Liturgia Diária- Domingo de Pentecostes

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

O dom do Espírito Santo fora anunciado pelos profetas para os tempos messiânicos. A sua descida sobre os Apóstolos é o pórtico desta era nova. Funda-se então a Igreja, e lhe é conferido o espírito de Cristo, “para renovar a face da terra”. A narrativa dos Atos recorda os acontecimentos do dia de Pentecostes: a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos e os fenômenos que a acompanham, particularmente o milagre das línguas, símbolo da Missão universal dos Apóstolos. Todas as nações são chamadas a ouvir a proclamação da Boa-Nova.

A esta presença do Espírito Santo, que inspira e dirige a Igreja, na sua missão de pregar o Evangelho até aos confins do mundo, acresce uma outra presença mais íntima e mais pessoal, que faz dos Apóstolos homens novos, transformando-lhes a própria natureza. A sequência da missa e o hino de vésperas descrevem e evocam esta ação penetrante do Espírito Santo no coração dos fiéis. A leitura do livro dos Atos durante toda a oitava, mostrará esta dupla ação do Espírito Santo na Igreja e na alma dos crentes.


Páginas 542 a 549 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa APENAS às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sb 1,7*; Sl 67,2)

O Espírito do Senhor encheu toda a Terra, aleluia, e porque encerra todas as coisas, possui a ciência da palavra, aleluia, aleluia, aleluia. Sl. Levante-se Deus e pereçam os seus inimigos; fujam da sua presença os que O odeiam. Glória ao Pai.

Coleta


“Recta sapere! Consolatione gaudere!” A presença do Espírito na alma é fonte de retidão e alegria.


Ó Deus, que Vos dignastes ilustrar neste dia o coração dos vossos fiéis pela efusão do Espírito Santo, fazei pelo mesmo Espírito que obremos o que é reto, e nos alegremos sempre com a proteção da sua presença. Por Nosso Senhor… que vive e reina na unidade do mesmo Espírito Santo.

Epístola (At 2, 1-11 )


Realiza-se a promessa de Cristo: os Apóstolos recebem o Espírito Santo, e, fortificados com Ele, partem até aos confins do mundo, a pregar o Evangelho e a dar testemunho de Cristo.


Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: Chegando o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um ruído, como se soprasse um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. Apareceu-lhes então uma espécie de línguas de fogo que se repartiram e pousaram sobre cada um deles. Ficaram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. Achavam-se então em Jerusalém judeus piedosos de todas as nações que há debaixo do céu. Ouvindo aquele ruído, reuniu-se muita gente e maravilhava-se de que cada um os ouvia falar na sua própria língua. Profundamente impressionados, manifestavam a sua admiração: Não são, porventura, galileus todos estes que falam? Como então todos nós os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? Partos, medos, elamitas; os que habitam a Macedônia, a Judeia, a Capadócia, o Ponto, a Ásia, a Frígia, a Panfília, o Egito e as províncias da Líbia próximas a Cirene; peregrinos romanos,  judeus ou prosélitos, cretenses e árabes; ouvimo-los publicar em nossas línguas as maravilhas de Deus!

1º Aleluia (Sl 103,30*)


O Espírito que, no princípio criou o mundo, renova agora a face da terra. É uma segunda criação, que, na ordem sobrenatural, refaz todas as coisas, segundo os planos de Deus.


Aleluia, aleluia. Enviai, Senhor, o vosso Espírito e eles renascerão em corpo e alma e então renovar-se-á a face da terra.

2º Aleluia

Aleluia (Ajoelha-se). Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor.

Sequência  (Estevão Langton, arcebispo de Cantunária, 1228)

Veni, Sancte Spiritus,                               Vinde Santo Espírito
et emitte caelitus,                                 e mandai-nos, lá do céu
lucis tuae radium.                               um raio da Vossa Luz

Veni, pater pauperum,                               Vinde até nós, Pai dos pobres,
veni, dator munerum,                               caudal de todos os dons,
veni, lumen cordium.                               e fulgor dos corações.

Consolator optime,                               Ó Consolador supremo,
dulcis hospes animae,                               hóspede santo das almas,
dulce refrigerium.                               refrigério dulcíssimo.

In labore requies,                               No trabalho sois descanso,
in aestu temperies,                               a calma na turbação,
in fletu solatium.                               sois bálsamo no pranto.

O lux beatissima,                               inundai, ó luz santíssima,
reple cordis intima,                               os lugares mais profundos,
tuorum fidelium.                               das vossas almas fiéis.

Sine tuo numine,                               Sem a Vossa proteção,
nihil est in homine,                               nada subsiste no homem,
nihil est innoxium.                               sem a jaça do pecado.

Lava quod est sordidum,                               Lavai toda a impureza
riga quod est aridum,                               fecundai toda a aridez,
sana quod est saucium.                               curai todas as feridas.

Flecte quod est rigidum,                               Curvai-nos o nosso orgulho,
fove quod est frigidum,                               fundi-nos o nosso gelo,
rege quod est devium.                               velai o nosso extravio.

Da tuis fidelibus,                               Dá a Vossos fiéis,
in te confidentibus,                               que em Vós confiam,
sacrum septenarium.                               os sete dons sagrados.

Da virtutis meritum,                               Coroai-lhes a virtude,
da salutis exitum,                               dai-lhes o porto da glória,
da perenne gaudium,                                e a alegria que não finda. 

Amen. Aleluia. 

Evangelho  (Jo 14, 23-31)


Tirado do discurso depois da Ceia, o evangelho da festa de Pentecostes é uma das mais belas perícopes do ensino de Jesus respeitante à missão do Espírito Santo. 


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Se me amais, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós. Não vos deixarei órfãos. Voltarei a vós. Ainda um pouco de tempo e o mundo já não me verá. Vós, porém, me tornareis a ver, porque eu vivo e vós vivereis. Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim e eu em vós. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é que me ama. E aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e manifestar-me-ei a ele.

Ofertório (Sl 67, 29-30)

Ratificai isto, Senhor, que fizeste conosco. Do vosso templo que está em Jerusalém, os reis oferecer-vos-ão presentes, aleluia.

Secreta

Dignai-Vos, santificar, Senhor, este sacrifício que Vos oferecemos e lavai os nossos corações com a luz do Espírito Santo. Por Nosso Senhor…. que vive e reina na unidade do mesmo Espírito Santo.

Comunhão (Atos 2, 2;4)

Ouviu-se de repente um ruído vindo do céu, como um vento impetuoso que passasse, no lugar onde estavam sentados, aleluia. E ficaram todos cheios do Espírito Santo, a falar das grandezas de Deus, aleluia, aleluia.

Pós-comunhão

Que a efusão do Espírito Santo, Senhor, nos lave os corações e os fecunde com o orvalho da vossa graça. Por Nosso Senhor… que vive e reina na unidade do mesmo Espírito Santo. 


PARTITURAS E AÚDIOS

 

Liturgia Diária- 19/05/2018

VIGÍLIA DE PENTECOSTES

1ª Classe- Missa Própria

Antigamente batizavam-se no dia de Pentecostes, os catecúmenos, que o não tinham podido ser na noite da Páscoa. É por essa razão que toda a missa canta a renovação batismal pela ação do Espírito Santo. Ao contrário das outras vigílias, a liturgia é toda festiva, como na vigília pascal.

Páginas 538 a 541 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Leitura (At 19, 1-8)


João batizava com água; o batismo cristão confere-se “pela água e pelo Espírito Santo”; purifica do pecado e infunde a vida divina aos que o recebem.


Leitura dos Atos dos Apóstolos. 

Naquele tempo: Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo atravessou as províncias superiores e chegou a Éfeso, onde achou alguns discípulos e indagou deles:  Recebestes o Espírito Santo, quando abraçastes a fé? Responderam-lhe: Não, nem sequer ouvimos dizer que há um Espírito Santo! Então em que batismo fostes batizados?, perguntou Paulo. Disseram: No batismo de João. Paulo então replicou: João só dava um batismo de penitência, dizendo ao povo que cresse naquele que havia de vir depois dele, isto é, em Jesus. Ouvindo isso, foram batizados em nome do Senhor Jesus. E quando Paulo lhes impôs as mãos, o Espírito Santo desceu sobre eles, e falavam em línguas estranhas e profetizavam. Eram ao todo uns doze homens. Paulo entrou na sinagoga e falou com desassombro por três meses, disputando e persuadindo-os acerca do Reino de Deus.

Evangelho (Jo 14, 15-21)


Ser batizado é entrar nas relações de intimidade espiritual das três Pessoas Divinas. É este o privilégio dos cristãos.


Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Se me amais, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós. Não vos deixarei órfãos. Voltarei a vós. Ainda um pouco de tempo e o mundo já não me verá. Vós, porém, me tornareis a ver, porque eu vivo e vós vivereis.  Naquele dia conhecereis que estou em meu Pai, e vós em mim e eu em vós. Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, esse é que me ama. E aquele que me ama será amado por meu Pai, e eu o amarei e manifestar-me-ei a ele.

Liturgia Diária- 14/05/2018

SÃO BONIFÁCIO, Mártir

Comemoração- Missa do Domingo, com 2ªs orações próprias

A liturgia romana festeja hoje um mártir de Tarso, cujas relíquias foram levadas para Roma em época muito remota. O culto de São Bonifácio, vindo do Oriente, manteve-se em Roma em 14 de maio, que parece ser a data da trasladação do seu corpo. 

LEITURAS

 

Epístola (I Pe 4,7-11)


“Para que em tudo Deus seja glorificado”: transformada pela caridade, a vida do cristão presta continuamente testemunho à presença e à ação de Deus nela. 


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo. 

Caríssimos: O fim de todas as coisas está próximo. Sede, portanto, prudentes e vigiai na oração. Antes de tudo, mantende entre vós uma ardente caridade, porque a caridade cobre a multidão dos pecados (Pr 10,12). Exercei a hospitalidade uns para com os outros, sem murmuração. Como bons dispensadores das diversas graças de Deus, cada um de vós ponha à disposição dos outros o dom que recebeu: a palavra, para anunciar as mensagens de Deus; um ministério, para exercê-lo com uma força divina, a fim de que em todas as coisas Deus seja glorificado por Jesus Cristo. A ele seja dada a glória e o poder por toda a eternidade! Amém.

 

Evangelho (Jo 15, 26-27; 16, 1-4)


A Igreja tem a certeza de que sempre há de encontrar no Espírito Santo a força, que lhe é necessária para dar testemunho de Cristo.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. Também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio. Disse-vos essas coisas para vos preservar de alguma queda. Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que todo aquele que vos tirar a vida julgará prestar culto a Deus. Procederão deste modo porque não conheceram o Pai, nem a mim. Disse-vos, porém, essas palavras para que, quando chegar a hora, vos lembreis de que vo-lo anunciei. E não vo-las disse desde o princípio, porque estava convosco.

 

Liturgia Diária- Domingo depois da Ascensão

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Há vários domingos já, os evangelhos vêm-nos lembrando a promessa de Jesus aos Apóstolos, na última ceia. Não os deixaria órfãos, mas havia de lhes enviar o Espírito Santo, que junto deles seria o representante de Jesus até o fim dos tempos. A Igreja sabe o que a presença do Espírito Santo representa para ela e para os fiéis; na expectativa do regresso glorioso do Senhor, implora incessantemente a assistência do Paráclito, seu defensor, seu consolador e amparo. 


Páginas 535 a 538 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 26, 7-9,1)


Aspiração profunda da alma para Deus. No dia seguinte à Ascensão, arde no desejo de rever o Senhor.


Ouvi, Senhor, o clamor com que Vos imploro, aleluia. O meu coração falou, Senhor, e disse: procurei o vosso rosto e procurá-lo-ei, Senhor, sem cessar. Nas afasteis de mim a vossa face, aleluia, aleluia. Sl. O Senhor é a minha luz e a minha salvação, de quem hei de ter medo? Glória ao Pai.

Coleta

Fazei, Senhor eterno e onipotente, que conservemos sempre sujeita a Vós a nossa vontade, e procuremos servir, de coração puro, a vossa majestade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (I Pe 4,7-11)


“Para que em tudo Deus seja glorificado”: transformada pela caridade, a vida do cristão presta continuamente testemunho à presença e à ação de Deus nela. 


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo. 

Caríssimos: O fim de todas as coisas está próximo. Sede, portanto, prudentes e vigiai na oração. Antes de tudo, mantende entre vós uma ardente caridade, porque a caridade cobre a multidão dos pecados (Pr 10,12). Exercei a hospitalidade uns para com os outros, sem murmuração. Como bons dispensadores das diversas graças de Deus, cada um de vós ponha à disposição dos outros o dom que recebeu: a palavra, para anunciar as mensagens de Deus; um ministério, para exercê-lo com uma força divina, a fim de que em todas as coisas Deus seja glorificado por Jesus Cristo. A ele seja dada a glória e o poder por toda a eternidade! Amém.

Aleluia (Salmo 46, 9 | João 14,18)

Aleluia, aleluia. [1] O Senhor reina sobre todos os povos; Deus está sentado no seu trono santo, aleluia. [2] Não vos deixarei órfãos. Vou e volto para vós e o vosso coração se alegrará. Aleluia. 

Evangelho (Jo 15, 26-27; 16, 1-4)


A Igreja tem a certeza de que sempre há de encontrar no Espírito Santo a força, que lhe é necessária para dar testemunho de Cristo.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. Também vós dareis testemunho, porque estais comigo desde o princípio. Disse-vos essas coisas para vos preservar de alguma queda. Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que todo aquele que vos tirar a vida julgará prestar culto a Deus. Procederão deste modo porque não conheceram o Pai, nem a mim. Disse-vos, porém, essas palavras para que, quando chegar a hora, vos lembreis de que vo-lo anunciei. E não vo-las disse desde o princípio, porque estava convosco.

Ofertório (Salmo 46,6)

Deus subiu entre aclamações de júbilo e o Senhor ao clangor da trombeta, aleluia. 

Secreta

Que este sacrifício imaculado, Senhor nos purifique e comunique à nossa alma o vigor da graça divina. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Jo 17,12,13,15)

Pai, quando Eu estava com eles, Eu guardava os que Me deste, aleluia. Agora que vou para Ti, não Te peço que os tires do mundo, mas que os guardes do mal, aleluia, aleluia.

Pós-comunhão

Saciados, Senhor, com estes sagrados mistérios, humildemente Vos pedimos a mercê de viver em contínua ação de graças. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

 

Liturgia Diária- 12/05/2018

SS. NEREU, AQUILEU E PANCRÁCIO, Mártires, SANTA DOMITILA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Os santos mártires que hoje se comemora nada têm de comum a não ser o lugar de culto, as catacumbas de Nereu e Aquileu, dois soldados romanos convertidos e decapitados pela fé, aí tiveram uma basílica muito antiga, que talvez remonte ao século IV. Santa Domitila, que se venera também no mesmo lugar, sua propriedade familiar, foi expulsa de Roma e morreu no exílio, como sua avó, cristã do mesmo nome; pertenciam à família patrícia dos Flavianos (principio do século II). São Pancrácio é um mártir romano enterrado no cemitério da via Aureliana; o papa Símaco construiu uma basílica a ele dedicada. A popularidade de São pancrácio foi muito grande na Idade Média.

No seu conjunto, a missa canta a glória dos mártires, abençoados por Deus, por Ele protegidos nos sofrimentos e agora associados à glória de seu Filho. A escolha do evangelho do centurião é uma homenagem à fé dos dois soldados. 

LEITURAS

Epístola (Sab. 5, 1-5)

Leitura do livro da Sabedoria.

Com grande confiança, o justo se levantará em face dos que o perseguiram e zombaram dos seus males aqui embaixo. Diante de sua vista serão presos de grande temor e tomados de assombro ao vê-lo salvo contra sua expectativa; tocados de arrependimento, dirão entre si, e, gemendo na angústia de sua alma, dirão: Ei-lo, aquele de quem outrora escarnecemos, e a quem loucamente cobrimos de insultos! Considerávamos sua vida como uma loucura, e sua morte como uma vergonha. Como, pois, é ele do número dos filhos de Deus, e como está seu lugar entre os santos?

Evangelho (Jo 4,46-53)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo: Havia em Cafarnaum um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi a ele e rogou-lhe que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: Se não virdes milagres e prodígios, não credes… Pediu-lhe o oficial: Senhor, desce antes que meu filho morra! Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem! O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram-lhe ao encontro e lhe disseram: Teu filho está passando bem. Indagou então deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: Ontem à sétima hora a febre o deixou. Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: Teu filho está passando bem. E creu tanto ele como toda a sua casa.

Liturgia Diária- 11/05/2018

SÃO FILIPE E SÃO TIAGO, Apóstolos

Festa de 2ª Classe- Missa Própria


As festas dos Apóstolos, que se distribuem por todo o ano, eram outrora dias santos. A de São Filipe e São Tiago, a 11 de maio, lembra a trasladação solene de suas relíquias para Roma, para a igreja dos Santos Apóstolos, que lhes é dedicada. É lá que se faz a estação em todas as sextas-feiras das Quatro-Têmporas e na Quinta-feira de Páscoa. 

Como Pedro e André, Filipe era de Betsaida, na Galileia. Parece ter gozado de certa intimidade com Jesus; foi a ele que o Senhor se dirigiu no momento da multiplicação dos pães, e foi também por seu intermédio que os gentios se dirigiam a Jesus. Devemos a uma pergunta sua a resposta do Mestre: “Filipe, quem me vê, vê também o Pai” – ir a Cristo é ir a Deus. As mais antigas tradições colocam o ministério de Filipe na Frígia; parece ter morrido em Hierápolis. 

São Tiago, chamado “o menor” para se distinguir do irmão de João, era de Caná, na Galileia, e primo de Jesus. Foi o primeiro bispo de Jerusalém. É dele que fala São Paulo quando diz: “Não vi nenhuma apóstolo a não ser Tiago, irmão do Senhor”. Por não renegar Cristo foi precipitado do cimo do terraço do Templo e acabaram-no depois às pauladas. Os nomes de São Filipe e de São Tiago vêm no cânon da Missa.


Páginas 1062 a 1066 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 08/05/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do domingo


LEITURAS

 

Epístola (Tg 1, 22-27)


O cristão que se debruça sobre a Lei, pela qual norteia a vida, encontra, em suas obras, a felicidade. De outro modo, a religião é vã.


Leitura da Epístola de São Tiago Apóstolo.

Caríssimos: Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes; isto equivaleria a vos enganardes a vós mesmos. Aquele que escuta a palavra sem a realizar  assemelha-se a alguém que contempla num espelho a fisionomia que a natureza lhe deu: contempla-se e, mal sai dali, esquece-se de como era. Mas aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera – não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito -, este será feliz no seu proceder. Se alguém pensa ser piedoso, mas não refreia a sua língua e engana o seu coração, então é vã a sua religião. A religião pura e sem mácula aos olhos de Deus e nosso Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições, e conservar-se puro da corrupção deste mundo.

 

Evangelho (Jo 16, 23-20)


A união dos discípulos com Jesus é tão estreita que a prece deles é a sua, e o Pai os ama e ouve, como ama e ouve a seu Filho.


Sequência do Santo Evangelho segundo São João.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Em verdade, em verdade vos digo: o que pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo dará. Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita. Disse-vos essas coisas em termos figurados e obscuros. Vem a hora em que já não vos falarei por meio de comparações e parábolas, mas vos falarei abertamente a respeito do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome, e já não digo que rogarei ao Pai por vós. Pois o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e crestes que saí de Deus. Saí do Pai e vim ao mundo. Agora deixo o mundo e volto para junto do Pai. Disseram-lhe os seus discípulos: Eis que agora falas claramente e a tua linguagem já não é figurada e obscura. Agora sabemos que conheces todas as coisas e que não necessitas que alguém te pergunte. Por isso, cremos que saíste de Deus.

Liturgia Diária- 07/05/2018

SANTO ESTANISLAU, Bispo e Mártir

Missa “Protexisti”, com Coleta própria

Santo+Estanislau,+bispo+e+mártir+2

Santo Estanislau, bispo de Cracóvia de 1072 a 1079, foi assassinado por ordem de Boleslau II, rei da Polônia em 8 de maio de 1079. Desconhecem-se os motivos do seu martírio. Foi canonizado pelo papa Inocêncio IV a 17 de Setembro de 1253. Santo Estanislau é um dos padroeiros da Polônia.

LEITURAS

Leitura (Sb 5, 1-5)

Leitura do Livro da Sabedoria.

O justo se levantará em face dos que o perseguiram e zombaram dos seus males aqui embaixo. Diante de sua vista serão presos de grande temor e tomados de assombro ao vê-lo salvo contra sua expectativa; tocados de arrependimento, dirão entre si, e, gemendo na angústia de sua alma, dirão: Ei-lo, aquele de quem outrora escarnecemos, e a quem loucamente cobrimos de insultos! Considerávamos sua vida como uma loucura, e sua morte como uma vergonha. Como, pois, é ele do número dos filhos de Deus, e como está seu lugar entre os santos?

Evangelho (Jo 15, 1-7)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que não der fruto em mim, ele o cortará; e podará todo o que der fruto, para que produza mais fruto. Vós já estais puros pela palavra que vos tenho anunciado. Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. O ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Assim também vós: não podeis tampouco dar fruto, se não permanecerdes em mim. Eu sou a videira; vós, os ramos. Quem permanecer em mim e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Se alguém não permanecer em mim será lançado fora, como o ramo. Ele secará e hão de ajuntá-lo e lançá-lo ao fogo, e queimar-se-á. Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis tudo o que quiserdes e vos será feito.

 

Liturgia Diária- V Domingo depois da Páscoa

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Neste último domingos depois da Páscoa, os cantos da missão são ainda, como no começo do Tempo pascal, de triunfo e de alegria. A Igreja não se cansa de celebrar a Ressurreição de Cristo e as graças de Redenção que nos transformaram a vida. 

Mas o homem esquece, com facilidade desconcertante, o que em si mesmo tem de mais nobre. A epístola exorta-nos à seriedade da vida cristã, e a coleta convida-nos a pedir a graça de evitar os desvios da inteligência e de conformar a nossa conduta ao ideal que nos foi traçado. Este duplo convite ao constante esforço pessoal e ao recurso à oração, leva-nos ao perfeito equilíbrio da ascese cristã. A exortação à prece é frequente nos evangelhos do Tempo, e não raro se mistura com referências à vinda do Espírito Santo e à oração do mesmo Cristo pelos seus. Torna-se mais insistente nas Rogações desta semana. 


Páginas 518 a 521 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


LEITURAS

Introito (Is 48,20; Sl 65, 1-2)

Entoai um cântico de alegria, que se faça ouvir, aleluia, e ressoe até aos confins da Terra: o Senhor libertou o seu povo, aleluia, aleluia. Sl. Rejubilai diante de Deus com gritos de alegria e cantai um salmo ao seu nome. Ponde a vossa glória em celebrá-Lo. Glória ao pai.

Coleta


A necessidade absoluta da graça, convida à oração; pensamentos e obras, tudo deve vir de Deus, para ser ser bom.


Ó Deus, de quem todo o bem procede, escutai as nossas preces e concedei que por vossa inspiração pensemos o que é é reto e, dirigidos por Vós, o realizemos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (Tg 1, 22-27)


O cristão que se debruça sobre a Lei, pela qual norteia a vida, encontra, em suas obras, a felicidade. De outro modo, a religião é vã.


Leitura da Epístola de São Tiago Apóstolo.

Caríssimos: Sede cumpridores da palavra e não apenas ouvintes; isto equivaleria a vos enganardes a vós mesmos. Aquele que escuta a palavra sem a realizar  assemelha-se a alguém que contempla num espelho a fisionomia que a natureza lhe deu: contempla-se e, mal sai dali, esquece-se de como era. Mas aquele que procura meditar com atenção a lei perfeita da liberdade e nela persevera – não como ouvinte que facilmente se esquece, mas como cumpridor fiel do preceito -, este será feliz no seu proceder. Se alguém pensa ser piedoso, mas não refreia a sua língua e engana o seu coração, então é vã a sua religião. A religião pura e sem mácula aos olhos de Deus e nosso Pai é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições, e conservar-se puro da corrupção deste mundo.

Aleluia (Jo 16,28)

Aleluia, aleluia. [1] Cristo ressuscitou e iluminou os que redimiu com o seu sangue. Aleluia. [2] Saí do Pai e vim ao mundo; agora deixo o mundo e volto para o Pai. Aleluia.

Evangelho (Jo 16, 23-20)


A união dos discípulos com Jesus é tão estreita que a prece deles é a sua, e o Pai os ama e ouve, como ama e ouve a seu Filho.


Sequência do Santo Evangelho segundo São João.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Em verdade, em verdade vos digo: o que pedirdes ao Pai em meu nome, ele vo-lo dará. Até agora não pedistes nada em meu nome. Pedi e recebereis, para que a vossa alegria seja perfeita. Disse-vos essas coisas em termos figurados e obscuros. Vem a hora em que já não vos falarei por meio de comparações e parábolas, mas vos falarei abertamente a respeito do Pai. Naquele dia pedireis em meu nome, e já não digo que rogarei ao Pai por vós. Pois o mesmo Pai vos ama, porque vós me amastes e crestes que saí de Deus. Saí do Pai e vim ao mundo. Agora deixo o mundo e volto para junto do Pai. Disseram-lhe os seus discípulos: Eis que agora falas claramente e a tua linguagem já não é figurada e obscura. Agora sabemos que conheces todas as coisas e que não necessitas que alguém te pergunte. Por isso, cremos que saíste de Deus.

