Liturgia Diária- 15/02/2020

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração dos SS. Fausto (ou Faustino) e Jovito, Mártires e da Féria


Páginas 802 a 805; 988 a 989 e 836 a 839 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Amanhã, Domingo do Dízimo.


Liturgia Diária- 31/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XX Domingo depois de Pentecostes

Como o povo de Deus, assentado junto aos rios da Babilônia, suspirava pelo monte Sião, assim nós outros devemos suspirar por nossa pátria eterna (Ofertório). Em espírito de humildade e penitência, cumpre-nos suportar o exílio deste mundo (Introito), e aproveitar o tempo para conhecer a vontade de Deus (Epístola). Os Cânticos anelam pela vinda do Senhor. No Evangelho devemos fazer nossas as palavras do régulo: Vinde, Senhor, curar-nos, auxiliar-nos. Vinde, Senhor, aos nossos corações pela graça do Santo Sacrifício. Vinde enriquecer-nos por vossa presença sacramental na santa Comunhão. E vinde também, Senhor, buscar-nos um dia, para a nossa pátria celestial.


Páginas 695 a 698 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 30/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XX Domingo depois de Pentecostes

Como o povo de Deus, assentado junto aos rios da Babilônia, suspirava pelo monte Sião, assim nós outros devemos suspirar por nossa pátria eterna (Ofertório). Em espírito de humildade e penitência, cumpre-nos suportar o exílio deste mundo (Introito), e aproveitar o tempo para conhecer a vontade de Deus (Epístola). Os Cânticos anelam pela vinda do Senhor. No Evangelho devemos fazer nossas as palavras do régulo: Vinde, Senhor, curar-nos, auxiliar-nos. Vinde, Senhor, aos nossos corações pela graça do Santo Sacrifício. Vinde enriquecer-nos por vossa presença sacramental na santa Comunhão. E vinde também, Senhor, buscar-nos um dia, para a nossa pátria celestial.


Páginas 695 a 698 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 29/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XX Domingo depois de Pentecostes

Como o povo de Deus, assentado junto aos rios da Babilônia, suspirava pelo monte Sião, assim nós outros devemos suspirar por nossa pátria eterna (Ofertório). Em espírito de humildade e penitência, cumpre-nos suportar o exílio deste mundo (Introito), e aproveitar o tempo para conhecer a vontade de Deus (Epístola). Os Cânticos anelam pela vinda do Senhor. No Evangelho devemos fazer nossas as palavras do régulo: Vinde, Senhor, curar-nos, auxiliar-nos. Vinde, Senhor, aos nossos corações pela graça do Santo Sacrifício. Vinde enriquecer-nos por vossa presença sacramental na santa Comunhão. E vinde também, Senhor, buscar-nos um dia, para a nossa pátria celestial.


Páginas 695 a 698 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- Festa de Cristo Rei

1ª Classe- Missa Própria

Para concluir solenemente o ano jubilar de 1925, o Santo Padre Pio XI instituiu a nova Festa de “Cristo Rei”. Seria esta solenidade uma insistente admoestação para a humanidade inteira reconhecer a Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Rei universal do mundo. A Ele se sujeitem os Reis e os Príncipes, os Magistrados e Juízes, as artes e as leis (Hino das Vésperas). Cristo deve reinar no espirito dos homens pela fé, na sua vontade pela obediência às leis de Deus e da Igreja, seu Reino visível, nos corações pelo amor e ainda nos próprios corpos para que sejam santos para Deus (Encíclica). E preciso que o povo seja constantemente instruído a respeito desta verdade. “Uma solenidade anual terá mais eficácia para realizá-lo do que todos os documentos mesmo os mais graves do magistério eclesiástico” Os textos do Ofício divino, como os da Santa Missa, nos falam vivamente desta doutrina. Particularmente reparemos o fruto do Reinado de Cristo sobre os homens: Ele é o Rei, cujo império trará União e paz para a humanidade (Oração, Secreta e Communio).


Páginas 1357 a 1360 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 26/10/2019

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração de S. Evaristo, Papa e Mártir


Páginas 802 a 805 e 1353 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 25/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração dos Santos Crisanto e Daria, Mártires

Deus mesmo se oferece como salvação de seu povo (Introito). “Quando por mim em qualquer tribulação clamarem, eu os ouvirei”. Consola-nos este pensamento, principalmente agora que o fim do ano se aproxima. Mais austeros se devem tornar os nossos pensamentos. O Apóstolo concita-nos a revestirmo-nos do homem novo (Epístola). No Evangelho vemos que o banquete já está preparado. Sejamos também nós prontos para ouvir e cumprir os mandamentos de Deus (Introito, Communio e Postcommunio), pois é assim que possuímos a veste nupcial — a graça santificante. Somos convivas do banquete nupcial, e, a cada momento, pode entrar o Rei para ver os seus hóspedes. Não desanimemos. Tenhamos confiança em Deus. Ele socorrer-nos-á no combate e no sofrimento (Introito, Oração e Communio).


Páginas 691 a 694, 1352 a 1353 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/10/2019

SÃO RAFAEL, Arcanjo

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Rafael, cujo nome significa: Medicina de Deus, acompanhou o jovem Tobias (Oração) e curou seu pai (Leitura). A ele se atribui a movimentação da água na piscina em Jerusalém (Evangelho).


Páginas 1349 a 1351 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 23/10/2019

S. ANTÔNIO MARIA CLARET, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Sacerdotes tui”, com Coleta própria

Antônio Maria Claret nasceu em Sallent, perto de Barcelona, aos 23 de dezembro de 1807. Seguindo o desejo de seu pai, trabalhou primeiro como operário têxtil; mas o Senhor escolheu-o para a vida mais alta. Ordenou-se em 1835 e julgou-se chamado ao apostolado entre os infiéis; deixando, pois o ministério paroquial, foi a Roma em 1840 para solicitar esse destino da Congregação da Propaganda. Mas Deus queria-o noutro lugar. Enviaram-no de volta à pátria para aí exercer o apostolado da pregação. Nesta missão percorreu em todos os sentidos a Catalunha e as Canárias, tocando e convertendo as almas com o seu zelo ardente, veemente palavra e profunda piedade. Ao mesmo tempo escrevia numerosos livros de edificação. Em 1849, com cinco outro padres, fundou no seminário de Vich a Congregação missionária dos Filhos do Coração Imaculado de Maria (Claretianos), que havia de ter um futuro bem fecundo. Pela mesma ocasião o Papa nomeou-o arcebispo de Santiago de Cuba. Aqui, no meio das pesadas tarefas pastorais, a que se entregou inteiramente, fundou o Instituto das Irmãs educadoras de Maria Imaculada. Em 1857 voltou à Espanha para ser o conselheiro e confessor da rainha Isabel II; seguiu-a no exílio em 1868, e morreu na França, no mosteiro cisterciense de Fontfroide, em 24 de outubro de 1870. Entretanto tinha participado ativamente no concílio do Vaticano, defendendo com intrepidez a infalibilidade pontifícia. Durante toda a sua vida mostrou uma grande piedade para com o Ssmo. Sacramento, o Coração Imaculado de Maria e o Santo Rosário, trabalhando sem cessar para propagar esta tríplice devoção. Foi beatificado em 1934 por Pio XI e canonizado em 7 de maio de 1950, por Pio XII.


Páginas 1348, 852 a 856 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 22/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo

Deus mesmo se oferece como salvação de seu povo (Introito). “Quando por mim em qualquer tribulação clamarem, eu os ouvirei”. Consola-nos este pensamento, principalmente agora que o fim do ano se aproxima. Mais austeros se devem tornar os nossos pensamentos. O Apóstolo concita-nos a revestirmo-nos do homem novo (Epístola). No Evangelho vemos que o banquete já está preparado. Sejamos também nós prontos para ouvir e cumprir os mandamentos de Deus (Introito, Communio e Postcommunio), pois é assim que possuímos a veste nupcial — a graça santificante. Somos convivas do banquete nupcial, e, a cada momento, pode entrar o Rei para ver os seus hóspedes. Não desanimemos. Tenhamos confiança em Deus. Ele socorrer-nos-á no combate e no sofrimento (Introito, Oração e Communio).


Páginas 691 a 694 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 21/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Hilarião, Abade; e S. Úrsula e companheiras, Mártires

Deus mesmo se oferece como salvação de seu povo (Introito). “Quando por mim em qualquer tribulação clamarem, eu os ouvirei”. Consola-nos este pensamento, principalmente agora que o fim do ano se aproxima. Mais austeros se devem tornar os nossos pensamentos. O Apóstolo concita-nos a revestirmo-nos do homem novo (Epístola). No Evangelho vemos que o banquete já está preparado. Sejamos também nós prontos para ouvir e cumprir os mandamentos de Deus (Introito, Communio e Postcommunio), pois é assim que possuímos a veste nupcial — a graça santificante. Somos convivas do banquete nupcial, e, a cada momento, pode entrar o Rei para ver os seus hóspedes. Não desanimemos. Tenhamos confiança em Deus. Ele socorrer-nos-á no combate e no sofrimento (Introito, Oração e Communio).


Páginas 691 a 694, 867 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- XIX Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Deus mesmo se oferece como salvação de seu povo (Introito). “Quando por mim em qualquer tribulação clamarem, eu os ouvirei”. Consola-nos este pensamento, principalmente agora que o fim do ano se aproxima. Mais austeros se devem tornar os nossos pensamentos. O Apóstolo concita-nos a revestirmo-nos do homem novo (Epístola). No Evangelho vemos que o banquete já está preparado. Sejamos também nós prontos para ouvir e cumprir os mandamentos de Deus (Introito, Communio e Postcommunio), pois é assim que possuímos a veste nupcial — a graça santificante. Somos convivas do banquete nupcial, e, a cada momento, pode entrar o Rei para ver os seus hóspedes. Não desanimemos. Tenhamos confiança em Deus. Ele socorrer-nos-á no combate e no sofrimento (Introito, Oração e Communio).


Páginas 691 a 694 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Matriz da Paróquia Bom Jesus e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 19/10/2019

S. PEDRO DE ALCÂNTARA, Confessor

Festa de 3ª Classe- PADROEIRO DO BRASIL – Missa “Justus” com Coleta e Epístola próprias

Natural da Espanha, entrou na Ordem de S. Francisco, que reformou por seu zelo e uma vida exemplar de penitência e oração. Auxiliou Santa Teresa na reforma do Carmelo.


Páginas 1344, 864 a 867 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 17/10/2019

S. MARGARIDA MARIA ALACOQUE, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Religiosa da Visitação em Paray-le-Monial, entregou-se à contemplação e ao amor da Paixão de Nosso Senhor (Communio). D’Ele mesmo recebeu a ordem de trabalhar na difusão do culto ao seu Sagrado Coração (Oração e Epístola). As muitas dificuldades não conseguiram diminuir o seu fervor (Gradual). Foi canonizada em 1920.


Páginas 1338 a 1341 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 16/10/2019

S. HEDVIGES (ou EDWIGES), Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi”, com Coleta própria

Muito amada pelos súditos, esta duquesa da Sílésía foi um raro exemplo de virtudes. Depois da morte do marido, retirou-se para um mosteiro, entregando-se à oração e à mortificação (Oração).


Páginas 1338 e 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- XVIII Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Maranatha — Vinde, Senhor Jesus”. Com este domingo principia a segunda parte do Tempo depois de Pentecostes, a expectativa da vinda do Juiz dos vivos e dos mortos. A Igreja suspira, em meio das angústias da vida presente, para que o Salvador venha buscá-la e conduzi-la para o Reino da luz e da vida.

