Liturgia Diária- 10/10/2020

S. FRANCISCO DE BÓRGIA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (2) com orações próprias

Pertencendo à alta nobreza da Espanha, converteu-se, impressionado ao ver o cadáver da jovem Rainha Isabel. Depois da morte de sua esposa, fez-se jesuíta e foi o terceiro Geral. Distinguiu-se pela prática de austeras penitências, assim como por sua humildade e devoção ao SSmo. Sacramento.


Páginas 1332 a 1333 e 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 08 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 10/10/2019

S. FRANCISCO DE BÓRGIA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Os justi” (2) com orações próprias

Pertencendo à alta nobreza da Espanha, converteu-se, impressionado ao ver o cadáver da jovem Rainha Isabel. Depois da morte de sua esposa, fez-se jesuíta e foi o terceiro Geral. Distinguiu-se pela prática de austeras penitências, assim como por sua humildade e devoção ao SSmo. Sacramento.


Páginas 1332 a 1333 e 867 a 870 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 03/12/2018

SÃO FRANCISCO XAVIER, Confessor

Padroeiro das Missões – Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nasceu em 1506. Aos 19 anos, encontrou-se com S. Inácio de Loiola e tornou-se o maior missionário da Companhia de Jesus nas índias e no lapão. Sua única paixão era a de salvar as almas. Pio X o declarou padroeiro das Missões. Seu corpo está sepultado em Goa e seu braço direito, na igreja Al Gesú em Roma.


Páginas 1306 a 1310 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 31/07/2018

SANTO INÁCIO DE LOIOLA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Santo Inácio nasceu em Loiola, Espanha, na região basca, em 1491. Temperamento ardente e belicoso, seguiu a carreira das armas; mas foi ferido em Pamplona, o que veio dar ocasião a uma prolongada convalescença, durante a qual a graça divina deu à sua vida um novo rumo. Privado dos livros de cavalaria, descobriu na vida de Cristo e dos santos horizontes novos, compreendendo que também a Igreja devia ter a sua milícia. Partiu para a abadia beneditina de Monserrate, depôs a espada aos pés da Virgem, disposto a só servir a Cristo. Alguns anos mais tarde, a 13 de agosto de 1534, Santo Inácio e os seus seis primeiros companheiros emitiram os votos de religião em Paris, na capela de S. Dinis em Montmarte; foi assim que nasceu a Companhia de Jesus, que havia de ser para a Igreja um poderoso auxiliar na luta contra as heresias e na expansão da fé até aos confins do mundo: aos três votos de religião, pobreza, castidade e obediência, os jesuítas acrescentam um quarto voto, pelo qual se comprometem a partir para onde quer que o papa os envie para salvação das almas. Santo Inácio morreu em Roma, em 31 de julho de 1556. Pio XI proclamou-o patrono de todos aqueles que seguem os exercícios espirituais. 

Liturgia Diária- 31/07/2017

SANTO INÁCIO DE LOIOLA, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Inácio nasceu em Loyola na Espanha, no ano de 1491, e pertenceu a uma nobre e numerosa família religiosa (era o mais novo de doze irmãos), ao ponto de receber com 14 anos a tonsura, mas preferiu a carreira militar e assim como jovem valente entregou-se às ambições e às aventuras das armas e dos amores. Aconteceu que, durante a defesa do castelo de Pamplona, Inácio quebrou uma perna, precisando assim ficar paralisado por um tempo; desse mal Deus tirou o bem da sua conversão, já que depois de ler a vida de Jesus e alguns livros da vida dos santos concluiu: “São Francisco fez isso, pois eu tenho de fazer o mesmo. São Domingos isso, pois eu tenho também de o fazer”.

Realmente ele fez, como os santos o fizeram, e levou muitos a fazerem “tudo para a maior glória de Deus”, pois pendurou sua espada aos pés da imagem de Nossa Senhora de Montserrat, entregou-se à vida eremítica, na qual viveu seus “famosos” exercícios espirituais, e logo depois de estudar Filosofia e Teologia lançou os fundamentos da Companhia de Jesus.

A instituição de Inácio iniciada em 1534 era algo novo e original, além de providencial para os tempos da Contra-Reforma. Ele mesmo esclarece: “O fim desta Companhia não é somente ocupar-se com a graça divina, da salvação e perfeição da alma própria, mas, com a mesma graça, esforçar-se intensamente por ajudar a salvação e perfeição da alma do próximo”.

Com Deus, Santo Inácio de Loyola conseguiu testemunhar sua paixão convertida, pois sua ambição única tornou-se a aventura do salvar almas e o seu amor a Jesus. Foi para o céu com 65 anos e lá intercede para que nós façamos o mesmo agora “com todo o coração, com toda a alma, com toda a vontade”, repetia.

LEITURAS

Epístola (II Tim 2, 8-10; 3, 10-12)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo.

Caríssimo: Lembra-te de Jesus Cristo, saído da estirpe de Davi e ressuscitado dos mortos, segundo o meu Evangelho, pelo qual estou sofrendo até as cadeias como um malfeitor. Mas a palavra de Deus, esta não se deixa acorrentar. Pelo que tudo suporto por amor dos escolhidos, para que também eles consigam a salvação em Jesus Cristo, com a glória eterna. Quanto a ti, te aplicaste a seguir-me de perto na minha doutrina, no meu modo de vida, nos meus planos, na minha fé, na minha paciência, na minha caridade, na minha constância, nas minhas perseguições, nas provações que me sobrevieram em Antioquia, em Icônio, em Listra. Que perseguições tive que sofrer! E de todas me livrou o Senhor. Pois todos os que quiserem viver piedosamente, em Jesus Cristo, terão de sofrer a perseguição.

Evangelho (Lc 10, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, designou o Senhor  setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Santo do dia – 03/12 – São Francisco Xavier

Nascimento: 1506 (Xavier, Espanha)
Falecimento: 1552 (Sanchoão, China) (46 anos)SaoFranciscoXavier_02_Dez-03

⇒ Considerado o maior dos missionários jesuítas.
⇒ Era filho de uma família nobre. Com dezoito anos foi estudar na Universidade de Paris.
⇒ Francisco formou-se em filosofia e lecionava na mesma universidade, onde conheceu um aluno bem mais velho. Tratava-se do futuro santo Inácio de Loyola, fundador dos jesuítas.
⇒ Loyola sonhava formar uma companhia de apóstolos para a defesa e propagação do cristianismo no mundo e via em Xavier alguém capaz de ajudá-lo.
⇒ Depois de uma tarefa nada fácil Loyola, enfim, convenceu-o com uma frase: “De que vale a um homem ganhar o mundo inteiro se perder sua alma?” (Mc 8, 36).
⇒ Em 1536, com trinta e um anos, Francisco celebrou sua primeira missa e se tornou co-fundador da Companhia de Jesus. Passou, então, a cuidar dos doentes leprosos. Recolhia das ruas e tratava aqueles a quem ninguém tinha coragem de recolher.
⇒ Em 1542, D. João III, rei de Portugal, pediu a Inácio de Loyola para organizar um grupo de sacerdotes que acompanhassem as expedições ao Oriente e depois evangelizassem as Índias. Francisco com imensa satisfação recebeu este destino, não levando senão o crucifixo, o breviário e um bastão.
⇒ Francisco empreendeu grandes viagens, no intuito de propagar o reino de Deus na terra. Ia de aldeia em aldeia, evangelizava os nativos, batizava as crianças e os adultos. Reunia as aldeias em grupos, fundava comunidades eclesiais e deixava outro sacerdote para tocar a obra, enquanto investia em novas frentes apostólicas noutra região. Sem ter aprendido o idioma hindu, pregava a doutrina cristã e todos o compreendiam perfeitamente. Por causa dos numerosos e estupendos milagres que realizava quase diariamente milhares de pessoas vinham para conhecer o homem extraordinário, e ouvir-lhe a doutrina. Acabou saindo das Índias para pregar no Japão, além de ter feito algumas incursões clandestinas na China.SaoFranciscoXavier_01_Dez-03
⇒ Na ilha de Sanchoão, adoeceu e uma febre persistente o debilitou. São Francisco Xavier morre a 3 de dezembro de 1552, numa humilde esteira de vimes, abraçado ao crucifixo que o velho amigo Inácio de Loyola, um dia, lhe tinha oferecido. Suas últimas palavras foram: “Em vós pus minha esperança, Senhor, não serei confundido”.
⇒ Foi beatificado pelo Papa Paulo V a 25 de outubro de 1619 e canonizado pelo Papa Gregório XV, a 12 de março de 1622, em simultâneo com Inácio de Loyola. É o santo patrono dos missionários.

Fonte: paulinas.org.br, pt.wikipedia.org