Liturgia Diária- 30/06/2020

COMEMORAÇÃO DE S. PAULO

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Celebravam-se a princípio as festas de S. Pedro S. Paulo, no mesmo dia, cada qual em sua basílica. Por causa da grande distância entre essas duas igrejas, foram separadas, mais tarde, as duas festas. Hoje a solenidade se realiza em S. Paulo fora dos muros. S. Paulo nos narra a sua vocação e missão, dadas diretamente por Nosso Senhor Jesus Cristo (Leitura). De perseguidor de Cristo, tornou-se ele o mais ardente Apóstolo e tudo suportou pelo nome de Jesus.


Páginas 1140 a 1144 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Festa de São Pedro e São Paulo

Festa de 1ª Classe- Missa própria

Com grande pompa celebra a Igreja romana a festa dos dois príncipes dos Apóstolos. Exceto a Oração que se ocupa de ambos os Santos, o formulário da Missa refere-se a S. Pedro, que goza da prerrogativa do Primado. Em compensação comemora-se S. Paulo no dia seguinte. As relíquias de S. Pedro acham-se em sua igreja em Roma onde, neste dia, toda a Cristandade se reúne em espírito, pelo menos.

Agradecemos a Deus com o príncipe dos Apóstolos por sua milagrosa libertação (Introito). Como velou sobre Pedro, assim vela a Providência divina sobre os seus sucessores e toda a santa Igreja. O Evangelho mostra-nos S. Pedro como rocha inamovível, sobre a qual é fundada a Igreja, e como possuidor das chaves do céu. Tenhamos, como estes santos Apóstolos, uma fé firme, e anime-nos um ardente amor e intenso zelo apostólico.


Páginas 1136 a 1140 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- IV Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Por causa de algumas mudanças feitas no decorrer do tempo, há apenas, pequeno, ou mesmo nenhum nexo entre o Evangelho e os outros textos das Missas depois de Pentecostes. A Missa de hoje tem como tema: a confiança em Deus. A Epístola e o Evangelho mostram-nos quando esta confiança é mais necessária. E é nos sofrimentos e nos trabalhos desta vida. A esperança e a certeza da glória futura nos dão coragem, pelo que, mesmo aqui neste mundo, não devemos temer. Aquele que para a nossa salvação fundou a Igreja, também a governará na pessoa de seus representantes. Á barca de Pedro não sossobrará, pois o Senhor é a sua salvação. O Senhor é realmente a nossa Luz e a nossa Salvação: a quem temeremos? O Senhor é o defensor de nossa vida! (Introito)


Páginas 610 a 613 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 27/06/2020

NOSSA SENHORA DO PERPÉTUO SOCORRO

Missa própria – PRÓPRIO DO BRASIL

“A Igreja permite que nos diferentes países, havendo razões particulares, se preste culto especial a alguns Santos.”

A Festa de hoje é própria de alguns regiões ou Dioceses, e, embora conste no próprio do Brasil, não é obrigatória para as demais localidades. 

Nos demais locais, a Missa é Salve Sancta Parens, do Comum de Nossa Senhora. 


Esta festa não consta Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 26/06/2020

SS. JOÃO E PAULO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa própria

DIA DE ABSTINÊNCIA

Irmãos pelo sangue (Aleluia), negando-se a servir a Juliano, o apóstata, ganharam no mesmo dia a coroa do martírio. Seus nomes estão no Cânon da Missa e na Ladainha de Todos os Santos, sinal da antiguidade de sua veneração.


Páginas 1130 a 1132 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Festa do Coração Eucarístico de Jesus

Festa de 3ª Classe– PRÓPRIO DO BRASIL Missa própria, com comemoração de S. Guilherme, Abade

Por decreto da Sagrada Congregação dos Ritos de 25 de janeiro de 1935, a celebração desta solenidade foi estendida para todo o Brasil, pois antes desta data era celebrada apenas em algumas dioceses.

O decreto da instituição desta festividade delineia os seus fins particulares da seguinte maneira: “A razão particular dessa instituição é comemorar o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo no mistério da Eucaristia. Por este meio a Igreja quer estimular os fiéis a se aproximarem com mais confiança deste augusto mistério pelo qual sempre mais se inflamam os corações nas chamas de amor do Coração Divino. No SSmo. Sacramento, o Coração de Jesus protege e ama as almas, vivendo e permanecendo no meio delas, como elas por sua vez vivem e permanecem n’Ele. Neste Sacramento, Jesus se dá a nós como vítima, como companheiro, como alimento, como viático e como penhor de glória eterna”.

E podemos nós acrescentar ao assistirmos e tomarmos parte ativa na santa Missa: Ele nos dá um meio para nos tornarmos também seus companheiros, seus membros, suas vítimas. Dai-nos, Senhor, permanecermos e ainda crescermos em vosso amor até o fim (Postcommunio).

Sobre o santo: Nasceu em Vercelli, na Itália. Fundou no Montevergine um Mosteiro de Beneditinos Eremitas. Operou muitos milagres. Segundas orações da Missa “Os justi (2)”, do comum dos Abades.


Páginas [25] a [28] (ao final) do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

Festa de 1ª Classe- Missa própria

É o próprio Salvador quem chama S. João, o maior dentre os que nasceram de mulher. Grande ele é pelos milagres e fatos extraordinários que acompanham o seu nascimento. Grande por sua vocação de Precursor do Salvador do mundo. Grande ainda por sua vida e seu martírio glorioso.

Pela boca do Profeta Isaías, S. João anuncia a sua vocação sublime (Introito e Epístola). Seu nascimento foi motivo de grande regozijo no seio da família e por isso também toda a família cristã pede esta alegria espiritual (Oração). O Evangelho nos conta os acontecimentos bíblicos. Alegremo-nos na festa de hoje, pois aquele que neste dia nasceu — seis meses antes do Salvador — nos prepara para o nosso próprio renascimento, em Jesus Cristo para uma vida nova (Postcommunio).


Páginas 1126 a 1129 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Vigília de S. João Batista

2ª Classe- Missa própria

Ouvimos na Missa de hoje a narração dos acontecimentos que se deram antes do nascimento de S. João. Por causa das graças especiais que recebeu, celebra a Igreja o nascimento deste Santo, assim como o faz com o de Nossa Senhora.


Páginas 1122 a 1125 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 22/06/2020

S. PAULINO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu em Bordéus (353) de família nobre. Após exercer vários cargos de grande importância converteu-se ao Cristianismo, renunciou às suas dignidades, distribuiu seus bens aos pobres e foi para a Espanha. Ordenado sacerdote e feito Bispo de Nola, deu ali belo exemplo de abnegação e caridade (Epístola e Evangelho).


Páginas 1119 a 1122 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- III Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

O amor de Deus manifesta-se pelo cuidado que Ele tem de nós. Até no tempo da tribulação devemos lembrar-nos disto (Epístola).

Mas não só dos bons cuida o Senhor, pois vemos o seu amor na ânsia com que procura a ovelha desgarrada. No Evangelho mostra o Divino Mestre todo este seu Amor em duas comparações que nos fazem contemplar em nova luz a ternura do Coração de Deus. Nem mesmo o pecado, o único inimigo da Paz no Reino de Deus, está fora do plano divino. Também ele é previsto pela misericórdia do Senhor. Seu amor não se cansa até encontrar a ovelha perdida. O Introito é a voz dessa pobre ovelhinha, a saudade que o homem tem da Redenção. Esta se renova na Santa Missa


Páginas 605 a 609 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 20/06/2020

SANCTA MARIA IN SABBATO

Missa Votiva de 4ª Classe- Missa “Salve Sancta Parens”, com comemoração de S. Silvério, Papa e Mártir

Dando graças a Deus e enaltecendo as glórias de Maria, subimos com ela ao altar para celebrar o Santo Sacrifício. Participando do augusto mistério do altar, tomamos também parte na grandeza da Mãe de Deus, recebendo em nós o Verbo Divino pela santa Comunhão. “Bem-aventuradas as entranhas da Virgem Maria”. Bem-aventurados também todos aqueles que recebem o Filho de Deus na santa Eucaristia. Assim, por Maria somos conduzidos a Jesus: “Per Mariam ad Jesum”.

Sobre o santo: Foi Papa de 536 a 540 e morreu no exílio. Segundas orações da Missa “Si diligis me”.


Páginas 802 a 805, 1116 do Missal Quotidiano (D.Gaspar Lefebvre, 1963).  


Liturgia Diária- Festa do Sagrado Coração de Jesus

Festa de 1ª Classe- Missa própria

POR SER DIA DE 1ª CLASSE, HOJE NÃO SE FAZ ABSTINÊNCIA

Desde o ano de 1928, foi elevada à categoria de Iª classe, a festa do Sagrado Coração de Jesus.

No formulário, com o Prefácio próprio, ainda mais se acentua que o Coração do Homem-Deus é a fonte das graças e da misericórdia divinas. No Evangelho somos levados à nascente deste rio de águas vivas. Um soldado abre com a lança o lado do Salvador, e dele sai sangue e água. No sangue fomos remidos, na água nos foram aplicados os frutos da Redenção, e fomos regenerados pelo Batismo. A generosidade e o amor do Coração de Jesus exigem de nossa parte fidelidade e reparação de nossas faltas.


Páginas 600 a 605 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 17/06/2020

S. GREGÓRIO BARBARIGO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (2) , com Coleta própria

Nascido em Veneza em 1625, da célebre família Barbarigo, veio a dedicar-se à carreira diplomática. Quando esta lhe acenava com os louros, abraçou o estado eclesiástico. Criado cardeal, ocupou as sedes episcopais de Bérgamo e Pádua; numa e noutra dedicou-se de alma e coração a por em prática as determinações do Concílio de Trento. Morreu em 1697. Foi declarado bem-aventurado por Clemente XIII em 1761 e João XXIII inscreveu-o no catálogo dos santos em 1960.


Páginas 1110, 849 a 852 do Missal Quotidiano.


Liturgia Diária- 16/06/2020

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do II Domingo depois de Pentecostes

Amor e Eucaristia são os dois pensamentos principais da Missa deste dia (Evangelho). Devemos amar a Deus (Introito) e ao próximo (Epístola), porque Deus nos convida para o seu Banquete — o Reino de Deus neste mundo e a felicidade no céu. A Igreja Católica é a sala do festim, e a Sagrada Eucaristia a mesa preparada. Os Cânticos respiram confiança na vitória, que é um fruto da santa Comunhão, ou imploram o auxílio contra os inimigos da salvação.


Páginas 596 a 599 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 15/06/2020

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do II Domingo depois de Pentecostes, com comemoração dos Ss. Vito, Modesto e Crescência, Mártires

Amor e Eucaristia são os dois pensamentos principais da Missa deste dia (Evangelho). Devemos amar a Deus (Introito) e ao próximo (Epístola), porque Deus nos convida para o seu Banquete — o Reino de Deus neste mundo e a felicidade no céu. A Igreja Católica é a sala do festim, e a Sagrada Eucaristia a mesa preparada. Os Cânticos respiram confiança na vitória, que é um fruto da santa Comunhão, ou imploram o auxílio contra os inimigos da salvação.

Sobre os santos: Vito, filho de pagãos, foi batizado por Modesto, seu professor e Crescência, sua ama. Os três sofreram juntos o martírio. Segundas orações próprias, ou Missa dos santos (própria), com comemoração da Féria.


Páginas 596 a 599, 1108 a 1110 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- II Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Amor e Eucaristia são os dois pensamentos principais da Missa deste dia (Evangelho). Devemos amar a Deus (Introito) e ao próximo (Epístola), porque Deus nos convida para o seu Banquete — o Reino de Deus neste mundo e a felicidade no céu. A Igreja católica é a sala do festim, e a Sagrada Eucaristia a mesa preparada. Os Cânticos respiram confiança na vitória, que é um fruto da santa Comunhão, ou imploram o auxílio contra os inimigos da salvação.


Páginas 596 a 599 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Festa do SSmo. Corpo de Deus

Festa de 1ª Classe- Missa própria

DIA DE PRECEITO

A festividade do Corpo de Deus é a solene comemoração da instituição do Santíssimo Sacramento do Altar. Agradecemos e louvamos neste dia o amor de Jesus pelo dom inefável da Eucaristia. Propriamente é a Quinta-feira Santa o dia da instituição, mas á lembrança da Paixão e Morte do Salvador não permite expansões de alegria.

A santa Missa composta pelo insigne teólogo e poeta, Santo Tomás de Aquino, é uma explicação das palavras da Sequência — Panis vivus et vitalis — Pão vivo e que dá vida. Dela fazem parte os trechos mais importantes da Sagrada Escritura sobre a Eucaristia (Epístola e Evangelho). No Introito agradecemos pelo alimento do céu, a Eucaristia. Ela é para nós “fiorde trigo” e “mel do rochedo”, isto é, o Cristo, a lembrança de sua Paixão e de seu Amor (Oração). Celebrando a santa Missa anunciamos a morte do Cristo. E sob este aspecto, a Eucaristia é um verdadeiro Sacrifício (Epístola) e alimento sobrenatural (Gradual, Evangelho), símbolo da união e paz entre os fiéis (Secreta), e penhor da união com Deus (Communio). “Omnes in Christo unum”, “Todos somos um só (Corpo místico) em Jesus Cristo”.


Páginas 584 a 594 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 09/06/2020

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do I Domingo depois de Pentecostes, com comemoração dos Ss. Primo e Feliciano, Mártires

Não se celebra este domingo por causa da festa da SSma. Trindade. A Missa é rezada durante a semana, nos dias em que não há festa de algum Santo. Não se diz o Glória nem o Credo.

“Deus é Amor. Quem ama a Deus ama também a seu irmão. Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso”. Estes belos textos da Epístola e do Evangelho nos lembram o mandamento máximo — o amor de Deus e do próximo — e nos traçam o programa para todo o tempo depois de Pentecostes. Imploremos nos Cânticos e na Oração, com muita confiança, o auxílio de Deus.

Sobre os santos: Missa Sapientiam, com próprios. Pode-se também celebrar a Missa dos santos, com comemoração da Féria


Páginas 579 a 583, 1096 a 1097 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 08/06/2020

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do I Domingo depois de Pentecostes

Não se celebra este domingo por causa da festa da SSma. Trindade. A Missa é rezada durante a semana, nos dias em que não há festa de algum Santo. Não se diz o Glória nem o Credo.

“Deus é Amor. Quem ama a Deus ama também a seu irmão. Sede misericordiosos como o vosso Pai é misericordioso”. Estes belos textos da Epístola e do Evangelho nos lembram o mandamento máximo — o amor de Deus e do próximo — e nos traçam o programa para todo o tempo depois de Pentecostes. Imploremos nos Cânticos e na Oração, com muita confiança, o auxílio de Deus.


Páginas 579 a 583 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Festa da Santíssima Trindade

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria

A festa de hoje é uma justa homenagem à SSma. Trindade, uma ação de graças ao Pai e à Sabedoria de Deus e ao Divino Amor, o qual durante o Ano eclesiástico se manifestou de um modo tão admirável na obra da Redenção. Por este motivo se celebra esta solenidade no final da primeira parte do Ano eclesiástico. Não somente neste dia como também em todas as Missas. Devemo-nos lembrar de render graças à SSma. Trindade. Sejam nossos cânticos de louvor o prelúdio do cântico perene: Santo, Santo, Santo é o Senhor, Deus dos exércitos, que os Eleitos em união com os Serafins cantam cheios de profunda reverência à Majestade de Deus.

A glória da SSma. Trindade é oferecido o Santo Sacrifício. Unamo-nos à imolação da Vítima imaculada. Notemos na Santa Missa o Glória Patri, o Glória in excelsis Deo, o final das Orações, o Credo, o Súscipe, Sancta Trinitas, o Prefácio e o Pláceat tibi, Sancta Trinitas.


Páginas 576 a 579 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Comentário sobre este Tempo litúrgico: clique aqui


Liturgia Diária- Sábado das Têmporas de Pentecostes

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Pedro

Em poucas palavras resume a Santa Igreja, neste dia em que termina o Tempo pascal, todo o Mistério do amor de Deus. “Deus caritas est“, Deus é a Caridade e esta Caridade foi derramada em nossos corações (Introito, Epístola). Na casa de Pedro (Statio), isto é, na santa Igreja, encontramos Nosso Senhor, que nos dá a saúde, comunicando-nos o seu Espírito. Pelos Mistérios Sagrados recebemos o “fervor divino” e neste fervor caminharemos para as alegrias eternas (Postcommunio).


Páginas 564 a 572 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Sexta-feira das Têmporas de Pentecostes

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação na basílica dos Santos Apóstolos

HOJE NÃO SE FAZ ABSTINÊNCIA (FESTA DE 1ª CLASSE)

A Leitura lembra o tempo das colheitas e a bondade de Deus, que nos deu o Espírito Santo (aquele que ensina a justiça). Como chuva benfazeja, Ele descerá sobre a terra — a Igreja —e nela fará germinar e amadurecer frutos espirituais. O Evangelho fala do perdão do pecado e da cura de um doente.


Páginas 561 a 564 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Quarta-feira das Têmporas de Pentecostes

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Maria Maior

Nos países do Sul da Europa, faz-se, neste tempo, a colheita do trigo. A Igreja agradece por isso as bênçãos de Deus. Os fiéis ofereciam outrora neste tempo, as dízimas, e entre outras coisas, o trigo (matéria da Eucaristia). Agradeçamos também nós, nestes dias (quarta-feira, sexta-feira e sábado) os benefícios recebidos neste Tempo pascal. Nos textos destas Missas falam do Milagre de Pentecostes (Batismo, Eucaristia e Confirmação) e alguns tratam também das curas de doentes e expulsão dos espíritos malignos. Aproveitemos estes dias para nossa renovação, purificando-nos do contacto com o espírito do mundo.


Páginas 555 a 559 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Terça-feira de Pentecostes

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Anastásia

Santa Anastásia, a ressuscitada, nos reúne hoje em sua igreja. Gratos e jubilosos pela graça batismal que nos ressuscitou, aparecemos diante do Senhor (Introito). O Espírito Santo nos santificou (Epístola) e nos fez achar a porta que dá para o aprisco do Bom Pastor (Evangelho e Ofertório). Este mesmo Espírito, dando-nos o alimento celeste, nos dará também a glória eterna.