Os Cânticos desta Missa são tirados de uma antiga Missa de Dedicação de uma igreja. A Igreja é o símbolo da Jerusalém celeste. A cura do paralítico, no Evangelho, lembra a nossa própria cura pelo Batismo, pelo Sacramento da Penitência. Nestes dois Sacramentos nos concede Jesus Cristo pela santa Igreja a paz que imploramos no Introito. Na Epístola exorta-nos o Apóstolo, a mostrar-nos gratos, porque fomos enriquecidos com a graça e a doutrina por Nosso Senhor Jesus Cristo, a quem devemos guardar fidelidade por uma vida sem pecado. Se o sacrifício de Moisés, apenas uma sombra e figura do Sacrifício do Cristo (Ofertório), foi agradável aos olhos de Deus, quanto mais precioso será o Sacrifício que Jesus, em união com o seu Corpo místico, vai agora oferecer no altar. Por isso dirige-se a todos os fiéis, que formam um sacerdócio real, o Versículo da Communio: Trazei as vossas hóstias e entrai em seus átrios; adorai o Senhor na glória de seu santo templo.


Páginas 687 a 690 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 12/10/2019

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

Festa de 1ª Classe – PADROEIRA PRINCIPAL DO BRASIL – Missa própria

No livro profético do Novo Testamento, o Apocalipse, fala S. joão de um grande signo que apareceu no céu: uma mulher vestida de sol, tendo a, lua debaixo dos pés e uma corôa de doze estrelas sobre a cabeça. É à Mãe do Salvador que se referem estas palavras (Leitura). E’ ela que continua a proteger os seus filhos em todas as partes do mundo, e a defendê-los contra os assaltos do demônio. Por este motivo a piedade dos povos lhe erige santuários onde é venerada de uma maneira particular.

É sob o título de : Virgem Imaculada, que a Nação Brasileira invoca a sua excelsa Padroeira (Oração). A Mãe de Deus benignamente acolhe-nos debaixo de seu manto protetor, e seguros alcançaremos uma eternidade feliz..


Páginas [40] a [41] – fim do Missal – e 917 a 921 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Cantada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 11/10/2019

MATERNIDADE DE NOSSA SENHORA

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Era 1931 celebrou-se o XV. centenário da declaração da Maternidade divina de Nossa Senhora, no Concílio de Éfeso. Para solenizar esta data e lembrar aos fiéis este Mistério, o Santo Padre Pio XI instituiu a festa de hoje. O Introito, a Epístola e o Gradual mostram como, já no antigo Testamento, esperou-se este Mistério. Os outros textos se referem à sua realização.


Páginas 1333 a 1335 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 09/10/2019

S. JOÃO LEONARDI, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria e comemoração dos Ss. Dionísio (Bispo), Rústico e Eleutério, Mártires

Filho de uma família piedosa viveu cristãmente no mundo até a idade de 26 anos, quando se sentiu chamado para o estado clerical. Fazendo grandes progressos nos seus estudos, foi ordenado Sacerdote depois de 4 anos e, pouco tempo depois, fundou a Congregação dos Clérigos Regulares a que chamara de Nossa Senhora. Pregando e escrevendo, trabalhou muito para a salvação das almas. Tanto ele como sua Congregação tiveram de sofrer muitas perseguições, mas venceram e a Congregação foi aprovada pela Santa Sé. Mais tarde ainda ele cooperou na formação de jovens Missionários. Rico em merecimento, e fazendo austeras penitências morreu em Roma, no dia 9 de outubro de 1909.


Páginas 1325 a 1328 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 08/10/2019

S. BRÍGIDA, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi”, com orações próprias  e comemoração dos Ss. Sérgio, Baco, Marcelo e Apulejo, Mártires

Da família real da Suécia, casou-se com um príncipe. Depois de uma peregrinação a Compostela, o marido entrou na Ordem dos Cistercienses e ela dedicou-se inteiramente às obras de piedade e caridade. Fundou a Ordem do SSmo. Salvador e morreu em Roma.


Páginas 1324 a 1325 e 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 07/10/2019

FESTA DO Ssmo. ROSÁRIO DE N. SENHORA

Festa de 2ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Marcos, Papa

S. Pio V, em agradecimento pela vitória contra os Turcos (1571), instituiu a festa de hoje. Mais belas e mais numerosas vitórias ainda foram alcançadas pela recitação do Rosário, nos combates contra os inimigos espirituais. Os textos da Missa são um louvor a Nossa Senhora, tendo a sua culminância na “Ave Maria, cheia de Graça” (Evangelho), palavras que constituem a principal Oração do Rosário.


Páginas 1321 a 1324 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- XVII Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Ut sint unum: para que eles sejam um só”, pediu Jesus na última Ceia. Desde aquele momento, não cessa em cada uma das santas Missas de querer esta união entre os fiéis. De um modo particular Ele o faz na Missa deste domingo. Pela boca do Apóstolo, na Epístola, recomenda-nos esta união. Ele próprio a ordena no Evangelho. Em virtude de sua divindade e sendo Ele o Medianeiro entre Deus e os homens, compete-Lhe o direito de ordenar. Como outrora, no cativeiro de Babilônia, Daniel implorou o perdão para o povo penitente (Ofertório), assim Jesus Cristo se sacrifica por nossos pecados, implora perdão no Santo Sacrifício e destrói o que possa perturbar a paz e a união da Igreja.


Páginas 666 a 669 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 05/10/2019

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração de S. Plácido e seus companheiros, Mártires

Sobre os santos mártires: S. Plácido, aos sete anos de idade, foi entregue por seu pai, a S. Bento, vindo a alcançar exímia santidade. A tradição narra que morreu mártir com 30 Companheiros, na Sicília, onde havia fundado um mosteiro.


Páginas 802 a 805 e 1320 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 04/10/2019

SÃO FRANCISCO DE ASSIS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Deserdado por seu pai por mostrar-se muito generoso para com os pobres, renunciou à família e a todos os bens, para servir a Deus na pobreza. Com alguns Companheiros fundou a Ordem dos “Irmãos menores”, que vivem somente de esmolas, pregando ao mundo, pelo exemplo, pela palavra e pelo desprendimento das coisas da terra (Oração). No fim de sua vida, por causa de seu ardente amor a Jesus crucificado, o Santo recebeu os estigmas (Introito e Epístola). 


Páginas 1317 a 1319 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 03/10/2019

S. TERESA DO MENINO JESUS, Virgem

Festa de 3ª Classe – PADROEIRA DA DIOCESE DE UBERLÂNDIA (1ª CLASSE) – Missa Própria

A grande Santa de nossos dias nasceu aos dois de janeiro de 1873. Com 15 anos, por licença especial do Papa Leão XIII, entrou no Carmelo de Lisieux. Singulares foram as graças que recebeu (Leitura e Communio) e belas as suas virtudes (Versículo do Aleluia e Evangelho). Na Oração pedimos a graça de poder seguir o seu exemplo de humildade e simplicidade. Extraordinárias têm sido as graças que, qual chuva de rosas, deixa cair sobre as almas aqui na terra, depois de sua morte. Foi canonizada pelo Papa Pio XI, em 17 de maio de 1925, e declarada padroeira de todas as missões e dos missionários a 14 de dezembro de 1927.


Páginas 1314 a 1317 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 02/10/2019

OS SANTOS ANJOS DA GUARDA

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Aos seus Anjos ordenou Deus que nos guardassem e protegessem no caminho para a eternidade. Eles nos guiam, nos afastam do mal e dos perigos e nos inspiram os bons desejos. Hoje nós lhes agradecemos a proteção e com Eles louvamos a Deus (Cânticos).


Páginas 1311 a 1313 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 01/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Remígio, Bispo e Confessor

Doente é a alma humana, porém ela achou o seu Médico. O hidrópico do Evangelho é a imagem da alma humana, que, como aquele, encontra o seu médico em Jesus Cristo, em seu poder e em seu amor misericordioso. A Missa de hoje é uma repetição deste milagre e um penhor de nossa perseverança no bem. Os Cânticos e Orações pedem para nós o auxílio de Deus para o futuro, e louvam a sua bondade pelas graças e favores já recebidos.

Sobre o santo mártir: Natural da Gália e feito Bispo de Reims, trabalhou na conversão dos Francos, cujo rei, Clóvis, dele recebeu o Batismo.


Páginas 1311 e 662 a 665 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Próximas Missas

25/02 a 02/03 – Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.

03/03- Domingo da QuinquagésimaMissa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha;


Atendimento de Confissões- Antes e depois das Missas na Capela.

Próximas Missas

12 a 16/02 – Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.

17/02- Domingo da Septuagésima– 

  • Missa Rezada às 9:30 horas na Matriz da Paróquia Bom Jesus;
  • Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.

Atendimento de Confissões- Antes e depois das Missas na Capela.

Liturgia Diária- 31/10/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XXIII Domingo depois de Pentecostes

Meus pensamentos, diz o Senhor, são de paz (Introito). Nossa paz é Jesus Cristo (Epístola). Achá-la-emos seguindo o Apóstolo e afastando nos do caminho dos inimigos da Cruz do Cristo. Jesus Cristo é a nossa paz, até mesmo ali onde a dor quer perturbá-la. Ele, o Salvador, vence o sofrimento e a dor, e nos ensina também a vencê-los (Evangelho). Os Cânticos neste e em todos os domingos seguintes, exprimem fé, confiança, desejo e santa alegria pela próxima volta à casa paterna. Deus, no decorrer do Ano eclesiástico (imagem de nossa vida) nos libertou da escravidão e dos males que nos oprimiam. Nossa alma está livre do cativeiro e os nossos nomes estão escritos no livro da vida.


Liturgia Diária- 30/10/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XXIII Domingo depois de Pentecostes

Meus pensamentos, diz o Senhor, são de paz (Introito). Nossa paz é Jesus Cristo (Epístola). Achá-la-emos seguindo o Apóstolo e afastando nos do caminho dos inimigos da Cruz do Cristo. Jesus Cristo é a nossa paz, até mesmo ali onde a dor quer perturbá-la. Ele, o Salvador, vence o sofrimento e a dor, e nos ensina também a vencê-los (Evangelho). Os Cânticos neste e em todos os domingos seguintes, exprimem fé, confiança, desejo e santa alegria pela próxima volta à casa paterna. Deus, no decorrer do Ano eclesiástico (imagem de nossa vida) nos libertou da escravidão e dos males que nos oprimiam. Nossa alma está livre do cativeiro e os nossos nomes estão escritos no livro da vida.


Liturgia Diária- 29/10/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do XXIII Domingo depois de Pentecostes

Meus pensamentos, diz o Senhor, são de paz (Introito). Nossa paz é Jesus Cristo (Epístola). Achá-la-emos seguindo o Apóstolo e afastando nos do caminho dos inimigos da Cruz do Cristo. Jesus Cristo é a nossa paz, até mesmo ali onde a dor quer perturbá-la. Ele, o Salvador, vence o sofrimento e a dor, e nos ensina também a vencê-los (Evangelho). Os Cânticos neste e em todos os domingos seguintes, exprimem fé, confiança, desejo e santa alegria pela próxima volta à casa paterna. Deus, no decorrer do Ano eclesiástico (imagem de nossa vida) nos libertou da escravidão e dos males que nos oprimiam. Nossa alma está livre do cativeiro e os nossos nomes estão escritos no livro da vida.


Próximas Missas: clique aqui e confira.