Ofertório (Sl 65, 8-9;20)

Bendizei, ó povos, o nosso Deus, e acreditai a voz do seu louvor. É Ele que sustenta na vida a minha alma e que não permite que os meus pés vacilem. Bendito seja o Senhor que não rejeitou a minha súplica, nem me privou da sua misericórdia, aleluia. 

Secreta

Recebei, Senhor, as preces e as oblações dos vossos fiéis e fazei que, por meio do ofício de piedade, alcancemos a glória celeste. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Sl 95, 2)

Cantai ao Senhor, aleluia, cantai ao Senhor e bendizei o seu nome; proclamai de dia em dia a sua obra de salvação, aleluia, aleluia.

Pós-comunhão

Fazei, Senhor, que, saciados com a virtude deste banquete divino, desejemos o que é reto e justo e realizemos o objeto de tão caros desejos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

 

*A segunda parte do aleluia, tanto a partitura quanto o áudio, não estão disponíveis. 

Liturgia Diária- 05/05/2018

 SÃO PIO V, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”, exceto Coleta.

Tendo nascido em 1504, São Pio V entrou para a Ordem dos Pregadores aos 14 anos; tinha 62 quando foi eleito papa. Embora breve, seu pontificado foi um dos mais fecundos do século XVI. Replicou o protestantismo, que tinha proclamado a reforma, com a aplicação dos decretos do Concílio de Trento sobre a reforma da Igreja; teve grande influência no regresso do clero à disciplina eclesiástica. Conseguiu reunir as forças cristãs contra o Islão que ameaçava o Ocidente; e, pelas orações públicas feitas, a seu pedido em toda parte, obteve a vitória decisiva de Lepanto, em 1571. Morreu no ano seguinte, no dia 1 de maio de 1572. Deve-se também a São Pio V uma reforma dos livros litúrgicos. 


Páginas 1058 a 1059 812 a 816 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Como já avisado, hoje não haverá Missa, como constava no calendário, ficando a 5ª comunhão reparadora para o primeiro sábado de junho.


Liturgia Diária- 04/05/2018

SANTA MÔNICA, Viúva

Festa de 3º Classe- Missa “Cognovi”, exceto Coleta, Epístola e Evangelho

download

Atribuindo às lagrimas e orações de Santa Mônica a conversão de seu filho (coleta) e aplicando-lhe o evangelho da viúva de Naim, a Igreja lembra-nos tudo o que Santo Agostinho deve a sua mãe. Santa Mônica parece ter nascido em Tagaste, na África, em 332; morreu em Óstia em 387. O dia 4 de maio é o aniversário da transferência de uma parte de suas relíquias para o mosteiro de Arrouaise, na França.


Páginas 1057 a 1058 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (I Tim 5, 3-10)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo.

Caríssimo: Honra as viúvas que são realmente viúvas. Se uma viúva tem filhos ou netos, como primeira obrigação aprendam estes a exercer com a própria família o dever da piedade filial e a retribuir aos pais o que deles receberam, porque isto é agradável a Deus. Mas a que verdadeiramente é viúva e desamparada, põe a sua esperança em Deus e persevera noite e dia em orações e súplicas. Aquela, pelo contrário, que vive nos prazeres, embora viva, está morta. Recorda-lhes isto, para que sejam irrepreensíveis. Quem se descuida dos seus, e principalmente dos de sua própria família, é um renegado, pior que um infiel. Poderá ser inscrita como viúva apenas quem tenha pelo menos sessenta anos de idade, casada uma só vez, conhecida pelo seu bom comportamento, tenha educado bem os filhos, exercido a hospitalidade, lavado os pés dos santos, socorrido os infelizes e praticado toda espécie de boas obras.

Evangelho (Lc 7, 11-16)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, dirigiu-se Jesus a uma cidade chamada Naim. Iam com ele diversos discípulos e muito povo. Ao chegar perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto a ser sepultado, filho único de uma viúva; acompanhava-a muita gente da cidade. Vendo-a o Senhor, movido de compaixão para com ela, disse-lhe: Não chores! E aproximando-se, tocou no esquife, e os que o levavam pararam. Disse Jesus: Moço, eu te ordeno, levanta-te. Sentou-se o que estivera morto e começou a falar, e Jesus entregou-o à sua mãe. Apoderou-se de todos o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta surgiu entre nós: Deus voltou os olhos para o seu povo.

Liturgia Diária- 03/05/2018

 INVENÇÃO DA SANTA CRUZ

Santa Cruz

O dia 03 de Maio celebrava primitivamente a recuperação da Santa Cruz que Heráclito obteve dos persas depois da vitória de 628. Mais tarde o objetivo desta festa veio a confundir-se com a da invenção, que devia celebrar-se a 14 de Setembro. Praticamente o dia de Hoje tornou-se  a festas da invenção (descoberta) sem excluir a recuperação levada a efeito por Heráclio. A tradição atribui a Santa Helena, mãe de Constantino, a honra de ter mandado procurar e de ter encontrado a Cruz do Salvador.

Encontrou-se no lugar do Calvário e nesta mesma data provavelmente em que Constantino mandou construir as duas Basílicas, consagradas em 335, uma no sítio do Calvário e outra no Santo Sepulcro. A preciosa relíquia que os persas tinham roubado e que Heráclio recuperou, foi pelo operador reconduzida solenemente a Jerusalém em 03 de Maio do ano 628. A missa celebra as glórias da Cruz do Salvador e a redenção do homens que nela se operou.

LEITURAS

Epístola (Fil 2, 5-11)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses.

Dedicai-vos mutuamente a estima que se deve em Cristo Jesus. Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens. E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos. E toda língua confesse, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor.

Evangelho (Jo 3, 1-15)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, havia um homem entre os fariseus, chamado Nicodemos, príncipe dos judeus. Este foi ter com Jesus, de noite, e disse-lhe: Rabi, sabemos que és um Mestre vindo de Deus. Ninguém pode fazer esses milagres que fazes, se Deus não estiver com ele. Jesus replicou-lhe: Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus. Nicodemos perguntou-lhe: Como pode um homem renascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito. Não te maravilhes de que eu te tenha dito: Necessário vos é nascer de novo. O vento sopra onde quer; ouves-lhe o ruído, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai. Assim acontece com aquele que nasceu do Espírito. Replicou Nicodemos: Como se pode fazer isso? Disse Jesus: És doutor em Israel e ignoras estas coisas!… Em verdade, em verdade te digo: dizemos o que sabemos e damos testemunho do que vimos, mas não recebeis o nosso testemunho. Se vos tenho falado das coisas terrenas e não me credes, como crereis se vos falar das celestiais? Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, para que todo homem que nele crer tenha a vida eterna.

 

Liturgia Diária- 02/05/2018

SANTO ATANÁSIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Athanasius-Bitschnau_black1

Santo Atanásio, bispo de Alexandria, grande defensor da fé ortodoxa, combateu toda a vida a heresia ariana. Negando a divindade do Verbo, os arianos consideravam Cristo um simples homem, apenas mais elevado pela graça do que outros. S. Atanásio participou do Concílio de Niceia em 325 e manteve-se até o fim defensor da fé definida pelo Concílio. A Igreja venera nele um dos seus maiores doutores. A epístola e o evangelho da missa evocam bem as perseguições que teve de suportar para manter a verdadeira doutrina sobre a pessoa de Cristo: esteve cinco vezes no exílio, afastado da sua igreja. Morreu em Alexandria em 373, depois de um longo exílio de 46 anos. 


Páginas 1053 a 1056 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


LEITURAS

Epístola (II Cor 4, 5-14)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios. 

Irmãos: Não nos pregamos, a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor. Quanto a nós, consideramo-nos servos vossos por amor de Jesus. Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo. Porém, temos este tesouro em vasos de barro, para que transpareça claramente que este poder extraordinário provém de Deus e não de nós. Em tudo somos oprimidos, mas não sucumbimos. Vivemos em completa penúria, mas não desesperamos. Somos perseguidos, mas não ficamos desamparados. Somos abatidos, mas não somos destruídos. Trazemos sempre em nosso corpo os traços da morte de Jesus para que também a vida de Jesus se manifeste em nosso corpo. Estando embora vivos, somos a toda hora entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus apareça em nossa carne mortal. Assim em nós opera a morte, e em vós a vida. Animados deste espírito de fé, conforme está escrito: Eu cri, por isto falei (Sl 115,1), também nós cremos, e por isso falamos. Pois sabemos que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará também a nós com Jesus e nos fará comparecer diante dele convosco.

Evangelho (Mt 10, 23-28)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Se vos perseguirem numa cidade, fugi para uma outra. Em verdade vos digo: não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que volte o Filho do Homem. O discípulo não é mais que o mestre, o servidor não é mais que o patrão. Basta ao discípulo ser tratado como seu mestre, e ao servidor como seu patrão. Se chamaram de Beelzebul ao pai de família, quanto mais o farão às pessoas de sua casa! Não os temais, pois; porque nada há de escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber. O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena. 

 

Liturgia Diária- 01/05/2018

SÃO JOSÉ OPERÁRIO

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

A Igreja batizava outrora as festas pagãs, usando com soberana liberdade das datas e cerimônias para lhes dar um conteúdo cristão.

Foi inspirando-se nesta tradição que a Igreja colocou a festa civil do trabalho, no primeiro dia de maio, sob o poderoso patrocínio de São José, o humilde artífice que Deus escolheu para velar sobre a infância do Verbo Encarnado. Quem, melhor do que ele, com o trabalho quotidiano, deu graças a Deus Pai pelo Senhor Jesus (epístola), seu aprendiz dócil e obediente, Aquele a quem chamavam “filho do carpinteiro”(evangelho) ? Possa São José cobrir com sua vigilante proteção o mundo do trabalho que partilhou a austera sorte. Possa ele guiar e sustentar os esforços deste mundo do trabalho para fazer que reinem sobre o mundo a justiça e a caridade, sob a lei do amor a Cristo.  

LEITURAS

Epístola (Col 3,14-24)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Colossenses.

Irmãos: revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição. Triunfe em vossos corações a paz de Cristo, para a qual fostes chamados a fim de formar um único corpo. E sede agradecidos. A palavra de Cristo permaneça entre vós em toda a sua riqueza, de sorte que com toda a sabedoria vos possais instruir e exortar mutuamente. Sob a inspiração da graça cantai a Deus de todo o coração salmos, hinos e cânticos espirituais. Tudo quanto fizerdes, por palavra ou por obra, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. Mulheres, sede submissas a vossos maridos, porque assim convém, no Senhor. Maridos, amai as vossas mulheres e não as trateis com aspereza. Filhos, obedecei em tudo a vossos pais, porque isto agrada ao Senhor. Pais, deixai de irritar vossos filhos, para que não se tornem desanimados. Servos, obedecei em tudo a vossos senhores terrenos, servindo não por motivo de que estais sendo vistos, como quem busca agradar a homens, mas com sinceridade de coração, por temor a Deus. Tudo o que fizerdes, fazei-o de bom coração, como para o Senhor e não para os homens, certos de que recebereis, como recompensa, a herança das mãos do Senhor. Servi a Cristo, Senhor.

Evangelho (Mt 13,54-58)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, tendo Jesus chegado a sua cidade, pôs-se a ensinar na sinagoga, de modo que todos diziam admirados: Donde lhe vem esta sabedoria e esta força miraculosa? Não é este o filho do carpinteiro? Não é Maria sua mãe? Não são seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas? E suas irmãs, não vivem todas entre nós? Donde lhe vem, pois, tudo isso? E não sabiam o que dizer dele. Disse-lhes, porém, Jesus: É só em sua pátria e em sua família que um profeta é menosprezado. E, por causa da falta de confiança deles, operou ali poucos milagres.

Liturgia Diária- 30/04/2018

SANTA CATARINA DE SENA, Virgem

Missa “Dilexisti” com orações próprias

Catarina Benicasa nasceu em Sena em data desconhecida. Foi favorecida com visões desde os sete anos. Vindo a ser terciária da ordem de São Domingos, exerceu grande influência com sua vida de oração, mortificações extraordinárias e irradiação dos seus escritos espirituais. Pode-se considerar uma das maiores figuras do século XIV por causa dos seus apelos incessantes À paz civil e para a reforma da Igreja. Esgotada pelos trabalhos e mortificações, morreu em 29 de abril de 1380. Por carta apostólica de 18 de junho de 1939, o Papa Pio XII declarou São Francisco de Assis e Santa Catarina de Sena primeiros padroeiros de toda a Itália.

LEITURAS

Epístola (II Cor 10, 17-18; 11, 1-2)


Pertencer a Cristo dá uma glória incomparável, mas uma glória que nos deixa humildes, porque vem só d’Ele. Falando dos laços do matrimônio, São Paulo desejava que todos os cristãos pertencessem inteiramente a Cristo, na pureza e na fidelidade daquele amor que as virgens realizam admiravelmente. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: quem se gloria, glorie-se no Senhor. Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.  Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Evangelho (Mt 25, 1-13)


A parábola das virgens convida todos os cristãos a uma expectativa vigilante. Porém, mais do que os outros, a virgem consagrada a Cristo vela na oração, e faz desta expectativa o essencial da sua vida. Não se trata de uma vigília passiva; o azeite de que as virgens se devem munir à vinda do Esposo, simboliza o fervor duma vida toda cheia de caridade.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: o Reino dos céus é semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

 

Liturgia Diária- IV Domingo depois da Páscoa

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Os últimos domingos depois da Páscoa continuam a cantar a glória de Cristo e as alegrias da Redenção. Na missa de hoje há de notar-se o introito e a rejubilante alegria do ofertório, que é uma das mais belas melodias do canto gregoriano. 

Ao avizinhar-se a Ascensão e o Pentecostes, os evangelhos recordam a maneira como Jesus preparara os discípulos para a separação, anunciando-lhes a vinda do Espírito Santo, que vai ser, para eles, luz, força e proteção. Este ensinamento sobre a missão do Espírito Santo valeu para os apóstolos e vale para nós. Ao Espírito Santo é confiado o governo da Igreja. É seu inspirador e guia, enquanto para cada fiel, “batizado na água e no espírito”, é a única fonte da vida cristã. Pela sua ação permanente na Igreja, o Espírito Santo prolonga a obra de Cristo e dá d’Ele testemunho; convence o mundo simultaneamente do erro e do pecado, por se recusar a aceitar o Salvador. 

PRÓPRIO DO DIA

Introito (Salmo 97, 1,2,1)

Cantai ao Senhor um cântico novo, aleluia, porque o Senhor fez maravilhas, aleluia, revelou às nações a sua justiça, aleluia, aleluia, aleluia. Sl. Foi a sua direita e o seu santo braço que o salvou. Glória ao Pai.

Coleta


Viver como batizados, fiéis a Deus, nas condições instáveis e difíceis da vida terrestre, não é possível sem o socorro da graça; é ela que nos fixa os corações “lá onde se encontram as verdadeiras alegrias”.


Ó Deus, que unis numa só vontade todos os fiéis, dai ao vosso povo que ame o que ordenais e deseje o que prometeis, para que, entre a instabilidade das coisas presentes, se fixe o nosso coração onde está a verdadeira felicidade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (Tg 1, 17-21)


O melhor que o homem poderá fazer, é deixar-se modelar por Deus, que nele empreendeu e prossegue esta obra magnífica. Depois da criação, a Redenção. Resta-nos, apenas, purificar a nossa vida e acolher a palavra divina, no mais íntimo da alma.


Leitura da Epístola de São Tiago. 

Caríssimos: Toda dádiva boa e todo dom perfeito vêm de cima: descem do Pai das luzes, no qual não há mudança, nem mesmo aparência de instabilidade. Por sua vontade é que nos gerou pela palavra da verdade, a fim de que sejamos como que as primícias das suas criaturas. Já o sabeis, meus diletíssimos irmãos: todo homem deve ser pronto para ouvir, porém tardo para falar e tardo para se irar; porque a ira do homem não cumpre a justiça de Deus. Rejeitai, pois, toda impureza e todo vestígio de malícia e recebei com mansidão a palavra em vós semeada, que pode salvar as vossas almas.

Aleluia (Salmo 117,16|Romanos 6,9)

Aleluia, aleluia. [1] A direita do Senhor manifestou o seu poder, a direita do Senhor me exaltou. Aleluia. [2] Cristo ressuscitado de entre os mortos já não morre; a morte não terá mais domínio sobre Ele, aleluia.

Evangelho (Jo 16,5-14)


O Espírito vai revelar aos fiéis a autenticidade da missão de Cristo e o sentido da sua morte redentora, denunciando o pecado do mundo, que não acreditou n’Ele, mostrando que Jesus era o Justo por excelência, o único justo, que, ressuscitado por Deus, voltou ao Céu, donde viera; garantindo, finalmente, a ruína de Satanás, que, tentando perder o Autor da vida, a si mesmo se condenou.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Agora vou para aquele que me enviou, e ninguém de vós me pergunta: Para onde vais? Mas porque vos falei assim, a tristeza encheu o vosso coração. Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque eu me vou para junto do meu Pai e vós já não me vereis; ele o convencerá a respeito do juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado. Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.

