Liturgia Mensal – Novembro/2020

01º

FESTA DE TODOS OS SANTOS

1ª Classe- DIA DE PRECEITO – Missa própria

A Missa e a festa de hoje animam-nos a seguir os exemplos de todos os Santos, e ao mesmo tempo, imploram a sua intercessão para que também cheguemos a realizar este ideal.

Alegremo-nos nesta solenidade, porque os Santos são irmãos nossos que já atingiram o seu fim. Alegremo-nos, porque, sendo membros da mesma família, podemos esperar cantar com eles e os santos Anjos o louvor do Filho de Deus (Introito). Este mesmo Filho de Deus nos traça no Evangelho as normas da vida e no Gradual nos convida a que O sigamos. Alegremo-nos, sim, porque a nossa recompensa será grande no céu (Evangelho).

OBS.: Por ser festa de 1ª classe, não se faz qualquer menção à liturgia do domingo. 


Páginas 1361 a 1365 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 07:30 horas e Missa Cantada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.



Liturgia Diária- 06/10/2020

S. BRUNO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com orações próprias

Nasceu em Colônia, de nobre família. Fundou, perto de Genebra, com alguns companheiros, a Ordem dos Cartuxos, particularmente observantes do silêncio, do recolhimento e da penitência.


Páginas 1320 a 1321 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Mensal – Outubro/2020

01º

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Remígio, Bispo e Confessor

Ut sint unum: para que eles sejam um só”, pediu Jesus na última Ceia. Desde aquele momento, não cessa em cada uma das santas Missas de querer esta união entre os fiéis. De um modo particular Ele o faz na Missa deste domingo. Pela boca do Apóstolo, na Epístola, recomenda-nos esta união. Ele próprio a ordena no Evangelho. Em virtude de sua divindade e sendo Ele o Medianeiro entre Deus e os homens, compete-Lhe o direito de ordenar. Como outrora, no cativeiro de Babilônia, Daniel implorou o perdão para o povo penitente (Ofertório), assim Jesus Cristo se sacrifica por nossos pecados, implora perdão no Santo Sacrifício e destrói o que possa perturbar a paz e a união da Igreja.

Sobre o santo mártir: Natural da Gália e feito Bispo de Reims, trabalhou na conversão dos Francos, cujo rei, Clóvis, dele recebeu o Batismo.


Páginas 666 a 669; 1311 e 849 a 852 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 16/09/2020

Ss. CORNÉLIO, Papa, e CIPRIANO, Bispo, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com comemoração de Ss. Eufêmia (Virgem), Lúcia e Geminiano, Mártires

S. Cornélio governou a Igreja de 251 a 253. S. Cipriano, Bispo de Cartago, é célebre por seus escritos. Os dois Santos são nomeados no Cânon da Missa.


Páginas 1289 a 1291 e 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 03/09/2020

S. PIO X, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nascido de condição humilde, mas, adornado pela Providência com os maiores dons de virtude e sabedoria, consagrou-se ao serviço do Senhor desde a mais tenra juventude. Subindo passo a passo os degraus da hierarquia eclesiástica, chegou ao Soberano Pontificado, cheio de experiência e santidade. Em poucos anos conseguiu tomar medidas, que ainda hoje continuam a expandir-se em frutos cada vez mais ricos para a Igreja, como sejam: a comunhão das crianças, a comunhão freqüente, a restauração do canto e culto litúrgicos, a ação católica.


Páginas 1266 a 1270 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 02/09/2020

S. ESTÊVÃO, Rei e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com orações e Evangelho próprios

Como Rei da Hungria, converteu o seu povo ao Cristianismo, merecendo o título de “Apóstolo da Hungria”. 


Páginas 1265 a 1266 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Mensal – Setembro/2020

01º

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Egídio, Abade e Ss. Doze Irmãos Mártires de Benavente

Três pensamentos preparam-nos para a santa Missa de hoje: 1. A necessidade que temos do auxilio de deus. 2. A prontidão do auxilio divino. 3. A prova de que Deus nos auxilia. No Introito pedimos o auxílio em geral; na Oração, um aumento de fé, esperança e caridade, virtudes que, como sementes, foram pelo Batismo depostas em nossa alma, e que não se desenvolvem em nós sem a graça de Deus. Nossa súplica é baseada na Epístola que fala na fidelidade de Deus em suas promessas. Abraão é um exemplo de fé, esperança e caridade. A ele e seus descendentes dirigem-se as promessas de Deus. No Evangelho vemos como o Salvador prometido se desempenha de sua missão. E na santa Missa sabemos que Ele a continua no Sacrifício e no Sacramento, como nos mostram a Secreta, a Communio e a Postcommunio.


Páginas 648 a 651 e 1263 a 1265 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 31/08/2020

S. RAIMUNDO NONATO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com Coleta própria

Da Ordem dos Mercedários, trabalhou sem descanso no resgate dos cativos na Africa (Oração), dando-se a si mesmo como refém quando não tinha outros meios.


Páginas 1263 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 25/08/2020

S. LUIS, REI, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com orações e leituras próprias

S. Luiz IX, Rei da França de 1226 a 1270, era um modelo de príncipe cristão. Todo o tempo de seu reinado, esforçou-se por desenvolver a vida da Igreja e praticar a justiça (Evangelho). Na segunda Cruzada que empreendeu, morreu de peste, diante de Tunis. 


Páginas 1248 a 1251 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 19/08/2020

S. JOÃO EUDES, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com Coleta própria

Da Congregação dos Oratorianos, era grande devoto dos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Fundou uma nova Congregação para instrução e formação dos ministros de Deus, além de duas Congregações de Religiosas. Foi canonizado por Pio XI, em 1925.


Páginas 1237, 1238 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui beátum Joánnem, Confessórem tuum, ad cultum sacrórum Córdium Jesu et Maríæ rite promovéndum, mirabíliter inflammásti, et per eum novas in Ecclésia tua famílias congregáre voluísti: præsta, quǽsumus; ut, cuius pia mérita venerámur, virtútum quoque instruámur exémplis. Per eúndem D. N. Ó Deus, que para promover o culto oficial dos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, inflamastes de um selo admirável S. João Eudes, vosso Confessor, e Vos dignastes estabelecer por meio dele novas Famílias religiosas em vossa Igreja, concedei, Vos pedimos, sejamos instruídos pelos exemplos das virtudes do Santo cujos piedosos méritos veneramos. Pelo mesmo J. C.

Epístola (Eclo 31, 8-11)

Léctio libri Sapiéntiae.

Beátus vir, qui invéntus est sine mácula, et qui post aurum non ábiit, nec sperávit in pecúnia et thesáuris. Quis est hic, et laudábimus eum? Fecit enim mirabília in vita sua. Qui probátus est in illo, et perféctus est, erit illi glória ætérna: qui pótuit tránsgredi, et non est transgréssus: fácere mala, et non fecit: ideo stabilíta sunt bona illius in Dómino, et eleemósynas illíus enarrábit omnis ecclésia sanctórum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Bem-aventurado o homem que foi encontrado sem mancha, que se não deixou atrair pelo ouro, nem pôs sua esperança no dinheiro ou em riquezas. Quem é este, para nós o louvarmos? Porque fez coisas maravilhosas em sua vida. O que assim foi provado e encontrado perfeito, terá uma glória eterna. Pôde transgredir a lei de Deus, e não a transgrediu; pôde praticar o mal e não o fez. Por isso o bem que fez, se firmou no Senhor, e toda a assembléia dos Santos falará das suas esmolas.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Tg 1, 12)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitae. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado receberá a coroa da vida. Aleluia. 

Evangelho (Mt 19, 27-29)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Petrus ad Iesum: Ecce, nos relíquimus ómnia, et secúti sumus te: quid ergo erit nobis? Iesus autem dixit illis: Amen, dico vobis, quod vos, qui secuti estis me, in regeneratióne, cum séderit Fílius hóminis in sede maiestátis suæ, sedébitis et vos super sedes duódecim, iudicántes duódecim tribus Israël. Et omnis, qui relíquerit domum, vel fratres, aut soróres, aut patrem, aut matrem, aut uxórem, aut fílios, aut agros, propter nomen meum, céntuplum accípiet, et vitam ætérnam possidébit.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Pedro a Jesus: Eis que abandonamos tudo e Vos seguimos: que recompensa haverá então para nós? Respondeu-lhe Jesus: Em verdade vos digo, que no dia da regeneração, quando o Filho do homem se assentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, assentar-vos-eis em doze tronos, e julgareis as doze tribos de Israel. E todo aquele que deixar a casa, ou os irmãos, ou as irmãs, ou o pai, ou a mãe, ou a mulher, ou os filhos, ou as terras, por causa de meu Nome, receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Laudis tibi, Dómine, hóstias immolámus in tuórum commemoratióne Sanctórum: quibus nos et præséntibus éxui malis confídimus et futúris. Per D.N. Senhor, em memória de vossos Santos, Vos oferecemos estas hóstias de louvor, pelas quais esperamos livrar-nos dos males presentes e futuros. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 24, 46-47)

Beátus servus, quem, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántem: amen dico vobis, super ómnia bona sua constituet eum. Bem-aventurado o servo a quem o Senhor, quando vier, achar vigilante. Em verdade vos digo, que lhe confiará o governo de todos os seus bens.

Pós-comunhão

Refécti cibo potúque caelésti, Deus noster, te súpplices exorámus: ut, in cujus haec commemoratióne percépimus, ejus muniámur et précibus. Per D. N. Fortalecidos com este alimento e com esta bebida celestiais, humildemente Vos rogamos, ó Deus nosso, que nos defendam as preces do Santo em cuja memória os recebemos.  Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 17/08/2020

S. JACINTO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1)

Natural da Polônia, entrou na ordem de S. Domingos. Tanto bem fez à sua terra natal, que é nomeado como seu padroeiro principal.


Páginas 1236, 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui nos beáti Hyacinthi Confessóris tui ánnua solemnitáte lætíficas: concéde propítius; ut, cuius natalítia cólimus, étiam actiónes imitémur. Per D. N. Ó Deus, que nos alegrais com a solenidade anual de S. Jacinto, vosso Confessor, concedei-nos propício que imitemos as ações do Santo cujo natalício celebramos. Por N.S.

Epístola (Eclo 31, 8-11)

Léctio libri Sapiéntiae.

Beátus vir, qui invéntus est sine mácula, et qui post aurum non ábiit, nec sperávit in pecúnia et thesáuris. Quis est hic, et laudábimus eum? Fecit enim mirabília in vita sua. Qui probátus est in illo, et perféctus est, erit illi glória ætérna: qui pótuit tránsgredi, et non est transgréssus: fácere mala, et non fecit: ideo stabilíta sunt bona illius in Dómino, et eleemósynas illíus enarrábit omnis ecclésia sanctórum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Bem-aventurado o homem que foi encontrado sem mancha, que se não deixou atrair pelo ouro, nem pôs sua esperança no dinheiro ou em riquezas. Quem é este, para nós o louvarmos? Porque fez coisas maravilhosas em sua vida. O que assim foi provado e encontrado perfeito, terá uma glória eterna. Pôde transgredir a lei de Deus, e não a transgrediu; pôde praticar o mal e não o fez. Por isso o bem que fez, se firmou no Senhor, e toda a assembléia dos Santos falará das suas esmolas.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Tg 1, 12)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitae. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado receberá a coroa da vida. Aleluia. 

Evangelho (Mt 19, 27-29)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Petrus ad Iesum: Ecce, nos relíquimus ómnia, et secúti sumus te: quid ergo erit nobis? Iesus autem dixit illis: Amen, dico vobis, quod vos, qui secuti estis me, in regeneratióne, cum séderit Fílius hóminis in sede maiestátis suæ, sedébitis et vos super sedes duódecim, iudicántes duódecim tribus Israël. Et omnis, qui relíquerit domum, vel fratres, aut soróres, aut patrem, aut matrem, aut uxórem, aut fílios, aut agros, propter nomen meum, céntuplum accípiet, et vitam ætérnam possidébit.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Pedro a Jesus: Eis que abandonamos tudo e Vos seguimos: que recompensa haverá então para nós? Respondeu-lhe Jesus: Em verdade vos digo, que no dia da regeneração, quando o Filho do homem se assentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, assentar-vos-eis em doze tronos, e julgareis as doze tribos de Israel. E todo aquele que deixar a casa, ou os irmãos, ou as irmãs, ou o pai, ou a mãe, ou a mulher, ou os filhos, ou as terras, por causa de meu Nome, receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Laudis tibi, Dómine, hóstias immolámus in tuórum commemoratióne Sanctórum: quibus nos et præséntibus éxui malis confídimus et futúris. Per D.N. Senhor, em memória de vossos Santos, Vos oferecemos estas hóstias de louvor, pelas quais esperamos livrar-nos dos males presentes e futuros. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 24, 46-47)

Beátus servus, quem, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántem: amen dico vobis, super ómnia bona sua constituet eum. Bem-aventurado o servo a quem o Senhor, quando vier, achar vigilante. Em verdade vos digo, que lhe confiará o governo de todos os seus bens.

Pós-comunhão

Refécti cibo potúque caelésti, Deus noster, te súpplices exorámus: ut, in cujus haec commemoratióne percépimus, ejus muniámur et précibus. Per D. N. Fortalecidos com este alimento e com esta bebida celestiais, humildemente Vos rogamos, ó Deus nosso, que nos defendam as preces do Santo em cuja memória os recebemos.  Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 08/08/2020

S. JOÃO MARIA VIANNEY, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com orações próprias e comemoração dos santos Ciríaco, Largo e Esmeraldo, Mártires

Apesar de muitos obstáculos, foi ordenado Sacerdote e nomeado cura de Ars, perto de Lião. Sua fama como pregador e confessor foi tão grande que muitos milhares de pessoas foram, no decorrer dos anos, procurar os seus conselhos. Foi canonizado em 31 de maio de 1925.

S. Ciríaco, diácono em Roma, foi enviado à Pérsia, onde operou numerosos milagres (Evangelho). De volta a Roma, ganhou a coroa do martírio juntamente com os Ss. Largo e Esmeraldo (Epístola).


Páginas 1216 a 1219 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Omnípotens et miséricors Deus, qui sanctum Ioánnem Maríam pastoráli stúdio et iugi oratiónis ac poeniténtiæ ardóre mirábilem effecísti: da, quǽsumus; ut, eius exémplo et intercessióne, ánimas fratrum lucrári Christo, et cum eis ætérnam glóriam cónsequi valeámus. Per eundem D. N. Ó Deus, onipotente e misericordioso, que tornastes S. João Maria admirável por seu zelo pastoral, seu ardor na oração constante, e sua penitência, fazei, Vos suplicamos, que por seu exemplo e intercessão, possamos ganhar para o Cristo as almas de nossos irmãos e obter com eles a glória celeste. Pelo mesmo J. C

2ª Coleta (dos ss. mártires)

Deus, qui nos ánnua sanctórum Mártyrum tuórum Cyriáci, Largi et Smarágdi sollemnitáte lætíficas: concéde propítius; ut, quorum natalítia cólimus, virtútem quoque passiónis imitémur. Per D. N. Ó Deus, que nos alegrais com a festividade anual de vossos santos Mártires Ciríaco, Largo e Esmeraldo, concedei, benigno, que também imitemos a força nos sofrimentos dos Santos cujo natalício celebramos. Por N.S.

Epístola (Eclo 31, 8-11)

Léctio libri Sapiéntiae.

 

Beátus vir, qui invéntus est sine mácula, et qui post aurum non ábiit, nec sperávit in pecúnia et thesáuris. Quis est hic, et laudábimus eum? Fecit enim mirabília in vita sua. Qui probátus est in illo, et perféctus est, erit illi glória ætérna: qui pótuit tránsgredi, et non est transgréssus: fácere mala, et non fecit: ideo stabilíta sunt bona illius in Dómino, et eleemósynas illíus enarrábit omnis ecclésia sanctórum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Bem-aventurado o homem que foi encontrado sem mancha, que se não deixou atrair pelo ouro, nem pôs sua esperança no dinheiro ou em riquezas. Quem é este, para nós o louvarmos? Porque fez coisas maravilhosas em sua vida. O que assim foi provado e encontrado perfeito, terá uma glória eterna. Pôde transgredir a lei de Deus, e não a transgrediu; pôde praticar o mal e não o fez. Por isso o bem que fez, se firmou no Senhor, e toda a assembléia dos Santos falará das suas esmolas.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Tg 1, 12)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitae. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado receberá a coroa da vida. Aleluia. 

Evangelho (Mt 19, 27-29)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Petrus ad Iesum: Ecce, nos relíquimus ómnia, et secúti sumus te: quid ergo erit nobis? Iesus autem dixit illis: Amen, dico vobis, quod vos, qui secuti estis me, in regeneratióne, cum séderit Fílius hóminis in sede maiestátis suæ, sedébitis et vos super sedes duódecim, iudicántes duódecim tribus Israël. Et omnis, qui relíquerit domum, vel fratres, aut soróres, aut patrem, aut matrem, aut uxórem, aut fílios, aut agros, propter nomen meum, céntuplum accípiet, et vitam ætérnam possidébit.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Pedro a Jesus: Eis que abandonamos tudo e Vos seguimos: que recompensa haverá então para nós? Respondeu-lhe Jesus: Em verdade vos digo, que no dia da regeneração, quando o Filho do homem se assentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, assentar-vos-eis em doze tronos, e julgareis as doze tribos de Israel. E todo aquele que deixar a casa, ou os irmãos, ou as irmãs, ou o pai, ou a mãe, ou a mulher, ou os filhos, ou as terras, por causa de meu Nome, receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Laudis tibi, Dómine, hóstias immolámus in tuórum commemoratióne Sanctórum: quibus nos et præséntibus éxui malis confídimus et futúris. Per D.N. Senhor, em memória de vossos Santos, Vos oferecemos estas hóstias de louvor, pelas quais esperamos livrar-nos dos males presentes e futuros. Por N. S.

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Accépta sit in conspéctu tuo, Dómine, nostra devótio: et eórum nobis fiat supplicatióne salutáris, pro quorum sollemnitáte defértur. Per D.N. Senhor, o nosso devoto Sacrifício seja agradável aos vossos olhos e se torne salutar para nós pelas preces dos Santos em cuja solenidade Vos é oferecido. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 24, 46-47)

Beátus servus, quem, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántem: amen dico vobis, super ómnia bona sua constituet eum. Bem-aventurado o servo a quem o Senhor, quando vier, achar vigilante. Em verdade vos digo, que lhe confiará o governo de todos os seus bens.

Pós-comunhão

Refécti cibo potúque caelésti, Deus noster, te súpplices exorámus: ut, in cujus haec commemoratióne percépimus, ejus muniámur et précibus. Per D. N. Fortalecidos com este alimento e com esta bebida celestiais, humildemente Vos rogamos, ó Deus nosso, que nos defendam as preces do Santo em cuja memória os recebemos.  Por N. S.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Refécti participatióne múneris sacri, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, cuius exséquimur cultum, intercedéntibus sanctis Martýribus tuis Cyríaco, Largo et Smarágdo, sentiámus efféctum. Per D. N. Fortalecidos pela participação neste Dom sagrado, Vos rogamos, ó Senhor, nosso Deus, que, pela intercessão de vossos santos Mártires Ciríaco, Largo e Esmeraldo, sintamos o efeito do Mistério que celebramos.  Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 07/08/2020

S. CAETANO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com orações e Evangelho próprios e comemoração de S. Donato, Bispo e Mártir

Ordenado Sacerdote, dedicou-s e a obras de caridade e à cura de almas. Fundou a Ordem dos Teatinos que devem viver unicamente das esmolas voluntárias, confiando na Providência divina (Evangelho).


Páginas 1213 a 1216 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui beáto Caietáno Confessóri tuo apostólicam vivéndi formam imitári tribuísti: da nobis, eius intercessióne et exémplo, in te semper confídere et sola cæléstia desideráre. Per D. N. Ó Deus, que concedestes a vosso santo Confessor Caetano, seguir à vida apostólica, dai-nos por sua intercessão e seu exemplo, confiarmos sempre em Vós e só desejarmos as coisas celestes. Pelo mesmo J. C

2ª Coleta (de S. Donato)

Deus, tuórum glória sacerdótum: præsta, quǽsumus, ut sancti Martyris tui et Epíscopi Donáti, cuius festa gérimus, sentiámus auxílium. Per D. N. Ó Deus, glória de vossos Sacerdotes, fazei, Vos rogamos, que experimentemos o auxílio de vosso santo Mártir e Bispo Donato, cuja festa celebramos. Por N.S.

Epístola (Eclo 31, 8-11)

Léctio libri Sapiéntiae.

Beátus vir, qui invéntus est sine mácula, et qui post aurum non ábiit, nec sperávit in pecúnia et thesáuris. Quis est hic, et laudábimus eum? Fecit enim mirabília in vita sua. Qui probátus est in illo, et perféctus est, erit illi glória ætérna: qui pótuit tránsgredi, et non est transgréssus: fácere mala, et non fecit: ideo stabilíta sunt bona illius in Dómino, et eleemósynas illíus enarrábit omnis ecclésia sanctórum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Bem-aventurado o homem que foi encontrado sem mancha, que se não deixou atrair pelo ouro, nem pôs sua esperança no dinheiro ou em riquezas. Quem é este, para nós o louvarmos? Porque fez coisas maravilhosas em sua vida. O que assim foi provado e encontrado perfeito, terá uma glória eterna. Pôde transgredir a lei de Deus, e não a transgrediu; pôde praticar o mal e não o fez. Por isso o bem que fez, se firmou no Senhor, e toda a assembléia dos Santos falará das suas esmolas.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Tg 1, 12)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitae. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado receberá a coroa da vida. Aleluia. 

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Nemo potest duóbus dóminis servíre: aut enim unum ódio habébit, et álterum díliget: aut unum sustinébit, et alterum contémnet. Non potéstis Deo servíre et mammóna;. Ideo dico vobis, ne sollíciti sitis ánimæ vestræ, quid manducétis, neque córpori vestro, quid induámini. Nonne ánima plus est quam esca: et corpus plus quam vestiméntum? Respícite volatília cœli, quóniam non serunt neque metunt neque cóngregant in hórrea: et Pater vester cœléstis pascit illa. Nonne vos magis pluris estis illis? Quis autem vestrum cógitans potest adiícere ad statúram suam cúbitum unum? Et de vestiménto quid sollíciti estis? Consideráte lília agri, quómodo crescunt: non láborant neque nent. Dico autem vobis, quóniam nec Sálomon in omni glória sua coopértus est sicut unum ex istis. Si autem fœnum agri, quod hódie est et cras in clíbanum míttitur, Deus sic vestit: quanto magis vos módicæ fídei? Nolíte ergo sollíciti esse, dicéntes: Quid manducábimus aut quid bibémus aut quo operiémur? Hæc enim ómnia gentes inquírunt. Scit enim Pater vester, quia his ómnibus indigétis. Quærite ergo primum regnum Dei et iustítiam eius: et hæc ómnia adiiciéntur vobis.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois senhores. Porque, ou há de aborrecer a um e amar o outro, ou há de acomodar-se a este e desprezar àquele. Não podeis servir a Deus e às riquezas. Por isso vos digo: não vos inquieteis por vossa vida, com o que comereis, nem por vosso corpo, com o que vestireis. Não é a vida. mais que o alimento, e o corpo mais que a vestimenta? Olhai para as aves do céu. Elas não semeiam nem colhem, nem fazem provisão nos celeiros; contudo, vosso Pai celestial as sustenta. Não valeis vós muito mais do que elas? Qual de vós pode, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado sequer à sua estatura? E pela vestimenta, por que vos inquietais? Considerai como crescem os lírios do campo. Não trabalham nem fiam. Entretanto, digo-vos que nem Salomão com toda a sua gloriai, se vestiu como um deles. Se, pois, Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, que não fará por vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Os pagãos é que se preocupam com essas coisas. Bem sabe vosso Pai que tendes necessidade de tudo isso. Procurai antes de tudo o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo isso vos será dado por acréscimo.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Præsta nobis, quǽsumus, omnípotens Deus: ut nostræ humilitátis oblátio, et pro tuórum tibi grata sit honóre Sanctórum, et nos córpore páriter et mente puríficet. Per D.N. Concedei, Vos pedimos, ó Deus onipotente, que esta nossa humilde oferenda em honra de vossos Santos, Vos seja agradável, e nos purifique igualmente o corpo e a alma. Por N. S.

2ª Secreta (de S. Donato)

Præsta, quǽsumus, Dómine: ut sancti Martyris tui et Episcopi Donati intercessióne, quem ad laudem nóminis tui dicátis munéribus honorámus, piæ nobis fructus devotiónis accréscat. Per D.N. Senhor, Vos suplicamos, por intercessão de vosso santo Mártir e Bispo Donato, a quem honramos por estes dons, que para a glória de vosso Nome oferecemos, fazei que aumentem em nós os frutos de uma piedosa devoção. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 24, 46-47)

Beátus servus, quem, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántem: amen dico vobis, super ómnia bona sua constituet eum. Bem-aventurado o servo a quem o Senhor, quando vier, achar vigilante. Em verdade vos digo, que lhe confiará o governo de todos os seus bens.

