Revista Benedicta – V. 2, Nº 10

O número 10, publicado no mês de outubro, é dedicado a Nossa Senhora Aparecida, encontrando-se assim constituído:
 

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: terror dos demônios, Protetor da Santa Igreja: Neste último artigo sobre a ladainha de S. José, abordamos as razões pelas quais o Patriarca, junto de Nossa Senhora, causa temor ao demônio e intercede pela proteção da Igreja, de cuja Cabeça foi pai adotivo.

A gnose romântica contra a realidade: O romantismo não foi um inócuo movimento sentimentalista. Foi, sobretudo, a sementeira das principais sandices revolucionárias do mundo contemporâneo — elo importante de uma cadeia anticristã que já procedia dos séculos precedentes.

Liberalismo: inimigo de Deis e da Igreja: O liberalismo, ao pregar a independência do homem em relação a Deus e a Igreja, propaga os mais terríveis erros em todos os campos do conhecimento e da atividade humana.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Sermão da Sexagésima, de Pe. Antônio Vieira: Pe. Antônio Vieira (1608-1697), exímio orador de língua portuguesa, trata neste sermão do ofício do pregador, relacionando-o à frutificação da palavra de Deus; texto atualíssimo para entendermos a atual crise de conversão católica.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

Nossa Senhora Aparecida: Em homenagem a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil, comemorada em 12 de outubro, trazemos o utilíssimo texto do Padre Rohrbacher (1789-1856), que sintetiza a história da aparição da Regina Brasiliæ e seus desdobramentos.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

Santa Brígida: S. Brígida da Suécia (c. 1303-1373), de linhagem católica e origem nobre, destacou-se por sua caridade e vida ascética e mística, repleta de visões de Nosso Senhor Crucificado. É comemorada em 8 de outubro pela Santa Igreja.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Altar da Santa Missa: Dando continuidade às curiosidades sobre os itens litúrgicos, tratamos agora da composição do altar para a celebração da Santa Missa.

– Base ilustrativa da capa: Lembrança da Piedosa Romaria à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, de artista desconhecido (1951)

Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – V. 2, Nº 9

O número 09, publicado no mês de setembro e dedicado a Nossa Senhora das Dores e à Exaltação da Santa Cruz, encontra-se assim constituído:
 

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: Alívio dos miseráveis, Esperança dos doentes, Patrono dos moribundos: Os santos são feitos de homens. S. José, por tudo que sofreu junto a Cristo, é o santo do alívio e da esperança de todo o padecer humano; e por ter sido assistido pelo Filho e Sua Mãe na hora da morte, é o patrono dos agonizantes durante a passagem desta vida à vida eterna.

O principal inimigo do Padre Pio: O assédio de satanás marca toda a vida de Padre Pio e reflete a Paixão moderna da própria Igreja. Assim, importa aprender o discernimento da ação demoníaca e a obediência do santo capuchinho, que nos antecedeu no combate ao inimigo.

Erros protestantes: iconoclastia: Entre os erros recorrentes dos protestantes estão as falsas acusações de idolatria sobre os católicos, as quais podem ser refutadas pelas Escrituras e pelo ensinamento do Magistério da Igreja.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Contra aqueles que condenam as imagens sagradas, de S. João Damasceno: Um dos atributos mais famosos de S. João Damasceno (675-749) é a luta contra a iconoclastia. A partir do ensinamento dos padres gregos, o Doutor da Igreja sai em defesa dos ícones neste breve texto aqui resenhado.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

Exaltação da Santa Cruz: Pe. Antônio Vieira (1608-1697), neste sermão de 1645, propõe um Juízo das cruzes, para saber a mais pesada: se a cruz de Cristo, a cruz da religião ou a cruz do mundo; e assim desvela aspectos admiráveis da Festa do dia 14 de setembro.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

São Miguel Arcanjo: Em razão de seu papel na batalha no céu, São Miguel Arcanjo é o príncipe da Igreja de Cristo e o exterminador do anticristo. A Igreja festeja esse santo anjo no dia 29 de setembro.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Chapéus clericais: Em sequência aos paramentos sacerdotais, apresentamos algumas coberturas para cabeça utilizadas pelo clero ao longo da história da Igreja e suas relações com a Liturgia.

– Base ilustrativa da capa: Virgem Dolorosa, de Nicolás Enríquez (1704-1790) (Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque)

Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – V. 2, Nº 8

O número 08, publicado no mês de agosto e dedicado a Assunção de Nossa Senhora, encontra-se assim constituído:

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: espelho de paciência: A nobre e bela causa dos sofrimentos de São José e a maneira silenciosa como os suportou ensina que a perfeita paciência nasce das provações e da alegria de sofrer tudo por Nosso Senhor e Sua Mãe.

Quando a marquesa descobriu que não era órfã: Em 1905, a primeira bilocação do Padre Pio fê-lo presenciar a morte de um marquês no nascimento da filha, e receber de Nossa Senhora a missão de cuidar da jovem marquesa, que viria a tornar-se a Jacoba dei Settesoli do santo padre.

Erros protestantes: Jesus não fundou uma igreja: Entre os erros dos protestantes está a afirmação de que Cristo não teria fundado uma Igreja visível, porém as Escrituras e a Tradição apostólica provam o contrário.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

As seis Asas dos Serafins, de S. Boaventura: opúsculo de S. Boaventura (1218-1274) reúne normas indispensáveis ao Religioso no ofício do governo sobre seus súditos. Com base nas Sagradas Escrituras, o santo ensina os passos para se tornar um verdadeiro mestre espiritual.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

Festa da Assunção de Maria Santíssima: esta meditação, S. Afonso Maria de Ligório (1696-1787) mostra que a alegria pela Assunção de Maria é dupla: pelo fato em si, e porque no Céu ela é feita nossa Advogada: defende os que a ela se recomendam e ganha todas as causas.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

Santa Rosa de Lima: S. Rosa de Lima (1586-1617), primeira santa do Novo Mundo e padroeira da América Latina, é festejada em 30 de agosto. Dominicana, personificou sobrenaturalmente a pureza e a mortificação, e iniciou a mística e ascética no além-mar.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Nossa Senhora do Carmo: Os paramentos sacerdotais cumprem a parte exterior do preceito de amar a Deus sobre todas as coisas. Sendo assim, apresentamos cada veste litúrgica (e sua respectiva oração) colocada pelo Sacerdote para a celebração da Santa Missa.


– Base ilustrativa da capa: A Imaculada Conceição, de Bartolomé Esteban Murillo (1617-1682) (Museu do Prado).

Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – V. 2, Nº 7

O número 07, publicado no mês de julho e dedicado a Nossa Senhora do Carmo, encontra-se assim constituído:
07.2021

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: Chefe da Sagrada Família: O patrocínio de São José sobre a Sagrada Família advém de seu amor por Deus, da ação santificante da Trindade e do convívio com a santidade perfeita de Maria. Por esses atributos, é de grande ajuda que lhe entreguemos as famílias do mundo.

Como nascem os filhos espirituais do Padre Pio: A filiação espiritual a um santo é um caminho facilitado para o Céu. Neste artigo sobre o Padre Pio, narra-se o nascimento de uma filha espiritual do frade capuchinho; convite aberto a todos que se admiram particularmente desse santo.

Erros protestantes: “uma vez salvo, para sempre salvo”: Entre os erros mais graves da revolução protestante está aquele formulado por Lutero: “somos salvos somente pela fé”. Esse erro culmina em outro ainda pior, que faz o protestante crer que já está salvo para sempre.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Carta aberta aos católicos perplexos, de Mons. Lefebvre: A pequena e urgente Carta aberta (1987/2015) de Mons. Lefebvre (1905-1991) expõe como o modernismo se alastrou dentro da Igreja, sobretudo após o Vaticano II; e aconselha os católicos a permanecerem na verdadeira fé.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

A Visitação de Maria Santíssima: Visitação de Maria Santíssima autentica a imprescindibilidade de Nossa Senhora no plano escatológico. Nessa perspectiva, Pe. Júlio Maria de Lombaerde (1878-1944) localiza nas condições históricas do evangelho as glórias de Maria.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

Santa Isabel de Portugal: Santa Isabel de Portugal (1270-1336) é comemorada em 8 de julho. Ainda viva, é venerada pela fervorosa caridade, pelas inúmeras curas, pelo dom da reconciliação e, sobretudo no Brasil católico, pela conversão de seu esposo, o Rei D. Dinis.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Nossa Senhora do Carmo: o dia 16 de julho, a Igreja comera Nossa Senhora do Carmo, padroeira da Irmandade do Carmo. Por isso, apresentamos os pontos principais da mais antiga devoção mariana, que remonta ao Antigo Testamento.

– Base ilustrativa da capa: Nossa Senhora do Monte Carmelo, de Pietro Novelli (1603-1647)

Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – V. 2, Nº 4

O número 04 (volume 02), publicado no mês de abril e dedicado a Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, encontra-se assim constituído:

Capa - Benedicta - V2 - N.4

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: fortíssimo, obedientíssimo e fidelíssimo: No quarto artigo sobre o Patrono da Igreja, as virtudes da fortaleza, obediência e fidelidade são brevemente destacadas no tempo e na eternidade de São José.

Padre Pio e os pecados do mundo: O terceiro texto sobre São Pio de Pietrelcina trata de sua prodigiosa atividade no confessionário, pela qual mais realizou conversões e expiações na própria carne. 

A profecia de São Simeão e o sinal de contradição na história: A vida pública de Nosso Senhor Jesus Cristo desvelou os corações dos judeus, sendo a espada que dividiu-os entre o verdadeiro povo de Deus, que se converteu ao Cristo Messias, e o falso povo de Deus, entusiastas da vinda do anticristo.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Proslógio,de S. Anselmo: Neste opúsculo, Santo Anselmo de Cantuária (1033-1109) demonstra a veracidade e a necessidade da existência de Deus a partir de uma análise lógica conceitual.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

O estado miserável dos que recaem no pecado: Para bem vivermos o tempo pascoal, Santo Afonso Maria de Ligório (1696-1787) aconselha a ressuscitarmos dos pecados, sobretudo em relação aos já confessos, cuja recidiva incorre em ofensa mais grave que a anteriormente cometida.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

Santo Anselmo de Cantuária: Em 21 de abril, a Liturgia lembra S. Anselmo de Cantuária, doutor da Igreja, que, a despeito de perseguições e exílios, cumpriu com caridade e diligência a função de abade e arcebispo e combateu o cesaropapismo e a degeneração do clero.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Mártires do mês de abril: Cruzadinha sobre alguns santos mártires da Liturgia de abril.


SEJA MEMBRO ASSINANTE DESTE APOSTOLADO. Acesse já nossa plataforma e garanta sua assinatura. (clique aqui).


Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – V. 2, Nº 2

O número 02 (volume 02), publicado no mês de fevereiro e dedicado a Purificação de Nossa Senhora, encontra-se assim constituído:

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: Sustentador do Filho de Deus, Zeloso defensor de Jesus Cristo: No segundo artigo da série que aborda São José a partir de versos de sua ladainha, o Chefe da Sagrada Família é observado na relação com o Salvador, de quem foi pai e adorador.

A vida sobrenatural do Padre Pio: Canonizado em 2002, São Pio de Pietrelcina (1887-1968) foi o extremo sobrenatural de uma época profundamente presunçosa e cética. Sua santidade providencial ganha espaço, a partir desta publicação, em uma série de sete artigos.

Os caminhos de Maria Santíssima: É impossível imitar as circunstâncias sobrenaturais da santidade da Mãe de Deus. Insta-nos, portanto, imitá-la nas virtudes, disponível a todos os homens, e caracterizadas pelo caminhar de Nossa Senhora nos Evangelhos.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

A Maternidade Divina, de D. Anscar VonierA Maternidade Divina (1921), de D. Anscar Vonier (1875-1938), é um tratado sobre a maternidade da Mãe de Deus, que dá luz à teologia da Encarnação e aplaca qualquer dúvida sobre o Filho de Deus ser também o Filho de Maria.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

Primeiro sermão pelo dia da Purificação da Santíssima Virgem Maria: Neste sermão, São Bernardo de Claraval (1090-1153) explica três mistérios envolvidos na purificação de Nossa Senhora, celebrada pela Igreja no dia 02 de fevereiro.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

São Brás: No dia 03 de fevereiro, a Santa Igreja comemora o martírio de S. Brás. O bispo taumaturgo do século IV é venerado no mundo todo como padroeiro das gargantas e dos animais selvagens.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Aparição de Nossa Senhora em Lourdes: Cruzadinha sobre as circunstâncias da aparição de Nossa Senhora em Lourdes.


SEJA MEMBRO ASSINANTE DESTE APOSTOLADO. Acesse já nossa plataforma e garanta sua assinatura. (clique aqui).


Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – Nº 1 (2021)

O número 01 (volume 02), publicado no mês de janeiro e dedicado a Epifania do Nosso Senhor Jesus Cristo, encontra-se assim constituído:

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

São José: Filho de Davi, Luz dos Patriarcas: 150 anos após o decreto de São José como Patrono da Igreja de Cristo, a Igreja declara 2021 como o Ano do casto Esposo de Maria. Para comemorá-lo, inauguramos uma série de artigos sobre o Santo, baseada na Ladainha a ele dedicada.

