Liturgia Diária- 28/08/2020

S. AGOSTINHO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio” com alguns próprios e comemoração de S. Hermes, Mártir

Nasceu em Tagaste, na África, em 354. Conforme suas próprias “Confissões”, levou uma vida bastante mundana. As constantes orações de sua mãe, Santa Mônica, e a pregação de Santo Ambrósio o trouxeram à fé e ao estudo da Sagrada Escritura. Batizou-se em 387. Ordenou-se Sacerdote e foi eleito Bispo de Hipona. Como tal, exerceu o múnus pastoral com grande zelo. É o maior dos Doutores da Igreja no Ocidente, por seus numerosos e importantíssimos escritos, especialmente os tratados sobre a graça.


Páginas 1253 a 1256 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Eclo 15, 5 | Sl 91, 2)

In medio Ecclesiae aperuit os ejus: et implevit eum Dominus epiritu sapientiae, et intellectus: stolam gloriae induit eum. Ps. Bonum est confiteri Domino: et psallere nomini tuo, Altissime. ℣. Gloria Patri. No meio da Igreja, o Senhor o fez falar; encheu-o do Espírito de sabedoria e inteligência, e revestiu-o com uma túnica de glória. Sl. É bom louvar ao Senhor e cantar salmos a vosso Nome, ó Altíssimo. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Adésto supplicatiónibus nostris, omnípotens Deus: et, quibus fidúciam sperándæ pietátis indúlges, intercedénte beáto Augustíno Confessóre tuo atque Pontífice, consuétæ misericórdiæ tríbue benígnus efféctum.  Per D.N. Atendei às nossas súplicas, ó Deus onipotente, e visto que nos permitis confiarmos em vossa bondade, pela intercessão de S. Agostinho, vosso Confessor e Pontífice, concedei-nos, benigno, o efeito de vossa habitual misericórdia. Por N. S.

2ª Coleta (de S. Hermes)

Deus, qui beátum Hermétem Mártyrem tuum virtúte constántiæ in passióne roborásti: ex eius nobis imitatióne tríbue; pro amóre tuo próspera mundi despícere, et nulla eius advérsa formidáre.  Per D.N. Ó Deus, que fortalecestes a S. Hermes, vosso Mártir, com a virtude da constância no sofrimento, fazei que, imitando-o, desprezemos por vosso amor os prazeres do mundo e não receemos nenhuma de suas adversidades. Por N. S.

Epístola (II Tim 4, 1-8)

Léctio Epístola beáti Pauli Apóstoli ad Timótheum.

Caríssime: Testíficor coram Deo, et Iesu Christo, qui iudicatúrus est vivos et mórtuos, per advéntum ipsíus et regnum eius: praedica verbum, insta opportúne, importune: árgue, óbsecra, íncrepa in omni patiéntia, et doctrína. Erit enim tempus, cum sanam doctrínam non sustinébunt, sed ad sua desidéria, coacervábunt sibi magistros, pruriéntes áuribus, et a veritáte quidem audítum avértent, ad fábulas autem converténtur. Tu vero vígila, in ómnibus labóra, opus fac Evangelístæ, ministérium tuum ímpie. Sóbrius esto. Ego enim iam delíbor, et tempus resolutiónis meæ instat. Bonum certámen certávi, cursum consummávi, fidem servávi. In réliquo repósita est mihi coróna justítiæ, quam reddet mihi Dóminus in illa die, justus judex: non solum autem mihi, sed et iis, qui díligunt advéntum ejus.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo: Conjuro-te diante de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos por sua vinda e por seu Reino: prega a palavra, insiste, quer agrade, quer desagrade, repreende, suplica, admoesta com toda a paciência e doutrina. Porque virá tempo em que os homens não suportarão a sã doutrina, mas multiplicarão para si mestres conforme os seus desejos, levados pela curiosidade de ouvir. E afastarão os ouvidos da verdade para os abrirem às fábulas. Tu, porém, vigia, trabalha em todas as coisas, faze obra de um Evangelista, desempenha o teu ministério. Sê sóbrio. Quanto a mim, já estou para ser crucificado, e o tempo de minha morte se avizinha. Combati o bom combate; terminei a minha carreira: guardei a fé. Resta-me esperar a coroa da justiça que me está reservada, que o Senhor, justo Juiz, me dará nesse dia. E não só a mim, como também àqueles que desejam a sua vinda.

Gradual (Sl 36, 30-31| Sl 88, 21)

Os iusti meditábitur sapiéntiam, et lingua eius loquétur judícium. ℣. Lex Dei eius in corde ipsíus: et non supplantabúntur gressus ejus.

Allelúia, allelúia. ℣. Invéni David servum meum, óleo sancto meo unxi eum. Allelúia.

A boca do Justo medita a sabedoria e a sua língua proferirá a equidade. ℣. A lei de seu Deus está em seu coração e os seus passos não resvalarão.

Aleluia, aleluia. ℣. Escolhi Davi, para meu servo e com o meu santo óleo o ungi. Aleluia.

Evangelho (Mt 5, 13-19)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Vos estis sal terræ quod si sal evanuerit in quo sallietur ad nihilum valet ultra nisi ut mittatur foras et conculcetur ab hominibus. Vos estis lux mundi non potest civitas abscondi supra montem posita. Neque accendunt lucernam et ponunt eam sub modio sed super candelabrum ut luceat omnibus qui in domo sunt. Sic luceat lux vestra coram hominibus ut videant vestra bona opera et glorificent Patrem vestrum qui in cælis est. Nolíte putare quoniam veni solvere legem aut prophetas non veni solvere sed adimplere. Amen quippe dico vobis donec transeat cælum et terra jota unum aut unus apex non præteribit a lege donec omnia fiant. Qui ergo solverit unum de mandatis istis minimis et docuerit sic homines minimus vocabitur in regno cælorum qui autem fecerit et docuerit hic magnus vocabitur in regno cælorum.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Vós sois o sal da terra. Se o sal perder a sua força, como há de receber nova força? Para nada mais presta senão para ser lançado fora e pisado pelos homens. Vós sois a luz do mundo. Uma cidade situada sobre um monte, não pode ser escondida. E ninguém acende uma luz para pô-la debaixo do alqueire, mas sim no candieiro, para alumiar a todos os que estão em casa. Assim brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está no céu. Não julgueis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, e sim cumprir. Porque, em verdade vos digo: enquanto não passar o céu e a terra, nem uma letra, nem um pontinho desaparecerá da lei, até que tudo seja realizado. Aquele, pois, que transgredir um destes mandamentos por pequeno que seja e ensinar assim aos homens, será chamado mínimo no Reino dos céus; mas o que os guardar e os ensinar, esse será chamado grande no Reino dos céus.

Ofertório (Sl 91, 13)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus, quae in Líbano est, multiplicábitur. O justo floresce como a palmeira, na plenitude da força, como o cedro do Líbano.

Secreta

Sancti Augustíni, Confessóris tui atque Doctóris nobis, Dómine, pia non desit orátio: quæ, et múnera nostra concíliet; et tuam nobis indulgéntiam semper obtíneat. Per D.N. Não nos falte, Senhor, a piedosa intercessão de S. Agostinho, vosso Confessor e Doutor, ela Vos torne agradáveis os nossos dons e nos alcance sempre a vossa indulgência. Por N.S.

2ª Secreta (de S. Hermes)

Sacrifícium tibi, Dómine, laudis offérimus in tuórum commemoratióne Sanctórum: da, quǽsumus; ut, quod illis cóntulit glóriam, nobis prosit ad salútem. Per D.N. Nós Vos oferecemos, Senhor, um sacrifício de louvor em memória de vossos Santos; fazei, Vos pedimos, que nos sirva para a salvação o que lhes alcançou a glória. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 12, 42)

Fidélis servus et prudens, quem constítuit dóminus super famíliam suam: ut det illis in témpore trítici mensuram. Eis o servo fiel e prudente, que o Senhor pôs à frente de sua família para dar a cada um o pão, a seu tempo.

Pós-comunhão

Ut nobis, Dómine, tua sacrifícia dent salútem: beatus Augustínus Conféssor tuus et Doctor egrégius, quæsumus, precátor accédat.  Per D.N. Senhor, seja intercessor nosso, S. Agostinho, vosso Confessor e egrégio Doutor, a fim de que vossos santos Sacrifícios nos valham para a salvação. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Hermes)

Repleti, Dómine, benedictióne cœlésti, quǽsumus cleméntiam tuam: ut, intercedénte beáto Herméte Mártyre tuo, quæ humíliter gérimus, salúbriter sentiámus.  Per D.N. Saciados, Senhor, com a bênção celestial, rogamos à vossa clemência que, pelas súplicas de vosso santo Mártir Hermes, nos aproveitem os Mistérios que humildemente celebramos. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Diária- 04/05/2020

SANTA MÔNICA, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi”, com Coleta e leituras próprias

Modelo de esposa e mãe, viveu esta Santa uma vida de intensa fé. Dócil e paciente, esperou a conversão de seu marido até consegui-la no leito de morte deste. Durante 28 anos rezou e suplicou entre lágrimas a Deus pela conversão de seu filho. Teve a sorte de vê-lo receber o Batismo e a grande felicidade de expirar nos braços deste grande Bispo de Cartago e Doutor da Igreja. As Leituras da Missa nos falam de sua orações e da conversão de seu filho.


