Liturgia Diária- 29/01/2020

SÃO FRANCISCO DE SALES, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta própria

Bispo de Genebra, distinguiu-se por uma mansidão, caridade e zelo fora do comum (Oração). É padroeiro dos escritores católicos. Mereceu grande glória pela defesa da Religião contra o calvinismo.


Páginas 956; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Leia o Sermão da Festa, clicando aqui.


Instrução – São Francisco [de Sales] e a Mansidão

Jesus Cristo compara a santidade ao sal, que preserva da corrupção e à luz, que dissipa as trevas.

São Francisco de Salles foi sal, pela sua vida apostólica, que preservou tantas almas da corrupção do erro e do vício. Foi um luzeiro resplandescente pela sua mansidão e bondade atraente. Nos últimos anos de sua vida, foi introduzida a causa de Beatificação de S. Francisco Xavier. Falando deste acontecimento, um sacerdote observou: Já temos São Francisco de Assis, São Francisco de Bórgia, São Francisco de Paula e São Francisco Xavier; falta apenas São Francisco de Salles.

O Prelado sorriu e respondeu com íntima convicção: “Custe o que custar, quero ser santo também; teremos um São Francisco de Salles”. A profecia realizou-se e 45 anos mais tarde Francisco de Salles recebia as honras dos altares. Percorramos hoje esta vida admirável, vendo:
     I – Como o Santo adquiriu a mansidão
     II – Como nós podemos adquiri-la

Liturgia Diária- 29/01/2019

SÃO FRANCISCO DE SALES, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Coleta própria

Bispo de Genebra, distinguiu-se por uma mansidão, caridade e zelo fora do comum (Oração). É padroeiro dos escritores católicos. Mereceu grande glória pela defesa da Religião contra o calvinismo.


Páginas 956; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019. Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


Liturgia Diária- 03/12/2018

SÃO FRANCISCO XAVIER, Confessor

Padroeiro das Missões – Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Nasceu em 1506. Aos 19 anos, encontrou-se com S. Inácio de Loiola e tornou-se o maior missionário da Companhia de Jesus nas índias e no lapão. Sua única paixão era a de salvar as almas. Pio X o declarou padroeiro das Missões. Seu corpo está sepultado em Goa e seu braço direito, na igreja Al Gesú em Roma.


Páginas 1306 a 1310 do Missal Quotidiano. 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 04/10/2018

SÃO FRANCISCO DE ASSIS, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Deserdado por seu pai por mostrar-se muito generoso para com os pobres, renunciou à família e a todos os bens, para servir a Deus na pobreza. Com alguns Companheiros fundou a Ordem dos “Irmãos menores”, que vivem somente de esmolas, pregando ao mundo, pelo exemplo, pela palavra e pelo desprendimento das coisas da terra (Oração). No fim de sua vida, por causa de seu ardente amor a Jesus crucificado, o Santo recebeu os estigmas (Introito e Epístola).


Páginas 1317 a 1319 do Missal Quotidiano (Dom Gaspar). 


Liturgia Diária- 17/09/2018

IMPRESSÃO DOS ESTIGMAS DE SÃO FRANCISCO

Comemoração- Missa de 4 de outubro, com orações e evangelho próprios e 2ªs orações da Féria

Dois anos antes de sua morte, São Francisco retirou-se para o monte Alverne, onde começou um jejum de quarenta dias em honra de São Miguel. Foi aí que, no meio de vigílias e duma incessante oração, ele viu um serafim de asas flamejantes, cujos pés e mãos estavam pregados a uma cruz, ao mesmo tempo que cinco chagas semelhantes às de Jesus, se formavam nos seus pés, mãos e lado; da chaga do lado escorria sangue. Estes estigmas foram, depois, de tal modo bem verificados, que os franciscanos lhe celebraram a memória a partir do século XIV; o papa Clemente IX, em 1669, estendeu esta festa a toda a Igreja. 

