Liturgia Diária- II Domingo depois da Páscoa

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Tão perto da Páscoa, este domingo é como que uma síntese de tudo quanto de bom, de belo e de consolador há neste Tempo. Visão suavíssima! Jesus, o Bom Pastor, no meio de suas ovelhas, pelas quais havia dado a sua vida! Os primeiros Cristãos gostavam de demorar-se nesta contemplação, como provam os desenhos nas catacumbas de Roma. Confiantes, nós nos aproximamos hoje da igreja. É o Bom Pastor mesmo quem nos recebe e nos fala (Evangelho).

Lembrando-nos de tudo que fez por nós, cantamos jubilosos no Introito: Da misericórdia do Senhor está cheia a terra. S. Pedro, que em si próprio experimentou todo o amor misericordioso do Pastor, mostra-nos na Epístola a extensão e as finezas desse amor. E assim esclarecidos, temos a certeza de que o Bom Pastor nos conhece, isto é, que nos vem instruir, fortalecer e iluminar no santo Sacrifício da Missa (Communio).


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 08/05/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa Própria

Tão perto da Páscoa, este domingo é como que uma síntese de tudo quanto de bom, de belo e de consolador há neste Tempo. Visão suavíssima! Jesus, o Bom Pastor, no meio de suas ovelhas, pelas quais havia dado a sua vida! Os primeiros Cristãos gostavam de demorar-se nesta contemplação, como provam os desenhos nas catacumbas de Roma. Confiantes, nós nos aproximamos hoje da igreja. É o Bom Pastor mesmo quem nos recebe e nos fala (Evangelho).

Lembrando-nos de tudo que fez por nós, cantamos jubilosos no Introito: Da misericórdia do Senhor está cheia a terra. S. Pedro, que em si próprio experimentou todo o amor misericordioso do Pastor, mostra-nos na Epístola a extensão e as finezas desse amor. E assim esclarecidos, temos a certeza de que o Bom Pastor nos conhece, isto é, que nos vem instruir, fortalecer e iluminar no santo Sacrifício da Missa (Communio).


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 06/05/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa Própria

Tão perto da Páscoa, este domingo é como que uma síntese de tudo quanto de bom, de belo e de consolador há neste Tempo. Visão suavíssima! Jesus, o Bom Pastor, no meio de suas ovelhas, pelas quais havia dado a sua vida! Os primeiros Cristãos gostavam de demorar-se nesta contemplação, como provam os desenhos nas catacumbas de Roma. Confiantes, nós nos aproximamos hoje da igreja. É o Bom Pastor mesmo quem nos recebe e nos fala (Evangelho).

Lembrando-nos de tudo que fez por nós, cantamos jubilosos no Introito: Da misericórdia do Senhor está cheia a terra. S. Pedro, que em si próprio experimentou todo o amor misericordioso do Pastor, mostra-nos na Epístola a extensão e as finezas desse amor. E assim esclarecidos, temos a certeza de que o Bom Pastor nos conhece, isto é, que nos vem instruir, fortalecer e iluminar no santo Sacrifício da Missa (Communio).


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- II Domingo depois da Páscoa

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria

Tão perto da Páscoa, este domingo é como que uma síntese de tudo quanto de bom, de belo e de consolador há neste Tempo. Visão suavíssima! Jesus, o Bom Pastor, no meio de suas ovelhas, pelas quais havia dado a sua vida! Os primeiros Cristãos gostavam de demorar-se nesta contemplação, como provam os desenhos nas catacumbas de Roma. Confiantes, nós nos aproximamos hoje da igreja. É o Bom Pastor mesmo quem nos recebe e nos fala (Evangelho).

Lembrando-nos de tudo que fez por nós, cantamos jubilosos no Introito: Da misericórdia do Senhor está cheia a terra. S. Pedro, que em si próprio experimentou todo o amor misericordioso do Pastor, mostra-nos na Epístola a extensão e as finezas desse amor. E assim esclarecidos, temos a certeza de que o Bom Pastor nos conhece, isto é, que nos vem instruir, fortalecer e iluminar no santo Sacrifício da Missa (Communio).


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 14/11/2018

SÃO JOSAFÁ, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Monge basiliano e mais tarde Arcebispo, trabalhou muito para a união da Igreja oriental com a de Roma. Foi assassinado pelos Polacos. Deu a vida por suas ovelhas (Evangelho).


Liturgia Diária- 20/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 19/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 18/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

 

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 16/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa

 

 


LEITURAS

 

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

 

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- II Domingo depois da Páscoa

Domingo da 2ª Classe- Missa própria

Quinze dias após os batismos da Páscoa, a Igreja apresenta-nos Cristo sob a figura de pastor de nossas almas. Depois da epístola, em que São Pedro lembra o que custou ao Salvador conduzir-nos, ovelhas tresmalhadas, ao seu redil, o evangelho repete-nos a maravilhosa parábola, em que o próprio Jesus se apresentou como o Bom Pastor, que conhece cada uma das suas ovelhas, que dá a vida por elas e as arranca ao lobo voraz. É Ele o verdadeiro pastor, que realiza a visão de Ezequiel, ao anunciar um pastor, que viria no fim dos tempos libertar o seu povo. 

O redil de Cristo é a Igreja. É no seio da Igreja que Ele nos confere a sua vida, através dos sacramentos; que nos transmite a sua palavra pelos ensinamentos que ela nos ministra; que nos enche das riquezas da graça, para nos iluminar os caminhos e sustentar os nossos passos nas veredas do Céu. É por ela que exerce em nós o múnus de único Pastor. Colocado à frente do rebanho, Pedro deu a vida por aqueles que foram confiados à sua vigilância de pastor, e, desde então, o ministério sacerdotal continua a garantir, na Igreja, a presença ininterrupta d’Aquele que é o único e verdadeiro Pastor das almas. 


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela São Judas Tadeu, e Missa Cantada Às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.