Liturgia Diária- 01/02/2020

SANTO INÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo de S. João Evangelista e amigo de S. Policarpo, Inácio foi Bispo de Antioquia durante 36 anos. Condenado a ser lançado aos leões, foi conduzido a Roma. Sua viagem à Cidade eterna foi, ao mesmo tempo, uma Via-sacra e um Triunfo, porque os cristãos muito veneravam este santo Bispo. Suas palavras: Eu sou trigo do Cristo (Communio), nos provam seu grande amor a Nosso Senhor e sua coragem no martírio. Com o Santo, unamo-nos a Jesus Cristo no Santo Sacrifício, para d’Ele conseguirmos a verdadeira Vida.


Páginas 960 a 962 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre).


Liturgia Diária- 27/01/2020

SÃO JOÃO CRISÓSTOMO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta e Gradual/Aleluia próprios

Nasceu na Antioquia onde foi ordenado presbítero e depois Bispo de Constantinopla. Distinguiu-se por sua rara eloquência (Crisóstomo, boca de ouro). Usou deste dom e de sua ardente virtude para defender a verdadeira doutrina. Perseguido e desterrado pelo ódio da imperatriz Eudóxia, morreu a caminho do exílio.


Páginas 952 a 953 e 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre).


Liturgia Diária- 27/12/2019

SÃO JOÃO, Apóstolo e Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Maria Maior

DIA DE ABSTINÊNCIA

No Presépio do Menino Jesus (Statio), não faltam as rosas purpúreas do martírio nem os lírios alvos da pureza. Ontem foi a coragem de Sto. Estêvão, o primeiro fruto da vinda do Salvador. Hoje é o discípulo amado – amado por sua pureza virginal – quem segue o cortejo do Divino Infante. Reclinado sobre o Coração de Jesus, ele aprendeu a verdadeira sabedoria, que ensina nas reuniões dos fiéis (Introito e Oração), e cujo louvor é cantado na Epístola. No Evangelho, Jesus nos avisa não somente que o martírio corporal nos salva, como também, que o martírio espiritual, a abnegação, a pureza virginal, são caminhos para a salvação. Com S. João, unamo-nos, pois, ao sacrifício do Cristo, renunciemos ao mundo e floresceremos como a palmeira, imagem do Justo (Ofertório). Assim estaremos preparados para receber o penhor da imortalidade a – santa Comunhão – até que venha o Senhor. (Communio). .


Páginas 66 a 69 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 01/02/2019

SANTO INÁCIO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo de S. João Evangelista e amigo de S. Policarpo, Inácio foi Bispo de Antioquia durante 36 anos. Condenado a ser lançado aos leões, foi conduzido a Roma. Sua viagem à Cidade eterna foi, ao mesmo tempo, uma Via-sacra e um Triunfo, porque os cristãos muito veneravam este santo Bispo. Suas palavras: Eu sou trigo do Cristo (Communio), nos provam seu grande amor a Nosso Senhor e sua coragem no martírio. Com o Santo, unamo-nos a Jesus Cristo no Santo Sacrifício, para d’Ele conseguirmos a verdadeira Vida.


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 14/01/2019

SANTO HILÁRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”

Nasceu na Aquitânia e como Bispo de Poitiers (353), ilustrou a Igreja por sua santidade e sua doutrina. Durante quatro anos foi exilado pelos arianos.


SÃO FÉLIX, Presbítero e Mártir

Comemoração – Missa “In virtute”, com orações próprias

O túmulo deste Santo, em Nola, pequena cidade ao sul da Itália, foi lugar de romagens frequentes na antiguidade cristã. Na Idade Média o culto de São Félix espalhou-se em todo o Ocidente. Viveu no século III. Foi presbítero e teve muito a sofrer na perseguição de Décio.


Páginas 928 a 929 e 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 27/12/2018

SÃO JOÃO, Apóstolo e Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Maria Maior

No Presépio do Menino Jesus (Statio), não faltam as rosas purpúreas do martírio nem os lírios alvos da pureza. Ontem foi a coragem de Sto. Estêvão, o primeiro fruto da vinda do Salvador. Hoje é o discípulo amado – amado por sua pureza virginal – quem segue o cortejo do Divino Infante. Reclinado sobre o Coração de Jesus, ele aprendeu a verdadeira sabedoria, que ensina nas reuniões dos fiéis (Introito e Oração), e cujo louvor é cantado na Epístola. No Evangelho, Jesus nos avisa não somente que o martírio corporal nos salva, como também, que o martírio espiritual, a abnegação, a pureza virginal, são caminhos para a salvação. Com S. João, unamo-nos, pois, ao sacrifício do Cristo, renunciemos ao mundo e floresceremos como a palmeira, imagem do Justo (Ofertório). Assim estaremos preparados para receber o penhor da imortalidade a – santa Comunhão – até que venha o Senhor. (Communio). .