Por que somos católicos?: A Fé em Cristo e Sua religião é, primeiramente, uma graça de Deus Pai; de imediato, ela é também a prova de que nosso intelecto tende à Verdade e precisa romper com o raciocínio lógico para então negá-la e aderir a falsas religiões.

O Homem do Sudário: Embora a cautela da Igreja em declará-lo como o autêntico pano mortuário que envolveu Nosso Senhor após Sua Morte, os católicos sempre veneraram o Santo Sudário. Agora, a ciência também o tem legitimado, confirmando a Ressurreição e a divindade de Cristo.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Filoteia, de S. Francisco de Sales: Em Filoteia (1609), S. Francisco de Sales (1567-1622) ensina os pormenores para a interiorização da devoção a Deus e do reto viver.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

Terceiro discurso sobre a solenidade da Epifania: Neste sermão, São Leão Magno (?-461) explica o que os Santos Reis Magos espelham em nossa trajetória enquanto os filhos de Deus pela Fé.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

São Francisco de Sales: Em 29 de janeiro, a Liturgia lembra de S. Francisco de Sales, bispo francês que combateu o protestantismo e, com S. Joana Francisca de Chantal, fundou a Ordem de Visitação de Santa Maria (1610), o primeiro de monjas não enclausuradas.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Santos de janeiro: Cruzadinha sobre os santos da Liturgia do mês de janeiro.

NOTA:

Aniversário de sacerdócio: Em 13 de janeiro, os fiéis da Irmandade do Carmo parabenizam o Revmo. Pe. José do Prado Leles pelos 32 anos de sacerdócio.


SEJA MEMBRO ASSINANTE DESTE APOSTOLADO. Acesse já nossa plataforma e garanta sua assinatura. (clique aqui).


Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.

Revista Benedicta – Nº 6

O número 06, publicado no mês de dezembro e dedicado ao Advento de Nosso Senhor Jesus Cristo, encontra-se assim constituído:

– Seção FIDES QUAERENS INTELLECTUM, própria para artigos e ensaios:

O Natal do Senhor e o falso natal dos herodianos: Na vigília do dia 24 de dezembro, quando a ansiedade pelo assado do jantar parece maior que o desejo ardente pela Santíssima Eucaristia, é prudente relembrar: o que de fato celebramos no Natal?

O teatro católico medieval: O teatro católico surge na instauração da Festa de Corpus Christi (1264) e sua posterior assertividade no combate à revolta protestante mostra a preocupação da Igreja para que todas as classes sociais reconheçam o reinado de Nosso Senhor.

– Seção CATHOLICAE LITTERAE, dedicada a resenhas:

Exercícios Espirituais, de Santo Inácio de Loiola: Santo Inácio oferece, neste livreto do séc. XVI, um guia de meditação. O método inaciano de exercícios se realiza nas dimensões dos Mistérios de Cristo, sendo recurso para tirar de si as afeições desordenadas e encontrar a vontade de Deus.

– Seção DOMINUS VOBISCUM, própria para homilias e meditações:

As seis circunstâncias características do Advento: Neste sermão, São Bernardo, Abade (1090-1153) nos convida a meditar as realidades ocultas do Advento de Nosso Senhor, a partir de seis questões que demonstram porque esse episódio é objeto de tamanha devoção da Igreja.

– Seção YSTORIA SANCTI, espaço hagiológico:

Santos Inocentes: No dia 28 de dezembro, a Igreja lembra das crianças mortas pela perseguição de Herodes ao Menino Jesus.

– Seção EUTRAPELIAM, de conteúdo lúdico-educativo:

Presépio: No Brasil, a tradição do presépio, criado por São Francisco de Assis, é iniciada por São José de Anchieta como recurso catequético (1552), sendo forte devoção das igrejas e casas católicas no Natal.

– Conto:

O que falavam a mula e o boi há dois mil anos: Este piedoso conto, ambientado na ocasião do nascimento de Nosso Senhor, simboliza como a humildade do agir divino com o Advento emana para as criaturas ali presentes e configura o mote espiritual do cristão de todos os tempos.


SEJA MEMBRO ASSINANTE DESTE APOSTOLADO. Acesse já nossa plataforma e garanta sua assinatura. (clique aqui).


Boa leitura!

Que Nossa Senhora, Rainha do Céu e da Terra, olhe sempre por nós e pela Revista Benedicta.