninguém, senão a Jesus só. E enquanto descia com eles do monte, ordenou-lhes Jesus, dizendo: A ninguém digais o que vistes, até que o Filho do homem ressuscite dos mortos. — CREIO…

Ofertório (Sl 111, 3)

Glória et divítiæ in domo eius: et iustítia eius manet in sǽculum sǽculi, allelúia. A glória e as riquezas estão em sua casa, e a sua justiça subsistirá nos séculos. Aleluia.

Secreta

Obláta, quǽsumus, Dómine, múnera gloriósa Unigéniti tui Transfiguratióne sanctífica: nosque a peccatórum máculis, splendóribus ipsíus illustratiónis emunda. Per eúndem D. N. Santificai, Senhor, pela gloriosa Transfiguração do vosso Filho Unigênito as dádivas que Vos oferecemos, e pelos esplendores de sua luz, purificai-nos das manchas de nossos pecados. Pelo mesmo J.C.

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Múnera tibi, Dómine, nostræ devotiónis offérimus: quæ et pro tuórum tibi grata sint honóre Iustórum, et nobis salutária, te miseránte, reddántur. Per D. N. Senhor, nós Vos oferecemos os dons de nossa devoção; fazei que eles Vos agradem sendo apresentados em honra de vossos Justos, e por vossa misericórdia se tornem úteis para a nossa salvação. Por N. S.

Prefácio (do Natal)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Quia per incarnáti Verbi mystérium nova mentis nostræ óculis lux tuæ claritátis infúlsit: ut dum visibíliter Deum cognóscimus, per hunc invisibílium amórem rapiámur. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dóminatiónibus, cumque omni milítia coeléstis exércitus, hymnum glóriæ tuæ cánimus sine fine dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e Justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: Porque pelo Mistério do Verbo Encarnado, um novo clarão de vosso esplendor iluminou os olhos de nossa alma, para que conhecendo a Deus visivelmente, ao mesmo tempo por Ele sejamos transportados ao amor das coisas invisíveis. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 17, 9) (Áudio)

Visiónem, quam vidístis, némini dixéritis, donec a mórtuis resúrgat Fílius hóminis. A ninguém digais a visão que tivestes até que o Filho do homem ressuscite dentre os mortos.

Pós-comunhão

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut sacrosáncta Fílii tui Transfiguratiónis mystéria, quæ sollemni celebrámus offício, purificáta mentis intellegéntia consequámur. Per eúndem D.N. Concedei-nos, ó Deus onipotente, Vos suplicamos, que as nossas almas purificadas compreendam os sacrossantos mistérios da transfiguração de vosso Filho, que hoje solenemente celebramos neste ofício. Pelo mesmo J. C.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Præsta nobis, quǽsumus, Dómine: intercedéntibus sanctis Martyribus tuis Xysto, Felicíssimo et Agapíto; ut, quod ore contíngimus, pura mente capiámus. Per D.N. Concedei-nos, Senhor, por intercessão de vossos santos Mártires Sixto, Felicíssimo e Agapito, guardemos com o coração puro o que em nossa boca recebemos. Por N.S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Liturgia Diária- 02/08/2021

S. AFONSO MARIA DE LIGÓRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Estêvão I, Papa e Mártir (Missa “Si diligis me”)

Santo Afonso nasceu perto de Nápoles. Obteve o grau de Doutor em Direito. Ordenado Sacerdote, após grandes lutas com o pai, fundou a Congregação do SSmo, Redentor, cujos membros se dedicam à cura das almas. Apesar dos grandes trabalhos deste apostolado, da fundação e direção de seus Conventos, ainda lhe sobrou tempo para editar importantes obras, principalmente de Teologia moral, obras que lhe mereceram o título honroso de “Doutor da Igreja”. Feito Bispo de Santa Ágata de Goti, em obediência ao Papa, aí empreendeu importantes reformas. Morreu este grande devoto do SSmo. Sacramento e de Nossa Senhora, em Pagani, no meio de seus Religiosos.


Páginas 1204 a 1207 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 30/07/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração dos Ss. Abdon e Senen, Mártir

Escolhido entre muitos, é o Cristão um predileto de Deus. Entretanto não exclui este fato a possibilidade de sermos cercados por perigos. Como outrora o povo de Deus, o povo escolhido, ainda Lhe podia ser infiel (Epístola e Evangelho) assim também, de nós não é afastado o perigo. Castigando o povo ingrato e predizendo como justo Juiz a sua ruína, avisa-nos Deus do risco que corremos. Lembremo-nos que há inferno e que a própria alma remida com o Sangue de Jesus Cristo ainda se pode perder. No mar tempestuoso da vida, seja-nos esta verdade como um farol que nos acautele dos escolhos. Mas a Igreja é sempre Mãe solícita; e em suas Orações e em seus Cânticos anima-nos à confiança.

Sobre os santos mártires: Nobres Persas, depois de cruéis torturas foram decapitados em Roma, no tempo do imperador Décio.


Páginas 631 a 634 e 1198 a 1200 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 53, 6-7 | ib., 3) (Áudio)

Ecce, Deus adiuvat me, et Dóminus suscéptor est ánimæ meæ: avérte mala inimícis meis, et in veritáte tua dispérde illos, protéctor meus, Dómine. Ps. Deus, in nómine tuo salvum me fac: et in virtúte tua libera me. ℣. Glória Patri… Eis que Deus vem em meu auxílio, e o Senhor é o protetor de minha alma. Voltai os males contra meus inimigos, e por vossa fidelidade, exterminai-os, ó Senhor, meu protetor. Sl. Salvai-me, ó Deus, por vosso Nome, e por vosso poder, livrai-me. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Páteant aures misericórdiæ tuæ, Dómine, précibus supplicántium: et, ut peténtibus desideráta concédas; fac eos quæ tibi sunt plácita, postuláre. Per D.N. Abri, Senhor, os ouvidos de vossa misericórdia às preces de vossos servos suplicantes, e, para que aos seus rogos concedais o que desejam, fazei que somente peçam o que for de vosso agrado. Por N. S.

2ª Coleta (dos santos mártires)

Deus, qui sanctis tuis Abdon et Sennen ad hanc glóriam veniéndi copiósum munus grátiæ contulísti: da fámulis tuis suorum véniam peccatórum; ut, Sanctórum tuórum intercedéntibus méritis, ab ómnibus mereántur adversitátibus liberáti. Per D.N. Ó Deus, que destes aos vossos Santos Abdon e Senen tesouros abundantes de vossa graça para alcançarem tão grande glória, concedei aos vossos servos o perdão de seus pecados, a fim de que pelos méritos de vossos Santos mereçam ser livres de toda adversidade. Por N. S.

Epístola (I Cor 10, 6-13)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.

 

Fatres: Non simus concupiscéntes malórum, sicut et illi concupiérunt. Neque idolólatræ efficiámini, sicut quidam ex ipsis: quemádmodum scriptum est: Sedit pópulus manducáre et bíbere, et surrexérunt lúdere. Neque fornicémur, sicut quidam ex ipsis fornicáti sunt, et cecidérunt una die vigínti tria mília. Neque tentémus Christum, sicut quidam eórum tentavérunt, et a serpéntibus periérunt. Neque murmuravéritis, sicut quidam eórum murmuravérunt, et periérunt ab exterminatóre. Hæc autem ómnia in figúra contingébant illis: scripta sunt autem ad correptiónem nostram, in quos fines sæculórum devenérunt. Itaque qui se exístimat stare, vídeat ne cadat. Tentátio vos non apprehéndat, nisi humána: fidélis autem Deus est, qui non patiétur vos tentári supra id, quod potéstis, sed fáciet étiam cum tentatióne provéntum, ut póssitis sustinére.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

 

Irmãos: Não cobicemos as coisas más, como aqueles (os judeus ) cobiçaram; nem vos torneis idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: Sentou-se o povo a comer e a beber, e levantou-se para dançar [ao redor do bezerro de ouro]. Não pratiquemos a impureza como alguns deles praticaram e morreram em um dia vinte e três mil. Não tentemos ao Cristo, como alguns deles tentaram e pereceram pelas serpentes. Nem murmureis, como alguns deles murmuraram, e foram mortos pelo Anjo exterminador. Ora, todas essas coisas lhes aconteciam em figura, e estão escritas para advertência de nós outros, chegados que estamos aos fins dos séculos. Aquele pois, que crê estar em pé, olhe que não caía. Não vos sobrevenha tentação acima das forças humanas. Fiel é Deus, que não permitirá sejais tentados além de vossas forças; antes fará que tireis ainda proveito da tentação, dando-vos o poder de lhe resistir. 

Gradual (Sl 8, 2 | Sl 58, 2) (Vídeo) (Vídeo-aleluia)

Dómine, Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in universa terra! ℣. Quóniam eleváta est magnificéntia tua super cœlos. 

 

Allelúia, allelúia. ℣. Eripe me de inimícis meis, Deus meus: et ab insurgéntibus in me líbera me. Allelúia.

Ó Senhor, Senhor nosso, como é admirável vosso Nome em toda a terra! ℣. Porque a vossa magnificência se elevou acima dos céus.

 

Aleluia, aleluia. ℣. Salvai-me de meus inimigos, ó Deus meu; livrai-me dos que se levantam contra mim. Aleluia.

