Liturgia Diária- Sábado das Têmporas do Advento

Féria de 2ª Classe- Missa Própria- Estação em São Pedro

DIA DE ABSTINÊNCIA FACULTATIVA

É este o grande dia das ordenações. A assembleia dos fiéis e os ordenandos se preparam por meio de orações e jejuns. As ordenações realizam-se no túmulo de S. Pedro e entre as Leituras da Ante Missa. Os textos da santa Missa preparam ao mesmo tempo as nossas almas para a vinda do Salvador.


Páginas 26 a 34 do Missal Quotidiano. 


Missa às 08 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 4º dia – clique aqui e confira


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Is 45,8 | Sl 18,2)

Veni, et osténde nobis fáciem tuam, Dómine, qui sedes super Chérubim: et salvi érimus. Ps. Qui regis Israël, inténde: qui dedúcis, velut ovem, Joseph. ℣. Gloria Patri.  Vinde, Senhor, e mostrai-nos a vossa face, Vós que estais sentado acima dos Querubins e seremos salvos. Sl. Vós que governais a Israel, escutai; Vós, que conduzis a José como um pastor à ovelha. ℣. Glória ao Pai.

Depois do Kyrie: 

Oratio

Orémus. Flectámus genua. ℞. Leváte.

Deus, qui cónspicis, quia ex nostra pravitáte afflígimur: concéde propítius; ut ex tua visitatióne consolémur. Qui vives et regnas.

Oremos. Ajoelhemos. ℞. Levantai-vos.

Ó Deus, que nos vedes aflitos por causa de nossa malícia, concedei-nos propício que por vossa visita sejamos consolados. Vós, que sendo Deus, viveis e reinais.

I Leitura (Is 19, 20-22)

Léctio Isaíæ Prophétæ.

In diebus illis: Clamábunt ad Dóminum a facie tribulántis, et mittet eis salvatórem et propugnatórem, qui líberet eos. Et cognoscétur Dóminus ab Ægýpto, et cognóscent Ægýptii Dóminum in die illa: et colent eum in hóstiis et in munéribus: et vota vovébunt Dómino, et solvent. Et percútiet Dóminus Ægýplum plaga, et sanábit eam: et revertántur ad Dóminum, et placábitur eis, et sanábit eos Dóminus, Deus noster.

Leitura do Profeta Isaías.

Naqueles dias, os povos invocarão o Senhor, por causa do opressor. E Ele lhes enviará um Salvador e um defensor que os liberte. Então o Senhor será conhecido no Egito e os Egípcios [os pagãos] conhecerão o Senhor naquele dia; honrá-Lo-ão com sacrifícios e oferendas, farão votos ao Senhor e os cumprirão. O Senhor ferirá o Egito com uma chaga e curá-la-á, e eles voltar-se-ão para o Senhor. E o Senhor, nosso Deus, se lhes mostrará aplacado e os há de curar.

Gradual (Sl 18, 7 e 2)

A summo cœlo egréssio ejus: et occúrsus ejus usque ad summum ejus. ℣. Cœli enárrant glóriam Dei: et opera mánuum ejus annúntiat firmaméntum. Ele sai de uma extremidade do céu e o seu percurso é até a outra extremidade. ℣. Os céus proclamam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos.

Salvo nas Missas conventuais e nas missas de ordenação, pode-se omitir as quatro leituras seguintes; neste caso, diz-se aqui “Dominus vobiscum” sem “Flectamus genua” e depois da oração diz-se a epístola.

Oratio

Orémus. Flectámus genua. ℞. Leváte.

Dominus vobiscum. ℞. Et cum spiritu tuo.

Concéde, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui sub peccáti jugo et vetústa servitúte deprímimur; exspectáta unigéniti Fílii tui nova nativitáte liberémur: Qui tecum vivit.

Oremos. Ajoelhemos. ℞. Levantai-vos.

O Senhor esteja convosco. ℞. E com o teu espírito.

Ó Deus onipotente, concedei, Vos suplicamos, que, oprimidos sob o. jugo do pecado, por- antiga servidão, sejamos livres pelo novo nascimento tão desejado de vosso Filho Unigênito, que sendo Deus, convosco vive e reina.

II Leitura (Is 35, 1-7)

Léctio Isaíæ Prophétæ.

