Liturgia Diária- 13/04/2020

SEGUNDA-FEIRA DE PÁSCOA

Oitava de 1ª Classe (com Oitava)- Missa Própria – Estação em S. Pedro

Como no Antigo Testamento, Moisés conduziu o povo escolhido pelas águas do Mar Vermelho para a terra prometida, assim, no Novo Testamento, é Pedro a quem Jesus confiou a sua Igreja, quem conduz o povo eleito de Deus, pelas águas batismais, para a terra da graça e da bem-aventurança. Eis que os neófitos se reúnem na Igreja dedicada ao príncipe dos Apóstolos (Statio). Ele os recebe (e a nós) na terra em que corre leite e mel (Introito), e nos dirige a palavra na Epístola. Gratos e alegres, recebemos no Evangelho a notícia de que o Senhor apareceu a Simão (Pedro), e em Pedro aparecerá também a nós (Communio), se formos a seu encontro no Ofertório, oferecendo-nos a nós mesmos.


Páginas 476 a 481 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 138, 18 e 5-6 |Sl 104, 1)

ntrodúxit vos Dóminus in terram fluéntem lac et mel, allelúia: et ut lex Dómini semper sit in ore vestro, allelúia, allelúia. Ps. Confitémini Dómino et invocáte nomen eius: annuntiáte inter gentes ópera eius. ℣. Glória Patri… O Senhor vos introduziu na terra onde corre o leite e o mel, aleluia; a lei do Senhor esteja pois, sempre em vossa boca, aleluia, aleluia. Sl. Louvai ao Senhor e invocai o seu Nome; anunciai as suas obras entre as nações. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui sollemnitáte pascháli, mundo remédia contulísti: pópulum tuum, quǽsumus, cœlésti dono proséquere; ut et perféctam libertátem consequi mereátur, et ad vitam profíciat sempitérnam. Per D.N. Ó Deus, que nesta Solenidade pascal, destes ao mundo remédios eficazes, nós Vos rogamos continueis a derramar sobre o vosso povo os Dons celestes, para que ele mereça alcançar perfeita liberdade, e caminhe sempre para a vida eterna. Por N. S.

Epístola (At 10, 37-43)

Léctio Actuum Apostolórum.

In diébus illis: Stans Petrus in médio plebis, dixit: Viri fratres, vos scitis, quod factum est verbum per universam Iudǽam: incípiens enim a Galilǽa, post baptísmum, quod prædicávit Ioánnes, Iesum a Názareth: quómodo unxit eum Deus Spíritu Sancto et virtúte, qui pertránsiit benefaciéndo, et sanándo omnes oppréssos a diábolo, quóniam Deus erat cum illo. Et nos testes sumus ómnium, quæ fecit in regióne Iudæórum et Ierúsalem, quem occidérunt suspendéntes in ligno. Hunc Deus suscitávit tértia die, et dedit eum maniféstum fíeri, non omni pópulo, sed téstibus præordinátis a Deo: nobis, qui manducávimus et bíbimus cum illo, postquam resurréxit a mórtuis. Et præcépit nobis prædicáre populo et testificári, quia ipse est, qui constitútus est a Deo iudex vivórum et mortuórum. Huic omnes Prophétæ testimónium pérhibent, remissiónem peccatórum accípere per nomen eius omnes, qui credunt in eum.

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, levantou-se Pedro, no meio do povo, e disse: Meus irmãos, vós sabeis o que aconteceu por toda a Judeia, começando pela Galileia, depois do batismo que João pregou. Sabeis, como Deus ungiu com o Espírito Santo e com o dom dos milagres a Jesus de Nazaré, e como Este andou de lugar em lugar, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do demônio, porque Deus era com Ele, E nós somos testemunhas de tudo o que Ele fez no país dos judeus e em Jerusalém. Eles O mataram, pregando-O no madeiro. Deus, porém, O ressuscitou ao terceiro dia, e fez com que Ele se mostrasse não a todo o povo, mas às testemunhas previamente escolhidas por Deus, a nós que comemos e bebemos com Ele, depois que ressurgiu dos mortos. E mandou-nos pregar ao povo e dar testemunho de que Ele é O que por Deus foi constituído Juiz dos vivos e dos mortos. Dão testemunho d’Ele todos os Profetas, que todos os que n’Ele creem recebem por seu Nome a remissão dos pecados.

Aleluia (Sl 117, 24 e 2 | Mt 28, 2)

Allelúia, allelúia. Hæc dies, quam fecit Dóminus: exsultémus et lætémur in ea. ℣. Dicat nunc Israël, quóniam bonus: quóniam in sǽculum misericórdia eius.

Allelúia, allelúia. ℣. Angelus Dómini descéndit de cœlo: et accédens revólvit lápidem, et sedébat super eum.