Evangelho (Lc 19, 41-47)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Cum appropinquáret Iesus Ierúsalem, videns civitátem, flevit super illam, dicens: Quia si cognovísses et tu, et quidem in hac die tua, quæ ad pacem tibi, nunc autem abscóndita sunt ab óculis tuis. Quia vénient dies in te: et circúmdabunt te inimíci tui vallo, et circúmdabunt te: et coangustábunt te úndique: et ad terram prostérnent te, et fílios tuos, qui in te sunt, et non relínquent in te lápidem super lápidem: eo quod non cognóveris tempus visitatiónis tuæ. Et ingréssus in templum, cœpit eiícere vendéntes in illo et eméntes, dicens illis: Scriptum est: Quia domus mea domus oratiónis est. Vos autem fecístis illam speluncam latrónum. Et erat docens cotídie in templo. 

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, tendo Jesus chegado perto de Jerusalém, avistou a cidade, e chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses ao menos neste teu dia, o que te pode trazer a paz! Mas agora isto está encoberto a teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, te sitiarão e por todos os lados te apertarão. Arrasar-te-ão a ti e a teus filhos, que estão dentro de ti, e em ti não deixarão pedra sobre pedra, porque tu não conheces o tempo de tua visitação. E tendo entrado no templo, começou a lançar fora todos os que aí vendiam ou compravam, dizendo-lhes: Está escrito: Minha casa é casa de oração, e vós fizestes dela um covil de ladrões. E todos os dias Ele ensinava no templo. 

Ofertório (Sl 18, 9-12) (Áudio)

Justítiæ Dómini rectæ, lætificántes corda, et iudícia eius dulcióra super mel et favum: nam et servus tuus custódit ea. As leis do Senhor são justas e alegram os corações e seus juízos são mais doces que o mel e o favo; por isso vosso servo os guarda.

Secreta

Concéde nobis, quǽsumus, Dómine, hæc digne frequentáre mystéria: quia, quóties huius hóstiæ commemorátio celebrátur, opus nostræ redemptiónis exercétur. Per D. N. Concedei, Senhor, Vos pedimos, que dignamente e frequentes vezes celebremos estes Mistérios, porque sempre que se renova a memória deste Sacrifício, se opera o fruto de nossa redenção. Por N. S.

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Hæc hóstia, quǽsumus, Dómine, quam sanctórum Mártyrum tuórum natalítia recenséntes offérimus: et víncula nostræ pravitátis absolvat, et tuæ nobis misericórdiæ dona concíliet. Per D. N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que esta hóstia que Vos oferecemos, recordando o natalício de vossos santos Mártires, quebre os laços de nossa maldade e nos obtenha os dons de vossa misericórdia. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 6, 57) (Áudio)

Qui mandúcat meam carnem et bibit meum sánguinem, in me manet et ego in eo, dicit Dóminus. Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue permanece em Mim e eu nele, diz o Senhor.

Pós-comunhão

Tui nobis, quǽsumus, Dómine, commúnio sacraménti, et purificatiónem cónferat, et tríbuat unitátem. Per D.N. Senhor, nós Vos suplicamos que a recepção de vosso Sacramento nos purifique e nos conceda o Espírito de união. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Per huius, Dómine, operationem mystérii, et vitia nostra purgéntur: et, intercedéntibus sanctis Martyribus tuis Abdon et Sennen, iusta desidéria compleántur. Per D.N. Senhor, pela ação deste divino Mistério, sejamos purificados de nossos vícios e pela intercessão de vossos santos Mártires Abdon e Senen se realizem os nossos justos desejos. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Liturgia Diária- 28/07/2021

Ss. NAZÁRIO e CELSO, Mártires, S. VITOR I, Papa e Mártir, S. INOCÊNCIO I, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações e Epístola próprias

Os Ss. Nazário e Celso foram martirizados na perseguição de Nero, em Milão. S. Vítor I. foi Papa de 189 a 198 e S. Inocêncio de 401 a 417.


Páginas 1195 a 1196, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1)

Intret in conspectu tuo, Dominie; gemitus compeditorum: redde vicinis nostris septuplum in sinueorum: vindica sanguinem sanctorum tuorum, qui effsus est. Ps. Deus venerunt gentes in haereditatem tuam: polluerunt templum sanctum tuum: postuerunt Jerusalem in pomorum custodiam. ℣. Glória Patri. Chegue à vossa presença, Senhor, o gemido dos cativos. Retribuí a nossos vizinhos, em seu íntimo, sete vezes cada injúria que eles Vos fizeram. Vingai o sangue de vossos Santos, que foi derramado. Sl. Ó Deus, os gentios invadiram a vossa herança, profanaram o vosso santo templo e reduziram Jerusalém a ruínas. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Sanctórum tuórum nos, Dómine, Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii conféssio beáta commúniat: et fragilitáti nostræ subsídium dignánter exóret. Per D.N. Fortaleça-nos, Senhor, o glorioso martírio de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio e nos alcance misericordioso auxílio para a nossa fragilidade. Por N. S.

Epístola (Sb 10, 17-20)

Léctio libri Sapiéntiae.

 

Réddidit Deus iustis mercédem labórum suorum, et deduxit illos in via mirábili: et fuit illis in velaménto diei et in luce stellárum per noctem: tránstulit illos per Mare Rubrum, et transvéxit illos per aquam nímiam. Inimícos autem illórum demérsit in mare, et ab altitúdine inferórum edúxit illos. Ideo iusti tulérunt spolia impiórum, et decantavérunt, Dómine, nomen sanctum tuum, et victrícem manum tuam laudavérunt páriter, Dómine, Deus noster.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Deus concedeu aos justos a recompensa de seus trabalhos. Conduziu-os por admirável caminho; serviu-lhes de nuvem protetora durante o dia e de luz de estrelas durante a noite. Ele os conduziu pelo Mar Vermelho e fê-los passar no meio de águas profundas. Sepultou os inimigos deles no mar e retirou seu povo do fundo dos abismos. Por isso os Justos tomaram os despojos dos ímpios: enalteceram, Senhor, o vosso santo Nome e louvaram todos juntos vossa mão vitoriosa, ó Senhor, Deus nosso.

Gradual (Ex 15, 11, 6 | Eclo 44, 14)

Gloriosus Deus in Sanctis suis, mirabilis in majestate, fáciens prodígia. ℣. Dextera tua, Domine, glorificata est in virtute: dextera , manus tua confregit inimicos.

Allelúia, allelúia. ℣. Corpora sanctorum in pace sepulta sunt, et nomina eorum vivent generationem et generationem. Allelúia.

Deus é glorioso em seus Santos, admirável em sua Majestade, operando prodígios. ℣. A força de vossa Destra, ó Senhor, manifestou-se; vossa Destra esmagou o inimigo.

Aleluia, aleluia. ℣. Os corpos dos Santos foram sepultados em paz, mas seus nomes vivem de geração em geração. Aleluia.

Evangelho (Lc 21, 9-19)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Cum audieritis praélia et seditiónes, nolíte terréri: opórtet primum hæc fíeri, sed nondum statim finis. Tunc dicébat illis: Surget gens contra gentem, et regnum advérsus regnum. Et terræmótus magni erunt per loca, et pestiléntiæ, et fames, terrorésque de coelo, et signa magna erunt. Sed ante hæc ómnia injícient vobis manus suas, et persequéntur tradéntes in synagógas et custódias, trahéntes ad reges et prǽsides propter nomen meum: contínget autem vobis in testimónium. Pónite ergo in córdibus vestris non præmeditári, quemádmodum respondeátis. Ego enim dabo vobis os et sapiéntiam, cui non potérunt resístere et contradícere omnes adversárii vestri. Tradémini autem a paréntibus, et frátribus, et cognátis, et amícis, et morte affícient ex vobis: et éritis ódio ómnibus propter nomen meum: et capíllus de cápite vestro non períbit. In patiéntia vestra possidébitis ánimas vestras.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando ouvirdes falar de guerras e de sedições, não vos assusteis. É necessário que estas coisas aconteçam primeiro; mas não virá logo o fim. E então dizia-lhes: Levantar-se-á nação contra nação e reino contra reino. Haverá grandes terremotos em vários lugares, pestes e fomes, e também coisas espantosas e no céu grandes sinais. Mas, antes de tudo isso, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença de reis e governadores, por causa de meu Nome. Isto vos será ocasião de dardes testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder. Porque eu vos darei palavras e sabedoria a que todos os vossos inimigos não poderão resistir nem contradizer. Sereis entregues até por vossos país, irmãos, parentes e amigos. Farão morrer muitos de vós e sereis odiados por todos por causa de meu Nome. Mas não se perderá um só cabelo de vossa cabeça. Por vossa perseverança salvareis as vossas almas.

Ofertório (Sl 67, 36)

Mirábilis Deus in Sanctis suis: Deus Israel, ipse dabit virtútem et fortitúdinem plebi suae: benedíctus Deus, allelúia. Deus é admirável em seus Santos. O Deus de Israel, Ele mesmo dará força e coragem a seu povo. Bendito seja Deus! Aleluia.

Secreta

Concéde nobis, omnípotens Deus: ut his munéribus, quæ in sanctórum tuórum Nazarii, Celsi, Victóris et Innocéntii honóre deférimus, et te placémus exhíbitis, et nos vivificémur accéptis. Per D.N. Concedei-nos, ó Deus onipotente, que, oferecendo-Vos estes Dons em honra de vossos Santos, Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, eles nos tornem agradáveis à vossa Majestade e recebendo-os nos comuniquem a Vida. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sb 3, 4-6)

Et si coram homínibus torménta passi sunt, Deus tentávit eos: tamquam aurum in fornáce probávit eos: et quasi holocáusta accépit eos. Se eles sofreram tormentos diante dos homens, foi porque Deus os provou; provou-os como ouro na fornalha e recebeu-os como holocaustos.