Páginas 66 a 69 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/11/2018

SÃO JOÃO DA CRUZ, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta própria

Com S. Teresa, reformou o Carmelo, e com ela sofreu muitas perseguições e cruzes físicas e espirituais, mas sempre e ainda mais se uniu a Deus. Seus escritos dão testemunho de sua santidade e seu amor à Cruz do Cristo. Depois de dolorosa enfermidade, entregou sua alma purificada ao Senhor.


SÃO CRISÓGONO, Mártir

Comemoração – Missa “In virtute”, com orações próprias

O culto de S. Crisógono, mártir de Aquileia no princípio do século IV, teve grande voga em Roma e Ravena. Seu nome vem no cânon da Missa. 


Missa de Réquiem às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 26/06/2018

SÃO JOÃO E SÃO PAULO, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

joao-e-paulo

A antiga basílica dos santos João e Paulo, no monte Célio em Roma, já no século IV era consagrada ao culto dos dois mártires que hoje festejamos. A tradição romana apresenta-os como dois irmãos que se encorajaram mutuamente na fé e no martírio. A missa insiste nesta fraternidade profunda na fidelidade a Cristo. 

LEITURAS

Leitura (Eclo 44, 10-15)

Leitura do livro da Sabedoria.

Os primeiros, porém, foram homens de misericórdia; nunca foram esquecidas as obras de sua caridade. Na sua posteridade permanecem os seus bens. Os filhos de seus filhos são uma santa linhagem, e seus descendentes mantêm-se fiéis às alianças. Por causa deles seus filhos permanecem para sempre, e sua posteridade, assim como sua glória, não terá fim. Seus corpos foram sepultados em paz, seu nome vive de século em século. Proclamem os povos sua sabedoria, e cante a assembléia os seus louvores!

Evangelho (Lc 12, 1-8)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Guardai-vos do fermento dos fariseus, que é a hipocrisia. Porque não há nada oculto que não venha a descobrir-se, e nada há escondido que não venha a ser conhecido. Pois o que dissestes às escuras será dito à luz; e o que falastes ao ouvido, nos quartos, será publicado de cima dos telhados. Digo-vos a vós, meus amigos: não tenhais medo daqueles que matam o corpo e depois disto nada mais podem fazer. Mostrar-vos-ei a quem deveis temer: temei àquele que, depois de matar, tem poder de lançar no inferno; sim, eu vo-lo digo: temei a este. Não se vendem cinco pardais por dois asses? E, entretanto, nem um só deles passa despercebido diante de Deus. Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois. Mais valor tendes vós do que numerosos pardais. Digo-vos: todo o que me reconhecer diante dos homens, também o Filho do Homem o reconhecerá diante dos anjos de Deus;

Liturgia Diária- 23/06/2018

VIGÍLIA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Vigília de 2ª Classe- Missa Própria

 zechariah-pic57

A Igreja prepara-se para celebrar amanhã o nascimento de São João Batista, o Precursor do Messias. Esta festa conservou a sua vigília em virtude da excepcional missão de São João Batista. 


Páginas 1122 a 1125 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Leitura (Jr 1,4-10)

Leitura do profeta Jeremias.

Naqueles dias: Foi-me dirigida nestes termos a palavra do Senhor: Antes que no seio fosses formado, eu já te conhecia; antes de teu nascimento, eu já te havia consagrado, e te havia designado profeta das nações. E eu respondi: Ah! Senhor, eu nem sei falar, pois que sou apenas uma criança. Replicou porém o Senhor: Não digas: Sou apenas uma criança: porquanto irás procurar todos aqueles aos quais te enviar, e a eles dirás o que eu te ordenar. Não deverás temê-los porque estarei contigo para livrar-te – oráculo do Senhor. E o Senhor, estendendo em seguida a sua mão, tocou-me na boca. E assim me falou: Eis que coloco minhas palavras nos teus lábios. Vê: dou-te hoje poder sobre as nações e sobre os reinos para arrancares e demolires, para arruinares e destruíres, para edificares e plantares.

Evangelho (Lc 1,5-17)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, nos tempos de Herodes, rei da Judéia, houve um sacerdote por nome Zacarias, da classe de Abias; sua mulher, descendente de Aarão, chamava-se Isabel. Ambos eram justos diante de Deus e observavam irrepreensivelmente todos os mandamentos e preceitos do Senhor. Mas não tinham filho, porque Isabel era estéril e ambos de idade avançada. Ora, exercendo Zacarias diante de Deus as funções de sacerdote, na ordem da sua classe, coube-lhe por sorte, segundo o costume em uso entre os sacerdotes, entrar no santuário do Senhor e aí oferecer o perfume. Todo o povo estava de fora, à hora da oferenda do perfume. Apareceu-lhe então um anjo do Senhor, em pé, à direita do altar do perfume. Vendo-o, Zacarias ficou perturbado, e o temor assaltou-o. Mas o anjo disse-lhe: Não temas, Zacarias, porque foi ouvida a tua oração: Isabel, tua mulher, dar-te-á um filho, e chamá-lo-ás João. Ele será para ti motivo de gozo e alegria, e muitos se alegrarão com o seu nascimento; porque será grande diante do Senhor e não beberá vinho nem cerveja, e desde o ventre de sua mãe será cheio do Espírito Santo; ele converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus, e irá adiante de Deus com o espírito e poder de Elias para reconduzir os corações dos pais aos filhos e os rebeldes à sabedoria dos justos, para preparar ao Senhor um povo bem disposto.

Liturgia Diária- 26/01/2018

SÃO POLICARPO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa “Sacerdotes Dei (2ª)”, com Leituras e orações próprias

São Policarpo foi discípulo de São João e bispo de Esmirna. Foi condenado à pena de fogo, em 156, com cerca de 86 anos de idade, e aceitou, cheio de paz, alegremente, o martírio. As atas da sua prisão e morte falam-nos da grande calma com que se houve na dura prova e da veneração que os fiéis de Esmirna tinham pelo seu velho pastor. É uma das páginas mais belas da antiguidade cristã. Não se poderia escolher para a missa de São Policarpo melhor texto que este belo passo de São João, onde o apóstolo nos diz que o dom da própria vida é o sinete que distingue os verdadeiros discípulos de Cristo. 


Páginas 951 a 952, 820 a 823  (para a Missa desta sexta-feira também 947 a 951) do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (I Jo 3, 10-16)

Leitura da Primeira Epístola de São João Apóstolo.

Caríssimos: Quem não é justo não é de Deus, como também aquele que não ama o seu irmão. Pois esta é a mensagem que tendes ouvido desde o princípio: que nos amemos uns aos outros. Não façamos como Caim, que era do Maligno e matou seu irmão. E por que o matou? Porque as suas obras eram más, e as do seu irmão, justas. Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que fomos trasladados da morte para a vida, porque amamos nossos irmãos. Quem não ama permanece na morte. Quem odeia seu irmão é assassino. E sabeis que a vida eterna não permanece em nenhum assassino. Nisto temos conhecido o amor: (Jesus) deu sua vida por nós. Também nós outros devemos dar a nossa vida pelos nossos irmãos.

Evangelho (Mt 10, 26-32)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não há nada escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber. O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena. Não se vendem dois passarinhos por um asse? No entanto, nenhum cai por terra sem a vontade de vosso Pai. Até os cabelos de vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois! Bem mais que os pássaros valeis vós. Portanto, quem der testemunho de mim diante dos homens, também eu darei testemunho dele diante de meu Pai que está nos céus.

 

Liturgia Diária-27/12/2017

SÃO JOÃO, Apóstolo e Evangelista 

Festa de 2ª Classe- Missa Própria com Comemoração da Oitava do Natal

São João, o Evangelista por excelência da divindade de Jesus, foi, com muito acerto, colocado à beira do presépio, para nos cantar as grandezas recônditas do Menino-Deus. Autor do quarto evangelho, de três epístolas e do Apocalipse, as suas páginas sobre a preexistência do Verbo, tornado, pela Encarnação, luz do mundo e vida das almas, são das mais notáveis e mais belas do Novo Testamento. Valeram-lhe, entre os gregos, o título de Teólogo, e a liturgia latina escolhe, para introito da sua missa, o da missa dos doutores. Na iconografia cristã, é simbolizado pela águia, de olhos penetrantes, que paira acima dos mais altos cumes. 

Predileto do Senhor, João cognominou-se a si próprio, no seu Evangelho, o discípulo que Jesus amava. Foi, com Tiago, seu irmão, e Simão Pedro, uma das testemunhas da Transfiguração; encontramo-lo, na Ceia, a reclinar a cabeça no peito do Mestre, e no Calvário, onde Jesus lhe confia sua Mãe. Foi o único dos Apóstolos que não morreu martirizado, vindo a falecer em Éfeso, carregado de anos. Julga-se que passou os últimos anos a reger as igrejas da Ásia Menor. 


Páginas 66 a 69 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (Eclo 15, 1-6)


A epístola, tal como o introito, aplica a São João os textos sapienciais, que a Igreja costuma reservar à liturgia dos Doutores.


Leitura do Livro da Sabedoria.

Aquele que teme a Deus praticará o bem. Aquele que exerce a justiça possuirá a sabedoria. Ela virá ao seu encontro como mãe cumulada de honrarias, e o receberá como uma esposa virgem; alimentá-lo-á com o pão da vida e da inteligência, e o saciará com a água salutar da sabedoria. Ela se fortalecerá nele e o tornará inabalável, ela o sustentará para que não seja confundido, e o exaltará entre os seus próximos. Abrir-lhe-á a boca no meio da assembléia, enchê-lo-á do espírito de sabedoria e de inteligência, e o revestirá com um manto glorioso. Acumulará sobre ele um tesouro de alegria e de júbilo, e lhe dará por herança um nome eterno.

Evangelho (Jo 21, 19-24)


Baseados numa palavra de Jesus, cujo sentido o mesmo São João não quis revelar, os primeiros cristãos estiveram, por algum tempo, persuadidos que o Apóstolo amado, cuja velhice se ia prolongando, não morreria.


Sequência do Santo Evangelho segundo João. 

Naquele tempo, disse Jesus a Pedro: Segue-me! Voltando-se Pedro, viu que o seguia aquele discípulo que Jesus amava (aquele que estivera reclinado sobre o seu peito, durante a ceia, e lhe perguntara: Senhor, quem é que te há de trair?). Vendo-o, Pedro perguntou a Jesus: Senhor, e este? Que será dele? Respondeu-lhe Jesus: Que te importa se eu quero que ele fique até que eu venha? Segue-me tu. Correu por isso o boato entre os irmãos de que aquele discípulo não morreria. Mas Jesus não lhe disse: Não morrerá, mas: Que te importa se quero que ele fique assim até que eu venha? Este é o discípulo que dá testemunho de todas essas coisas, e as escreveu. E sabemos que é digno de fé o seu testemunho.

 

Santo do dia – 24/11 – São João da Cruz

Nascimento: 1542 (Fontiveros, Espanha)
Falecimento: 1591 (Úbeda, Espanha) (49 anos)11-24-SaoJoaoCruz_01

⇒ Nasceu em Fontivaros, próximo à Ávila. Ainda na infância, ficou órfão de pai.
⇒ Mais tarde foi estudar num colégio jesuíta onde sua espiritualidade aflorou, levando-o a entrar na Ordem Carmelita, aos 21 anos.
⇒ Foi para a Universidade de Salamanca estudar filosofia e teologia. Mesmo assim encontrava tempo para visitar doentes em hospitais ou em suas casas, prestando serviço como enfermeiro.
⇒ Ordenou-se sacerdote aos 25 anos . Pensou em procurar uma Ordem mais austera e rígida, por achar a Ordem Carmelita muito branda. Foi então que a futura santa Tereza de Ávila cruzou seu caminho. Com autorização para promover, na Espanha, a fundação de conventos reformados, o sacerdote João da Cruz sentiu atraído para esse trabalho. Ao invés de sair da Ordem, ele passou a trabalhar em sua reforma, recuperando os princípios e a disciplina.
⇒ João assumiu o cargo de reitor de uma casa de formação e estudos, reformando, assim, vários conventos. João enfrentou dificuldades e sofrimentos incríveis, para muitos, insuportáveis. Chegou a ser preso por nove meses num convento que se opunha à reforma.
⇒ Conta-se que ele pedia, insistentemente, três coisas a Deus.
1) dar-lhe forças para trabalhar e sofrer muito.
2) não deixá-lo sair desse mundo como superior de uma Ordem ou comunidade.
3) e mais surpreendente, que o deixasse morrer desprezado e escarnecido pelos seres humanos.
⇒ Pregador, místico, escritor e poeta, esse grande santo da Igreja pouco antes de sua morte, João da Cruz teve graves dissabores por causa das incompreensões e calúnias. Foi exonerado de todos os cargos da comunidade, passando os últimos meses na solidão e no abandono. Faleceu após uma penosa doença.
⇒ Escreveu obras bem conhecidas como: Subida do Monte Carmelo; Noite escura da alma; Cântico espiritual e Chama viva de amor. No decurso delas, o itinerário que a alma percorre é claro e certeiro. Negação e purificação das suas desordens sob todos os aspectos.
⇒ Ele faleceu em 14 de Dezembro de 1591, no Convento de Ubeda, Espanha.
⇒ João da Cruz foi canonizado em 1726 por Bento XIII e é um dos Doutores da Igreja Católica.

Fonte: paulinas.org.br, santo.cancaonova.com/