Liturgia Diária- 29/08/2020

DEGOLAÇÃO DE S. JOÃO BATISTA

Festa de 3ª Classe- Missa própria e comemoração de S. Sabina, Mártir

O Evangelho nos narra o assunto da festa de hoje.


Páginas 1256 a 1260 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 118, 46-47 | Sl 91, 2)

Loquébar de testimóniis tuis in conspéctu regum, et non confundébar: et meditábar in mandátis tuis, quæ diléxi nimis. Ps. Bonum est confiteri Domino: et psallere nomini tuo, Altissime. ℣. Gloria Patri. Eu falava de vossos preceitos diante dos, reis e não me confundia; e meditava em vossos mandamentos, que muito amei. Sl. É bom louvar ao Senhor e cantar salmos a vosso Nome, ó Altíssimo. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Sancti Ioánnis Baptístæ Præcursóris et Martyris tui, quǽsumus, Dómine, veneránda festívitas: salutáris auxílii nobis præstet efféctum: Qui vivis et regnas.   Nós Vos rogamos, Senhor, que a solene festividade de vosso Precursor e Mártir S. João Batista nos alcance assistência eficaz para nossa salvação. Vós, que, sendo Deus, viveis e reinais.

2ª Coleta (de S. Sabina)

Deus, qui inter cétera poténtiæ tuæ mirácula étiam in sexu frágili victóriam martýrii contulísti: concéde propítius; ut, qui beátæ Sabínæ Mártyris tuæ natalítia cólimus, per eius ad te exémpla gradiámur.  Per D.N. Ó Deus, que entre outros milagres de vosso poder, destes ao sexo frágil a vitória do martírio, concedei-nos propício, que, venerando o natalício de Santa Sabina, vossa Mártir, caminhemos para Vós, imitando os seus exemplos. Por N. S.

Epístola (Jer 1, 17-19)

Léctio Jeremíae Prophétae.

In diébus illis: Factum est verbum Dómini ad me, dicens: Accínge lumbos tuos, et surge, et lóquere ad Iuda ómnia, quæ ego præcípio tibi. Ne formides a fácie eórum: nec enim timére te fáciam vultum eórum. Ego quippe dedi te hódie in civitátem munítam, et in colúmnam férream, et in murum æreum, super omnem terram, régibus Iuda, princípibus eius, et sacerdótibus, et pópulo terræ. Et bellábunt advérsum te, et non prævalebunt: quia ego tecum sum, ait Dóminus, ut líberem te.

Leitura do Profeta Jeremias. 

Naqueles dias, a palavra do Senhor me foi dirigida nestes termos: Cinge os teus rins e levanta-te; e dize a Judá tudo quanto eu te prescrevo. Não temas aparecer diante deles, porque farei com que não tenhais medo em sua presença. Pois eu te estabeleci hoje como uma cidade forte, como uma coluna de ferro e um muro de bronze, contra toda a região, contra os reis de Judá, seus príncipes e sacerdotes, e o povo dá terra. Eles pelejarão contra ti, mas não prevalecerão; porque eu estou contigo, para te libertar, diz o Senhor.

Gradual (Sl 91, 13-14 e 3| Sl Os 14, 6)

Iustus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur in domo Dómini. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem.

Allelúia, allelúia. ℣. Iustus germinábit sicut lílium: et florébit in ætérnum ante Dóminum. Allelúia.

O Justo floresce como a palmeira na plenitude da força, como o cedro do Líbano, na casa do Senhor. ℣. Para anunciar pela manhã a vossa misericórdia, e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. O Justo germina como o lírio, e floresce para sempre diante do Senhor. Aleluia.

Evangelho (Mc 6, 17-29)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Marcum. 

In illo témpore: Misit Heródes, ac ténuit Ioánnem, et vinxit eum in cárcere propter Herodíadem, uxorem Philíppi fratris sui, quia dúxerat eam. Dicebat enim Ioánnes Heródi: Non licet tibi habére uxórem fratris tui. Heródias autem insidiabátur illi, et volébat occídere eum, nec póterat. Heródes enim metuébat Ioánnem, sciens eum virum iustum et sanctum: et custodiébat eum, et audíto eo multa faciébat, et libénter eum audiébat. Et cum dies opportúnus accidísset, Heródes natális sui cœnam fecit princípibus et tribúnis et primis Galilææ. Cumque introísset fília ipsíus Herodíadis, et saltásset, et placuísset Heródi simúlque recumbéntibus; rex ait puéllæ: Pete a me, quod vis, et dabo tibi. Et iurávit illi: Quia quidquid petiéris dabo tibi, licet dimídium regni mei. Quæ cum exiísset, dixit matri suæ: Quid petam? At illa dixit: Caput Ioánnis Baptístæ. Cumque introísset statim cum festinatióne ad regem, petívit dicens: Volo, ut protínus des mihi in disco caput Ioánnis Baptístæ. Et contristátus est rex: propter iusiurándum et propter simul discumbéntes nóluit eam contristáre: sed misso spiculatóre, præcépit afférri caput eius in disco. Et decollávit eum in cárcere. Et áttulit caput eius in disco: et dedit illud puéllæ, et puella dedit matri suæ. Quo audíto, discípuli eius venérunt et tulérunt corpus eius: et posuérunt illud in monuménto.

Sequência do Santo Evangelho segundo Marcos.

Naquele tempo, Herodes ordenara que prendessem a João, e o pusera em cadeias, na prisão, por causa da mulher de seu irmão Filipe, Herodíades, que ele havia desposado. Dissera João a Herodes: Não te é lícito tomares a esposa de teu irmão. Ora, Herodíades, por isso, preparava-lhe ciladas e queria matá-lo, mas não o conseguia, porque Herodes temia a João, sabendo que era homem justo e santo; ele o favorecia, fazendo muitas coisas por seus conselhos, e o ouvia de boa vontade. Chegando um dia oportuno, o aniversário de seu nascimento, Herodes deu um grande banquete aos príncipes da côrte, aos tribunos e aos nobres da Galileia. Tendo entrado a filha de Herodíades e tendo dançado, agradou a Herodes e aos que estavam presentes, dizendo o rei à donzela: Pede-me quanto quiseres e eu to darei, mesmo que seja a metade de meus domínios. Ela saiu e disse à sua mãe: Que pedirei? Sua mãe respondeu-lhe: A cabeça de João Batista. E logo ela voltou com muita pressa junto ao rei e pediu: Quero que me dês, neste instante, sobre um prato, a cabeça de João Batista. O rei se entristeceu; no entanto, por causa do seu juramento e daqueles que estavam presentes, não a quis contristar com uma recusa. Enviou, pois, um de seus guardas e ordenou-lhe que trouxesse a cabeça de João num prato. O guarda o decapitou na prisão e colocando a cabeça de João num prato, ele a levou à jovem e a jovem a deu à sua mãe. Sabendo disto os discípulos de João vieram e tomaram o seu corpo, depositando-o num sepulcro.

