Liturgia Diária- 12/12/2018

NOSSA SENHORA DE GUADALUPE, Padroeira Principal da América Latina

Festa de 1ª Classe – Missa Própria – Próprio do Brasil

Durante quase quatro séculos, Padroeira milagrosa do México, estendeu-se a devoção também à América do Sul. Imploramos na Oração a proteção da Virgem Mãe de Deus. Os demais textos da Missa se encontram também em outras Missas em honra de Nossa Senhora e nos falam de suas prerrogativas.


Páginas [4] a [6] do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Excepcionalmente, hoje NÃO HAVERÁ Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 17/11/2018

BEM-AVENTURADOS ROQUE (ROCO) GONZÁLES E COMPANHEIROS, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Salus autem” com Coleta própria e demais orações alteradas- Próprio do Brasil

Estes três Protomártires da Companhia de Jesus, nas regiões do Rio da Prata, eram zelosíssimos Missionários entre os povos selvagens daquelas regiões. Após longos anos de árduos trabalhos foram mortos dentro de poucos dias. Roco Gonzalez era natural do Paraguai, e seus dois Companheiros, Afonso Rodriguez e João dei Castilho, espanhóis de nascimento.


S. GREGÓRIO TAUMATURGO, Bispo e Confessor

Comemoração (apenas no Brasil) – Missa “Statuit” (1ª do com. dos Conf. Pont.) com Evangelho próprio

Gregório, bispo de Neocesareia, na Ásia Menor, foi célebre pela santidade de vida e de doutrina, e mais ainda pelos seus numerosos milagres. Já quando era vivo lhe chamavam de “Taumaturgo”. Tinha verdadeiramente uma fé de transportar montanhas. Foi discípulo do grande Orígenes e defendeu a doutrina contra o heresiarca Paulo de Samosata. Sofreu muito na perseguição de Décio, e depois, na invasão dos bárbaros. Morreu entre 270 e 275, depois de 30 anos de episcopado.


Liturgia Diária- 05/11/2018

AS SANTAS RELÍQUIAS CONSERVADAS NAS IGREJAS

Festa de 3ª Classe- Missa Própria – Em todo o Brasil

Depois de ter celebrado o dia de todos os Santos, a festa das santas almas que entraram no céu, a Igreja honra hoje as santas relíquias de seus corpos, ficados na terra, até o momento da ressurreição gloriosa da qual são penhor para nós (Or.). Desde os primeiros tempos da Igreja, celebravam-se os Santos Mistérios nos túmulos dos Mártires nas Catacumbas, como prova de que esses Santos tinham misturado o seu sangue ao da Vitima do Calvário. (Ant. das Vesp.). Mais tarde, em Roma, construiu-se templos grandiosos, vastos relicários, abrigando a sepultura dos mártires celebres. Os restos dos que tinham assim confessado sua fé eram colocados sob o Altar mór ou Confissão das basílicas que lhes eram consagradas. Daí o uso da trasladação das relíquias dos Mártires que é uma das partes essenciais da cerimônia da Dedicação de uma igreja, como também o uso de colocar as relíquias dos santos Mártires em uma pequena cavidade da pedra do altar, chamada tumulo. É por este motivo que a Missa das santas Relíquias, datando do século XIX, é composta, assim como o oficio desse dia, em grande parte, de trechos tirados do Comum dos Mártires, e o Sacerdote se reveste de paramentos vermelhos. Assim como uma virtude sobrenatural saia de Jesus e curava os que dele se aproximavam (Evangelho), os Santos que gozam de Deus no céu (Grad., Com.) podem por suas relíquias (ossos (Intr.), cinzas, vestes ou outros objetos de seu uso) que ficaram na terra, operar maravilhas, diz a Oração, expulsar os demônios, curar os enfermos, dar vista aos cegos, purificar os leprosos, expelir as tentações e dar-nos todos os dons excelentes que descem do Pai das luzes  (Lições do 2º Noturno doa matinas.)