Pós-comunhão

Quǽsumus, omnípotens Deus : ut, qui cæléstia aliménta percépimus, intercedénte beáto Caietáno Confessóre tuo, per hæc contra ómnia advérsa muniámur. Per D. N. Nós Vos suplicamos, ó Deus onipotente, que, tendo nós recebido o Alimento celestial, por intercessão de S. Caetano, vosso Confessor, sejamos fortalecidos contra todas as adversidades.  Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Donato)

Omnípotens et miséricors Deus, qui nos sacramentórum tuórum et partícipes éfficis et minístros: præsta, quǽsumus; ut, intercedénte beáto Donáto Mártyre tuo atque Pontífice, eiúsdem proficiámus et fídei consórtio et digno servítio. Per D. N. Ó Deus onipotente e misericordioso, que nos fazeis participantes e administradores de vossos Sacramentos, Vos pedimos que, pela intercessão de vosso Mártir e Pontífice S. Donato, aproveitemos como ele, vivendo na mesma fé e exercendo dignamente o mesmo ministério.  Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 04/08/2020

S. DOMINGOS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

S. Domingos de Gusmão nasceu na Espanha, em 1170. Para combater a heresia dos Albigenses, fundou a Ordem dos Pregadores “Dominicanos”, Ordem que rapidamente se espalhou em muitos países.


Páginas 1207 a 1209 do Missal Quotidiano.


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 36, 30-31 | ib., 1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua ejus loquétur judícium: lex Dei ejus in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus; neque zeláveris faciéntes iniquitatem. ℣. Glória Patri. A boca do justo fala a sabedoria e a sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não tenhas ciúmes dos maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui Ecclésiam tuam beáti Domínici Confessóris tui illumináre dignátus es méritis et doctrínis: concéde; ut eius intercessióne temporalibus non destituátur auxíliis, et spirituálibus semper profíciat increméntis. Per D. N. Ó Deus, que Vos dignastes iluminar a vossa Igreja com os méritos e a doutrina de vosso santo Confessor Domingos, concedei, por sua intercessão, que não lhe faltem os auxílios temporais e faça sempre novos progressos espirituais. Por N.S.

Epístola (II Tim 4, 1-8)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Timótheum.

Caríssime: Testíficor coram Deo, et Iesu Christo, qui iudicatúrus est vivos et mórtuos, per advéntum ipsíus et regnum eius: prædica verbum, insta opportúne, importúne: árgue, óbsecra, íncrepa in omni patiéntia, et doctrína. Erit enim tempus, cum sanam doctrínam non sustinébunt, sed ad sua desidéria coacervábunt sibi magístros, pruriéntes áuribus, et a veritáte quidem audítum avértent, ad fábulas autem converténtur. Tu vero vígila, in ómnibus labóra, opus fac Evangelístæ, ministérium tuum ímpie. Sóbrius esto. Ego enim iam délibor, et tempus resolutiónis meæ instat. Bonum certámen certávi, cursum consummávi, fidem servávi. In réliquo repósita est mihi coróna iustítiæ, quam reddet mihi Dóminus in illa die, iustus iudex: non solum autem mihi, sed et iis, qui díligunt advéntum eius.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo: Conjuro-te diante de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos por sua vinda e por seu Reino: prega a palavra, insiste, quer agrade, quer desagrade, repreende, suplica, admoesta com toda a paciência e doutrina. Porque virá tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina, mas multiplicarão para si mestres conforme os seus desejos, levados pela curiosidade de ouvir. E afastarão os ouvidos da verdade para os abrirem às fábulas. Tu, porém, vigia, trabalha em todas as coisas, faze obra de um Evangelista, desempenha o teu ministério. Sê sóbrio. Quanto a mim, já estou para ser crucificado, e o tempo de minha morte se avizinha. Combati o bom combate; terminei a minha carreira: guardei a fé. Resta-me esperar a coroa da justiça que me está reservada, que o Senhor, justo Juiz, me dará nesse dia. E não só a mim, como também àqueles que desejam a sua vinda.

Gradual (Sl 91, 13 e 14; ib. 3 | Os 14, 6)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Justus germinábit sicut lílium: et florébit in ætérnum ante Dóminum. Allelúia. 

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. O Justo germina como o lírio e floresce para sempre diante do Senhor. Aleluia. 

Evangelho (Lc 12, 34-40)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Sint lumbi vestri præcincti, et lucérnæ ardéntes in mánibus vestris, et vos símiles homínibus exspectántibus dóminum suum, quando revertátur a núptiis: ut, cum vénerit et pulsáverit, conféstim apériant ei. Beáti servi illi, quos, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántes: amen, dico vobis, quod præcínget se, et fáciet illos discúmbere, et tránsiens ministrábit illis. Et si vénerit in secúnda vigília, et si in tértia vigília vénerit, et ita invénerit, beáti sunt servi illi. Hoc autem scitóte, quóniam, si sciret paterfamílias, qua hora fur veníret, vigiláret útique, et non síneret pérfodi domum suam. Et vos estóte paráti, quia, qua hora non putátis, Fílius hóminis véniet.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins, e em vossas mãos lâmpadas acesas. E sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor quando volta das bodas, para que, quando vier e bater à porta, logo a possam abrir. Bem-aventurados aqueles servos, que o Senhor, ao voltar, achar vigilantes. Em verdade vos digo: ele se cingirá e os fará sentar à mesa, e, passando por entre eles, os servirá. E se vier na segunda vigília, ou se vier na terceira e assim os encontrar, bem-aventurados esses servos! Atendei porém a isto: se o pai de família soubesse a hora em que viria o ladrão, com certeza haveria de vigiar e, sem dúvida, não deixaria invadir a sua casa. Assim, estai também vós preparados, porque à hora em que não cuidais, virá o Filho do homem.

Ofertório (Sl 88,25)

Veritas mea, et misericórdia mea cum ipso: et in nómine meo exaltábitur cornu ejus. Minha fidelidade e minha misericórdia o acompanham e em meu Nome se levantará o seu poder.

Secreta

Múnera tibi, Dómine, dicáta sanctífica: ut, méritis beáti Domínici Confessóris tui, nobis profíciant ad medélam. Per D.N. Santificai, Senhor, os dons que Vos dedicamos, a fim de que, pelos méritos de vosso santo Confessor Domingos, nos sirvam de remédio. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 12, 42)

Fidélis servus et prudens, quem constítuit dóminus super famíliam suam: ut det illis in témpore trítici mensúram. Eis o servo fiel e prudente que o Senhor pôs à frente de sua família, para dar o Pão a todos, a seu tempo.

Pós-comunhão

Concéde, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui peccatórum nostrórum póndere prémimur, beáti Domínici Confessóris tui patrocínio sublevémur. Per D. N. Nós Vos suplicamos, ó Deus onipotente, concedei que, estando nós oprimidos sob o peso de nossos pecados, sejamos aliviados pela intercessão de S. Domingos, vosso Confessor. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Mensal – Agosto/2020

01º/08

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração dos SS. Macabeus, Mártires

Dando graças a Deus e enaltecendo as glórias de Maria, subimos com ela ao altar para celebrar o Santo Sacrifício. Participando do augusto mistério do altar, tomamos também parte na grandeza da Mãe de Deus, recebendo em nós o Verbo Divino pela santa Comunhão. “Bem-aventuradas as entranhas da Virgem Maria”. Bem-aventurados também todos aqueles que recebem o Filho de Deus na santa Eucaristia. Assim, por Maria somos conduzidos a Jesus: “Per Mariam ad Jesum”.

São Pio I: Ocupou a Cadeira de S. Pedro de 140 a 155.


Páginas 11164; 802 a 805 do Missal Quotidiano (D.Gaspar Lefebvre, 1963).  


PRÓPRIO DO DIA

Introito (- |Sl 44, 2)

Salve, sancta Parens, eníxa puérpera Regem: qui cœlum terrámque regit in sǽecula sæculórum. Ps. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea Regi. ℣. Glória Patri… Salve, ó Santa Mãe, em cujo seio foi gerado o Rei que governa o céu e a terra, por todos os séculos dos séculos. Sl. Exulta o meu coração em alegre canto; ao Rei dedico as minhas obras. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Concéde nos fámulos tuos, quǽsumus, Dómine Deus, perpétua mentis et córporis sanitáte gaudére: et, gloriósa beátæ Maríæ semper Vírginis intercessióne, a præsénti liberári tristítia, et ætérna pérfrui lætítia. Per D.N.  Senhor, Deus, Vos pedimos, concedei a vossos servos perpétua saúde no corpo e na alma, e por intercessão gloriosa da bem-aventurada sempre Virgem Maria, fazei que sejamos livres da presente tristeza, e gozemos da eterna alegria. Por N. S. 

2ª Coleta (dos Ss. Macabeus)

Fratérna nos, Dómine, Mártyrum tuórum coróna lætíficet: quæ et fídei nostræ præbeat increménta virtútum; et multíplici nos suffrágio consolétur. Per D.N. Senhor, alegre-nos este coro de irmãos, vossos Mártires, e proporcione à nossa fé aumento de virtudes, consolando-nos a sua múltipla intercessão. Por N. S.

Leitura (Eclo 24, 14-16)

Léctio libri Sapiéntiae.

 

Ab inítio et ante sǽcula creáta sum, et usque ad futúrum sǽculum non désinam, et in habitatióne sancta coram ipso ministrávi. Et sic in Sion firmáta sum, et in civitáte sanctificáta simíliter requiévi, et in Ierúsalem potéstas mea. Et radicávi in pópulo honorificáto, et in parte Dei mei heréditas illíus, et in plenitúdine sanctórum deténtio mea.

Leitura do livro da Sabedoria.

 

Desde o princípio e antes dos séculos fui criada; e não deixarei de existir em toda a sucessão dos tempos; na morada santa exerci perante Ele o meu ministério. Fui assim firmada em Sião, e repousei na cidade santa; e em Jerusalém está o meu poder. Arraiguei-me em um povo glorioso, e nesta porção do meu Deus, que é a sua herança. Na assembléia dos Santos, estabeleci a minha assistência.

Gradual 

Benedícta et venerábilis es, Virgo María: quæ sine tactu pudóris invénia es Mater Salvatóris. ℣. Virgo, Dei Génetrix, quem totus non capit orbis, in tua se clausit víscera factus homo.

 

Allelúia, allelúia. ℣. Post partum, Virgo, invioláta permansísti: Dei Génetrix, intercéde pro nobis. Allelúia.

Bendita e venerável sois vós, ó Virgem Maria, que sem ofensa de pureza, viestes a ser Mãe do Salvador. ℣. Ó Virgem Mãe de Deus, em vosso seio se encerrou feito homem, Aquele que o orbe inteiro não pode conter..

 

Aleluia, aleluia. ℣. Depois de haverdes dado à luz, ó Virgem, permanecestes Imaculada. Intercedei por nós, ó Mãe de Deus. Aleluia.

Evangelho (Lc 11, 27-28)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Loquénte Iesu ad turbas, extóllens vocem quædam múlier de turba, dixit illi: Beátus venter, qui te portávit, et úbera, quæ suxísti. At ille dixit: Quinímmo beáti, qui áudiunt verbum Dei, et custódiunt illud.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, falava Jesus ao povo, quando uma mulher elevando a voz, do meio da multidão, Lhe disse: Bem-aventurado o seio que Vos trouxe e os peitos que Vos amamentaram. Ele porém disse: Antes, bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus, e a põem em prática..

Ofertório (Lc 1, 28 e 42)

Ave, María, grátia plena; Dóminus tecum: benedícta tu in muliéribus, et benedíctus fructus ventris tui. Ave, Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto de teu ventre. .

Secreta

Tua, Dómine, propitiatióne, et beátæ Maríæ semper Vírginis intercessióne, ad perpétuam atque præséntem hæc oblátio nobis profíciat prosperitátem et pacem. Per D.N. Aproveite-nos, Senhor, esta oblação para a nossa perpétua e presente paz e prosperidade, por vossa misericórdia, e pela intercessão da Bem-aventurada sempre Virgem Maria. Por N.S.

2ª Secreta (dos Ss. Macabeus)

Mystéria tua, Dómine, pro sanctórum Martyrum tuórum honóre, devóta mente tractémus: quibus et præsídium nobis crescat et gáudium. Per D. N. Senhor, daí-nos celebrar com devoção os vossos sagrados Mistérios em honra de vossos Mártires, a fim de que aumentem para nós o seu auxílio e a nossa alegria. Por N. S.

Prefácio (da Ssma. Virgem)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Et te in Festivitate beátæ Mariæ semper Vírginis collaudáre, benedícere, et prædicáre. Quæ et Unigénitum tuum Sancti Spíritus obumbratióne concépit, et virginitátis glória permanénte, lumen ætérnum mundo effúdit, Jesum Christum Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes coeli coelorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admitti júbeas deprecámur, súpplici confessióne dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. E que, na Festividade da Bem-aventurada sempre Virgem Maria, Vos louvemos, bendigamos e exaltemos. Por obra do Espírito Santo ela concebeu o vosso Unigênito, e permanecendo com a glória da virgindade, deu ao mundo a eterna Luz, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que. se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão 

Beáta viscera Maríæ Vírginis, quæ portavérunt ætérni Patris Fílium, allelúia. Bem-aventuradas as entranhas dá Virgem Maria que encerraram o Filho do Pai Eterno.

Pós-comunhão

Sumptis, Dómine, salútis nostræ subsídiis: da, quǽsumus, beátæ Maríæ semper Vírginis patrocíniis nos ubíque prótegi; in cuius veneratióne hæc tuæ obtúlimus maiestáti. Per D. N. Tendo recebido, Senhor, os auxílios de nossa salvação, pedimos nos concedais que em todo o lugar, nos proteja o patrocínio da Bem-aventurada sempre Virgem Maria, em cuja honra oferecemos este sacrifício à vossa divina Majestade. Por N. S. 

2ª Pós-comunhão (dos Ss. Macabeus)

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, quorum memóriam sacraménti participatióne recólimus, fidem quoque proficiéndo sectémur. Per D.N. Concedei-nos, ó Deus onipotente, que, progredindo, sigamos, também, em sua fé os Mártires cuja memória honramos pela participação neste Sacramento. Por N. S.
O martírio dos sete irmãos Macabeus, por ordem de Antíoco Epifanio em 166 aC.


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Liturgia Diária- 28/07/2020

Ss. NAZÁRIO e CELSO, Mártires, S. VITOR I, Papa e Mártir, S. INOCÊNCIO I, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações e Epístola próprias

Os Ss. Nazário e Celso foram martirizados na perseguição de Nero, em Milão. S. Vítor I. foi Papa de 189 a 198 e S. Inocêncio de 401 a 417.


Páginas 1195 a 1196, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1)

Intret in conspectu tuo, Dominie; gemitus compeditorum: redde vicinis nostris septuplum in sinueorum: vindica sanguinem sanctorum tuorum, qui effsus est. Ps. Deus venerunt gentes in haereditatem tuam: polluerunt templum sanctum tuum: postuerunt Jerusalem in pomorum custodiam. ℣. Glória Patri. Chegue à vossa presença, Senhor, o gemido dos cativos. Retribuí a nossos vizinhos, em seu íntimo, sete vezes cada injúria que eles Vos fizeram. Vingai o sangue de vossos Santos, que foi derramado. Sl. Ó Deus, os gentios invadiram a vossa herança, profanaram o vosso santo templo e reduziram Jerusalém a ruínas. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Sanctórum tuórum nos, Dómine, Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii conféssio beáta commúniat: et fragilitáti nostræ subsídium dignánter exóret. Per D.N. Fortaleça-nos, Senhor, o glorioso martírio de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio e nos alcance misericordioso auxílio para a nossa fragilidade. Por N. S.

Epístola (Sb 10, 17-20)

Léctio libri Sapiéntiae.

 

Réddidit Deus iustis mercédem labórum suorum, et deduxit illos in via mirábili: et fuit illis in velaménto diei et in luce stellárum per noctem: tránstulit illos per Mare Rubrum, et transvéxit illos per aquam nímiam. Inimícos autem illórum demérsit in mare, et ab altitúdine inferórum edúxit illos. Ideo iusti tulérunt spolia impiórum, et decantavérunt, Dómine, nomen sanctum tuum, et victrícem manum tuam laudavérunt páriter, Dómine, Deus noster.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Deus concedeu aos justos a recompensa de seus trabalhos. Conduziu-os por admirável caminho; serviu-lhes de nuvem protetora durante o dia e de luz de estrelas durante a noite. Ele os conduziu pelo Mar Vermelho e fê-los passar no meio de águas profundas. Sepultou os inimigos deles no mar e retirou seu povo do fundo dos abismos. Por isso os Justos tomaram os despojos dos ímpios: enalteceram, Senhor, o vosso santo Nome e louvaram todos juntos vossa mão vitoriosa, ó Senhor, Deus nosso.

Gradual (Ex 15, 11, 6 | Eclo 44, 14)

Gloriosus Deus in Sanctis suis, mirabilis in majestate, fáciens prodígia. ℣. Dextera tua, Domine, glorificata est in virtute: dextera , manus tua confregit inimicos.

Allelúia, allelúia. ℣. Corpora sanctorum in pace sepulta sunt, et nomina eorum vivent generationem et generationem. Allelúia.

Deus é glorioso em seus Santos, admirável em sua Majestade, operando prodígios. ℣. A força de vossa Destra, ó Senhor, manifestou-se; vossa Destra esmagou o inimigo.

Aleluia, aleluia. ℣. Os corpos dos Santos foram sepultados em paz, mas seus nomes vivem de geração em geração. Aleluia.

Evangelho (Lc 21, 9-19)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Cum audieritis praélia et seditiónes, nolíte terréri: opórtet primum hæc fíeri, sed nondum statim finis. Tunc dicébat illis: Surget gens contra gentem, et regnum advérsus regnum. Et terræmótus magni erunt per loca, et pestiléntiæ, et fames, terrorésque de coelo, et signa magna erunt. Sed ante hæc ómnia injícient vobis manus suas, et persequéntur tradéntes in synagógas et custódias, trahéntes ad reges et prǽsides propter nomen meum: contínget autem vobis in testimónium. Pónite ergo in córdibus vestris non præmeditári, quemádmodum respondeátis. Ego enim dabo vobis os et sapiéntiam, cui non potérunt resístere et contradícere omnes adversárii vestri. Tradémini autem a paréntibus, et frátribus, et cognátis, et amícis, et morte affícient ex vobis: et éritis ódio ómnibus propter nomen meum: et capíllus de cápite vestro non períbit. In patiéntia vestra possidébitis ánimas vestras.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando ouvirdes falar de guerras e de sedições, não vos assusteis. É necessário que estas coisas aconteçam primeiro; mas não virá logo o fim. E então dizia-lhes: Levantar-se-á nação contra nação e reino contra reino. Haverá grandes terremotos em vários lugares, pestes e fomes, e também coisas espantosas e no céu grandes sinais. Mas, antes de tudo isso, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença de reis e governadores, por causa de meu Nome. Isto vos será ocasião de dardes testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder. Porque eu vos darei palavras e sabedoria a que todos os vossos inimigos não poderão resistir nem contradizer. Sereis entregues até por vossos país, irmãos, parentes e amigos. Farão morrer muitos de vós e sereis odiados por todos por causa de meu Nome. Mas não se perderá um só cabelo de vossa cabeça. Por vossa perseverança salvareis as vossas almas.

Ofertório (Sl 67, 36)

Mirábilis Deus in Sanctis suis: Deus Israel, ipse dabit virtútem et fortitúdinem plebi suae: benedíctus Deus, allelúia. Deus é admirável em seus Santos. O Deus de Israel, Ele mesmo dará força e coragem a seu povo. Bendito seja Deus! Aleluia.

Secreta

Concéde nobis, omnípotens Deus: ut his munéribus, quæ in sanctórum tuórum Nazarii, Celsi, Victóris et Innocéntii honóre deférimus, et te placémus exhíbitis, et nos vivificémur accéptis. Per D.N. Concedei-nos, ó Deus onipotente, que, oferecendo-Vos estes Dons em honra de vossos Santos, Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, eles nos tornem agradáveis à vossa Majestade e recebendo-os nos comuniquem a Vida. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sb 3, 4-6)

Et si coram homínibus torménta passi sunt, Deus tentávit eos: tamquam aurum in fornáce probávit eos: et quasi holocáusta accépit eos. Se eles sofreram tormentos diante dos homens, foi porque Deus os provou; provou-os como ouro na fornalha e recebeu-os como holocaustos.

Pós-comunhão

Sanctórum Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii, Dómine, intercessióne placátus: præsta, quǽsumus; ut, quod temporáli celebrámus actióne, perpétua salvatióne capiámus. Per D.N. Aplacado, Senhor, com a intercessão de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, Vos imploramos, fazei com que por este nosso Sacrifício temporal alcancemos a salvação eterna. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 22/07/2020

S. MARIA MADALENA

Festa de 3ª Classe- Missa própria

“Porque muito amou, muito lhe foi perdoado”, é o resumo de sua vida. A liturgia identifica Maria Madalena com Maria de Betânia, irmã de Lázaro e de Marta, que ungiu os pés de Jesus (Oração), com a pecadora pública (Evangelho) e ainda com aquela Maria que primeiro viu o Ressuscitado (Epístola). Lendas antigas dizem que ela morreu no sul da França.


Páginas 1181 a 1185 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 15/07/2020

BEM-AVENTURADOS INÁCIO DE AZEVEDO E COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe- PRÓPRIO DO BRASIL – Missa “Intret” com orações próprias e comemoração de S. Henrique, Imperador e Confessor

Inácio nasceu era 1527 no Porto e entrou na Companhia de Jesus, em 1548. No generalato de S. Francisco de Bórgia ele foi nomeado visitador das missões nas índias e no Brasil. Designado finalmente como Superior das missões no Brasil, embarcou com 39 companheiros. Durante a viagem seguiram a vida regular, fazendo do navio um convento. Aproximando-se das ilhas Canárias foram surpreendidos por corsários calvinistas que, por ódio à religião católica, massacraram todos os missionários, em 15 de julho de 1570. Pio IX (em 1854), confirmou o culto público e solene prestado a estes Mártires.


Páginas [30] a [31] (fim do Missal), 1169, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Liturgia Diária- 12/06/2020

S. JOÃO DE FACUNDO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta própria, com comemoração dos Ss. Basílides, Cirino, Nábor e

Passou a sua mocidade no Mosteiro dos Beneditinos de S. Facundo e mais tarde entrou na Ordem dos Agostinianos. Sua pregação era acompanhada por numerosos milagres. Teve o dom particular de reconciliar os litigantes (Oração).

Sobre os santos mártires: 2ªs orações próprias.


Páginas 1101 a 1104 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 15/05/2020

S. JOÃO BATISTA DE LA SALLE, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta e Evangelho próprios

Nasceu em Reims (1651), e fundou em 1681 a Sociedade dos Irmãos das Escolas Cristãs (Evangelho). Em um tempo de fome, deu sua fortuna aos pobres.


Páginas 1071 a 1072 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 18/03/2020

QUARTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria, com comemoração de S. Cirilo de Jerusalém, Bispo, Confessor e Doutor – Estação em São Xisto

Era hoje o dia do primeiro escrutínio. Nessa ocasião recebiam os catecúmenos os textos dos dez mandamentos da lei de Deus: por isso as Leituras falam das leis divinas. O temor de Deus deve ensinar-nos a observar a sua lei (Leitura), que não deve ser interpretada por nosso próprio coração, como o fizeram os fariseus (Evangelho).

Sobre o santo: É um dos grandes doutores da Igreja oriental. Teve muito que sofrer pelos arianos, que conseguiram três vezes fosse ele desterrado. De seus escritos, restam-nos as célebres “Catequeses”, instruções para catecúmenos, antes e depois do Batismo no Sábado Santo.


Páginas 238 a 242; 1007 a 1008 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 11/02/2020

APARIÇÃO DA B.V. MARIA IMACULADA EM LOURDES

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Celebra-se esta solenidade para comemorar a primeira aparição de Nossa Senhora a Bernadette Soubirous, em Lourdes. Nessa ocasião nasceu uma fonte milagrosa que atraiu inúmeros doentes, espalhando-se a sua fama no mundo inteiro. Como na aparição, N. Senhora se denominasse “a Imaculada” são estes dois pensamentos expressos repetidamente, na santa Missa.


Páginas 981 a 984 do Missal Quotidiano.


Instrução sobre a Festa de hoje: clique aqui e confira


Liturgia Diária- 08/02/2020

S. JOÃO DA MATA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta própria

Descendente de nobre família da França, obedecendo a uma visão que teve ao celebrar a sua primeira Missa, fundou com S. Félix de Valois (20-XI) a Ordem dos Trinitários para resgatar os escravos cristãos das mãos dos Sarracenos.


Liturgia Diária- 05/02/2020

SANTA ÁGUEDA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria, com orações da Missa “Loquébar”

Para confessar a sua fé e guardar a sua virgindade sofreu atrozes martírios. O algoz lhe cortou os seios (Communio) e queimou os lados com um ferro em brasa, porém Deus, durante a noite, curou-a milagrosamente. Depois de sofrer novos martírios morreu no cárcere.


Liturgia Diária- 30/01/2020

SANTA MARTINHA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Loquébar”

Pouco se sabe de Santa Martinha, venerada em Roma como virgem e mártir. No seculo VIII, foi construída em sua honra uma igreja no lugar onde fora um anexo do senado romano.

O estado de virgindade sempre foi considerado pela Igreja, a justo título, como um estado privilegiado. Esta vida isenta de divisões, dada toda inteira a Deus, sem que nada a possa desviar, corresponde às aspirações mais profundas da alma cristã; exprime, no que há de mais religioso, o ideal que anima toda a Igreja. Ao glorificar as virgens consagradas, a Igreja celebra o seu destino, canta as núpcias da alma cristã com Deus.


Páginas 956; 870 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Liturgia Diária- 28/01/2020

S. PEDRO NOLASCO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Justus” com orações próprias e comemoração de Sta. Inês (2ª festa)

Nasceu no Sul da França; fundou com S. Raimundo (23 de jan.) a Ordem dos Mercedários, para livrar os Cristãos presos pelos Mouros.


Páginas 953 a 954, 864 a 867 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 25/01/2020

CONVERSÃO DE SÃO PAULO

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

A festa é um louvor à graça divina (Leitura). Fiel a essa graça S. Paulo tudo abandonou e trabalhou como bom soldado de Cristo.


Páginas 947 a 951 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


De 25/01 (sábado) a 16/02 (domingo) NÃO HAVERÁ Missa na Capela Nossa Senhora de Lourdes, em razão das atividades da Paróquia na celebração da padroeira da Capela. Por esse motivo, haverá Missa tão somente na Catedral e na Paróquia Bom Jesus, como de costume. 


Liturgia Diária- 24/01/2020

SÃO TIMÓTEO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (1) com Epístola própria

Era discípulo do Apóstolo S. Paulo, que lhe dirigiu duas cartas (Epístola) e lhe teve grande amizade. Morreu como Bispo de Éfeso.


Páginas 946; 817 a 820 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 23/01/2020

S. RAIMUNDO DE PENAFORTE, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (Confessores) com Coleta própria, com comemoração de S. Emerenciana, Virgem e Mártir

Natural da Espanha, foi célebre jurisconsulto. Entrou na ordem de S. Domingos e mais tarde fundou com S. Pedro Nolasco (28 de jan.) a ordem dos Mercedários. A Oração alude ao milagre que Ele fez viajando sobre o seu manto, como se fora em um barco, das ilhas Baleares até Barcelona.


Páginas 945, 861 a 864 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 22/01/2020

SS. VICENTE E ANASTÁSIO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações próprias

O primeiro era diácono em Saragossa e o segundo, monge na Pérsia. Foram sepultados em Roma e igualmente gozam de grande veneração.


Páginas 944, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 16/09/2019

Ss. CORNÉLIO, Papa, e CIPRIANO, Bispo, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com comemoração de Ss. Eufêmia (Virgem), Lúcia e Geminiano, Mártires

S. Cornélio governou a Igreja de 251 a 253. S. Cipriano, Bispo de Cartago, é célebre por seus escritos. Os dois Santos são nomeados no Cânon da Missa.


Páginas 1289 a 1291 e 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 03/09/2019

S. PIO X, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nascido de condição humilde, mas, adornado pela Providência com os maiores dons de virtude e sabedoria, consagrou-se ao serviço do Senhor desde a mais tenra juventude. Subindo passo a passo os degraus da hierarquia eclesiástica, chegou ao Soberano Pontificado, cheio de experiência e santidade. Em poucos anos conseguiu tomar medidas, que ainda hoje continuam a expandir-se em frutos cada vez mais ricos para a Igreja, como sejam: a comunhão das crianças, a comunhão freqüente, a restauração do canto e culto litúrgicos, a ação católica.


Páginas 1266 a 1270 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 02/09/2019

S. ESTÊVÃO, Rei e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com orações e Evangelho próprios

Como Rei da Hungria, converteu o seu povo ao Cristianismo, merecendo o título de “Apóstolo da Hungria”. 


Páginas 1265 a 1266 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 31/08/2019

S. RAIMUNDO NONATO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com Coleta própria

Da Ordem dos Mercedários, trabalhou sem descanso no resgate dos cativos na Africa (Oração), dando-se a si mesmo como refém quando não tinha outros meios.


Páginas 1263 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 19/08/2019

S. JOÃO EUDES, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1), com Coleta própria

Da Congregação dos Oratorianos, era grande devoto dos Sagrados Corações de Jesus e Maria. Fundou uma nova Congregação para instrução e formação dos ministros de Deus, além de duas Congregações de Religiosas. Foi canonizado por Pio XI, em 1925.


Páginas 1237, 1238 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 17/08/2019

S. JACINTO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1)

Natural da Polônia, entrou na ordem de S. Domingos. Tanto bem fez à sua terra natal, que é nomeado como seu padroeiro principal.


Páginas 1236, 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 09/08/2019

VIGÍLIA DE S. LOURENÇO

Vigília de 3ª Classe- Missa própria e comemoração de S. Romano, Mártir


Páginas 1219 a 1221 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 08/08/2019

S. JOÃO MARIA VIANNEY, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com orações próprias e comemoração dos santos Ciríaco, Largo e Esmeraldo, Mártires

Apesar de muitos obstáculos, foi ordenado Sacerdote e nomeado cura de Ars, perto de Lião. Sua fama como pregador e confessor foi tão grande que muitos milhares de pessoas foram, no decorrer dos anos, procurar os seus conselhos. Foi canonizado em 31 de maio de 1925.

S. Ciríaco, diácono em Roma, foi enviado à Pérsia, onde operou numerosos milagres (Evangelho). De volta a Roma, ganhou a coroa do martírio juntamente com os Ss. Largo e Esmeraldo (Epístola).


Páginas 1216 a 1219 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 22/07/2019

S. MARIA MADALENA

Festa de 3ª Classe- Missa própria

“Porque muito amou, muito lhe foi perdoado”, é o resumo de sua vida. A liturgia identifica Maria Madalena com Maria de Betânia, irmã de Lázaro e de Marta, que ungiu os pés de Jesus (Oração), com a pecadora pública (Evangelho) e ainda com aquela Maria que primeiro viu o Ressuscitado (Epístola). Lendas antigas dizem que ela morreu no sul da França.


Páginas 1181 a 1185 do Missal Quotidiano.


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 19/07/2019

S. VICENTE DE PAULO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Justus” com Coleta e Evangelho próprios

O segundo apóstolo da caridade nestes dias, é S. Vicente. Pobre pastor em sua infância, após duras privações, chegou a ordenar-se Sacerdote. Desenvolveu extraordinária atividade pastoral em Paris. Associaram-se a ele homens e mulheres animados dos mesmos ideais e assim foram formadas as congregações dos Lazaristas e das Irmãs da Caridade. S. Vicente é o padroeiro das obras e associações caritativas.


Páginas 1175, 864 a 867 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 15/07/2019

BEM-AVENTURADOS INÁCIO DE AZEVEDO E COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe- PRÓPRIO DO BRASIL – Missa “Intret” com orações próprias e comemoração de S. Henrique, Imperador e Confessor

Inácio nasceu era 1527 no Porto e entrou na Companhia de Jesus, em 1548. No generalato de S. Francisco de Bórgia ele foi nomeado visitador das missões nas índias e no Brasil. Designado finalmente como Superior das missões no Brasil, embarcou com 39 companheiros. Durante a viagem seguiram a vida regular, fazendo do navio um convento. Aproximando-se das ilhas Canárias foram surpreendidos por corsários calvinistas que, por ódio à religião católica, massacraram todos os missionários, em 15 de julho de 1570. Pio IX (em 1854), confirmou o culto público e solene prestado a estes Mártires.


Páginas [30] a [31] (fim do Missal), 1169, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 20/05/2019

S. BERNARDINO DE SENA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta e Evangelho próprios

Da Ordem de S. Francisco, foi pregador popular e muito fez para a renovação da vida religiosa. Com grande zelo pregou a devoção do SSmo. Nome de Jesus (Oração).


Páginas 1075 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Próximas Missas: acesse e confira.


Liturgia Diária- 17/05/2019

S. PASCOAL BAILÃO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta própria

Nasceu na Espanha e fez-se irmão leigo franciscano em Montforte, onde se distinguiu por uma grande pureza, amor à penitência e suma veneração à Ssma. Eucaristia, Foi por isso declarado Padroeiro dos Congressos Eucarísticos, por Leão XIII.


Páginas 1073 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Hoje não haverá Missa.


Liturgia Diária- 15/05/2019

S. JOÃO BATISTA DE LA SALLE, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta e Evangelho próprios

Nasceu em Reims (1651), e fundou em 1681 a Sociedade dos Irmãos das Escolas Cristãs (Evangelho). Em um tempo de fome, deu sua fortuna aos pobres.


Páginas 1071 a 1072 e 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 28/03/2019

QUINTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria – Estação em S. Cosme e São Damião

Na igreja dos Santos Cosme e Damião, ambos médicos,-ouvimos o Médico de nossa alma, Aquele que operou muitos milagres por meio de seus Santos. É Ele quem nos manda observar os mandamentos do Senhor (Communio), e  “em casa de Simão” , isto é, na Igreja, nos restitui a verdadeira vida (Evangelho).


SÃO JOÃO CAPISTRANO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa do dia, com orações próprias

Nasceu na Itália, de pais alemães, e entrou na Ordem de S. Francisco. Viajou pela Itália e pela Alemanha como pregador popular e por toda a parte combateu as heresias com grande energia e ótimos resultados. A sua coragem e a seus conselhos, deve-se a grande vitória que os Cristãos ganharam sobre os turcos, perto de Belgrado em 1456 (Oração). Faleceu nesse mesmo ano.


Páginas 242 a 245; 1025 a 1027 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 27/03/2019

QUARTA-FEIRA DA 3ª SEMANA DA QUARESMA

Féria de 3ª Classe – Missa própria – Estação em São Xisto

Era hoje o dia do primeiro escrutínio. Nessa ocasião recebiam os catecúmenos os textos dos dez mandamentos da lei de Deus: por isso as Leituras falam das leis divinas. O temor de Deus deve ensinar-nos a observar a sua lei (Leitura), que não deve ser interpretada por nosso próprio coração, como o fizeram os fariseus (Evangelho).


SÃO JOÃO DAMASCENO, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa do dia, com orações próprias

Nasceu em 700 em Damasco e distinguiu-se particularmente por sua defesa ao culto das sagradas imagens. Deus auxiliou e protegeu seu servo (Cânticos e Leitura), e tendo-lhe sido cortada a mão direita, foi milagrosamente curado (Evangelho e Cânticos). Foi elevado à dignidade de Doutor da Igreja por Leão XIII.


Páginas 238 a 242; 1022 a 1025 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 04/03/2019

S. CASIMIRO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta própria e comemoração de S. Lúcio I, Papa e mártir

Nasceu em 1558 em Vilna; era filho de Cassimiro IV, Rei da Polônia e foi eleito Rei da Hungria. Preferiu uma vida de oração e piedade à vida brilhante da côrte, distinguindo-se por sua grande pureza e devoção a Nossa Senhora.


Liturgia Diária- 12/02/2019

OS SETE FUNDADORES DOS SERVITAS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

A Ordem dos Servitas ou Servos de Maria foi instituída em 1223, no Monte Senário, perto de Florença. Ali repousam, em sepultura comum, os sete Fundadores, que, convidados por Nossa Senhora a uma vida de penitência e perfeição, haviam deixado a vida que gozavam como nobres cidadãos. Distinguem-se eles, como a sua Ordem, por uma grande devoção a Nossa Senhora das Dores (Oração).


Páginas 984 a 987 do Missal Quotidiano.


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Participe de nossa Galinhada Beneficente! Saiba mais, clicando aqui.


Liturgia Diária- 11/02/2019

APARIÇÃO DA B.V. MARIA IMACULADA EM LOURDES

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Celebra-se esta solenidade para comemorar a primeira aparição de Nossa Senhora a Bernadette Soubirous, em Lourdes. Nessa ocasião nasceu uma fonte milagrosa que atraiu inúmeros doentes, espalhando-se a sua fama no mundo inteiro. Como na aparição, N. Senhora se denominasse “a Imaculada” são estes dois pensamentos expressos repetidamente, na santa Missa.


Participe de nossa Galinhada Beneficente! Saiba mais, clicando aqui.


Liturgia Diária- 08/02/2019

S. JOÃO DA MATA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (1) com Coleta própria

Descendente de nobre família da França, obedecendo a uma visão que teve ao celebrar a sua primeira Missa, fundou com S. Félix de Valois (20-XI) a Ordem dos Trinitários para resgatar os escravos cristãos das mãos dos Sarracenos.


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Participe de nossa Galinhada Beneficente! Saiba mais, clicando aqui.


Liturgia Diária- 05/02/2019

SANTA ÁGUEDA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria, com orações da Missa “Loquébar”

Para confessar a sua fé e guardar a sua virgindade sofreu atrozes martírios. O algoz lhe cortou os seios (Communio) e queimou os lados com um ferro em brasa, porém Deus, durante a noite, curou-a milagrosamente. Depois de sofrer novos martírios morreu no cárcere.


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMA SEMANA! Clique aqui.


Liturgia Diária- 30/01/2019

SANTA MARTINHA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Loquébar”

Pouco se sabe de Santa Martinha, venerada em Roma como virgem e mártir. No seculo VIII, foi construída em sua honra uma igreja no lugar onde fora um anexo do senado romano.

O estado de virgindade sempre foi considerado pela Igreja, a justo título, como um estado privilegiado. Esta vida isenta de divisões, dada toda inteira a Deus, sem que nada a possa desviar, corresponde às aspirações mais profundas da alma cristã; exprime, no que há de mais religioso, o ideal que anima toda a Igreja. Ao glorificar as virgens consagradas, a Igreja celebra o seu destino, canta as núpcias da alma cristã com Deus.


Páginas 956; 870 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 28/01/2019

S. PEDRO NOLASCO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Justus” com orações próprias e comemoração de Sta. Inês (2ª festa)

Nasceu no Sul da França; fundou com S. Raimundo (23 de jan.) a Ordem dos Mercedários, para livrar os Cristãos presos pelos Mouros.


Páginas 953 a 954, 864 a 867 do Missal Quotidiano.


Hoje o haverá Missa na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 26/01/2019

SÃO POLICARPO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo do Apóstolo S. João e amigo do mártir S. Inácio, foi ele mesmo condenado à morte nas chamas, mas saindo delas ileso foi morto por golpes de espada com a idade de 80 anos.


Páginas 951 a 952; 820 a 823 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 25/01/2019

CONVERSÃO DE SÃO PAULO

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

A festa é um louvor à graça divina (Leitura). Fiel a essa graça S. Paulo tudo abandonou e trabalhou como bom soldado de Cristo.


Páginas 947 a 951 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 24/01/2019

SÃO TIMÓTEO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (1) com Epístola própria

Era discípulo do Apóstolo S. Paulo, que lhe dirigiu duas cartas (Epístola) e lhe teve grande amizade. Morreu como Bispo de Éfeso.


Páginas 946; 817 a 820 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 23/01/2019

S. RAIMUNDO DE PENAFORTE, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os Justi” (Confessores) com Coleta própria

Natural da Espanha, foi célebre jurisconsulto. Entrou na ordem de S. Domingos e mais tarde fundou com S. Pedro Nolasco (28 de jan.) a ordem dos Mercedários. A Oração alude ao milagre que Ele fez viajando sobre o seu manto, como se fora em um barco, das ilhas Baleares até Barcelona.


SANTA EMERENCIANA, Virgem e Mártir

Comemoração- Missa comum de São Raimundo, com 2ªs orações da Missa “Me exspectaverunt”

O culto de Santa Emerenciana andou sempre associado ao de Santa Inês, e teve em Roma o seu centro, não longe da basílica de Santa Inês extra-muros, na via Nomentana. Referem as atas de Santa Inês que Emerenciana era sua irmã de leite, e que, ainda catecúmena, morrera lapidada, sobre o túmulo da jovem irmã, onde fora orar. 


Páginas 945, 861 a 864 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 22/01/2019

SS. VICENTE E ANASTÁSIO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações próprias

O primeiro era diácono em Saragossa e o segundo, monge na Pérsia. Foram sepultados em Roma e igualmente gozam de grande veneração.


Páginas 944, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 11/12/2018

SÃO DÂMASO, Papa e Confessor

Comemoração- Missa “Si diligis me” com 2ªs orações da Féria

Arquivista da Igreja de Roma, antes de suceder , em 366, o Papa Libério, na cadeira pontifical, continuou, depois de pontífice, a ocupar-se com afinco da história e do culto dos mártires, restando-nos ainda, nas catacumbas, numerosos epitáfios de sua lavra. Combateu as heresias do seu tempo, particularmente o Arianismo, além de confiar ao gênio de São Jerônimo o cuidado de fixar o texto de uma nova tradução latina da Sagrada Escritura. Morreu a 11 de Dezembro de 384. 


Liturgia Diária- 10/12/2018

SÃO MELQUÍADES, Papa e Mártir

Comemoração- Missa “Si diligis me” com 2ªs orações da Féria

São Melquiades, que tanto sofrera nas últimas perseguições, teve, antes de morrer, a dita de ver a paz restituída à Igreja pelo édito de Milão, em 313. Morreu em 314. 


Liturgia Diária- 23/11/2018

SÃO CLEMENTE I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me” com Introito e Epístola próprios

Convertido por S. Paulo, foi o terceiro sucessor de S. Pedro, de 92 a 101. Exilado para a Crimeia, foi ali afogado no mar. É autor de uma carta que pertence aos mais preciosos documentos da literatura cristã dos primeiros tempos. Por isso é enumerado entre os Padres Apostólicos.


SANTA FELICIDADE, Mártir

Comemoração – Missa “Me exspectaverunt”, com orações próprias

Santa Felicidade é uma santa romana martirizada em data desconhecida; foi enterrada no cemitério de Máximo. Seu nome já aparece no calendário das festas romanas do século V. 


Páginas 1386, 1387 e 821 a 816, e 710 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com comemoração também de S. Cecília (celebrada ontem). 


Liturgia Diária- 12/11/2018

SÃO MARTINHO I, Papa e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Si diligis me”

Governou a Igreja de 649 a 655. Foi exilado e morreu no Quersoneso enfraquecido pelos maus tratos. É venerado, por isso, como Mártir.


Liturgia Diária- 01/11/2018

FESTA DE TODOS OS SANTOS

Festa de 1ª Classe- Missa Própria – Missa de Preceito

O Cordeiro, Rei do Céu, primeiro e último, alfa e omega, que nos resgatou com o seu sangue, impera do seu trono, rodeado dos quatro animais simbólicos da visão de Ezequiel, no esplendor dos sete candelabros de outo, diante dos anjos das sete Igrejas, no meio dos vinte e quatro anciãos cingidos com as suas coroas.

A Missa e a testa de hoje animam-nos a seguir os exemplos de todos os Santos, e ao mesmo tempo, imploram a sua intercessão para que também cheguemos a realizar este ideal. Alegremo-nos nesta solenidade, porque os Santos são irmãos nossos que já atingiram o seu fim. Alegremo-nos, porque, sendo membros da mesma família, podemos esperar cantar com eles e os santos Anjos o louvor do Filho de Deus (Introito). Este mesmo Filho de Deus nos traça no Evangelho as normas da vida e no Gradual nos convida a que O sigamos. Alegremo-nos, sim, porque a nossa recompensa será grande no céu (Evangelho).


Páginas 1361 a 1365 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 26/10/2018

SANTO EVARISTO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa “Si diligis me”

Santo Evaristo foi um dos primeiros papas, sucessor de São Clemente. Governou a Igreja desde o ano de 97 até cerca de 107. Foi sepultado no Vaticano. 


Páginas 813 a 816, 705 e 707, 1349 e 1351 do Missal Quotidiano (D. Gaspar, 1963). 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 03/10/2018

SANTA TERESA DO MENINO JESUS, Virgem

Festa de 1ª Classe (em Uberlândia) – Missa Própria

Padroeira da Diocese de Uberlândia

A grande Santa de nossos dias nasceu aos dois de janeiro de 1873. Com 15 anos, por licença especial do Papa Leão XIII, entrou no Carmelo de Lísieux. Singulares foram as graças que recebeu (Leitura e Comunhão) e belas as suas virtudes (Versículo do Aleluia e Evangelho). Na Oração pedimos a graça de poder seguir o seu exemplo de humildade e simplicidade. Extraordinárias têm sido as graças que, qual chuva de rosas, deixa cair sobre as almas aqui na terra, depois de sua morte. Foi canonizada pelo Papa Pio XI, em 17 de maio de 1925, e declarada padroeira de todas as missões e dos missionários a 14 de dezembro de 1927.


Páginas 1314 a 1317 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com Comemoração dos Santos Anjos da Guarda.


Liturgia Diária- 29/09/2018

DEDICAÇÃO DE SÃO MIGUEL ARCANJO

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

São Miguel Arcanjo, vencedor do dragão infernal, oferecei a Deus as nossas orações como o fumo dos perfumes.

A festa de 29 de setembro é a mais antiga das festas consagradas a S. Miguel; lembra a dedicação do velho e venerável santuário dedicado ao santo arcanjo, nos arredores de Roma, a sete milhas da via Salária. A missa composta para a circunstância é atualmente a do 18º Domingo depois de Pentecostes. A que nós temos hoje tem muitas partes semelhantes à da festa dos Santos Anjos da Guarda, pois estas duas festas confundiram-se durante muitos anos.

O nome de Miguel (em hebraico, “quem como Deus”) lembra o combate que se travou no Céu ente o Arcanjo, “príncipe da milícia celeste”, e o demônio. No combate que continua entre o bem e o mal, Cristo tem por aliados S. Miguel e os seus anjos, a Igreja e os santos; do lado oposto estão Satanás e os demônios, com todos os seus auxiliares. Também nós estamos pessoalmente alistados neste combate; peçamos a São Miguel e aos seus anjos que nos ajudem, para não perecermos no dia do juízo. Quando um cristão deixa este mundo, a Igreja pede que S. Miguel, o porta estandarte, o introduza na luz celeste (Antífona do Ofertório da missa de Réquiem); daí o hábito de o representar segundo a balança divina onde são pesadas as almas. S.Miguel é também quem preside ao culto de adoração que se presta a Deus; foi a ele que São João, no Apocalipse, viu junto ao altar, com um turíbulo de ouro na mão; ele faz subir até Deus, como o fumo do incenso, a oração dos santos. 


Páginas 1306 a 1310 do Missal Quotidiano.


Formação de Fiéis às 16 horas na Sede da Irmandade (mais informações). Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 27/09/2018

SÃO COSME E SÃO DAMIÃO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Toda a Igreja do Oriente começou a venerar São Cosme e São Damião por causa das inúmeras curas operadas sobre o seu túmulo, em Ciro, onde foram martirizados sob Diocleciano. Seriam eles médicos? É possível. Em todo caso cedo foram considerados como tais, em particular em Roma, onde o culto dos SS. Cosme e Damião foi introduzido no século VI. Na quinta-feira da 3ª semana da Quaresma, dia em que a estação se reúne na sua basílica do Fórum, a missa composta composta em sua honra está cheia da dupla ideia de cura e salvação; evoca bem dois mártires e dois médicos que curavam ao mesmo tempo corpos e almas. Os nomes dos dois Santos estão no cânon da missa, depois dos mártires romanos. 

Liturgia Diária- 20/09/2018

SANTO EUSTÁQUIO E COMPANHEIROS, Mártires

Comemoração- Missa “Sapientiam” com 2ªs orações da Féria

st-eustachius

O culto de Santo Eustáquio ou Eustato, introduziu-se em Roma durante a alta Idade Média. Os seus numerosos biógrafos tem se comprazido em multiplicar os fatos maravilhosos que teriam ilustrado a sua vida e martírio. Em mais dum ponto se aparentam com os da vida de Santo Humberto, particularmente o episódio da caça ao veado, em que o animal para de súbito, deixando ver entre as hastes a imagem de Jesus crucificado. 

Liturgia Diária- 18/09/2018

SÃO JOSÉ DE CUPERTINO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

São José de Cupertino é um dos santos mais extraordinários da Ordem de São Francisco. Nascido em 1603 em Cupertino, no antigo reino de Nápoles, parecia desprovido das qualidades intelectuais indispensáveis para ser religioso. Foi, todavia, recebido pelos Franciscanos Conventuais como irmão converso, e recebeu mesmo o sacerdócio. Estava animado dum imenso amor de Deus e do próximo, duma paciência a toda prova. Tornou-se célebre pelos seus êxtases. Morreu em Osimo, na Itália Central, a 18 de setembro de 1663.

Liturgia Diária- 17/09/2018

IMPRESSÃO DOS ESTIGMAS DE SÃO FRANCISCO

Comemoração- Missa de 4 de outubro, com orações e evangelho próprios e 2ªs orações da Féria

Dois anos antes de sua morte, São Francisco retirou-se para o monte Alverne, onde começou um jejum de quarenta dias em honra de São Miguel. Foi aí que, no meio de vigílias e duma incessante oração, ele viu um serafim de asas flamejantes, cujos pés e mãos estavam pregados a uma cruz, ao mesmo tempo que cinco chagas semelhantes às de Jesus, se formavam nos seus pés, mãos e lado; da chaga do lado escorria sangue. Estes estigmas foram, depois, de tal modo bem verificados, que os franciscanos lhe celebraram a memória a partir do século XIV; o papa Clemente IX, em 1669, estendeu esta festa a toda a Igreja. 

Liturgia Diária- 11/09/2018

SÃO PROTO E SÃO JACINTO, Mártires

Comemoração- Missa “Salus autem” com orações próprias e 2ªs orações da Féria

O túmulo desses dois mártires romanos, duma época desconhecida, foi encontrado intacto em Roma em 1845. Em 1934, as relíquias foram transportadas para a nova capela da Propaganda sobre o Janículo. 

Liturgia Diária- 05/09/2018

SÃO LOURENÇO JUSTINIANO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (1º do Comum dos Confessores)

41_00104258st-laurence-giustiniani-blessing

São Lourenço Justiniano é um dos grandes santos italianos do século XV. Pertencia à ilustre família dos Justinianos, mas preferiu uma vida simples e santa à situação brilhante que a mãe lhe preparava. Entrando nos cônegos de S. Jorge de Alga, praticava aí uma vida de oração e mortificação, quando o papa Eugênio IV o chamou ao episcopado. Feito patriarca de Veneza, então no fastígio da glória e do poder, reagiu contra os excessos do humanismo, e pela sua austeridade, foi, para os grandes como para os simples, o exemplo da cidade. Morreu em 8 de janeiro de 1455, com a idade de 74 anos.

Liturgia Diária- 03/09/2018

SÃO PIO X, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

212

José Sarto nasceu em Riese, pequena aldeia da Venécia, em 2 de junho de 1835, dum meio extremamente modesto. A sua inteligência, o seu trabalho e a sua piedade, fizeram-no subir sucessivamente os degraus da hierarquia: vigário, cura, bispo de Mântua, patriarca de Veneza; eleito papa em 4 de Agosto de 1903, tomou o nome de Pio X.

Foi para a Igreja um pastor duma dedicação infatigável e duma energia lúcida, ardente defensor da pureza da doutrina. Reconhecendo o valor da liturgia como oração da Igreja e todo o apoio que ela pode fornecer à devoção dos fiéis, restituiu toda a honra às cerimônias do culto, particularmente ao canto gregoriano, para que o povo pudesse, segundo a sua palavra, orar com beleza. Não se poupou a esforços para propagar a prática tão santificante da comunhão precoce, frequente e quotidiana. 

Morreu em 20 de agosto de 1914 e foi canonizado em 29 de maio de 1954. 

Liturgia Diária-01/09/2018

SÃO GIL OU EGÍDIO, Abade

Comemoração- Missa “Os justi” (Comum dos Abades), com Comemoração dos SS. Mártires e da Féria

2_7_3

São Gil ou Egídio é um abade do século VII. Viveu provavelmente na região de Béziers, nas margens do Mediterrâneo. O pequeno mosteiro de São Pedro, na diocese de Nimes, onde seu corpo foi sepultado, tornou-se um dos santuários mais frequentados da cristandade, e fez nascer uma cidade. O culto de São Gil, muito popular na França, onde contam cerca de 150 igrejas construídas em sua honra, espalhou-se por todo o Ocidente.


SANTOS DOZE IRMÃOS MÁRTIRES DE BENAVENTE

Comemoração- Missa do dia, com 2ªs orações próprias

A Igreja celebra hoje a festa dum grupo de doze mártires, cujos corpos, recolhidos em vários lugares da Itáia, foram transportados para Benavente em meados do século VIII. 


Liturgia Diária- 31/08/2018

SÃO RAIMUNDO NONATO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, com Coleta própria

São Raimundo Nonato, que consagrou a vida ao resgate dos cristãos cativos dos muçulmanos, foi um dos primeiros religiosos da Ordem de Nossa Senhora das Mercês, fundada por São Pedro Nolasco e São Raimundo de Penaforte. Enviado a África, libertou grande número de cativos; à falta doutro resgate, a si mesmo se ofereceu para conseguir uma libertação que ele desejava a todo o preço, para evitar a apostasia dos cativos. Libertado por sua vez, foi criado cardeal por Gregório IX e morreu ao entrar em Roma, em 1240. 


Páginas 1263, 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (com Comemoração da Degolação de S.João Batista).


Liturgia Diária- 28/08/2018

SANTO AGOSTINHO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Agostinho nasceu em Tagaste, na África do Norte em 354. Tendo a principio escutado docilmente sua mãe, Santa mônica, em breve se deixou arrastar para as mais graves desordens: “os meus pecados eram como uma bola de neve que engrossa à medida que a gente a faz rolar”. Desolada, Mônica orava e chorava, seguindo os passos do filho. Professor de talento e espírito sempre ansioso de saber, Agostinho partiu para Roma, sendo depois nomeado mestre de retórica em Milão. Santo Ambrósio acolheu com bondade o jovem professor, e ensinou-lhe a doutrina cristã; tendo já conhecido e seguido várias filosofias, Agostinho descobria a verdade a pouco e pouco. Um dia, por inspiração do alto, abriu as epístolas de São Paulo e leu: “Não vos atoleis na crápula e na impureza, mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo”. Imediatamente as suas indecisões acabaram. Recebeu o batismo no Sábado Santo de 387, com a idade de 32 anos. Sete meses depois, morria Santa Mônica, pedindo ao filho que “se lembrasse dela no altar do Senhor”. De regresso à África, ordenado presbítero e elevado depois a bispo de Hipona aos 41 anos, organizou o seu clero e praticou ele próprio a vida comum com os clérigos que o rodeavam. Deu-lhes uma organização. Três regras lhe foram atribuídas; uma delas foi tirada duma carta escrita a religiosas, sendo mais tarde adaptada a homens.

Santo Agostinho morreu em 28 de agosto de 430, depois dum episcopado de 36 anos. A sua influência foi enorme. Alma ardente e profunda, inteligência penetrante, deixou tratados e sermões que ainda hoje são verdadeiros tesouros do pensamento da Igreja. Com S. Ambrósio, São Jerônimo e São Gregório Magno, é um dos quatro grandes doutores da Igreja Latina. 


SÃO HERMES, Mártir

Comemoração- Missa do dia com 2ªs orações próprias

São Hermes, martirizado em Roma, provavelmente durante a perseguição de Diocleciano, foi depultado num cemitério da via Salária. A “Depositio Martyrum” de 354 menciona-o já entre os mártires romanos.


Liturgia Diária- 27/08/2018

SÃO JOSÉ DE CALASANZ, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Francisco+de+Goya+-+The+Last+Communion+of+Saint+Jose+de+Calasanz+

Nascido em 1556 duma nobre família de Aragão, São José Calasâncio sentiu-se muito cedo chamado a consagrar-se à instrução da juventude. É em Roma, a partir de 1597, que ele realiza este ideal, fundando uma nova Congregação de clérigos regulares, chamadas das escolas pias ou “Piaristas”. A instituição desenvolveu-se rapidamente, mas o fundador viu-se rodeado de colaboradores impostos que não cessavam de contrariar seus esforços. Suportou estes ultrajes com uma serenidade admirável. Morreu em 1648, com a idade de 92 anos. Pio XII deu-o como patrono a todas as escolas populares cristãs.

Liturgia Diária- 25/08/2018

SÃO LUÍS, Confessor e Rei

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Saint-Luis-Blog

Rei da França desde os 12 anos, Luís IX tinha sido educado piedosamente por sua mãe, Branca de Castela. Conservou toda a vida uma profunda piedade, e no seu ofício de rei conduziu-se sempre como um verdadeiro santo. “Foi – diz Bossuet- o rei mais justo e mais santo que jamais possuiu uma coroa”. Todo entregue aos negócios do reino como aos do mundo cristão, foi um grande fautor da paz: reis e príncipes recorriam constantemente à sua arbitragem. Humilde e recto, compassivo com os desgraçados, tratando por suas próprias mãos os leprosos e doentes, São Luís dava a todos o exemplo duma caridade transbordante e duma equidade soberana. Era terceiro franciscano. 

Por causa de uma doença, fez voto de empreender uma cruzada para libertar os lugares santos. Vitorioso a princípio, caiu depois nas mãos dos sarracenos. Alguns anos mais tarde retornou as armas, mas o tifo dizimou seu exército na África, sendo ele também atingido. Morreu diante de Tunes, deitado sobre cinza, em 25 de agosto de 1270. 

Liturgia Diária- 20/08/2018

SÃO BERNARDO, Abade e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In Medio”, com Epístola própria

É uma alegria, nos dias que se seguem à Assunção, poder celebrar a festa de São Bernardo, cujo principal título de glória é ter cantado, com inefável ternura e ardente piedade, em suas orações, obras e sermões, as grandezas de Maria. Nascido em 1090 em Fontaine-lez-Dijon, entrou no mosteiro de Cister aos 22 anos, arrastando com ele quatro de seus irmãos e trinta nobres da sua idade. A Ordem Cisterciense, ramo saído do velho tronco beneditino, adquire então um novo vigor que lhe permite cobrir com seus rebentos a Europa inteira. Bernardo fundou, passado pouco tempo, a grande abadia de Claraval, a que ficou ligado o seu nome. Derramou sobre mais de setecentos monges os tesouros de doutrina e sabedoria que Deus lhe tinha confiado. Grande contemplativo, São Bernardo nem por isso se alheou das questões da história do seu tempo. Foi um dos que imprimiram ao século XII o seu caráter tão profundamente cristão. Pôs fim ao cisma de Anacleto, que perturbava o clero e o povo de Roma. Refutou a heresia de Abelardo no Concílio de Sens, e desmascarou os erros de Arnaldo de Bréscia. Pregou a segunda cruzada. São Bernardo morreu em Claraval, em 20 de agosto de 1153. Seu corpo foi colocado aos pés do altar da Virgem. Deixava atrás de si 165 mosteiros. Os seus escritos, cheios duma doutrina inspirada pela sabedoria divina, fizeram-no alinhar entre os doutores da Igreja. 


Liturgia Diária- 17/08/2018

SÃO JACINTO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (Comum dos Confessores)

São Jacinto, cônego de Breslau, filiou-se na Ordem de São Domingos, em Roma, cerca de 1217, no tempo do fundador. Voltou depois a Cracóvia com os primeiros pregadores. Os recém vindos brilharam em todos os países do Norte, na Rússia, nos Bálcãs, na Prússia, na Lituânia. S. Jacinto pregou a cruzada contra os prussianos. Morreu no dia da Assunção, em 1257. 


Páginas 1236, 861 a 864 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (com Comemoração de São Joaquim).


Liturgia Diária- 16/08/2018

SÃO JOAQUIM, Pai da Santíssima Virgem

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Para associar São Joaquim ao triunfo da sua filha bendita, a Santa Mãe Igreja transferiu a festa, que outrora vinha no calendário no dia 20 de Março, para o dia 16 de Agosto, logo depois da Festa da Assunção. Leão XIII, que no batismo recebera o nome do Santo, elevou-lhe a festa, como também a de Sant’Ana, em 1879. As obras divinas tem sempre sua preparação providencial. Joaquim quer dizer “preparação do Senhor”, nome sem dúvida predestinado para aquele que deveria ser o Pai da Mãe do Salvador. Louvemos este varão glorioso pela sua descendência, e veneremos nele o justo do Antigo Testamento, neles que nos recorda esses homens admiráveis que passaram a vida esperando e preparando a vinda do Redentor.

Liturgia Diária- 11/08/2018

SÃO TIBÚRCIO E SANTA SUSANA, Mártires

Comemoração- Missa “Salus autem”, com epístola e orações próprias, e 2ªs orações do domingo

tiburcio08-11 b. Santa Susana de Roma

São Tibúrcio é um mártir romano, duma época desconhecida, enterrado na vida Lavicana, no cemitério conhecido hoje pelo nome de Catacumba dos Santos Pedro e Marcelino. Santa Susana, virgem romana, foi igualmente martirizada em data incerta. Roma consagrou-lhe duas de suas igrejas. 

Liturgia Diária- 10/08/2018

SÃO LOURENÇO, Mártir

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

O diácono Lourenço mereceu a palma do martírio sobre a grelha em brasa, por ter exercido a caridade para com os pobres.

São Lourenço, arquidiácono do papa Xisto II, morreu mártir a 10 de agosto de 258, alguns dias depois do próprio papa e de outros membros do clero romano, todos eles vítimas da perseguidor do imperador Valeriano. Foi sepultado na via Tiburtina, no lugar chamado Agro Verano. A popularidade do Santo tornou-se imensa. Meio século mais tarde, o imperador Constantino mandava construir sobre o seu túmulo uma basílica que ficou a ser uma das cinco igrejas patriarcais de Roma [as outras quatro são São João de Latrão, São pedro, Santa Maria Maior e São Paulo. No altar-mor destas basílicas só o papa pode celebrar. Além de São Lourenço extramuros, Roma possui mais sete santuários dedicados a ele, entre os quais São Lourenço in-Panisperna, São Lourenço in-Lucina, S. Lourenço in-Damaso, onde se reúnem várias vezes as estações de Quaresma].

Baseada nas atas que relatam as circunstâncias do seu martírio, a liturgia transmitiu-nos de São Lourenço um retrato que se tornou querido da piedade do povo romano. É a figura atraente do jovem diácono, fiel a Deus e à sua Igreja nas tarefas que lhe foram confiadas. Preso pelo prefeito da cidade e obrigado a entregar os bens de cuja guarda estava encarregado, limitou-se a apresentar uma multidão de indigentes, dizendo: “Eis aqui os verdadeiros tesouros da Igreja; eles convertem as nossas esmolas em tesouros que não perecem”. Como prêmio da sua audácia submeteram-no ao suplício da grelha. São Lourenço é o terceiro patrono de Roma, depois de São Pedro e São Paulo. 


Páginas 1222 a 1225 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 09/08/2018

 VIGÍLIA DA FESTA DE SÃO LOURENÇO

(Mártir Romano)

Vígilia de 3ª Classe- Missa Própria

0908


SÃO ROMÃO, Mártir

Comemoração- Missa do dia, com 2ªs orações próprias

Juntamente com a Vigília de S. Lourenço, faz-se hoje memória de São Romão, mártir, sepultado na via Tiburtina, fora dos muros de Roma.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 111, 9.1)

Despendeu e distribuiu pelos pobres os seus bens. Por isso a sua justiça subsistirá para sempre e o seu poder será glorioso. Sl. Bem-aventurado o que teme o Senhor e se compraz nos seus mandamentos. Glória ao Pai. 

Coleta

Atendei, Senhor, as nossas orações; e, por intercessão do bem-aventurado mártir Lourenço, cuja festa preparamos, dignai-Vos derramar sobre nós os tesouros da vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Coleta (de São Romão)

Nós Vos suplicamos, Deus onipotente, que, por intercessão do bem-aventurado mártir Romão, nos defendais de todos os perigos do corpo e nos purifiqueis a alma dos maus elementos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Eclo 51,1-8.12)


Canto de ação de graças a Deus, força e sustentáculo dos seus, nos duros combates que tenham de travar para seguirem a rota por Ele traçada. 


Leitura do livro da Sabedoria. 

Glorificar-vos-ei, ó Senhor e Rei, louvar-vos-ei, ó Deus, meu salvador. Glorificarei o vosso nome, porque fostes meu auxílio e meu protetor. Livrastes meu corpo da perdição, das ciladas da língua injusta, e dos lábios dos forjadores de mentira. Fostes meu apoio contra aqueles que me acusavam. Libertastes-me conforme a extensão da misericórdia de vosso nome, dos rugidos dos animais ferozes, prestes a me devorar; da mão daqueles que atacavam a minha vida, do assalto das tribulações que me aturdiam, e da violência das chamas que me rodeavam. Em meio ao fogo não me queimei. Libertastes-me das profundas entranhas da morada dos mortos, da língua maculada, das palavras mentirosas, do rei iníquo e da língua injusta. Minha alma louvará ao Senhor até a morte, pois libertais, Senhor, aqueles que esperam em vós, e os salvais das mãos das nações.

Gradual (Sl 111, 9.2)

Despendeu e distribuiu pelos pobres os seus bens. Por isso a sua justiça subsistirá para sempre e o seu poder será glorioso. V. A sua descendência será poderosa sobre a terra, porque a estirpe dos justos é abençoada. 

Evangelho (Mt 16, 24-27) 


A cruz é a herança de todos os verdadeiros discípulos de Cristo, porém uma recompensa sem preço os espera.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.     

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: Se alguém quiser vir comigo, renuncie-se a si mesmo, tome sua cruz e siga-me. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que tiver sacrificado a sua vida por minha causa, recobrá-la-á. Que servirá a um homem ganhar o mundo inteiro, se vem a prejudicar a sua vida? Ou que dará um homem em troca de sua vida?… Porque o Filho do Homem há de vir na glória de seu Pai com seus anjos, e então recompensará a cada um segundo suas obras.

Ofertório (Jó 16,20*)

A minha oração é pura. Por isso peço que seja ouvida no Céu, onde habita o meu juiz que conhece o meu íntimo. Que a minha oração suba até ao Senhor.

Secreta

Dignai-Vos aceitar, Senhor, favoravelmente, o sacrifício que Vos oferecemos; e, por intercessão do bem-aventurado mártir Lourenço, libertai-nos da prisão dos nossos pecados. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Secreta (de S. Romão)

Aceitando, Senhor, as nossas ofertas e orações, dignai-Vos purificar-nos por meio destes divinos mistérios e escutai-nos com misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Mt 16,24)

Quem quiser vir após de Mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-Me.

Pós-comunhão

Fazei, Senhor e nosso Deus, que, celebrando com alegria na Terra e memória do vosso bem-aventurado mártir Lourenço, gozemos a ventura de o contemplar um dia para sempre. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Pós-comunhão (de S.Romão)

Nós Vos suplicamos, Deus onipotente, por intercessão do bem-aventurado Romão, a graça de haurir, neste alimento divino, esforço e valia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Liturgia Diária- 08/08/2018

SÃO JOÃO MARIA VIANNEY, Confessor e Padroeiro dos Padres

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi”, com Coleta própria

João Maria Vianney nasceu em Dardilly, perto de Lião, a 8 de maio de 1786. Ordenado sacerdote em Grenoble em 1815, foi pároco de Ars durante quase quarenta e dois anos e sua influência faz-se ainda sentir na paróquia que ele santificou. O zelo pastoral, mortificações e milagres, transformaram a população. Numerosas foram as almas que recorreram ao santo sacerdote; em certos dias, o cura de Ars chegava a estar dezesseis horas no confessionário. Morreu a 4 de agosto de 1859. Pio XI canonizou-o em 1925 e designou-o patrono do clero. 


SANTOS CIRÍACO, LARGO E ESMARAGDO, Mártires

Comemoração- Missa de S. João M. Vianney, com 2ªs orações próprias

São Largo e São Esmaragdo são dois mártires romanos. Sepultados primeiramente na via de Óstia, os seus corpos foram transladados, depois da paz de Constantino, para uma igreja fundada junto das termas de Diocleciano, por um cristão de nome Ciríaco. O culto de São Ciríaco veio juntar-se ao dos dois mártires. 


Liturgia Diária- 07/08/2018

SÃO CAETANO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” com orações e Evangelho próprios

Com João Pedro Carafa, futuro papa Paulo IV, Caetano de Tiana fundou, em 1523, a primeira congregação de clérigos regulares, instituto completamente novo, que vinha satisfazer as necessidades do momento. A sua principal lei era a confiança em Deus; era-lhe proibido pedir esmolas, esperando que os fiéis viessem espontaneamente em ajuda da comunidade. O zelo que S. Caetano despendeu das almas mereceu-lhe o epiteto de “caçador de almas”. Morreu em Nápoles, em 7 de agosto de 1547. 


SÃO DONATO, Bispo e Mártir

Comemoração- Missa de São Caetano, com 2ªs orações próprias

São Donato figura em segundo lugar na lista dos bispos de Arezzo, na Toscana. Pouco se sabe a seu respeito. Foi preso sob Justiniano, o apóstata, e decapitado em 361.


Liturgia Diária- 06/08/2018

TRANSFIGURAÇÃO DE NOSSO SENHOR

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

No rosto extasiado dos três privilegiados, Pedro, Tiago e João, reflete-se a glória divina de Jesus transfigurado.

Duas vezes a Santa Igreja, no decorrer do ano litúrgico, recorda o milagre da transfiguração: na Quaresma (evangelho do segundo domingo), para afirmar a divindade do Senhor antes de o seguir na humilhações da paixão, e hoje, em que se celebra particularmente a exaltação de Jesus Cristo. A festa da Transfiguração era já de longa data celebrada no dia 6 de Agosto nas diferentes Igrejas do Oriente e Ocidente. Para comemorar a vitória que obstou em 1457 ao avanço dos turcos, Calisto III, que recebera a notícia do feito no dia 6 de Agosto, estendeu esta solenidade a toda a Igreja. A Basílica do Latrão, primitivamente consagrada ao Santíssimo Salvador, festeja duas vezes no ano o titular, no dia de Páscoa e no dia 6 de Agosto. As demais Igrejas dedicadas ao Salvador celebram o titular, umas no dia de Páscoa, e outras na festa da Transfiguração.


SÃO XISTO II, Papa; SS. FELICÍSSIMO E AGAPITO, Mártires

Comemoração- Missa da Transfiguração com 2ªs orações da Missa “Sapientiam”

O papa Xisto II foi uma das primeiras vítimas da perseguição do imperador Valeriano. Felicíssimo e Agapito, dois diáconos seus, foram executados com ele. São Lourenço, seu arquidiácono não tardaria a segui-los. Xisto II governou a Igreja de 256 a 258. O seu nome está inscrito no cânon da Missa.


Páginas 1210 a 1212 833 a 836 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 04/08/2018

SÃO DOMINGOS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria.

No fim do século XII a igreja da França estava assolada pela heresia dos albigenses, doutrina que não tinha nada que cristão e que constituía, além disso, um verdadeiro flagelo social. Era preciso combatê-la eficazmente. Onde outros tinham fracassado, triunfou um cônego espanhol, Domingos de Gusmão. Distinguia-se pela sua sabedoria e pelo amor à pobreza. A ordem dos Frades Pregadores, que fundou em 1215, receberá daí essas duas notas características. Vai buscar muito a Cister e aos Premonstratenses, mas substituiu o trabalho manual pelo do espírito – a pregação e o ensino. São Domingos morreu em Bolonha, em 5 de agosto de 1221. O seu amigo, o papa Gregório IX, canonizou-o passados três anos. 

REZEMOS O SANTO ROSÁRIO!

Liturgia Diária- 02/08/2018

SANTO AFONSO MARIA DE LIGÓRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Santo Afonso de Ligório foi um dos maiores evangelizadores dos pobres. O seu grande espírito de apostolado e de caridade levou-o a fundar uma nova congregação religiosa, os Redentoristas (Congregação do Santíssimo Redentor), para trabalhar na evangelização das massas. Foi bispo de Santa Águeda-dos-Godos, perto de Nápoles. Morrer nonagenário em 1787. Suas obras de Teologia moral fizeram-lhe ser proclamado Doutor da Igreja. 


SANTO ESTÊVÃO I, Papa e Mártir

Comemoração- Orações da Missa “Si diligis me”

08-02-santo-estevao-i

Romano de origem, S. Estevão I governou a Igreja de 254 a 257. Tornou-se célebre pela sua correspondência com São Cipriano de Cartago a respeito da validade do batismo ministrado por hereges. Sua morte assinalou o início da perseguição de Valeriano.


Liturgia Diária- 01/08/2018

SANTOS MACABEUS, Mártires

Comemoração- Missa “Clamaverunt” (01/09) com alguns próprios e 2ªs orações do domingo

Os sete irmãos Macabeus foram martirizados com sua mãe sob Antíoco Epifânio cerca de 150 antes de Cristo. A Sagrada Escritura conta-nos a sua magnífica morte (II Macabeus 7). As suas relíquias, honradas em Antioquia no tempo de São Jerônimo, foram transportadas para Roma, para São Pedro ad vincula no decurso do século VI.