Liturgia Diária- 18/04/2020

SÁBADO IN ALBIS

Oitava de 1ª Classe – Missa Própria – Estação em S. João do Latrão

No sábado anterior os neófitos receberam as túnicas alvas. No dia de hoje, oito dias depois, as depõem e nessa ocasião, mais uma vez lhes são lembrados os benefícios dos Mistérios pascais, nos textos da santa Missa. No Ofertório saudamos O que virá a nós na Consagração e na Comunhão e revestidos do Cristo nos preparamos para a Páscoa eterna (Oração).


Páginas 496 a 499 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 17/04/2020

SEXTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe – Missa Própria – Estação em S. Maria dos Mártires

NÃO SE FAZ NEM ABSTINÊNCIA NEM JEJUM

Há oito dias encontramos a Mãe, de Deus ao pé da Cruz, como “Rainha dos Mártires”. Hoje celebramos com ela o triunfo sobre o martírio e a morte (Statio). Com os neófitos e Mártires nos lembramos do auxílio do Senhor (Introito), que nos salvou pelo Batismo, como salvou a Noé do dilúvio (Epístola). O Cristo legou o seu poder de salvar aos Apóstolos (Evangelho), mas incorporados no Cristo, somos também chamados a propagar o Reino de Deus (Communio — Ação Católica).


Páginas 493 a 495 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 16/04/2020

QUINTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe – Missa Própria – Estação na basílica dos Doze Apóstolos

Na igreja estacional de hoje encontra-se a sepultura do Apóstolo S. Filipe. O diácono Filipe (Epístola) e Maria Madalena (Evangelho) são arautos da Ressurreição do Cristo. A estes e aos neófitos, a Sabedoria divina abre a boca, assim como a nós (pelo Batismo), para cantarmos a Deus um cântico novo (Introito, Communio). A igreja dos Apóstolos, construída em Roma em estilo grego, simboliza a união dos povos em Cristo pelo Batismo. (Oração)


Páginas 488 a 492 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 15/04/2020

QUARTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe – Missa Própria – Estação em S. Lourenço extra muros

Para, exprimir a sua gratidão, os neófitos se reuniam no dia de hoje na igreja de seu padroeiro que os conduzia através da Quaresma (Setuagésima e III. Domingo). O Filho do Pai eterno convida aos neófitos, assim como o faz a nós, a tomarmos parte no “Reino” (a Igreja e os Sacramentos). Deus ressuscitou seu Filho (Epístola) e no Evangelho, Ele nos aparece e nos alimenta com peixe e pão (símbolos da Eucaristia). E nós comeremos o Pão dos Anjos (Ofertório).


Páginas 485 a 488 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 14/04/2020

TERÇA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe – Missa Própria – Estação em S. Paulo

Também o Apóstolo das gentes reúne os Cristãos e os instrui sobre as bênçãos que o Batismo comunica, dando sabedoria e firmeza e elevando as almas (Introito). Assim cumpriu Deus as suas promessas, pela Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo (Epístola). No santo Sacrifício da Missa, o Ressuscitado aparece e alimenta com peixe e mel (figura da Eucaristia) aos que se aproximam da Mesa Sagrada (Evangelho). Unidos assim com o Cristo, procuremos o que está acima desta terra, o céu, onde Jesus está à direita de Deus (Communio).


Páginas 481 a 484 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 13/04/2020

SEGUNDA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Pedro

Como no Antigo Testamento, Moisés conduziu o povo escolhido pelas águas do Mar Vermelho para a terra prometida, assim, no Novo Testamento, é Pedro a quem Jesus confiou a sua Igreja, quem conduz o povo eleito de Deus, pelas águas batismais, para a terra da graça e da bem-aventurança. Eis que os neófitos se reúnem na Igreja dedicada ao príncipe dos Apóstolos (Statio). Ele os recebe (e a nós) na terra em que corre leite e mel (Introito), e nos dirige a palavra na Epístola. Gratos e alegres, recebemos no Evangelho a notícia de que o Senhor apareceu a Simão (Pedro), e em Pedro aparecerá também a nós (Communio), se formos a seu encontro no Ofertório, oferecendo-nos a nós mesmos.


Páginas 476 a 481 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- Domingo de Páscoa

Domingo de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Maria Maior

A Comunidade religiosa celebra o dia de hoje com Maria Santíssima, que depois dos tormentosos dias da Paixão, tem mais direito ainda às alegrias da Ressurreição.

Com Jesus agradeçamos ao Pai Eterno a vitória da Redenção pela qual também nós ressuscitamos para uma vida nova (Introito). O Cordeiro Pascal, imolado e ressuscitado, novamente se imola e ressuscita para nós no santo Sacrifício da Missa (Consagração e Comunhão). A Epístola, a Sequência e o Evangelho nos preparam a termos as devidas disposições.

Seja a celebração da santa Missa no dia de hoje, que é a Solenidade das solenidades, a expressão sincera de nossa alegria e gratidão, porque Jesus, ressurgindo, nos deu a vida, uma vida nova na graça.

Instrução – A Ressurreição Gloriosa – Pe. Júlio Maria de Lombaerde – clique aqui e leia


Páginas 471 a 476 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 27/04/2019

SÁBADO IN ALBIS

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. João do Latrão

No sábado anterior os neófitos receberam as túnicas alvas. No dia de hoje, oito dias depois, as depõem e nessa ocasião, mais uma vez lhes são lembrados os benefícios dos Mistérios pascais, nos textos da santa Missa. No Ofertório saudamos O que virá a nós na Consagração e.na Comunhão e revestidos do Cristo nos preparamos para a Páscoa eterna (Oração).


Páginas 496 a 499 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 26/04/2019

SEXTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Maria dos Mártires

HOJE NÃO SE FAZ ABSTINÊNCIA NEM JEJUM

Há oito dias encontramos a Mãe, de Deus ao pé da Cruz, como “Rainha dos Mártires”. Hoje celebramos com ela o triunfo sobre o martírio e a morte (Statio). Com os neófitos e Mártires nos lembramos do auxílio do Senhor (Introito), que nos salvou pelo Batismo, como salvou a Noé do dilúvio (Epístola). O Cristo legou o seu poder de salvar aos Apóstolos (Evangelho), mas incorporados no Cristo, somos também chamados a propagar o Reino de Deus (Communío — Ação Católica).


Páginas 493 a 495 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 25/04/2019

QUINTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação na basílica dos Doze Apóstolos

Na igreja estacional de hoje encontra-se a sepultura do Apóstolo S. Filipe. O diácono Filipe (Epístola) e Maria Madalena (Evangelho) são arautos da Ressurreição do Cristo. A estes e aos neófitos, a Sabedoria divina abre a boca, assim como a nós (pelo Batismo), para cantarmos a Deus um cântico novo (Introito, Communio). A igreja dos Apóstolos, construída em Roma em estilo grego, simboliza a união dos povos em Cristo pelo Batismo. (Oração)


Páginas 488 a 492 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/04/2019

QUARTA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Lourenço extra muros

Para, exprimir a sua gratidão, os neófitos se reuniam no dia de hoje na igreja de seu padroeiro que os conduzia através da Quaresma (Setuagésima e III. Domingo). O Filho do Pai eterno convida aos neófitos, assim como o faz a nós, a tomarmos parte no “Reino” (a Igreja e os Sacramentos). Deus ressuscitou seu Filho (Epístola) e no Evangelho, Ele nos aparece e nos alimenta com peixe e pão (símbolos da Eucaristia). E nós comeremos o Pão dos Anjos (Ofertório).


Páginas 485 a 488 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 23/04/2019

TERÇA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Paulo

Também o Apóstolo das gentes reúne os Cristãos e os instrui sobre as bênçãos que o Batismo comunica, dando sabedoria e firmeza e elevando as almas (Introito). Assim cumpriu Deus as suas promessas, pela Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo (Epístola). No santo Sacrifício da Missa, o Ressuscitado aparece e alimenta com peixe e mel (figura da Eucaristia) aos que se aproximam da Mesa Sagrada (Evangelho). Unidos assim com o Cristo, procuremos o que está acima desta terra, o céu, onde Jesus está à direita de Deus (Communio).


Páginas 481 a 484 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 22/04/2019

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Pedro

Como no Antigo Testamento, Moisés conduziu o povo escolhido pelas águas do Mar Vermelho para a terra prometida, assim, no Novo Testamento, é Pedro a quem Jesus confiou a sua Igreja, quem conduz o povo eleito de Deus, pelas águas batismais, para a terra da graça e da bem-aventurança. Eis que os neófitos se reúnem na Igreja dedicada ao príncipe dos Apóstolos (Statio). Ele os recebe (e a nós) na terra em que corre leite e mel (Introito), e nos dirige a palavra na Epístola. Gratos e alegres, recebemos no Evangelho a notícia de que o Senhor apareceu a Simão (Pedro), e em Pedro aparecerá também a nós (Communio), se formos a seu encontro no Ofertório, oferecendo-nos a nós mesmos.


Páginas 476 a 481 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Hoje NÃO HAVERÁ Missa.


Liturgia Diária- Domingo de Páscoa

Domingo de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Maria Maior

A Comunidade religiosa celebra o dia de hoje com Maria Santíssima, que depois dos tormentosos dias da Paixão, tem mais direito ainda às alegrias da Ressurreição.

Com Jesus agradeçamos ao Pai Eterno a vitória da Redenção pela qual também nós ressuscitamos para uma vida nova (Introito). O Cordeiro Pascal, imolado e ressuscitado, novamente se imola e ressuscita para nós no santo Sacrifício da Missa (Consagração e Comunhão). A Epístola, a Sequência e o Evangelho nos preparam a termos as devidas disposições.

Seja a celebração da santa Missa no dia de hoje, que é a Solenidade das solenidades, a expressão sincera de nossa alegria e gratidão, porque Jesus, ressurgindo, nos deu a vida, uma vida nova na graça.


Páginas 471 a 476 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


APENAS Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.