Ofertório (Sl 20, 2-3)

In virtúte tua, Dómine, lætábitur iustus, et super salutáre tuum exsultábit veheménter: desidérium ánimæ eius tribuísti ei. O Justo se regozijará com o vosso poder, Senhor, e exultará em extremo, por o salvardes; pois Vós satisfizestes o desejo de seu coração.

Secreta

Múnera, quæ tibi, Dómine, pro sancti Martyris tui Ioánnis Baptístæ passióne deférimus: quǽsumus; ut eius obténtu nobis profíciant ad salútem. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que os dons que oferecemos para honrar a paixão de vosso Mártir, S. João Batista, graças à sua mediação nos aproveitem para a salvação. Por N.S.

2ª Secreta (de S. Sabina)

Hóstias tibi, Dómine, beátæ Sabínæ Mártyris tuæ dicátas méritis, benígnus assúme: et ad perpétuum nobis tríbue proveníre subsídium. Per D.N. Aceitai bondosamente, Senhor, as hóstias oferecidas em honra dos méritos de Santa Sabina, vossa Mártir, e concedei que nos sirvam de perpétuo auxílio. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 20, 4)

Posuísti, Dómine, in cápite eius corónam de lápide pretióso. Pusestes, Senhor, em sua cabeça, uma coroa de pedras preciosas.

Pós-comunhão

Cónferat nobis, Dómine, sancti Ioánnis Baptístæ sollémnitas: ut et magnífica sacraménta, quæ súmpsimus, significáta venerémur, et in nobis pótius édita gaudeámus.  Per D.N. Senhor, alcance-nos a solenidade de S. João Batista, que veneremos nos magníficos Sacramentos que temos recebido aquilo que eles significam, e mais ainda nos alegremos por seus efeitos em nós. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Sabina)

Divíni muneris largitáte satiáti, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, intercedénte beáta Sabína Mártyre tua, in eius semper participatióne vivámus.  Per D.N. Saciados, com a riqueza de vosso dom, Vos rogamos, Senhor, nosso Deus, que, por intercessão de Santa Sabina, vossa Mártir, vivamos sempre na participação deste Sacramento. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

Festa de 1ª Classe- Missa própria

É o próprio Salvador quem chama S. João, o maior dentre os que nasceram de mulher. Grande ele é pelos milagres e fatos extraordinários que acompanham o seu nascimento. Grande por sua vocação de Precursor do Salvador do mundo. Grande ainda por sua vida e seu martírio glorioso.

Pela boca do Profeta Isaías, S. João anuncia a sua vocação sublime (Introito e Epístola). Seu nascimento foi motivo de grande regozijo no seio da família e por isso também toda a família cristã pede esta alegria espiritual (Oração). O Evangelho nos conta os acontecimentos bíblicos. Alegremo-nos na festa de hoje, pois aquele que neste dia nasceu — seis meses antes do Salvador — nos prepara para o nosso próprio renascimento, em Jesus Cristo para uma vida nova (Postcommunio).


Páginas 1126 a 1129 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Vigília de S. João Batista

2ª Classe- Missa própria

Ouvimos na Missa de hoje a narração dos acontecimentos que se deram antes do nascimento de S. João. Por causa das graças especiais que recebeu, celebra a Igreja o nascimento deste Santo, assim como o faz com o de Nossa Senhora.


Páginas 1122 a 1125 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Mensal – Junho/2020

01º/06

SEGUNDA-FEIRA DE PENTECOSTES

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em S. Pedro ad Vincula

Como o Sábado Santo, assim também o Sábado antes de Pentecostes é dia do Batismo. Corresponde igualmente, a oitava de Pentecostes à oitava da Páscoa. A santa Igreja ocupa-se amorosamente dos filhos recém-nascidos pela graça batismal. A eles se dirigem por isso os textos da santa Missa, falando-lhes do Batismo, da Eucaristia e mais particularmente da Confirmação.

Reunidos aos neófitos, ouvimos a palavra do príncipe dos Apóstolos (Epístola). Gratos, lembramo-nos dos benefícios recebidos no Sacramento da Confirmação, quando o Espírito Santo desceu sobre nós. Em sua luz e por sua graça, temos a verdadeira fé e somos chamados à vida eterna (Evangelho). Na santa Missa, alimentando-nos Jesus e saciando-nos (Introito), somos também “instruídos de tudo quanto Ele nos havia dito” (Communio).


Páginas 549 a 552 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Batismo de N.S.J.C.

Festa de 2ª Classe- Missa Própria


Páginas 96 a 97 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 23/12/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do domingo

Na noite do sábado anterior ao IV domingo do Advento faziam-se antigamente as ordenações dos ministros de Deus. Como mais tarde estas cerimônias fossem realizadas, já no sábado de manhã, faz-se para o IV domingo uma Missa própria, composta, em sua maior parte, das Missas das Têmporas do Advento. São, portanto, estes dois pensamentos: Ordenação e Advento que dominam na Missa deste domingo.

A Epístola fala-nos dos ministros de Cristo, que, por seu ofício e sua vida devem preparar os fiéis para a vinda do Senhor. Com o profeta Isaías, desejamos esta vinda (Introito). No Evangelho mostra-nos o Precursor o que devemos fazer: encher os vales e arrasar os montes, isto é, arrepender-nos dos pecados e humilhar-nos. No Ofertório, Nossa Senhora quem nos conduz para oferecermos no altar as nossas dádivas e a nossa boa vontade. Na Comunhão nos tornamos semelhantes a ela, pela visita que Jesus faz ao nosso coração.


Páginas 35 a 38 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Novena de Natal– 8º dia – clique aqui e confira


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- IV Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe – ESTAÇÃO NA BASÍLICA DOS SANTOS DOZE APÓSTOLOS – Missa Própria

Na noite do sábado anterior ao IV domingo do Advento faziam-se antigamente as ordenações dos ministros de Deus. Como mais tarde estas cerimônias fossem realizadas, já no sábado de manhã, faz-se para o IV domingo uma Missa pró- pria, composta, em sua maior parte, das Missas das Têmporas do Advento. São, portanto, estes dois pensamentos: Ordenação e Advento que dominam na Missa deste domingo.

A Epístola fala-nos dos ministros de Cristo, que, por seu ofício e sua vida devem preparar os fiéis para a vinda do Senhor. Com o profeta Isaías, desejamos esta vinda (Introito). No Evangelho mostra-nos o Precursor o que devemos fazer: encher os vales e arrasar os montes, isto é, arrepender-nos dos pecados e humilhar-nos. No Ofertório, Nossa Senhora quem nos conduz para oferecermos no altar as nossas dádivas e a nossa boa vontade. Na Comunhão nos tornamos semelhantes a ela, pela visita que Jesus faz ao nosso coração.


Páginas 35 a 38 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Novena de Natal– 7º dia – clique aqui e confira


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Teresinha.


Liturgia Diária- 21/12/2019

SÃO TOMÉ, Apóstolo

Festa de 2ª Classe – Missa própria, com comemoração do Sábado das Têmporas do Advento

Segundo a tradição, este Apóstolo pregou o Evangelho na Armênia, na Média, na Pérsia e na índia, onde, traspassado pelas lanças dos perseguidores, morreu mártir. Por seu apostolado e sua morte, confessou a fé que aceitara depois de tanta hesitação.


Páginas 925 a 927 26 a 34 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre,1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal– 6º dia clique aqui e confira


Liturgia Diária- 19/12/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do domingo

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações. 

Reunidos no túmulo de São Pedro, o Príncipe dos Apóstolos (Statio), imploramos a sua proteção e lhe damos parte em nossa alegria pela próxima vinda do Senhor.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Novena de Natal – 4º dia (clique aqui e acesse)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 17/12/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe – Missa do domingo

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações. 

Reunidos no túmulo de São Pedro, o Príncipe dos Apóstolos (Statio), imploramos a sua proteção e lhe damos parte em nossa alegria pela próxima vinda do Senhor.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Novena de Natal – 2º dia (clique aqui e acesse)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- III Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe – ESTAÇÃO EM SÃO PEDRO – Missa Própria

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações. 

Reunidos no túmulo de São Pedro, o Príncipe dos Apóstolos (Statio), imploramos a sua proteção e lhe damos parte em nossa alegria pela próxima vinda do Senhor.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Paróquia Bom Jesus e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Teresinha.


Liturgia Diária- 10/12/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Melquiades, Papa e Mártir

[…] “O Senhor vem à Jerusalém. ” Em sua primeira vinda, apareceu na Jerusalém da Terra Santa. Hoje virá à Jerusalém de nossas almas e na festa de Natal virá à Jerusalém do Novo Testamento, que é a sua santa Igreja (Introito). Nesta Igreja acharão todos a salvação: os judeus pela promessa que lhes foi feita, os pagãos, porém, pela misericórdia de Deus. E reinará a alegria e a paz pela vinda do Salvador (Epístola e Cânticos. Introito, Gradual, Ofertório e Communio). No Evangelho prova-nos S. João, de maneira engenhosa, que o Cristo é o Messias e que é Ele quem cura todas as doenças de nossa fraqueza e a nossa cegueira, ressuscita-nos da morte e nos comunica a vida da graça. Vê pois, alma cristã, o gozo que te virá de teu Deus (Communio).


Páginas 12 a 16; 921, 812 a 816 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 09/12/2019

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo

[…] “O Senhor vem à Jerusalém. ” Em sua primeira vinda, apareceu na Jerusalém da Terra Santa. Hoje virá à Jerusalém de nossas almas e na festa de Natal virá à Jerusalém do Novo Testamento, que é a sua santa Igreja (Introito). Nesta Igreja acharão todos a salvação: os judeus pela promessa que lhes foi feita, os pagãos, porém, pela misericórdia de Deus. E reinará a alegria e a paz pela vinda do Salvador (Epístola e Cânticos. Introito, Gradual, Ofertório e Communio). No Evangelho prova-nos S. João, de maneira engenhosa, que o Cristo é o Messias e que é Ele quem cura todas as doenças de nossa fraqueza e a nossa cegueira, ressuscita-nos da morte e nos comunica a vida da graça. Vê pois, alma cristã, o gozo que te virá de teu Deus (Communio).


Páginas 12 a 16 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. Formação de Fiéis às 19:30 horas, precedida do Santo Rosário às 18:30 horas.


Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

Festa de 1ª Classe- Missa própria

É o próprio Salvador quem chama S. João, o maior dentre os que nasceram de mulher. Grande ele é pelos milagres e fatos extraordinários que acompanham o seu nascimento. Grande por sua vocação de Precursor do Salvador do mundo. Grande ainda por sua vida e seu martírio glorioso.

Pela boca do Profeta Isaías, S. João anuncia a sua vocação sublime (Introito e Epístola). Seu nascimento foi motivo de grande regozijo no seio da família e por isso também toda a família cristã pede esta alegria espiritual (Oração). O Evangelho nos conta os acontecimentos bíblicos. Alegremo-nos na festa de hoje, pois aquele que neste dia nasceu — seis meses antes do Salvador — nos prepara para o nosso próprio renascimento, em Jesus Cristo para uma vida nova (Postcommunio).


Páginas 1126 a 1129 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- IV Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria- Estação na Igreja dos Doze Apóstolos

Na noite do sábado anterior ao IV domingo do Advento faziam-se antigamente as ordenações dos ministros de Deus. Como mais tarde estas cerimônias fossem realizadas, já no sábado de manhã, faz-se para o IV domingo uma Missa pró- pria, composta, em sua maior parte, das Missas das Têmporas do Advento. São, portanto, estes dois pensamentos: Ordenação e Advento que dominam na Missa deste domingo.

A Epístola fala-nos dos ministros de Cristo, que, por seu ofício e sua vida devem preparar os fiéis para a vinda do Senhor. Com o profeta Isaías, desejamos esta vinda (Introito). No Evangelho mostra-nos o Precursor o que devemos fazer: encher os vales e arrasar os montes, isto é, arrepender-nos dos pecados e humilhar-nos. No Ofertório, Nossa Senhora quem nos conduz para oferecermos no altar as nossas dádivas e a nossa boa vontade. Na Comunhão nos tornamos semelhantes a ela, pela visita que Jesus faz ao nosso coração


Páginas 35 a 38 do Missal Quotidiano. 


Missa APENAS às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 8º dia – clique aqui e confira.


Liturgia Diária- 21/12/2018

SÃO TOMÉ, Apóstolo

Festa de 2ª Classe – Missa própria

Segundo a tradição, este Apóstolo pregou o Evangelho na Armênia, na Média, na Pérsia e na índia, onde, traspassado pelas lanças dos perseguidores, morreu mártir. Por seu apostolado e sua morte, confessou a fé que aceitara depois de tanta hesitação.


SEXTA-FEIRA DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe- Missa de S.Tomé, com orações próprias

A “estação” que precede às ordenações solenes em Roma, nas Sextas-feiras das Têmporas, é sempre na igreja dos Santos Apóstolos. Continuadores da missão dos Apóstolos, os ordenandos pedem hoje o seu auxílio e se preparam a seguir os seus exemplos. Também os fiéis oferecem nessa intenção suas orações e seus jejuns. 


Páginas 925 a 927 24 a 26 do Missal Quotidiano (D. G. Lefebvre,1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 6º dia clique aqui e confira.


Liturgia Diária- 20/12/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 2ª Classe- Missa do III Domingo do Advento

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 5º dia clique aqui e confira.


Liturgia Diária- 18/12/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 2ª Classe- Missa do III Domingo do Advento

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 3º dia clique aqui e confira.


Liturgia Diária- 17/12/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 2ª Classe- Missa do III Domingo do Advento

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Novena de Natal- 2º dia clique aqui e confira.


Liturgia Diária- III Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em São Pedro

A terceira semana do Advento, desde antigos tempos, é a dos escrutínios, dos ordenandos e dos jejuns que precedem às ordenações. 

Reunidos no túmulo de São Pedro, o Príncipe dos Apóstolos (Statio), imploramos a sua proteção e lhe damos parte em nossa alegria pela próxima vinda do Senhor.

“O Senhor está perto”. O Introito e a Epístola o afirmam e com instância suspiramos por sua vinda, pois só Ele poderá salvar-nos e dissipar as nossas trevas pela graça de sua visita (Oração, Gradual). Alegremo-nos, porque está mais perto do que pensamos. S. João o assevera no Evangelho: Já está entre vós. E de fato, unindo-nos ao Senhor, no Santo Sacrifício da Missa, já O encontramos em nosso meio, Ele que afastou por sua primeira vinda o nosso cativeiro e nos remiu de nossa iniquidade (Ofertório). Na Comunhão virá o Salvador fortalecer a todos os que d’Ele se aproximam.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 09:30 horas na Matriz da Paróquia Bom Jesus e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Novena de Natal- 1º dia clique aqui e confira.


Liturgia Diária- 14/12/2018

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa do II Domingo depois de Pentecostes

“O Senhor vem à Jerusalém. ” Em sua primeira vinda, apareceu na Jerusalém da Terra Santa. Hoje virá à Jerusalém de nossas almas e na festa de Natal virá à Jerusalém do Novo Testamento, que é a sua santa Igreja (Introito). Nesta Igreja acharão todos a salvação: os judeus pela promessa que lhes foi feita, os pagãos, porém, pela misericórdia de Deus. E reinará a alegria e a paz pela vinda do Salvador (Epístola e Cânticos. Introito, Gradual, Ofertório e Communio.) No Evangelho prova-nos S. João, de maneira engenhosa, que o Cristo é o Messias e que é Ele quem cura todas as doenças de nossa fraqueza e a nossa cegueira, ressuscita-nos da morte e nos comunica a vida da graça. Vê pois, alma cristã, o gozo que te virá de teu Deus (Communio).


Páginas 12 a 16 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- II Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria- Estação em Santa Cruz de Jerusalém

Reunimo-nos na igreja de “Santa Cruz em Jerusalém.” Ela representa para nós a verdadeira Jerusalém, a Igreja de Deus na terra e no céu. Felizes somos por pertencermos ao número de seus membros.

“O Senhor vem à Jerusalém. ” Em sua primeira vinda, apareceu na Jerusalém da Terra Santa. Hoje virá à Jerusalém de nossas almas e na festa de Natal virá à Jerusalém do Novo Testamento, que é a sua santa Igreja (Introito). Nesta Igreja acharão todos a salvação: os judeus pela promessa que lhes foi feita, os pagãos, porém, pela misericórdia de Deus. E reinará a alegria e a paz pela vinda do Salvador (Epístola e Cânticos. Introito, Gradual, Ofertório e Communio.) No Evangelho prova-nos S. João, de maneira engenhosa, que o Cristo é o Messias e que é Ele quem cura todas as doenças de nossa fraqueza e a nossa cegueira, ressuscita-nos da morte e nos comunica a vida da graça. Vê pois, alma cristã, o gozo que te virá de teu Deus (Communio).


Páginas 12 a 16 do Missal Quotidiano. 


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 29/08/2018

DEGOLAÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Depois de celebrar a 24 de Junho o alegre nascimento de São João Batista na terra, a Santa Igreja honra hoje seu nascimento no Céu. Depois de Nosso Senhor e da Santíssima Virgem, é o único santo cujo nascimento e morte se festeja. O evangelho de hoje recorda as circunstâncias em que ele foi executado. Tivera a coragem de lançar em rosto de Herodes o escândalo da união ilegítima com sua cunhada Herodíades, cujo marido ainda vivia. Herodíades obrigou Herodes a mandar prendê-lo, e aproveitou-se de uma ocasião inesperada para alcançar, por intermédio de sua filha Salomé, a decapitação do Santo. 


SANTA SABINA, Mártir

Comemoração- Missa do dia, com 2ªs orações próprias

A igreja do título de Santa Sabina, sobre o Aventino, é uma das jóias da arquitetura cristã. Deve a sua origem à generosidade duma dama romana de nome Sabina, que ofereceu à comunidade cristã a casa que possuía nesse quarteirão aristocrático de Roma. Os martirológios conservaram, por outro lado, a memória duma Santa Sabina morta na Úmbria. A identidade dos nomes levou à confusão das pessoas. 


Liturgia Diária- 02/07/2018

VISITAÇÃO DA SANTÍSSIMA VIRGEM

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

Visita de Maria a sua prima Isabel – encontro bendito de duas mulheres e dos filhos que nelas trazem; João reconhece Aquele de Quem será o Precursor e que, desde então, o santifica no seio materno.

O anjo Gabriel tinha anunciado a Maria que Deus daria em breve um filho a Isabel; imediatamente a Virgem se pôs a caminho para Hebron, onde morava sua prima: é a “Visitação” – secreto encontro entre o Precursor e o Salvador, alegria profunda de Maria e Isabel, cheias de bençãos divinas que sobre ambas desceram. “Bendita entre todas as mulheres”, a Virgem, mãe de Deus, entoa o cântico sublime do Magnificat. 

A festa da Visitação foi instituída em 1389 pelo papa Urbano VI e fixada em 2 de julho, como prolongamento da antiga oitava de São João Batista. 

LEITURAS

Epístola (Ct 2,8-14)


A natividade, a visitação, todos os mistérios que rodeiam o nascimento do Salvador, são mistérios de alegria; anunciam a entrada de Deus na nossa vida, a união da alma com o seu Deus.


Leitura do Livro da Sabedoria  

Oh, esta é a voz do meu amado! Ei-lo que aí vem, saltando sobre os montes, pulando sobre as colinas. Meu amado é como a gazela e como um cervozinho. Ei-lo atrás de nossa parede. Olho pela janela, espreito pelas grades. Meu bem-amado disse-me: Levanta-te, minha amiga, vem, formosa minha. Eis que o inverno passou, cessaram e desapareceram as chuvas. Apareceram as flores na nossa terra, voltou o tempo das canções. Em nossas terras já se ouve a voz da rola. A figueira já começa a dar os seus figos, e a vinha em flor exala o seu perfume; levanta-te, minha amada, formosa minha, e vem. Minha pomba, oculta nas fendas do rochedo, e nos abrigos das rochas escarpadas, mostra-me o teu rosto, faze-me ouvir a tua voz. Tua voz é tão doce, e delicado teu rosto!