Pós-comunhão

Sanctórum Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii, Dómine, intercessióne placátus: præsta, quǽsumus; ut, quod temporáli celebrámus actióne, perpétua salvatióne capiámus. Per D.N. Aplacado, Senhor, com a intercessão de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, Vos imploramos, fazei com que por este nosso Sacrifício temporal alcancemos a salvação eterna. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 27/07/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa Própria, com comemoração de S. Pantaleão, Mártir

Escolhido entre muitos, é o Cristão um predileto de Deus. Entretanto não exclui este fato a possibilidade de sermos cercados por perigos. Como outrora o povo de Deus, o povo escolhido, ainda Lhe podia ser infiel (Epístola e Evangelho) assim também, de nós não é afastado o perigo. Castigando o povo ingrato e predizendo como justo Juiz a sua ruína, avisa-nos Deus do risco que corremos. Lembremo-nos que há inferno e que a própria alma remida com o Sangue de Jesus Cristo ainda se pode perder. No mar tempestuoso da vida, seja-nos esta verdade como um farol que nos acautele dos escolhos. Mas a Igreja é sempre Mãe solícita; e em suas Orações e em seus Cânticos anima-nos à confiança.

Sobre o santo mártir: Médico do imperador Maximiliano, foi martirizado na perseguição de Diocleciano, por não querer sacrificar aos ídolos.


Páginas 631 a 634; 1194 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 53, 6-7 | ib., 3) (Áudio)

Ecce, Deus adiuvat me, et Dóminus suscéptor est ánimæ meæ: avérte mala inimícis meis, et in veritáte tua dispérde illos, protéctor meus, Dómine. Ps. Deus, in nómine tuo salvum me fac: et in virtúte tua libera me. ℣. Glória Patri… Eis que Deus vem em meu auxílio, e o Senhor é o protetor de minha alma. Voltai os males contra meus inimigos, e por vossa fidelidade, exterminai-os, ó Senhor, meu protetor. Sl. Salvai-me, ó Deus, por vosso Nome, e por vosso poder, livrai-me. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Páteant aures misericórdiæ tuæ, Dómine, précibus supplicántium: et, ut peténtibus desideráta concédas; fac eos quæ tibi sunt plácita, postuláre. Per D.N. Abri, Senhor, os ouvidos de vossa misericórdia às preces de vossos servos suplicantes, e, para que aos seus rogos concedais o que desejam, fazei que somente peçam o que for de vosso agrado. Por N. S.

2ª Coleta (de S. Pantaleão)

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, intercedénte beáto N. Mártyre tuo, et a cunctis adversitátibus liberémur in córpore, et a pravis cogitatiónibus mundémur in mente. Per D.N. Ó Deus onipotente, nós Vos suplicamos que por intercessão de S. Pantaleão, vosso Mártir, seja o nosso corpo preservado de todas as adversidades, e a nossa alma purificada de todos os maus pensamentos. Por N. S.

Epístola (I Cor 10, 6-13)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.

 

Fatres: Non simus concupiscéntes malórum, sicut et illi concupiérunt. Neque idolólatræ efficiámini, sicut quidam ex ipsis: quemádmodum scriptum est: Sedit pópulus manducáre et bíbere, et surrexérunt lúdere. Neque fornicémur, sicut quidam ex ipsis fornicáti sunt, et cecidérunt una die vigínti tria mília. Neque tentémus Christum, sicut quidam eórum tentavérunt, et a serpéntibus periérunt. Neque murmuravéritis, sicut quidam eórum murmuravérunt, et periérunt ab exterminatóre. Hæc autem ómnia in figúra contingébant illis: scripta sunt autem ad correptiónem nostram, in quos fines sæculórum devenérunt. Itaque qui se exístimat stare, vídeat ne cadat. Tentátio vos non apprehéndat, nisi humána: fidélis autem Deus est, qui non patiétur vos tentári supra id, quod potéstis, sed fáciet étiam cum tentatióne provéntum, ut póssitis sustinére.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

 

Irmãos: Não cobicemos as coisas más, como aqueles (os judeus ) cobiçaram; nem vos torneis idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: Sentou-se o povo a comer e a beber, e levantou-se para dançar [ao redor do bezerro de ouro]. Não pratiquemos a impureza como alguns deles praticaram e morreram em um dia vinte e três mil. Não tentemos ao Cristo, como alguns deles tentaram e pereceram pelas serpentes. Nem murmureis, como alguns deles murmuraram, e foram mortos pelo Anjo exterminador. Ora, todas essas coisas lhes aconteciam em figura, e estão escritas para advertência de nós outros, chegados que estamos aos fins dos séculos. Aquele pois, que crê estar em pé, olhe que não caía. Não vos sobrevenha tentação acima das forças humanas. Fiel é Deus, que não permitirá sejais tentados além de vossas forças; antes fará que tireis ainda proveito da tentação, dando-vos o poder de lhe resistir. 

