Liturgia Diária- Festa do Coração Eucarístico de Jesus

Festa de 3ª Classe– PRÓPRIO DO BRASIL Missa própria, com comemoração de S. Guilherme, Abade

Por decreto da Sagrada Congregação dos Ritos de 25 de janeiro de 1935, a celebração desta solenidade foi estendida para todo o Brasil, pois antes desta data era celebrada apenas em algumas dioceses.

O decreto da instituição desta festividade delineia os seus fins particulares da seguinte maneira: “A razão particular dessa instituição é comemorar o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo no mistério da Eucaristia. Por este meio a Igreja quer estimular os fiéis a se aproximarem com mais confiança deste augusto mistério pelo qual sempre mais se inflamam os corações nas chamas de amor do Coração Divino. No SSmo. Sacramento, o Coração de Jesus protege e ama as almas, vivendo e permanecendo no meio delas, como elas por sua vez vivem e permanecem n’Ele. Neste Sacramento, Jesus se dá a nós como vítima, como companheiro, como alimento, como viático e como penhor de glória eterna”.

E podemos nós acrescentar ao assistirmos e tomarmos parte ativa na santa Missa: Ele nos dá um meio para nos tornarmos também seus companheiros, seus membros, suas vítimas. Dai-nos, Senhor, permanecermos e ainda crescermos em vosso amor até o fim (Postcommunio).

Sobre o santo: Nasceu em Vercelli, na Itália. Fundou no Montevergine um Mosteiro de Beneditinos Eremitas. Operou muitos milagres. Segundas orações da Missa “Os justi (2)”, do comum dos Abades.


Páginas [25] a [28] (ao final) do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 07/02/2020

S. ROMUALDO, Abade

3ª Classe- Missa “Os justi” (2)

DIA DE ABSTIÊNCIA

Nasceu em Roma em 907. Depois de uma vida bastante mundana retirou-se para um mosteiro onde se entregou à penitência. Mais tarde, com licença de seus superiores, fundou em Camaldoli uma nova forma de vida religiosa, unindo a vida em Comunidade à vida eremítica. Morreu, como se conta, com a idade de 120 anos, após muitas tribulações e duras penitências, suportadas, todavia, com ânimo sempre alegre.


Liturgia Diária- 17/01/2020

S. ANTÃO, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (1ª do Comum dos abades), com Evangelho próprio

DIA DE ABSTINÊNCIA

Nasceu de família nobre; com 15 anos foi para o deserto onde viveu 90 anos. A princípio eremita, atraiu por sua santidade numerosos discípulos e veio a ser o fundador dos Cenobitas, isto é, de monges que vivem em comum, sob a direção de um Abade.


Páginas 933, 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre, 1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 21/10/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Hilarião, Abade; e S. Úrsula e companheiras, Mártires

Deus mesmo se oferece como salvação de seu povo (Introito). “Quando por mim em qualquer tribulação clamarem, eu os ouvirei”. Consola-nos este pensamento, principalmente agora que o fim do ano se aproxima. Mais austeros se devem tornar os nossos pensamentos. O Apóstolo concita-nos a revestirmo-nos do homem novo (Epístola). No Evangelho vemos que o banquete já está preparado. Sejamos também nós prontos para ouvir e cumprir os mandamentos de Deus (Introito, Communio e Postcommunio), pois é assim que possuímos a veste nupcial — a graça santificante. Somos convivas do banquete nupcial, e, a cada momento, pode entrar o Rei para ver os seus hóspedes. Não desanimemos. Tenhamos confiança em Deus. Ele socorrer-nos-á no combate e no sofrimento (Introito, Oração e Communio).


Páginas 691 a 694, 867 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 25/06/2019

S. GUILHERME, Abade

3ª Classe- Missa “Os justi” (2)

Nasceu em Vercelli, na Itália. Fundou no Montevergine um Mosteiro de Beneditinos Eremitas. Operou muitos milagres.


Liturgia Diária- 07/02/2019

S. ROMUALDO, Abade

3ª Classe- Missa “Os justi” (2)

Nasceu em Roma em 907. Depois de uma vida bastante mundana retirou-se para um mosteiro onde se entregou à penitência. Mais tarde, com licença de seus superiores, fundou em Camaldoli uma nova forma de vida religiosa, unindo a vida em Comunidade à vida eremítica. Morreu, como se conta, com a idade de 120 anos, após muitas tribulações e duras penitências, suportadas, todavia, com ânimo sempre alegre.