Páginas 1057, 1058 e 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Liturgia Diária- 07/12/2019

S. AMBRÓSIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio” com alguns próprios e comemoração da Féria

Por indicação divina, eleito Bispo de Milão, embora ainda catecúmeno, dentro de poucos dias recebeu todas as ordens. Grande pregador e ardoroso defensor da fé, contribuiu para a conversão de S. Agostinho. Reformou o canto sagrado e fundou o rito ambrosiano, usado ainda hoje em Milão. 


Páginas 914 a 916, 856 a 860, 08 a 11 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 04/05/2019

SANTA MÔNICA, Viúva

Festa de 3ª Classe- Missa “Cognovi”, com Coleta e leituras próprias

Modelo de esposa e mãe, viveu esta Santa uma vida de intensa fé. Dócil e paciente, esperou a conversão de seu marido até consegui-la no leito de morte deste. Durante 28 anos rezou e suplicou entre lágrimas a Deus pela conversão de seu filho. Teve a sorte de vê-lo receber o Batismo e a grande felicidade de expirar nos braços deste grande Bispo de Cartago e Doutor da Igreja. As Leituras da Missa nos falam de sua orações e da conversão de seu filho.


Páginas 1057, 1058 e 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 07/12/2018

SANTO AMBRÓSIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com alguns próprios

Por indicação divina, eleito Bispo de Milão, embora ainda catecúmeno, dentro de poucos dias recebeu todas as ordens. Grande pregador e ardoroso defensor da fé, contribuiu para a conversão de S. Agostinho. Reformou o canto sagrado e fundou o rito ambrosiano, usado ainda hoje em Milão.


Páginas 914 a 916; 856 a 860; 08 a 11; [respectivamente], do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 28/08/2018

SANTO AGOSTINHO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Agostinho nasceu em Tagaste, na África do Norte em 354. Tendo a principio escutado docilmente sua mãe, Santa mônica, em breve se deixou arrastar para as mais graves desordens: “os meus pecados eram como uma bola de neve que engrossa à medida que a gente a faz rolar”. Desolada, Mônica orava e chorava, seguindo os passos do filho. Professor de talento e espírito sempre ansioso de saber, Agostinho partiu para Roma, sendo depois nomeado mestre de retórica em Milão. Santo Ambrósio acolheu com bondade o jovem professor, e ensinou-lhe a doutrina cristã; tendo já conhecido e seguido várias filosofias, Agostinho descobria a verdade a pouco e pouco. Um dia, por inspiração do alto, abriu as epístolas de São Paulo e leu: “Não vos atoleis na crápula e na impureza, mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo”. Imediatamente as suas indecisões acabaram. Recebeu o batismo no Sábado Santo de 387, com a idade de 32 anos. Sete meses depois, morria Santa Mônica, pedindo ao filho que “se lembrasse dela no altar do Senhor”. De regresso à África, ordenado presbítero e elevado depois a bispo de Hipona aos 41 anos, organizou o seu clero e praticou ele próprio a vida comum com os clérigos que o rodeavam. Deu-lhes uma organização. Três regras lhe foram atribuídas; uma delas foi tirada duma carta escrita a religiosas, sendo mais tarde adaptada a homens.

Santo Agostinho morreu em 28 de agosto de 430, depois dum episcopado de 36 anos. A sua influência foi enorme. Alma ardente e profunda, inteligência penetrante, deixou tratados e sermões que ainda hoje são verdadeiros tesouros do pensamento da Igreja. Com S. Ambrósio, São Jerônimo e São Gregório Magno, é um dos quatro grandes doutores da Igreja Latina. 


SÃO HERMES, Mártir

Comemoração- Missa do dia com 2ªs orações próprias

São Hermes, martirizado em Roma, provavelmente durante a perseguição de Diocleciano, foi depultado num cemitério da via Salária. A “Depositio Martyrum” de 354 menciona-o já entre os mártires romanos.


Liturgia Diária- 28/05/2018

SANTO AGOSTINHO DE CANTUÁRIA, Bispo e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

27.05

Santo Agostinho, monge do mosteiro de Santo André do monte Célio, em Roma, foi mandado para a Grã-Bretanha por São Gregório, para evangelizar os Anglo-saxões. Hoje sabe-se que foi por expresso pedido dos reis ingleses que se iniciou esta missão; aqueles soberanos queriam que os seus súditos participassem na velha civilização romana. Santo Agostinho, com quarenta confrades, teve a felicidade de converter Etelberto, rei de Kent, cuja mulher era cristã; batizou-o no dia de Pentecostes de 597 com muitos dos seus vassalos. No mesmo ano foi consagrado bispo, e em 601 o papa enviou-lhe o pálio, com a dignidade de primado da Inglaterra. Santo Agostinho morreu em maio de 604 ou 605.

LEITURAS

Epístola (I Tess 2, 2-9)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Tessalonicenses. 

Irmãos: Apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como sabeis, ousamos, confiados em nosso Deus, pregar-vos o Evangelho de Deus em meio de muitas lutas. A nossa pregação não provém de erro, nem de intenções fraudulentas, nem de engano. Mas, como Deus nos julgou dignos de nos confiar o Evangelho, falamos, não para agradar aos homens, e sim a Deus, que sonda os nossos corações. Com efeito, nunca usamos de adulação, como sabeis, nem fomos levados por fins interesseiros. Deus é testemunha. Não buscamos glórias humanas, nem de vós nem de outros. Na qualidade de apóstolos de Cristo, poderíamos apresentar-nos como pessoas de autoridade. Todavia, nos fizemos discretos no meio de vós. Como a mãe a acariciar os seus filhinhos, assim, em nossa ternura por vós, desejávamos não só comunicar-vos o Evangelho de Deus, mas até a nossa própria vida, porquanto nos sois muito queridos. Vós vos lembrais, irmãos, dos nossos trabalhos e de nossa fadiga. Trabalhando noite e dia, para não sermos pesados a nenhum de vós, pregamo-vos o Evangelho de Deus.

Evangelho (Lc 10, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo: designou o Senhor setenta e dois outros discípulos e mandou-os, dois a dois, adiante de si, por todas as cidades e lugares para onde ele tinha de ir. Disse-lhes: Grande é a messe, mas poucos são os operários. Rogai ao Senhor da messe que mande operários para a sua messe. Ide; eis que vos envio como cordeiros entre lobos. Não leveis bolsa nem mochila, nem calçado e a ninguém saudeis pelo caminho. Em toda casa em que entrardes, dizei primeiro: Paz a esta casa! Se ali houver algum homem pacífico, repousará sobre ele a vossa paz; mas, se não houver, ela tornará para vós. Permanecei na mesma casa, comei e bebei do que eles tiverem, pois o operário é digno do seu salário. Não andeis de casa em casa. Em qualquer cidade em que entrardes e vos receberem, comei o que se vos servir. Curai os enfermos que nela houver e dizei-lhes: O Reino de Deus está próximo.

Liturgia Diária- 04/05/2018

SANTA MÔNICA, Viúva

Festa de 3º Classe- Missa “Cognovi”, exceto Coleta, Epístola e Evangelho

download

Atribuindo às lagrimas e orações de Santa Mônica a conversão de seu filho (coleta) e aplicando-lhe o evangelho da viúva de Naim, a Igreja lembra-nos tudo o que Santo Agostinho deve a sua mãe. Santa Mônica parece ter nascido em Tagaste, na África, em 332; morreu em Óstia em 387. O dia 4 de maio é o aniversário da transferência de uma parte de suas relíquias para o mosteiro de Arrouaise, na França.


Páginas 1057 a 1058 891 a 895 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


LEITURAS

Epístola (I Tim 5, 3-10)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo.

Caríssimo: Honra as viúvas que são realmente viúvas. Se uma viúva tem filhos ou netos, como primeira obrigação aprendam estes a exercer com a própria família o dever da piedade filial e a retribuir aos pais o que deles receberam, porque isto é agradável a Deus. Mas a que verdadeiramente é viúva e desamparada, põe a sua esperança em Deus e persevera noite e dia em orações e súplicas. Aquela, pelo contrário, que vive nos prazeres, embora viva, está morta. Recorda-lhes isto, para que sejam irrepreensíveis. Quem se descuida dos seus, e principalmente dos de sua própria família, é um renegado, pior que um infiel. Poderá ser inscrita como viúva apenas quem tenha pelo menos sessenta anos de idade, casada uma só vez, conhecida pelo seu bom comportamento, tenha educado bem os filhos, exercido a hospitalidade, lavado os pés dos santos, socorrido os infelizes e praticado toda espécie de boas obras.

Evangelho (Lc 7, 11-16)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, dirigiu-se Jesus a uma cidade chamada Naim. Iam com ele diversos discípulos e muito povo. Ao chegar perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto a ser sepultado, filho único de uma viúva; acompanhava-a muita gente da cidade. Vendo-a o Senhor, movido de compaixão para com ela, disse-lhe: Não chores! E aproximando-se, tocou no esquife, e os que o levavam pararam. Disse Jesus: Moço, eu te ordeno, levanta-te. Sentou-se o que estivera morto e começou a falar, e Jesus entregou-o à sua mãe. Apoderou-se de todos o temor, e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande profeta surgiu entre nós: Deus voltou os olhos para o seu povo.