Próximas Missas (clique aqui e confira)


Liturgia Diária- 19/10/2018

SÃO PEDRO DE ALCÂNTARA, Confessor

Padroeiro Principal do Brasil

Festa de 1ª Classe [no Brasil]- Missa “Justus” com Coleta e Epístola próprias

Natural da Espanha, entrou na Ordem de S. Francisco, que reformou por seu zelo e uma vida exemplar de penitência e oração. Auxiliou Santa Teresa na reforma do Carmelo.


Páginas 1344, 930 e 864 a 867 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre). 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes, com Comemoração de São Lucas e Santa Margarida.


Liturgia Diária- 09/07/2018

LITURGIA CORRIGIDA

NOSSA SENHORA, RAINHA DA PAZ

Festa de 3ª Classe- Em todo o Brasil- Missa “Salve Sancta Parens”

O costume de consagrar o sábado a Nossa Senhora, remonta ao século IX. Na sua grande devoção para com Nossa Senhora, a Idade Média fez do sábado de cada semana um dia de festa própria em honra da Santíssima Virgem. 

Mistério insondável de amor de de pureza em que o divino se harmoniza com o humano, Maria a primeira das criaturas, a que se mostra mais perto de Deus, é a nossa rainha nos Céus. 

O seu culto resume o dos santos, ao mesmo tempo que o ultrapassa. A Igreja consagra-lhe os cânticos mais ternos e emotivos, porque se revê naquela que foi, com ela, concebida desde toda a eternidade no pensamento de Deus. Com solicitude infinita, a Santíssima Virgem, por seu lado, inclina-se para a Igreja e para os homens a quem entregou o próprio Filho. Elevemos fervorosa e confiadamente as nossas preces e louvores àquela a quem chamamos “Mãe de misericórdia” agraciada com os dons mais admiráveis. A sua bondade soberanamente maternal, irradiante de graça que eleva e purifica, tem todo o poder sobre o coração de Deus. 


Páginas 802 a 805 e 1088 a 1090 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Liturgia Diária- 13/02/2018

SÃO JOÃO DE BRITO, Mártir

Próprio do Brasil- Festa de 3ª Classe- Missa “Laetábitur” com orações próprias

Nascido em Lisboa, em Portugal, no dia 4 de março de 1647, martirizado no Maduré a 4 de fevereiro de 1693, foi elevado às honras dos altares por Pio XII a 22 de junho de 1947. Pagem ainda, João de Brito queria assemelhar-se unicamente a São Francisco Xavier, sob cujo patrocínio os pais o colocaram, ainda criança. Digno imitador do grande Apóstolo, suportou fadigas, privações e duras perseguições, morrendo finalmente mártir da castidade conjugal, que varonilmente defendeu. A recusa do batismo de um príncipe da Moravia, que vivia em vergonhoso concubinato, valeu-lhe o ódio das cúmplices, que levantaram contra o missionário, os bramas e o mesmo rei. O martírio veio pôr fim aos cruéis tormentos de que foi vítima. Foi decapitado. 

LEITURAS

 

Epístola (II Tim 2, 8-10; 3,10-12)


O mistério dos sofrimentos de Cristo estende-se a todos os seus; leva ao mistério da sua Ressurreição. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimo: Lembra-te de Jesus Cristo, saído da estirpe de Davi e ressuscitado dos mortos, segundo o meu Evangelho, pelo qual estou sofrendo até as cadeias como um malfeitor. Mas a palavra de Deus, esta não se deixa acorrentar. Pelo que tudo suporto por amor dos escolhidos, para que também eles consigam a salvação em Jesus Cristo, com a glória eterna. Quanto a ti, te aplicaste a seguir-me de perto na minha doutrina, no meu modo de vida, nos meus planos, na minha fé, na minha paciência, na minha caridade, na minha constância, nas minhas perseguições, nas provações que me sobrevieram em Antioquia, em Icônio, em Listra. Que perseguições tive que sofrer! E de todas me livrou o Senhor. Pois todos os que quiserem viver piedosamente, em Jesus Cristo, terão de sofrer a perseguição.

 

Evangelho (Mt 10, 26-32)


Confiante na providência paternal de Deus, o cristão não tem nada a recear, nem mesmo a morte. Sabe que a sua fidelidade a Cristo, diante dos homens, há de valer-lhe o testemunho do próprio Cristo diante do Pai dos Céus. 


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo: Disse Jesus aos seus discípulos: “Nada há de escondido que não venha à luz, nada de secreto que não se venha a saber. O que vos digo na escuridão, dizei-o às claras. O que vos é dito ao ouvido, publicai-o de cima dos telhados. Não temais aqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes aquele que pode precipitar a alma e o corpo na geena. Não se vendem dois passarinhos por um asse [moeda insignificante]? No entanto, nenhum cai por terra sem a vontade de vosso Pai. Até os cabelos de vossa cabeça estão todos contados. Não temais, pois! Bem mais que os pássaros valeis vós. Portanto, quem der testemunho de mim diante dos homens, também eu darei testemunho dele diante de meu Pai que está nos céus”.

Santo do dia – 12/12 – Nossa Senhora de Guadalupe

⇒ No dia 9 de dezembro de 1531 o índio Juan Diego passava pela colina de Tepyac, próxima da Cidade do México, atual capital, a caminho da igreja.
⇒ Nossa Senhora apareceu ao nobre índio, que havia se convertido e era devoto fervoroso da Virgem Maria. pede que dissesse ao bispo da cidade para construir uma igreja em sua honra.NossaSenhorGuadalupe_06_Dez-12
⇒ Juan Diego transmitiu o pedido ao bispo que não deu muito crédito. O bispo exigiu alguma prova de que efetivamente a Virgem aparecera.
⇒ No dia 12 de dezembro Juan Diego caminhava em direção à capital, aflito, ia à procura de um sacerdote que desse a unção dos enfermos a um tio seu, que agonizava. De repente, Maria apareceu à sua frente, tranqüilizou-o quanto à saúde do tio, pois avisou que naquele mesmo instante ele já estava curado.
⇒ Nossa Senhora pediu a Juan Diego que colhesse rosas no alto de numa colina. Juan ficou espantado, pois o local era desértico e estavam em pleno inverno, encontrou muitas rosas recém-desabrochadas.
⇒ Juan Diego colocou-as no seu manto e, como a Senhora ordenara, foi entrega-las ao bispo como prova de sua presença.
⇒ O Indio foi novamente até o bispo. Ao abrir o manto cheio de flores diante do bispo e de várias outras pessoas, viu formar-se, impressa, uma linda imagem da Virgem, tal qual o índio a descrevera antes, mestiça. O bispo caiu em prantos.NossaSenhorGuadalupe_05_Dez-12
⇒ Juan e o bispo foram até a casa do tio moribundo e este já estava de pé, forte e saudável. Contou que Nossa Senhora “morena” lhe aparecera também, o teria curado e renovado o pedido de se construir uma igreja em sua honra.

⇒ Em 1754 declarou o Papa Bento XIV: “Nela tudo é milagroso: uma Imagem que provém de flores colhidas num terreno totalmente estéril, no qual só podem crescer espinheiros (…) uma Imagem estampada numa tela tão rala que através dela pode se enxergar o povo e a nave da Igreja (…) Deus não agiu assim com nenhuma outra nação”.
⇒ Em 1875, coroada durante o Pontificado de Leão XIII
⇒ Em 1945, foi declarada padroeira das Américas, pelo papa Pio XII.
⇒ Em 1979, o papa João Paulo II visitou o santuário e consagrou, solenemente, toda a América Latina a Nossa Senhora de Guadalupe.

Virginis de Guadalupe, ora pro nobis!

Fonte: paulinas.org.br, wikipedia.org, santo.cancaonova.com