Liturgia Diária- 17/01/2019

S. ANTÃO, Abade

3ª Classe- Missa “Os justi” (1ª do Comum dos abades)

Nasceu de família nobre; com 15 anos foi para o deserto onde viveu 90 anos. A princípio eremita, atraiu por sua santidade numerosos discípulos e veio a ser o fundador dos Cenobitas, isto é, de monges que vivem em comum, sob a direção de um Abade.


Páginas 933, 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre, 1963).


Missa às 19:30 horas na Igreja Nossa Senhora das Dores (Comemoração do Aniversário de 30 anos de sacerdócio de Pe. José Leles).


Liturgia Diária- 05/12/2018

SÃO SABAS, Abade

Comemoração- Missa “Os justi” (1ª do Comum dos abades) com 2ªs orações da Féria (ou o contrário)

Foi um dos principais criadores do monarquismo na Palestina e deu, com sua regra, impulso notável a toda a vida religiosa do Oriente. Fundou diversos mosteiros, tornando-se célebre o que tomou seu nome. Morreu em 532. O culto do santo foi introduzido em Roma, no século seguinte, por monges orientais, que para ali fugiam da perseguição dos árabes.


Páginas 911; 867 a 870; e, 08 a 11 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 26/11/2018

SÃO SILVESTRE, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (1ª do Comum dos abades) com orações próprias

Olhando para o cadáver desfigurado de um parente seu, ficou profundamente abalado. “O que este foi, eu sou, e o que este é, eu serei”. Abandonando então o mundo, retirou-se para a solidão (Oração). Mais tarde, com alguns Companheiros, fundou a Ordem dos Silvestrinos com a regra de S. Bento.


SÃO PEDRO DE ALEXANDRIA, Bispo e Mártir

Comemoração – Missa “Statuit” (1ª do Comum dos mártires pontífices)

São Pedro de Alexandria, bispo da mesma cidade, foi decapitado em 25 de novembro de 311, durante a perseguição de Maximino Daia. Era um grande bispo. Ficou célebre pela sua santidade e o seu saber: “modelo divino dos doutores da religião cristã”, diz Eusébio, ideal de caridade e de zelo, severo para consigo mesmo, misericordioso para com os pecadores. 


Liturgia Diária-01/09/2018

SÃO GIL OU EGÍDIO, Abade

Comemoração- Missa “Os justi” (Comum dos Abades), com Comemoração dos SS. Mártires e da Féria

2_7_3

São Gil ou Egídio é um abade do século VII. Viveu provavelmente na região de Béziers, nas margens do Mediterrâneo. O pequeno mosteiro de São Pedro, na diocese de Nimes, onde seu corpo foi sepultado, tornou-se um dos santuários mais frequentados da cristandade, e fez nascer uma cidade. O culto de São Gil, muito popular na França, onde contam cerca de 150 igrejas construídas em sua honra, espalhou-se por todo o Ocidente.


SANTOS DOZE IRMÃOS MÁRTIRES DE BENAVENTE

Comemoração- Missa do dia, com 2ªs orações próprias

A Igreja celebra hoje a festa dum grupo de doze mártires, cujos corpos, recolhidos em vários lugares da Itáia, foram transportados para Benavente em meados do século VIII. 


Liturgia Diária- 20/08/2018

SÃO BERNARDO, Abade e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In Medio”, com Epístola própria

É uma alegria, nos dias que se seguem à Assunção, poder celebrar a festa de São Bernardo, cujo principal título de glória é ter cantado, com inefável ternura e ardente piedade, em suas orações, obras e sermões, as grandezas de Maria. Nascido em 1090 em Fontaine-lez-Dijon, entrou no mosteiro de Cister aos 22 anos, arrastando com ele quatro de seus irmãos e trinta nobres da sua idade. A Ordem Cisterciense, ramo saído do velho tronco beneditino, adquire então um novo vigor que lhe permite cobrir com seus rebentos a Europa inteira. Bernardo fundou, passado pouco tempo, a grande abadia de Claraval, a que ficou ligado o seu nome. Derramou sobre mais de setecentos monges os tesouros de doutrina e sabedoria que Deus lhe tinha confiado. Grande contemplativo, São Bernardo nem por isso se alheou das questões da história do seu tempo. Foi um dos que imprimiram ao século XII o seu caráter tão profundamente cristão. Pôs fim ao cisma de Anacleto, que perturbava o clero e o povo de Roma. Refutou a heresia de Abelardo no Concílio de Sens, e desmascarou os erros de Arnaldo de Bréscia. Pregou a segunda cruzada. São Bernardo morreu em Claraval, em 20 de agosto de 1153. Seu corpo foi colocado aos pés do altar da Virgem. Deixava atrás de si 165 mosteiros. Os seus escritos, cheios duma doutrina inspirada pela sabedoria divina, fizeram-no alinhar entre os doutores da Igreja. 