Ofertório (Salmo 65, 1-2;16)

Entoe a Terra toda um cântico de alegria ao Senhor e um salmo ao seu nome. Vinde e escutai, que vos contarei, aos que temeis a Deus, quanto o Senhor fez em prol da minha alma.

Secreta

Ó Deus, que pelo admirável comércio deste sacrifício nos fizestes participantes da vossa una e soberana divindade, fazei que, depois de termos conhecido a vossa verdade, a realizemos pela irrepreensível correção dos nossos costumes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (João 16,8)

Quando o Paráclito vier, o Espírito de verdade há de arguir o mundo do pecado, da justiça e do juízo, aleluia, aleluia.

Pós-comunhão

Velai por nós, Senhor nosso Deus, e fazei, por estes mistérios que recebemos, que nos lavemos dos nossos vícios e encontremos proteção contra todos os perigos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

PARTITURAS E ÁUDIOS

Liturgia Diária- 28/04/2018

SÃO PAULO DA CRUZ, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Sao-Paulo-da-Cruz

Nascido na Itália, perto de Gênova, em 1694, São Paulo da Cruz teve desde tenra idade um ardente amor pela paixão de Cristo. Viveu primeiro algum tempo como eremita; depois fundou em Roma a ordem dos Passionistas, que se dedicavam À pregação dos mistérios da Cruz. A sua vida foi inteiramente marcada pela mortificação e pelo sofrimento. São Paulo da Cruz morreu em Roma aos 18 de Outubro de 1775. 


Páginas 1045 a 1047 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


LEITURAS

Epístola (I Cor 1, 17-25)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Cristo não me enviou para batizar, mas para pregar o Evangelho; e isso sem recorrer à habilidade da arte oratória, para que não se desvirtue a cruz de Cristo. A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina. Está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e anularei a prudência dos prudentes (Is 29,14). Onde está o sábio? Onde o erudito? Onde o argumentador deste mundo? Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo? Já que o mundo, com a sua sabedoria, não reconheceu a Deus na sabedoria divina, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura de sua mensagem. Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria; mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos; mas, para os eleitos – quer judeus quer gregos -, força de Deus e sabedoria de Deus. Pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens, e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.

Evangelho (Lc 10, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, designou o Senhor setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Liturgia Diária- 27/04/2018

SÃO TURÍBIO DE MOGROVEJO, Bispo e Confessor

Festa de 2ª Classe (Próprio do Brasil)- Missa Própria com comemoração de São Pedro Canísio

São Turíbio Afonso de Mogrovejo nasceu em Maiorca em 1538. Na juventude estudou cânones e ensinou-os logo depois em Salamanca, e aos trinta anos era Inquisidor de Granada. É o momento em que D.João da Áustria acaba de apaziguar a insurreição dos mouros. Os vencidos encontram no inquisidor um conselheiro e pai. Aos quarenta anos, Filipe II, grande conhecedor dos homens, movido pela fama da sua ciência e virtude, nomeou-o arcebispo de Lima e metropolitano do Peru.  A esperança longínqua do martírio foi o motivo mais poderoso para o fazer aceitar.

Foi um grande missionário e um grande prelado. Trabalhou por realizar o programa episcopal traçado pelo Concílio de Trento: celebração de concílios, reforma do clero, organização das missões, ereção de paróquias, escolas e hospitais. Naquelas regiões, onde a distância é imensa, logrou Turíbio percorrer três vezes a sua diocese (18.000 milhas), quse sempre à pé, confirmar milhões de índios, entre eles Santa Rosa de Lima; celebrar quinze sínodos diocesanos, reunir quatro vezes em torno de si os bispos da América meridional; e fundar o primeiro seminário americano em Lima. Morreu em Santa no ano de 1606.

Foi beatificado por Inocêncio XI (1679) e canonizado por Bento XIII (1726).


Páginas 18 a 21 [próprio do Brasil], 1044, 856 a 860 e 1040 a 1043 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (Eclo 50, 1-11;13-14)

Leitura do livro da Sabedoria.

Eis o Sumo Pontífice, que durante a sua vida, sustentou a casa do Senhor; e durante os seus dias, fortificou o templo. Por ele foi fundado o alto edifício do templo, o edifício duplo e as altas muralhas. Em seus dias a água jorrou dos reservatórios que se encheram extraordinariamente, como o mar (de bronze), ele cuidou do seu povo, libertou-o da perdição. Foi bastante poderoso para aumentar a cidade, conquistou glória em suas relações com a nação, e alargou a entrada do templo e do átrio. Como a estrela-d’alva brilha no meio das nuvens, como brilha a lua nos dias de lua cheia, como brilha o sol radioso, assim resplandeceu ele no templo de Deus. (Ele era) como o arco-íris fulgurando nas nuvens luminosas, como a flor da roseira em dia de primavera, como os lírios à beira de uma corrente de água, e como o incenso que exala seu perfume nos dias de verão; como um fogo que lança centelhas, como o incenso que se queima no fogo; como um vaso de ouro maciço, adornado de pedrarias; como uma oliveira cujos rebentos crescem, e como um cipreste que se ergue para o alto. Assim aparecia ele quando se cobria com o manto de aparato, e revestia os ornatos de sua dignidade. Conservando-se de pé junto do altar, recebia as partes (das vítimas) da mão dos sacerdotes, e os seus irmãos o rodeavam como uma coroa, como uma plantação de cedros no monte Líbano. Como as folhas de uma palmeira, todos os filhos de Aarão mantinham-se em volta dele em sua magnificência.

Evangelho (Jo 10, 11-16)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 26/04/2018

SANTOS CLETO E MARCELINO, Papas e Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me” (orações no plural)

0426-SANTOS-CLETO-Y-MARCELINO

São Cleto, que provavelmente se deve identificar com Santo Anacleto, figura no catálogo dos papas como o segundo sucessor de São Pedro, de 76 a 88. Seu nome vem no cânon da Missa. São Marcelino governou a Igreja dois séculos mais tarde, de 296 a 304, durante a terrível perseguição de Diocleciano.


Páginas 1044, 812 a 816 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


LEITURAS

Epístola (1 Ped 5, 1-4; 10-11)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo 

Caríssimos: Eis a exortação que dirijo aos anciãos que estão entre vós; porque sou ancião como eles, fui testemunha dos sofrimentos de Cristo e serei participante com eles daquela glória que se há de manifestar. Velai sobre o rebanho de Deus, que vos é confiado. Tende cuidado dele, não constrangidos, mas espontaneamente; não por amor de interesse sórdido, mas com dedicação; não como dominadores absolutos sobre as comunidades que vos são confiadas, mas como modelos do vosso rebanho. E, quando aparecer o supremo Pastor, recebereis a coroa imperecível de glória. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará. A ele o poder na eternidade! Amém.

Evangelho (Mt 16, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

 

Liturgia Diária- 25/04/2018

SÃO MARCOS, Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

São Marcos é um dos quatro evangelistas. Não pertence ao grupo dos Apóstolos, mas, discípulo da primeira hora, foi muito cedo companheiro deles no apostolado. Parece ter-se ligado sobretudo a São Pedro; serviu-lhe de intérprete e pôs por escrito o seu ensinamento: o evangelho de São Marcos é o eco direto da pregação do chefe dos Apóstolos. Veneza tem a glória de possuir o seu corpo; é o padroeiro da cidade. A iconografia cristã tem o costume de representar São Marcos com um leão. O leão é um dos quatro animais simbólicos da visão de Ezequiel. 


Páginas 1040 a 1043 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


LEITURAS

Epístola (Ez 1, 10-14)


O livro de Ezequiel abre a visão do carro de Javé, puxado por quatro animais simbólicos, cada um dos quais tem quatro faces, viradas para os quatro pontos cardeais. A tradição cristã viu nestes seres estranhos o símbolo dos quatro evangelistas; começando São Marcos a sua narrativa com a pregação de São João Batista no deserto, a Idade Média escolheu o leão para simbolizar o autor do segundo evangelho.


Leitura do profeta Ezequiel.