Páginas 552 a 555 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Segunda-feira de Pentecostes

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Pedro ad Vincula

Como o Sábado Santo, assim também o Sábado antes de Pentecostes é dia do Batismo. Corresponde igualmente, a oitava de Pentecostes à oitava da Páscoa. A santa Igreja ocupa-se amorosamente dos filhos recém-nascidos pela graça batismal. A eles se dirigem por isso os textos da santa Missa, falando-lhes do Batismo, da Eucaristia e mais particularmente da Confirmação.

Reunidos aos neófitos, ouvimos a palavra do príncipe dos Apóstolos (Epístola). Gratos, lembramo-nos dos benefícios recebidos no Sacramento da Confirmação, quando o Espírito Santo desceu sobre nós. Em sua luz e por sua graça, temos a verdadeira fé e somos chamados à vida eterna (Evangelho). Na santa Missa, alimentando-nos Jesus e saciando-nos (Introito), somos também “instruídos de tudo quanto Ele nos havia dito” (Communio).


Páginas 549 a 552 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Mensal – Junho/2020

01º/06

SEGUNDA-FEIRA DE PENTECOSTES

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Pedro ad Vincula

Como o Sábado Santo, assim também o Sábado antes de Pentecostes é dia do Batismo. Corresponde igualmente, a oitava de Pentecostes à oitava da Páscoa. A santa Igreja ocupa-se amorosamente dos filhos recém-nascidos pela graça batismal. A eles se dirigem por isso os textos da santa Missa, falando-lhes do Batismo, da Eucaristia e mais particularmente da Confirmação.

Reunidos aos neófitos, ouvimos a palavra do príncipe dos Apóstolos (Epístola). Gratos, lembramo-nos dos benefícios recebidos no Sacramento da Confirmação, quando o Espírito Santo desceu sobre nós. Em sua luz e por sua graça, temos a verdadeira fé e somos chamados à vida eterna (Evangelho). Na santa Missa, alimentando-nos Jesus e saciando-nos (Introito), somos também “instruídos de tudo quanto Ele nos havia dito” (Communio).


Páginas 549 a 552 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 29/07/2019

S. MARTA, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti”, com evangelho próprio e comemoração de SS. Félix II (Papa), Simplício, Faustino e Beatriz, Mártires

Irmã de Lázaro e Maria de Betânia, hospedou várias vezes Nosso Senhor. O Evangelho nos conta que ela foi testemunha da ressurreição de Lázaro.


Páginas 1196 a 1197 e 880 a 883 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- Festa do Coração Eucarístico de Jesus

Festa de 3ª Classe- Missa própria – PRÓPRIO DO BRASIL

Por decreto da Sagrada Congregação dos Ritos de 25 de janeiro de 1935, a celebração desta solenidade foi estendida para todo o Brasil, pois antes desta data era celebrada apenas em algumas dioceses.

O decreto da instituição desta festividade delineia os seus fins particulares da seguinte maneira: “A razão particular dessa instituição é comemorar o amor de Nosso Senhor Jesus Cristo no mistério da Eucaristia. Por este meio a Igreja quer estimular os fiéis a se aproximarem com mais confiança deste augusto mistério pelo qual sempre mais se inflamam os corações nas chamas de amor do Coração Divino. No SSmo. Sacramento, o Coração de Jesus protege e ama as almas, vivendo e permanecendo no meio delas, como elas por sua vez vivem e permanecem n’Ele. Neste Sacramento, Jesus se dá a nós como vítima, como companheiro, como alimento, como viático e como penhor de glória eterna”.

E podemos nós acrescentar ao assistirmos e tomarmos parte ativa na santa Missa: Ele nos dá um meio para nos tornarmos também seus companheiros, seus membros, suas vítimas. Dai-nos, Senhor, permanecermos e ainda crescermos em vosso amor até o fim (Postcommunio).


Páginas [25] a [28] (ao final) do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- III Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

O amor de Deus manifesta-se pelo cuidado que Ele tem de nós. Até no tempo da tribulação devemos lembrar-nos disto (Epístola).

Mas não só dos bons cuida o Senhor, pois vemos o seu amor na ânsia com que procura a ovelha desgarrada. No Evangelho mostra o Divino Mestre todo este seu Amor em duas comparações que nos fazem contemplar em nova luz a ternura do Coração de Deus. Nem mesmo o pecado, o único inimigo da Paz no Reino de Deus, está fora do plano divino. Também ele é previsto pela misericórdia do Senhor. Seu amor não se cansa até encontrar a ovelha perdida. O Introito é a voz dessa pobre ovelhinha, a saudade que o homem tem da Redenção. Esta se renova na Santa Missa


Páginas 605 a 609 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- Festa de São Pedro e São Paulo

Festa de 1ª Classe- Missa própria

Com grande pompa celebra a Igreja romana a festa dos dois príncipes dos Apóstolos. Exceto a Oração que se ocupa de ambos os Santos, o formulário da Missa refere-se a S. Pedro, que goza da prerrogativa do Primado. Em compensação comemora-se S. Paulo no dia seguinte. As relíquias de S. Pedro acham-se em sua igreja em Roma onde, neste dia, toda a Cristandade se reúne em espírito, pelo menos.

Agradecemos a Deus com o príncipe dos Apóstolos por sua milagrosa libertação (Introito). Como velou sobre Pedro, assim vela a Providência divina sobre os seus sucessores e toda a santa Igreja. O Evangelho mostra-nos S. Pedro como rocha inamovível, sobre a qual é fundada a Igreja, e como possuidor das chaves do céu. Tenhamos, como estes santos Apóstolos, uma fé firme, e anime-nos um ardente amor e intenso zelo apostólico.


Páginas 1136 a 1140 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Adoração ao Santíssimo Sacramento às 17 horas e Missa Cantada às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- Festa do Sagrado Coração de Jesus

Festa de 1ª Classe- Missa própria

Desde o ano de 1928, foi elevada à categoria de Iª classe, a festa do Sagrado Coração de Jesus.

No formulário, com o Prefácio próprio, ainda mais se acentua que o Coração do Homem-Deus é a fonte das graças e da misericórdia divinas. No Evangelho somos levados à nascente deste rio de águas vivas. Um soldado abre com a lança o lado do Salvador, e dele sai sangue e água. No sangue fomos remidos, na água nos foram aplicados os frutos da Redenção, e fomos regenerados pelo Batismo. A generosidade e o amor do Coração de Jesus exigem de nossa parte fidelidade e reparação de nossas faltas.


Páginas 600 a 605 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 27/06/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo

Amor e Eucaristia são os dois pensamentos principais da Missa deste dia (Evangelho). Devemos amar a Deus (Introito) e ao próximo (Epístola), porque Deus nos convida para o seu Banquete — o Reino de Deus neste mundo e a felicidade no céu. A Igreja católica é a sala do festim, e a Sagrada Eucaristia a mesa preparada. Os Cânticos respiram confiança na vitória, que é um fruto da santa Comunhão, ou imploram o auxílio contra os inimigos da salvação.


Páginas 596 a 599 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 26/06/2019

SS. JOÃO E PAULO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Irmãos pelo sangue (Aleluia), negando-se a servir a Juliano, o apóstata, ganharam no mesmo dia a coroa do martírio. Seus nomes estão no Cânon da Missa e na Ladainha de Todos os Santos, sinal da antiguidade de sua veneração.


Páginas 1130 a 1132 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

Festa de 1ª Classe- Missa própria

É o próprio Salvador quem chama S. João, o maior dentre os que nasceram de mulher. Grande ele é pelos milagres e fatos extraordinários que acompanham o seu nascimento. Grande por sua vocação de Precursor do Salvador do mundo. Grande ainda por sua vida e seu martírio glorioso.

Pela boca do Profeta Isaías, S. João anuncia a sua vocação sublime (Introito e Epístola). Seu nascimento foi motivo de grande regozijo no seio da família e por isso também toda a família cristã pede esta alegria espiritual (Oração). O Evangelho nos conta os acontecimentos bíblicos. Alegremo-nos na festa de hoje, pois aquele que neste dia nasceu — seis meses antes do Salvador — nos prepara para o nosso próprio renascimento, em Jesus Cristo para uma vida nova (Postcommunio).


Páginas 1126 a 1129 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 22/06/2019

S. PAULINO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu em Bordéus (353) de família nobre. Após exercer vários cargos de grande importância converteu-se ao Cristianismo, renunciou às suas dignidades, distribuiu seus bens aos pobres e foi para a Espanha. Ordenado sacerdote e feito Bispo de Nola, deu ali belo exemplo de abnegação e caridade (Epístola e Evangelho).


Páginas 1119 a 1122 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 21/06/2019

S. LUÍS GONZAGA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu em Castiglione, perto de Mântua, em 1568. Amante apaixonado da pureza e da oração, abdicou o seu condado e entrou na Companhia de Jesus. Morreu de peste, vítima de seu zelo e caridade.


Páginas 1116 a 1119 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Hoje NÃO HAVERÁ Missa.


Liturgia Diária- Festa do SSmo. Corpo de Deus

Festa de 1ª Classe- Missa própria

DIA DE PRECEITO

A festividade do Corpo de Deus é a solene comemoração da instituição do Santíssimo Sacramento do Altar. Agradecemos e louvamos neste dia o amor de Jesus pelo dom inefável da Eucaristia. Propriamente é a Quinta-feira Santa o dia da instituição, mas á lembrança da Paixão e Morte do Salvador não permite expansões de alegria.

A santa Missa composta pelo insigne teólogo e poeta, Santo Tomás de Aquino, é uma explicação das palavras da Sequência — Panis vivus et vitalis — Pão vivo e que dá vida. Dela fazem parte os trechos mais importantes da Sagrada Escritura sobre a Eucaristia (Epístola e Evangelho). No Introito agradecemos pelo alimento do céu, a Eucaristia. Ela é para nós “fiorde trigo” e “mel do rochedo”, isto é, o Cristo, a lembrança de sua Paixão e de seu Amor (Oração). Celebrando a santa Missa anunciamos a morte do Cristo. E sob este aspecto, a Eucaristia é um verdadeiro Sacrifício (Epístola) e alimento sobrenatural (Gradual, Evangelho), símbolo da união e paz entre os fiéis (Secreta), e penhor da união com Deus (Communio). “Omnes in Christo unum”, “Todos somos um só (Corpo místico) em Jesus Cristo”.


Páginas 584 a 594 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 19/06/2019

S. JULIANA DE FALCONIERI, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti”, com Coleta própria com comemoração de SS. Gervásio e Protásio, Mártires

Natural de Florença (1270), entrou na Ordem das Servitas. Grande devota da SSma. Eucaristia, levou uma vida de muita penitência Não podendo comungar por causa de sua enfermidade, recebeu o santo Viático de maneira milagrosa (Oração).


Páginas 1113 a 1116 e 880 a 883 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 15/06/2019

SÁBADO DAS TÊMPORAS DE PENTECOSTES

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Pedro

Em poucas palavras resume a Santa Igreja, neste dia em que termina o Tempo pascal, todo o Mistério do amor de Deus. “Deus caritas est“, Deus é a Caridade e esta Caridade foi derramada em nossos corações (Introito, Epístola). Na casa de Pedro (Statio), isto é, na santa Igreja, encontramos Nosso Senhor, que nos dá a saúde, comunicando-nos o seu Espírito. Pelos Mistérios Sagrados recebemos o “fervor divino” e neste fervor caminharemos para as alegrias eternas (Postcommunio).


Páginas 564 a 572 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 14/06/2019

SEXTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DE PENTECOSTES

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação na basílica dos Santos Apóstolos

DIA DE ABSTINÊNCIA

A Leitura lembra o tempo das colheitas e a bondade de Deus, que nos deu o Espírito Santo (aquele que ensina a justiça). Como chuva benfazeja, Ele descerá sobre a terra — a Igreja —e nela fará germinar e amadurecer frutos espirituais. O Evangelho fala do perdão do pecado e da cura de um doente.


Páginas 561 a 564 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 12/06/2019

QUARTA-FEIRA DAS QUATRO-TÊMPORAS DE PENTECOSTES

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Maria Maior

Nos países do Sul da Europa, faz-se, neste tempo, a colheita do trigo. A Igreja agradece por isso as bênçãos de Deus. Os fiéis ofereciam outrora neste tempo, as dízimas, e entre outras coisas, o trigo (matéria da Eucaristia). Agradeçamos também nós, nestes dias (quarta-feira, sexta-feira e sábado) os benefícios recebidos neste Tempo pascal. Nos textos destas Missas falam do Milagre de Pentecostes (Batismo, Eucaristia e Confirmação) e alguns tratam também das curas de doentes e expulsão dos espíritos malignos. Aproveitemos estes dias para nossa renovação, purificando-nos do contacto com o espírito do mundo.


Páginas 555 a 559 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 11/06/2019

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Anastásia

Santa Anastásia, a ressuscitada, nos reúne hoje em sua igreja. Gratos e jubilosos pela graça batismal que nos ressuscitou, aparecemos diante do Senhor (Introito). O Espírito Santo nos santificou (Epístola) e nos fez achar a porta que dá para o aprisco do Bom Pastor (Evangelho e Ofertório). Este mesmo Espírito, dando-nos o alimento celeste, nos dará também a glória eterna.


Páginas 552 a 555 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 07/06/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo

A Missa do domingo é uma transição entre a Ascensão e a Solenidade de Pentecostes. Para melhor compreensão de seu formulário, procuremos compenetrar-nos dos sentimentos da pequena Comunidade dos primeiros tempos do Cristianismo. Cheia de saudade, ela dirige o seu olhar para o Cristo que desapareceu. Ansiosa e com ardentes preces, espera a vinda do Consolador prometido. Ouve atentamente as palavras de S. Pedro, seu chefe (Epístola) . Confiantes, todos se preparam para dar testemunho da verdade, quando tiverem recebido o Espírito da verdade, que procede do Pai, e que lhes foi prometido pelo próprio Cristo (Evangelho). Estes mesmos sentimentos serão também para nós uma ótima preparação para a próxima solenidade de Pentecostes.


Páginas 535 a 538 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 06/06/2019

S. NORBERTO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” (2) com Coleta própria 

Depois de uma vida bastante mundana, amedrontado por um raio caído perto dele, converteu-se e fez penitência. Fundou a ordem dos Premonstratenses, que observam a regra de S. Agostinho. Por seu exemplo de penitência e suas pregações converteu muitos hereges e pecadores. Feito Arcebispo de Magdeburgo, morreu em 1134.


Liturgia Diária- 05/06/2019

S. BONIFÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu na Inglaterra em 675 e entrou na Ordem de S. Bento. Impelido pelo zelo da propagação do reino de Deus, empreendeu várias viagens para converter os povos da Germânia. Auxiliado por Monges da mesma Ordem conseguiu converter grande número de habitantes dessas regiões. Foi feito Bispo e Arcebispo dos territórios conquistados para o Cristianismo. Nesta qualidade reuniu vários sínodos e regulou a situação da Igreja. Iá avançado em idade, foi assassinado numa das suas viagens. Este “Apóstolo da Alemanha” está sepultado na catedral de Fulda.


Páginas 1093 a 1095 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 04/06/2019

S. FRANCISCO CARACCIOLO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Nasceu em Santa Maria de Villa (Itália) em 1563, de uma ilustre família e faleceu em 1608. É fundador dos “Clérigos regulares menores” que unem a vida ativa à contemplativa. Homem de espírito de oração e de penitência, dedicou-se à cura de almas entre os presos.


Páginas 1090 a 1092 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 03/06/2019

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do domingo

A Missa do domingo é uma transição entre a Ascensão e a Solenidade de Pentecostes. Para melhor compreensão de seu formulário, procuremos compenetrar-nos dos sentimentos da pequena Comunidade dos primeiros tempos do Cristianismo. Cheia de saudade, ela dirige o seu olhar para o Cristo que desapareceu. Ansiosa e com ardentes preces, espera a vinda do Consolador prometido. Ouve atentamente as palavras de S. Pedro, seu chefe (Epístola) . Confiantes, todos se preparam para dar testemunho da verdade, quando tiverem recebido o Espírito da verdade, que procede do Pai, e que lhes foi prometido pelo próprio Cristo (Evangelho). Estes mesmos sentimentos serão também para nós uma ótima preparação para a próxima solenidade de Pentecostes.


Páginas 535 a 538 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 01/06/2019

SANTA ÂNGELA DE MERICI, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti”, com orações próprias

Está Santa foi fundadora das Ursulinas, que se dedicam à educação da juventude feminina. Foi distinguida por Deus com graças extraordinárias.


Páginas 1087 a 1088 e 880 a 883 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 02/07/2018

VISITAÇÃO DA SANTÍSSIMA VIRGEM

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Visita de Maria a sua prima Isabel – encontro bendito de duas mulheres e dos filhos que nelas trazem; João reconhece Aquele de Quem será o Precursor e que, desde então, o santifica no seio materno.

O anjo Gabriel tinha anunciado a Maria que Deus daria em breve um filho a Isabel; imediatamente a Virgem se pôs a caminho para Hebron, onde morava sua prima: é a “Visitação” – secreto encontro entre o Precursor e o Salvador, alegria profunda de Maria e Isabel, cheias de bençãos divinas que sobre ambas desceram. “Bendita entre todas as mulheres”, a Virgem, mãe de Deus, entoa o cântico sublime do Magnificat. 

A festa da Visitação foi instituída em 1389 pelo papa Urbano VI e fixada em 2 de julho, como prolongamento da antiga oitava de São João Batista. 

LEITURAS

Epístola (Ct 2,8-14)


A natividade, a visitação, todos os mistérios que rodeiam o nascimento do Salvador, são mistérios de alegria; anunciam a entrada de Deus na nossa vida, a união da alma com o seu Deus.


Leitura do Livro da Sabedoria  

Oh, esta é a voz do meu amado! Ei-lo que aí vem, saltando sobre os montes, pulando sobre as colinas. Meu amado é como a gazela e como um cervozinho. Ei-lo atrás de nossa parede. Olho pela janela, espreito pelas grades. Meu bem-amado disse-me: Levanta-te, minha amiga, vem, formosa minha. Eis que o inverno passou, cessaram e desapareceram as chuvas. Apareceram as flores na nossa terra, voltou o tempo das canções. Em nossas terras já se ouve a voz da rola. A figueira já começa a dar os seus figos, e a vinha em flor exala o seu perfume; levanta-te, minha amada, formosa minha, e vem. Minha pomba, oculta nas fendas do rochedo, e nos abrigos das rochas escarpadas, mostra-me o teu rosto, faze-me ouvir a tua voz. Tua voz é tão doce, e delicado teu rosto!

Evangelho (Lc 1,39-47)


Esta é a cena do Evangelho donde nos vem a segunda parte da Ave-Maria. A Igreja fez o seu grito de admiração de Isabel, saudando em sua prima a Mãe do seu Deus, para o dirigir sem cessar à Virgem Santíssima.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador.

Liturgia Diária- 30/06/2018

COMEMORAÇÃO DE SÃO PAULO, Apóstolo

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

saint-paul-the-apostle-10_0

A festa de hoje é um desdobramento da de ontem. primitivamente o dia 29 de Junho tinha em Roma duas estações: uma em São Pedro, outra em São Paulo “extramuros”, no túmulo de cada um dos dois Apóstolos. Mais tarde foi transferida para o dia seguinte a “Comemoração de São Paulo”. Tendo ontem insistido nas prerrogativas de Pedro, a Igreja recorda hoje a vocação muito particular de Paulo como Apóstolo dos gentios, isto é, de todo o mundo pagão, estranho ao povo judeu. 

LEITURAS

Epístola (Gal 1,11-20)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.

Irmãos: Asseguro-vos, irmãos, que o Evangelho pregado por mim não tem nada de humano. Não o recebi nem o aprendi de homem algum, mas mediante uma revelação de Jesus Cristo. Certamente ouvistes falar de como outrora eu vivia no judaísmo, com que excesso perseguia a Igreja de Deus e a assolava; avantajava-me no judaísmo a muitos dos meus companheiros de idade e nação, extremamente zeloso das tradições de meus pais. Mas, quando aprouve àquele que me reservou desde o seio de minha mãe e me chamou pela sua graça, para revelar seu Filho em minha pessoa, a fim de que eu o tornasse conhecido entre os gentios, imediatamente, sem consultar a ninguém, sem ir a Jerusalém para ver os que eram apóstolos antes de mim, parti para a Arábia; de lá regressei a Damasco. Três anos depois subi a Jerusalém para conhecer Cefas, e fiquei com ele quinze dias. Dos outros apóstolos não vi mais nenhum, a não ser Tiago, irmão do Senhor. Isto que vos escrevo – Deus me é testemunha -, não o estou inventando.

Evangelho (Mt 10, 16-22)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas. Cuidai-vos dos homens. Eles vos levarão aos seus tribunais e açoitar-vos-ão com varas nas suas sinagogas. Sereis por minha causa levados diante dos governadores e dos reis: servireis assim de testemunho para eles e para os pagãos. Quando fordes presos, não vos preocupeis nem pela maneira com que haveis de falar, nem pelo que haveis de dizer: naquele momento ser-vos-á inspirado o que haveis de dizer. Porque não sereis vós que falareis, mas é o Espírito de vosso Pai que falará em vós. O irmão entregará seu irmão à morte. O pai, seu filho. Os filhos levantar-se-ão contra seus pais e os matarão. Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.

Liturgia Diária- 29/06/2018

SÃO PEDRO E SÃO PAULO, Apóstolos

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

Peter_Paul_Pic
Entre a cruz e a espada que os martirizou, um segura as chaves do poder, o outro rolos das suas epístolas. Com as suas mãos unidas, ambos sustentam a Igreja fundada sobre eles, em que Cristo, inquebrável pedra angular, une os pagãos evangelizados por Paulo aos Judeus convertidos por Pedro.

O culto dos dois grandes Apóstolos, Pedro e Paulo, tem como raízes os próprios alicerces da Igreja. Estando na origem da sua fé, ficarão para sempre seus patronos e seus guias. Roma deve-lhes a sua verdadeira grandeza. Foi a providência divina que os conduziu a ambos para fazer da capital do império, santificada pelo seu martírio, o centro do mundo cristão, donde irradiaria a pregação do Evangelho. 

São Pedro sofreu o martírio na perseguição de Nero, no ano 66 ou 67. Foi sepultado na colina do Vaticano, onde escavações recentes acabam de encontrar o seu túmulo no próprio lugar da basílica construída em sua honra por Constantino. São Paulo foi decapitado na Vila Óstia no local onde se ergue a basílica do seu nome. No decurso dos séculos, as multidões cristãs jamais cessaram de ir em peregrinação aos túmulos dos grandes Apóstolos. Nos séculos II e III vinham já retemperar a sua fé ao contato com a Igreja de Roma, constatar a sua apostolicidade, confrontar a sua doutrina infalível com a das outras Igrejas, honrar a memória de São Pedro e de São Paulo. A missa deste dia atesta a confiança da Igreja na intercessão daqueles “por quem recebeu as premissas da fé” (orações). Dá particular relevo às prerrogativas de São Pedro (evangelho), à proteção especial de Deus sobre a sua pessoa (introito, epístola); e os cristãos sabem que, quando cantam o “Tu es Petrus”, as prerrogativas do Príncipe dos Apóstolos se transmitiram aos papas, sucessores de Pedro na cátedra de Roma, como sabem também que a Providência especial de Deus continua até ao fim dos séculos a dirigir o Vigário de Cristo nas funções de chefe da Igreja. 


Páginas 1136 a 1140 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 28/06/2018

VIGÍLIA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Vigília de 2ª Classe- Missa Própria

saint-peter-and-saint-paul

A vigília dos santos Apóstolos Pedro e Paulo é a única que subsiste de todas as vigílias de Apóstolos. Os textos falam principalmente de São Pedro, as orações contudo referem-se igualmente aos dois apóstolos.


Páginas 1132 a 1135 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (At 3,1-10)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: Pedro e João iam subindo ao templo para rezar à hora nona. Nisto levavam um homem que era coxo de nascença e que punham todos os dias à porta do templo, chamada Formosa, para que pedisse esmolas aos que entravam no templo. Quando ele viu que Pedro e João iam entrando no templo, implorou a eles uma esmola. Pedro fitou nele os olhos, como também João, e disse: Olha para nós. Ele os olhou com atenção esperando receber deles alguma coisa. Pedro, porém, disse: Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda! E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Imediatamente os pés e os tornozelos se lhe firmaram. De um salto pôs-se de pé e andava. Entrou com eles no templo, caminhando, saltando e louvando a Deus. Todo o povo o viu andar e louvar a Deus. Reconheceram ser o mesmo coxo que se sentava para mendigar à porta Formosa do templo, e encheram-se de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.

Evangelho (Jo 21,15-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais moço, cingias-te e andavas aonde querias. Mas, quando fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres. Por estas palavras, ele indicava o gênero de morte com que havia de glorificar a Deus. E depois de assim ter falado, acrescentou: Segue-me!

Liturgia Diária- 27/06/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa própria do V Domingo depois de Pentecostes

A epístola e o evangelho inculcam fortemente o dever da caridade fraterna. Somos responsáveis perante Deus, não só por qualquer falta cometida contra nossos irmãos, mas até por um simples descuido a seu respeito. Devemos pagar o mal com o bem, e, em toda a parte, ser artífices da paz, sofrer pela justiça, se for preciso, e prosseguir, sem desfalecimento, na prática do bem. 

Sem isto, não há acesso a Deus. As relações com Ele é que devem comandar-nos na atitude que devemos tomar com o próximo. Ninguém é bom como Deus, nem perdoa como Ele perdoa. Urge, pois, enchermo-nos de compaixão, de amor fraterno e de misericórdia. Procuremos a felicidade dos outros, pois somos chamados a possuir a felicidade de Deus, como herança. 


LEITURAS

Epístola (I Pedro 3 8-15)


A recompensa imediata da prática do bem e da caridade fraterna é sentir sobre si o olhar amoroso de Deus.


Leitura a primeira Epístola de São Pedro Apóstolo.

Carríssimos: Finalmente, tende todos um só coração e uma só alma, sentimentos de amor fraterno, de misericórdia, de humildade. Não pagueis mal com mal, nem injúria com injúria. Ao contrário, abençoai, pois para isto fostes chamados,para que sejais herdeiros da bênção. Com efeito, quem quiser amar a vida e ver dias felizes, refreie sua língua do mal e seus lábios de palavras enganadoras; aparte-se do mal e faça o bem, busque a paz e siga-a. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos e seus ouvidos, atentos a seus rogos; mas a força do Senhor está contra os que fazem o mal (Sl 33,13-17). Se fordes zelosos do bem, quem vos poderá fazer mal? E até sereis felizes, se padecerdes alguma coisa por causa da justiça! Portanto, não temais as suas ameaças e não vos turbeis. Antes santificai em vossos corações Cristo, o Senhor. Estai sempre prontos a responder para vossa defesa a todo aquele que vos pedir a razão de vossa esperança, mas fazei-o com suavidade e respeito.

Evangelho (Mt 5, 20-24)


A exigência da caridade cristã estende-se às mais secretas intenções: às disposições do coração. É preciso reconciliarmo-nos com nossos irmãos, antes de nos reconciliarmos com Deus.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Digo-vos, pois, se vossa justiça não for maior que a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos céus. Ouvistes o que foi dito aos antigos: Não matarás, mas quem matar será castigado pelo juízo do tribunal. Mas eu vos digo: todo aquele que se irar contra seu irmão será castigado pelos juízes. Aquele que disser a seu irmão: Raca, será castigado pelo Grande Conselho. Aquele que lhe disser: Louco, será condenado ao fogo da geena. Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta.

Liturgia Diária- 26/06/2018

SÃO JOÃO E SÃO PAULO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

joao-e-paulo

A antiga basílica dos santos João e Paulo, no monte Célio em Roma, já no século IV era consagrada ao culto dos dois mártires que hoje festejamos. A tradição romana apresenta-os como dois irmãos que se encorajaram mutuamente na fé e no martírio. A missa insiste nesta fraternidade profunda na fidelidade a Cristo. 

LEITURAS

Leitura (Eclo 44, 10-15)

Leitura do livro da Sabedoria.

Os primeiros, porém, foram homens de misericórdia; nunca foram esquecidas as obras de sua caridade. Na sua posteridade permanecem os seus bens. Os filhos de seus filhos são uma santa linhagem, e seus descendentes mantêm-se fiéis às alianças. Por causa deles seus filhos permanecem para sempre, e sua posteridade, assim como sua glória, não terá fim. Seus corpos foram sepultados em paz, seu nome vive de século em século. Proclamem os povos sua sabedoria, e cante a assembléia os seus louvores!

Evangelho (Lc 12, 1-8)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Guardai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Porque não há nada oculto que não venha a descobrir-se, e nada há escondido que não venha a ser conhecido. Pois o que dissestes às escuras será dito à luz; e o que falastes ao ouvido, nos quartos, será publicado de cima dos telhados. Digo-vos a vós, meus amigos: não tenhais medo daqueles que matam o corpo e depois disto nada mais podem fazer. Mostrar-vos-ei a quem deveis temer: temei àquele que, depois de matar, tem poder de lançar no inferno; sim, eu vo-lo digo: temei a este. Não se vendem cinco pardais por dois asses? E, entretanto, nem um só deles passa despercebido diante de Deus. Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois. Mais valor tendes vós do que numerosos pardais. Digo-vos: todo o que me reconhecer diante dos homens, também o Filho do Homem o reconhecerá diante dos anjos de Deus;

Liturgia Diária- 25/06/2018

SÃO GUILHERME, Abade

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (Comum dos Abades) com Coleta própria

25

Eremita piemontês do primeiro quarto do século XII, São Guilherme construiu um mosteiro no cimo do Monte Vergine e deu à Congregação dos eremitas de que foi fundador uma regra inspirada em grande parte na de São Bento. Morreu em 25 de junho de 1142.

LEITURAS

Leitura (Eclo 45, 1-6) 

Foi amado por Deus e pelos homens: sua memória é abençoada. O Senhor deu-lhe uma glória semelhante à dos santos; tornou-se poderoso e temido por seus inimigos. Glorificou-o na presença dos reis, prescreveu-lhe suas ordens diante do seu povo, e mostrou-lhe a sua glória. Santificou-o pela sua fé e mansidão, escolheu-o entre todos os homens. Pois (Deus) atendeu-o, ouviu sua voz e o introduziu na nuvem. Deu-lhe seus preceitos perante (seu povo) e a lei da vida e da ciência, para ensinar a Jacó sua aliança e a Israel seus decretos.

Evangelho (Mt 19, 27-29)

Naquele tempo, disse Pedro a Jesus: Eis que deixamos tudo para te seguir. Que haverá então para nós? Respondeu Jesus: Em verdade vos declaro: no dia da renovação do mundo, quando o Filho do Homem estiver sentado no trono da glória, vós, que me haveis seguido, estareis sentados em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. E todo aquele que por minha causa deixar irmãos, irmãs, pai, mãe, mulher, filhos, terras ou casa receberá o cêntuplo e possuirá a vida eterna.

[Aviso] Formação de Fiéis- 30/06

Como de costume, no dia 30, sábado, será realizada mais uma aula de Formação de Fiéis.

Tema: A importância da meditação Católica;

Data e Horário: 30/06, às 18:00 horas.

Local: Sede da Irmandade do Carmo (Av.Mauá, 148, Bom Jesus, Uberlândia-MG).

Palestrante: Prof. Pabhlo.

Evento gratuito e aberto ao público.

Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

FESTA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria com Comemoração do Domingo

Celebrando o nascimento de São João Batista, a Igreja festeja a aurora da Redenção; seis meses antes do Natal, o nascimento do Precursor anuncia o mistério da Incarnação e participa da sua grandeza. Na Idade Média era considerado como que uma espécie de Natal do verão, com três missas como o Natal; a liturgia realça a afinidade das duas festas: basta ler a secreta e a pós-comunhão, bem como a antífona do Magnificat das 2ªs vésperas. 

“Profeta do Altíssimo”, S.João Batista é figurado por Isaías e Jeremias. Como eles e melhor que eles, foi santificado desde o ventre de sua mãe, em virtude da missão que o esperava (introito, epístola, gradual). O evangelho recorda os prodígios que assinalaram o seu nascimento: este devia ser causa de grande alegria para muitos: ainda hoje o é, e a Igreja convida todos os anos os fiéis a pedir a Deus, com a graça das alegrias sobrenaturais, a de sermos sempre guiados pelo caminho da eterna salvação (coleta).

O nome de São João Batista vem no cânon da Missa, à cabeça da segunda lista. 


Páginas 1126 a 1129 615 a 617 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana. 


Liturgia Diária- 23/06/2018

VIGÍLIA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Vigília de 2ª Classe- Missa Própria

 zechariah-pic57

A Igreja prepara-se para celebrar amanhã o nascimento de São João Batista, o Precursor do Messias. Esta festa conservou a sua vigília em virtude da excepcional missão de São João Batista. 


Páginas 1122 a 1125 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Leitura (Jr 1,4-10)

Leitura do profeta Jeremias.

Naqueles dias: Foi-me dirigida nestes termos a palavra do Senhor: Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações. E eu respondi: Ah! Senhor, eu nem sei falar, pois que sou apenas uma criança. Replicou porém o Senhor: Não digas: Sou apenas uma criança: porquanto irás procurar todos aqueles aos quais te enviar, e a eles dirás o que eu te ordenar. Não deverás temê-los porque estarei contigo para livrar-te – oráculo do Senhor. E o Senhor, estendendo em seguida a sua mão, tocou-me na boca. E assim me falou: Eis que coloco minhas palavras nos teus lábios. Vê: dou-te hoje poder sobre as nações e sobre os reinos para arrancares e demolires, para arruinares e destruíres, para edificares e plantares.

Evangelho (Lc 1,5-17)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, nos tempos de Herodes, rei da Judéia, houve um sacerdote por nome Zacarias, da classe de Abias; sua mulher, descendente de Aarão, chamava-se Isabel. Ambos eram justos diante de Deus e observavam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Mas não tinham filho, porque Isabel era estéril e ambos de idade avançada. Ora, exercendo Zacarias diante de Deus as funções de sacerdote, na ordem da sua classe, coube-lhe por sorte, segundo o costume em uso entre os sacerdotes, entrar no santuário do Senhor e aí oferecer o perfume. Todo o povo estava de fora, à hora da oferenda do perfume. Apareceu-lhe então um anjo do Senhor, em pé, à direita do altar do perfume. Vendo-o, Zacarias ficou perturbado, e o temor assaltou-o. Mas o anjo disse-lhe: Não temas, Zacarias, porque foi ouvida a tua oração: Isabel, tua mulher, dar-te-á um filho, e chamá-lo-ás João. Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento; porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo; ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.

Liturgia Diária- 22/06/2018

SÃO PAULINO DE NOLA, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nascido em Bordéus duma família de magistrados romanos, sucessivamente prefeito, senador e cônsul, São Paulino abandonou posição e riquezas, deixou a esposa , que como ele se consagrou a Deus, e foi para Nola na Campânia, viver uma vida austera de eremita. Ordenado sacerdote e elevado à cadeira episcopal da cidade, foi a providência do seu povo no meio das calamidades da invasão dos Godos. Morreu em 431, com a idade de 78 anos, e foi sepultado em Nola, junto ao túmulo de São Félix. 


Páginas 1119 a 1122 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (com Comemoração de S. Luís Gonzaga – liturgia de ontem).


LEITURAS

Epístola (II Coríntios 8, 9-15)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios. 

Irmãos: Vós conheceis a bondade de nosso Senhor Jesus Cristo. Sendo rico, se fez pobre por vós, a fim de vos enriquecer por sua pobreza. Aqui vos dou apenas um conselho. Isso vos convém. Há um ano fostes os primeiros, não só a iniciar esta obra, mas mesmo os primeiros a sugeri-la. Agora, pois, levai a termo a obra, para que, como houve prontidão em querer, assim também haja para a concluir, segundo as vossas posses. Quando se dá de bom coração segundo as posses (evidentemente não do que não se tem), sempre se é bem recebido. Não se trata de aliviar os outros fazendo-vos sofrer penúria, mas sim que haja igualdade entre vós. Nas atuais circunstâncias, vossa abundância supra a indigência daqueles, para que, por seu turno, a abundância deles venha a suprir a vossa indigência. Assim reinará a igualdade, como está escrito: O que colheu muito, não teve sobra; e o que pouco colheu, não teve falta (Ex 16,18).

Evangelho (Lucas 12, 32-34)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino. Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói. Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

Liturgia Diária- 21/06/2018

SÃO LUÍS GONZAGA, Confessor e Padroeiro da Juventude

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

São Luís Gonzaga, conhecido como Patrono dos seminaristas

“Fizeste-lo, Senhor, pouco menor que os anjos” (introito): elogio magnífico da admirável inocência e da vida angélica de São Luís Gonzaga. Tudo nele respira pureza. Batizado logo ao nascer, por correr perigo a sua vida, fez voto de virgindade aos nove anos. Aos dezesseis entrou na Companhia de Jesus em Roma, e morreu aos vinte e três anos, em 1591, vítima da sua caridade junto aos empestados. Bento XIII proclamou S.Luís Gonzada patrono e modelo dos jovens.

LEITURAS

Leitura (Eclo 31,8-11)

Leitura do livro do Eclesiástico. 

Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Mt. 22,29-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Respondeu-lhes Jesus: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus. Na ressurreição, os homens não terão mulheres nem as mulheres, maridos; mas serão como os anjos de Deus no céu. Quanto à ressurreição dos mortos, não lestes o que Deus vos disse: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó (Ex 3,6)? Ora, ele não é Deus dos mortos, mas Deus dos vivos. E, ouvindo esta doutrina, as turbas se enchiam de grande admiração. Sabendo os fariseus que Jesus reduzira ao silêncio os saduceus, reuniram-se e um deles, doutor da lei, fez-lhe esta pergunta para pô-lo à prova: Mestre, qual é o maior mandamento da lei?  Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito (Dt 6,5).38.Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18). Nesses dois mandamentos se resumem toda a lei e os profetas.

Liturgia Diária- 20/06/2018

 SÃO SILVÉRIO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa do IV Domingo depois de Pentecostes com 2ªs orações da Missa “Si diligis me’

São Silvério foi papa durante muito pouco tempo: 536-537. No entanto, o seu curto pontificado bastou para fazer dele um mártir da verdade. Morreu no exílio nas ilhas Pontinas, por ter recusado à imperatriz Teodora, colocar na Sé de Constantinopla o bispo heresiarca Antimo. O seu corpo foi trazido para Roma e deposto na basílica vaticana. 

LEITURAS

Epístola (Rm 8,18-23)


A aplicação da vitória de Cristo à nossa vida humana opera-se em dois momentos: na Terra, pela adoção batismal; no Céu, pela entrada na glória. Temos agora de suportar a nossa quota-parte de sofrimento. o sofrimento tem valor de redenção e fica muito aquém da glória que nos espera.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos.

Irmãos: Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada. Por isso, a criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus. Pois a criação foi sujeita à vaidade (não voluntariamente, mas por vontade daquele que a sujeitou), todavia com a esperança de ser também ela libertada do cativeiro da corrupção, para participar da gloriosa liberdade dos filhos de Deus. Pois sabemos que toda a criação geme e sofre como que dores de parto até o presente dia. Não só ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, gememos em nós mesmos, aguardando a adoção, a redenção do nosso corpo.

Evangelho (Lc 5,1-11)


Desde a manhã de pentecostes, a pregação dos Apóstolos ia fazer conversões sem conta. Era a realização da palavra de Jesus a Simão Pedro: “De futuro, serás pescador de homens”. Esta promessa continua a verificar-se na Igreja, no decorrer dos séculos.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus. Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes -, subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo. Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede. Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia. Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo. Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador. É que tanto ele como seus companheiros estavam assombrados por causa da pesca que haviam feito. O mesmo acontecera a Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus companheiros. Então Jesus disse a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E atracando as barcas à terra, deixaram tudo e o seguiram.

Liturgia Diária- 19/06/2018

SANTA JULIANA DE FALCONIERI, Virgem

Festa de 3ª Classe– Missa “Dilexisti” com Coleta própria

Santa Juliana nasceu em Florença, em 1270. Tinha 15 anos, quando nos fins de 1284 São Filipe Benício, geral da Ordem dos Servitas, a recebeu entre as “manteladas”, ramo feminino da Ordem. Tinha uma grande devoção à Santíssima Eucaristia, e dedicou fervoroso culto às sete dores de Nossa Senhora, especialmente honrada pelos servitas. Morreu em Florença, em 1341. 

LEITURAS

Epístola (II Cor 10, 17-18; 11, 1-2)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: quem se gloria, glorie-se no Senhor. Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.  Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Evangelho (Mt 25, 1-13)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: o Reino dos céus é semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

Liturgia Diária- 18/06/2018

SANTO EFRÉM, Diácono, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In Medio” com Coleta própria

download

Diácono de Edessa, Santo Efrém é grande clássico da Igreja siríaca. Combateu com vigor as heresias do seu tempo, e compôs, para melhor as combater, hinos e poesias cristãs, em que canta os mistérios de Cristo, na Santíssima Virgem e dos santos; chamam-lhe a “cítara do Espírito Santo”. Teve sempre uma grande devoção à Santíssima Virgem. Simultaneamente exegeta, pregador e poeta, deixou em siríaco uma importante obra que foi traduzida para outras línguas orientais, bem como para grego e latim. Morreu em 337. Bento XV proclamou-o doutor da Igreja em 1920. 

LEITURAS

Epístola (II Tim 4, 1-8 )

Leitura da Segunda Carta de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo, eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Mt 5, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus. Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei. Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.

Liturgia Diária- IV Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

“Daqui em diante, Pedro, serás pescador de homens”. Pesca miraculosa da Igreja através dos séculos.

O evangelho da pesca milagrosa é o símbolo das conquistas da Igreja e a realização da palavra de Jesus a São Pedro: de futuro, serás pescador de homens. 

A confiança em Deus, no meio das lutas e sofrimentos desta vida, é o pensamento que domina a missa deste domingo. São Paulo lembra-nos que estas lutas e sofrimentos têm pouca duração, e resultam da situação de expectativa, que é a nossa e a de toda a criação, até ao dia aprazado para se revelar a glória plena dos filhos de Deus. Entretanto, Deus vem em nossa ajuda: atrai-nos a Si, sustenta-nos na vida, perdoa-nos, levanta-nos. 


Páginas 610 a 613 do Missal Quotidiano.


Missa APENAS às 9:30 horas na Igreja Bom Jesus (Rua Marciano de Ávila, 422, Bairro Bom Jesus).


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 26, 1.2.3)

Deus é a minha luz e salvação, quem temerei? Ele é que me defende, porque hei de ter medo? Os inimigos que apertavam comigo já caíram e pereceram. sl. Ainda que se ergam exércitos contra mim, o meu coração não temerá. Glória ao Pai.

Coleta


A sublime e santa devoção da Igreja teme a guerra e a confusão, pede a Deus que regule todas as coisas e nos dê a paz, necessária às almas para bem servirem.


Concedei-nos, Senhor, que o mundo caminhe em paz dentro das leis que lhe impusestes, e que a vossa Igreja desfrute da santa alegria de Vos servir. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Rm 8,18-23)


A aplicação da vitória de Cristo à nossa vida humana opera-se em dois momentos: na Terra, pela adoção batismal; no Céu, pela entrada na glória. Temos agora de suportar a nossa quota-parte de sofrimento. o sofrimento tem valor de redenção e fica muito aquém da glória que nos espera.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos.

Irmãos: Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada. Por isso, a criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus. Pois a criação foi sujeita à vaidade (não voluntariamente, mas por vontade daquele que a sujeitou), todavia com a esperança de ser também ela libertada do cativeiro da corrupção, para participar da gloriosa liberdade dos filhos de Deus. Pois sabemos que toda a criação geme e sofre como que dores de parto até o presente dia. Não só ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, gememos em nós mesmos, aguardando a adoção, a redenção do nosso corpo.

Gradual (Sl 78, 9.10)

Sede, Senhor, propício e perdoai-nos. Não vão as nações dizer: Onde é que está o Deus deles? Ajudai-nos, pois, Senhor, nossa salvação, e livrai-nos por amor do vosso nome. 

Aleluia (Sl 9, 5.10)

Aleluia, aleluia. Senhor, que estais sentado no trono e julgais com equidade, sede o refúgio dos pobres no dia da tribulação. Aleluia. 

Evangelho (Lc 5,1-11)


Desde a manhã de pentecostes, a pregação dos Apóstolos ia fazer conversões sem conta. Era a realização da palavra de Jesus a Simão Pedro: “De futuro, serás pescador de homens”. Esta promessa continua a verificar-se na Igreja, no decorrer dos séculos.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus. Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes -, subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo. Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede. Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia. Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo. Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador. É que tanto ele como seus companheiros estavam assombrados por causa da pesca que haviam feito. O mesmo acontecera a Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus companheiros. Então Jesus disse a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E atracando as barcas à terra, deixaram tudo e o seguiram.

Ofertório (Sl 12, 4-5)

Alumiai, Senhor, os meus olhos e não os tomem as trevas da morte, não vá o inimigo dizer: no final sempre o venci.

Secreta

Dignai-Vos aplacar, Senhor, com estas ofertas e compeli para Vós as nossas vontades, ainda que rebeldes. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Sl 17,3)

O Senhor é o meu arrimo, o meu refúgio e libertador; o meu Deus é o meu auxílio. 

Pós-comunhão

Que os santos mistérios que recebemos nos lavem e nos defendam com a sua proteção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.


PARTITURAS E AÚDIOS

Liturgia Diária- 16/06/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe – Missa própria do Domingo


LEITURAS

Epístola (I Ped 5, 6-11)


“Fratres, sobrii estote et vigilate”. Todas as tardes, no ofício de completas, a Igreja lembra aos fiéis o conselho de São Pedro. Vamos ver agora em que encorajante contexto ele se situa.


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Caríssimos: Humilhai-vos, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.  A ele o poder na eternidade! Amém.

 

Evangelho (Lc 15,1-10)


É em resposta às malévolas insinuações dos escribas e fariseus que Jesus vai contar a parábola da misericórdia e do perdão.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! Então lhes propôs a seguinte parábola:
Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.

Liturgia Diária- 15/06/2018

SÃO VITO, SÃO MODESTO E SANTA CRESCÊNCIA, Mártires

Comemoração– Missa da Féria com 2ªs orações próprias

De S.Guido, ou Vito, que veio a tornar-se um santo muito popular, sabe-se apenas que foi martirizado em Lucânia, na Itália do Sul. As suas relíquias foram transportadas para Alemanha, donde o seu culto se espalhou por todo o Ocidente. Invoca-se contra a epilepsia, chamada “Dança de S.Guido”. Os informes sobre São Modesto e Santa Crescência, sempre festejados juntamente com São Vito são ainda menores.


Páginas 605 a 609 e 1108 a 1110 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre,1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (I Ped 5, 6-11)


“Fratres, sobrii estote et vigilate”. Todas as tardes, no ofício de completas, a Igreja lembra aos fiéis o conselho de São Pedro. Vamos ver agora em que encorajante contexto ele se situa.


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Caríssimos: Humilhai-vos, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.  A ele o poder na eternidade! Amém.

 

Evangelho (Lc 15,1-10)


É em resposta às malévolas insinuações dos escribas e fariseus que Jesus vai contar a parábola da misericórdia e do perdão.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! Então lhes propôs a seguinte parábola:
Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.

Liturgia Diária- 14/06/2018

SÃO BASÍLIO MAGNO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

s_basilio4

São Basílio nasceu em Cesareia de Capadócia duma família muito cristã. Após os seus estudos em Constantinopla e Atenas, abraçou a vida monástica na província do Ponto. Escreveu as famosas “Regras” que trazem o seu nome; louvadas por São Bento, são ainda observadas em nossos dias pelos monges do Oriente. Elevado à cadeira episcopal de Cesareia, esforçou-se por alimentar o seu rebanho com uma doutrina sólida e pura para o imunizar contra os perigos da heresia ariana, que, depois de negar a divindade de Cristo, acabava de rejeitar a divindade do Espírito Santo. São Basílio escreveu sobre o Espírito Santo um tratado, que é contado entre as mais belas obras de teologia. Com seu irmão São Gregório de Nissa, e seu amigo S.Gregório de Nazianzo, contribuiu muito para a conservação da fé tradicional na Igreja do oriente. Morreu em 379, dois anos antes do segundo concílio ecumênico de Constantinopla, que devia consagrar o triunfo da ortodoxia. A Igreja oriental venera-o coo um dos seus quatro grandes doutores. 

LEITURAS

Epístola (II Timóteo 4, 1-8)

Caríssimo: Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Lc 14, 25-36)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.  

Naquele tempo disse Jesus: Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo. Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la? Para que, depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la, todos os que o virem não comecem a zombar dele, dizendo: Este homem principiou a edificar, mas não pode terminar. Ou qual é o rei que, estando para guerrear com outro rei, não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, quando o outro ainda está longe, envia-lhe embaixadores para tratar da paz. Assim, pois, qualquer um de vós que não renuncia a tudo o que possui não pode ser meu discípulo. O sal é uma coisa boa, mas se ele perder o seu sabor, com que o recuperará? Não servirá nem para a terra nem para adubo, mas lançar-se-á fora. O que tem ouvidos para ouvir, ouça!

Liturgia Diária- 13/06/2018

SANTO ANTÔNIO DE LISBOA, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe*- Missa “In Medio” com orações próprias

a vida de santo antonio de padua (A) (2)

Santo Antônio era natural de Lisboa. Cônego regular, depois franciscano, pregou por toda parte, primeiro em Portugal, depois na Itália, numa linguagem toda alimentada da doutrina das Sagradas Escrituras. Pio XII, que elevou S.Antônio à honra de doutor da Igreja, deu-lhe o título de doutor evangélico, de tal modo gostava de apoiar todas as suas afirmações em citações do evangelho. Simultaneamente professor de teologia e pregador das grandes multidões, combateu a heresia com extrema vigor e com uma força de convicção excepcional. 

Santo Antônio morreu em Pádua a 13 de junho de 1231, com 35 anos, aureolado por uma reputação de grande santidade. Logo após a sua morte, inumeráveis milagres levaram os fiéis a invocá-lo como taumaturgo duma incansável condescendência. 

* Nas dioceses e paróquias a ele dedicadas é celebrada Festa de 1ª Classe, nos demais, continua-se em 3ª Classe. 

LEITURAS

Epístola (II Tim 4, 1-8 )

Leitura da Segunda Carta de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo, eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Mt 5, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus. Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei. Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.

Liturgia Diária- 12/06/2018

SÃO JOÃO DE S. FACUNDO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” com Coleta própria

S. João Gonzáles, nasceu em 1430 em São Facundo, perto de Sahagún, na Espanha. Cônego da catedral de Burgos, entrou mais tarde na Ordem dos Eremitas de Santo Agostinho. Tornou-se notável pela grande devoção ao santo sacrifício da missa e pela força de convicção que se depreendia da sua pregação. Pregava a concórdia e a paz, sendo dotado dum maravilhoso dom de pacificação, que a Igreja recorda na oração da missa. Morreu em 1479. 

LEITURAS

Leitura (Eclo 31,8-11)

Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

 

Liturgia Diária- 11/06/2018

SÃO BARNABÉ, Apóstolo

Festa de 3ª Classe – Missa Própria

s-barnabas

Escolhido pelo Espírito Santo para partilhar da tarefa e da missão dos doze Apóstolos (epístola), Barnabé é venerado pela Igreja como um deles. Desempenhou papel importante na primeira expansão do cristianismo fora do mundo judaico. Quando, ao sair do seu longo retiro na Arábia, São Paulo veio a Jerusalém, três anos depois da conversão, para submeter à aprovação de Pedro a missão de que o próprio Mestre o tinha incumbido junto dos pagãos, foi Barnabé quem o apresentou aos Apóstolos, pouco confiantes ainda no perseguidor de ontem. Seguiu depois São paulo, acompanhando-o na sua primeira viagem missionária. Voltou com ele a Jerusalém, e ao partir para uma segunda viagem, Barnabé separou-se, dirigindo-se a Chipre. O seu nome está inscrito no cânon da Missa.

LEITURAS

Epístola (At 11, 21-26; 13, 1-3)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: A mão do Senhor estava com eles e grande foi o número dos que receberam a fé e se converteram ao Senhor. A notícia dessas coisas chegou aos ouvidos da Igreja de Jerusalém. Enviaram então Barnabé até Antioquia. Ao chegar lá, alegrou-se, vendo a graça de Deus, e a todos exortava a perseverar no Senhor com firmeza de coração, pois era um homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé. Assim uma grande multidão uniu-se ao Senhor. Em seguida, partiu Barnabé para Tarso, à procura de Saulo. Achou-o e levou-o para Antioquia. Durante um ano inteiro eles tomaram parte nas reuniões da comunidade e instruíram grande multidão, de maneira que em Antioquia é que os discípulos, pela primeira vez, foram chamados pelo nome de cristãos.  Havia então na Igreja de Antioquia profetas e doutores, entre eles Barnabé, Simão, apelidado o Negro, Lúcio de Cirene, Manaém, companheiro de infância do tetrarca Herodes, e Saulo. Enquanto celebravam o culto do Senhor, depois de terem jejuado, disse-lhes o Espírito Santo: Separai-me Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho destinado. Então, jejuando e orando, impuseram-lhes as mãos e os despediram.

Evangelho (Mt 10, 16-22)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas. Cuidai-vos dos homens. Eles vos levarão aos seus tribunais e açoitar-vos-ão com varas nas suas sinagogas. Sereis por minha causa levados diante dos governadores e dos reis: servireis assim de testemunho para eles e para os pagãos. Quando fordes presos, não vos preocupeis nem pela maneira com que haveis de falar, nem pelo que haveis de dizer: naquele momento ser-vos-á inspirado o que haveis de dizer. Porque não sereis vós que falareis, mas é o Espírito de vosso Pai que falará em vós. O irmão entregará seu irmão à morte. O pai, seu filho. Os filhos levantar-se-ão contra seus pais e os matarão. Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo. Se vos perseguirem numa cidade, fugi para uma outra. Em verdade vos digo: não acabareis de percorrer as cidades de Israel antes que volte o Filho do Homem.

Liturgia Diária- III Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe– Missa Própria

digitalizar0001 (1)

Toda a missa de hoje é um hino à misericórdia divina para com os homens, e esse sentimento de Deus a nosso respeito, se assim podemos falar, atinge a sua mais alta expressão na solicitude de Jesus com os pecadores. As mais belas parábolas – a da ovelha desgarrada e a da dracma perdida, recolhidas por São Lucas, não podiam encontrar melhor lugar que a seguir à festa do Sagrado Coração de Jesus. 

Enquanto o demônio se conserva adversário temível, apostado em nos perder, prossegue Deus incansavelmente a obra da nossa salvação. São Pedro convida-nos a estar vigilantes, firmes na fé, e repor no Senhor os nossos cuidados. “Ele próprio se ocupa de vós”, brada o príncipe dos Apóstolos. As partes cantadas fazem eco ao evangelho e à epístola, de modo que o apelo à confiança fica tanto mais fundamentado quanto se verifica estar Deus mais perto daqueles que Dele sentem necessidade. A misericórdia de Deus, querida já do salmista e reforçada pro Nosso Senhor, é uma constante através de todo a Revelação. Encontra-se em toda a doutrina da Igreja alusiva ao amor do Salvador pelos pobres, pelos desgraçados, pelos pecadores, por todos aqueles que procuram em Deus remédio para a sua miséria. 


Páginas 605 a 609 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre,1963).


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 24, 26,18,1-2)

Olhai para mim, Senhor, porque sou pobre e estou sozinho. Vede o meu nada e a minha dor e perdoai-me, ó Deus meu, todos os meus pecados. Sl. Levantei até Vós, Senhor, o meu coração. Por isso tenho confiança de não ser confundido. Glória ao Pai.

Coleta


A providência divina estende-se a tudo o que nos diz respeito, para nos guiar e tudo penetrar de sua graça, na unidade duma vida que, através dos bens temporais, nos deve conduzir aos eternos.


Ó Deus, que sois o protetor dos que esperam em Vós e o princípio de toda a virtude e santidade, multiplicai sobre nós a vossa misericórdia, para que, governados e conduzidos por Vós, passemos por esta vida sem perder a eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (I Ped 5, 6-11)


“Fratres, sobrii estote et vigilate”. Todas as tardes, no ofício de completas, a Igreja lembra aos fiéis o conselho de São Pedro. Vamos ver agora em que encorajante contexto ele se situa.


Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo .

Caríssimos: Humilhai-vos, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.  A ele o poder na eternidade! Amém.

Gradual (Sl 54, 23;17;19)

Deita no Senhor o teu pensamento e Ele te sustentará. Clamei pelo Senhor e Ele me ouviu e me defendeu dos que se aproximavam de mim.

Aleluia (Sl 7,12)

Aleluia, aleluia. Deus, que é juiz íntegro, forte e paciente, acaso andará sempre irado? Aleluia.

Evangelho (Lc 15,1-10)


É em resposta às malévolas insinuações dos escribas e fariseus que Jesus vai contar a parábola da misericórdia e do perdão.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas :

Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! Então lhes propôs a seguinte parábola:
Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.

Ofertório (Salmo 9,11-13)

Todos os que conheceram o teu nome esperam em Ti, Senhor, porque não abandonaste os que Te buscavam. Cantai ao Senhor que tem em Sião sua morada, porque Ele não esquece a oração do pobre. 

Secreta

Olhai, Senhor, os dons da Igreja suplicante e fazei que os fiéis os recebam para sua perpétua santificação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Lc 15,10)

Digo-vos que os Anjos de Deus se alegram por um pecados que faz penitência. 

Pós-comunhão

Que a recepção destes sagrados mistérios nos dê vida, e, purificando, nos prepare para a misericórdia eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

Liturgia Diária- 09/06/2018

SÃO PRIMO E SÃO FELICIANO, Mártires

Comemoração- Missa Própria do domingo com 2ªs orações próprias

Primo e Feliciano são dois mártires romanos da Via Nomentana. As suas relíquias transportadas no século VII para dentro da cidade, conservam-se atualmente em Santo Estevão “Rotondo” no Monte Célio. 

LEITURAS

Epístola (I Jo 3, 13-18)


O amor a nossos irmãos, para ser eficaz e verdadeiro, deve crescer até a medida do que Jesus Cristo nos dedicou: Ele deu a vida por nós.


Leitura da Epístola de São João Apóstolo .

Caríssimos: Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que fomos trasladados da morte para a vida, porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte. Quem odeia seu irmão é assassino. E sabeis que a vida eterna não permanece em nenhum assassino. Nisto temos conhecido o amor: (Jesus) deu sua vida por nós. Também nós outros devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. Quem possuir bens deste mundo e vir o seu irmão sofrer necessidade, mas lhe fechar o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas por atos e em verdade.

Evangelho (Lc 14, 16-24)


Para o banquete eucarístico ou para o festim messiânico todos estão convidados, ainda os mais miseráveis. Simplesmente se excluem aqueles que, satisfeitos com o que têm, pensam não ter necessidade de Deus. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Disse Jesus aos fariseus a seguinte parábola: Um homem deu uma grande ceia e convidou muitas pessoas. E à hora da ceia, enviou seu servo para dizer aos convidados: Vinde, tudo já está preparado. Mas todos, um a um, começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um terreno e preciso sair para vê-lo; rogo-te me dês por escusado. Disse outro: Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las; rogo-te me dês por escusado. Disse também um outro: Casei-me e por isso não posso ir. Voltou o servo e referiu isto a seu senhor. Então, irado, o pai de família disse a seu servo: Sai, sem demora, pelas praças e pelas ruas da cidade e introduz aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. Disse o servo: Senhor, está feito como ordenaste e ainda há lugar. O senhor ordenou: Sai pelos caminhos e atalhos e obriga todos a entrar, para que se encha a minha casa. Pois vos digo: nenhum daqueles homens, que foram convidados, provará a minha ceia.

Liturgia Diária- 08/06/2018

FESTA DO SACRATÍSSIMO CORAÇÃO DE JESUS

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

O calvinismo no século XVI e o jansenismo no XVII, pregaram um cristianismo desfigurado. Em vez do amor universal de Deus, que entrega o seu Filho para a salvação dos homens, semearam o temor e a angústia, resultantes do pensamento duma exclusão inexorável, a plicar a uma grande parte da humanidade. 

A Igreja contrapôs sempre a estas afirmações, o amor infinito do Salvador, que morre na cruz pelos homens. A instituição da festa do Sagrado Coração de jesus contribui para criar rapidamente entre os fiéis uma poderosa corrente de devoção, que, desde então, grandemente se tem desenvolvido. Foi São João Eudes o primeiro a compor um ofício e missa em honra do Sagrado Coração de Jesus. Mas só depois da aparição de Nosso Senhor a Santa Margarida Maria, em 1675, a festa foi instituída. Pio IX estendeu-a em 1856 à Igreja universal e Pio XI, em 1928, elevou-a à categoria de festa de 1ª classe, com oitava e missa própria. Em 1955, Pio XII suprimiu a oitava, em virtude das medidas gerais de simplificação. 

“Eis o Coração que tanto amou os homens”, dissera Nosso Senhor. Os textos da missa evocam admiravelmente a profundeza e extensão do amor do Salvador. Na epístola é São Paulo que irrompe num hino de ação de graças pelos esplendores do plano divino, de dimensões infinitas. No evangelho temos o próprio símbolo do amor de Jesus – a lançada no Coração, donde brota a água (batismo) e o sangue (Eucaristia). 


Páginas 600 a 605 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (Ef 3,8- 19)


O plano divino da Redenção do mundo em Cristo e por Cristo revela-nos o amor que Deus nos tem, dando-nos o seu Filho.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: A mim, o mais insignificante dentre todos os santos, coube-me a graça de anunciar entre os pagãos a inexplorável riqueza de Cristo, e a todos manifestar o desígnio salvador de Deus, mistério oculto desde a eternidade em Deus, que tudo criou. Assim, de ora em diante, as dominações e as potestades celestes podem conhecer, pela Igreja, a infinita diversidade da sabedoria divina, de acordo com o desígnio eterno que Deus realizou em Jesus Cristo, nosso Senhor. Pela fé que nele depositamos, temos plena confiança de aproximar-nos junto de Deus. Por isso vos rogo que não desfaleçais nas minhas tribulações que sofro por vós: elas são a vossa glória. Por esta causa dobro os joelhos em presença do Pai, ao qual deve a sua existência toda família no céu e na terra, para que vos conceda, segundo seu glorioso tesouro, que sejais poderosamente robustecidos pelo seu Espírito em vista do crescimento do vosso homem interior. Que Cristo habite pela fé em vossos corações, arraigados e consolidados na caridade, a fim de que possais, com todos os cristãos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, isto é, conhecer a caridade de Cristo, que desafia todo o conhecimento, e sejais cheios de toda a plenitude de Deus.

Evangelho (Jo 19, 31-37)


Cristo é o verdadeiro Cordeiro pascal, imolado para salvação do mundo. Em cumprimento das profecias, morre na cruz por amor de nós.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo: Os judeus temeram que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque já era a Preparação e esse sábado era particularmente solene. Rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados.
Vieram os soldados e quebraram as pernas do primeiro e do outro, que com ele foram crucificados. Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água. O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais. Assim se cumpriu a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado (Ex 12,46). E diz em outra parte a Escritura: Olharão para aquele que transpassaram (Zc 12,10).

Liturgia Diária- 07/06/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa Própria do II Domingo depois de Pentecostes

A epístola lembra o imperioso dever de caridade fraterna. À imitação de Cristo, que se entregou por nós, devemos amar o próximo até dar a vida por ele. No evangelho, a parábola dos convidados ao banquete, prefigura também a sangrada Eucaristia, como o banquete messiânico ao qual estamos todos convidados. Sempre que nos aproximamos da sagrada mesa, lembremo-nos que esta comunhão com Deus, nos prepara para a união definitiva da alma. As antecipações santificantes do sacramento encontrarão plena realização na felicidade eterna. 

As orações convidam-nos a fixar o nosso amor em Deus, a despojar-nos das coisas terrenas, para nos “elevarmos à prática duma vida perfeita”.

LEITURAS

Epístola (I Jo 3, 13-18)


O amor a nossos irmãos, para ser eficaz e verdadeiro, deve crescer até a medida do que Jesus Cristo nos dedicou: Ele deu a vida por nós.


Leitura da Epístola de São João Apóstolo .

Caríssimos: Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que fomos trasladados da morte para a vida, porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte. Quem odeia seu irmão é assassino. E sabeis que a vida eterna não permanece em nenhum assassino. Nisto temos conhecido o amor: (Jesus) deu sua vida por nós. Também nós outros devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. Quem possuir bens deste mundo e vir o seu irmão sofrer necessidade, mas lhe fechar o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas por atos e em verdade.

Evangelho (Lc 14, 16-24)


Para o banquete eucarístico ou para o festim messiânico todos estão convidados, ainda os mais miseráveis. Simplesmente se excluem aqueles que, satisfeitos com o que têm, pensam não ter necessidade de Deus. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Disse Jesus aos fariseus a seguinte parábola: Um homem deu uma grande ceia e convidou muitas pessoas. E à hora da ceia, enviou seu servo para dizer aos convidados: Vinde, tudo já está preparado. Mas todos, um a um, começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um terreno e preciso sair para vê-lo; rogo-te me dês por escusado. Disse outro: Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las; rogo-te me dês por escusado. Disse também um outro: Casei-me e por isso não posso ir. Voltou o servo e referiu isto a seu senhor. Então, irado, o pai de família disse a seu servo: Sai, sem demora, pelas praças e pelas ruas da cidade e introduz aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. Disse o servo: Senhor, está feito como ordenaste e ainda há lugar. O senhor ordenou: Sai pelos caminhos e atalhos e obriga todos a entrar, para que se encha a minha casa. Pois vos digo: nenhum daqueles homens, que foram convidados, provará a minha ceia.

Liturgia Diária- 06/06/2018

SÃO NORBERTO, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Statuit” com Coleta própria

Sao_Norberto-

São Norberto nasceu em Xanten, perto de Colônia, cerca do ano de 1085. Jovem clérigo, viveu no palácio do arcebispo de Colônia, e depois na corte do Imperador, deixando-se seduzir pelo espírito mundano. Mas a graça conquistou-o. Surpreendido por uma tempestade no decurso duma viagem a cavalo, resolveu tomar a séria a sua vida de clérigo. Foi ordenado presbítero e dedicou-se à pregação ambulante. Em 1120, cedendo a instâncias do bispo de Laon, fixou-se na floresta de Voix, perto de Soissons, num lugar chamado Premontré, fundando aí uma comunidade de clérigos regulares, os Premonstratenses. Em 1126, foi enviado aos postos avançados da cristandade e nomeado arcebispo de Magdeburgo. Morreu em 1134.

LEITURAS

Leitura (Eclo 44,16-27;45,3-20)

Leitura do livro do Eclesiástico. 

Eis o grande sacerdote que nos dias de sua vida agradou a Deus e foi considerado Justo; no tempo da ira tornou-se a reconciliação dos homens. Ninguém o igualou na observância das leis do Altíssimo. Por isso jurou que o havia de glorificar em sua descendência. Abençoou nele todas as nações e confirmou sua aliança sobre sua cabeça. Distinguiu-o com as suas bençãos; conservou-lhe a sua misericórdia e ele achou graça diante do Senhor. Enalteceu-o diante dos reis e deu-lhe uma coroa de glória. Fez com ele uma aliança eterna; deu-lhe o sumo sacerdócio, e encheu-o de felicidade na glória,  para exercer o sacerdócio e, cantar louvores a seu Nome, e oferecer-Lhe dignamente incenso de agradável odor.

Evangelho (Mt 25, 14-23)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos essa parábola: O reino dos céus é como um homem que, tendo de viajar, reuniu seus servos e lhes confiou seus bens. A um deu cinco talentos; a outro, dois; e a outro, um, segundo a capacidade de cada um. Depois partiu.Logo em seguida, o que recebeu cinco talentos negociou com eles; fê-los produzir, e ganhou outros cinco.Do mesmo modo, o que recebeu dois, ganhou outros dois. Mas, o que recebeu apenas um, foi cavar a terra e escondeu o dinheiro de seu senhor. Muito tempo depois, o senhor daqueles servos voltou e pediu-lhes contas. O que recebeu cinco talentos, aproximou-se e apresentou outros cinco: – Senhor, disse-lhe, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei.’ Disse-lhe seu senhor: – Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor. O que recebeu dois talentos, adiantou-se também e disse: – Senhor, confiaste-me dois talentos; eis aqui os dois outros que lucrei. Disse-lhe seu senhor: – Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor.

Liturgia Diária- 05/06/2018

SÃO BONIFÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

São Bonifácio, monge de Exeter na Inglaterra, é uma das grandes figuras da Ordem de São Bento, e do apostolado monástico na Idade Média. Enviado por Gregório II à Alemanha, evangelizou o Hesse, a Saxônia e a Turíngia, vindo a ser bispo de Mogúncia. Foi o apóstolo da Germânia, e ainda hoje a Alemanha católica venera como pai da sua fé (é com razão que a coleta da missa de São Bonifácio foi inspirada na de São Paulo). Foi massacrado pelos Frisões, em Dokkum, a 5 de junho de 754. A célebre abadia de Fulda, onde repousa o seu corpo, tornou-se o santuário nacional da Alemanha católica. 

LEITURAS

Epístola (Eclo 44, 1-15)

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Façamos o elogio dos homens ilustres, que são nossos antepassados, em sua linhagem. O Senhor deu-lhes uma glória abundante, desde o princípio do mundo, por um efeito de sua magnificência. Eles foram soberanos em seus estados, foram homens de grande virtude, dotados de prudência. As predições que anunciaram adquiriram-lhes a dignidade de profetas: eles governaram os povos do seu tempo e, com a firmeza de sua sabedoria, deram instruções muito santas ao povo. Com sua habilidade cultivaram a arte das melodias, publicaram os cânticos das escrituras. Homens ricos de virtude, que tinham gosto pela beleza, e viviam em paz em suas casas. Todos eles adquiriram fama junto de seus contemporâneos, e foram a glória de seu tempo. Aqueles que deles nasceram deixaram um nome que publica seus louvores. Outros há, dos quais não se tem lembrança; pereceram como se nunca tivessem existido. Nasceram, eles e seus filhos, como se não tivessem nascido. Os primeiros, porém, foram homens de misericórdia; nunca foram esquecidas as obras de sua caridade. Na sua posteridade permanecem os seus bens. Os filhos de seus filhos são uma santa linhagem, e seus descendentes mantêm-se fiéis às alianças. Por causa deles seus filhos permanecem para sempre, e sua posteridade, assim como sua glória, não terá fim. Seus corpos foram sepultados em paz, seu nome vive de século em século. Proclamem os povos sua sabedoria, e cante a assembléia os seus louvores!

Evangelho (Mt 5, 1-12)


Eis aqui, traçado pelo próprio Cristo, o ideal da perfeição cristã. É agindo em conformidade com estes ideal, e com a graça de Deus, que nos dirigimos para o Céu.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo: Vendo Jesus aquela multidão, subiu à montanha. Sentou-se e seus discípulos aproximaram-se dele. Então abriu a boca e lhes ensinava, dizendo: Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o Reino dos céus! Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados! Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra! Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados! Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia! Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus! Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus! Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus! Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós. Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa.

Liturgia Diária- 04/06/2018

SÃO FRANCISCO CARACCIOLO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Curiosa a vocação deste nobre napolitano, que havia de tornar-se um grande santo: uma carta, que lhe foi dirigida por engano, pô-lo ao corrente dum projeto de fundação duma nova Congregação de clérigos menores regulares. Resolveu colaborar na fundação, e foi de fato o verdadeiro fundador. Os primeiros religiosos fizeram a profissão em Nápoles, em 1589, e Magno Caracciolo, como então se chamava, tomou o nome de Francisco. A sua vida, consagrada à oração e à penitência, foi oda penetrada de um ardente amor de Deus. Morreu em Roma em 1608, com a idade de 44 anos. Os textos da missa recordam a alma ardente do santo.

LEITURAS

Epístola (Sab 4,7-14) 

Leitura do livro da Sabedoria.

O justo, mesmo que morra antes da idade, gozará de repouso. A honra da velhice não provém de uma longa vida, e não se mede pelo número dos anos. Mas é a sabedoria que faz as vezes dos cabelos brancos; é uma vida pura que se tem em conta de velhice. Ele agradou a Deus e foi por ele amado, assim (Deus) o transferiu do meio dos pecadores onde vivia. Foi arrebatado para que a malícia lhe não corrompesse o sentimento, nem a astúcia lhe pervertesse a alma: porque a fascinação do vício atira um véu sobre a beleza moral, e o movimento das paixões mina uma alma ingênua. Tendo chegado rapidamente ao termo, percorreu uma longa carreira. Sua alma era agradável ao Senhor, e é por isso que ele o retirou depressa do meio da perversidade. 

Evangelho (Lc 12,35-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

Liturgia Diária- II Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

A epístola lembra o imperioso dever de caridade fraterna. À imitação de Cristo, que se entregou por nós, devemos amar o próximo até dar a vida por ele. No evangelho, a parábola dos convidados ao banquete, prefigura também a sangrada Eucaristia, como o banquete messiânico ao qual estamos todos convidados. Sempre que nos aproximamos da sagrada mesa, lembremo-nos que esta comunhão com Deus, nos prepara para a união definitiva da alma. As antecipações santificantes do sacramento encontrarão plena realização na felicidade eterna. 

 

As orações convidam-nos a fixar o nosso amor em Deus, a despojar-nos das coisas terrenas, para nos “elevarmos à prática duma vida perfeita”.


Páginas 596 a 599 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefevbre, 1963).


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl. 17,19-20, 2-3)

O Senhor fez-se o meu protetor e levou-me para um lugar espaçoso. Salvou-me porque me queria. Sl. Amo-Vos, Senhor, porque sois a minha fortaleza; sois o meu arrimo, o meu refúgio e libertador. Glória ao Pai.

Coleta

Fazei, Senhor, que nos anime sempre o temor e o amor do vosso santo nome, porque nunca deixais de dirigir os que firmais na vossa caridade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (I Jo 3, 13-18)


O amor a nossos irmãos, para ser eficaz e verdadeiro, deve crescer até a medida do que Jesus Cristo nos dedicou: Ele deu a vida por nós.


Leitura da Epístola de São João Apóstolo .

Caríssimos: Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que fomos trasladados da morte para a vida, porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte. Quem odeia seu irmão é assassino. E sabeis que a vida eterna não permanece em nenhum assassino. Nisto temos conhecido o amor: (Jesus) deu sua vida por nós. Também nós outros devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos. Quem possuir bens deste mundo e vir o seu irmão sofrer necessidade, mas lhe fechar o seu coração, como pode estar nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos com palavras nem com a língua, mas por atos e em verdade.

Gradual (Sl. 119, 1-2)

Clamei pelo Senhor quando me atribularam e Ele ouviu-me. Senhor livrai a minha alma dos lábios pecadores e da língua mentirosa.

Aleluia (Sl 7,2)

Aleluia, aleluia. Meu Senhor e meu Deus, esperei em Vós, salvai-me das mãos dos que me perseguem e livrai-me. Aleluia.

Evangelho (Lc 14, 16-24)


Para o banquete eucarístico ou para o festim messiânico todos estão convidados, ainda os mais miseráveis. Simplesmente se excluem aqueles que, satisfeitos com o que têm, pensam não ter necessidade de Deus. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Disse Jesus aos fariseus a seguinte parábola: Um homem deu uma grande ceia e convidou muitas pessoas. E à hora da ceia, enviou seu servo para dizer aos convidados: Vinde, tudo já está preparado. Mas todos, um a um, começaram a escusar-se. Disse-lhe o primeiro: Comprei um terreno e preciso sair para vê-lo; rogo-te me dês por escusado. Disse outro: Comprei cinco juntas de bois e vou experimentá-las; rogo-te me dês por escusado. Disse também um outro: Casei-me e por isso não posso ir. Voltou o servo e referiu isto a seu senhor. Então, irado, o pai de família disse a seu servo: Sai, sem demora, pelas praças e pelas ruas da cidade e introduz aqui os pobres, os aleijados, os cegos e os coxos. Disse o servo: Senhor, está feito como ordenaste e ainda há lugar. O senhor ordenou: Sai pelos caminhos e atalhos e obriga todos a entrar, para que se encha a minha casa. Pois vos digo: nenhum daqueles homens, que foram convidados, provará a minha ceia.

Ofertório (Sl 6,5)

Voltai, Senhor, e salvai a minha alma. Salvai-me por vossa misericórdia. 

Secreta

Que este sacrifício, que oferecemos em honrado do vosso nome, nos lave, Senhor, e dia a dia nos guie na prática da virtude. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Sl 12,6)

Cantarei ao Senhor por todos os bens que me deu e celebrarei o nome do Altíssimo. 

Pós-comunhão

Alimentados com estes dons, humildemente Vos suplicamos a graça de encontrarmos na recepção destes mistérios aumentos de salvação. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

Liturgia Diária- 02/06/2018

SANTA MARIA IN SABATO

Missa Votiva- Missa “Salve Sancta Parens” com Comemoração dos Santos do Dia

O costume de consagrar o sábado a Nossa Senhora, remonta ao século IX. Na sua grande devoção para com Nossa Senhora, a Idade Média fez do sábado de cada semana um dia de festa própria em honra da Santíssima Virgem. 

Mistério insondável de amor de de pureza em que o divino se harmoniza com o humano, Maria a primeira das criaturas, a que se mostra mais perto de Deus, é a nossa rainha nos Céus. 

O seu culto resume o dos santos, ao mesmo tempo que o ultrapassa. A Igreja consagra-lhe os cânticos mais ternos e emotivos, porque se revê naquela que foi, com ela, concebida desde toda a eternidade no pensamento de Deus. Com solicitude infinita, a Santíssima Virgem, por seu lado, inclina-se para a Igreja e para os homens a quem entregou o próprio Filho. Elevemos fervorosa e confiadamente as nossas preces e louvores àquela a quem chamamos “Mãe de misericórdia” agraciada com os dons mais admiráveis. A sua bondade soberanamente maternal, irradiante de graça que eleva e purifica, tem todo o poder sobre o coração de Deus. 


SANTOS MARCELINO E PEDRO, Mártires, e S.ERASMO, Bispo e Mártir

Comemoração- 2ªs orações próprias

Pedro e Marcelino são dois mártires romanos que sofreram o martírio durante a perseguição de Diocleciano, cerca do ano 303. O primeiro era presbítero e o segundo exorcista. O seu culto era tão importante, que depois de dar a paz à Igreja, Constantino mandou construir em sua honra uma basílica, como em honra de São Pedro, S. Paulo, S. Lourenço e Santa Inês. Os seus nomes vêm no cânon da missa.

Santo Erasmo é um bispo da Ásia Menor, que pela mesma época morreu mártir na Campânia. O seu corpo foi trasladado para Gaeta no ano de 842. É geralmente representado com um sarilho, em que estão enrolados os seus intestinos. 


Páginas 802 a 805 e 1088 a 1090 do Missal Quotidiano.


Ato de Reparação e Desagravo a partir das 14 horas (ver programação) e Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 01/06/2018

SANTA ÂNGELA MÉRICI, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti” com orações próprias

Santa Ângela Mérici, nascida em Desenzano, junto ao lago de Garda, na Itália do Norte, recebeu uma firme educação cristã, a que soube dar o devido valor. “As desordens da sociedade, dizia ela, têm origem nas da família: há muito poucas mães verdadeiramente cristãs.”. Para remediar este mal fundou a congregação das Ursulinas, para a educação cristã das moças. Santa Ângela morreu em Bréscia, a 24 de janeiro de 1540. 


Páginas 1087, 1088 e 880 a 883 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (II Cor 10, 17-18; 11, 1-2)


Pertencer a Cristo dá uma glória incomparável, mas uma glória que nos deixa humildes, porque vem só Dele. Falando dos laços do matrimônio, São Paulo desejava que todos os cristãos pertencessem inteiramente a Cristo, na pureza e na fidelidade daquele amor que as virgens realizam admiravelmente. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: quem se gloria, glorie-se no Senhor. Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.  Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Evangelho (Mt 25, 1-13)


A parábola das virgens convida todos os cristãos a uma expectativa vigilante. Porém, mais do que os outros, a virgem consagrada a Cristo vela na oração, e faz desta expectativa o essencial da sua vida. Não se trata de uma vigília passiva:  azeite de que as virgens se devem munir à vinda do Esposo simboliza o fervor suma vida toda cheia de caridade.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: o Reino dos céus é semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

Liturgia Diária- 30/06/2017

COMEMORAÇÃO DE SÃO PAULO, Apóstolo

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

saint-paul-the-apostle-10_0

Depois de sublinhar as prerrogativas de Pedro, a Santa Igreja, que nunca separa a comemoração dos dois Apóstolos, recorda-nos hoje o papel particularíssimo que São Paulo desempenhou na conversão dos gentios. Não esqueçamos que devemos a São Paulo, além da expansão do Evangelho por todo o mundo romano, as suas exposições magnificas de doutrina, que formam quase todas as epístolas das missas.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (Gal 1,11-20)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.

Irmãos: Asseguro-vos, irmãos, que o Evangelho pregado por mim não tem nada de humano. Não o recebi nem o aprendi de homem algum, mas mediante uma revelação de Jesus Cristo. Certamente ouvistes falar de como outrora eu vivia no judaísmo, com que excesso perseguia a Igreja de Deus e a assolava; avantajava-me no judaísmo a muitos dos meus companheiros de idade e nação, extremamente zeloso das tradições de meus pais. Mas, quando aprouve àquele que me reservou desde o seio de minha mãe e me chamou pela sua graça, para revelar seu Filho em minha pessoa, a fim de que eu o tornasse conhecido entre os gentios, imediatamente, sem consultar a ninguém, sem ir a Jerusalém para ver os que eram apóstolos antes de mim, parti para a Arábia; de lá regressei a Damasco. Três anos depois subi a Jerusalém para conhecer Cefas, e fiquei com ele quinze dias. Dos outros apóstolos não vi mais nenhum, a não ser Tiago, irmão do Senhor. Isto que vos escrevo – Deus me é testemunha -, não o estou inventando.

Evangelho (Mt 10, 16-22)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: Eu vos envio como ovelhas no meio de lobos. Sede, pois, prudentes como as serpentes, mas simples como as pombas. Cuidai-vos dos homens. Eles vos levarão aos seus tribunais e açoitar-vos-ão com varas nas suas sinagogas. Sereis por minha causa levados diante dos governadores e dos reis: servireis assim de testemunho para eles e para os pagãos. Quando fordes presos, não vos preocupeis nem pela maneira com que haveis de falar, nem pelo que haveis de dizer: naquele momento ser-vos-á inspirado o que haveis de dizer. Porque não sereis vós que falareis, mas é o Espírito de vosso Pai que falará em vós. O irmão entregará seu irmão à morte. O pai, seu filho. Os filhos levantar-se-ão contra seus pais e os matarão. Sereis odiados de todos por causa de meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.

In English

Epistle (Galatians 1: 11-20)

Lesson from the Epistle of blessed Paul the Apostle to the Galatians.

Brethren, I give you to understand that the gospel which was preached by me, it not according to man. For neither did I receive it of man, nor did I learn it; but by the revelation of Jesus Christ. For you have heard of my conversation in time past in the Jews’ religion: how that beyond measure I persecuted the Church of God, and wasted it; and I made progress in the Jews’ religion above many of my equals in my own nation, being more abundantly zealous for the traditions of my fathers. But when it pleased Him, Who separated me from my mother’s womb, and called me by His grace, to reveal His Son in me, that I might preach Him among the Gentiles, immediately I condescended not to flesh and blood. Neither went I to Jerusalem to the apostles who were before me: but I went into Arabia, and again I returned to Damascus. Then, after three years, I went to Jerusalem to see Peter, and I tarried with him fifteen days; but other of the apostles I saw none; savIng James the brother of the Lord. Now the things which I write to You, behold before God I lie not.

Gospel (Matt. 10: 16-22)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus said to His disciples: “Behold I send you as sheep in the midst of wolves. Be ye therefore wise as serpents, and simple as doves. But beware of men; for they will deliver you up in councils, and they will scourge you in their synagogues. And you shall be brought before governors, and before kings, for my sake, for a testimony to them and to the Gentiles. But when they shall deliver you up, take no thought of how, or what, to speak; for it is not you that speak, but the Spirit of your Father that speaketh in you. The brother shall deliver up the brother to death, and the father the son; and children shall rise up against the parents, and shall put them to death; and you shall be hated by all men for My name’s sake; but he that shall persevere to the end, he shall be saved.”

Liturgia Diária- 29/06/2017

FESTA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Festa de 1ª Classe- Missa Própria
Peter_Paul_Pic

Toda a Igreja está em festa neste dia “consagrado pelo martírio dos Apóstolos Pedro e Paulo”. Nas duas grandes basílicas que se elevam em Roma sobre o túmulo destes dois príncipes ” que pela cruz e pela espada conquistaram lugar de honrar no senado da vida eterna” celebrava-se outrora um duplo sacrifício. Mais tarde, por causa da grande distância que separava as duas Igrejas cindiu-se a festa e consagrou-se o dia 29 especialmente a São Pedro e o dia 30 a São Paulo. A missa de hoje dá particular relevo às prerrogativas de São Pedro, a proteção especialíssima que Deus lhe dispensou e a confiança que a Igreja deposita na intercessão dos dois grandes apóstolos a quem deve a origem. Ao cantar “tu é Petrus” sabem todos que as prerrogativas do príncipe dos apóstolos continuam na pessoa dos pontífices, sucessores dele e da sede de Roma e que pode confiar numa providência particularíssima de Deus sobre o vigário de Cristo, o qual preside na hora atual os destinos da Igreja.

Celebremos pois com grande alegria a festas destas duas colunas da nossa amada Igreja católica. Neste momento em que a Igreja e o mundo ocidental passam por uma crise terrível de fé, moral e ética, não podemos nos desanimar e ser levados por correntes contrária a fé que o próprio Deus nos depositou. 

LEITURAS/LESSONS

Epístola (At 12,1-11)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: O rei Herodes mandou prender alguns membros da Igreja para os maltratar. Assim foi que matou à espada Tiago, irmão de João. Vendo que isto agradava aos judeus, mandou prender Pedro. Eram então os dias dos pães sem fermento. Mandou prendê-lo e lançou-o no cárcere, entregando-o à guarda de quatro grupos, de quatro soldados cada um, com a intenção de apresentá-lo ao povo depois da Páscoa. Pedro estava assim encerrado na prisão, mas a Igreja orava sem cessar por ele a Deus. Ora, quando Herodes estava para o apresentar, naquela mesma noite dormia Pedro entre dois soldados, ligado com duas cadeias. Os guardas, à porta, vigiavam o cárcere. De repente, apresentou-se um anjo do Senhor, e uma luz brilhou no recinto. Tocando no lado de Pedro, o anjo despertou-o: Levanta-te depressa, disse ele. Caíram-lhe as cadeias das mãos. O anjo ordenou: Cinge-te e calça as tuas sandálias. Ele assim o fez. O anjo acrescentou: Cobre-te com a tua capa e segue-me. Pedro saiu e seguiu-o, sem saber se era real o que se fazia por meio do anjo. Julgava estar sonhando. Passaram o primeiro e o segundo postos da guarda. Chegaram ao portão de ferro, que dá para a cidade, o qual se lhes abriu por si mesmo. Saíram e tomaram juntos uma rua. Em seguida, de súbito, o anjo desapareceu. Então Pedro tornou a si e disse: Agora vejo que o Senhor mandou verdadeiramente o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de tudo o que esperava o povo dos judeus.

Evangelho  (Mt 16,13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo: Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

In English

Epistle (Acts 12: 1-11)

Lesson from the Acts of the Apostles.

In those days, Herod the king stretched forth his hands to afflict some of the Church: and he killed James, the brother of John, with the sword; and seeing that it pleased the Jews, he proceeded to take up Peter also. Now it was in the days of the Azymes: and when he had apprehended him, he cast him into prison, delivering him to four files of soldiers to be kept, intending after the pasch to bring him forth to the people. Peter therefore was kept in prison: but prayer was made without ceasing by the Church unto God for him. And when Herod would have brought him forth, the same night Peter was sleeping between two soldiers, bound with two chains; and the keepers before the door kept the prison: and behold an angel of the Lord stood by him, and a light shined in the room and he striking Peter on the side, raised him up, saying, Arise quickly; and the chains fell off from his hands: and the angel said to him, Gird, thyself and put on thy sandals; and he did so: and he said to him, Cast thy garment about thee and follow me: and going out he followed him: and he knew not that it was true which was done by the angel; but he thought he saw a vision. And passing through the first and the second ward, they came to the iron gate that leadeth to the city, which of itself opened to them; and going out, they passed on through one street, and immediately the angel departed from him. And Peter coming to himself, said, Now I know in very deed that the Lord hath sent His angel, and hath delivered me out of the hand of Herod, and from all the expectation of the people of the Jews.

Gospel (Matt. 16: 13-19)

The sequence of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus came into the quarters of Cæsarea Philippi, and He asked His disciples, saying, ” “Whom do men say that the Son of man is?” But they said, Some, John the Baptist, and other some, Elias, and others, Jeremias, or one of the prophets. Jesus saith to them, “But whom do you say that I am? Simon Peter answered, Thou art Christ, the Son of the living God. And Jesus answering, said to him, “Blessed art thou, Simon BarJona, because flesh and blood hath not revealed it to thee, but My Father Who is in Heaven: and I say to thee, that thou art Peter, and upon this rock I will build My church, and the gates of hell shall not prevail against it; and to thee I will give the keys of the kingdom of Heaven; and whatsoever thou shalt bind upon earth, it shall be bound also in Heaven; and whatsoever thou shalt loose on earth, it shall be loosed also in Heaven.”

Liturgia Diária- 28/06/2017

VIGÍLIA DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO

Vigília de 2ª Classe- Missa Própria

saint-peter-and-saint-paul

Celebramos amanhã a festa dos dois apóstolos, que são o fundamento sobre o qual o Senhor quis estabelecer a Igreja como sobre a rocha firme de que nos fala o Evangelho de hoje. Pedro recebeu de Jesus o múnus de Pastor e deu a vida pela Igreja. Paulo seguiu o príncipe dos Apóstolos no caminho do martírio.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (At 3,1-10)

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: Pedro e João iam subindo ao templo para rezar à hora nona. Nisto levavam um homem que era coxo de nascença e que punham todos os dias à porta do templo, chamada Formosa, para que pedisse esmolas aos que entravam no templo. Quando ele viu que Pedro e João iam entrando no templo, implorou a eles uma esmola. Pedro fitou nele os olhos, como também João, e disse: Olha para nós. Ele os olhou com atenção esperando receber deles alguma coisa. Pedro, porém, disse: Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda! E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Imediatamente os pés e os tornozelos se lhe firmaram. De um salto pôs-se de pé e andava. Entrou com eles no templo, caminhando, saltando e louvando a Deus. Todo o povo o viu andar e louvar a Deus. Reconheceram ser o mesmo coxo que se sentava para mendigar à porta Formosa do templo, e encheram-se de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.

Evangelho (Jo 21,15-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, Jesus perguntou a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes? Respondeu ele: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe outra vez: Simão, filho de João, amas-me? Respondeu-lhe: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta os meus cordeiros. Perguntou-lhe pela terceira vez: Simão, filho de João, amas-me? Pedro entristeceu-se porque lhe perguntou pela terceira vez: Amas-me?, e respondeu-lhe: Senhor, sabes tudo, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais moço, cingias-te e andavas aonde querias. Mas, quando fores velho, estenderás as tuas mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres. Por estas palavras, ele indicava o gênero de morte com que havia de glorificar a Deus. E depois de assim ter falado, acrescentou: Segue-me!

In English

Epistle (Acts 3: 1-10)

Lesson from the Acts of the Apostles. 

In that time, Peter and John went up to the temple at the ninth hour of prayer. And a certain man, who was lame from his mother’s womb, was being carried in. They would lay him every day at the gate of the temple, which is called the Beautiful, so that he might request alms from those entering into the temple. And this man, when he had seen Peter and John beginning to enter the temple, was begging, so that he might receive alms. Then Peter and John, gazing at him, said, “Look at us.” And he looked intently at them, hoping that he might receive something from them. But Peter said: “Silver and gold is not mine. But what I have, I give to you. In the name of Jesus Christ the Nazarene, rise up and walk.” And taking him by the right hand, he lifted him up. And immediately his legs and feet were strengthened. And leaping up, he stood and walked around. And he entered with them into the temple, walking and leaping and praising God. And all the people saw him walking and praising God. And they recognized him, that he was the same one who was sitting for alms at the Beautiful Gate of the temple. And they were filled with awe and amazement at what had happened to him.

Gospel (John 21: 15-19)

The sequence of the Holy Gospel according to John. 

In that time, Jesus said to Simon Peter, “Simon, son of John, do you love me more than these?” He said to him, “Yes, Lord, you know that I love you.” He said to him, “Feed my lambs.” He said to him again: “Simon, son of John, do you love me?” He said to him, “Yes, Lord, you know that I love you.” He said to him, “Feed my lambs.” He said to him a third time, “Simon, son of John, do you love me?” Peter was very grieved that he had asked him a third time, “Do you love me?” And so he said to him: “Lord, you know all things. You know that I love you.” He said to him, “Feed my sheep. Amen, amen, I say to you, when you were younger, you girded yourself and walked wherever you wanted. But when you are older, you will extend your hands, and another shall gird you and lead you where you do not want to go.” Now he said this to signify by what kind of death he would glorify God. And when he had said this, he said to him, “Follow me.”

Liturgia Diária- 27/06/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa comum do III Domingo depois de Pentecostes

 

LEITURAS/LESSONS

Epístola (IPed 5, 6-11)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo .

Caríssimos: Humilhai-vos, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.  A ele o poder na eternidade! Amém.

Evangelho (Lc 15,1-10)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas :

Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! Então lhes propôs a seguinte parábola:
Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.

In English

Epistle (I Peter 5: 6-11)

Lesson from the first Epistle of Blessed Peter the Apostle.

Dearly Beloved, Be you humbled under the mighty hand of God, that He may exalt you in the time of visitation casting all your care upon Him, for He hath care of you. Be sober and, watch, because, your adversary the, devil, as, a roaring lion, goeth about seekinq whom he may devour, Whom resist ye, strong in faith knowing that the same affliction befalls your brethren who are in the world. But the God of all grace, who hath called us unto the eternal glory in Christ Jesus, after you have suffered a little, will Himself perfect you, and confirm you, and establish you. To Him be glory and empire for ever and ever, Amen.

Gospel (Luke 15:1-10)

The continuation of the holy Gospel according to Luke. 

At that time, the publicans and sinners drew near unto Jesus to hear Him: and the Pharisees and Scribes murmured, saying: This man receiveth sinners and eateth with them. And He spoke to them this parable, saying: ” What man is there of you that hath a hundred sheep, and if he shall lose one of them, doth he not leave the ninety-nine in the desert, and go after that which is lost, until he find it? And when he hath found it, lay it upon his shoulders rejoicing and coming home, call together his friends and neighbors, saying to them; Rejoice with me because I have found my sheep that was lost? I say to you that even so there shall be joy in Heaven upon one sinner that doth penance, more than upon ninety-nine just who need no penance. Or what woman having ten groats, if she lose one groat doth not light a candle and sweep the house,and seek diligently until she find it? And when she hath found it, call together her friends and neighbors, saying: Rejoice with me because I have found the groat which I had lost? So I say to you, there shall be joy before the Angels of God upon one sinner doing penance.”

Liturgia Diária- 26/06/2017

SÃO JOÃO E SÃO PAULO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

João e Paulo eram irmãos e servos de Constantina, filha do imperador Constantino, que, como o pai, era cristã.  Quando o imperador Juliano assumiu o poder, ele, que não era cristão, deu início a uma perseguição violenta aos seguidores de Jesus.

Como os irmãos se recusaram a renegar sua fé, o imperador concedeu-lhes o prazo de 10 dias para rever sua posição.  Porém, eles continuaram firme em suas proposições e, com isso, o chefe da guarda os executou em sua própria casa. 

Algumas tradições populares permeiam a vida desses santos.  Uma delas atribui a eles uma vitória do general Galicanus em uma batalha importante.  Conta-se que o general, antes da batalha, em uma conversa com os irmãos, ouviu deles a afirmação de que se ele se convertesse ao cristianismo sairia vitorioso; e assim sucedeu: o general, convertido pela expressão de fé dos dois, venceu o inimigo cujo exército era mais poderoso que o seu.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Eclo 44, 10-15)

Leitura do livro da Sabedoria.

Os primeiros, porém, foram homens de misericórdia; nunca foram esquecidas as obras de sua caridade. Na sua posteridade permanecem os seus bens. Os filhos de seus filhos são uma santa linhagem, e seus descendentes mantêm-se fiéis às alianças. Por causa deles seus filhos permanecem para sempre, e sua posteridade, assim como sua glória, não terá fim. Seus corpos foram sepultados em paz, seu nome vive de século em século. Proclamem os povos sua sabedoria, e cante a assembléia os seus louvores!

Evangelho (Lc 12, 1-8)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Guardai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Porque não há nada oculto que não venha a descobrir-se, e nada há escondido que não venha a ser conhecido. Pois o que dissestes às escuras será dito à luz; e o que falastes ao ouvido, nos quartos, será publicado de cima dos telhados. Digo-vos a vós, meus amigos: não tenhais medo daqueles que matam o corpo e depois disto nada mais podem fazer. Mostrar-vos-ei a quem deveis temer: temei àquele que, depois de matar, tem poder de lançar no inferno; sim, eu vo-lo digo: temei a este. Não se vendem cinco pardais por dois asses? E, entretanto, nem um só deles passa despercebido diante de Deus. Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois. Mais valor tendes vós do que numerosos pardais. Digo-vos: todo o que me reconhecer diante dos homens, também o Filho do Homem o reconhecerá diante dos anjos de Deus;

In English

Lesson (Ecclus. 44: 10-15)

Lesson from the Book of Wisdom.

These are men of mercy whose godly deeds have not failed. Good things continue with their seed; their posterity are a holy inheritance, and their seed hath stood in the covenants; and their children for their sakes remain forever: their seed and their glory shall not be forsaken. Their bodies are buried in peace, and their name liveth unto generation and generation. Let the people show forth their wisdom, and the Church declare Her praise.

Gospel (Luke 12: 1-8)

The continuation of the holy Gospel according to Luke. 

At that time, Jesus said to His disciples, “Beware ye of the leaven of the Pharisees, which is hypocrisy. For there is nothing covered that shall not be revealed; nor hidden, that shall not be known. For whatsoever things you have spoken in darkness, shall be published in the light; and that which you have spoken in the ear, in the chambers, shall be preached on the house-tops. And I say to you, My friends, be not afraid of them who kill the body, and after that have no more that they can do. But I will show you whom ye shall fear: fear ye him who after he hath killed, hath power to cast into hell. Yea, I say to you, fear him. Are not five sparrows sold for two farthings, and not one of them is forgotten before God? Yea, the very hairs of your head are all numbered. Fear not therefore; you are of more value than many sparrows. And I say to you, whosoever shall confess Me before men, him shall the Son of Man also confess before the angels of God.”

Liturgia Diária- III Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe

digitalizar0001 (1)

A liturgia de hoje canta os tesouros insondáveis da misericórdia divina para com os homens. Como Jesus, que não veio chamar os justos e sim os pecadores, o Espírito Santo, que continua a ação benéfica e redentora de Cristo entre os homens, estabelece o reino de Deus na alma pecadora.
É o que a Igreja nos diz hoje no Breviário e no missal. Senão vejamos. Dizem as lições de matinas que os israelitas depois da morte de Heli se submeteram a Samuel e que, estando este já velho, lhe pediram um Rei. Ora havia então na tribo de Benjamim um jovem chamado Saul que era o mais belo e forte em Israel. E aconteceu que, andando à procura do gado que perdera, se dirigiu a Rama, onde se encontrava Samuel, e lhe perguntou se lhe sabia o paradeiro das reses. Disse-lhe o profeta que já tinham sido encontradas; e sabendo do Senhor que era aquele o escolhido para reinar Israel, derramou-lhe na cabeça óleo da unção e disse-lhe: O Senhor te ungiu para a cabeça de sua herança e tu salvará teu povo da mão de teu inimigo. Diz São Gregório que Saul, que fora enviado pelo pai a procura das muares perdidas, é figura de Jesus Cristo que também fora enviado pelo Pai celeste à procura das ovelhas extraviadas. E é também pelo fato de receber a unção real para libertar o povo, do mesmo modo que Jesus Cristo, o ungido por excelência, veio libertar-nos do poder do demônio, que continua a rodear-nos como leão rugidor. Daqui, sem dúvida, a escolha do Evangelho e da Epístola de hoje.

O evangelho é o da ovelha perdida e do bom pastor, que deixa as noventa e nove no deserto e va i procura-la pelas fragas e algares das ilusões da vida e a reconduz aos ombros para a segurança e fartura do aprisco. A Epístola expõe por sua vez os perigos a que as ovelhas do Senhor andam continuamente expostas. Vigiai, diz São Pedro, porque o Diabo inimigo rodeia-vos como leão rugidor, resisti-lhe firmes na fé. Este aviso anda, evidentemente, sempre acompanhado da certeza de que Deus é nosso protetor e de que não nos poderá faltar se o invocarmos. E lembrando-nos de Saúl e do fim que teve por se ter orgulhado contra o Senhor e desobedecido suas leis, façamos da nossa miséria motivo para pedir a Deus, “sem o qual nada é santo”, que leve a cabo em nós a sua obra de misericórdia, a fim de que guiados por ele não percamos os bens eternos pelo engano dos temporais.


Páginas 605 a 609 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre,1963).


LEITURAS/LESSONS

Epístola (IPed 5, 6-11)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo .

Caríssimos: Humilhai-vos, debaixo da poderosa mão de Deus, para que ele vos exalte no tempo oportuno. Confiai-lhe todas as vossas preocupações, porque ele tem cuidado de vós. Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe fortes na fé. Vós sabeis que os vossos irmãos, que estão espalhados pelo mundo, sofrem os mesmos padecimentos que vós. O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vos fortificará.  A ele o poder na eternidade! Amém.

Evangelho (Lc 15,1-10)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas :

Naquele tempo, aproximavam-se de Jesus os publicanos e os pecadores para ouvi-lo. Os fariseus e os escribas murmuravam: Este homem recebe e come com pessoas de má vida! Então lhes propôs a seguinte parábola:
Quem de vós que, tendo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa as noventa e nove no deserto e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? E depois de encontrá-la, a põe nos ombros, cheio de júbilo, e, voltando para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Regozijai-vos comigo, achei a minha ovelha que se havia perdido. Digo-vos que assim haverá maior júbilo no céu por um só pecador que fizer penitência do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento. Ou qual é a mulher que, tendo dez dracmas e perdendo uma delas, não acende a lâmpada, varre a casa e a busca diligentemente, até encontrá-la? E tendo-a encontrado, reúne as amigas e vizinhas, dizendo: Regozijai-vos comigo, achei a dracma que tinha perdido. Digo-vos que haverá júbilo entre os anjos de Deus por um só pecador que se arrependa.

In English

Epistle (I Peter 5: 6-11)

Lesson from the first Epistle of Blessed Peter the Apostle.

Dearly Beloved, Be you humbled under the mighty hand of God, that He may exalt you in the time of visitation casting all your care upon Him, for He hath care of you. Be sober and, watch, because, your adversary the, devil, as, a roaring lion, goeth about seekinq whom he may devour, Whom resist ye, strong in faith knowing that the same affliction befalls your brethren who are in the world. But the God of all grace, who hath called us unto the eternal glory in Christ Jesus, after you have suffered a little, will Himself perfect you, and confirm you, and establish you. To Him be glory and empire for ever and ever, Amen.

Gospel (Luke 15:1-10)

The continuation of the holy Gospel according to Luke. 

At that time, the publicans and sinners drew near unto Jesus to hear Him: and the Pharisees and Scribes murmured, saying: This man receiveth sinners and eateth with them. And He spoke to them this parable, saying: ” What man is there of you that hath a hundred sheep, and if he shall lose one of them, doth he not leave the ninety-nine in the desert, and go after that which is lost, until he find it? And when he hath found it, lay it upon his shoulders rejoicing and coming home, call together his friends and neighbors, saying to them; Rejoice with me because I have found my sheep that was lost? I say to you that even so there shall be joy in Heaven upon one sinner that doth penance, more than upon ninety-nine just who need no penance. Or what woman having ten groats, if she lose one groat doth not light a candle and sweep the house,and seek diligently until she find it? And when she hath found it, call together her friends and neighbors, saying: Rejoice with me because I have found the groat which I had lost? So I say to you, there shall be joy before the Angels of God upon one sinner doing penance.”

Liturgia Diária- 24/06/2017

FESTA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

sao-joao-batista4

Profeta do altíssimo, foi no antigo testamento figurado já por Isaías e Jeremias e de modo superior consagrado no ventre materno para anunciar o redentor e preparar os homens para anunciar o Redentor e preparar os homens para sua vinda. O evangelho refere os prodígios que acompanharam seu nascimento. Zacarias dá ao filho um nome que Deus lhe indicara pelo anjo e logo recupera a voz que perdera e cheio do Espírito Santo prediz o glorioso destino da criança; “Irás a frente do Altíssimo para aplanar os caminhos e anunciar ao povo a sabedoria da salvação”. Gabriel dissera ao velho sacerdote que muitos seriam os que se haviam de regozijar com o nascimento do seu filho. Ele era com efeito a aurora da salvação e é ainda como tal que a Santa Igreja nos convida a celebrar todos os anos no dia 24 de Junho. Considerado o nascimento do Batista uma espécie de Natal do estio (Hemisfério Norte), prelúdio do Natal do Salvador e inteiramente pendente dele.

Santo Agostinho viu nas datas respectivas das duas festas, 24 de junho e 25 de dezembro, o símbolo duma relação essencial entre ambas. O nascimento do Batista ocorre numa data em que os dias (no hemisfério norte) se apaga diante daquele que anuncia e cuja influência irá gradualmente crescendo, porque “é necessário que ele cresça e eu diminua”.

As fogueiras de São João derivam de uma velha tradição popular que acende pelos outeiros e que vem completar a solenidade litúrgica, simbolizando a luz que surge das trevas.

Peçamos a São João Batista que continue junto de nós o seu papel de percursor e que nos guie nos caminhos da vida eterna, e que São João Batista rogue por nós e por toda a Igreja universal.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (Is 49, 1-3,5- 7)

Leitura do profeta Isaías.

Ilhas, ouvi-me; povos de longe, prestai atenção! O Senhor chamou-me desde meu nascimento; ainda no seio de minha mãe, ele pronunciou meu nome. Tornou minha boca semelhante a uma espada afiada, cobriu-me com a sombra de sua mão. Fez de mim uma flecha penetrante, guardou-me na sua aljava. E disse-me: Tu és meu servo, (Israel), em quem me rejubilarei. E agora o Senhor fala, ele, que me formou desde meu nascimento para ser seu Servo, para trazer-lhe de volta Jacó e reunir-lhe Israel, (porque o Senhor fez-me esta honra, e meu Deus tornou-se minha força). Disse-me: Não basta que sejas meu servo para restaurar as tribos de Jacó e reconduzir os fugitivos de Israel; vou fazer de ti a luz das nações, para propagar minha salvação até os confins do mundo. Eis o que diz o Senhor, o Redentor, o Santo de Israel, ao objeto de desprezo dos homens e de horror das nações, ao escravo dos tiranos: diante de ti, reis se levantarão e príncipes se prostrarão, por causa do Senhor que é fiel, e do Santo de Israel que te elegeu.

Evangelho (Lc 1,57-68)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, completando-se para Isabel o tempo de dar à luz, teve um filho. Os seus vizinhos e parentes souberam que o Senhor lhe manifestara a sua misericórdia, e congratulavam-se com ela. No oitavo dia, foram circuncidar o menino e o queriam chamar pelo nome de seu pai, Zacarias. Mas sua mãe interveio: Não, disse ela, ele se chamará João. Replicaram-lhe: Não há ninguém na tua família que se chame por este nome. E perguntavam por acenos ao seu pai como queria que se chamasse. Ele, pedindo uma tabuinha, escreveu nela as palavras: João é o seu nome. Todos ficaram pasmados. E logo se lhe abriu a boca e soltou-se-lhe a língua e ele falou, bendizendo a Deus. O temor apoderou-se de todos os seus vizinhos; o fato divulgou-se por todas as montanhas da Judéia. Todos os que o ouviam conservavam-no no coração, dizendo: Que será este menino? Porque a mão do Senhor estava com ele. Zacarias, seu pai, ficou cheio do Espírito Santo e profetizou, nestes termos: Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e resgatou o seu povo.

In English

Epistle (Isaias 49: 1-3, 5-7)

Lesson from Isaias the Prophet.

Give ear, ye islands, and harken, ye people from afar. The Lord hath called me from the womb, from the bowels of my mother He hath been mindful of my name. Arid He hath made my mouth like a sharp sword; in the shadow of His hand He hath protected me, and hath made me as a chosen arrow; in His quiver He hath hidden me. And He said to me,Thou art My servant Israel, for in thee will I glory. And now saith the Lord that formed me from the womb to be His servant. Behold I have given thee to be the light of the gentiles, that thou mayest be My salvation even to the farthest part of the earth. Kings shall see, and princes shall rise up, and adore for the Lord’s sake, and for the Holy One of Israel Who hath chosen thee.

Gospel (Luke 1: 57-68)

The continuation of the holy Gospel according to Luke. 

Elizabeth’s full time of (being delivered was come, and she brought forth a son, And her neighbors and kinsfolk heard that the Lord had showed His great mercy towards her, and they congratulated with her. And It came to pass, that on the eighth day they came to circumcise the child, and they called him by his father’s name, Zachary. And his mother answering, said Not so, but he shall be called John. And they said to her, There is none of thy kindred that is called by that name. And they made signs to his father, how he would have him called. And demanding a writing-table, he wrote, saying, John is his name: and they all wondered. And immediately his mouth was opened, and his tongue loosed; and he spoke, blessing God. And fear came upon all their neighbors; and all these things were noised abroad over all the hill country of Judea; and all they that had heard them, laid them up in their heart, saying, What a one, think ye, shall this child be? For the hand of the Lord was with him. And Zachary his father was filled with the Holy Ghost; and he prophesied, saying, Blessed be the Lord God of Israel; because He hath visited, and wrought the redemption of His people.

Liturgia Diária- 23/06/2017

FESTA DO SACRATÍSSIMO CORAÇÃO DE JESUS

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

Nos séculos XVI e XVII o protestantismo e o Jansenismo procuravam deformar ou mesmo abolir por completo um dos dogmas essenciais do cristianismo – o amor de Deus aos homens. Era pois necessário que o Espírito de amor que orienta a Igreja, encontrasse meio novo de se opor à heresia nascente, por que a esposa de Cristo, longe de ver diminuir o seu amor a Jesus Cristo, o sentisse crescer cada vez mais. Foi então que apareceram os grandes precursores do novo culto ao Coração de Jesus, já precedidos na Idade Média pelas grandes figuras beneditinas de Gertrudes e Matilde. São João Eudes foi o primeiro a lançar o grito de alerta contra os perigosos e subversivos discípulos de Jansénio e instituiu em 1670 a missa e o ofício do Sagrado Coração de Jesus para uso particular da congregação que fundara. Pouco depois, em 1675, escolheu a providência uma filha espiritual de São Francisco de Sales, Santa Margarida Maria Alacoque, a qual Jesus mostrou o seu Coração em Paray Le Monial no segundo domingo depois de Pentecostes e pediu que estabelecesse uma festa do Sagrado Coração de Jesus na primeira sexta-feira depois deste mesmo domingo. Em 1765, Clemente XIII aprovou a festa e o ofício do Sagrado Coração e em 1856 o Papa Pio IX estendeu-a à Igreja universal. Em 1929, Pio XI compôs missa e Ofício novos para esta festa.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (Ef 3,8- 19)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: A mim, o mais insignificante dentre todos os santos, coube-me a graça de anunciar entre os pagãos a inexplorável riqueza de Cristo, e a todos manifestar o desígnio salvador de Deus, mistério oculto desde a eternidade em Deus, que tudo criou. Assim, de ora em diante, as dominações e as potestades celestes podem conhecer, pela Igreja, a infinita diversidade da sabedoria divina, de acordo com o desígnio eterno que Deus realizou em Jesus Cristo, nosso Senhor. Pela fé que nele depositamos, temos plena confiança de aproximar-nos junto de Deus. Por isso vos rogo que não desfaleçais nas minhas tribulações que sofro por vós: elas são a vossa glória. Por esta causa dobro os joelhos em presença do Pai, ao qual deve a sua existência toda família no céu e na terra, para que vos conceda, segundo seu glorioso tesouro, que sejais poderosamente robustecidos pelo seu Espírito em vista do crescimento do vosso homem interior. Que Cristo habite pela fé em vossos corações, arraigados e consolidados na caridade, a fim de que possais, com todos os cristãos, compreender qual seja a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, isto é, conhecer a caridade de Cristo, que desafia todo o conhecimento, e sejais cheios de toda a plenitude de Deus.

Evangelho (Jo 19, 31-37)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo: Os judeus temeram que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque já era a Preparação e esse sábado era particularmente solene. Rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados.
Vieram os soldados e quebraram as pernas do primeiro e do outro, que com ele foram crucificados. Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água. O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais. Assim se cumpriu a Escritura: Nenhum dos seus ossos será quebrado (Ex 12,46). E diz em outra parte a Escritura: Olharão para aquele que transpassaram (Zc 12,10).

In English

Epistle (Eph. 3: 8-19)

Lesson from the Epistle of Blessed Paul the Apostle to the Ephesians.

Brethren: To me, the least of all the Saints, is given the grace, to preach among the Gentiles the unsearchable riches of Christ: and to enlighten all men, that they may see what is the dispensation of the mystery which hath been hidden from eternity in God, Who created all things: that the manifold wisdom of God may be made known to the principalities and powers in heavenly places through the Church, according to the eternal purpose which He made in Christ Jesus our Lord: in Whom we have boldness and access with confidence by the faith of Him. For this cause I bow my knees to the Father of our Lord Jesus Christ, of Whom all paternity in Heaven and earth is named, that He would grant you according to the riches of His glory, to be strengthened by His spirit with might unto the inward man, that Christ may dwell by faith in your hearts: that being rooted and grounded in charity, you may be able to comprehend with all the Saints, what is the breadth and length, and height and depth: to know also the charity of Christ which surpasseth all knowledge. That you may be filled unto all the fulness of God.

Gospel (John 19: 31-37)

The continuation of the holy Gospel according to John. 

At that time: The Jews (because it was the parasceve), that the bodies might not remain on the cross on the sabbath day (for that was a great sabbath day), besought Pilate that their legs might be broken: and that they might be taken away. The soldiers therefore came: and they broke the legs of the first, and of the other that was crucified with him. But after they were come to Jesus, when they saw that He was already dead, they did not break His legs. But one of the soldiers, with a spear opened His side, and immediately there came out blood and water. And he knoweth that saw it, hath given testimony: and his testimony is true. And he knoweth that he saith true, that you may believe. For these things were done that the Scripture might be fulfilled: “You shall not break a bone of Him.” And again another Scripture saith: “They shall look on Him Whom they pierced.”

Liturgia Diária- 22/06/2017

SÃO PAULINO DE NOLA, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

download

Pagão de nobilíssima família, ainda jovem foi prefeito de Roma e senador. Casado com uma cristã, converteu-se e, de comum acordo com a esposa, renunciou a tudo e se tornou sacerdote.

São Paulino de Nola nasceu no ano de 355, na cidade de Bordeaux, na França. Seu pai era um alto funcionário imperial, e toda a família ocupava posição de destaque na economia e na Corte.

Antes de tornar-se religioso, foi cônsul e substituiu o governador da Campânia (Itália). Nessa posição, manteve contato com o bispo Santo Ambrósio, de Milão, bem como com o jovem (Santo) Agostinho, que se tornara bispo de Hipona, os quais o encaminharam à conversão. Assim, aos vinte e cinco anos de idade Paulino foi batizado.
Um ano antes, tinha se casado com Terásia, uma cristã espanhola que também o influenciou a aprofundar-se nos ensinamentos do Evangelho. Quando perderam, ainda criança, o único filho, Celso, os dois resolveram abandonar de vez a vida social e abraçar a vida monástica. De comum acordo, dividiram as grandes riquezas que possuíam com os pobres e as obras de caridade voltadas para o atendimento de doentes e desamparados e se dirigiram para a Catalunha, na Espanha.

Pouco tempo depois, São Paulino de Nola, que se tornara conhecido e estimado por todo o povo, encaminhou ao bispo um pedido para que este o ordenasse Sacerdote. O que aconteceu, além de ser convidado a participar do clero local ou, se preferisse, ingressar no de Milão, mas recusou a ambos. Queria, de verdade, uma vida de monge recluso, por isso mudou-se para a Campânia, onde a família ainda tinha como propriedade o túmulo de um mártir, são Félix. Paulino começou a construir ali um santuário para o santo, e ao mesmo tempo fez levantar uma hospedaria para os peregrinos pobres.

Em seguida, transformou um dos andares em mosteiro, e deu início a uma comunidade religiosa formada por ele, a esposa e alguns amigos [Nota do blog: esse tipo de comunidade não é mais autorizada]. A principal característica desses monges era a comunicação feita somente por meio de correspondência escrita. Foram cinquenta e uma cartas dirigidas aos amigos e personalidades do mundo cristão, entre eles Agostinho de Hipona.

São Paulino de Nola revelou-se um grande poeta, escritor e pregador, foi uma figura tão brilhante quanto humilde. Entretanto, a vida calma que almejara quando abdicou de sua condição de herdeiro político de bons cargos no Império Romano para levar uma vida pobre em dinheiro e poder, mas rica em fé e dignidade, terminaria em 409. Na ocasião, foi eleito e consagrado bispo de Nola, diocese de Nápoles; cargo que ocupou até morrer no ano 431, um ano após a morte do amigo e companheiro Agostinho, hoje também santo e doutor da Igreja.

LEITURAS/LESSONS

Epístola  (II Coríntios 8, 9-15)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios. 

Irmãos: Vós conheceis a bondade de nosso Senhor Jesus Cristo. Sendo rico, se fez pobre por vós, a fim de vos enriquecer por sua pobreza. Aqui vos dou apenas um conselho. Isso vos convém. Há um ano fostes os primeiros, não só a iniciar esta obra, mas mesmo os primeiros a sugeri-la. Agora, pois, levai a termo a obra, para que, como houve prontidão em querer, assim também haja para a concluir, segundo as vossas posses. Quando se dá de bom coração segundo as posses (evidentemente não do que não se tem), sempre se é bem recebido. Não se trata de aliviar os outros fazendo-vos sofrer penúria, mas sim que haja igualdade entre vós. Nas atuais circunstâncias, vossa abundância supra a indigência daqueles, para que, por seu turno, a abundância deles venha a suprir a vossa indigência. Assim reinará a igualdade, como está escrito: O que colheu muito, não teve sobra; e o que pouco colheu, não teve falta (Ex 16,18).

Evangelho (Lucas 12, 32-34)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não temais, pequeno rebanho, porque foi do agrado de vosso Pai dar-vos o Reino. Vendei o que possuís e dai esmolas; fazei para vós bolsas que não se gastam, um tesouro inesgotável nos céus, aonde não chega o ladrão e a traça não o destrói. Pois onde estiver o vosso tesouro, ali estará também o vosso coração.

In English

Epistle (II Cor. 8:9-15)

Lesson from the Epistle of Paul the Apostle to the Corinthians.

Brethren, Ye know the grace of our Lord Jesus Christ, that being rich He became poor for your sakes; that through His poverty ye might be rich. And herein, I give my counsel: for this is profitable for you, who have begun not not only to do, but also to be willing, a year ago; now therefore perform it also in deed: that as your mind is forward to be willing, so it may be also to perform, out of that which ye have. For if the will be forward, to be willing, so it may be also to perform, out of that which ye have. For if the will be forward, it is accepted according to that which a man hath, not according to which he hath not. For I mean not that others should be eased, and you burthened, but by an equality. In this present time let your abundance supply their want, that their abundance also may supply your want; that there may be an equality, as it is written: He that hath much had nothing over; and he that had little had no want.

Gospel (Luke 12: 32-34)

The continuation of the holy Gospel according to Luke.

At that time, Jesus said to His disciples: “Fear not, little flock, for it hath pleased your Father to give you a kingdom. Sell what you possess, and give alms. Make to yourselves bags which grow not old, a treasure in Heaven which faileth not: where no thief approacheth, nor moth corrupteth- for where your treasure is, there will your heart be also.”

Liturgia Diária- 21/06/2017

SÃO LUÍS GONZAGA, Confessor e Padroeiro da Juventude

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

São Luís Gonzaga, conhecido como Patrono dos seminaristas

Filho de Ferrante Gonzaga, marquês de Castiglione e irmão do Duque de Mântua, príncipe do Sacro Império, sendo herdeiro do feudo soberano de Castiglione; seu pai gostaria que seu primogênito seguisse seus passos de soldado e comandante no exército imperial.

Com apenas 5 anos de idade já marchava atrás do exército do pai, aprendendo o uso das armas com os rudes soldados. Recebeu educação esmerada e uma forte educação cristã por parte de mãe, frequentou os ambientes mais sofisticados da alta nobreza italiana.

Mas aquele menino daria fama à família Gonzaga com armas totalmente diferentes e quando foi enviado a Florença na qualidade de pajem do grão-duque da Toscana, aos dez anos de idade.

Luís imprimiu em sua própria vida uma direção bem definida, voltando-se à perpétua virgindade. Em sua viagem para a Espanha, onde ficou alguns anos como pajem do Infante Diogo de Espanha, filho do rei dom Filipe II, serviu-lhe para estudo da filosofia na universidade de Alcalá de Henares e a leitura de livros devotos. Após ter recebido a primeira comunhão das mãos de São Carlos Borromeu, decidiu para surpresa de todos, pela vida religiosa, entrando para a Companhia de Jesus, derrubando por terra os interesses nele depositados pelo seu pai, tendo sido eternizado na fachada da Sé Nova de Coimbra com uma estátua em sua homenagem.

Luís tornou-se o modelo da pureza para todos os jovens, mesmo em meio às vaidades e tentações do seu tempo. Ele teve uma grande provação por parte do seu pai, que ao saber que desejava ser sacerdote, não só o desaconselhou, mas passou a levá-lo em festas mundanas, até que perguntou a Luís: “Ainda segue desejando ser sacerdote?” “É isto que penso noite e dia”, respondeu o jovem e perseverante santo.

Renunciou ao título e à herança paternas e aos catorze anos entrou no noviciado romano da Companhia de Jesus, sob a direção de São Roberto Belarmino. Esquecendo totalmente sua origem de nobreza, escolheu para si as incumbências mais humildes.

São Luís Gonzaga escreveu: “Também os príncipes são pó como os pobres: talvez, cinzas mais fétidas”.

Algo também que marcava a espiritualidade de Luís era a pergunta que fazia a si mesmo diante de algo importante a fazer: “De que serve isto para a Eternidade?”

São Luís Gonzaga teve de ir para Roma no ano de 1590 por motivos de estudo, mas ao deparar-se com as vítimas do contagioso tifo, compadeceu-se dos que sofriam e seu envolvimento foi tanto ao ponto de pegar a doença e morrer no dia 21 de junho de 1591 (data esta que hoje se comemora o seu dia) com apenas 23 anos, em nome da caridade e pureza.

São Luís Gonzaga é considerado padroeiro da juventude e dos estudantes, e seu corpo repousa na Igreja de Santo Inácio, em Roma.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Eclo 31,8-11)

Leitura do livro do Eclesiástico. 

Bem-aventurado o rico que foi achado sem mácula, que não correu atrás do ouro, que não colocou sua esperança no dinheiro e nos tesouros! Quem é esse homem para que o felicitemos? Ele fez prodígios durante sua vida. Àquele que foi tentado pelo ouro e foi encontrado perfeito, está reservada uma glória eterna: ele podia transgredir a lei e não a violou; ele podia fazer o mal e não o fez. Por isso seus bens serão fortalecidos no Senhor, e toda a assembléia dos santos louvará suas esmolas.

Evangelho (Mt. 22,29-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Respondeu-lhes Jesus: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus. Na ressurreição, os homens não terão mulheres nem as mulheres, maridos; mas serão como os anjos de Deus no céu. Quanto à ressurreição dos mortos, não lestes o que Deus vos disse: Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaac e o Deus de Jacó (Ex 3,6)? Ora, ele não é Deus dos mortos, mas Deus dos vivos. E, ouvindo esta doutrina, as turbas se enchiam de grande admiração. Sabendo os fariseus que Jesus reduzira ao silêncio os saduceus, reuniram-se e um deles, doutor da lei, fez-lhe esta pergunta para pô-lo à prova: Mestre, qual é o maior mandamento da lei?  Respondeu Jesus: Amarás o Senhor teu Deus de todo teu coração, de toda tua alma e de todo teu espírito (Dt 6,5).38.Este é o maior e o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás teu próximo como a ti mesmo (Lv 19,18). Nesses dois mandamentos se resumem toda a lei e os profetas.

In English

Lesson (Ecclesiasticus 31: 8-11)

Lesson from the Book of Wisdom.

Blessed is the man found without blemish, and that hath not gone after gold, nor put his trust in money nor in treasures. Who is he, and we will praise him? For he hath done wonderful things in his life. Who hath been tried thereby, and made perfect, he shall have glory everlasting: he that could have transgressed and hath not transgressed, and could do evil things, and hath not done them: therefore are his goods established in the Lord.

Gospel (Matt. 22: 29-40)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus answering, said to the Sadducees: “You err, not knowing the Scriptures, nor the power of God. For in the resurrection they shall neither marry nor be married: but shall be as angels of God in heaven. And concerning the resurrection of the dead, have you not read that which was spoken by God, saying to you: I am the God of Abraham, and the God of Isaac, and the God of Jacob? He is not the God of the dead, but of the living.” And the multitudes hearing it were in admiration of His doctrine. But the Pharisees, hearing that He had silenced the Sadducees, came together: and one of them, a doctor of the law, asked Him, tempting Him: Master, which is the great commandment of the law? Jesus said to him:”Thou shalt love the Lord thy God with thy whole heart, and with thy whole mind. This is the greatest and the first commandment. And the second is like to this: Thou shalt love thy neighbor as thyself. Of these two commandments dependeth the whole law and the prophets.”