Liturgia Diária- 28/07/2020

Ss. NAZÁRIO e CELSO, Mártires, S. VITOR I, Papa e Mártir, S. INOCÊNCIO I, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações e Epístola próprias

Os Ss. Nazário e Celso foram martirizados na perseguição de Nero, em Milão. S. Vítor I. foi Papa de 189 a 198 e S. Inocêncio de 401 a 417.


Páginas 1195 a 1196, 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1)

Intret in conspectu tuo, Dominie; gemitus compeditorum: redde vicinis nostris septuplum in sinueorum: vindica sanguinem sanctorum tuorum, qui effsus est. Ps. Deus venerunt gentes in haereditatem tuam: polluerunt templum sanctum tuum: postuerunt Jerusalem in pomorum custodiam. ℣. Glória Patri. Chegue à vossa presença, Senhor, o gemido dos cativos. Retribuí a nossos vizinhos, em seu íntimo, sete vezes cada injúria que eles Vos fizeram. Vingai o sangue de vossos Santos, que foi derramado. Sl. Ó Deus, os gentios invadiram a vossa herança, profanaram o vosso santo templo e reduziram Jerusalém a ruínas. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Sanctórum tuórum nos, Dómine, Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii conféssio beáta commúniat: et fragilitáti nostræ subsídium dignánter exóret. Per D.N. Fortaleça-nos, Senhor, o glorioso martírio de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio e nos alcance misericordioso auxílio para a nossa fragilidade. Por N. S.

Epístola (Sb 10, 17-20)

Léctio libri Sapiéntiae.

 

Réddidit Deus iustis mercédem labórum suorum, et deduxit illos in via mirábili: et fuit illis in velaménto diei et in luce stellárum per noctem: tránstulit illos per Mare Rubrum, et transvéxit illos per aquam nímiam. Inimícos autem illórum demérsit in mare, et ab altitúdine inferórum edúxit illos. Ideo iusti tulérunt spolia impiórum, et decantavérunt, Dómine, nomen sanctum tuum, et victrícem manum tuam laudavérunt páriter, Dómine, Deus noster.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Deus concedeu aos justos a recompensa de seus trabalhos. Conduziu-os por admirável caminho; serviu-lhes de nuvem protetora durante o dia e de luz de estrelas durante a noite. Ele os conduziu pelo Mar Vermelho e fê-los passar no meio de águas profundas. Sepultou os inimigos deles no mar e retirou seu povo do fundo dos abismos. Por isso os Justos tomaram os despojos dos ímpios: enalteceram, Senhor, o vosso santo Nome e louvaram todos juntos vossa mão vitoriosa, ó Senhor, Deus nosso.

Gradual (Ex 15, 11, 6 | Eclo 44, 14)

Gloriosus Deus in Sanctis suis, mirabilis in majestate, fáciens prodígia. ℣. Dextera tua, Domine, glorificata est in virtute: dextera , manus tua confregit inimicos.

Allelúia, allelúia. ℣. Corpora sanctorum in pace sepulta sunt, et nomina eorum vivent generationem et generationem. Allelúia.

Deus é glorioso em seus Santos, admirável em sua Majestade, operando prodígios. ℣. A força de vossa Destra, ó Senhor, manifestou-se; vossa Destra esmagou o inimigo.

Aleluia, aleluia. ℣. Os corpos dos Santos foram sepultados em paz, mas seus nomes vivem de geração em geração. Aleluia.