Gradual (Sl 8, 2 | Sl 58, 2) (Vídeo) (Vídeo-aleluia)

Dómine, Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in universa terra! ℣. Quóniam eleváta est magnificéntia tua super cœlos. 

 

Allelúia, allelúia. ℣. Eripe me de inimícis meis, Deus meus: et ab insurgéntibus in me líbera me. Allelúia.

Ó Senhor, Senhor nosso, como é admirável vosso Nome em toda a terra! ℣. Porque a vossa magnificência se elevou acima dos céus.

 

Aleluia, aleluia. ℣. Salvai-me de meus inimigos, ó Deus meu; livrai-me dos que se levantam contra mim. Aleluia.

Evangelho (Lc 19, 41-47)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Cum appropinquáret Iesus Ierúsalem, videns civitátem, flevit super illam, dicens: Quia si cognovísses et tu, et quidem in hac die tua, quæ ad pacem tibi, nunc autem abscóndita sunt ab óculis tuis. Quia vénient dies in te: et circúmdabunt te inimíci tui vallo, et circúmdabunt te: et coangustábunt te úndique: et ad terram prostérnent te, et fílios tuos, qui in te sunt, et non relínquent in te lápidem super lápidem: eo quod non cognóveris tempus visitatiónis tuæ. Et ingréssus in templum, cœpit eiícere vendéntes in illo et eméntes, dicens illis: Scriptum est: Quia domus mea domus oratiónis est. Vos autem fecístis illam speluncam latrónum. Et erat docens cotídie in templo.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, tendo Jesus chegado perto de Jerusalém, avistou a cidade, e chorou sobre ela, dizendo: Ah! se tu conhecesses ao menos neste teu dia, o que te pode trazer a paz! Mas agora isto está encoberto a teus olhos. Porque dias virão sobre ti, em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, te sitiarão e por todos os lados te apertarão. Arrasar-te-ão a ti e a teus filhos, que estão dentro de ti, e em ti não deixarão pedra sobre pedra, porque tu não conheces o tempo de tua visitação. E tendo entrado no templo, começou a lançar fora todos os que aí vendiam ou compravam, dizendo-lhes: Está escrito: Minha casa é casa de oração, e vós fizestes dela um covil de ladrões. E todos os dias Ele ensinava no templo. 

Ofertório (Sl 18, 9-12) (Áudio)

Justítiæ Dómini rectæ, lætificántes corda, et iudícia eius dulcióra super mel et favum: nam et servus tuus custódit ea. As leis do Senhor são justas e alegram os corações e seus juízos são mais doces que o mel e o favo; por isso vosso servo os guarda.

Secreta

Concéde nobis, quǽsumus, Dómine, hæc digne frequentáre mystéria: quia, quóties huius hóstiæ commemorátio celebrátur, opus nostræ redemptiónis exercétur. Per D. N. Concedei, Senhor, Vos pedimos, que dignamente e frequentes vezes celebremos estes Mistérios, porque sempre que se renova a memória deste Sacrifício, se opera o fruto de nossa redenção. Por N. S.

2ª Secreta (de S. Pantaleão)

Accépta sit in conspéctu tuo, Dómine, nostra devótio: et eius nobis fiat supplicatióne salutáris, pro cuius sollemnitáte defértur. Per D. N. Senhor, seja aceita por Vós a oferenda de nossa devoção; e seja-nos ela salutar, por intercessão do Santo em cuja festa Vos é apresentada. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 6, 57) (Áudio)

Qui mandúcat meam carnem et bibit meum sánguinem, in me manet et ego in eo, dicit Dóminus. Quem come a minha Carne e bebe o meu Sangue permanece em Mim e eu nele, diz o Senhor.

Pós-comunhão

Tui nobis, quǽsumus, Dómine, commúnio sacraménti, et purificatiónem cónferat, et tríbuat unitátem. Per D.N. Senhor, nós Vos suplicamos que a recepção de vosso Sacramento nos purifique e nos conceda o Espírito de união. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Pantaleão) 

Refécti participatióne múneris sacri, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, cuius exséquimur cultum, intercedénte beáto N. Mártyre tuo, sentiámus efféctum. Per D.N. Confortados com a participação deste Dom sagrado, nós Vos pedimos, Senhor, nosso Deus, que por intercessão de S. Pantaleão vosso Mártir, sintamos o efeito do Mistério que celebramos. Por N. S.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Liturgia Diária- 24/07/2021

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração de S. Cristina, Virgem e Mártir


Páginas 1189, 802 a 805 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 15/07/2021

BEM-AVENTURADOS INÁCIO DE AZEVEDO E COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe- PRÓPRIO DO BRASIL – Missa “Intret” com orações próprias e comemoração de S. Henrique, Imperador e Confessor

Inácio nasceu era 1527 no Porto e entrou na Companhia de Jesus, em 1548. No generalato de S. Francisco de Bórgia ele foi nomeado visitador das missões nas índias e no Brasil. Designado finalmente como Superior das missões no Brasil, embarcou com 39 companheiros. Durante a viagem seguiram a vida regular, fazendo do navio um convento. Aproximando-se das ilhas Canárias foram surpreendidos por corsários calvinistas que, por ódio à religião católica, massacraram todos os missionários, em 15 de julho de 1570. Pio IX (em 1854), confirmou o culto público e solene prestado a estes Mártires.


Páginas [30] a [31] (fim do Missal), 1169, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 10/07/2021

SS. SETE IRMÃOS, Mártires e SS. RUFINA E SECUNDA, Virgens e Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Estes sete irmãos eram filhos de Santa Felicidade e sofreram o martírio quatro meses antes da mãe, exortados e animados por esta. As duas irmãs, Rufina e Secunda, suportaram a morte pela fé e pela virgindade.


Páginas 1162 a 1164 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 03/07/2021

S. IRINEU, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Discípulo de S. Policarpo, dele recebeu os ensinamentos do Apóstolo S. João. Indo evangelizar a Gália foi feito Bispo de Lião. Realizando o que diz o seu nome: “Homem de paz”, aconselhou sempre a paz e a concórdia nas Comunidades cristãs (Cânticos e Orações).


Páginas 1153 a 1156 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 05/06/2021

S. BONIFÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu na Inglaterra em 675 e entrou na Ordem de S. Bento. Impelido pelo zelo da propagação do reino de Deus, empreendeu várias viagens para converter os povos da Germânia. Auxiliado por Monges da mesma Ordem conseguiu converter grande número de habitantes dessas regiões. Foi feito Bispo e Arcebispo dos territórios conquistados para o Cristianismo. Nesta qualidade reuniu vários sínodos e regulou a situação da Igreja. Iá avançado em idade, foi assassinado numa das suas viagens. Este “Apóstolo da Alemanha” está sepultado na catedral de Fulda.


Páginas 1093 a 1095 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 18/05/2021

S. VENÂNCIO, Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Protexisti”, com orações próprias

Após longo martírio, foi decapitado em Camerino na Itália central, com a idade de 15 anos.


Páginas 1073 a 1074; 840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 14/05/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa da Ascensão, com comemoração de S. Bonifácio, Mártir

A festa da Ascensão, diz S. Bernardo, “é a consumação, a coroa das outras solenidades e o termo glorioso da jornada terrestre do Filho de Deus”. 

Durante quarenta dias, permaneceu Jesus no mundo, para fortalecer os seus discípulos na fé e os preparar para a vinda do Espírito Santo. Mas soou, enfim, a hora de se despedir daqueles que tanto amava. Ainda que de despedida, essa hora · era contudo de grande alegria para o Mestre e os seus discípulos, assim como para a humanidade inteira. Alegria, porque Jesus triunfou. Terminaram as humilhações, os sofrimentos. A corôa de espinhos e os opróbrios se converteram em corôa de honra; a Cruz ignominiosa, em trono de glória. Alegramo-nos, porque o Salvador subiu ao céu pará ali preparar-nos um lugar. Porque Junto do trono de seu Pai, jesus continua a interceder por nós e cumprir a sua Missão de Mediador entre Deus e os homens. Alegremo-nos ainda, porque a sua subida é o penhor da descida, do Espirito Santo “Se eu não for, o Espirito Santo não virá a vós”. Alegramo-nos, finalmente, porque este mesmo Jesus, que hoje se esconde aos nossos olhares, descerá um dia, em toda a sua Majestade e todo o seu poder, para julgar os vivos e os mortos e então os nossos olhos contemplarão extasiados a sua santa Humanidade sem o receio, para sempre afastado, de uma nova separação.

Enquanto a Epístola e o Evangelho nos narram sucintamente o fato histórico, ouvimos nos Cânticos perpassar estas melodias de júbilo. Cremos firmemente que o Nosso Redentor subiu ao céu e nesta convicção Lhe dirigimos uma súplica, para que também nós tenhamos em espírito a nossa morada no céu (Oração).


Páginas 530 a 534; 1070 a 1071 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Hoje se inicia a Novena do Espírito Santo, em preparação para Pentecostes (sabia mais)


Liturgia Diária- 11/05/2021

SÃO FILIPE E SÃO TIAGO, Apóstolos

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Filipe de Betsaida foi um dos primeiros Apóstolos de Nosso Senhor. Pregou o Evangelho na Frigia, onde foi crucificado e apedrejado. S. Tiago menor, primo de Nosso Senhor, foi o primeiro Bispo de Jerusalém. Homem de oração e de austera penitência, foi precipitado do pináculo do Templo. Ele é o autor de uma Epístola canônica. A festa de hoje é o aniversário da Dedicação da igreja onde repousam os despojos destes dois Apóstolos do Senhor.


Páginas 1062 a 1066 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 26/04/2021

Ss. CLETO e MARCELINO, Papas e Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”, com orações no plural

S. Cleto foi o segundo sucessor de S. Pedro (72-89) e S. Marcelino ocupou a cadeira pontifícia de 296 a 304.

Na diocese de Amargosa: Nossa Senhora do Bom Conselho. Acrescentamos aqui as orações como comemoração. 


Páginas 1044, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 24/04/2020

S. FIEL DE SIGMARINGEN, Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Protexisti”, com Coleta própria

Estudou direito em Friburgo e depois de várias viagens exerceu a profissão de advogado. Fez-se, mais tarde, capuchinho. Sua grande aspiração de morrer mártir veio a realizar-se. Foi morto pelos calvinistas e é Protomártir de sua Ordem.


Páginas 1039; 840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 23/04/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa Própria, com comemoração de S. Jorge, Mártir

DIA DE ABSTINÊNCIA

Tão perto da Páscoa, este domingo é como que uma síntese de tudo quanto de bom, de belo e de consolador há neste Tempo. Visão suavíssima! Jesus, o Bom Pastor, no meio de suas ovelhas, pelas quais havia dado a sua vida! Os primeiros Cristãos gostavam de demorar-se nesta contemplação, como provam os desenhos nas catacumbas de Roma. Confiantes, nós nos aproximamos hoje da igreja. É o Bom Pastor mesmo quem nos recebe e nos fala (Evangelho).

Lembrando-nos de tudo que fez por nós, cantamos jubilosos no Introito: Da misericórdia do Senhor está cheia a terra. S. Pedro, que em si próprio experimentou todo o amor misericordioso do Pastor, mostra-nos na Epístola a extensão e as finezas desse amor. E assim esclarecidos, temos a certeza de que o Bom Pastor nos conhece, isto é, que nos vem instruir, fortalecer e iluminar no santo Sacrifício da Missa (Communio).

Sobre o santo: Era oficial do exército romano. Muito venerado como vencedor do dragão (tradições lendárias), tanto no Oriente como no Ocidente, morreu Mártir na Palestina. 


Páginas 505 a 508; 1038 a 1039; e 840 a 844 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 22/04/2021

Ss. SOTERO e CAIO, Papas e Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”, com orações no plural

O primeiro foi Papa, de 166 a 174 e defendeu a Igreja contra as heresias. O segundo, também papa (283-296), sofreu muito e com grande constância pela fé.


Páginas 1038, 812 a 816 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 14/04/2021

S. JUSTINO, Mártir

Féria de 3ª Classe- Missa Própria, com comemoração dos Ss. Tibúrcio, Valeriano e Máximo, Mártires

Estudando os vários sistemas filosóficos, chegou a conhecer a verdadeira filosofia cristã. Desde então foi ardoroso defensor da fé em Jesus Cristo, escrevendo duas preciosas “apologias”, defesas do Cristianismo.


Páginas 1032 a 1037 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 13/04/2021

S. HERMENEGILDO, Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Protexisti”, com Coleta própria

Filho de Leovigildo, rei dos Visigodos, foi convertido do arianismo para o catolicismo por S. Leandro. Não querendo receber a Santa Eucaristia das mãos de um bispo herético foi assassinado por ordem do próprio pai, porém o seu sangue foi semente de novas conversões. .


Páginas 1031 a 1032; 840 a 843 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 24/02/2021

S. MATIAS, Apóstolo

Festa de 2ª Classe- Missa própria, com comemoração da Quarta-feira das Têmporas da Quaresma

Foi um dos 72 discípulos e pela sorte destinado a ocupar o lugar de Judas Iscariotes (Leitura). A tradição diz que pregou na Palestina e mais tarde no Egito, onde recebeu a coroa do martírio. Algumas de suas relíquias acham-se em Roma e outras em Trèves (basílica de S. Matias), onde gozam de grande veneração por parte do povo. 


Páginas 994 a 996; 172 a 177 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 09/02/2021

SÃO CIRILO DE ALEXANDRIA, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com orações próprias e comemoração de S. Apolônia, Virgem e Mártir

Foi um dos grandes Doutores da Igreja, no Oriente, e o principal defensor da verdadeira doutrina contra os Nestorianos que ensinavam haver no Cristo não só duas naturezas, como duas pessoas. Maria Santíssima seria apenas, Mãe do Homem-Cristo. No Concílio de Éfeso (431), presidido por S. Cirilo, esta doutrina foi condenada e Nossa Senhora declarada “Theotokos”, Mãe de Deus (Oração).


Páginas 979 a 980 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.