Aleluia, aleluia. Este é o dia que o Senhor fez, exultemos e alegremo-nos nele. ℣. Diga Israel agora: Ele é bom, pois sua misericórdia é eterna

Aleluia, aleluia. ℣. Um Anjo do Senhor desceu do céu, e, chegando-se, afastou a pedra e sentou-se sobre ela.

Sequência

Víctimæ pascháli laudes ímmolent Christiáni.

Agnus rédemit oves: Christus ínnocens Patri reconciliávit peccatóres.

Mors et vita duéllo conflixére mirándo: dux vitæ mórtuus regnat vivus.

Dic nobis, María, quid vidísti in via?

Sepúlcrum Christi vivéntis et glóriam vidi resurgéntis.

Angélicos testes, sudárium et vestes.

Surréxit Christus, spes mea: præcédet vos in Galilǽam.

Scimus Christum surrexísse a mórtuis vere: tu nobis, victor Rex, miserére. Amen. Allelúia.

À vítima pascal louvor imolem os Cristãos.

O Cordeiro redimiu as ovelhas: O Cristo inocente, com o Pai, reconciliou os pecadores.

A morte e a vida se bateram. Num duelo estranho, o Rei da vida, morto, Reina vivo.

— Dize-nos, Maria, No caminho, o que havia?

O sepulcro do Cristo, que vive, e a sua glória que ante os olhos tive.

Testemunhas celestes, o sudário e as vestes.

O Cristo ressurgiu; minha esperança. Para a Galileia, antes de vos avança.

Sabemos que o Cristo ressurgiu, dos mortos, na verdade. Ó Rei vitorioso, De nós tende piedade. Amém Aleluia.

Evangelho (Lc 24, 13-35)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Duo ex discípulis Iesu ibant ipsa die in castéllum, quod erat in spátio stadiórum sexagínta ab Ierúsalem, nómine Emmaus. Et ipsi loquebántur ad ínvicem de his ómnibus, quæ accíderant. Et factum est, dum fabularéntur et secum quǽrerent: et ipse Iesus appropínquans ibat cum illis: óculi autem illórum tenebántur, ne eum agnóscerent. Et ait ad illos: Qui sunt hi sermónes, quos confértis ad ínvicem ambulántes, et estis tristes? Et respóndens unus, cui nomen Cléophas, dixit ei: Tu solus peregrínus es in Ierúsalem, et non cognovísti, quæ facta sunt in illa his diébus? Quibus ille dixit: Quæ? Et dixérunt: De Iesu Nazaréno, qui fuit vir Prophéta potens in ópere et sermóne, coram Deo et omni pópulo: et quómodo eum tradidérunt summi sacerdótes et príncipes nostri in damnatiónem mortis, et crucifixérunt eum. Nos autem sperabámus, quia ipse esset redemptúrus Israël: et nunc super hæc ómnia tértia dies est hódie, quod hæc facta sunt. Sed et mulíeres quædam ex nostris terruérunt nos, quæ ante lucem fuérunt ad monuméntum, et, non invénto córpore eius, venérunt, dicéntes se étiam visiónem Angelórum vidísse, qui dicunt eum vívere. Et abiérunt quidam ex nostris ad monuméntum: et ita invenérunt, sicut mulíeres dixérunt, ipsum vero non invenérunt. Et ipse dixit ad eos: O stulti et tardi corde ad credéndum in ómnibus, quæ locúti sunt Prophétæ! Nonne hæc opórtuit pati Christum, et ita intráre in glóriam suam? Et incípiens a Móyse et ómnibus Prophétis, interpretabátur illis in ómnibus Scriptúris, quæ de ipso erant. Et appropinquavérunt castéllo, quo ibant: et ipse se finxit lóngius ire. Et coëgérunt illum, dicéntes: Mane nobiscum, quóniam advesperáscit et inclináta est iam dies. Et intrávit cum illis. Et factum est, dum recúmberet cum eis, accépit panem, et benedíxit, ac fregit, et porrigébat illis. Et apérti sunt óculi eórum, et cognovérunt eum: et ipse evánuit ex óculis eórum. Et dixérunt ad ínvicem: Nonne cor nostrum ardens erat in nobis, dum loquerétur in via, et aperíret nobis Scriptúras? Et surgéntes eádem hora regréssi sunt in Ierúsalem: et invenérunt congregátas úndecim, et eos, qui cum illis erant, dicéntes: Quod surréxit Dóminus vere, et appáruit Simóni. Et ipsi narrábant, quæ gesta erant in via: et quómodo cognovérunt eum in fractióne panis.  — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, caminhavam dois discípulos de Jesus, no mesmo dia [da Ressurreição] para uma aldeia, chamada Emaús, distante de Jerusalém sessenta estádios. E falavam entre si de tudo aquilo que se havia passado. Ora, sucedeu que, enquanto conversavam e discutiam entre si, o mesmo Jesus se aproximou, indo com eles; mas os olhos deles estavam como que velados, de modo que não O reconheceram. E Ele lhes perguntou: Que conversas são essas que trocais pelo caminho, e por que estais tristes? Respondeu-Lhe um deles, chamado Cléofas: Só tu és forasteiro em Jerusalém e não soubeste do que ali se passou nestes dias? E Ele disse: Que foi? E responderam: Acerca de Jesus de Nazaré, que foi um Profeta poderoso em obras e em palavras, diante de Deus e de todo o povo; e da maneira pela qual os sumos sacerdotes e os nossos magistrados O entregaram para ser condenado à morte e O crucificaram. Ora, nós esperávamos que Ele fosse O que resgataria Israel, e agora, hoje, estamos no terceiro dia depois destes acontecimentos! É verdade que algumas mulheres, que são dos nossos, nos assustaram, pois, ao amanhecer, foram ao sepulcro e não tendo encontrado o seu Corpo, voltaram, dizendo que tinham tido uma aparição de Anjos, os quais afirmavam que Ele vive. E alguns dos nossos foram ao sepulcro e acharam-no tal como as mulheres haviam dito, porém a Ele não encontraram. Então disse-lhes Jesus: Ó insensatos, como sois vagarosos em crer tudo o que anunciaram os Profetas! Porventura, não era necessário que o Cristo padecesse estas coisas e que assim entrasse em sua glória? E começando por Moisés e por todos os Profetas, explicava-lhes o que a Ele se referia em todas as Escrituras. Entretanto eles se aproximaram da aldeia para onde se dirigiam; e Jesus fez como se quisesse ir para mais longe. Eles porém insistiram com Ele, dizendo: Ficai conosco porque já se faz tarde e o dia está em declínio. E Jesus entrou com eles. E aconteceu, que estando sentado com eles à mesa, tomou o pão, abençoou-o e partiu-o e o dava a eles. Então abriram-se-lhes os olhos e O reconheceram. Ele porém desapareceu aos seus olhos. E disseram entre si: Não estava o nosso coração a arder, enquanto Ele falava pelo caminho e nos explicava as Escrituras? E levantaram-se na mesma hora, voltando para Jerusalém onde acharam reunidos os onze e os que estavam com eles. E os discípulos lhes disseram: Verdadeiramente o Senhor ressuscitou e apareceu a Simão. E eles contaram o que lhes sucedera no caminho e como O haviam reconhecido no partir do pão. — CREIO…

Ofertório (Mt 28, 2, 5 e 6)

Angelus Dómini descéndit de cœlo, et dixit muliéribus: Quem quǽritis, surréxit, sicut dixit, allelúia. Um Anjo do Senhor desceu do céu e disse às mulheres: Aquele a quem buscais ressuscitou, como havia dito, aleluia.

Secreta

Súscipe, quǽsumus, Dómine, preces pópuli tui cum oblatiónibus hostiárum: ut, paschálibus initiáta mystériis, ad æternitátis nobis medélam, te operánte, profíciant. Per D.N. Recebei, Senhor, as preces de vosso povo com a oblação destas dádivas, para que, renovadas pelos Mistérios pascais, por vossa graça nos sirvam de remédio para a eternidade. Por N.S.

Prefácio (da Páscoa)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et iustum est, æquum et salutare, te quidem Domine omni tempore, sed in hac potissimum die gloriosis prædicare, cum Pascha nostrum immolatus est Christus. Ipse enim verus est Angus qui abstulit peccáta mundi. Qui mortem nostram moriendo destruxit, et vitam resurgendo reparavit. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omnia milita coelestis exercitus, hymnum gloriæ tuæ canimus, sine fine dicentes:Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que Vos louvemos, Senhor, em todo o tempo e com especia!idade, mais gloriosamente neste dia em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Porque. Ele é o verdadeiro Cordeiro que tirou os pecados do mundo. Por sua morte destruiu a nossa, e ressurgindo restaurou a nossa vida. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim:Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 24, 34)

Surréxit Dóminus, et appáruit Petro, allelúia. O Senhor ressuscitou e apareceu a Pedro, aleluia.

Pós-comunhão

Spíritum nobis, Dómine, tuæ caritátis infúnde: ut, quos sacraméntis paschálibus satiásti, tua fácias pietáte concordes. Per D.N. … in unitáte ejúsdem Spíritus Sancti. Infundi, Senhor, em nós, o Espírito de vosso Amor, a fim de que, todos os que saciastes com os Sacramentos pascais, por vossa bondade, permaneçam em perfeita união. . Por N. S… em união com o mesmo Espírito Santo.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: