Liturgia Diária- 26/04/2019

SEXTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Maria dos Mártires

HOJE NÃO SE FAZ ABSTINÊNCIA NEM JEJUM

Há oito dias encontramos a Mãe, de Deus ao pé da Cruz, como “Rainha dos Mártires”. Hoje celebramos com ela o triunfo sobre o martírio e a morte (Statio). Com os neófitos e Mártires nos lembramos do auxílio do Senhor (Introito), que nos salvou pelo Batismo, como salvou a Noé do dilúvio (Epístola). O Cristo legou o seu poder de salvar aos Apóstolos (Evangelho), mas incorporados no Cristo, somos também chamados a propagar o Reino de Deus (Communío — Ação Católica).


Páginas 493 a 495 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Batismos segundo o Rito Romano

Nos dois últimos fins de semana, a Santa Igreja recebeu mais dois membros:

Aos treze dias do mês de janeiro do ano da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo de dois mil e dezenove, na festa do Batismo de Nosso Senhor, a Santa Igreja, por meio da Irmandade Nossa Senhora do Carmo, acolheu em seu seio mais um membro: Samuel José Alves de Souza.

Já no último dia 20, celebrou-se a complementação do batismo de Giovani Abreu Oliveira, na Paróquia Bom Jesus, pouco antes da Santa Missa. 

Nós, da Irmandade Nossa Senhora do Carmo, rogamos a Deus Nosso Senhor por intercessão da Bem Aventurada Sempre Virgem Maria que ambos cresçam em estatura, graça e santidade diante de Deus, para serem testemunhas da Verdade.

Os álbuns estão em nossa página no Facebook:


Lembramos que para acessar o álbum não é necessário possuir conta no Facebook. 

Liturgia Diária- Natividade de S. João Batista

FESTA DA NATIVIDADE DE SÃO JOÃO BATISTA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria com Comemoração do Domingo

Celebrando o nascimento de São João Batista, a Igreja festeja a aurora da Redenção; seis meses antes do Natal, o nascimento do Precursor anuncia o mistério da Incarnação e participa da sua grandeza. Na Idade Média era considerado como que uma espécie de Natal do verão, com três missas como o Natal; a liturgia realça a afinidade das duas festas: basta ler a secreta e a pós-comunhão, bem como a antífona do Magnificat das 2ªs vésperas. 

“Profeta do Altíssimo”, S.João Batista é figurado por Isaías e Jeremias. Como eles e melhor que eles, foi santificado desde o ventre de sua mãe, em virtude da missão que o esperava (introito, epístola, gradual). O evangelho recorda os prodígios que assinalaram o seu nascimento: este devia ser causa de grande alegria para muitos: ainda hoje o é, e a Igreja convida todos os anos os fiéis a pedir a Deus, com a graça das alegrias sobrenaturais, a de sermos sempre guiados pelo caminho da eterna salvação (coleta).

O nome de São João Batista vem no cânon da Missa, à cabeça da segunda lista. 


Páginas 1126 a 1129 615 a 617 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana. 


Liturgia Diária- 07/04/2018

SÁBADO IN ALBIS

Oitava de 1ª Classe- Missa Própria

Ao sair da pia batismal, os neófitos haviam recebido vestes brancas, símbolo da regeneração de suas almas, que São Paulo comentou em termos impressionantes: “Vós todos, que fostes batizados em Cristo, revesti-vos de Cristo”. Neste dia, depois da celebração da missa, depunham os neófitos essas vestes brancas, e daí o nome: sábado “in albis”. 

Todavia, depor as vestes brancas não podia significar abandono da vida de santidade, que encetaram no batismo: “Conservai em vossos corações a brancura resplandecente, que vos foi conferida”, pregava Santo Agostinho. Na epístola, São Pedro exalta a magnífica nobreza dos batizados, povo santo, sacerdócio real, templo de pedras vivas, que Deus escolheu para proclamar, no fim dos tempos, as suas misericórdias. Mostrem-se os cristãos dignos de nobreza, da graça insigne, que Deus lhes fez, convidando-os a trocar as trevas pela admirável luz do seu Reino.


Páginas 496 a 499 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (I Ped 2, 1-10)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Caríssimos Irmãos: Deponde, toda malícia, toda astúcia, fingimentos, invejas e toda espécie de maledicência. Como crianças recém-nascidas desejai com ardor o leite espiritual que vos fará crescer para a salvação, se é que tendes saboreado quão suave é o Senhor (Sl 33,9). Achegai-vos a ele, pedra viva que os homens rejeitaram, mas escolhida e preciosa aos olhos de Deus; e quais outras pedras vivas, vós também vos tornais os materiais deste edifício espiritual, um sacerdócio santo, para oferecer vítimas espirituais, agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. Por isso lê-se na Escritura: Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida, preciosa: quem nela puser sua confiança não será confundido (Is 28,16). Para vós, portanto, que tendes crido, cabe a honra. Mas, para os incrédulos, a pedra que os edificadores rejeitaram tornou-se a pedra angular, uma pedra de tropeço, uma pedra de escândalo (Sl 117,22; Is 8,14). Nela tropeçam porque não obedecem à palavra; e realmente era tal o seu destino. Vós, porém, sois uma raça escolhida, um sacerdócio régio, uma nação santa, um povo adquirido para Deus, a fim de que publiqueis as virtudes daquele que das trevas vos chamou à sua luz maravilhosa. Vós que outrora não éreis seu povo, mas agora sois povo de Deus; vós que outrora não tínheis alcançado misericórdia (Os 2,25), mas agora alcançastes misericórdia.

Evangelho (Jo 20, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo: No primeiro dia que se seguia ao sábado, Maria Madalena foi ao sepulcro, de manhã cedo, quando ainda estava escuro. Viu a pedra removida do sepulcro. Correu e foi dizer a Simão Pedro e ao outro discípulo a quem Jesus amava: Tiraram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram! Saiu então Pedro com aquele outro discípulo, e foram ao sepulcro. Corriam juntos, mas aquele outro discípulo correu mais depressa do que Pedro e chegou primeiro ao sepulcro. Inclinou-se e viu ali os panos no chão, mas não entrou. Chegou Simão Pedro que o seguia, entrou no sepulcro e viu os panos postos no chão. Viu também o sudário que estivera sobre a cabeça de Jesus. Não estava, porém, com os panos, mas enrolado num lugar à parte. Então entrou também o discípulo que havia chegado primeiro ao sepulcro. Viu e creu. Em verdade, ainda não haviam entendido a Escritura, segundo a qual Jesus devia ressuscitar dentre os mortos.

 

Liturgia Diária- 13/01/2018

COMEMORAÇÃO DO BATISMO DE NOSSO SENHOR

2ª Classe- Comum da Missa da Epifania com orações e evangelho próprio

Epifania, manifestação do Senhor. Guiado por este pensamento, o Oriente fez do batismo de Jesus, conferido por São João Batista, o centro da festa de 6 de janeiro. A voz do Pai, a descida do Espírito Santo sob a forma duma pomba, e o testemunho de João, constituem magnífica manifestação da personalidade divina do Salvador, no momento em que vai começar a vida pública. O Ocidente, mais sensível à adoração dos Magos, transferiu a cena do Jordão para o antigo dia oitavo, mas sublinhou-a vigorosamente no evangelho e coleta da Missa, assim como nas belíssimas lições de matinas: santificadas pelo batismo de Jesus, as águas recebem, para sempre, o poder de santificar, no Espírito Santo, todos aqueles que são chamados ao batismo cristão. Nenhuma data mais indicada, desde a supressão da oitava da Epifania, para comemorar o Batismo de Cristo, manifestação de sua divindade e da obra de transformação divina que Ele vem operar nas nossas existências humanas.

LEITURAS

Leitura (Is 60, 1-6)

Leitura do livro profeta Isaías. 

Eis o que diz o Senhor Deus: Levanta-te, sê radiosa, eis a tua luz! A glória do Senhor se levanta sobre ti. Vê, a noite cobre a terra e a escuridão, os povos, mas sobre ti levanta-se o Senhor, e sua glória te ilumina. As nações se encaminharão à tua luz, e os reis, ao brilho de tua aurora. Levanta os olhos e olha à tua volta: todos se reúnem para vir a ti; teus filhos chegam de longe, e tuas filhas são transportadas à garupa. Essa visão tornar-te-á radiante; teu coração palpitará e se dilatará, porque para ti afluirão as riquezas do mar, e a ti virão os tesouros das nações. Serás invadida por uma multidão de camelos, pelos dromedários de Madiã e de Efá; virão todos de Sabá, trazendo ouro e incenso, e publicando os louvores do Senhor.

Evangelho (Jo 1, 29-34)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, João viu Jesus que vinha a ele e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo. É este de quem eu disse: Depois de mim virá um homem, que me é superior, porque existe antes de mim. Eu não o conhecia, mas, se vim batizar em água, é para que ele se torne conhecido em Israel. (João havia declarado: Vi o Espírito descer do céu em forma de uma pomba e repousar sobre ele.) Eu não o conhecia, mas aquele que me mandou batizar em água disse-me: Sobre quem vires descer e repousar o Espírito, este é quem batiza no Espírito Santo. Eu o vi e dou testemunho de que ele é o Filho de Deus.

 

Capítulo XIII – Criança não sabe o que faz. Não importa. [O Batismo e o Limbo das Crianças]

“Não queirais ser como o cavalo e o mulo sem entendimento, cujo ímpeto se domina com o cabresto e o freio; doutro modo não se aproximam de ti”

(Sl XXXI, 9)

 Algumas considerações preliminares

Primeira: “O que crer e for batizado, será salvo…” (Mc XVI, 16a).

Segunda: “… Crê no Senhor Jesus, e serás salvo tu e tua família”; por isso “… imediatamente foi batizado êle e tôda a sua família” (At XVI, 31.33).

Terceira: “… Deixai vir a mim os meninos, e não os embaraceis, porque dêstes tais é o reino de Deus” (Mc X, 14).

Muito bem. Um parênteses.