Hæc dicit Dóminus: Lætábitur desérta et ínvia, ei exsultábit solitúdo, et florébit quasi lílium. Gérminans germinábit, et exsultábit lætabúnda et laudans: glória Líbani data est ei: decor Carméli et Saron, ipsi vidébunt glóriam Dómini, et decórem Dei nostri. Confortáte manus dissolútas, et génua debília roboráte. Dícite pusillánimis: Confortámini, et nolíte timére: ecce, Deus vester ultiónem addúcet retributiónis: Deus ipse véniet, et salvábit vos. Tunc aperiéntur óculi cæcórum, et aures surdórum patébunt. Tunc sáliet sicut cervus claudus, et apérta erit lingua mutórum: quia scissæ sunt in desérto aquæ, et torréntes in solitúdine. Et quæ erat árida, erit in stagnum, et sítiens in fontes aquárum: ait Dóminus omnípotens.

Leitura do Profeta Isaías. 

Estas coisas diz o Senhor: Alegrar-se-á a terra deserta e ínvia, e a solidão exultará e florescerá como um lírio. Brotará e germinará e exultará de alegria e louvores. Foi-lhe dada a glória do Líbano e a beleza do Carmelo e de Saron. Eles mesmos [os habitantes] verão a glória do Senhor e a formosura de nosso Deus. Fortificai as mãos fracas, e fortalecei os joelhos trémulos. Dizei aos pusilânimes: Tende coragem e nada receeis; eis que aí vem o vosso Deus que traz a vingança e a justa retribuição. Deus mesmo virá e vos salvará. Então os olhos dos cegos se abrirão e os ouvidos dos surdos ouvirão. Então o coxo saltará como um veado, e a lingua do mudo soltar-se-á. As águas brotarão no deserto e as torrentes na solidão. E a terra, que estava seca, será como um lago, e o solo sedento se transformará em fonte de águas, diz o Senhor onipotente.

Gradual (Sl 18, 6 e 7)

In sole pósuit tabernáculum suum: et ipse tamquam sponsus procédens de thálamo suo. ℣. A summo cœlo egréssio ejus: et occúrsus ejus usque ad summum ejus. Ele estabeleceu o seu tabernáculo no sol, e daí sairá como um esposo que saí do seu tálamo. ℣. Saí de uma extremidade do céu e o seu percurso é até a outra extremidade.

Oratio

Orémus. Flectámus genua. ℞. Leváte.

Indignos nos, quǽsumus, Dómine, fámulos tuos, quos actiónis própriæ culpa contrístat, unigéniti Fílii tui advéntu lætífica: Qui tecum vivit et regnat. Qui tecum vivit.

Oremos. Ajoelhemos. ℞. Levantai-vos.

Contristados pela culpa da nossa própria ação, nós Vos pedimos, Senhor, que a vossos indignos servos alegre a vinda de vosso Filho Unigênito, que sendo Deus, convosco vive e reina.

III Leitura (Is 40, 9-11)

Léctio Isaíæ Prophétæ.

Hæc dicit Dóminus: Super montem excélsum ascénde tu, qui evangelízas Sion: exálta in fortitúdine vocem tuam, qui evangelízas Jerúsalem: exálta, noli timére. Dic civitátibus Juda: Ecce, Deus vester: ecce, Dóminus Deus in fortitúdine véniet, et bráchium ejus dominábitur: ecce, merces ejus cum eo, et opus illíus coram illo. Sicut pastor gregem suum pascet: in bráchio suo congregábit agnos, et in sinu suo levábit, Dóminus, Deus noster.

Leitura do Profeta Isaías. 

Eis o que diz o Senhor: Sobe a um alto monte, tu que anuncias a boa nova a Sião; levanta com força a tua voz, tu que anuncias a boa nova a Jerusalém; eleva fortemente a tua voz e não temas. Dize às cidades de Judá: Eis o vosso Deus. Eis que o Senhor Deus vem revestido de força e o seu braço dominará. Eis que virá com Ele a sua recompensa e a sua obra o precederá. Como um pastor, Ele conduzirá o seu rebanho; em seus braços recolherá os cordeiros e os levará em seu seio, Ele, o Senhor nosso Deus.

Gradual (Sl 79, 20 e 3)

Dómine, Deus virtútum, convérte nos: et osténde fáciem tuam, et salvi érimus, ℣. Excita, Dómine, poténtiam tuam, et veni, ut salvos fácias nos. Senhor, Deus dos exércitos, convertei-nos a Vós. Mostrai-nos a vossa face e seremos salvos. ℣. Manifestai, Senhor, o vosso poder e vinde para nos salvar.

Oratio

Orémus. Flectámus genua. ℞. Leváte.

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut Fílii tui ventúra sollémnitas et præséntis nobis vitæ remédia cónferat, et prǽmia ætérna concédat. Per eúndem Dóminum nostrum.

Oremos. Ajoelhemos. ℞. Levantai-vos.

Fazei, Vos rogamos, ó Deus Onipotente, que a solenidade de vosso Filho, que se aproxima, nos alcance os remédios para a vida presente e nos proporcione a recompensa eterna. Pelo mesmo J. C.

IV Leitura (Is 45, 1-8)

Léctio Isaíæ Prophétæ.

Hæc dicit Dóminus christo meo Cyro, cujus apprehéndi déxteram, ut subjíciam ante fáciem ejus gentes, et dorsa regum vertam, et apériam coram eo jánuas, et portæ non claudéntur. Ego ante te ibo: et gloriósos terræ humiliábo: portas ǽreas cónteram, et vectes férreos confríngam. Et dabo tibi thesáuros abscónditos et arcána secretórum: ut scias, quia ego Dóminus, qui voco nomen tuum, Deus Israël. Propter servum meum Jacob, et Israël electum meum, et vocávi te nómine tuo: assimilávi te, et non cognovísti me. Ego Dóminus, et non est ámplius: extra me non est Deus: accínxi te, et non cognovísti me: ut sciant hi, qui ab ortu solis, et qui ab occidénte, quóniam absque me non est. Ego Dóminus, et non est alter, formans lucem et creans ténebras, fáciens pacem et creans malum: ego Dóminus faciens omnia hæc. Roráte, cœli, désuper, et nubes pluant justum: aperiátur terra, et gérminet Salvatórem: et justítia oriátur simul: ego Dóminus creávi eum.

Leitura do Profeta Isaías. 

Estas coisas diz o Senhor: Ao meu ungido Ciro [figura de Jesus Cristo], a quem eu conduzi pela mão para lhe submeter as nações, para por em fuga os reis e abrir diante dele as portas, sem que nenhuma lhe seja fechada. Eu irei adiante de ti, humilharei os grandes da terra, quebrarei as portas de bronze e despedaçarei as trancas de ferro. Dar-te-ei tesouros escondidos e riquezas secretas, a fim de que saibas que eu sou o Senhor, o Deus de Israel, e te chamo por teu nome. Por amor de meu servo Jacó e de Israel, meu eleito, eu te chamei por teu nome. E te destinei para seres figura [do Cristo] antes de me conheceres. Eu sou o Senhor e não há outro; fora de mim não há Deus. Eu te cingi [a espada] e não me conheceste, a fim de que saibam, desde o oriente até o poente, que não há Deus fora de mim. Eu sou o Senhor e não há outro. Formo a luz e crio as trevas; firmo a paz e envio os males. Eu, o Senhor, faço todas essas coisas. Derramai, ó céus das alturas o vosso orvalho e as nuvens façam chover o Justo; abra-se a terra e faça nascer o Salvador; e ao mesmo tempo nasça a justiça: Eu sou o Senhor e o criei.

Gradual (Sl 79, 3. 2 e 3)

Excita, Dómine, poténtiam tuam, et veni, ut salvos fácias nos. ℣. Qui regis Israël, inténde: qui dedúcis, velut ovem, Joseph: qui sedes super Chérubim, appáre coram Ephraim, Bénjamin, et Manásse. Manifestai, Senhor, o vosso poder e vinde para nos remir. ℣. Escutai, ó pastor de Israel, que conduzis a José como um pastor à ovelha. Vós que tendes o vosso trono acima dos Querubins, manifestai-Vos a Efraim, Benjamin e Manassés.

Oratio

Orémus. Flectámus genua. ℞. Leváte.

Preces pópuli tui, quǽsumus, Dómine, cleménter exáudi: ut, qui juste pro peccátis nostris afflígimur, pietátis tuæ visitatióne consolémur: Qui vivis et regnas.

Oremos. Ajoelhemos. ℞. Levantai-vos.

Nós Vos rogamos, Senhor, que escuteis com clemência as preces de vosso povo, a fim de que merecidamente aflitos por causa de nossos pecados, sejamos consolados com a vossa que sendo Deus, viveis e reinais.

V Leitura (Dn 3, 47-51)

Lectio Daniélis Prophétæ.

In diebus illis: Angelus Dómini descéndit cum Azaría et sóciis ejus in fornácem: et excússit flammam ignis de fornáce, et fecit médium fornácis quasi ventum roris flantem. Flamma autem effundebátur super fornácem cúbitis quadragínta novem: et erúpit, et incéndit, quos répperit juxta fornácem de Chaldǽis, minístros regis, qui eam incendébant. Et non tétigit eos omníno ignis, neque contristavit, nec quidquam moléstia íntulit. Tunc hi tres quasi ex uno ore laudábant, et glorificábant, et benedicébant Deum in fornáce, dicéntes:

Leitura do Profeta Daniel. 

Naqueles dias, o Anjo do Senhor desceu com Azarias e os seus companheiros à fornalha, e desviando da mesma as chamas do fogo, fez que soprasse no meio da fornalha como que uma fresca viração acompanhada de orvalho. As chamas, porém, cresciam acima da fornalha quarenta e nove côvados, e saltando fora dela, queimaram, entre os Caldeus que estavam perto da fornalha, os servos do rei que atiçavam o fogo. Mas o fogo não tocou de modo algum os três jovens [Hebreus], não os molestou, nem lhes causou o menor vexame. Então estes três jovens, em voz uníssona, louvavam, glorificavam e bendiziam a Deus, na fornalha, dizendo:

Hino (Dn 3, 52-56)

Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Et benedíctum nomen glóriæ tuæ, quod est sanctum. Et laudábile et gloriósum in sǽcula.

Benedíctus es in templo sancto glóriæ tuæ. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Benedíctus es super thronum sanctum regni tui. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Benedíctus es super sceptrum divinitátis tuæ. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Benedíctus es, qui sedes super Chérubim, íntuens abýssos. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Benedíctus es, qui ámbulas super pennas ventórum et super undas maris. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula.

Benedícant te omnes Angeli et Sancti tui. Et laudent te et gloríficent in sǽcula.

Benedícant te cœli, terra, mare, et ómnia quæ in eis sunt. Et laudent te et gloríficent in sǽcula.

Glória Patri, et Fílio, et Spirítui Sancto. Et laudábili et glorióso in sǽcula.

Sicut erat in princípio, et nunc, et semper: et in sǽcula sæculórum. Amen. Et laudábili et glorióso in sǽcula.

Benedíctus es, Dómine, Deus patrum nostrórum. Et laudábilis et gloriósus in sǽcula

Bendito sois Vós, Senhor, Deus de nossos pais. E digno
de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito é o vosso Nome glorioso que é santo. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois Vós no templo santo de vossa glória. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois Vós sobre o trono santo de vosso Reino. E
digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois vós por causa do cetro de vossa Divindade. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois Vós, que estais assentado acima dos Querubins, e penetrais o fundo dos abismos. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois Vós que andais sobre as asas dos ventos, e por sobre as ondas do mar. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendigam a Vós, Senhor, todos os vossos Anjos e Santos, e Vos louvem e exaltem para sempre.

Bendigam a Vós, Senhor, os céus, a terra, o mar e tudo que neles está. E eles Vos louvem e exaltem para sempre.

Glória ao Pai, e ao Filho, e ao Espírito Santo. Ao que é digno de louvor e glória e por todos os séculos.

Assim como era no princípio, agora e sempre, e por todos os séculos dos séculos. Amen. Ao que é digno de louvor e glória por todos os séculos.

Bendito sois Vós, Senhor, Deus de nossos país. E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Aqui diz-se “Dominus vobiscum”, sem “Flectamus genua”.

Oratio

Deus, qui tribus púeris mitigásti flammas ignium: concéde propítius; ut nos fámulos tuos non exúrat flamma vitiórum. Per D.N. Ó Deus, que aos três jovens suavizastes as chamas da fornalha, concedei, propício, que a nós, vossos servos, não abrase a chama dos vícios. Por N. S.

Epístola (II Tes 2, 1-8)

Lectio Epístolæ beati Pauli Apostoli ad Thessalonicénses.

Fratres: Rogámus vos per advéntum Dómini nostri Jesu Christi, et nostræ congregatiónis in ipsum: ut non cito moveámini a vestro sensu, neque terreámini, neque per
spíritum, neque per sermónem, neque per epístolam tamquam per nos missam, quasi instet dies Dómini. Ne quis vos sedúcat ullo modo: quóniam nisi vénerit discéssio primum, et revelátus fuerit homo peccáti, fílius perditiónis, qui adversátur, et extóllitur supra omne, quod dícitur Deus aut quod cólitur, ita ut in templo Dei sédeat osténdens se, tamquam sit Deus. Non retinétis, quod, cum adhuc essem apud vos, hæc dicébam vobis? Et nunc quid detíneat, scitis, ut revelétur in suo témpore. Nam mystérium jam operátur iniquitátis: tantum ut, qui tenet nunc, téneat, donec de médio fiat. Et tunc revelábitur ille iníquus, quem Dóminus Jesus interfíciet spíritu oris sui, et déstruet illustratióne advéntus sui.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Tessalonicenses. 

