Liturgia Diária- 27/01/2020

SÃO JOÃO CRISÓSTOMO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta e Gradual/Aleluia próprios

Nasceu na Antioquia onde foi ordenado presbítero e depois Bispo de Constantinopla. Distinguiu-se por sua rara eloquência (Crisóstomo, boca de ouro). Usou deste dom e de sua ardente virtude para defender a verdadeira doutrina. Perseguido e desterrado pelo ódio da imperatriz Eudóxia, morreu a caminho do exílio.


Páginas 952 a 953 e 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre).


Liturgia Diária- 14/01/2020

SANTO HILÁRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com comemoração de S. Félix, Presbítero e Mártir

Nasceu na Aquitânia e como Bispo de Poitiers (353), ilustrou a Igreja por sua santidade e sua doutrina. Durante quatro anos foi exilado pelos arianos.


Páginas 928 a 929 e 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 14/01/2019

SANTO HILÁRIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”

Nasceu na Aquitânia e como Bispo de Poitiers (353), ilustrou a Igreja por sua santidade e sua doutrina. Durante quatro anos foi exilado pelos arianos.


SÃO FÉLIX, Presbítero e Mártir

Comemoração – Missa “In virtute”, com orações próprias

O túmulo deste Santo, em Nola, pequena cidade ao sul da Itália, foi lugar de romagens frequentes na antiguidade cristã. Na Idade Média o culto de São Félix espalhou-se em todo o Ocidente. Viveu no século III. Foi presbítero e teve muito a sofrer na perseguição de Décio.


Páginas 928 a 929 e 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/11/2018

SÃO JOÃO DA CRUZ, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta própria

Com S. Teresa, reformou o Carmelo, e com ela sofreu muitas perseguições e cruzes físicas e espirituais, mas sempre e ainda mais se uniu a Deus. Seus escritos dão testemunho de sua santidade e seu amor à Cruz do Cristo. Depois de dolorosa enfermidade, entregou sua alma purificada ao Senhor.


SÃO CRISÓGONO, Mártir

Comemoração – Missa “In virtute”, com orações próprias

O culto de S. Crisógono, mártir de Aquileia no princípio do século IV, teve grande voga em Roma e Ravena. Seu nome vem no cânon da Missa. 


Missa de Réquiem às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/11/2017

SÃO JOÃO DA CRUZ, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In Medio”, com Coleta própria

A Igreja festeja hoje, depois de Santa Teresa (15 de outubro), São João da Cruz, que tanto a ajudou na reforma dos Carmelitas. Ele introduziu a primitiva observância no ramo masculino da Ordem, o que lhe valeu tenazes perseguições. Deu mostras de grande abnegação, sendo penetrado de amor à cruz e uma grande alma de oração. Seus escritos místicos lhe deram o direito a ser considerado doutor da vida contemplativa. Morreu em 1591. Pio XI o proclamou Doutor da Igreja em 1926.

Oração (Coleta da Missa): Ó Deus que dotastes São João vosso Confessor e Doutor, com uma perfeita abnegação de si mesmo e extraordinário amor à Cruz, concedei que sem cessar nos esforcemos por seguir o seu exemplo e assim alcancemos a glória eterna. Por Nosso senhor Jesus Cristo. Amém.

LEITURAS

Epístola (II Tim 4, 1-8 )

Leitura da Segunda Carta de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo, eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Mt 5, 13-19)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perde o sabor, com que lhe será restituído o sabor? Para nada mais serve senão para ser lançado fora e calcado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus. Não julgueis que vim abolir a lei ou os profetas. Não vim para os abolir, mas sim para levá-los à perfeição. Pois em verdade vos digo: passará o céu e a terra, antes que desapareça um jota, um traço da lei. Aquele que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e ensinar assim aos homens, será declarado o menor no Reino dos céus. Mas aquele que os guardar e os ensinar será declarado grande no Reino dos céus.

 

Santo do dia – 24/11 – São João da Cruz

Nascimento: 1542 (Fontiveros, Espanha)
Falecimento: 1591 (Úbeda, Espanha) (49 anos)11-24-SaoJoaoCruz_01

⇒ Nasceu em Fontivaros, próximo à Ávila. Ainda na infância, ficou órfão de pai.
⇒ Mais tarde foi estudar num colégio jesuíta onde sua espiritualidade aflorou, levando-o a entrar na Ordem Carmelita, aos 21 anos.
⇒ Foi para a Universidade de Salamanca estudar filosofia e teologia. Mesmo assim encontrava tempo para visitar doentes em hospitais ou em suas casas, prestando serviço como enfermeiro.
⇒ Ordenou-se sacerdote aos 25 anos . Pensou em procurar uma Ordem mais austera e rígida, por achar a Ordem Carmelita muito branda. Foi então que a futura santa Tereza de Ávila cruzou seu caminho. Com autorização para promover, na Espanha, a fundação de conventos reformados, o sacerdote João da Cruz sentiu atraído para esse trabalho. Ao invés de sair da Ordem, ele passou a trabalhar em sua reforma, recuperando os princípios e a disciplina.
⇒ João assumiu o cargo de reitor de uma casa de formação e estudos, reformando, assim, vários conventos. João enfrentou dificuldades e sofrimentos incríveis, para muitos, insuportáveis. Chegou a ser preso por nove meses num convento que se opunha à reforma.
⇒ Conta-se que ele pedia, insistentemente, três coisas a Deus.
1) dar-lhe forças para trabalhar e sofrer muito.
2) não deixá-lo sair desse mundo como superior de uma Ordem ou comunidade.
3) e mais surpreendente, que o deixasse morrer desprezado e escarnecido pelos seres humanos.
⇒ Pregador, místico, escritor e poeta, esse grande santo da Igreja pouco antes de sua morte, João da Cruz teve graves dissabores por causa das incompreensões e calúnias. Foi exonerado de todos os cargos da comunidade, passando os últimos meses na solidão e no abandono. Faleceu após uma penosa doença.
⇒ Escreveu obras bem conhecidas como: Subida do Monte Carmelo; Noite escura da alma; Cântico espiritual e Chama viva de amor. No decurso delas, o itinerário que a alma percorre é claro e certeiro. Negação e purificação das suas desordens sob todos os aspectos.
⇒ Ele faleceu em 14 de Dezembro de 1591, no Convento de Ubeda, Espanha.
⇒ João da Cruz foi canonizado em 1726 por Bento XIII e é um dos Doutores da Igreja Católica.

Fonte: paulinas.org.br, santo.cancaonova.com/