Eis a figura dos quatro animais: Quanto ao aspecto de seus rostos tinham todos eles figura humana, todos os quatro uma face de leão pela direita, todos os quatro uma face de touro pela esquerda, e todos os quatro uma face de águia. Eis o que havia no tocante as suas faces. Suas asas estendiam-se para o alto; cada qual tinha duas asas que tocavam às dos outros, e duas que lhe cobriam o corpo. Cada qual caminhava para a frente: iam para o lado aonde os impelia o espírito; não se voltavam quando iam andando. No meio desses seres, divisava-se algo parecido com brasas incandescentes, como tochas que circulavam entre eles; e desse fogo que projetava uma luz deslumbrante, saíam relâmpagos. Os seres ziguezagueavam como o raio.

Evangelho (Lc 10, 1-9)


A pregação do Reino de Deus, inaugurada na Palestina por Jesus e pelos seus discípulos, é prosseguida nos nossos dias pela Igreja através do mundo. A Igreja continua a obedecer às mesmas leis: os operários do Evangelho levam a paz de Deus a todos os que se mostram ávidos de receber a pregação.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, designou o Senhor setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Liturgia Diária- 23/04/2018

SÃO JORGE, Mártir

Comemoração- Missa própria do domingo com 2ªs orações próprias

O culto de São Jorge vem do Oriente, provavelmente da Palestina, onde foi venerado muito cedo como mártir. Considerado como patrono dos exércitos cristãos, é celebrado tanto por latinos como por gregos. Roma tem um santuário erigido em sua honra, São Jorge “in velabro”, onde se faz a estação da Quinta-feira depois das Cinzas.

LEITURAS

 

Epístola (I Pe 2, 11-19)


Agradamos a Deus, vivendo a nossa existência de homens, com liberdade soberana;  à força de cumprir, sem desfalecimentos, os nossos deveres, atrairemos irresistivelmente a estima daqueles que conhecem as nossas convicções cristãs. 


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Caríssimos, rogo-vos que, como estrangeiros e peregrinos, vos abstenhais dos desejos da carne, que combatem contra a alma. Comportai-vos nobremente entre os pagãos. Assim, naquilo em que vos caluniam como malfeitores, chegarão, considerando vossas boas obras, a glorificar a Deus no dia em que ele os visitar. Por amor do Senhor, sede submissos, pois, a toda autoridade humana, quer ao rei como a soberano, quer aos governadores como enviados por ele para castigo dos malfeitores e para favorecer as pessoas honestas. Porque esta é a vontade de Deus que, praticando o bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos. Comportai-vos como homens livres, e não à maneira dos que tomam a liberdade como véu para encobrir a malícia, mas vivendo como servos de Deus. Sede educados para com todos, amai os irmãos, temei a Deus, respeitai o rei. Servos, sede obedientes aos senhores com todo o respeito, não só aos bons e moderados, mas também aos de caráter difícil. Com efeito, é coisa agradável a Deus sofrer contrariedades e padecer injustamente, por motivo de consciência para com Deus.

 

Evangelho (Jo 16, 16-22)


O regresso de Cristo é, ao mesmo tempo, a sua presença na vida do fiel e da Igreja, e a sua vinda gloriosa no fim dos tempos. A segunda vinda não etá longe, adverte Santo Agostinho. “A espera parece longa, porque se passa neste mundo; mas quando terminar, veremos como foi curto”. (matinas)


Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo: Disse Jesus a seus discípulos: Agora vou para aquele que me enviou, e ninguém de vós me pergunta: Para onde vais? Mas porque vos falei assim, a tristeza encheu o vosso coração. Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo. Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque eu me vou para junto do meu Pai e vós já não me vereis; ele o convencerá a respeito do juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado. Muitas coisas ainda tenho a dizer-vos, mas não as podeis suportar agora. Quando vier o Paráclito, o Espírito da Verdade, ensinar-vos-á toda a verdade, porque não falará por si mesmo, mas dirá o que ouvir, e anunciar-vos-á as coisas que virão. Ele me glorificará, porque receberá do que é meu, e vo-lo anunciará.

 

Liturgia Diária- III Domingo depois Páscoa

Domingo de 2ª Classe- Missa própria

“Vou para o Pai”. Também nós Te seguiremos até Ele, Senhor, que sois o caminho, a verdade e a vida.

“Jubilate Deo, omnis terra!” Toda inebriada na alegria da Ressurreição, a Igreja canta o seu júbilo e proclama a glória do Senhor.

Mas as festas da Páscoa, neste mundo, mais não são do que a antecipação da Páscoa eterna, da alegria perfeita, que nos espera no Céu. Será a coroa duma vida cristã, fielmente vivida. 

Desta vida, fiel a si mesma, traça São Pedro um programa tão simples quão sublime. Viageiro a caminho da pátria celeste, o cristão prossegue a sua rota, observando, sem desfalecimento, tudo o que se lhe impõe na sua existência terrestre. Sabe que isso é agradar a Deus. Até as provocações têm sua função: são um germe de vida eterna. Totalmente orientada para o trunfo final, a vida cristã é uma luta, mercê da qual se deve instaurar, progressivamente, em cada um de nós, a vitória já alcançada na pessoa de Cristo. 


Páginas 509 a 513 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela São Judas Tadeu e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 20/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


Páginas 505 a 508 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 19/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 18/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

 

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 17/04/2018

SANTO ANICETO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa própria do domingo com 2ªs orações da Missa “Si diligis me”

Santo Aniceto, décimo sucessor de São Pedro, governou a Igreja de 155 a 155, anos duros em que a Igreja de Roma teve de enfrentar ao mesmo tempo as perseguições dos imperadores e as correntes heréticas de meados do século II. Santo Aniceto recebeu em Roma S. Policarpo, bispo de Esmirna, que veio consultá-lo acerca da data em que se devia celebrar a Páscoa.


LEITURAS

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

 

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 16/04/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do II Domingo depois da Páscoa

 

 


LEITURAS

 

Epístola (I Pe 2, 21-25)


São Pedro aplica a Jesus “em cujas feridas fomos curados”, a profecia de Isaías, sobre o Messias sofredor.


Leitura da Epístola de São Pedro.

Caríssimos: Cristo padeceu por vós, deixando-vos exemplo para que sigais os seus passos. Ele não cometeu pecado, nem se achou falsidade em sua boca (Is 53,9). Ele, ultrajado, não retribuía com idêntico ultraje; ele, maltratado, não proferia ameaças, mas entregava-se àquele que julga com justiça. Carregou os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro para que, mortos aos nossos pecados, vivamos para a justiça. Por fim, por suas chagas fomos curados (Is 53,5). Porque éreis como ovelhas desgarradas, mas agora retornastes ao Pastor e guarda das vossas almas.

 

Evangelho (Jo 10, 11-16)


“Conheço as minhas ovelhas”, isto é, jesus ama-as, precisa São Gregório. “E as minhas ovelhas conhecem-Me” – amam-Me e seguem-Me! Vede lá, irmãos, se sois de fato do número das suas ovelhas, se O amais, se O seguis! – Homilia de matinas.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus aos fariseus: Eu sou o bom pastor. O bom pastor expõe a sua vida pelas ovelhas. O mercenário, porém, que não é pastor, a quem não pertencem as ovelhas, quando vê que o lobo vem vindo, abandona as ovelhas e foge; o lobo rouba e dispersa as ovelhas. O mercenário, porém, foge, porque é mercenário e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor. Conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem a mim, como meu Pai me conhece e eu conheço o Pai. Dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste aprisco. Preciso conduzi-las também, e ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só pastor.

Liturgia Diária- 28/10/2017

SANTOS SIMÃO E JUDAS (TADEU), Apóstolos

Festa de 2ª Classe- Missa Própria 

s.-simão-e-são-judas

Simão, o mais desconhecido dos 12 apóstolos — a respeito do qual o Evangelho se limita a indicar o nome e a alcunha de “Zelota” —, teve o mérito de ter trabalhado pela propagação da mensagem evangélica, não em vista de um lugar de honra, mas para o triunfo do Reino de Deus sobre a terra.

Antigas tradições suprem a falta de notícias. Os bizantinos identificam-no com Natanael, de Caná, e com o “mestre-sala” durante as bem conhecidas bodas, quando Jesus transformou a água em vinho. Simão é ainda identificado com o primo do Senhor, irmão de são Tiago Menor, ao qual sucedeu como bispo de Jerusalém, nos anos da destruição da Cidade Santa pelos romanos.

Os armênios sustentam que ele difundiu o Evangelho em sua região, onde teria sofrido o martírio. Seja como for, seu campo missionário é deduzido dos lendários Atos de Simão e Judas, segundo os quais os dois apóstolos percorreram juntos as 12 províncias do Império Persa.

Também no Ocidente os dois apóstolos aparecem sempre juntos. Em Veneza é dedicada a ambos a igreja de São Simão Pequeno.

O apóstolo Judas (“não o Iscariotes”, apressa-se em precisar o evangelista são João) é considerado pelos galileus “irmão” (isto é, primo) de Jesus. Eles se perguntam, espantados com o grande barulho que se fazia em torno da figura do Nazareno: “Não é este o carpinteiro… irmão de Tiago […], Judas?”.

É provável, segundo alguns exegetas, que Judas seja o esposo das bodas de Caná. O primeiro a fazer tal suposição foi o historiador Eusébio, para explicar sua presença como missionário na Arábia, na Síria, na Mesopotâmia e na Pérsia. Sempre segundo a tradição, teria sofrido o martírio em Arado ou em Beirute. Ele é ainda identificado com o autor da carta canônica que leva seu nome, um breve escrito de 25 versículos, no qual lança uma severa advertência contra os falsos doutores e convida à perseverança na fé genuína.

LEITURAS

Epístola (Ef 4, 7-13)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios

Irmãos: A cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo,pelo que diz: Quando subiu ao alto, levou muitos cativos, cumulou de dons os homens (Sl 67,19). Ora, que quer dizer ele subiu, senão que antes havia descido a esta terra? Aquele que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo.

Evangelho (Jo 15, 17-25)

Sequência do Santo Evangelho segundo João

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “O que vos mando é que vos ameis uns aos outros. Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai. Se eu não tivesse feito entre eles obras, como nenhum outro fez, não teriam pecado; mas agora as viram e odiaram a mim e a meu Pai.”

Liturgia Diária- 11/05/2016

SÃO FELIPE E SÃO TIAGO, Apóstolos

Festa de 2ª Classe

Missa Própria

download
São Felipe era natural de Betsaida, na Galiléia. Deus Nosso Senhor chamou-o aos apostolado no mesmo dia em que São Pedro e Santo André. Obedecendo à voz do Divino Mestre, tornou-se Apóstolo. Segundo Clemente de Alexandria, teria sido Felipe aquele Apóstolo que pediu ao Divino Mestre licença para sepultar o pai, e de Nosso Senhor recebeu a resposta: “Segue-me e deixa os mortos sepultarem os mortos”. Tendo conhecido de perto a Nosso Senhor Jesus Cristo, convidou também Natanael a associar-se ao Messias. Três dias depois, acompanhou Nosso Senhor às bodas de Caná. Decorrido um ano, foi recebido entre os Apóstolos. Foi Felipe a quem, no dia da multiplicação dos pães, perguntou Nosso Senhor Jesus Cristo onde havia de arranjar comida para tanta gente. Certa ocasião, em que vieram alguns pagãos para ver Nosso Senhor Jesus Cristo, foram Felipe e André que os apresentaram ao Divino Mestre. Quando Nosso Senhor Jesus Cristo , no discurso da despedida, repetidas vezes se referiu ao nome do Eterno Pai, pediu-lhe Felipe que lhes mostrasse o Pai, e Nosso Senhor Jesus Cristo respondeu-lhe: “Felipe, quem vê a mim, vê ao Pai”.Reza mais a história que Felipe foi crucificado em Hirápolis, lapidado. A morte deste Apóstolo não deve ter caído antes do ano 80, porque foi neste ano, que seu discípulo, São Policarpo, se converteu à religião de Cristo.
São Tiago, cognominado o Menor, recebeu, devido à grande santidade, o título de Justo. São Paulo chama-o “irmão de Nosso Senhor Jesus Cristo”, por causa do parentesco próximo com Nosso Senhor Jesus Cristo. Era filho de Alfeu e Maria. Era irmão do Apóstolo Judas Tadeu e de Simão, o Zelador. Chamado por Nosso Senhor Jesus Cristo, no segundo ano de sua vida pública, Tiago com o irmão Tadeu, foi incorporado ao Colégio dos Apóstolos. Bem poucas vezes encontramos o nome deste Apóstolo nas narrações evangélicas. De quão alta estima gozava da parte de Nosso Senhor Cristo, prova é ter Nosso Senhor Jesus Cristo distinguido a São Tiago, com uma aparição particular depois da gloriosa Ressurreição. Antes de subir ao céu, Nosso Senhor Jesus Cristo deu ao Apóstolo o Dom da ciência, como recompensa de sua santidade. Segundo São Jerônimo e Epifânio, Nosso Senhor Jesus Cristo, antes de subir ao céu, teria recomendado a São Tiago a Igreja de Jerusalém. Certamente por esse motivo os Apóstolos, antes da separação, deixaram São Tiago como primeiro Bispo de Jerusalém. Santo Epifânio elogia em São Tiago a grande pureza, vivendo extraordinariamente uma vida santa e austera. A após a morte do governador Festo e o do Sumo Sacerdote Anás, os cristãos foram duramente perseguidos pelos judeus, tendo São Tiago sido martirizado pelo conselho após testemunhar a verdadeira fé. Tal aconteceu em 10 de abril do ano 62, quando tinha 96 anos. Suas últimas palavras foram: “Pai, perdoai-lhes, porque não sabem o que fazem”. O corpo foi sepultado no lugar do martírio e, após oito anos, Jerusalém foi destruída. Os Judeus reconheceram nisso o castigo de Deus, tendo o corpo em 572 sido transferido para Constantinopla, e hoje se encontra na Igreja “Dodeci Apostoli”, em Roma.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Sb 5,1-5)

Leitura da Epístola da Sabedoria.

Então, com grande confiança, o justo se levantará em face dos que o perseguiram e zombaram dos seus males aqui embaixo. Diante de sua vista serão presos de grande temor e tomados de assombro ao vê-lo salvo contra sua expectativa; tocados de arrependimento, dirão entre si, e, gemendo na angústia de sua alma, dirão: Ei-lo, aquele de quem outrora escarnecemos, e a quem loucamente cobrimos de insultos! Considerávamos sua vida como uma loucura, e sua morte como uma vergonha. Como, pois, é ele do número dos filhos de Deus, e como está seu lugar entre os santos?

Evangelho (Jo 14,1-13)

Sequência do Santo Evangelho segundo João

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais. E vós conheceis o caminho para ir aonde vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho? Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se me conhecêsseis, também certamente conheceríeis meu Pai; desde agora já o conheceis, pois o tendes visto. 8 Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta. Respondeu Jesus: Há tanto tempo que estou convosco e não me conheceste, Filipe! Aquele que me viu, viu também o Pai. Como, pois, dizes: Mostra-nos o Pai… Não credes que estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que vos digo não as digo de mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, é que realiza as suas próprias obras. Crede-me: estou no Pai, e o Pai em mim. Crede-o ao menos por causa destas obras. Em verdade, em verdade vos digo: aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas, porque vou para junto do Pai. E tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, vo-lo farei, para que o Pai seja glorificado no Filho.

In English

Lesson (Wisdom 5: 1-5)

Lesson from the Book of the Wisdom.

The just will stand with great steadfastness against those who have oppressed them and have taken away their labors. Seeing this, they will be troubled with terrible fear, and they will be amazed at the suddenness of unexpected salvation. Driven toward regret, and through the anguish of their groaning spirit, they will say within themselves: “These are the ones whom we held for some time in derision and in mocking reproach. We foolish considered their life to be madness, and their end to be without honor. How is it that they are counted among the sons of God, and their place is among the holy?

Gospel (John 14: 1-13)

The continuation of the holy Gospel according to John. 

At that time Jesus said to His disciples: “Let not your heart be troubled: you believe in God, believe also in Me. In My Father’s house there are many mansions. If not, I would have told you, that I go to prepare a place for you. And if I shall go and prepare a place for you, I will come again and will take you to Myself, that where I am you also may be. And whither I go you know, and the way you know.” Thomas saith to Him, “Lord, we know not whither Thou goest; and how can we know the way?” Jesus saith to him, I am the way, and the truth, and the life. No man cometh to the Father, but by Me. If you had known Me, you would without doubt have known My Father also: and from henceforth you shall know Him; and you have seen Him.” Philip saith to Him, Lord, “show us the Father, and it is enough for us.” Jesus saith to him, “So long a time have I been with you, and have you not known Me? Philip, he that seeth Me, seeth the Father also. How sayest thou, show us the Father? Do you not believe that I am in the Father, and the Father in Me? The words that I speak to you, I speak not of Myself. But the Father Who abideth in Me, He doeth the works. Believe you not that I am in the Father, and the Father in Me? Otherwise, believe for the very works’ sake. Amen, amen, I say to you, he that believeth in Me, the works that I do, he also shall do; and greater than these shall he do. Because I go to the Father: and whatsoever you shall ask the Father in My name, that will I do.”