Irmãos: Nós vos rogamos, pela vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo [para o juízo] e por nossa união com Ele, que não mudeis facilmente em vosso modo de sentir, e não vos perturbeis, nem por espírito [falso], nem por palavras, nem por epístola que se diga por nós enviada, como se o dia do Senhor estivesse perto. Ninguém de modo algum vos engane, porque isto não será sem que antes venha a apostasia e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o adversário que se elevará sobre tudo o que se chama Deus, ou que é adorado, de sorte que se sentará no templo de Deus, apresentando-se como se fosse Deus. Não vos lembrais que, quando eu ainda estava convosco, vos dizia estas coisas? E agora sabeis o que o detém, a fim de que a seu tempo se manifeste. Porque o mistério da iniquidade já se está operando, esperando somente para aparecer, que aquilo que o deteve até agora desapareça. E então se manifestará esse ímpio a quem o Senhor Jesus matará com o sopro de sua boca e destruirá com o esplendor de sua vinda.

Trato (Sl 79, 2 – 3)

Qui regis Israël, inténde: qui dedúcis, velut ovem, Joseph. ℣. Qui sedes super Chérubim, appáre coram Ephraim, Bénjamin, et Manásse. ℣. Excita, Dómine, poténtiam tuam, et veni: ut salvos fácias nos. Escutai, ó pastor de Israel, que conduzis a José como um pastor à ovelha. ℣. Vós que tendes o vosso trono acima dos Querubins, manifestai-Vos a Efraim, Benjamin e Manassés. ℣. Manifestai o vosso poder, Senhor, e vinde para nos salvar.

Evangelho (Lc 3, 1-6)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

Anno quintodécimo impérii Tibérii Cǽsaris, procuránte Póntio Piláto Judǽam, tetrárcha autem Galilǽæ Heróde, Philíppo autem fratre ejus tetrárcha Iturǽæ et Trachonítidis regionis, et Lysánia Abilínæ tetrárcha, sub princípibus sacerdotum Anna et Cáipha: factum est verbum Domini super Joannem, Zacharíæ filium, in deserto. Et venit in omnem regiónem Jordánis, prǽdicans baptísmum pæniténtiæ in remissiónem peccatórum, sicut scriptum est in libro sermónum Isaíæ Prophétæ: Vox clamántis in desérto: Paráte viam Dómini: rectas fácite sémitas ejus: omnis vallis implébitur: et omnis moris et collis humiliábitur: et erunt prava in dirécta, et áspera in vias planas: et vidébit omnis caro salutáre Dei

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

No décimo quinto ano do império de Tibério César, governando Pôncio Pilatos a Judeia, sendo Herodes o tetrarca da Galileia, seu irmão Filipe, o tetrarca de Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias o tetrarca da Abilínia, sendo Anaz e Caifaz, príncipes dos sacerdotes, foi a palavra do Senhor ouvida no deserto por João, filho de Zacarias. E veio por toda a região do Jordão, pregando o batismo da penitência para a remissão dos pecados, como está escrito no Livro das palavras do profeta Isaías.- Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. Todo vale se encherá, e todo monte e colina serão abaixados: os caminhos tortuosos tornar-se-ão retos e os ásperos, planos; e toda carne verá o Salvador enviado por Deus.

Ofertório (Zc 9, 9)

Exsúlta satis, fília Sion, prǽdica, fília Jerúsalem: ecce, Rex tuus venit tibi sanctus et Salvátor Exulta de alegria, filha de Sião! Enche-te de júbilo, filha de Jerusalém. Eis que virá a ti o teu Rei, o Santo, o Salvador.

Secreta

Sacrifíciis præséntibus, quǽsumus, Dómine, placátus inténde: ut et devotióni nostræ profíciant et salúti. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que aplacado com os sacrifícios que ora Vos fazemos, nos escuteis de modo que nos sirvam para aumento de nossa devoção e nossa salvação. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 18, 6-7)

Exsultávit ut gigas ad curréndam viam: a summo cœlo egréssio ejus, et occúrsus ejus usque ad summum ejus. Jubiloso como um gigante, ele percorre o seu caminho. Sai de uma extremidade do céu e o seu percurso é até a outra extremidade.

Pós-comunhão

Quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut sacrosáncta mystéria, quæ pro reparatiónis nostræ munímine contulísti; et præsens nobis remédium esse fácias et futúrum. Per D.N. Senhor, nosso Deus, fazei, Vos rogamos, que os sacrossantos Mistérios que nos concedestes para assegurar a nossa redenção sejam para nós remédio presente e futuro. Por N. S.

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: