Liturgia Diária- 18/12/2019

QUARTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe – ESTAÇÃO EM SANTA MARIA MAIOR – Missa própria

A “estação ” como de costume nas quartas-feiras das Têmporas, é em Sta. Maria Maior. Nesta basílica encontram-se as relíquias do presepe em que descansou o Filho de Deus feito Homem.

A Comunidade dos fiéis recomenda os jovens levitas à proteção daquela que é a Rainha do clero e já pelos antigos Padres da Igreja fora chamada: Virgem — Sacerdotisa. 

Além do caráter comum das Têmporas (ver a Introdução do Missal), visam as Têmporas do Advento especialmente a preparação para a festa do Natal.

A Missa deste dia é um ardente anelo pela vinda do Salvador. O grande profeta do Advento é Isaías e por este motivo a Igreja lê, nestes dias, as mais belas páginas de seu livro, para suscitar em nossas almas um vivo desejo pelo Reino do Cristo no mundo.


Páginas 21 a 24 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Novena de Natal – 3º dia (clique aqui e acesse)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 22/12/2018

SÁBADO DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe- Missa Própria- Estação em São Pedro

É este o grande dia das ordenações. A assembléia dos fiéis e os ordenandos se preparam por meio de orações e jejuns. As ordenações realizam-se no túmulo de S. Pedro e entre as Leituras da Ante Missa. Os textos da santa Missa preparam ao mesmo tempo as nossas almas para a vinda do Salvador.


Páginas 26 a 34 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 7º dia – clique aqui e confira


Dia de Abstinência de carne.


Liturgia Diária- 19/12/2018

QUARTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe- Missa Própria- Estação em Santa Maria Maior

A “estação ” como de costume nas quartas-feiras das Têmporas, é em Sta. Maria Maior. Nesta basílica encontram-se as relíquias do presepe em que descansou o Filho de Deus feito Homem.

A Comunidade dos fiéis recomenda os jovens levitas à proteção daquela que é a Rainha do clero e já pelos antigos Padres da Igreja fora chamada: Virgem — Sacerdotisa. 

Além do caráter comum das Têmporas (ver a Introdução do Missal), visam as Têmporas do Advento especialmente a preparação para a festa do Natal.

A Missa deste dia é um ardente anelo pela vinda do Salvador. O grande profeta do Advento é Isaías e por este motivo a Igreja lê, nestes dias, as mais belas páginas de seu livro, para suscitar em nossas almas um vivo desejo pelo Reino do Cristo no mundo.


Páginas 21 a 24 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 4º dia (clique aqui e confira)


Dia de Abstinência de carne.


Liturgia Diária- 20/12/2017

QUARTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe- Missa Própria

As Quatro Têmporas representam uma velha tradição, muito querida da igreja romana. Quatro vezes no ano, na mudança das estações, se consagravam três dias da semana – quarta, sexta e sábado – ao jejum e à oração, a fim de invocar as bençãos de Deus para a nova estação e para as Ordenações, que tinham lugar na vigília de sábado para domingo. 

O Advento, cuja instituição é mais recente, veio a dar às Têmporas de Dezembro um caráter de espera e preparação para o Natal, o que desloca para segundo plano a a ideia de jejum e penitência. A missa da quarta-feira reserva lugar preponderante à Virgem Maria, tanto pela profecia de Isaías que nos diz que o Messias havia de nascer de uma virgem (IIª Leitura), como pelo evangelho, que é o da Anunciação. Conhecida pela primeira palavra do evangelho “Missus”, esta missa foi sempre muito venerada pelo povo cristão, zeloso em honrar a Virgem Santíssima com a memória do mistério da Anunciação. 


Páginas 21 a 24 e 1020 (Evangelho) do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

I Leitura  (Is 2, 2-5)

Leitura do livro do Profeta Isaías.

Naquele tempo, disse o profeta Isaías: No fim dos tempos acontecerá que o monte da casa do Senhor [a Igreja]estará colocado à frente das montanhas, e dominará as colinas. Para aí acorrerão todas as gentes, e os povos virão em multidão: Vinde, dirão eles, subamos à montanha do Senhor, à casa do Deus de Jacó: ele nos ensinará seus caminhos, e nós trilharemos as suas veredas. Porque de Sião deve sair a lei, e de Jerusalém, a palavra do Senhor. Ele será o juiz das nações, o governador de muitos povos. De suas espadas forjarão relhas de arados, e de suas lanças, foices. Uma nação não levantará a espada contra outra, e não se arrastarão mais para a guerra. Casa de Jacó, vinde, caminhemos à luz do Senhor, nosso Deus.

II Leitura (Is 7, 10-15)

Leitura do Livro do Profeta Isaías.

Naqueles dias o Senhor disse ainda a Acaz: Pede ao Senhor teu Deus um sinal, seja do fundo da habitação dos mortos, seja lá do alto. Acaz respondeu: De maneira alguma! Não quero pôr o Senhor à prova. Isaías respondeu: Ouvi, casa de Davi: Não vos basta fatigar a paciência dos homens? Pretendeis cansar também o meu Deus? Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho, e o chamará Deus Conosco. Ele será nutrido com manteiga e mel até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem.

Evangelho (Lc 1, 26-38)


Eis a admirável cena de anunciação feita a Maria, tirada de São Lucas. Em contraste com a maldição desencadeada por Eva, Maria é proclamada bendita entre as mulheres, e o arcanjo Gabriel comunica-lhe os prodigiosos desígnios de Deus: dar por ela ao mundo o prometido Redentor. Tendo-se assegurado de que este nascimento miraculoso deixará intacta a sua virgindade, Maria aceita, e o mistério da união entre Deus e o homem cumpre-se nela pelo poder do Espírito Santo.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo. Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significaria semelhante saudação. O anjo disse-lhe: Não temas, Maria, pois encontraste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nome de Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu reino não terá fim. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois não conheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti, e a força do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo que nascer de ti será chamado Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, até ela concebeu um filho na sua velhice; e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril, porque a Deus nenhuma coisa é impossível. Então disse Maria: Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.