Liturgia Diária- Festa de Cristo Rei (28/10)

Festa de 1ª Classe- Missa Própria 

Para concluir solenemente o ano jubilar de 1925, o Santo Padre Pio XI instituiu a nova Festa de “Cristo Rei”. Seria esta solenidade Uma insistente admoestação para a humanidade inteira reconhecer a Jesus Cristo, o Filho de Deus, como Rei universal do mundo. A Ele se sujeitem os Reis e os Príncipes, os Magistrados e Juízes, as artes e as leis (Hino das Vésperas). Cristo deve reinar no espírito dos homens pela fé, na sua vontade pela obediência às leis de Deus e da
Igreja, seu Reino visível, nos corações pelo amor e ainda nos próprios corpos para que sejam santos para Deus (Encíclica). E preciso que o povo seja constantemente instruído a respeito desta verdade. “Uma solenidade anual terá mais eficácia para realizá-lo do que todos os documentos mesmo os mais graves do magistério eclesiástico” Os textos do Ofício divino, como os da Santa Missa, nos falam vivamente desta doutrina. Particularmente reparemos o fruto do Reinado de Cristo sobre os homens: Ele é o Rei, cujo império trará União e paz para a humanidade (Oração, Secreta e Communio).


Páginas 1357 a 1360 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.


[Re]leia a Nota sobre as Eleições, clicando aqui.


Liturgia Diária- 27/10/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa Própria do XXII Domingo depois de Pentecostes

Irrepreensíveis, deve encontrar-nos o Cristo no dia do juízo. O espírito de humildade e penitência (Introito, Ofertório e Communio) é, portanto, muito necessário neste tempo, assim como uma consciência nítida de nossos deveres. Quais são esses deveres, vemos na Epístola, pelo próprio exemplo que nos dá o Apóstolo S. Paulo; vemos ainda no Gradual, que é um louvor da caridade fraterna. Finalmente, no Evangelho, Jesus Cristo nos ensina as nossas obrigações para com a autoridade civil, e antes de tudo, o dever que temos de entregar, sem reserva, a nossa alma a Deus.


Formação de Fiéis às 18 horas na Sede da Irmandade do Carmo. Mais informações, clique aqui.


Liturgia Diária- 26/10/2018

SANTO EVARISTO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa “Si diligis me”

Santo Evaristo foi um dos primeiros papas, sucessor de São Clemente. Governou a Igreja desde o ano de 97 até cerca de 107. Foi sepultado no Vaticano. 


Páginas 813 a 816, 705 e 707, 1349 e 1351 do Missal Quotidiano (D. Gaspar, 1963). 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 25/10/2018

SÃO CRISANTO E SANTA DARIA, Mártires

Comemoração- Missa “Intret”, com alguns próprios e 2ªs orações da Féria

S. Crisanto e S. Daria, cujo túmulo se venera em Roma na via Salária, foram martirizados provavelmente no princípio do século IV, sob o imperador Diocleciano. Na Idade Média, as suas relíquias eram veneradas na igreja de São Silvestre “in Capite”, que hoje já não existe.


Liturgia Diária- 24/10/2018

SÃO RAFAEL, Arcanjo

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Rafael, cujo nome significa: Medicina de Deus, acompanhou o jovem Tobias (Oração) e curou seu pai (Leitura). A êle se atribui a movimentação da água na piscina em Jerusalém (Evangelho).


Nota sobre as Eleições

A pedido do Diretor-Geral, compartilhamos Nota emitida por S. Excia. Revma. Dom Fernando Guimarães, Arcebispo Militar do Brasil, unido à Tradição no Brasil, por ocasião das eleições deste domingo (27). 


Fonte: https://arquidiocesemilitar.org.br/nota-do-arcebispo-militar-aos-diocesanos-do-ordinariado-militar-do-brasil.html

Liturgia Diária- 23/10/2018

SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Sacerdotes tui” com Coleta própria

Antônio Maria Claret nasceu em Sallent, perto de Barcelona, aos 23 de dezembro de 1807. Seguindo o desejo de seu pai, trabalhou primeiro como operário têxtil; mas o Senhor escolheu-o para a vida mais alta. Ordenou-se em 1835 e julgou-se chamado ao apostolado entre os infiéis; deixando, pois o ministério paroquial, foi a Roma em 1840 para solicitar esse destino da Congregação da Propaganda. Mas Deus queria-o noutro lugar. Enviaram-no de volta à pátria para aí exercer o apostolado da pregação. Nesta missão percorreu em todos os sentidos a Catalunha e as Canárias, tocando e convertendo as almas com o seu zelo ardente, veemente palavra e profunda piedade. Ao mesmo tempo escrevia numerosos livros de edificação. Em 1849, com cinco outro padres, fundou no seminário de Vich a Congregação missionária dos Filhos do Coração Imaculado de Maria (Claretianos), que havia de ter um futuro bem fecundo. Pela mesma ocasião o Papa nomeou-o arcebispo de Santiago de Cuba. Aqui, no meio das pesadas tarefas pastorais, a que se entregou inteiramente, fundou o Instituto das Irmãs educadoras de Maria Imaculada. Em 1857 voltou à Espanha para ser o conselheiro e confessor da rainha Isabel II; seguiu-a no exílio em 1868, e morreu na França, no mosteiro cisterciense de Fontfroide, em 24 de outubro de 1870. Entretanto tinha participado ativamente no concílio do Vaticano, defendendo com intrepidez a infalibilidade pontifícia. Durante toda a sua vida mostrou uma grande piedade para com o Ssmo. Sacramento, o Coração Imaculado de Maria e o Santo Rosário, trabalhando sem cessar para propagar esta tríplice devoção. Foi beatificado em 1934 por Pio XI e canonizado em 7 de maio de 1950, por Pio XII. 


Formação de Fiéis- 27/10

Comunicamos que, no dia 27, próximo sábado, será realizada mais uma Formação de Fiéis.
Tema: A formação da Cristandade.
Local: Rua Rio Preto, 589, Bairro Vigilato Pereira (Sede da Irmandade).
Data e Horário: 27/10, às 18 horas.
Palestrante: Prof. Fernando Freitas.
Evento gratuito e aberto ao público.

Liturgia Diária- 22/10/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa Própria do XXII Domingo depois de Pentecostes

Irrepreensíveis, deve encontrar-nos o Cristo no dia do juízo. O espírito de humildade e penitência (Introito, Ofertório e Communio) é, portanto, muito necessário neste tempo, assim como uma consciência nítida de nossos deveres. Quais são esses deveres, vemos na Epístola, pelo próprio exemplo que nos dá o Apóstolo S. Paulo; vemos ainda no Gradual, que é um louvor da caridade fraterna. Finalmente, no Evangelho, Jesus Cristo nos ensina as nossas obrigações para com a autoridade civil, e antes de tudo, o dever que temos de entregar, sem reserva, a nossa alma a Deus.


Liturgia Diária- XXII Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria com Comemoração de Santo Hilarião, Abade

Irrepreensíveis, deve encontrar-nos o Cristo no dia do juízo. O espírito de humildade e penitência (Introito, Ofertório e Communio) é, portanto, muito necessário neste tempo, assim como uma consciência nítida de nossos deveres. Quais são esses deveres, vemos na Epístola, pelo próprio exemplo que nos dá o Apóstolo S. Paulo; vemos ainda no Gradual, que é um louvor da caridade fraterna. Finalmente, no Evangelho, Jesus Cristo nos ensina as nossas obrigações para com a autoridade civil, e antes de tudo, o dever que temos de entregar, sem reserva, a nossa alma a Deus.


Páginas 704 a 707 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 09:30 horas na Matriz da Paróquia Bom Jesus e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana. 


Liturgia Diária- 20/10/2018

SÃO JOÃO CÂNCIO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nasceu na Polônia. Como Sacerdote e Professor, exerceu a caridade para com os pobres.


Liturgia Diária- 19/10/2018

SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA, Confessor

Padroeiro Principal do Brasil

Festa de 1ª Classe [no Brasil]- Missa “Justus” com Coleta e Epístola próprias

Natural da Espanha, entrou na Ordem de S. Francisco, que reformou por seu zelo e uma vida exemplar de penitência e oração. Auxiliou Santa Teresa na reforma do Carmelo.


Páginas 1344, 930 e 864 a 867 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre). 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com Comemoração de São Lucas e Santa Margarida.


Liturgia Diária- 18/10/2018

SÃO LUCAS, Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Médico em Antioquia, foi convertido por S. Paulo e acompanhou-o sempre em suas viagens (Leitura). E’ autor do III. Evangelho, no qual escreveu o que ouvira de S. Paulo. Além do Evangelho, escreveu os Atos dos Apóstolos. Pregou em Acaia e ali foi martirizado.


Páginas 1341 a 1344 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 17/10/2018

SANTA MARGARIDA MARIA ALACOQUE, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Religiosa da Visitação em Paray-le-Monial, entregou-se à contemplação e ao amor da Paixão de Nosso Senhor (Communio). D’Ele mesmo recebeu a ordem de trabalhar na difusão do culto ao seu Sagrado Coração (Oração e Epístola). As muitas dificuldades não conseguiram diminuir o seu fervor (Gradual). Foi canonizada em 1920.


[Fotos] I Encontro Summorum Pontificum de Uberlândia e Região

Compartilhamos algumas fotos da 1ª edição do Encontro Summorum Pontificum de Uberlândia e Região, realizado entre os dias 12 e 14 deste mês na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças. 

Liturgia Diária- 16/10/2018

SANTA HEDWIGES, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi” com Coleta própria

Muito amada pelos súditos, esta duquesa da Silésia foi um raro exemplo de virtudes. Depois da morte do marido, retirou-se para um mosteiro, entregando-se à oração e à mortificação (Oração).


Próximas Missas

19/10 (Sexta-feira)- São Pedro de Alcântara, Confessor (Padroeiro do Brasil), com Comemoração de São Lucas e Santa Margarida Maria Alacoque– Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.

21/10- XXII Domingo depois de Pentecostes– 

  • Missa Rezada às 9:30 horas na Matriz da Paróquia Bom Jesus;
  • Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.

Atendimento de Confissões- Antes e depois das Missas na Capela.

Liturgia Diária- 15/10/2018

SANTA TERESA, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti” com Coleta própria

Natural de Ávila, entrou na ordem das Carmelitas, que reformou por seu exemplo e seus escritos. Aos muitos trabalhos exteriores soube unir uma vida inteiramente mística. Sofrer ou morrer, era o seu desejo. Mereceu bem o título de Doutora dá vida espiritual (Oração).


Liturgia Diária- XXI Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

“Servo malvado, não devias tu ter pena do teu companheiro, como eu tive pena de ti” Como ousas pedir perdão para ti?

Profunda confiança na proteção de Deus nos inspiram os Cânticos do Introito e da Communio. Sem essa confiança não poderíamos subsistir e muito menos, vencer. Ardentemente desejamos no domingo passado a pátria celeste, mas não nos será fácil alcançá-la. O Evangelho fala-nos da responsabilidade das contas que temos a dar no último juízo. A Epístola mostra-nos a luta: tentações do inimigo, dias maus. Devemos estar armados para o combate. Anima-nos um exemplo: o paciente jó, que, apesar de sua vida levada no temor de Deus, foi gravemente tentado, mas obteve por sua perseverança a felicidade temporal e a eterna (Ofertório). A fé e a confiança em Deus hão de fazer-nos triunfar nas lutas desta vida.


SÃO CALISTO I, Papa e Mártir

Comemoração- Missa do domingo com 2ªs orações próprias

Governou a Igreja de 217 a 222. Misericordioso para com os penitentes, teve que sofrer muitos vexames da parte dos hereges.


Páginas 699 a 703 e 1336 a 1337 do Missal Quotidiano. 


Missa às 09:30 horas na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças (Rua dos Flamingos, 3039, Bairro Jardim das Palmeiras). 


Liturgia Diária- 13/10/2018

SANTO EDUARDO, Rei e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, 1ª do Comum dos Confessores, com Coleta próprias

Último dos reis de Inglaterra antes de sua conquista pelos Normandos, teve grande caridade para com os pobres. Muito se esforçou por cultivar a fé em seus súditos.


Liturgia Diária- 12/10/2018

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

Rainha e Padroeira Principal do Brasil

Festa de 1ª Classe [Próprio do Brasil]- Missa Própria da Imaculada Conceição (08/12) com Coleta e Epístola próprias

No livro profético do Novo Testamento, o Apocalipse, fala S. João de um grande signo que apareceu no céu: uma mulher vestida de sol, tendo a, lua debaixo dos pés e uma corôa de doze estrelas sobre a cabeça. É à Mãe do Salvador que se referem estas palavras (Leitura). E’ ela que continua a proteger os seus filhos em tôdas as partes do mundo, e a defendê-los contra os assaltos do demônio. Por este motivo a piedade dos povos lhe erige santuários onde é venerada de uma maneira particular.

É sob o título de : Virgem Imaculada, que a Nação Brasileira invoca a sua excelsa Padroeira (Oração). A Mãe de Deus benignamente acolhe-nos debaixo de seu manto protetor, e seguros alcançaremos uma eternidade feliz.


Páginas 1306 a 1310 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças (Rua dos Flamingos, 3039, Bairro Jardim das Palmeiras). 


Liturgia Diária- 11/10/2018

MATERNIDADE DE NOSSA SENHORA

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Era 1931 celebrou-se o XV. centenário da declaração da Maternidade divina de Nossa Senhora, no Concílio de Éfeso. Para solenizar esta data e lembrar aos fiéis este Mistério, o Santo Padre Pio XI instituiu a festa de hoje. O Introito, a Epístola e o Gradual mostram como, já no antigo Testamento, esperou-se este Mistério. Os outros textos se referem à sua realização.


Páginas 1333 a 1335 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 10/10/2018

SÃO FRANCISCO DE BÓRGIA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (1ª do Comum dos abades) com orações próprias

Pertencendo à alta nobreza da Espanha, converteu-se, impressionado ao ver o cadáver da jovem Rainha Isabel. Depois da morte de sua esposa, fez-se jesuíta e foi o terceiro Geral. Distinguiu-se pela prática de austeras penitências, assim como por sua humildade e devoção ao Santíssimo. Sacramento.


Próximas Missas

11/10 (Quinta-feira)- Maternidade de Nossa Senhora– Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.

12/10 (Sexta-feira)- Nossa Senhora Aparecida (Rainha e Padroeira do Brasil)- Missa às 18:30 horas na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças (Rua dos Flamingos, 3039, Jardim das Palmeiras).

14/10- XXI Domingo depois de Pentecostes– Missa às 9:30 horas na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças (Rua dos Flamingos, 3039, Jardim das Palmeiras).


Atendimento de Confissões- Antes e depois das Missas na Capela.

Liturgia Diária- 09/10/2018

SÃO JOÃO LEONARDI, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Filho de uma família piedosa viveu cristãmente no mundo até a idade de 26 anos, quando se sentiu chamado para o estado clerical. Fazendo grandes progressos nos seus estudos, foi ordenado Sacerdote depois de 4 anos e, pouco tempo depois, fundou a Congregação dos Clérigos Regulares a que chamara de Nossa Senhora. Pregando e escrevendo, trabalhou muito para a salvação das almas. Tanto ele como sua Congregação tiveram de sofrer muitas perseguições, mas venceram e a Congregação foi aprovada pela Santa Sé. Mais tarde ainda ele cooperou na formação de jovens Missionários. Rico em merecimento, e fazendo austeras penitências morreu em Roma, no dia 9 de outubro de 1909.


SANTOS DINIS (Bispo), RÚSTICO E ELEUTÉRIO, Mártires

Comemoração – Missa do dia com orações próprias

São Dinís, primeiro bispo de Paris, foi um dos seis bispos enviados à Gália no meado do século III pelo Papa Fabião. Foi martirizado com o presbítero Rústico e o diácono Eleutério, que o acompanhavam a Catuliacum, hoje São Dinis, onde foi mais tarde construída a célebre abadia cuja basílica serviu de sepultura aos reis de França. 


[Aviso] 12 a 14/10- I Encontro Summorum Pontificum

Neste fim de semana, a partir de sexta-feira, a Irmandade Nossa Senhora do Carmo realizará o I Encontro Summorum Pontificum de Uberlândia e Região. Por esse motivo, nesses dias não haverá Missa na Capela Nossa Senhora de Lourdes nem na Catedral.

No entanto, os fiéis que não se inscreveram poderão participar da Missa da Festa de Nossa Senhora Aparecida (12/10, às 18:30 horas) e da Missa do XXI Domingo depois de Pentecostes (14/10, às 9:30 horas), todas na Casa de Retiros Nossa Senhora das Graças, localizada na Rua dos Flamingos, 3039, Bairro Jardim das Palmeiras. 

No ensejo, pedimos orações pelo Encontro, para que Nosso Senhor, pela intercessão da Virgem do Carmelo, possa abençoar todos os encontristas e daí tirar muitos e muitos frutos. 

Liturgia Diária- 08/10/2018

SANTA BRÍGIDA, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi” com Orações e Epístola próprias

Da família real da Suécia, casou-se com um príncipe. Depois de uma peregrinação a Compostela, o marido entrou na Ordem dos Cistercienses e ela dedicou-se inteiramente às obras de piedade e caridade. Fundou a Ordem do SSmo. Salvador e morreu em Roma.


SANTOS SÉRGIO, BACO, MARCELO E APULEIO, Mártires

Comemoração – Missa do dia com orações próprias

São Sérgio e São Baco são mártires do ´seculo III. Têm várias igrejas em Roma. São Marcelo sofreu em Cápua. De São Apuleio nada se sabe.

 

Liturgia Diária- Festa de Nossa Senhora do Rosário

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

S. Pio V, em agradecimento pela vitória contra os Turcos (1571), instituiu a festa de hoje. Mais belas e mais numerosas vitórias ainda foram alcançadas pela recitação do Rosário, nos combates contra os inimigos espirituais. Os textos da Missa são um louvor a Nossa Senhora, tendo a sua culminância na “Ave Maria, cheia de Graça” (Evangelho), palavras que constituem a principal Oração do Rosário.


XX DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

Comemoração – Missa Própria

Como o povo de Deus, assentado junto aos rios da Babilônia, suspirava pelo monte Sião, assim nós outros devemos suspirar por nossa pátria eterna (Ofertório). Em espírito de humildade e penitência, cumpre-nos suportar o exílio deste mundo (Introito), e aproveitar o tempo para conhecer a vontade de Deus (Epístola). Os Cânticos anelam pela vinda do Senhor. No Evangelho devemos fazer nossas as palavras do régulo: Vinde, Senhor, curar-nos, auxiliar-nos. Vinde, Senhor, aos nossos corações pela graça do Santo Sacrifício. Vinde enriquecer-nos por vossa presença sacramental na santa Comunhão. E vinde também, Senhor, buscar-nos um dia, para a nossa pátria celestial. 


Páginas 1321 a 1323 e 696 a 698 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana. 


Liturgia Diária- 06/10/2018

SÃO BRUNO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, 1ª do Comum dos Confessores, com orações próprias

Nasceu em Colônia, de nobre família. Fundou, perto de Genebra, com alguns companheiros, a Ordem dos Cartuxos, particularmente observantes do silêncio, do recolhimento e da penitência.


Liturgia Diária- 05/10/2018

SÃO PLÁCIDO E COMPANHEIROS, Mártires

Féria de 4ª Classe- Missa “Salus autem” com orações da Missa “Sapientiam” e 2ªs orações do domingo

S. Plácido, aos sete anos de idade, foi entregue por seu pai, a S. Bento, vindo a alcançar exímia santidade. A tradição narra que morreu mártir com 30 Companheiros, na Sicília, onde havia fundado um mosteiro.


Páginas 1320, 833 a 839 e 692 a 694 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com Comemoração de São Francisco e São Bruno. 


Liturgia Diária- 04/10/2018

SÃO FRANCISCO DE ASSIS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Deserdado por seu pai por mostrar-se muito generoso para com os pobres, renunciou à família e a todos os bens, para servir a Deus na pobreza. Com alguns Companheiros fundou a Ordem dos “Irmãos menores”, que vivem somente de esmolas, pregando ao mundo, pelo exemplo, pela palavra e pelo desprendimento das coisas da terra (Oração). No fim de sua vida, por causa de seu ardente amor a Jesus crucificado, o Santo recebeu os estigmas (Introito e Epístola).


Páginas 1317 a 1319 do Missal Quotidiano (Dom Gaspar). 


Liturgia Diária- 03/10/2018

SANTA TERESA DO MENINO JESUS, Virgem

Festa de 1ª Classe (em Uberlândia) – Missa Própria

Padroeira da Diocese de Uberlândia

A grande Santa de nossos dias nasceu aos dois de janeiro de 1873. Com 15 anos, por licença especial do Papa Leão XIII, entrou no Carmelo de Lísieux. Singulares foram as graças que recebeu (Leitura e Comunhão) e belas as suas virtudes (Versículo do Aleluia e Evangelho). Na Oração pedimos a graça de poder seguir o seu exemplo de humildade e simplicidade. Extraordinárias têm sido as graças que, qual chuva de rosas, deixa cair sobre as almas aqui na terra, depois de sua morte. Foi canonizada pelo Papa Pio XI, em 17 de maio de 1925, e declarada padroeira de todas as missões e dos missionários a 14 de dezembro de 1927.


Páginas 1314 a 1317 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com Comemoração dos Santos Anjos da Guarda.


Liturgia Diária- 02/10/2018

SANTOS ANJOS DA GUARDA

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Aos seus Anjos ordenou Deus que nos guardassem e protegessem no caminho para a eternidade. Eles nos guiam, nos afastam do mal e dos perigos e nos inspiram os bons desejos. Hoje nós lhes agradecemos a proteção e com eles louvamos a Deus (Cânticos).


Liturgia Diária- 01/10/2018

SÃO REMÍGIO, Bispo e Confessor

Comemoração- Missa “Statuit” (1ª do Comum dos Confessores Pontífices), com 2ªs orações da Féria

São Remígio, bispo de Reims, batizou Clóvis no dia de Natal de 498 e com ele ganhou para Cristo toda a nação franca. Está na orgiem da civilização cristã da França, que o honra justamente como um dos seus grandes santos nacionais. Morreu em 13 de janeiro de 533. O dia 1 de outubro é o aniversário da trasladação solene de suas relíquias. 

Liturgia Diária- 17/09/2018

IMPRESSÃO DOS ESTIGMAS DE SÃO FRANCISCO

Comemoração- Missa de 4 de outubro, com orações e evangelho próprios e 2ªs orações da Féria

Dois anos antes de sua morte, São Francisco retirou-se para o monte Alverne, onde começou um jejum de quarenta dias em honra de São Miguel. Foi aí que, no meio de vigílias e duma incessante oração, ele viu um serafim de asas flamejantes, cujos pés e mãos estavam pregados a uma cruz, ao mesmo tempo que cinco chagas semelhantes às de Jesus, se formavam nos seus pés, mãos e lado; da chaga do lado escorria sangue. Estes estigmas foram, depois, de tal modo bem verificados, que os franciscanos lhe celebraram a memória a partir do século XIV; o papa Clemente IX, em 1669, estendeu esta festa a toda a Igreja. 

Liturgia Diária- 31/10/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa comum do XXI Domingo depois de Pentecostes


Obs.: Essa é a Missa da Féria, ou seja, a mesma de domingo. No entanto, não é a mesma de ontem, Festa de Cristo Rei, mas do Domingo que foi omitido por ela, ou seja, o 21º Domingo depois de Pentecostes.


LEITURAS

Epístola (Ef 6, 10-17)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos:  fortalecei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares. Tomai, por tanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus.

Evangelho (Mt 18, 23-35)

Sequência do Santo Evangelho  segundo Mateus:

Naquele tempo: Disse Jesus a seus discípulos: Por isso, o Reino dos céus é comparado a um rei que quis ajustar contas com seus servos. Quando começou a ajustá-las, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. Como ele não tinha com que pagar, seu senhor ordenou que fosse vendido, ele, sua mulher, seus filhos e todos os seus bens para pagar a dívida. Este servo, então, prostrou-se por terra diante dele e suplicava-lhe: Dá-me um prazo, e eu te pagarei tudo! Cheio de compaixão, o senhor o deixou ir embora e perdoou-lhe a dívida. Apenas saiu dali, encontrou um de seus companheiros de serviço que lhe devia cem denários. Agarrou-o na garganta e quase o estrangulou, dizendo: Paga o que me deves!O outro caiu-lhe aos pés e pediu-lhe: Dá-me um prazo e eu te pagarei! Mas, sem nada querer ouvir, este homem o fez lançar na prisão, até que tivesse pago sua dívida. Vendo isto, os outros servos, profundamente tristes, vieram contar a seu senhor o que se tinha passado. Então o senhor o chamou e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei toda a dívida porque me suplicaste. Não devias também tu compadecer-te de teu companheiro de serviço, como eu tive piedade de ti? E o senhor, encolerizado, entregou-o aos algozes, até que pagasse toda a sua dívida. Assim vos tratará meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão, de todo seu coração.

Liturgia Diária- 30/10/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa comum do XXI Domingo depois de Pentecostes


Obs.: Essa é a Missa da Féria, ou seja, a mesma de domingo. No entanto, não é a mesma de ontem, Festa de Cristo Rei, mas do Domingo que foi omitido por ela, ou seja, o 21º Domingo depois de Pentecostes.


LEITURAS

Epístola (Ef 6, 10-17)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos:  fortalecei-vos no Senhor, pelo seu soberano poder. Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio. Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares. Tomai, por tanto, a armadura de Deus, para que possais resistir nos dias maus e manter-vos inabaláveis no cumprimento do vosso dever. Ficai alerta, à cintura cingidos com a verdade, o corpo vestido com a couraça da justiça, e os pés calçados de prontidão para anunciar o Evangelho da paz. Sobretudo, embraçai o escudo da fé, com que possais apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai, enfim, o capacete da salvação e a espada do Espírito, isto é, a palavra de Deus.

Evangelho (Mt 18, 23-35)

Sequência do Santo Evangelho  segundo Mateus:

Naquele tempo: Disse Jesus a seus discípulos: Por isso, o Reino dos céus é comparado a um rei que quis ajustar contas com seus servos. Quando começou a ajustá-las, trouxeram-lhe um que lhe devia dez mil talentos. Como ele não tinha com que pagar, seu senhor ordenou que fosse vendido, ele, sua mulher, seus filhos e todos os seus bens para pagar a dívida. Este servo, então, prostrou-se por terra diante dele e suplicava-lhe: Dá-me um prazo, e eu te pagarei tudo! Cheio de compaixão, o senhor o deixou ir embora e perdoou-lhe a dívida. Apenas saiu dali, encontrou um de seus companheiros de serviço que lhe devia cem denários. Agarrou-o na garganta e quase o estrangulou, dizendo: Paga o que me deves!O outro caiu-lhe aos pés e pediu-lhe: Dá-me um prazo e eu te pagarei! Mas, sem nada querer ouvir, este homem o fez lançar na prisão, até que tivesse pago sua dívida. Vendo isto, os outros servos, profundamente tristes, vieram contar a seu senhor o que se tinha passado. Então o senhor o chamou e lhe disse: Servo mau, eu te perdoei toda a dívida porque me suplicaste. Não devias também tu compadecer-te de teu companheiro de serviço, como eu tive piedade de ti? E o senhor, encolerizado, entregou-o aos algozes, até que pagasse toda a sua dívida. Assim vos tratará meu Pai celeste, se cada um de vós não perdoar a seu irmão, de todo seu coração.

 

Liturgia Diária- 28/10/2017

SANTOS SIMÃO E JUDAS (TADEU), Apóstolos

Festa de 2ª Classe- Missa Própria 

s.-simão-e-são-judas

Simão, o mais desconhecido dos 12 apóstolos — a respeito do qual o Evangelho se limita a indicar o nome e a alcunha de “Zelota” —, teve o mérito de ter trabalhado pela propagação da mensagem evangélica, não em vista de um lugar de honra, mas para o triunfo do Reino de Deus sobre a terra.

Antigas tradições suprem a falta de notícias. Os bizantinos identificam-no com Natanael, de Caná, e com o “mestre-sala” durante as bem conhecidas bodas, quando Jesus transformou a água em vinho. Simão é ainda identificado com o primo do Senhor, irmão de são Tiago Menor, ao qual sucedeu como bispo de Jerusalém, nos anos da destruição da Cidade Santa pelos romanos.

Os armênios sustentam que ele difundiu o Evangelho em sua região, onde teria sofrido o martírio. Seja como for, seu campo missionário é deduzido dos lendários Atos de Simão e Judas, segundo os quais os dois apóstolos percorreram juntos as 12 províncias do Império Persa.

Também no Ocidente os dois apóstolos aparecem sempre juntos. Em Veneza é dedicada a ambos a igreja de São Simão Pequeno.

O apóstolo Judas (“não o Iscariotes”, apressa-se em precisar o evangelista são João) é considerado pelos galileus “irmão” (isto é, primo) de Jesus. Eles se perguntam, espantados com o grande barulho que se fazia em torno da figura do Nazareno: “Não é este o carpinteiro… irmão de Tiago […], Judas?”.

É provável, segundo alguns exegetas, que Judas seja o esposo das bodas de Caná. O primeiro a fazer tal suposição foi o historiador Eusébio, para explicar sua presença como missionário na Arábia, na Síria, na Mesopotâmia e na Pérsia. Sempre segundo a tradição, teria sofrido o martírio em Arado ou em Beirute. Ele é ainda identificado com o autor da carta canônica que leva seu nome, um breve escrito de 25 versículos, no qual lança uma severa advertência contra os falsos doutores e convida à perseverança na fé genuína.

LEITURAS

Epístola (Ef 4, 7-13)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios

Irmãos: A cada um de nós foi dada a graça, segundo a medida do dom de Cristo,pelo que diz: Quando subiu ao alto, levou muitos cativos, cumulou de dons os homens (Sl 67,19). Ora, que quer dizer ele subiu, senão que antes havia descido a esta terra? Aquele que desceu é também o que subiu acima de todos os céus, para encher todas as coisas. A uns ele constituiu apóstolos; a outros, profetas; a outros, evangelistas, pastores, doutores, para o aperfeiçoamento dos cristãos, para o desempenho da tarefa que visa à construção do corpo de Cristo, até que todos tenhamos chegado à unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, até atingirmos o estado de homem feito, a estatura da maturidade de Cristo.

Evangelho (Jo 15, 17-25)

Sequência do Santo Evangelho segundo João

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “O que vos mando é que vos ameis uns aos outros. Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós. Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia. Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa. Mas vos farão tudo isso por causa do meu nome, porque não conhecem aquele que me enviou. Se eu não viesse e não lhes tivesse falado, não teriam pecado; mas agora não há desculpa para o seu pecado. Aquele que me odeia, odeia também a meu Pai. Se eu não tivesse feito entre eles obras, como nenhum outro fez, não teriam pecado; mas agora as viram e odiaram a mim e a meu Pai.”

Liturgia Diária- 27/10/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa comum do XX Domingo depois de Pentecostes


 

LEITURAS

Epístola (Ef 5, 15-21)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito. Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. Rendei graças, sem cessar e por todas as coisas, a Deus Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo! Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.

Evangelho (Jo 4, 46-53)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo: Havia em Cafarnaum um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judeia para a Galileia  foi a ele e rogou-lhe que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: Se não virdes milagres e prodígios, não credes… Pediu-lhe o oficial: Senhor desce antes que meu filho morra! Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem! O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram-lhe ao encontro e lhe disseram: Teu filho está passando bem. Indagou então deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: Ontem à sétima hora a febre o deixou. Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: Teu filho está passando bem. E creu tanto ele como toda a sua casa.

Liturgia Diária- 26/10/2017

SANTO EVARISTO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa da Féria com 2ªs orações da Missa “Si digilis me”

2610

 

Santo Evaristo, um dos primeiros papas, sucessor de São Clemente, governou a Igreja desde o ano 97 até 107. Foi sepultado no Vaticano.

LEITURAS

Epístola (Ef 5, 15-21)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito. Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. Rendei graças, sem cessar e por todas as coisas, a Deus Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo! Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.

Evangelho (Jo 4, 46-53)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo: Havia em Cafarnaum um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judeia para a Galileia  foi a ele e rogou-lhe que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: Se não virdes milagres e prodígios, não credes… Pediu-lhe o oficial: Senhor desce antes que meu filho morra! Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem! O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram-lhe ao encontro e lhe disseram: Teu filho está passando bem. Indagou então deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: Ontem à sétima hora a febre o deixou. Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: Teu filho está passando bem. E creu tanto ele como toda a sua casa.

Liturgia Diária- 25/10/2017

SÃO CRISANTO E SANTA DARIA, Mártires

Comemoração- Missa da Féria com 2ªs orações próprias

São Crisanto e Santa Daria, cujo túmulo se venera em Roma na via Salária, foram martirizados provavelmente no princípio do século IV, sob o imperador Diocleciano. Na Idade Média, suas relíquias eram veneradas na igreja de São Silvestre “in Capite”, que hoje já não existe.

LEITURAS

Epístola (Ef 5, 15-21)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito. Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. Rendei graças, sem cessar e por todas as coisas, a Deus Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo! Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.

Evangelho (Jo 4, 46-53)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo: Havia em Cafarnaum um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judeia para a Galileia  foi a ele e rogou-lhe que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: Se não virdes milagres e prodígios, não credes… Pediu-lhe o oficial: Senhor desce antes que meu filho morra! Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem! O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram-lhe ao encontro e lhe disseram: Teu filho está passando bem. Indagou então deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: Ontem à sétima hora a febre o deixou. Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: Teu filho está passando bem. E creu tanto ele como toda a sua casa.

Liturgia Diária- 24/10/2017

SÃO RAFAEL, Arcanjo

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Conhecemos o arcanjo São Rafael pelo livro de Tobias. O seu papel de maravilhoso médico e de companheiro de viagem do jovem Tobias faz que seja invocado nas viagens e nos momentos difíceis da vida. A missa, ao mesmo tempo que canta a intervenção providencial dos anjos na nossa vida, convida-nos a ver igualmente neles perpétuos adoradores que vivem continuamente na presença da majestade de Deus. 

LEITURAS

Epístola (Tb 12, 7-15)

Leitura do livro de Tobias.

Naqueles dias, disse o anjo Rafael a Tobias: “É bom conservar escondido o segredo do rei, é coisa louvável revelar e publicar as obras de Deus. Boa coisa é a oração acompanhada de jejum, e a esmola é preferível aos tesouros de ouro escondidos, porque a esmola livra da morte: ela apaga os pecados e faz encontrar a misericórdia e a vida eterna; aqueles, porém, que praticam a injustiça e o pecado são os seus próprios inimigos. Vou descobrir-vos a verdade, sem nada vos ocultar. Quando tu oravas com lágrimas e enterravas os mortos, quando deixavas a tua refeição e ias ocultar os mortos em tua casa durante o dia, para sepultá-los quando viesse a noite, eu apresentava as tuas orações ao Senhor. Mas porque eras agradável ao Senhor, foi preciso que a tentação te provasse. Agora o Senhor enviou-me para curar-te e livrar do demônio Sara, mulher de teu filho. Eu sou o anjo Rafael, um dos sete que assistimos na presença do Senhor.” 

Evangelho (Jo 5, 1-4)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, houve uma festa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém. Há em Jerusalém, junto à porta das Ovelhas, um tanque, chamado em hebraico Betesda, que tem cinco pórticos. Nestes pórticos jazia um grande número de enfermos, de cegos, de coxos e de paralíticos, que esperavam o movimento da água, pois de tempos em tempos um anjo do Senhor descia ao tanque e a água se punha em movimento. E o primeiro que entrasse no tanque, depois da agitação da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse.

Liturgia Diária- 23/10/2017

SANTO ANTÔNIO MARIA CLARET, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Sacerdotes Tui”, com Coleta própria

Filho de um rico fabricante de tecido, ingressou no seminário aos 22 anos de idade onde estudou latim em companhia de meninos de 10 ou 12 anos. Após sacerdote, foi grande pregador na Catalunha e nas Ilhas Canárias, fundando a Congregação dos Missionários Filhos do Coração Imaculado de Maria (Padres Claretianos).

Nomeado Arcebispo de Santiago de Cuba, exerceu fecunda atividade apostólica. Foi também conselheiro e confessor da rainha Isabel II, da Espanha, à qual não temia dizer verdades duras de ouvir.

Durante o Concílio Vaticano I foi um dos mais destacados defensores da infalibilidade pontifícia. Sofreu várias tentativas de morte, por parte de inimigos da Fé e da Religião, chegando a ser uma vez esfaqueado mas não chegando a morrer. Conseguiu desenvolver grande atividade literária, com 160 livros ou opúsculos, além das cartas pastorais que escreveu em Cuba. Morreu exilado na França, no mosteiro cisterciense de Fontfroide.

LEITURAS

Epístola (Heb 7, 23-27)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus.

Irmãos, os primeiros sacerdotes deviam suceder-se em grande número, porquanto a morte não permitia que permanecessem sempre. Este, porque vive para sempre, possui um sacerdócio eterno. É por isso que lhe é possível levar a termo a salvação daqueles que por ele vão a Deus, porque vive sempre para interceder em seu favor. Tal é, com efeito, o Pontífice que nos convinha: santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores e elevado além dos céus, que não tem necessidade, como os outros sumos sacerdotes, de oferecer todos os dias sacrifícios, primeiro pelos pecados próprios, depois pelos do povo; pois isto o fez de uma só vez para sempre, oferecendo-se a si mesmo.

Evangelho (Mt 24, 42-47)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Vigiai, pois, porque não sabeis a hora em que virá o Senhor. Sabei que se o pai de família soubesse em que hora da noite viria o ladrão, vigiaria e não deixaria arrombar a sua casa. Por isso, estai também vós preparados porque o Filho do Homem virá numa hora em que menos pensardes. Quem é, pois, o servo fiel e prudente que o Senhor constituiu sobre os de sua família, para dar-lhes o alimento no momento oportuno? Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, na sua volta, encontrar procedendo assim! Em verdade vos digo: ele o estabelecerá sobre todos os seus bens.” 

Liturgia Diária- XX Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

    A Missa de hoje nos faz ver que os nossos infortúnios são causados por nossa infidelidade à conformidade com a vontade divina (Intróito, Epístola). Portanto, da mesma forma que o povo de Israel, quando no exílio, lamentavam seus pecados e rezava para que a misericórdia de Deus se manifestasse em seu favor (Intróito, Ofertório), desse modo é que o povo cristão deve pedir ao Senhor, através das orações de seu cônjuge, a Igreja, para perdoar os seus pecados, para que possam servi-Lo com um coração tranquilo (Coleta), obedecendo sempre os seus mandamentos (Pós-Comunhão).

    Todos, cheios do Espírito Santo, aquele que deve fixar a nossa atenção durante a estação depois de Pentecostes, estão reunidos no templo e tomam parte nas cerimônias de culto (Epístola). Eles elevam ao Senhor os olhos cheios de esperança e cantam cânticos para a Sua glória (Gradual; Aleluia), para somente n’Ele por a sua confiança (Comunhão).


Páginas 695 a 698 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (Rua Mário Paganini, 220, Roosevelt) e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


LEITURAS

Epístola (Ef 5, 15-21)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Vigiai, pois, com cuidado sobre a vossa conduta: que ela não seja conduta de insensatos, mas de sábios que aproveitam ciosamente o tempo, pois os dias são maus. Não sejais imprudentes, mas procurai compreender qual seja a vontade de Deus. Não vos embriagueis com vinho, que é uma fonte de devassidão, mas enchei-vos do Espírito. Recitai entre vós salmos, hinos e cânticos espirituais. Cantai e celebrai de todo o coração os louvores do Senhor. Rendei graças, sem cessar e por todas as coisas, a Deus Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo! Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo.

Evangelho (Jo 4, 46-53)

Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo: Havia em Cafarnaum um oficial do rei, cujo filho estava doente. Ao ouvir que Jesus vinha da Judeia para a Galileia  foi a ele e rogou-lhe que descesse e curasse seu filho, que estava prestes a morrer. Disse-lhe Jesus: Se não virdes milagres e prodígios, não credes… Pediu-lhe o oficial: Senhor desce antes que meu filho morra! Vai, disse-lhe Jesus, o teu filho está passando bem! O homem acreditou na palavra de Jesus e partiu. Enquanto ia descendo, os criados vieram-lhe ao encontro e lhe disseram: Teu filho está passando bem. Indagou então deles a hora em que se sentira melhor. Responderam-lhe: Ontem à sétima hora a febre o deixou. Reconheceu o pai ser a mesma hora em que Jesus dissera: Teu filho está passando bem. E creu tanto ele como toda a sua casa.

 

Liturgia Diária- 21/10/2017

SANTO HILARIÃO, Abade

Comemoração- Missa da Féria com 2ª Orações “Os justi”

Iniciador e organizador da vida monástica na Palestina, Santo Hilarião foi como S. Antão do Egito, o pai espiritual de inúmeros monges. São Jerônimo, que descobriu Santo Hilarião, quando esteve na Palestina escreveu a sua biografia. Nascera no sul de Gaza, na Palestina, e tinha feito seus estudos em Alexandria. No Egito conheceu S.Antão e quis partilhar da sua vida eremítica, introduzindo depois no seu país este gênero de vida que se desenvolveu muito rapidamente. Expulso da Palestina pela perseguição de Juliano Apóstata, Hilarião percorreu a Silícia, a Dalmácia e refugiou-se em Chipre, onde morreu em 371, com 80 anos.  

LEITURAS

Epístola (Ef 4, 23-28) 

 

Leitura de São Paulo Apóstolo aos Efésios 

Irmãos: revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao demônio. Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.

Evangelho (Mt 22, 1-14)

 

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas: O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir. Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas! Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial.  Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.

 

Liturgia Diária- 20/10/2017

SÃO JOÃO CÂNCIO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Cônego e professor de teologia na universidade de Cracóvia, depois pároco de Ilkusi, São João Câncio viveu uma vida de humildade e de extrema caridade. Morreu em 24 de Dezembro de 1473. Na missa em sua honra, a Igreja celebra o seu amor ao próximo, que raramente tem sido praticado em grau semelhante. Chegava a dar aos pobres as suas vestes e o calçado e para que os seus não o vissem entrar em casa descalço, cobria-se até ao chão com a capa. A Polônia honra-o como um dos seus patronos. 

LEITURAS

Epístola (Tg 2, 12-17)

Leitura da Epístola de São Tiago Apóstolo.

Caríssimos: Falai e procedei como se estivésseis para ser julgados pela lei da liberdade. Haverá juízo sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o julgamento. De que aproveitará, irmãos, a alguém dizer que tem fé, se não tiver obras? Acaso esta fé poderá salvá-lo? Se a um irmão ou a uma irmã faltarem roupas e o alimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquecei-vos e fartai-vos, mas não lhes der o necessário para o corpo, de que lhes aproveitará? Assim também a fé: se não tiver obras, é morta em si mesma.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.” 

Liturgia Diária- 19/10/2017

SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA, Confessor

Festa de 1ª Classe (no Brasil)- Padroeiro do Brasil– Missa “Justus”, com Coleta e Epístola próprias

Natural de Alcântara, na Espanha, Pedro tinha dezesseis anos quando entrou, em Valência, na Ordem Franciscana. Fidelíssimo observador da regra primitiva, levou uma vida muito austera. Foi um dos diretores espirituais de Santa Tereza de Ávila, a quem encorajou na reforma do Carmelo. A sua grande devoção à paixão de Cristo fez nascer nele um amor extraordinário pela penitência. Morreu em 1 de outubro de 1562, com sessenta e três anos. 


Páginas 1344 e 864 a 867 do Missal Quotidiano, com comemoração de São Lucas Evangelista (p. 1341 a 1344).


Missa às 18:30 na Capela Nossa Senhora de Lourdes (Rua Mário Paganini, 220, Roosevelt).


LEITURAS

Epístola (Fil 3, 7-12)

Leitura da Epístola de São paulo Apóstolo aos Filipenses.

Irmãos, as coisas que para mim eram vantagens, considerei perda por Cristo. Na verdade, julgo como perda todas as coisas, em comparação com esse bem supremo: o conhecimento de Jesus Cristo, meu Senhor. Por ele tudo desprezei e tenho em conta de esterco, a fim de ganhar Cristo e estar com ele. Não com minha justiça, que vem da lei, mas com a justiça que se obtém pela fé em Cristo, a justiça que vem de Deus pela fé. Anseio pelo conhecimento de Cristo e do poder da sua Ressurreição, pela participação em seus sofrimentos, tornando-me semelhante a ele na morte, com a esperança de conseguir a ressurreição dentre os mortos. Não pretendo dizer que já alcancei (esta meta) e que cheguei à perfeição. Não. Mas eu me empenho em conquistá-la, uma vez que também eu fui conquistado por Jesus Cristo.

Evangelho (Lc 12, 32-34)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino. Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói. Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

Liturgia Diária- 18/10/2017

SÃO LUCAS, Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

São Lucas é o autor do terceiro Evangelho e dos Atos dos Apóstolos. Natural de Antioquia, converteu-se ao cristianismo e associou-se a São Paulo, de quem foi fiel companheiro de apostolado. Estava ainda com São Paulo em Roma quando o apóstolo aguardava o martírio na prisão; depois perde-se-lhe o rastro: nada sabemos de seus últimos anos. 

O Evangelho se S. Lucas é, acima de tudo, o Evangelho da salvação e da misericórdia: Por ele se conservam algumas das mais tocantes parábolas do Salvador, como a ovelha perdida e a do filho pródigo. Dante chama São Lucas “o historiador da mansidão de Cristo”. é igualmente a S. Lucas que devemos a maior parte do que samos sobre a infância de Jesus. 

São Lucas não conheceu pessoalmente o Senhor, não é contado entre os apóstolos, assim como São Marcos, o autor do segundo Evangelho. Daí o escolher-se, para o evangelho de sua festa, a narração da missão dos setenta e dois discípulos. 

LEITURAS

Epístola (II Cor 8, 16-24)


Entre aqueles que S.Paulo designa aqui por colaboradores no apostolado, segundo parece ser, é São Lucas “o irmão que todas as igrejas elogiam” por causa dos serviços por ele prestados à causa do Evangelho.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Bendito seja Deus, por ter posto no coração de Tito a mesma solicitude por vós. Não só recebeu bem o meu pedido, mas, no ardor do seu zelo, espontaneamente partiu para vos visitar. Juntamente com ele enviamos o irmão, cujo renome na pregação do Evangelho se espalha em todas as igrejas. Não só isto, mas foi destinado também pelos sufrágios das igrejas para nosso companheiro de viagem, nesta obra de caridade, que por nós é administrada para a glória do Senhor, em testemunho da nossa boa vontade. Queremos evitar assim que alguém nos censure por motivo desta importante coleta que empreendemos, porque procuramos fazer o bem, não só diante do Senhor, senão também diante dos homens. Com eles enviamos ainda outro nosso irmão, cujo zelo pudemos comprovar várias vezes e em diversas ocasiões. Desta vez se mostrará ainda mais zeloso, em razão da grande confiança que tem em vós. Quanto a Tito, é o meu companheiro e o meu colaborador junto de vós; quanto aos nossos irmãos, são legados das igrejas, que são a glória de Cristo. Portanto, em presença das igrejas, demonstrai-lhes vossa caridade e o verdadeiro motivo da ufania que sentimos por vós.

Evangelho (Lc 10, 1-9)


A pregação do Reino de Deus, inaugurada na Palestina por Jesus e pelos seus discípulos, é prosseguida nos nossos dias pela Igreja através do mundo. A Igreja continua a obedecer às mesmas leis: os operários do Evangelho levam a paz de Deus a todos os que se mostram ávidos de receber a pregação.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, designou o Senhor setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Liturgia Diária- 17/10/2017

SANTA MARGARIDA MARIA ALACOQUE, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nasceu em 1647 na diocese de Autun. Entrou nas Visitandinas de Paray-le-Monial com vinte e três anos. No tempo em que o jansenismo gelava as almas, foi escolhida por Nosso Senhor para recordar ao mundo o seu ardente amor. As três grandes revelações que teve na capela do seu convento estão na origem do admirável desenvolvimento que a devoção ao Sagrado Coração de Jesus tomou em nossos dias. Santa Margarida Maria morreu em 17 de outubro de 1690. Seu corpo repousa sob o altar que lhe é dedicado na capela das visitandinas. Foi canonizada por Bento XV em 1920. Pio XI estendeu sua festa a toda a Igreja.

LEITURAS

Epístola (Ef 3, 8-9; 14-19)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: A mim, o mais insignificante dentre todos os santos, coube-me a graça de anunciar entre os pagãos a inexplorável riqueza de Cristo, e a todos manifestar o desígnio salvador de Deus, mistério oculto desde a eternidade em Deus, que tudo criou. Por esta causa dobro os joelhos em presença do Pai, ao qual deve a sua existência toda família no céu e na terra, para que vos conceda, segundo seu glorioso tesouro, que sejais poderosamente robustecidos pelo seu Espírito em vista do crescimento do vosso homem interior. Que Cristo habite pela fé em vossos corações, arraigados e consolidados na caridade, a fim de que possais, com todos os cristãos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, isto é, conhecer a caridade de Cristo, que desafia todo o conhecimento, e sejais cheios de toda a plenitude de Deus.

Evangelho (Mt 11, 25-30)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, Jesus pronunciou estas palavras: Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequenos. Sim, Pai, eu te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Todas as coisas me foram dadas por meu Pai; ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo. Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e meu peso é leve.

Liturgia Diária- 16/10/2017

SANTA HEDWIGES, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi” com Coleta própria

Santa Hedwiges pertencia a uma família real; era tia materna de S. Isabel da Hungria. Do seu casamento com Henrique, duque da Silésia, teve três filhos e três filhas, dos quais apenas lhe sobreviveu uma filha que foi abadessa cisterciense. Por morte do marido, renunciou por completo ao mundo e entrou no mosteiro cisterciense de Trebnitz por ela fundado. Morreu em 15 de outubro de 1243. O seu culto permaneceu intenso na Silésia e na Polônia. 

LEITURAS

Leitura (Pr 31, 10-31)

Leitura do Livro dos Provérbios

Uma mulher virtuosa, quem pode encontrá-la? Superior ao das pérolas é o seu valor. Confia nela o coração de seu marido, e jamais lhe faltará coisa alguma. Ela lhe proporciona o bem, nunca o mal, em todos os dias de sua vida. Ela procura lã e linho e trabalha com mão alegre. Semelhante ao navio do mercador, manda vir seus víveres de longe. Levanta-se, ainda de noite, distribui a comida à sua casa e a tarefa às suas servas. Ela encontra uma terra, adquire-a. Planta uma vinha com o ganho de suas mãos. Cinge os rins de fortaleza, revigora seus braços. Alegra-se com o seu lucro, e sua lâmpada não se apaga durante a noite. Põe a mão na roca, seus dedos manejam o fuso. Estende os braços ao infeliz e abre a mão ao indigente. Ela não teme a neve em sua casa, porque toda a sua família tem vestes duplas. Faz para si cobertas: suas vestes são de linho fino e de púrpura. Seu marido é considerado nas portas da cidade, quando se senta com os anciãos da terra. Tece linha e o vende, fornece cintos ao mercador. 25 Fortaleza e graça lhe servem de ornamentos; ri-se do dia de amanhã. Abre a boca com sabedoria, amáveis instruções surgem de sua língua. Vigia o andamento de sua casa e não come o pão da ociosidade. Seus filhos se levantam para proclamá-la bem-aventurada e seu marido para elogiá-la. Muitas mulheres demonstram vigor, mas tu excedes a todas. A graça é falaz e a beleza é vã; a mulher inteligente é a que se deve louvar.  Dai-lhe o fruto de suas mãos e que suas obras a louvem nas portas da cidade.

Evangelho (Mt 13, 44-52)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos esta parábola: O Reino dos céus é também semelhante a um tesouro escondido num campo. Um homem o encontra, mas o esconde de novo. E, cheio de alegria, vai, vende tudo o que tem para comprar aquele campo. O Reino dos céus é ainda semelhante a um negociante que procura pérolas preciosas. Encontrando uma de grande valor, vai, vende tudo o que possui e a compra. O Reino dos céus é semelhante ainda a uma rede que, jogada ao mar, recolhe peixes de toda espécie. Quando está repleta, os pescadores puxam-na para a praia, sentam-se e separam nos cestos o que é bom e jogam fora o que não presta. Assim será no fim do mundo: os anjos virão separar os maus do meio dos justos e os arrojarão na fornalha, onde haverá choro e ranger de dentes. Compreendestes tudo isto? Sim, Senhor, responderam eles. Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas.

 

Liturgia Diária- XIX Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª classe- Missa Própria

digitalizar0001

A missa deste domingo nos lembra que todos os homens são chamados à recompensa celestial e à felicidade. Este domingo, chamado por conta de sua Evangelho, o domingo dos convidados de casamento nos lembra que todos os homens são chamados a bem-aventurança celestial, mas poucos são os escolhidos. Os judeus se recusaram a tomar parte na festa. Assim, para os Apóstolos e a Igreja, cheios do Espírito Santo em Pentecostes, se voltou também para os gentios. Mas a união beatífica é anunciada, preparada, e de uma certa forma começa, pela comunhão sacramental. 

Para participar de uma festa de casamento entre os judeus, era necessário usar uma roupa cerimonial chamado veste nupcial. Da mesma forma, para receber o corpo de Jesus à mesa santa e estar em comunhão com a Sua Divindade no céu, deve-se usar o manto nupcial do batismo e do estado de graça. Por isso o Apóstolo nos exorta a revestirmos-nos do novo homem.


Páginas 691 a 694 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas- Capela Nossa Senhora de Lourdes (Rua Mário Paganini, 220, Roosevelt)  e Missa Cantada às 15:30 horas na Sé Catedral.


LEITURAS

Epístola (Ef 4, 23-28) 


A vida nova, recebida no batismo, implica para o homem, um comportamento novo.


Leitura de São Paulo Apóstolo aos Efésios 

Irmãos: revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao demônio. Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.

Evangelho (Mt 22, 1-14)


Da parábola dos convidados ao festim, deve, sem dúvida, salientar-se a condenação do infeliz, que foi expulso por culpa sua, e ainda mais o apelo lançado aos mais miseráveis. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas: O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir. Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas! Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial.  Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.

 

Liturgia Diária- 14/10/2017

SÃO CALISTO I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me” com orações próprias

São Calisto é um dos grandes papas do século III (217 a 222). Encarregado, como diácono, de administrar os bens da Igreja e de recolher os corpos dos mártires, organizou o cemitério da via Ápia, que tem seu nome e que ele celebrizou. Eleito papa, interveio na disciplina do sacramento da Penitência e enfrentou o cisma de Hipólito. Morreu num motim com os judeus. A tradição litúrgica honra-o como mártir desde o século VII. 

LEITURAS

Leitura (1 Ped 5, 1-4; 10-11)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Caríssimos: Eis a exortação que dirijo aos anciãos que estão entre vós; porque sou ancião como eles, fui testemunha dos sofrimentos de Cristo e serei participante com eles daquela glória que se há de manifestar. Velai sobre o rebanho de Deus, que vos é confiado. Tende cuidado dele, não constrangidos, mas espontaneamente; não por amor de interesse sórdido, mas com dedicação; não como dominadores absolutos sobre as comunidades que vos são confiadas, mas como modelos do vosso rebanho. E, quando aparecer o supremo Pastor, recebereis a coroa imperecível de glória. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará. A ele o poder na eternidade! Amém.

Evangelho (Mt 16, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus .

Naquele tempo, chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

 

Liturgia Diária- 13/10/2017

SANTO EDUARDO, Rei e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” com Coleta própria

O “bom rei Eduardo”, como o chamavam seus súditos, deixou uma bela recordação de si, antes de tudo por haver abolido algumas leis injustas. A seguir, por causa do temperamento suave e generoso. Instaurou um período de paz e prosperidade na Inglaterra, depois de longas contendas entre o partido normando e o anglo-saxão.

Por amor à paz desposou a culta Edite Golwin, filha de seu mais irredutível adversário, o astuto barão Golwin. Este ficou convencido de haver realizado seu sonho de governar o país: receberia carta branca do piedoso monarca, que deixaria em suas mãos a administração de todo o Estado, a fim de cultivar sem preocupação seu hobby, a caça, e dedicar-se à oração e à ascese cristã. O jovem rei desfrutava a fama de santidade e era já chamado de “confessor” — talvez para distingui-lo do avô, Eduardo, o Mártir, assassinado por ordem de sua madrasta. 

Mas o barão havia feito um cálculo errado, pois o jovem rei Eduardo, ao perceber as intenções do sogro, exilou-o do reino e encerrou Edite em um convento. Mas por pouco tempo: apaixonado pela mulher, chamou-a para junto de si. Segundo os biógrafos do santo, ambos fizeram voto de virgindade de comum acordo. Não faltavam ilustres exemplos também na história das casas reinantes da Europa.

Filho do rei Etelredo II, o Irresoluto, Eduardo tinha vivido no exílio junto com os parentes maternos, de 1014 a 1041, na Normandia. Então fez voto de realizar uma peregrinação a Roma se obtivesse a graça de poder voltar à pátria. Quando, por fim, pôs os pés na Inglaterra e tomou posse do trono, quis cumprir seu voto, mas foi dispensado pelo papa. Em troca, depois de haver socorrido os mais pobres do reino com o dinheiro da viagem, restaurou a abadia de Westminster, na qual foi depois sepultado. Morreu a 5 de janeiro e seu corpo, encontrado ainda intacto depois de 50 anos, foi trasladado solenemente para a igreja abacial a 13 de outubro de 1162, o ano seguinte ao de sua canonização.

LEITURAS

Leitura (Eclo 31,8-11)

Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

 

Liturgia Diária- 12/10/2017

FESTA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA

Padroeira do Brasil

Festa de 1ª Classe- Missa da Imaculada Conceição, com Coleta e Epístola próprias

A história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida tem seu início pelos meados de 1717, quando chegou a notícia de que o Conde de Assumar, D. Pedro de Almeida e Portugal, Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, iria passar pela Vila de Guaratinguetá, a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG). Convocados pela Câmara de Guaratinguetá, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves saíram à procura de peixes no Rio Paraíba. Desceram o rio e nada conseguiram.

Depois de muitas tentativas sem sucesso, chegaram ao Porto Itaguaçu, onde lançaram as redes e apanharam uma imagem sem a cabeça, logo após, lançaram as redes outra vez e apanharam a cabeça, em seguida lançaram novamente as redes e desta vez abundantes peixes encheram a rede. A imagem ficou com Filipe, durante anos, até que presenteou seu filho, o qual usando de amor à Virgem fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil.

Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Mas o número de fiéis aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha). No ano de 1894, chegou a Aparecida um grupo de padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, para trabalhar no atendimento aos romeiros que acorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas.

O Papa Pio X em 1904 deu ordem para coroar a imagem de modo solene. No dia 29 de abril de 1908, a igreja recebeu o título de Basílica Menor. Grande acontecimento, e até central para a nossa devoção à Virgem, foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com estes objetivos: o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus. Em 1967, completando-se 250 anos da devoção, o Papa Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, reconhecendo a importância do Santuário e estimulando o culto à Mãe de Deus.


Páginas 917 a 921 40 a 41 [do Próprio do Brasil] do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (Rua Mário Paganini, 220, Roosevelt).


LEITURAS

Leitura (Ap 12, 1.5.14. 15-16)  

Leitura do Livro do Apocalipse. 

Apareceu um grande sinal no céu: uma Mulher revestida do sol, a lua debaixo dos seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. Ela deu à luz um Filho, um menino, aquele que deve reger todas as nações pagãs com cetro de ferro. Mas seu Filho foi arrebatado para junto de Deus e do seu trono. Mas à Mulher foram dadas duas asas de grande águia, a fim de voar para o deserto, para o lugar de seu retiro, onde é alimentada por um tempo, dois tempos e a metade de um tempo, fora do alcance da cabeça da Serpente. A Serpente vomitou contra a Mulher um rio de água, para fazê-la submergir.

Evangelho (Lc 1,26-28) 

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um homem que se chamava José, da casa de Davi e o nome da virgem era Maria. Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.

Liturgia Diária- 11/10/2017

MATERNIDADE DE MARIA SANTÍSSIMA

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

1110

A festa da Maternidade de Nossa Senhora foi estabelecida por Pio XI em 1931, por ocasião do 15º centenário do Concílio de Éfeso em que o dogma da maternidade foi proclamado. Maria é Mãe de Jesus, porque lhe deu o corpo e o sangue. O Filho de Deus, porque incarnou verdadeiramente dEla, é seu Filho. Exortando-nos a venerar assim a Mãe do Salvador, a Santa Igreja quer despertar em nós sentimentos de amor filial para com aquela que se tornou, na vida da graça, nossa verdadeira Mãe por nos ter dado o Autor da vida. “Todos nós, que vivemos unidos com Jesus Cristo e fazemos parte do seu corpo místico, saímos do seio de Maria como corpo unido com a cabeça. É Mãe de todos nós, Mãe espiritual, mas verdadeiramente Mãe dos membros de Cristo” (Pio X, encíclica Ad diem illium).


Páginas 1333 a 1335 do Missal Quotidiano.


Não haverá Missa hoje. Esta festa será celebrada em forma de Comemoração, amanhã, Festa de N. Sra. Aparecida.


LEITURAS

Leitura (Eclo 24, 23-31)

Leitura do livro da Sabedoria. 

Cresci como a vinha de frutos de agradável odor, e minhas flores são frutos de glória e abundância.24.Sou a mãe do puro amor, do temor (de Deus), da ciência e da santa esperança, em mim se acha toda a graça do caminho e da verdade, em mim toda a esperança da vida e da virtude. Vinde a mim todos os que me desejais com ardor, e enchei-vos de meus frutos; pois meu espírito é mais doce do que o mel, e minha posse mais suave que o favo de mel. A memória de meu nome durará por toda a série dos séculos. Aqueles que me comem terão ainda fome, e aqueles que me bebem terão ainda sede. Aquele que me ouve não será humilhado, e os que agem por mim não pecarão. Aqueles que me tornam conhecida terão a vida eterna.

Evangelho (Lc 2,43-51)    

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, quando voltavam, ficou o menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus pais o percebessem. Pensando que ele estivesse com os seus companheiros de comitiva, andaram caminho de um dia e o buscaram entre os parentes e conhecidos. Mas não o encontrando, voltaram a Jerusalém, à procura dele. Três dias depois o acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os. Todos os que o ouviam estavam maravilhados da sabedoria de suas respostas. Quando eles o viram, ficaram admirados. E sua mãe disse-lhe: Meu filho, que nos fizeste?! Eis que teu pai e eu andávamos à tua procura, cheios de aflição. Respondeu-lhes ele: Por que me procuráveis? Não sabíeis que devo ocupar-me das coisas de meu Pai? Eles, porém, não compreenderam o que ele lhes dissera. Em seguida, desceu com eles a Nazaré e lhes era submisso. Sua mãe guardava todas estas coisas no seu coração.

 

Liturgia Diária- 10/10/2017

SÃO FRANCISCO DE BÓRGIA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” com orações próprias

goya1

Pertencia a uma das famílias mais nobres da Espanha. Era duque de Gandia, sobrinho do papa Alexandre VI e do rei católico Fernando II de Aragão e de Castela, exerceu elevadas funções de vice-rei da Catalunha. Casou-se aos 19 anos de idade e foi pai de oito filhos. Certa vez recebeu a incumbência de acompanhar o transporte do cadáver da imperatriz Isabel, que falecera em Toledo, ao local onde se daria o sepultamento. O transporte foi longo, demorando 15 dias até chegar em Granada. No momento de sepultar a imperatriz, exigia-se que fosse aberto o caixão para que cadáver fosse reconhecido.

Isabel, que fora admirada por sua deslumbrante beleza, estava reduzida a podridão. Diante daquela cena chocante, Francisco foi tocado pela graça: compreendeu a ilusão de toda a glória mundana, e decidiu que se algum dia enviuvasse, consagraria sua vida inteiramente a Deus. E isso aconteceu: tornou-se viúvo de Eleonora aos 40 anos de idade. Em 1546, renunciando a todos os seus títulos e bens, ingressou na Companhia de Jesus como filho espiritual de Santo Inácio de Loyola, tornando-se, depois, superior geral dessa família religiosa. Faleceu em ROma, em 01 de outubro de 1572. 

LEITURAS

Leitura (Eclo 31,8-11)

Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

 

Liturgia Diária- 09/10/2017

SÃO JOÃO LEONARDI, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nasceu em Diecimo, perto de Lucca, filho de Tiago e Joana Lippi. Estudou para ser farmacêutico. Esta profissão a exerceu até os 26 anos de idade. Sob a orientação do frei dominicano, João Colombini, fez os estudos eclesiásticos. Na Epifania, de 1571, celebrou sua primeira missa. Em 1574, fundou a Congregação dos Padres Reformados que, em 1614, recebeu o nome de Clérigos Regulares da Mãe de Deus.

Com sofrimento, pregou a necessidade de retorno à genuína prática do Evangelho, em uma época de decadência moral. Reformou mosteiros e paróquias. Impulsionou o zelo missionário, associando-se ao monsenhor Vives, no primeiro projeto de um seminário para as missões, instituído pelo papa Urbano VIII, em 1627, como colégio da “Propaganda fidei”. Faleceu a 9 de outubro.

LEITURAS

Epístola (II Cor 4,1-6 e 15)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos, investidos, por pura misericórdia, no ministério [de pregar o Evangelho], não desanimamos. Afastamos de nós todo procedimento fingido e vergonhoso. Não andamos com astúcia, nem falsificamos a palavra de Deus. Pela manifestação da verdade nós nos recomendamos à consciência de todos os homens, diante de Deus. Se o nosso Evangelho ainda estiver encoberto, está encoberto para aqueles que se perdem, para os incrédulos, cujas inteligências o deus deste mundo obcecou a tal ponto que não percebem a luz do Evangelho, onde resplandece a glória de Cristo, que é a imagem de Deus. De fato, não nos pregamos, a nós mesmos, mas a Jesus Cristo, o Senhor. Quanto a nós, consideramo-nos servos vossos por amor de Jesus. Porque Deus que disse: Das trevas brilhe a luz, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo. E tudo isso se faz por vossa causa, para que a graça se torne copiosa entre muitos e redunde o sentimento de gratidão, para glória de Deus.16.É por isso que não desfalecemos. Ainda que exteriormente se desconjunte nosso homem exterior, nosso interior renova-se de dia para dia.17. A nossa presente tribulação, momentânea e ligeira, nos proporciona um peso eterno de glória incomensurável. Porque não miramos as coisas que se vêem, mas sim as que não se vêem . Pois as coisas que se vêem são temporais e as que não se vêem são eternas.

Evangelho (Lc 10,1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas,

Naquele tempo, designou o Senhor ainda setenta e dois discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Liturgia Diária- XVIII Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

 

A epístola de hoje ( ICor 1,4-8) é também para meditar. Que contas tão estreitas não terá de prestar o cristão de tantas graças que recebe! E como dispensamos herança tão rica, como desperdiçamos tantas graças, os sacramentos, a pregação da palavra de Deus! Que contas serão as nossas?


Páginas 687 a 690 do Missal Quotidiano.


LEITURAS

Epístola (ICor 1, 4-8)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Corintios.

Irmãos: Não cesso de agradecer a Deus por vós, pela graça divina que vos foi dada em Jesus Cristo. Nele fostes ricamente contemplados com todos os dons, com os da palavra e os da ciência, tão solidamente foi confirmado em vós o testemunho de Cristo. Assim, enquanto aguardais a manifestação de nosso Senhor Jesus Cristo, não vos falta dom algum. Ele há de vos confirmar até o fim, para que sejais irrepreensíveis no dia de nosso Senhor Jesus Cristo.

Evangelho (Mt 9, 1-8)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Subindo Jesus para uma pequena barca, tornou a passar o lago, e voltou para a sua cidade. E, eis que lhe apresentaram um paralítico, que jazia no leito. E, vendo Jesus a fé que eles tinham, disse ao paralítico: Filho, tem confiança, te são perdoados os pecados. E logo alguns dos escribas disseram no seu interior: Este blasfema. E, Jesus visto os seus pensamentos, disse: Porque pensais mal em vossos corações? Que é mais fácil dizer: te-são perdoados os pecados, ou dizer: Levanta-te e caminha? Pois, para que saibais que o filho do homem tem poder sobre a terra de perdoar os pecados: Levanta-te, disse então ao paralítico, toma o teu leito, e vai para tua casa. E ele levantou e foi para sua casa. E, vendo isto, as multidões temeram e glorificaram a Deus, que deu tal poder aos homens.