Evangelho (Lc 1,39-47)


Esta é a cena do Evangelho donde nos vem a segunda parte da Ave-Maria. A Igreja fez o seu grito de admiração de Isabel, saudando em sua prima a Mãe do seu Deus, para o dirigir sem cessar à Virgem Santíssima.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá.Entrou em casa de Zacarias e saudou Isabel. Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança estremeceu no seu seio; e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. E exclamou em alta voz: Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe de meu Senhor? Pois assim que a voz de tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança estremeceu de alegria no meu seio. Bem-aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas! E Maria disse: Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador.

Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

FESTA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria com Comemoração do Domingo

Celebrando o nascimento de São João Batista, a Igreja festeja a aurora da Redenção; seis meses antes do Natal, o nascimento do Precursor anuncia o mistério da Incarnação e participa da sua grandeza. Na Idade Média era considerado como que uma espécie de Natal do verão, com três missas como o Natal; a liturgia realça a afinidade das duas festas: basta ler a secreta e a pós-comunhão, bem como a antífona do Magnificat das 2ªs vésperas. 

“Profeta do Altíssimo”, S.João Batista é figurado por Isaías e Jeremias. Como eles e melhor que eles, foi santificado desde o ventre de sua mãe, em virtude da missão que o esperava (introito, epístola, gradual). O evangelho recorda os prodígios que assinalaram o seu nascimento: este devia ser causa de grande alegria para muitos: ainda hoje o é, e a Igreja convida todos os anos os fiéis a pedir a Deus, com a graça das alegrias sobrenaturais, a de sermos sempre guiados pelo caminho da eterna salvação (coleta).

O nome de São João Batista vem no cânon da Missa, à cabeça da segunda lista. 


Páginas 1126 a 1129 615 a 617 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana. 


Liturgia Diária- 23/06/2018

VIGÍLIA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Vigília de 2ª Classe- Missa Própria

 zechariah-pic57

A Igreja prepara-se para celebrar amanhã o nascimento de São João Batista, o Precursor do Messias. Esta festa conservou a sua vigília em virtude da excepcional missão de São João Batista. 


Páginas 1122 a 1125 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Leitura (Jr 1,4-10)

Leitura do profeta Jeremias.

Naqueles dias: Foi-me dirigida nestes termos a palavra do Senhor: Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações. E eu respondi: Ah! Senhor, eu nem sei falar, pois que sou apenas uma criança. Replicou porém o Senhor: Não digas: Sou apenas uma criança: porquanto irás procurar todos aqueles aos quais te enviar, e a eles dirás o que eu te ordenar. Não deverás temê-los porque estarei contigo para livrar-te – oráculo do Senhor. E o Senhor, estendendo em seguida a sua mão, tocou-me na boca. E assim me falou: Eis que coloco minhas palavras nos teus lábios. Vê: dou-te hoje poder sobre as nações e sobre os reinos para arrancares e demolires, para arruinares e destruíres, para edificares e plantares.

Evangelho (Lc 1,5-17)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, nos tempos de Herodes, rei da Judéia, houve um sacerdote por nome Zacarias, da classe de Abias; sua mulher, descendente de Aarão, chamava-se Isabel. Ambos eram justos diante de Deus e observavam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Mas não tinham filho, porque Isabel era estéril e ambos de idade avançada. Ora, exercendo Zacarias diante de Deus as funções de sacerdote, na ordem da sua classe, coube-lhe por sorte, segundo o costume em uso entre os sacerdotes, entrar no santuário do Senhor e aí oferecer o perfume. Todo o povo estava de fora, à hora da oferenda do perfume. Apareceu-lhe então um anjo do Senhor, em pé, à direita do altar do perfume. Vendo-o, Zacarias ficou perturbado, e o temor assaltou-o. Mas o anjo disse-lhe: Não temas, Zacarias, porque foi ouvida a tua oração: Isabel, tua mulher, dar-te-á um filho, e chamá-lo-ás João. Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento; porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo; ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.

Liturgia Diária- 23/12/2017

SÁBADO DAS TÊMPORAS DO ADVENTO

Féria de 2ª Classe- Missa Própria

As Ordenações do sábado das Têmporas do Advento eram as únicas que Roma conheceu outrora. Era, por conseguinte, uma data importante. De resto, na missa está tudo marcado pelo cunho de uma liturgia antiga. As suas numerosas leituras, entrecortadas de cânticos e orações, lembram a forma primitiva das vigílias noturnas de Roma.

Os textos proféticos de Isaías evocam, de maneira impressionante, as grandezas do Messias e a missão divina que vem realizar. Os cantos realçam o apelo pungente da Igreja; as orações, a sua prece ardente para que, na Redenção que nos é oferecida, encontremos remédio para a nossa mísera condição. A epístola de São Paulo coloca-nos na perspectiva da segunda vinda, e o evangelho convida-nos a preparar os caminhos do Senhor, a endireitar suas veredas, dando-nos a certeza de que “todo homem verá a salvação de Deus”.


Páginas 26 a 34 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

I Leitura (Is 19, 20-22)

Leitura do profeta Isaías

Eis o que diz o Senhor Deus: E eles servirão de monumento ao Senhor na terra do Egito. Quando maltratados pelos opressores, invocarão o Senhor, e ele lhes enviará um salvador, um defensor que os libertará. O Senhor se dará a conhecer ao Egito, os egípcios conhecerão o Senhor naquele tempo, e lhe oferecerão sacrifícios e oblações; farão votos ao Senhor e os cumprirão. Quando o Senhor ferir os egípcios, será para curá-los; eles se voltarão para o Senhor, que se deixará aplacar e os curará.

II Leitura (Is 35, 1-7)

Leitura do profeta Isaías

Eis o que diz o Senhor Deus: O deserto e a terra árida regozijar-se-ão. A estepe vai alegrar-se e florir. Como o lírio ela florirá, exultará de júbilo e gritará de alegria. A glória do Líbano lhe será dada, o esplendor do Carmelo e de Saron; será vista a glória do Senhor e a magnificência do nosso Deus. Fortificai as mãos desfalecidas, robustecei os joelhos vacilantes. Dizei àqueles que têm o coração perturbado: Tomai ânimo, não temais! Eis o vosso Deus! Ele vem executar a vingança. Eis que chega a retribuição de Deus: ele mesmo vem salvar-vos. Então se abrirão os olhos do cego. E se desimpedirão os ouvidos dos surdos; então o coxo saltará como um cervo, e a língua do mudo dará gritos alegres. Porque águas jorrarão no deserto e torrentes, na estepe. A terra queimada se converterá num lago, e a região da sede, em fontes. No covil dos chacais crescerão caniços e papiros.

III Leitura (Is 40, 9-11)

Leitura do profeta Isaías

Eis o que diz o Senhor Deus: Subi a uma alta montanha, para anunciar a boa nova a Sião. Elevai com força a voz, para anunciar a boa nova a Jerusalém. Elevai a voz sem receio, dizei às cidades de Judá: Eis vosso Deus! Eis o Senhor Deus que vem com poder, estendendo os braços soberanamente. Eis com ele o preço de sua vitória; faz-se preceder pelos frutos de sua conquista; como um pastor, vai apascentar seu rebanho, reunir os animais dispersos, carregar os cordeiros nas dobras de seu manto, conduzir lentamente as ovelhas que amamentam.

IV Leitura (Is 45, 1-8)

Leitura do profeta Isaías

Eis o que diz o Senhor Deus: Eis o que diz o Senhor a Ciro, seu ungido, que ele levou pela mão para derrubar as nações diante dele, para desatar o cinto dos reis, para abrir-lhe as portas, a fim de que nenhuma lhe fique fechada: Irei eu mesmo diante de ti, aplainando as montanhas, arrebentando os batentes de bronze, arrancando os ferrolhos de ferro. Dar-te-ei os tesouros enterrados e as riquezas escondidas, para mostrar-te que sou eu o Senhor, aquele que te chama pelo teu nome, o Deus de Israel. É por amor de meu servo, Jacó, e de Israel que escolhi, que te chamei pelo teu nome, com títulos de honra, se bem que não me conhecesses. Eu sou o Senhor, sem rival, não existe outro Deus além de mim. Eu te cingi, quando ainda não me conhecias, a fim de que se saiba, do levante ao poente, que nada há fora de mim. Eu sou o Senhor, sem rival; formei a luz e criei as trevas, busco a felicidade e suscito a infelicidade. Sou eu o Senhor, que faço todas essas coisas. Que os céus, das alturas, derramem o seu orvalho, que as nuvens façam chover a vitória; abra-se a terra e brote a felicidade e ao mesmo tempo faça germinar a justiça! Sou eu, o Senhor, a causa de tudo isso.

V Leitura (Dn 3, 47-51)

Leitura do profeta Daniel 

Eis o que diz o Senhor Deus: Então, as chamas, subindo a quarenta e nove côvados acima da fornalha, ultrapassaram a grade e queimaram os caldeus que se achavam perto. Mas o anjo do Senhor havia descido com Azarias e seus companheiros à fornalha e afastava o fogo. Fez do centro da fogueira como um lugar onde soprasse uma brisa matinal: o fogo nem mesmo os tocava, nem lhes fazia mal algum, nem lhes causava a menor dor. Então os três jovens elevaram suas vozes em uníssono para louvar, glorificar e bendizer a Deus dentro da fornalha, neste cântico:

Hino (Daniel 3, 52-56)

Bendito sois, Senhor, Deus dos nossos pais: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
E bendito o santo nome da vossa glória: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois no Templo santo da vossa glória: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois pelo santo Trono do vosso Reino: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois pelo Cetro da vossa Divindade: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois Vós, que estais sentado sobre os Querubins, perscrutando os abismos: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois Vós, que andais sobre as asas dos ventos, e sobre as ondas do mar: E digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendigam-Vos todos os Anjos e Santos: E que Vos louvem e glorifiquem por todos os séculos.
Bendigam-Vos os Céus, a Terra, o Mar e tudo o que neles existe: E que Vos louvem e glorifiquem por todos os séculos.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo: E ao que é digno de louvor e glória por todos os séculos.
Assim como era no princípio, agora e sempre, e por todos os séculos dos séculos. Amém: E ao que é digno de louvor e glória por todos os séculos.
Bendito sois, Senhor, Deus dos nossos pais: E digno de louvor e glória por todos os séculos.

Epístola (2Tess. 2, 1-8)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Tessalonicenses

Irmãos: No que diz respeito à vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e nossa reunião com ele, rogamo-vos, irmãos, não vos deixeis facilmente perturbar o espírito e alarmar-vos, nem por alguma pretensa revelação nem por palavra ou carta tidas como procedentes de nós e que vos afirmassem estar iminente o dia do Senhor. Ninguém de modo algum vos engane. Porque primeiro deve vir a apostasia, e deve manifestar-se o homem da iniquidade, o filho da perdição, o adversário, aquele que se levanta contra tudo o que é divino e sagrado, a ponto de tomar lugar no templo de Deus, e apresentar-se como se fosse Deus. Não vos lembrais de que vos dizia estas coisas, quando estava ainda convosco? Agora, sabeis perfeitamente que algo o detém, de modo que ele só se manifestará a seu tempo. Porque o mistério da iniqüidade já está em ação, apenas esperando o desaparecimento daquele que o detém. Então o tal ímpio se manifestará. Mas o Senhor Jesus o destruirá com o sopro de sua boca e o aniquilará com o resplendor da sua vinda.

Evangelho (Lc 3, 1-6)

Continuação do Santo Evangelho segundo Lucas.

No décimo quinto ano do reinado do imperador Tibério, sendo Pôncio Pilatos governador da Judéia, Herodes tetrarca da Galiléia, seu irmão Filipe tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias tetrarca da Abilina, sendo sumos sacerdotes Anás e Caifás, veio a palavra do Senhor no deserto a João, filho de Zacarias. Ele percorria toda a região do Jordão, pregando o batismo de arrependimento para remissão dos pecados, como está escrito no livro das palavras do profeta Isaías (40,3ss.): Uma voz clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas. Todo vale será aterrado, e todo monte e outeiro serão arrasados; tornar-se-á direito o que estiver torto, e os caminhos escabrosos serão aplainados. Todo homem verá a salvação de Deus.

 

Liturgia Diária- 19/12/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria Privilegiada- Missa comum do III Domingo do Advento


LEITURAS

Epístola (Fil 4, 4-7)


A certeza da salvação, que se avizinha, deve conferir aos cristãos, em face das contingências deste mundo, uma paz e moderação, cuja nota dominante seja uma alegria profunda.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses.

Irmãos: Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo. Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus.

Evangelho (Jo 1, 19-28)


A expectativa do Messias tornara-se impaciente e João Batista teve de se defender do rumor que fazia crer que era ele mesmo o Salvador. Isso deu lhe ensejo de revelar às multidões o Cristo que ignoravam e desligá-las da sua pessoa para as conduzir a Ele.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar a João: Quem és tu? Ele fez
esta declaração que confirmou sem hesitar: Eu não sou o Cristo. Pois, então, quem és?, perguntaram-lhe eles. És tu Elias? Disse ele: Não o sou. És tu o profeta? Ele respondeu: Não. Perguntaram-lhe de novo: Dize-nos, afinal, quem
és, para que possamos dar uma resposta aos que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo? Ele respondeu: Eu sou a voz que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como o disse o profeta Isaías (40,3). Alguns dos emissários eram fariseus. Continuaram a perguntar-lhe: Como, pois, batizas, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? João respondeu: Eu batizo com água, mas no meio de vós está quem vós não conheceis. Esse é quem vem depois de mim; e eu não sou digno de lhe desatar a correia do calçado. Este diálogo se passou em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

Liturgia Diária- 18/12/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria Privilegiada- Missa comum do III Domingo do Advento


LEITURAS

Epístola (Fil 4, 4-7)


A certeza da salvação, que se avizinha, deve conferir aos cristãos, em face das contingências deste mundo, uma paz e moderação, cuja nota dominante seja uma alegria profunda.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses.

Irmãos: Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo. Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus.

Evangelho (Jo 1, 19-28)


A expectativa do Messias tornara-se impaciente e João Batista teve de se defender do rumor que fazia crer que era ele mesmo o Salvador. Isso deu lhe ensejo de revelar às multidões o Cristo que ignoravam e desligá-las da sua pessoa para as conduzir a Ele.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar a João: Quem és tu? Ele fez
esta declaração que confirmou sem hesitar: Eu não sou o Cristo. Pois, então, quem és?, perguntaram-lhe eles. És tu Elias? Disse ele: Não o sou. És tu o profeta? Ele respondeu: Não. Perguntaram-lhe de novo: Dize-nos, afinal, quem
és, para que possamos dar uma resposta aos que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo? Ele respondeu: Eu sou a voz que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como o disse o profeta Isaías (40,3). Alguns dos emissários eram fariseus. Continuaram a perguntar-lhe: Como, pois, batizas, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? João respondeu: Eu batizo com água, mas no meio de vós está quem vós não conheceis. Esse é quem vem depois de mim; e eu não sou digno de lhe desatar a correia do calçado. Este diálogo se passou em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

Liturgia Diária- III Domingo do Advento

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria

“Alegrai-vos, que o Senhor está perto!” Com a aproximação do Natal, a Igreja deseja salientar a alegria que nos deve aquecer os corações perante a perspectiva do nascimento do Salvador. No decurso desta semana evocará os evangelhos da Anunciação e da Visitação – mistérios plenos de alegria.

São Paulo deriva a alegria cristã da certeza da salvação que Jesus nos veio trazer. A quer de tal modo esfuziante, que nenhuma razão humana de inquietação ou tristeza possa jamais empaná-la, já que, doravante, a magnífica paz de Deus supera qualquer outro sentimento. Todavia, segundo um pensamento de São Paulo, esta vinda do Salvador não é já o seu nascimento em Belém, mas a sua segunda vinda. Come efeito, a grande alegria dos cristãos reside no fato de verem aproximar-se o dia em que o Senhor há de voltar glorioso, para introduzir a todos no Reino. E desta maneira, como eco do epílogo do Apocalipse de São João, vêm-se juntar aos apelos dos profetas, os VENI do Advento: “Vem, Senhor Jesus!” – derradeiras palavras do Novo Testamento.

O evangelho deste domingo, completando o do anterior, apresenta-nos o testemunho que São João Batista deu de Jesus. O Precursor apaga-se na presença do único que conta – o Messias.


Páginas 17 a 20 do Missal Quotidiano.


Missa APENAS às 15:30 horas, na Catedral Santa Terezinha. Na mesma, será celebrado ainda o Santo Sacramento do Crisma a quatro jovens da Irmandade.


LEITURAS

Epístola (Fil 4, 4-7)


A certeza da salvação, que se avizinha, deve conferir aos cristãos, em face das contingências deste mundo, uma paz e moderação, cuja nota dominante seja uma alegria profunda.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses.

Irmãos: Seja conhecida de todos os homens a vossa bondade. O Senhor está próximo. Não vos inquieteis com nada! Em todas as circunstâncias apresentai a Deus as vossas preocupações, mediante a oração, as súplicas e a ação de graças. E a paz de Deus, que excede toda a inteligência, haverá de guardar vossos corações e vossos pensamentos, em Cristo Jesus.

Evangelho (Jo 1, 19-28)


A expectativa do Messias tornara-se impaciente e João Batista teve de se defender do rumor que fazia crer que era ele mesmo o Salvador. Isso deu lhe ensejo de revelar às multidões o Cristo que ignoravam e desligá-las da sua pessoa para as conduzir a Ele.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, os judeus enviaram de Jerusalém sacerdotes e levitas para perguntar a João: Quem és tu? Ele fez
esta declaração que confirmou sem hesitar: Eu não sou o Cristo. Pois, então, quem és?, perguntaram-lhe eles. És tu Elias? Disse ele: Não o sou. És tu o profeta? Ele respondeu: Não. Perguntaram-lhe de novo: Dize-nos, afinal, quem
és, para que possamos dar uma resposta aos que nos enviaram. Que dizes de ti mesmo? Ele respondeu: Eu sou a voz que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor, como o disse o profeta Isaías (40,3). Alguns dos emissários eram fariseus. Continuaram a perguntar-lhe: Como, pois, batizas, se tu não és o Cristo, nem Elias, nem o profeta? João respondeu: Eu batizo com água, mas no meio de vós está quem vós não conheceis. Esse é quem vem depois de mim; e eu não sou digno de lhe desatar a correia do calçado. Este diálogo se passou em Betânia, além do Jordão, onde João estava batizando.

Liturgia Diária- 29/08/2017

DEGOLAÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Depois de celebrar a 24 de Junho o alegre nascimento de São João Batista na terra, a Santa Igreja honra hoje seu nascimento no Céu. Depois de Nosso Senhor e da Santíssima Virgem, é o único santo cujo nascimento e morte se festeja. O evangelho de hoje recorda as circunstâncias em que ele foi executado. Tivera a coragem de lançar em rosto de Herodes o escândalo da união ilegítima com sua cunhada Herodíades, cujo marido ainda vivia. Herodíades obrigou Herodes a mandar prendê-lo, e aproveitou-se de uma ocasião inesperada para alcançar, por intermédio de sua filha Salomé, a decapitação do santo. 


Páginas 1256 a 1260 do Missal Quotidiano.


LEITURAS

Leitura (Jr 1, 17-19)

Leitura do profeta Jeremias.

Naqueles dias, o Senhor me falou nestes termos: “Tu, cinge-te com o teu cinto e levanta-te para dizer-lhes tudo quanto te ordenar. Não temas a presença deles; senão eu te aterrorizarei à vista deles; quanto a mim, desde hoje, faço de ti uma fortaleza, coluna de ferro e muro de bronze, (erguido) diante de toda nação, diante dos reis de Judá e seus chefes, diante de seus sacerdotes e de todo o povo da nação. Eles te combaterão mas não conseguirão vencer-te, porque estou contigo, para livrar-te” – oráculo do Senhor.

Evangelho (Mc 6,17-29)

Sequência do Santo Evangelho segundo Marcos.

Naquele tempo, Herodes mandou prender João e acorrentá-lo no cárcere, por causa de Herodíades, mulher de seu irmão Filipe, com a qual ele se tinha casado. João tinha dito a Herodes: “Não te é permitido ter a mulher de teu irmão”. Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, não o conseguindo, porém. Pois Herodes respeitava João, sabendo que era um homem justo e santo; protegia-o e, quando o ouvia, sentia-se embaraçado. Mas, mesmo assim, de boa mente o ouvia. Chegou, porém, um dia favorável em que Herodes, por ocasião do seu natalício, deu um banquete aos grandes de sua corte, aos seus oficiais e aos principais da Galileia. A filha de Herodíades apresentou-se e pôs-se a dançar, com grande satisfação de Herodes e dos seus convivas. Disse o rei à moça: Pede-me o que quiseres, e eu to darei. E jurou-lhe: Tudo o que me pedires te darei, ainda que seja a metade do meu reino. Ela saiu e perguntou à sua mãe: Que hei de pedir? E a mãe respondeu: A cabeça de João Batista. Tornando logo a entrar apressadamente à presença do rei, exprimiu-lhe seu desejo: Quero que sem demora me dês a cabeça de João Batista. O rei entristeceu-se; todavia, por causa da sua promessa e dos convivas, não quis recusar. Sem tardar, enviou um carrasco com a ordem de trazer a cabeça de João. Ele foi, decapitou João no cárcere, trouxe a sua cabeça num prato e a deu à moça, e esta a entregou à sua mãe. Ouvindo isto, os seus discípulos foram tomar o seu corpo e o depositaram num sepulcro.

 

Liturgia Diária- 29/08/2016

DEGOLAÇÃO DE SÃO JOÃO BATISTA

sao joão delogado

Depois de celebrar a 24 de Junho o alegre nascimento de São João Batista na terra, a Santa Igreja honra hoje seu nascimento no Céu. Depois de Nosso Senhor e da Santíssima Virgem, é o único santo cujo nascimento e morte se festeja. João o Precursor, que vivera 30 anos no deserto e que lá florescera como a palma, e como o cedro do Líbano se elevou, teve a coragem de repreender Herodes na casa por haver ilegitimamente com Herodíades, esposa de seu irmão Felipe, vivo ainda. Herodias constrangeu o rei Herodes a prendê-lo e aproveitou-se de um incidente inesperado para obter por intermédio de sua filha Salomé a decapitação do santo, que repreendia a sua criminosa paixão. São João põe hoje remate a sua missão de precursor, ajuntando aos testemunhos que de Cristo só já dera no seu nascimento, pregação e batismo, mais este, o testemunho do seu sangue. Sofreu pela festa da páscoa, um ano antes da paixão do Senhor, mas celebra-se hoje o seu aniversário por se ter encontrado neste dia a sua admirável cabeça na Síria, em 452.
Que ensinamentos grandioso podemos tirar da vida deste grande santo para os dias atuais? Quando se defende a moral e os bons costumes o que nos acontece? Vejamos este exemplo como ele é tão atual e verdadeiro para nossas vidas.

LEITURAS/LESSONS

Leitura (Jr 1, 17-19)

Leitura do profeta Jeremias.

Naqueles dias, o Senhor me falou nestes termos: “Tu, cinge-te com o teu cinto e levanta-te para dizer-lhes tudo quanto te ordenar. Não temas a presença deles; senão eu te aterrorizarei à vista deles; quanto a mim, desde hoje, faço de ti uma fortaleza, coluna de ferro e muro de bronze, (erguido) diante de toda nação, diante dos reis de Judá e seus chefes, diante de seus sacerdotes e de todo o povo da nação. Eles te combaterão mas não conseguirão vencer-te, porque estou contigo, para livrar-te” – oráculo do Senhor.

Evangelho (Mc 6,17-29)

Sequência do Santo Evangelho segundo Marcos.

Naquele tempo: O próprio Herodes mandara prender João e acorrentá-lo no cárcere, por causa de Herodíades, mulher de seu irmão Filipe, com a qual ele se tinha casado. João tinha dito a Herodes: Não te é permitido ter a mulher de teu irmão. Por isso Herodíades o odiava e queria matá-lo, não o conseguindo, porém. Pois Herodes respeitava João, sabendo que era um homem justo e santo; protegia-o e, quando o ouvia, sentia-se embaraçado. Mas, mesmo assim, de boa mente o ouvia. Chegou, porém, um dia favorável em que Herodes, por ocasião do seu natalício, deu um banquete aos grandes de sua corte, aos seus oficiais e aos principais da Galileia. A filha de Herodíades apresentou-se e pôs-se a dançar, com grande satisfação de Herodes e dos seus convivas. Disse o rei à moça: Pede-me o que quiseres, e eu to darei. E jurou-lhe: Tudo o que me pedires te darei, ainda que seja a metade do meu reino. Ela saiu e perguntou à sua mãe: Que hei de pedir? E a mãe respondeu: A cabeça de João Batista. Tornando logo a entrar apressadamente à presença do rei, exprimiu-lhe seu desejo: Quero que sem demora me dês a cabeça de João Batista. O rei entristeceu-se; todavia, por causa da sua promessa e dos convivas, não quis recusar. Sem tardar, enviou um carrasco com a ordem de trazer a cabeça de João. Ele foi, decapitou João no cárcere, trouxe a sua cabeça num prato e a deu à moça, e esta a entregou à sua mãe. Ouvindo isto, os seus discípulos foram tomar o seu corpo e o depositaram num sepulcro.

In English

Lesson (Jer. 1, 17-19)

Lesson from Jeremias the Prophet.

In those days: The word of the Lord came to me, saying, Gird up thy loins, and arise, and speak to Juda all that I command thee. Be not afraid at their presence; for I will make thee not to fear their countenance. For behold I have made thee this day a fortified city, and a pillar of iron, and a wall of brass, over all the land, to the kings of Juda, to the princes thereof, and to the priests, and to the people of the land. And they shall fight against thee, and shall not prevail: for I am with thee, saith the Lord, to deliver thee.

Gospel (Mark 6,17-29)

The continuation of the holy Gospel according to Mark. 

At that time: Herod sent and apprehended John, and bound him in prison for the sake of Herodias, the wife of Philip his brother, because he had married her. For John said to Herod, It is not lawful for thee to have thy brother’s wife. Now Herodias laid snares for him, and was desirous to put him to death, and could not. For Herod feared John, knowing him to be a just and holy man, and kept him, and when he heard him did many things; and he heard him willingly. And when a convenient day was come, Herod made a supper for his birthday, for the princes, and tribunes, and chief men of Galilee. And when the daughter of the same Herodias had come in, and had danced, and pleased Herod, and them that were at table with him, the king said to the damsel, Ask of me what thou wilt, and I will give it thee. And he swore to her, whatsoever thou shalt ask, I will give thee; though it be the half of my kingdom. Who, when she was gone out, said to her mother, What shall I ask? But she said, the head of John the Baptist. And when she was come in immediately with haste to the king,she asked, saying, I will that forthwith thou give me in a dish the head of John the Baptist. And the king was struck sad; yet because of his oath, and because of them that were with him at table, he would not displease her; but sending an executioner he commanded that his head should be brought in a dish. And he beheaded him in the prison, and brought his head in a dish, and gave it to the damsel, and the damsel gave it to her mother. Which his disciples hearing, came, and took his body, and laid it in a tomb.