Liturgia Diária- 12/07/2018

SÃO JOÃO GUALBERTO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (Comum dos Abades), com Evangelho próprio

João Gualberto nasceu em Florença, cerca de 990. Numa Sexta-feira Santa, escoltado pela sua gente de armas, encontrou só e desarmado o assassino de seu irmão. Ia-se lançar sobre ele, quando este a seus pés lhe implorou o perdão, por amor de Jesus Crucificado. Tocado pela graça, vestiu o hábito monacal e fundou em Valumbrosa, na Toscana, uma nova ordem, a que deu a Regra de São Bento. Por esta época, a simonia e má conduta dos sacerdotes assolavam a Itália. Com a sua firmeza e pregação, São João Gualberto travou uma luta decisiva contra estes graves desmandos. Morreu em 1073, tendo preparado o caminho à reforma gregoriana. 


SÃO NABOR E SÃO FÉLIX, Mártires

Comemoração- Missa do santo do dia, com 2ªs orações próprias

São Nabor e São Félix são mártires romanos, cujos corpos foram levados de Roma para Milão. 12 de julho é a data da trasladação. Santo Ambrósio fez o panegírico. 


Páginas 1164 a 1166 e 867 a 870 do Missal Quotidiano.


Terço às 18 horas e Missa às 18:30 na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Leitura (Eclo 45, 1-6)

Leitura do Livro da Sabedoria.

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Mt 5, 43-48)


Completando e ultrapassando a Lei antiga, Cristo estende o preceito da caridade aos próprios inimigos e àqueles que nos perseguem. Não somos todos filhos do Pai Celeste que sustenta de igual modo a vida dos bons e dos maus, e discípulos daquele que na cruz orou por seus algozes?


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás odiar teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e] perseguem. Deste modo sereis os filhos de vosso Pai do céu, pois ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos. Se amais somente os que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem assim os próprios publicanos? Se saudais apenas vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem isto também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito.

Liturgia Diária- 25/06/2018

SÃO GUILHERME, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (Comum dos Abades) com Coleta própria

25

Eremita piemontês do primeiro quarto do século XII, São Guilherme construiu um mosteiro no cimo do Monte Vergine e deu à Congregação dos eremitas de que foi fundador uma regra inspirada em grande parte na de São Bento. Morreu em 25 de junho de 1142.

LEITURAS

Leitura (Eclo 45, 1-6) 

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Mt 19, 27-29)

Naquele tempo, disse Pedro a Jesus: Eis que deixamos tudo para te seguir. Que haverá então para nós? Respondeu Jesus: Em verdade vos declaro: no dia da renovação do mundo, quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da glória, vós, que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que por minha causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

Liturgia Diária- 21/03/2018

QUARTA-FEIRA DA SEMANA DA PAIXÃO

Féria de 3ª Classe- Missa Própria com Comemoração de São Bento

Para descrever os sentimentos de Cristo, ao aproximar-se da sua Paixão, a Igreja serve-se do Saltério. Postos nos lábios de Jesus, os cantos das missas desta semana são profundamente comovedores. Estão ali visíveis a angústia e o doloroso queixume, mas ainda mais, a esperança e a ação de graças. Cristo, que nos representa a todos, associa-nos estreitamente à sua prece. São as afirmações de Jesus, relativas à sua divindade que o hão de levar à condenação. As do evangelho deste dia são das mais claras, e os seus adversários bem o compreendem.


SÃO BENTO, Abade

Comemoração- Missa do dia, com 2ªs orações da Missa “Os justi” (Comum dos Abades)

Deus suscita em todas as curvas da história grandes figuras de santos para assegurar à sua Igreja o império sobrenatural que, em virtude de missão divina, deve exercer sobre as almas. São Bento nasceu em Núrsia, na Úmbria, cerca de 480. Fez estudos em Roma, mas breve deixou o mundo para se retirar na solidão de Subiaco. Depois de dois anos de vida eremítica numa gruta da montanha, adquiriu tanta fama, que os discípulos se reuniram à sua volta e as grandes famílias de Roma lhe confiaram os filhos para educar. Como abade, organizou a vida monástica em doze pequenos mosteiros, onde os monges, consagrados à procura de Deus, trabalhavam e rezavam. Anos depois, São Bento deixou a região de Subiaco para fundar nos montes de Campânia a grande abadia de Montecassino. Aqui escreveu uma regra em que se conjugam de modo admirável o gênio romano e a sabedoria monástica do oriente cristão. São Bento morreu em 547. É o patriarca dos monges do ocidente; não por ter inaugurado a vida monástica na Europa, mas porque a penetrou do seu espírito, que foi como um fermento novo e renovador na formação da cristandade medieval. Ainda nos nossos dias a influência de São Bento é considerável e não se confina aos meios monásticos.  


Páginas 307 a 311, 1013 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Leitura (Lev 19: 1, 2; 11-19, 25)


A perfeição moral exigida pela lei de Moisés, tinha uma única razão de ser: “Eu sou o Senhor vosso Deus”. Jesus será mais concreto: “Sede perfeitos, como o vosso Pai celeste”. Mas Ele mesmo dá os meios de atingir esta perfeição, da qual é o supremo exemplar.


Leitura do Livro dos Levíticos. 

Naqueles dias: O Senhor disse a Moisés: “Dirás a toda a assembléia de Israel o seguinte: sede santos, porque eu, o Senhor, vosso Deus, sou santo. Não furtareis, não usareis de embustes nem de mentiras uns para com os outros. Não jurareis falso em meu nome, porque profanaríeis o nome de vosso Deus. Eu sou o Senhor. Não oprimirás o teu próximo, e não o despojarás. O salário do teu operário não ficará contigo até o dia seguinte. Não amaldiçoarás um surdo; não porás algo como tropeço diante do cego; mas temerás o teu Deus. Eu sou o Senhor. Não sereis injustos em vossos juízos: não favorecerás o pobre nem terás complacência com o grande; mas segundo a justiça julgarás o teu próximo. Não semearás a difamação no meio de teu povo, nem te apresentarás como testemunha contra a vida do teu próximo. Eu sou o Senhor. Não odiarás o teu irmão no teu coração. Repreenderás o teu próximo para que não incorras em pecado por sua causa. Não te vingarás; não guardarás rancor contra os filhos de teu povo. Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Eu sou o Senhor. Guardareis os meus mandamentos. Não juntarás animais de espécies diferentes. Não semearás no teu campo grãos de espécies diferentes. Não usarás roupas tecidas de duas espécies de fios. No quinto ano comereis de seus frutos para que a árvore continue a produzi-los. Eu sou o Senhor, vosso Deus.

Evangelho (Jo 10, 22-38)


“Se faço as obras do Pai, ficai sabendo, duma vez para sempre, que o Pai está em Mim e Eu no Pai”. As obras de Jesus falava, já, mas eis que agora nos desvenda todo o segredo. (S. João Crisóstomo)


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, celebrava-se em Jerusalém a festa da Dedicação. Era inverno. Jesus passeava no templo, no pórtico de Salomão. Os judeus rodearam-no e perguntaram-lhe: Até quando nos deixarás na incerteza? Se tu és o Cristo, dize-nos claramente. Jesus respondeu-lhes : Eu vo-lo digo, mas não credes. As obras que faço em nome de meu Pai, estas dão testemunho de mim. Entretanto, não credes, porque não sois das minhas ovelhas. As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu llhes dou a vida eterna; elas jamais hão de perecer, e ninguém as roubará de minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém as pode arrebatar da mão de meu Pai. Eu e o Pai somos um. Os judeus pegaram pela segunda vez em pedras para o apedrejar. Disse-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas da parte de meu Pai. Por qual dessas obras me apedrejais? Os judeus responderam-lhe: Não é por causa de alguma boa obra que te queremos apedrejar, mas por uma blasfêmia, porque, sendo homem, te fazes Deus. Replicou-lhes Jesus: Não está escrito na vossa lei: Eu disse: Vós sois deuses (Sl 81,6)? Se a lei chama deuses àqueles a quem a palavra de Deus foi dirigida (ora, a Escritura não pode ser desprezada), como acusais de blasfemo aquele a quem o Pai santificou e enviou ao mundo, porque eu disse: Sou o Filho de Deus?  Se eu não faço as obras de meu Pai, não me creiais. Mas se as faço, e se não quiserdes crer em mim, crede nas minhas obras, para que saibais e reconheçais que o Pai está em mim e eu no Pai.

Liturgia Diária- 07/02/2018

SÃO ROMUALDO, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, do Comum dos Abades

Fundou o mosteiro de Camaldoli, na Toscana, donde nasceu a ordem do mesmo nome, rebento italiano da Ordem de São Bento. Os Camáldulos têm a particularidade de conjugar, tanto quanto possível, a vida do ermo à vida de comunidade. Morreu em 1027, depois de uma austera vida de penitência e oração.

LEITURAS

Epístola (Eclo 45, 1-6) 

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Mt 19,27-29)

Naquele tempo: Pedro disse a Jesus: Eis que deixamos tudo para te seguir. Que haverá então para nós? Respondeu Jesus: Em verdade vos declaro: no dia da renovação do mundo, quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da glória, vós, que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que por minha causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

Liturgia Diária- 17/01/2018

SANTO ANTÃO, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” com Evangelho próprio

pedras_angulares_santo_antonio_abade_gf

Poucos dias depois de celebrarmos a festa de São Paulo, o pai dos anacoretas, prepara-se a Santa Igreja para celebrar a de Santo Antão, o fundador dos cenobitas. Antão retirou-se ao deserto com 18 anos de idade, para aí viver como um solitário até a morte. O demônio, para o levar a deixar o ermo, tomava, a fim de o espantar, as formas mais extravagantes e repulsivas. O santo não vacilava. E o exemplo da sua vida, que já não se continha no deserto, começou a trazer-lhe, de longe e de largo, numerosos discípulos que organizou à sua volta, lançando assim, no seio da Igreja, as bases da vida religiosa comunitária. Essa primeira tentativa de vida comum impregnou-a Santo Antão com o espírito de sua doutrina, larga e profunda, amadurecida na solidão e na prece, a qual ficou sendo, e ainda é, a melhor parte da ascese cristã. Morreu em 356. Santo Atanásio, que foi se amigo pessoal, escreveu-lhe a vida, que o tornou conhecido no Ocidente.

LEITURAS

Epístola (Eclo 45, 1-6) 

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Lucas 12:35-40)

Naquele tempo: disse Jesus aos seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

 

Liturgia Diária- 21/10/2017

SANTO HILARIÃO, Abade

Comemoração- Missa da Féria com 2ª Orações “Os justi”

Iniciador e organizador da vida monástica na Palestina, Santo Hilarião foi como S. Antão do Egito, o pai espiritual de inúmeros monges. São Jerônimo, que descobriu Santo Hilarião, quando esteve na Palestina escreveu a sua biografia. Nascera no sul de Gaza, na Palestina, e tinha feito seus estudos em Alexandria. No Egito conheceu S.Antão e quis partilhar da sua vida eremítica, introduzindo depois no seu país este gênero de vida que se desenvolveu muito rapidamente. Expulso da Palestina pela perseguição de Juliano Apóstata, Hilarião percorreu a Silícia, a Dalmácia e refugiou-se em Chipre, onde morreu em 371, com 80 anos.  

LEITURAS

Epístola (Ef 4, 23-28) 

 

Leitura de São Paulo Apóstolo aos Efésios 

Irmãos: revesti-vos do homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade. Por isso, renunciai à mentira. Fale cada um a seu próximo a verdade, pois somos membros uns dos outros. Mesmo em cólera, não pequeis. Não se ponha o sol sobre o vosso ressentimento. Não deis lugar ao demônio. Quem era ladrão não torne a roubar, antes trabalhe seriamente por realizar o bem com as suas próprias mãos, para ter com que socorrer os necessitados.

Evangelho (Mt 22, 1-14)

 

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Jesus tornou a falar-lhes por meio de parábolas: O Reino dos céus é comparado a um rei que celebrava as bodas do seu filho. Enviou seus servos para chamar os convidados, mas eles não quiseram vir. Enviou outros ainda, dizendo-lhes: Dizei aos convidados que já está preparado o meu banquete; meus bois e meus animais cevados estão mortos, tudo está preparado. Vinde às bodas! Mas, sem se importarem com aquele convite, foram-se, um a seu campo e outro para seu negócio. Outros lançaram mãos de seus servos, insultaram-nos e os mataram. O rei soube e indignou-se em extremo. Enviou suas tropas, matou aqueles assassinos e incendiou-lhes a cidade. Disse depois a seus servos: O festim está pronto, mas os convidados não foram dignos. Ide às encruzilhadas e convidai para as bodas todos quantos achardes. Espalharam-se eles pelos caminhos e reuniram todos quantos acharam, maus e bons, de modo que a sala do banquete ficou repleta de convidados. O rei entrou para vê-los e viu ali um homem que não trazia a veste nupcial.  Perguntou-lhe: Meu amigo, como entraste aqui, sem a veste nupcial? O homem não proferiu palavra alguma. Disse então o rei aos servos: Amarrai-lhe os pés e as mãos e lançai-o nas trevas exteriores. Ali haverá choro e ranger de dentes. Porque muitos são os chamados, e poucos os escolhidos.

 

Liturgia Diária-01/09/2017

SÃO GIL OU EGÍDIO, Abade

Comemoração- Missa da Féria com 2ªs orações da Missa “Os justi” (Comum dos Abades)

2_7_3

Santo Egídio, ou São Gil, como é também conhecido, foi um ermitão de origem grega que viveu entre os séculos VI e VII e que impulsionou a vida monacal ao construir um mosteiro perto da desembocadura do rio Rodes.

Embora se conheça muito poucos detalhes de sua vida, atribuem-lhe numerosos milagres, especialmente de curas e conversão de pecadores.

De maneira especial é lembrado como o homem que obteve a conversão do Rei Carlos a quem lhe descobriu um pecado oculto, convidando-o a confessá-lo no sacramento.

Dado que nos séculos posteriores a sua morte era considerado protetor frente à epilepsia, esta enfermidade se conheceu em muitos lugares como “mal de São Gil”. Também segundo a tradição, a vida monástica que iniciou no Ródano contou com o beneplácito do Pontífice, que lhe deu de presente as sólidas portas de seu mosteiro.

LEITURAS

 

Epístola (II Cor 3, 4-9)

Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: Tal é a convicção que temos em Deus por Cristo. Não que sejamos capazes por nós mesmos de ter algum pensamento, como de nós mesmos. Nossa capacidade vem de Deus. Ele é que nos fez aptos para ser ministros da Nova Aliança, não a da letra, e sim a do Espírito. Porque a letra mata, mas o Espírito vivifica. Ora, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, se revestiu de tal glória que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos no rosto de Moisés, por causa do resplendor de sua face (embora transitório), quanto mais glorioso não será o ministério do Espírito! Se o ministério da condenação já foi glorioso, muito mais o há de sobrepujar em glória o ministério da justificação !

Evangelho (Lc 10, 23-37)

Continuação do Santo Evangelho segundo São Lucas. 

Naquele tempo: Disse Jesus a seus discípulos: ditosos os olhos que vêem o que vós vedes. Porque eu vos afirmo que muitos profetas e reis desejaram ver o que vós vedes, e não viram; e ouvir o que vós ouvis, e não ouviram. E eis que se levantou um certo doutor da lei, e lhe disse para o tentar: Mestre, que devo eu fazer para possuir a vida eterna? Jesus disse-lhe: O que é que está escrito na lei? Como lês tu? Ele respondendo disse: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua alma, e com todas as tuas forças, e com todo o teu entendimento, e o teu próximo como a ti mesmo. E Jesus disse-lhe: Respondeste bem; faze isso e viverás (eternamente). Mas ele, querendo justificar-se a si mesmo, disse a Jesus: E quem é meu próximo? E Jesus retomando a palavra, disse: Um homem descia de Jerusalém para Jericó, e caiu na mão dos ladrões, que o despojaram (do que levava); e, tendo-o maltratado, retiraram-se, deixando-o meio morto. Ora aconteceu que passava pelo mesmo caminho um sacerdote, o qual, quando o viu, passou de largo. Igualmente um levita, chegando perto daquele lugar, e, vendo-o, passou adiante. Mas um samaritano, que ia seu caminho, chegou perto dele; e, quando o viu, moveu-se de compaixão. E, aproximando-se ligou-lhe as feridas, lançando nelas azeite e vinho; e, pondo-o sobre o seu jumento, levou-o a uma estalagem, e teve cuidado dele. E no dia seguinte tirou dois dinheiros, e deu-os ao estalajadeiro, e disse-lhe: Tem cuidado dele, e quanto gastares a mais, to satisfarei quando voltar. Qual destes três te parece que foi o próximo daquele que caiu nas mãos dos ladrões? Ele respondeu: O que usou de misericórdia. Então Jesus disse-lhe: Vai, e faze tu o mesmo.

Liturgia Diária- 12/07/2017

SÃO JOÃO GUALBERTO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (Comum dos Abades), com Evangelho próprio

São João Gualberto pertenceu a uma nobre família de Florença, a qual muito bem o educou na cultura, porém, deixou falhas no essencial, ou seja, na vida religiosa. Por isso, facilmente, ele foi se entregando às liberdades perigosas e às vaidades do mundo.

Aconteceu que, com o assassinato do seu irmão, João Gualberto – como o pai – revoltou-se a ponto de jurar o causador de morte; mas um certo dia, numa estreita estrada, Gualberto encontrou-se com o assassino desarmado, por isso arrancou sua espada para vingar o irmão, quando de repente a súplica: “Por amor de Jesus que neste dia morreu por nós, tem piedade de mim, não me mates!”.

Era uma Sexta-feira Santa, e assim, tocado pela misericórdia de Deus, João Gualberto não só acolheu o malvado com seu perdão, mas também ao entrar numa igreja, recebeu aos pés do Crucificado a graça do perdão e a vida nova.

No processo de conversão de São João Gualberto, Deus o encaminhou à vida religiosa, à vida eremítica e depois à fundação de uma nova Ordem, chamada de Vallombrosa, na qual São João Gualberto tornou-se pai do monges e modelo, já que, antes de entrar na Vida Eterna em 1073, com 73 anos partilhou para os irmãos: “Quando quiserem eleger um abade, escolham entre os irmãos o mais humilde, o mais doce, o mais mortificado”.


Páginas 1164, 1165 e 867 a 870 do Missal Quotidiano.


LEITURAS

Leitura (Eclo 45, 1-6)

Leitura do Livro da Sabedoria.

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Mt 5, 43-48)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás odiar teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e] perseguem. Deste modo sereis os filhos de vosso Pai do céu, pois ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos. Se amais somente os que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem assim os próprios publicanos? Se saudais apenas vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem isto também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito.

Liturgia Diária-01/09/2016

SÃO GIL OU EGÍDIO, Abade

Comemoração- Missa da Féria com orações de S.Gil

2_7_3

Santo Egídio, ou São Gil, como é também conhecido, foi um ermitão de origem grega que viveu entre os séculos VI e VII e que impulsionou a vida monacal ao construir um mosteiro perto da desembocadura do rio Rodes.

Embora se conheça muito poucos detalhes de sua vida, atribuem-lhe numerosos milagres, especialmente de curas e conversão de pecadores.

De maneira especial é lembrado como o homem que obteve a conversão do Rei Carlos a quem lhe descobriu um pecado oculto, convidando-o a confessá-lo no sacramento.

Dado que nos séculos posteriores a sua morte era considerado protetor frente à epilepsia, esta enfermidade se conheceu em muitos lugares como “mal de São Gil”. Também segundo a tradição, a vida monástica que iniciou no Ródano contou com o beneplácito do Pontífice, que lhe deu de presente as sólidas portas de seu mosteiro.

LEITURAS/LESSONS

A Epístola é uma exortação freqüente e ansiosa para que andemos nos caminhos do Senhor e assim sejamos fiéis às aspirações do espírito. Se vivemos no espírito, andemos também em conformidade com ele, quer dizer, sejamos mais humildes, mais pacientes, tenhamos mais caridade com os que saem do caminho da justiça e pensemos que somos fracos também e que havemos de prestar apertadas contas dos nossos pecados a não dos pecados alheios.

O Evangelho, segundo a interpretação unânime dos padres, é um símbolo admirável da Igreja, deplorando os seus filhos que vivem em pecado mortal e pedindo aquele que veio a Terra para perdoar que se compadeça deles e os ressuscite.

Epístola (Gl 5, 25-26; 6, 1-10)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.

Irmãos: Se vivemos pelo Espírito, andemos também de acordo com o Espírito. Não sejamos ávidos da vanglória. Nada de provocações, nada de invejas entre nós. Irmãos, se alguém for surpreendido numa falta, vós, que sois animados pelo Espírito, admoestai-o em espírito de mansidão. E tem cuidado de ti mesmo, para que não caias também em tentação! Ajudai-vos uns aos outros a carregar os vossos fardos, e deste modo cumprireis a lei de Cristo. Quem pensa ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo. Cada um examine o seu procedimento. Então poderá gloriar-se do que lhe pertence e não do que pertence a outro. Pois cada um deve carregar o seu próprio fardo. Aquele que recebe a catequese da palavra, reparta de todos os seus bens com aquele que o instrui. Não vos enganeis: de Deus não se zomba. O que o homem semeia, isso mesmo colherá. Quem semeia na carne, da carne colherá a corrupção; quem semeia no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. Não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo colheremos, se não relaxarmos. Por isso, enquanto temos tempo, façamos o bem a todos os homens, mas particularmente aos irmãos na fé.

Evangelho (Lc 7, 11-16)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Ia Jesus para uma cidade, chamada Naim; e iam com ele seus discípulo e uma multidão. E, quando chegou perto da porta da cidade, eis que era levado um defunto a sepultar, filho único de sua mãe; e esta era viúva; e ia com ela muita gente da cidade. E, tendo-a visto o Senhor, movido de compaixão para com ela, disse: Não chores. E aproximou-se e tocou o esquife. E os que levavam pararam. Então disse Ele: Jovem, Eu te ordeno, levanta-te. E sentou-se o que estava morto, e começou a falar. E Jesus o entregou a sua mãe. E todos ficaram possuídos de temor, e glorificando a Deus, dizendo: Um grande profeta apareceu entre nós, e Deus visitou o seu povo.

In English

Epistle (Galatians 5: 25, 26; 6: 1-10)

Lesson from the Epistle of Blessed Paul the Apostle to the Galatians.

Brethren, if we live in the spirit, let us also walk in the spirit. Let us not be made desirous of vain glory, provoking one another, envying one another. Brethren, and if a man be overtaken in any fault, you, who are spiritual instruct such a one in the spirit of meekness, considering thyself, lest thou also be tempted. Bear ye another’s burdens, and so you shall fulfill the law of Christ. For if any man think himself to be something, whereas he is nothing, he deceiveth himself. But let everyone prove his own work, and so he shall have glory in himself only, and not in another. For every-one shall bear his own burden. And let him that is instructed in the word, communicate to him that instructeth him, in all good things. Be not deceived God is not mocked for what things a man shall sow, those also will he reap. For he that soweth in his flesh, of the flesh also shall reap corruption but he that soweth in the spirit, of the spirit shall reap life everlasting. And in doing good, let us not fail for in due time we shall reap, not failing. Therefore, whilst we have time, let us work good to all men, but especially to those who are of the household of the faith.

Gospel (Luke 7: 11-16)

The continuation of the holy Gospel according to Luke. 

At that time, Jesus went into a city called Naim: and there went with Him His disciples, and a great multitude. And when He came nigh to the gate of the city, behold a dead man was carried out, the only son of his mother, and she was a widow, and much people of the city were with her. And when the Lord saw her, He had compassion on her, and said to her: “Weep not.” And He came near and touched the bier. And they that carried it stood still. And He said: “Young man, I say to thee, Arise.” And he that was dead, sat up, and began to speak. And He delivered him to his mother. And there came a fear on them all: and they glorified God, saying: A great Prophet is risen up amongst us, and God has visited His people.”

 

Santo do dia – 05/12 – São Sabas

Nascimento: 439 (Capadócia, Turquia)
Falecimento: 532 (Laura Mar Sabe, Palestina) (93 anos) SaoSabas_01_Dez-05

⇒ Filho do militar João e de sua esposa Sofia, aos oito anos ingressou no mosteiro de Flaviano II de Antioquia.
⇒ Aos 17 anos recebeu a tonsura monástica, e adquiriu tamanha perfeição na vida monástica que a ele foi concedido o dom da taumaturgia.
⇒ Aos 20 anos, fez uma viagem à Terra Santa conhecendo o famoso mosteiro dirigido por Santo Eutímio, nele ingressando e tornando-se logo modelo de monge na prática das virtudes monásticas
⇒ Sabas viveu a vida consagrada em diversas fases, desde a vida eremítica, a vida cenobítica e a vida monástica. A fama dos prodígios e também a grande sabedoria sobre a doutrina de Cristo se espalhou por toda a Palestina, atraindo muitos. A eloqüência da sua pregação do Evangelho atraia cada vez mais os pagãos à conversão.
⇒ Em 483, fundou Laura Mar Sabe, ao sudeste de Jerusalém. Um mosteiro grego ortodoxo que ainda hoje abriga por volta de vinte monges.SaoSabas_02_Dez-05
⇒ Morreu em 532, com 93 anos de idade, sendo logo venerado pelos fiéis que o consideravam protetor dos pobres, luzeiro de ciência e santidade e defensor da ortodoxia da fé contra as heresias (dos monofisistas e dos origenistas) que infestavam o Oriente.

Fonte: paulinas.org.br, pt.wikipedia.org

Santo do dia – 26/11 – São Silvestre Abade

Nascimento: 1177 (Osimo, Itália)
Falecimento: 1267 (Montefano, Itália) (90 anos) SaoSilvestreAbade_03_Nov-26

⇒ Os pais, Gislério e Branca, deram ao filho uma boa formação religiosa, não poupando os esforços para que Silvestre seguisse a carreira como jurista.
⇒ Com 20 anos foi estudar direito na Universidades de Bolonha. Mas decidiu abandonar o curso para estudar teologia em Pádua.
⇒ Em 1217 foi ordenado sacerdote em sua cidade natal, tornando-se, em seguida, cônego da catedral.
⇒ Mais tarde, em 1227, quando já estava com cinquenta anos de idade, decidiu retirar-se para a vida eremítica na região de Marche, chamado Gruta Fucile. A fama de sua santidade e de sua grande espiritualidade fez chegar outros religiosos com a mesma aspiração ascética.
⇒ Em 1230 devido ao grande número de monges mudou-se para Monte Fano escolhendo a Regra de São Bento dedicada à contemplação chamada de “Monges Silvestrinos”.
⇒ Em 1248 o Papa Inocêncio IV aprova a congregação.
⇒ Ele faleceu em 26 de novembro de 1267.
⇒ Canonizado por Clemente VIII (1598).

Fonte: paulinas.org.br, preguntasantoral.es