Liturgia Diária- 04/06/2018

SÃO FRANCISCO CARACCIOLO, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Curiosa a vocação deste nobre napolitano, que havia de tornar-se um grande santo: uma carta, que lhe foi dirigida por engano, pô-lo ao corrente dum projeto de fundação duma nova Congregação de clérigos menores regulares. Resolveu colaborar na fundação, e foi de fato o verdadeiro fundador. Os primeiros religiosos fizeram a profissão em Nápoles, em 1589, e Magno Caracciolo, como então se chamava, tomou o nome de Francisco. A sua vida, consagrada à oração e à penitência, foi oda penetrada de um ardente amor de Deus. Morreu em Roma em 1608, com a idade de 44 anos. Os textos da missa recordam a alma ardente do santo.

LEITURAS

Epístola (Sab 4,7-14) 

Leitura do livro da Sabedoria.

O justo, mesmo que morra antes da idade, gozará de repouso. A honra da velhice não provém de uma longa vida, e não se mede pelo número dos anos. Mas é a sabedoria que faz as vezes dos cabelos brancos; é uma vida pura que se tem em conta de velhice. Ele agradou a Deus e foi por ele amado, assim (Deus) o transferiu do meio dos pecadores onde vivia. Foi arrebatado para que a malícia lhe não corrompesse o sentimento, nem a astúcia lhe pervertesse a alma: porque a fascinação do vício atira um véu sobre a beleza moral, e o movimento das paixões mina uma alma ingênua. Tendo chegado rapidamente ao termo, percorreu uma longa carreira. Sua alma era agradável ao Senhor, e é por isso que ele o retirou depressa do meio da perversidade. 

Evangelho (Lc 12,35-40)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins e acesas as vossas lâmpadas. Sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor, ao voltar de uma festa, para que, quando vier e bater à porta, logo lha abram. Bem-aventurados os servos a quem o senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se-á, fá-los-á sentar à mesa e servi-los-á. Se vier na segunda ou se vier na terceira vigília e os achar vigilantes, felizes daqueles servos! Sabei, porém, isto: se o senhor soubesse a que hora viria o ladrão, vigiaria sem dúvida e não deixaria forçar a sua casa. Estai, pois, preparados, porque, à hora em que não pensais, virá o Filho do Homem.

Liturgia Diária- 04/10/2017

SÃO FRANCISCO DE ASSIS,Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Francisco nasceu em Assis, na Úmbria (Itália) em 1182. Jovem orgulhoso, vaidoso e rico, que se tornou o mais italiano dos santos e o mais santo dos italianos. Aconteceu que Francisco foi para a guerra como cavaleiro, mas doente ouviu e obedeceu a voz do Patrão que lhe dizia: “Francisco, a quem é melhor servir, ao amo ou ao criado?”. Ele respondeu que ao amo. “Porque, então, transformas o amo em criado?”, replicou a voz. No início de sua conversão, foi como peregrino a Roma, vivendo como eremita e na solidão, quando recebeu a ordem do Santo Cristo na igrejinha de São Damião: “Vai restaurar minha igreja, que está em ruínas”.

Partindo em missão de paz e bem, seguiu com perfeita alegria o Cristo pobre, casto e obediente. No campo de Assis havia uma ermida de Nossa Senhora chamada Porciúncula. Este foi o lugar predileto de Francisco e dos seus companheiros, pois na Primavera do ano de 1200 já não estava só; tinham-se unido a ele alguns valentes que pediam também esmola, trabalhavam no campo, pregavam, visitavam e consolavam os doentes. A partir daí, Francisco dedica-se a viagens missionárias: Roma, Chipre, Egito, Síria… Peregrinando até aos Lugares Santos. Quando voltou à Itália, em 1220, encontrou a Fraternidade dividida. Parte dos Frades não compreendia a simplicidade do Evangelho.

Em 1223, foi a Roma e obteve a aprovação mais solene da Regra, como ato culminante da sua vida. Na última etapa de sua vida, recebeu no Monte Alverne os estigmas de Cristo, em 1224.

Já enfraquecido por tanta penitência e cego por chorar pelo amor que não é amado, São Francisco de Assis, na igreja de São Damião, encontra-se rodeado pelos seus filhos espirituais e assim, recita ao mundo o cântico das criaturas. O seráfico pai, São Francisco de Assis, retira-se então para a Porciúncula, onde morre deitado nas humildes cinzas a 3 de outubro de 1226. Passados dois anos incompletos, a 16 de julho de 1228, o Pobrezinho de Assis era canonizado por Gregório IX.


Páginas 1317 a 1319 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (Gl 6, 14-18)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas. 

Irmãos, não pretendo, jamais, gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo. Porque a circuncisão e a incircuncisão de nada valem, mas sim a nova criatura. A todos que seguirem esta regra, a paz e a misericórdia, assim como ao Israel de Deus. De ora em diante ninguém me moleste, porque trago em meu corpo as marcas de Jesus. A graça de nosso Senhor Jesus Cristo esteja com vosso espírito, irmãos. Amém.

Evangelho (Mt 11, 25-30)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, Jesus pronunciou estas palavras: Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e entendidos e as revelaste aos pequenos. Sim, Pai, eu te bendigo, porque assim foi do teu agrado. Todas as coisas me foram dadas por meu Pai; ninguém conhece o Filho, senão o Pai, e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho quiser revelá-lo. Vinde a mim, vós todos que estais aflitos sob o fardo, e eu vos aliviarei. Tomai meu jugo sobre vós e recebei minha doutrina, porque eu sou manso e humilde de coração e achareis o repouso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e meu peso é leve.

 

Liturgia Diária- 12/08/2017

SANTA CLARA DE ASSIS, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti”, com orações próprias

8

De família rica, resolveu fugir de casa aos 19 anos de idade para se consagrar a Deus, já que seus pais eram contra tal vocação. Na noite de 18 de março de 1212, apresentou-se na pequena igreja de Santa Maria dos Anjos, onde são Francisco e seus frades a aguardavam. Cortaram-lhe seus lindos cabelos e daneram-lhe um grosseiro hábito de lã crua para vestir.

Nessa noite, Clara fez votos de pobreza, castidade e obediência. São Francisco a levou a um mosteiro beneditino e, mais tarde, para o paupérrimo mosteiro de São Damião, onde se abrigavam monjas. Mais tarde, sua mãe e suas irmãs, Ortolana e Beatriz seguiram o mesmo caminho. Deu-se início então às Clarissas, que têm como princípio viver o ideal franciscano de pobreza e hoje somam cerca de 19 mil religiosas, espalhadas por todo o mundo.

Certa vez, São Francisco pediu que Clara rezasse a Deus para que ele soubesse o que mais lhe agradava: dedicar-se à oração ou à pregação. Depois de muita oração, segundo contam os Fioretti, Cristo disse a Clara que Francisco deveria orar mas peregrinar, pois não foi só a ele que escolheu, mas também a outros que deveriam conhecer a Palavra Divina.

Francisco morreu em 1226. Clara conseguiu que seu corpo fosse introduzido na clausura para que as Clarissas pudessem contemplá-lo. Certo dia, Clara teve o privilégio de ver, projetadas nas paredes da cela sem enfeites, as imagens do santo e os ritos das solenes funções que se desenvolviam em Santa Maria dos Anjos.

Devido a essas visões que Clara teve, recebeu o título de protetora da televisão. Viveu mais 27 anos após a morte de Francisco. Dois anos depois de sua morte em 1253, Clara foi canonizada.

LEITURAS

Epístola (II Cor 10, 17-18; 11, 1-2)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: quem se gloria, glorie-se no Senhor. Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.  Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Evangelho (Mt 25, 1-13)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: o Reino dos céus é semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

 

Liturgia Diária- 12/08/2016

SANTA CLARA DE ASSIS, Virgem

Festa de 3ª Classe- Missa “Dilexisti”

8

De família rica, resolveu fugir de casa aos 19 anos de idade para se consagrar a Deus, já que seus pais eram contra tal vocação. Na noite de 18 de março de 1212, apresentou-se na pequena igreja de Santa Maria dos Anjos, onde são Francisco e seus frades a aguardavam. Cortaram-lhe seus lindos cabelos e daneram-lhe um grosseiro hábito de lã crua para vestir.

Nessa noite, Clara fez votos de pobreza, castidade e obediência. São Francisco a levou a um mosteiro beneditino e, mais tarde, para o paupérrimo mosteiro de São Damião, onde se abrigavam monjas. Mais tarde, sua mãe e suas irmãs, Ortolana e Beatriz seguiram o mesmo caminho. Deu-se início então às Clarissas, que têm como princípio viver o ideal franciscano de pobreza e hoje somam cerca de 19 mil religiosas, espalhadas por todo o mundo.

Certa vez, São Francisco pediu que Clara rezasse a Deus para que ele soubesse o que mais lhe agradava: dedicar-se à oração ou à pregação. Depois de muita oração, segundo contam os Fioretti, Cristo disse a Clara que Francisco deveria orar mas peregrinar, pois não foi só a ele que escolheu, mas também a outros que deveriam conhecer a Palavra Divina.

Francisco morreu em 1226. Clara conseguiu que seu corpo fosse introduzido na clausura para que as Clarissas pudessem contemplá-lo. Certo dia, Clara teve o privilégio de ver, projetadas nas paredes da cela sem enfeites, as imagens do santo e os ritos das solenes funções que se desenvolviam em Santa Maria dos Anjos.

Devido a essas visões que Clara teve, recebeu o título de protetora da televisão. Viveu mais 27 anos após a morte de Francisco. Dois anos depois de sua morte em 1253, Clara foi canonizada.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (II Cor 10, 17-18; 11, 1-2)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: quem se gloria, glorie-se no Senhor. Pois merece a aprovação não aquele que se recomenda a si mesmo, mas aquele que o Senhor recomenda.  Oxalá suportásseis um pouco de loucura de minha parte! Oh, sim! Tolerai-me. Eu vos consagro um carinho e amor santo, porque vos desposei com um esposo único e vos apresentei a Cristo como virgem pura.

Evangelho (Mt 25, 1-13)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo, disse Jesus a Seus discípulos: o Reino dos céus é semelhante a dez virgens, que saíram com suas lâmpadas ao encontro do esposo. Cinco dentre elas eram tolas e cinco, prudentes. Tomando suas lâmpadas, as tolas não levaram óleo consigo. As prudentes, todavia, levaram de reserva vasos de óleo junto com as lâmpadas. Tardando o esposo, cochilaram todas e adormeceram. No meio da noite, porém, ouviu-se um clamor: Eis o esposo, ide-lhe ao encontro. E as virgens levantaram-se todas e prepararam suas lâmpadas. As tolas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso óleo, porque nossas lâmpadas se estão apagando. As prudentes responderam: Não temos o suficiente para nós e para vós; é preferível irdes aos vendedores, a fim de o comprardes para vós. Ora, enquanto foram comprar, veio o esposo. As que estavam preparadas entraram com ele para a sala das bodas e foi fechada a porta. Mais tarde, chegaram também as outras e diziam: Senhor, senhor, abre-nos! Mas ele respondeu: Em verdade vos digo: não vos conheço! Vigiai, pois, porque não sabeis nem o dia nem a hora.

In English

Epistle (II Cor 10: 17-18; 11: 1-2)

Lesson from the Epistle of blessed Paul the Apostle to the Corinthians.

Brethren, he that glorieth, let him glory in the Lord. For not he who commandeth himself is approved : but he whom God commandeth. Would to God you could bear with some little of my folly, but do bear with me : for I am jealous of you with the jealousy of God. For I have espoused you to one husband, that I may present you as a chaste virgin to Christ.

Gospel (Matt. 25: 1-13)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus spoke to His disciples this parable: ‘ The kingdom of Heaven shall be like to ten virgins, who taking their lamps went out to meet the bridegroom and the bride. And five of them were foolish, and five wise: but the five foolish having taken their lamps, did not take oil with them: but the wise took oil in their vessels with the lamps. And the bridegroom tarrying, they all slumbered and slept. And at midnight there was a cry made: Behold the bridegroom cometh, go ye forth to meet him. Then all those virgins arose and trimmed their lamps. And the foolish said to the wise: Give us of your oil, for our lamps are gone out. The wise answered, saying : Lest perhaps there be not enough for us and for you, go ye rather to them that sell, and buy for yourselves. Now whilst they went to buy, the bridegroom came : and they that were ready went in with him to the marriage, and the door was shut. But at last came also the other virgins, saying : Lord, Lord, open to us. But he answering, said : Amen I say to you, I know you not. Watch ye therefore, because you know not the day nor the hour.’

Santo do dia – 03/12 – São Francisco Xavier

Nascimento: 1506 (Xavier, Espanha)
Falecimento: 1552 (Sanchoão, China) (46 anos)SaoFranciscoXavier_02_Dez-03

⇒ Considerado o maior dos missionários jesuítas.
⇒ Era filho de uma família nobre. Com dezoito anos foi estudar na Universidade de Paris.
⇒ Francisco formou-se em filosofia e lecionava na mesma universidade, onde conheceu um aluno bem mais velho. Tratava-se do futuro santo Inácio de Loyola, fundador dos jesuítas.
⇒ Loyola sonhava formar uma companhia de apóstolos para a defesa e propagação do cristianismo no mundo e via em Xavier alguém capaz de ajudá-lo.
⇒ Depois de uma tarefa nada fácil Loyola, enfim, convenceu-o com uma frase: “De que vale a um homem ganhar o mundo inteiro se perder sua alma?” (Mc 8, 36).
⇒ Em 1536, com trinta e um anos, Francisco celebrou sua primeira missa e se tornou co-fundador da Companhia de Jesus. Passou, então, a cuidar dos doentes leprosos. Recolhia das ruas e tratava aqueles a quem ninguém tinha coragem de recolher.
⇒ Em 1542, D. João III, rei de Portugal, pediu a Inácio de Loyola para organizar um grupo de sacerdotes que acompanhassem as expedições ao Oriente e depois evangelizassem as Índias. Francisco com imensa satisfação recebeu este destino, não levando senão o crucifixo, o breviário e um bastão.
⇒ Francisco empreendeu grandes viagens, no intuito de propagar o reino de Deus na terra. Ia de aldeia em aldeia, evangelizava os nativos, batizava as crianças e os adultos. Reunia as aldeias em grupos, fundava comunidades eclesiais e deixava outro sacerdote para tocar a obra, enquanto investia em novas frentes apostólicas noutra região. Sem ter aprendido o idioma hindu, pregava a doutrina cristã e todos o compreendiam perfeitamente. Por causa dos numerosos e estupendos milagres que realizava quase diariamente milhares de pessoas vinham para conhecer o homem extraordinário, e ouvir-lhe a doutrina. Acabou saindo das Índias para pregar no Japão, além de ter feito algumas incursões clandestinas na China.SaoFranciscoXavier_01_Dez-03
⇒ Na ilha de Sanchoão, adoeceu e uma febre persistente o debilitou. São Francisco Xavier morre a 3 de dezembro de 1552, numa humilde esteira de vimes, abraçado ao crucifixo que o velho amigo Inácio de Loyola, um dia, lhe tinha oferecido. Suas últimas palavras foram: “Em vós pus minha esperança, Senhor, não serei confundido”.
⇒ Foi beatificado pelo Papa Paulo V a 25 de outubro de 1619 e canonizado pelo Papa Gregório XV, a 12 de março de 1622, em simultâneo com Inácio de Loyola. É o santo patrono dos missionários.

Fonte: paulinas.org.br, pt.wikipedia.org