Evangelho (Lc 21, 9-19)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Cum audieritis praélia et seditiónes, nolíte terréri: opórtet primum hæc fíeri, sed nondum statim finis. Tunc dicébat illis: Surget gens contra gentem, et regnum advérsus regnum. Et terræmótus magni erunt per loca, et pestiléntiæ, et fames, terrorésque de coelo, et signa magna erunt. Sed ante hæc ómnia injícient vobis manus suas, et persequéntur tradéntes in synagógas et custódias, trahéntes ad reges et prǽsides propter nomen meum: contínget autem vobis in testimónium. Pónite ergo in córdibus vestris non præmeditári, quemádmodum respondeátis. Ego enim dabo vobis os et sapiéntiam, cui non potérunt resístere et contradícere omnes adversárii vestri. Tradémini autem a paréntibus, et frátribus, et cognátis, et amícis, et morte affícient ex vobis: et éritis ódio ómnibus propter nomen meum: et capíllus de cápite vestro non períbit. In patiéntia vestra possidébitis ánimas vestras.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando ouvirdes falar de guerras e de sedições, não vos assusteis. É necessário que estas coisas aconteçam primeiro; mas não virá logo o fim. E então dizia-lhes: Levantar-se-á nação contra nação e reino contra reino. Haverá grandes terremotos em vários lugares, pestes e fomes, e também coisas espantosas e no céu grandes sinais. Mas, antes de tudo isso, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença de reis e governadores, por causa de meu Nome. Isto vos será ocasião de dardes testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder. Porque eu vos darei palavras e sabedoria a que todos os vossos inimigos não poderão resistir nem contradizer. Sereis entregues até por vossos país, irmãos, parentes e amigos. Farão morrer muitos de vós e sereis odiados por todos por causa de meu Nome. Mas não se perderá um só cabelo de vossa cabeça. Por vossa perseverança salvareis as vossas almas.

Ofertório (Sl 67, 36)

Mirábilis Deus in Sanctis suis: Deus Israel, ipse dabit virtútem et fortitúdinem plebi suae: benedíctus Deus, allelúia. Deus é admirável em seus Santos. O Deus de Israel, Ele mesmo dará força e coragem a seu povo. Bendito seja Deus! Aleluia.

Secreta

Concéde nobis, omnípotens Deus: ut his munéribus, quæ in sanctórum tuórum Nazarii, Celsi, Victóris et Innocéntii honóre deférimus, et te placémus exhíbitis, et nos vivificémur accéptis. Per D.N. Concedei-nos, ó Deus onipotente, que, oferecendo-Vos estes Dons em honra de vossos Santos, Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, eles nos tornem agradáveis à vossa Majestade e recebendo-os nos comuniquem a Vida. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sb 3, 4-6)

Et si coram homínibus torménta passi sunt, Deus tentávit eos: tamquam aurum in fornáce probávit eos: et quasi holocáusta accépit eos. Se eles sofreram tormentos diante dos homens, foi porque Deus os provou; provou-os como ouro na fornalha e recebeu-os como holocaustos.

Pós-comunhão

Sanctórum Nazárii, Celsi, Victóris et Innocéntii, Dómine, intercessióne placátus: præsta, quǽsumus; ut, quod temporáli celebrámus actióne, perpétua salvatióne capiámus. Per D.N. Aplacado, Senhor, com a intercessão de vossos Santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, Vos imploramos, fazei com que por este nosso Sacrifício temporal alcancemos a salvação eterna. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Liturgia Mensal – Julho/2020

01º/07

FESTA DO PRECIOSÍSSIMO SANGUE DE NOSSO SENHOR

Festa de 1ª Classe- Missa própria

Juntamente com o Corpo de Nosso Senhor, adoramos na santa Missa o seu preciosíssimo Sangue. Se a Igreja celebra ainda uma festa especial em honra do preciosíssimo Sangue, é porque quer pôr diante dos nossos olhos as graças que o Salvador nos comunicou, derramando-o em nosso favor (Epístola). Pelo Sangue que correu do seu lado, perdoou Deus ao mundo (Introito e Oração). A água e o Sangue nos comunicam a salvação e os frutos da Redenção pelos Sacramentos do Batismo e da Eucaristia. No santo Sacrifício corre este mesmo Sangue em nossos altares (Ofertório), e dele participamos, enquanto esperamos a sua vinda, para nossa salvação (Communio).


Páginas 1145 a 1148 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Ap 5, 9-10 | Sl 88, 2)

Redemísti nos,Dómine, in sánguine tuo, ex omni tribu et lingua et pópulo et natióne: et fecísti nos Deo nostro regnum. Ps. Misericórdias Dómini in ætérnum cantábo: in generatiónem et generatiónem annuntiábo veritátem tuam in ore meo. ℣. Glória Patri… Com o vosso Sangue, Senhor, Vós nos resgatastes de todas as tribos e línguas, de todos os povos e nações, e fizestes de nós um Reino para o nosso Deus. Sl. Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor; de geração em geração anunciarei por minha boca a vossa fidelidade. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Omnípotens sempitérne Deus, qui unigénitum Fílium tuum mundi Redemptórem constituísti, ac eius Sánguine placári voluísti: concéde, quǽsumus, salútis nostræ prétium sollémni cultu ita venerári, atque a præséntis vitæ malis eius virtúte deféndi in terris; ut fructu perpétuo lætémur in coelis. Per eundem D.N. Ó Deus, onipotente e eterno, que constituístes vosso Filho Unigênito, Redentor do mundo, e quisestes ser aplacado por seu Sangue, concedei veneremos com um culto solene o preço de nossa salvação, e por sua força achemos neste mundo uma defesa contra os males na terra, de sorte a merecermos gozar eternamente de seus frutos no céu. Pelo mesmo J. C.

Epístola (Heb 9, 11-15)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Hebræos.

Fratres: Christus assístens Póntifex futurórum bonórum, per ámplius et perféctius tabernáculum non manufáctum, id est, non huius creatiónis: neque per sánguinem hircórum aut vitulórum, sed per próprium sánguinem introívit semel in Sancta, ætérna redemptióne invénta. Si enim sanguis hircórum et taurórum et cinis vítulæ aspérsus inquinátos sanctíficat ad emundatiónem carnis: quanto magis sanguis Christi, qui per Spíritum Sanctum semetípsum óbtulit immaculátum Deo, emundábit consciéntiam nostram ab opéribus mórtuis, ad serviéndum Deo vivénti’? Et ídeo novi Testaménti mediátor est: ut, morte intercedénte, in redemptiónem earum prævaricatiónum, quæ erant sub prióri Testaménto, repromissiónem accípiant, qui vocáti sunt ætérnæ hereditátis, in Christo Iesu, Dómino nostro.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus.

Irmãos: Cristo se manifestou como Pontífice dos bens futuros. Por um mais vasto e mais perfeito tabernáculo, não feito por mão de homem, isto é, não deste mundo, sem recorrer ao sangue de cabritos e novilhos, mas por seu próprio Sangue, entrou uma vez no santuário, tendo adquirido uma redenção eterna. Com efeito, se o sangue dos cabritos e touros e a cinza da novilha, aspergida sobre os manchados, os santificava para a purificação da carne, quanto mais o Sangue do Cristo, que pelo Espírito Santo a Si mesmo se ofereceu imaculado a Deus, purificará nossa consciência das obras mortas, fazendo-nos capazes de servir ao Deus vivo. E por esse motivo, Ele é o Mediador do Novo Testamento a fim de que por sua morte, que sofreu para o perdão das prevaricações que havia sob o primeiro Testamento, os que foram chamados à herança eterna recebam a promessa, no Cristo Jesus, Senhor nosso.

Gradual (I Jo 5, 6 e 7-8 | ib., 9)

Hic est, qui venit per aquam et sánguinem, Iesus Christus: non in aqua solum, sed in aqua et sánguine. ℣. Tres sunt, qui testimónium dant in coelo: Pater, Verbum et Spíritus Sanctus; et hi tres unum sunt. Et tres sunt, qui testimónium dant in terra: Spíritus, aqua et sanguis: et hi tres unum sunt..

Allelúia, allelúia. ℣. Si testimónium hóminum accípimus, testimónium Dei maius est. Allelúia.

Ele é o que veio pela água e pelo sangue, Jesus Cristo; não só pela água, senão pela água e pelo sangue. ℣. Três são os que testemunham no céu: o Pai, o Verbo e o Espírito Santo. E estes três são um só. E três são os que testemunham na terra: o espírito, a água e o sangue; e estes três são um só [testemunho]..

Aleluia, aleluia. ℣. Se aceitamos o testemunho dos homens, o testemunho de Deus é maior. Aleluia.

Evangelho (Jo 19, 30-35)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Cum accepísset Iesus acétum, dixit: Consummátum est. Et inclináto cápite trádidit spíritum. Iudæi ergo – quóniam Parascéve erat -, ut non remanérent in cruce córpora sábbato – erat enim magnus dies ille sábbati -, rogavérunt Pilátum, ut frangeréntur eórum crura et tolleréntur. Venérunt ergo mílites: et primi quidem fregérunt crura et altérius, qui crucifíxus est cum eo. Ad Iesum autem cum venissent, ut vidérunt eum iam mórtuum, non fregérunt eius crura, sed unus mílitum láncea latus eius apéruit, et contínuo exívit sanguis et aqua. Et qui vidit, testimónium perhíbuit; et verum est testimónium eius. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, havendo Jesus provado o vinagre, disse: Tudo está consumado. E, inclinando a cabeça, expirou. Como era preparação da Páscoa, para que não ficassem na cruz os corpos em dia de sábado, (porque aquele dia de sábado era de grande solenidade), rogaram os judeus a Pilatos que se lhes quebrassem os ossos e os corpos fossem tirados. Vieram pois os soldados, e quebraram os ossos ao primeiro e ao outro que com ele fora crucificado. Tendo vindo depois a Jesus, como O viram já morto, não Lhe quebraram os ossos. Mas um dos soldados Lhe abriu o lado com uma lança e imediatamente saiu sangue e água. E aquele que o viu, deu testemunho, e o seu testemunho é verdadeiro. — CREIO…

Ofertório (I Cor 10, 16)

Calix benedictiónis, cui benedícimus, nonne communicátio sánguinis Christi est? et panis, quem frángimus, nonne participátio córporis Dómini est? O cálice da bênção que benzemos, não é porventura a Comunhão do Sangue do Cristo? E o pão que partimos, não é a participação do Corpo do Senhor?

Secreta

Per hæc divína mystéria, ad novi, quǽsumus, Testaménti mediatórem Iesum accedámus: et super altária tua, Dómine virtútum, aspersiónem sánguinis mélius loquéntem, quam Abel, innovémus. Per eundem D.N. Permiti, Senhor dos exércitos, que por estes divinos Mistérios nos aproximemos de Jesus, o Mediador da Nova Aliança, e sobre os vossos altares renovemos a efusão do seu Sangue que fala melhor que o de Abel. Pelo mesmo J. C.

Prefácio (da Santa Cruz)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æquum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus: Qui salútem humáni géneris in ligno Crucis constituísti: ut, unde mors oriebátur, inde vita resúrgeret: et, qui in ligno vincébat, in ligno quoque vincerétur: per Christum, Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes. Cœli cœlorúmque Virtútes ac beáta Séraphim sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admítti júbeas, deprecámur, súpplici confessióne dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, que estabelecestes no madeiro da Cruz a salvação do gênero humano, para que renascesse a vida de onde se originara a morte, e o que no lenho vencera, no lenho fosse vencido por Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele louvam os Anjos a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Heb 9, 28)

Christus semel oblítus est ad multórum exhauriénda peccáta: secúndo sine peccáto apparébit exspectántibus se in salútem. O Cristo se ofereceu uma só vez [em sacrifício] para apagar os pecados de muitos; e a segunda vez aparecerá sem pecados para salvação daqueles que O esperavam.

Pós-comunhão

Ad sacram, Dómine, mensam admíssi, háusimus aquas in gáudio de fóntibus Salvatóris: sanguis eius fiat nobis, quǽsumus, fons aquæ in vitam ætérnam saliéntis: Qui tecum vivit et regnat. Admitidos à sagrada Mesa, Senhor, haurimos com alegria as águas das fontes do Salvador, e Vos rogamos que o seu Sangue se torne para nós fonte de água viva que jorre até a vida eterna. Ele que, sendo Deus, convosco vive e reina. 

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Liturgia Diária- 28/07/2018

SÃO NAZÁRIO E SÃO CELSO, Mártires; SÃO VITOR I, Papa e Mártir; SANTO INOCÊNCIO I, Papa e Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com orações e epístola próprias

São Celso e São Nazário 2

07-28-santo-inocencio-i

Vitor I

A Igreja celebra hoje, numa mesma festa, santos que viveram em épocas e países diferentes: São NazárioSão Celso são dois mártires do século I; seus corpos foram reencontrados em Milão por Santo Ambrósio em 395. Uma cidade da França tem o nome de São Nazário (Saint-Nazaire). São Vitor I, papa de 189 a 199, era de origem africana; foi ele quem introduziu a data tradicionalmente adotada em toda a Igreja latina para a celebração da festa da Páscoa. São Inocêncio I (401-417), contemporâneo de Santo Agostinho e São Jerônimo, é um dos maiores papas da antiguidade cristã. “Guardai a fé de Inocêncio que ocupa a cadeira apostólica, dizia dele São Jerônimo; não aceiteis outra doutrina, por sábia e atraente que pareça.”. Foi um dos grandes defensores do primado da Santa Sé. 

PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11.12.10.1)

Suba até Vós, Senhor, o pranto dos cativos: que os nossos vizinhos sofram o sétuplo no seu seio: vingai o sangue derramado dos vossos santos. Sl. Ó Deus, os gentios entraram no que era vosso; poluíram o vosso santo templo; fizeram de Jerusalém um fruteiro. Glória ao Pai.

Coleta

Que o glorioso triunfo dos bem-aventurados Nazário, Celso, Vitor e Inocêncio nos fortaleça e alcance para a nossa fraqueza o auxílio de que necessitamos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Sab 10, 17-20)

Leitura do livro da Sabedoria. 

Deu aos santos o galardão de seus trabalhos, conduziu-os por um caminho miraculoso; durante o dia serviu-lhes de proteção, e deu-lhes a luz dos astros, durante a noite. Fê-los atravessar o mar Vermelho, e deu-lhes passagem através da massa das águas, ao passo que engoliu seus inimigos, e depois os tirou das profundezas do abismo. Também os justos, depois de despojados os ímpios, celebraram, Senhor, vosso santo nome, e louvaram, unidos num só coração, vossa mão protetora, ó Senhor, nosso Deus. 

Gradual (Ex 15,11.6*)

Deus é glorioso nos seus santos, admirável na sua majestade, e realiza prodígios. A vossa mão, Senhor, é gloriosa na sua fortaleza: a vossa mão direita aniquilou os inimigos.

Aleluia (Eclo 44,14)

Aleluia, aleluia. Os corpos dos santos foram sepultados na paz, e o seu viverá de geração em geração. Aleluia.

Evangelho (Lc 21, 9-19)


As profecias de Jesus verificam-se na história dos mártires; sustentados pela graça, confundem os adversários e não receiam afrontar a morte.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas. 

Naquele tempo: Disse Jesus a seus discípulos: Quando ouvirdes falar de guerras e de tumultos, não vos assusteis; porque é necessário que isso aconteça primeiro, mas não virá logo o fim. Disse-lhes também: Levantar-se-ão nação contra nação e reino contra reino. Haverá grandes terremotos por várias partes, fomes e pestes, e aparecerão fenômenos espantosos no céu. Mas, antes de tudo isso, vos lançarão as mãos e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença dos reis e dos governadores, por causa de mim. Isto vos acontecerá para que vos sirva de testemunho. Gravai bem no vosso espírito de não preparar vossa defesa, porque eu vos darei uma palavra cheia de sabedoria, à qual não poderão resistir nem contradizer os vossos adversários. Sereis entregues até por vossos pais, vossos irmãos, vossos parentes e vossos amigos, e matarão muitos de vós. Sereis odiados por todos por causa do meu nome. Entretanto, não se perderá um só cabelo da vossa cabeça. É pela vossa constância que alcançareis a vossa salvação.

Ofertório (Sl 67,36*)

Deus é admirável nos seus santos. O próprio Deus de Israel dará ao seu povo valor e fortaleza: bendito seja Deus, aleluia.

Secreta

Fazei, ó Deus onipotente, que, oferecendo-Vos este sacrifício em memória dos vossos santos Nazário, Celso, Vitor e Inocêncio, Vos agrademos pela nossa oferta e nela encontremos a vida. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Sab 3, 4-6*)

Se tantos tormentos suportaram da parte dos homens, era Deus que os provava: e provou-os como ouro no cadinho, e aceitou-os como vítimas de holocausto. 

Pós-comunhão

Aplacado, Senhor, pela intercessão dos vossos santos Nazário, Celso, Vítor e Inocêncio, fazei com que encontremos neste sacrifício que celebramos, a graça da salvação eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.