Liturgia Diária- Batismo de N.S.J.C.

Festa de 2ª Classe- Missa Própria


Páginas 96 a 97 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Mal. 3,1; I Cr 29, 12 | Sl 71, 1) (Áudio)

Ecce, advénit dominátor Dóminus: et regnum in manu ejus et potéstas et impérium. Ps. Deus, judícium tuum Regi da: et justítiam tuam Fílio Regis. ℣. Gloria Patri. Eis que ai vem, o soberano Senhor; em sua mão está o Reino, o Poder e o Império. Sl. Ó Deus, dai o vosso julgamento ao Rei; e a vossa justiça ao Filho do Rei. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, cujus Unigénitus in substántia nostræ carnis appáruit: præsta, quǽsumus; ut per eum, quem símilem nobis foris agnóvimus, intus reformári mereámur: Qui tecum vivit et regnat. Ó Deus, cujo Filho Unigênito apareceu na natureza de nossa carne, concedei, Vos pedimos, que mereçamos ser reformados interiormente por Aquele que reconhecemos semelhante a nós exteriormente, Ele, que, sendo Deus, convosco vive e reina. 

Epístola (Is 60, 1-6)

Lectio Isaíæ Prophétæ.

Surge, illumináre, Jerúsalem: quia venit lumen tuum, et glória Dómini super te orta est. Quia ecce, ténebræ opérient terram et caligo pópulos: super te autem oriétur Dóminus, et glória ejus in te vidébitur. Et ambulábunt gentes in lúmine tuo, et reges in splendóre ortus tui. Leva in circúitu óculos tuos, et vide: omnes isti congregáti sunt, venérunt tibi: fílii tui de longe vénient, et fíliæ tuæ de látere surgent. Tunc vidébis et áfflues, mirábitur et dilatábitur cor tuum, quando convérsa fúerit ad te multitúdo maris, fortitúdo géntium vénerit tibi. Inundátio camelórum opériet te dromedárii Mádian et Epha: omnes de Saba vénient, aurum et thus deferéntes, et laudem Dómino annuntiántes.

Leitura do Profeta Isaías.

Levanta-te, Jerusalém, e resplandece, porque já veio a tua luz, e a glória do Senhor nasceu sobre ti. Porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão, os povos, mas sobre ti se levanta o Senhor e em ti se manifesta a sua glória. E as nações caminham ao fulgor de tua luz, e os reis, ao esplendor de tua aurora. Ergue os olhos em derredor, e vê: todos o povos se congregam e vêm a ti; teus filhos vêm de longe, e tuas filhas surgem de todos os lados. Então verás e transbordarás de alegria, teu coração se maravilhará e se dilatará, quando a ti vier a multidão de além dos mares, e os grandes, dentre os pagãos, se acercarem de ti. Serás como inundada pela afluência de camelos e dromedários de Mediam e Efa; todos virão de Sabá, trazendo ouro e incenso, e proclamando os louvores do Senhor.

Gradual (Sl 97, 3 e 2 | Heb 1, 1-2) (Áudio-1) (Áudio-2)

Omnes de Saba vénient, aurum et thus deferéntes, et laudem Dómino annuntiántes. ℣. Surge et illumináre, Jerúsalem: quia glória Dómini super te orta est.

Allelúia, allelúia, ℣. Vídimus stellam ejus in Oriénte,et vénimus cum munéribus adoráre Dóminum. Allelúia.

Todos virão de Sabá, trazendo ouro e incenso, e proclamando os louvores do Senhor. ℣. Levanta-te, Jerusalém, e resplandece, porque a glória do Senhor se levantou sobre ti.

Aleluia, aleluia. ℣. Vimos a sua estrela no Oriente, e viemos com presentes adorar o Senhor. Aleluia.

Evangelho (Jo 1, 29-34)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Vidit Ioánnes Iesum veniéntem ad se, et ait: Ecce Agnus Dei, ecce, qui tollit peccátum mundi. Hic est, de quo dixi: Post me venit vir, qui ante me factus est: quia prior me erat. Et ego nesciébam eum, sed ut manifestétur in Israël, proptérea veni ego in aqua baptízans. Et testimónium perhíbuit Ioánnes, dicens: Quia vidi Spíritum descendéntem quasi colúmbam de coelo, et mansit super eum. Et ego nesciébam eum: sed qui misit me baptizáre in aqua, ille mihi dixit: Super quem víderis Spíritum descendéntem, et manéntem super eum, hic est, qui baptízat in Spíritu Sancto. Et ego vidi: et testimónium perhíbui, quia hic est Fílius Dei. – CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, viu João a Jesus que vinha a ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. D’Este é que eu disse: Depois de mim virá um homem que foi antes de mim, porque existia primeiro que eu. Eu não O conhecia, mas, para Ele ser conhecido em Israel, vim batizar em água. E mais ainda testificou João: Vi o Espírito descer do céu, em forma de pomba, e pousar sobre Ele. Eu não O conhecia, mas, O que me mandou batizar com água, disse-me: Sobre quem vires descer e repousar o Espírito, Esse é quem batiza no Espírito Santo. Foi o que vi; e dou testemunho que Este é o Filho de Deus. – CREIO…

Ofertório (Sl 71, 10-11) (Áudio)

Reges Tharsis, et ínsulæ múnera ófferent: reges Arabum et Saba dona addúcent: et adorábunt eum omnes reges terræ, omnes gentes sérvient ei. Os reis de Tarsis e das ilhas oferecer-Lhe-ão presentes; os reis da Arábia e de Sabá trarão donativos; adorá-Lo-ão todos os reis da terra e os povos todos O servirão. 

Secreta

Hóstias tibi, Dómine, pro nati Fílii tui apparitióne deférimus, supplíciter exorántes: ut, sicut ipse nostrórum auctor est múnerum, ita sit ipse miséricors et suscéptor, Iesus Christus, Dóminus noster: Qui tecum vivit et regnat. Senhor, nós Vos oferecemos sacrifícios em memória da manifestação de vosso Filho que nasceu no mundo, suplicando-Vos que assim como Jesus Cristo, Nosso Senhor, é o Autor das nossas dádivas, assim também as aceite misericordiosamente, Ele, que, sendo Deus, convosco vive e reina.

Prefácio (da Epifania)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos tibi simper, et ubique gratias agree: Domine sancta, Pater omnipotens, aeterne Deus. Quia cum Unigenitus tuus in substantia nostrae mortalivatis apparuit, nova nos immortalitatis suae luce reparavit. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omni militia celestis exercitus, hymmum gloriae tuae canimus, sine fine dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. Porque, manifestando-se o vosso Unigênito Filho na substância de nossa carne mortal, restaurou-nos com a nova luz de sua imortalidade. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 2, 2) (Áudio)

Vídimus stellam ejus in Oriénte, et vénimus cum munéribus adoráre Dóminum. Vimos a sua estrela no Oriente, e viemos com presentes adorar o Senhor.

Pós-comunhão

Cœlésti lúmine, quǽsumus, Dómine, semper et ubíque nos præveni: ut mystérium, cuius nos partícipes esse voluísti, et puro cernámus intúitu, et digno percipiámus affectu. Per D.N. Nós Vos pedimos, Senhor, de sempre e em toda a parte nos assistirdes com a vossa luz celestial, para que consideremos com olhos puros e recebamos com afeto condigno o Mistério de que quisestes fazer-nos participar. Por N. S.

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947/1962). Áudios do site “CCWatershed”

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: