Liturgia Diária- 14/09/2018

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ

Festa de 2ª Classe- Missa própria

A festa de 14 de setembro teve primeiramente por único objeto o aniversário da descoberta das basílicas constantinas consagradas em Jerusalém a 14 de setembro de 335, no próprio local do santo sepulcro e do calvário. Mais tarde, porém, uma confusão de datas fez passar para este dia a memória doutro acontecimento que suplantou o primeiro: a restituição da Santa Cruz pelos persas em 629. Levada de Jerusalém quinze anos antes, após uma vitória dos persas, fo reconduzida em triunfo para Jerusalém pelo imperador Heráclito, vencedor por sua vez dos exércitos persas. 

A liturgia da Cruz é uma liturgia triunfante: a Igreja celebra nela a vitória de Cristo sobre a morte e o glorioso troféu da nossa redenção. Já a serpente de bronze erguida por Moisés sobre o povo, o anunciava: a salvação havia de nos vir da exaltação de Jesus sobre o madeiro da Cruz.


Páginas 1279 a 1282 do Missal Quotidino.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- XIV Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

“Vede as aves do céu, observai os lírios do campo”, – confiai no vosso Pai do Céu.

O evangelho e a epístola deste domingo conjuram-nos a não dividirmos a vida entre duas tendências contrárias. Ninguém pode servir a dois senhores: o espírito e a carne, Deus e o dinheiro. É preciso escolher. Tudo o que é útil e bom será dado, por acréscimo, pela Providência magnânima do Pai dos Céus, que alimenta as aves do céu e matiza os lírios dos campos.

O Espirito de Deus, criador em nós do homem novo, é que nos inspira a opção. Trava-se uma luta no plano das nossas tendências perversas; o orgulho, o egoísmo, o desejo do prazer – que nos separam de Deus – e tudo aquilo que, pelo contrário, tende para Ele e d’Ele nos aproxima. 

A coleta da missa é a expressão duma confiança total e dum abandono filial nas mãos de Deus. Um sentimento vivo de impotência humana não obsta à serenidade cristã. Ao contrário, é com mais intensidade que canta a sua alegria de pertencer a Deus e de viver sob a sua proteção vigilante. A Igreja vai-nos à frente, neste caminho, e manda-nos entoar cânticos de confiança e fé. “Mais vale confiar no Senhor que esperar nos homens. O anjo do Senhor vigia em torno do seu povo. Experimentai e vede como o Senhor é bom”.


Páginas 652 a 656 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.


Liturgia Diária- 14/09/2017

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ

Festa de 2ª Classe- Missa própria

A festa de hoje teve por objetivo único a invenção da Santa Cruz, levada a efeito por Santa Helena, e a dedicação das basílicas constantinianas, consagradas a 14 de setembro de 335. Mais tarde porém, além da memória destes acontecimentos dos quais referimos, foi a restituição da Santa Cruz feita pelos persas, que apoderara-se de Jerusalém e da relíquia da Vera Cruz. Quatorze anos mais tarde o imperador Heráclito derrotou Cósroas e exigiu dele a entrega da preciosa relíquia. Entrando em Jerusalém, quis levar ele mesmo a Santa Cruz com grande pompa real para a repor no Calvário, se sentiu preso por uma força invisível que o não deixou prosseguir. Zacarias Bispo de Jerusalém e testemunha presencial do fato, advertiu então: “com tais vestes estais longe de imitar a Jesus Cristo e a humildade com que levou consigo a Cruz”. Heráclito despojou-se então das vestes riquíssimas que envergava, descalçou-se, cobriu-se com um manto ordinário e pode sem dificuldade levar a Santa Cruz até o Calvário. A morte do Senhor na cruz foi simultaneamente o seu trunfo e sacrifício. Ele o predissera na véspera da Paixão: “é agora que o príncipe deste mundo será lançado fora: e quando eu me elevar da terra, tudo atrairei a mim”.

São Paulo constata-o por seu lado ao salientar que a exaltação de Cristo assenta no sofrimento e tira para nós a conseqüência: “Devemos gloriar-nos na Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo”. Unamo-nos em espírito com os fiéis na Basílica da Santa Cruz de Jerusalém em Roma, que veneram hoje as relíquias da Santa Cruz, em que se operou o mistério da redenção dos homens.


Páginas 1279 a 1282 do Missal Quotidino.


Missa às 18:30 na Capela São Judas Tadeu.


LEITURAS

Epístola (Fil 2, 5-11)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Filipenses .

Irmãos: Dedicai-vos mutuamente a estima que se deve em Cristo Jesus. Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens. E, sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz. Por isso Deus o exaltou soberanamente e lhe outorgou o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus (aqui se ajoelha) se dobre todo joelho no céu, na terra e nos infernos. E toda língua confesse, para a glória de Deus Pai, que Jesus Cristo é Senhor.

Evangelho (Jo 12, 31-36)

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele Tempo: Disse Jesus às turbas do Judeus: Agora é o juízo deste mundo; agora será lançado o príncipe deste mundo. E eu, quando for levantado da terra, atrairei tudo a mim. Dizia isto para designar de que morte havia de morrer. Respondeu-lhe a multidão: Nós aprendemos da lei que Cristo permanece eternamente; e como dizes tu que o filho do homem deve ser levantado? Quem é este filho do homem? Respondeu-lhes então Jesus: Ainda por um pouco de tempo está a luz convosco. Andai enquanto tendes luz, para que não surpreendam as trevas; quem caminha nas trevas não sabe para onde vai. Enquanto tendes luz, crede na luz para que sejais filhos da luz.

Sobre Fés, Furacões e uma virgem Mãe

Por Airton Vieira

(tonvi68@gmail.com)

 

Senhor Jesus Cristo, Filho do Pai

manda agora teu Espírito Santo sobre a Terra.

Faz com que o Espírito Santo habite

no coração de todos os povos,

para que sejam preservados da corrupção

das calamidades e da guerra.

Que a Senhora de todos os Povos,

a Santíssima Virgem Maria,

seja nossa Advogada.

Amém.

(Invocação a Nossa Senhora de Todos os Povos)

 

Há uma semana minha irmã falou-me do Irma, solicitando-me orações. É que dias depois, pelas previsões meteorológicas, estaria literalmente no olho do furacão, com meus dois sobrinhos e mais meio mundo de gente. E não seria um furacão qualquer, mas o segundo de uma série de três, dos quais o primeiro já havia devastado outra área americana, distinta da de minha irmã, sendo menos potente que este segundo, que atingiria a categoria máxima dos furacões. E sua área, como dito, seria a escolhida para receber a visita do “olho”. Quem tivesse olhos certamente não veria nada. Ou nada mais. Ou os dois.

Liturgia Diária- 13/09/2017

MISSA DA FÉRIA

Féria de 4ª Classe- Missa comum do Domingo

LEITURAS

Epístola (Gl 5, 16-24)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.  

Irmãos: Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne. Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis. Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois Senhores ao mesmo tempo, porque ou odiará um e amará o outro, ou há de se afeiçoar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza. Portanto vos digo: Não andeis (demasiadamente) inquietos, nem o com o que (vos é preciso) para alimentar a vossa vida, nem com o que (vos é preciso) para vestir o vosso corpo. Porventura não vale mais a alma do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem fazem provisão nos celeiros, e contudo vosso Pai Celeste as sustentam. Por ventura não sois vós muito mais do que elas? E quais de vós, por muito que pense, pode acrescentar um côncavo a sua estatura? E por que vos inquietais com o vestido? Considerai como crescem os lírios do campo; eles não trabalham nem fiam. E digo vos todavia que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu jamais com um lírio deste. Se pois Deus veste assim uma erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé! Não vos aflijais pois dizendo: O que comeremos, ou o que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque os pagãos procuram com (excessivo cuidado) todas essas coisas. Vosso pai sabe que tendes necessidade de todas elas. Buscai pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua Justiça, e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.

 

Liturgia Diária- 11/09/2017

 

SÃO PROTO E SÃO JACINTO, Mártires

Comemoração- Missa da Féria, com 2ªs orações próprias

O túmulo desses dois mártires romanos, duma época desconhecida, foi encontrado intacto em Roma em 1845. Em 1934, as relíquias foram transportadas para a nova capela da Propaganda sobre o Janículo. 

LEITURAS

Epístola (Gl 5, 16-24)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.  

Irmãos: Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne. Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis. Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois Senhores ao mesmo tempo, porque ou odiará um e amará o outro, ou há de se afeiçoar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza. Portanto vos digo: Não andeis (demasiadamente) inquietos, nem o com o que (vos é preciso) para alimentar a vossa vida, nem com o que (vos é preciso) para vestir o vosso corpo. Porventura não vale mais a alma do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem fazem provisão nos celeiros, e contudo vosso Pai Celeste as sustentam. Por ventura não sois vós muito mais do que elas? E quais de vós, por muito que pense, pode acrescentar um côncavo a sua estatura? E por que vos inquietais com o vestido? Considerai como crescem os lírios do campo; eles não trabalham nem fiam. E digo vos todavia que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu jamais com um lírio deste. Se pois Deus veste assim uma erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé! Não vos aflijais pois dizendo: O que comeremos, ou o que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque os pagãos procuram com (excessivo cuidado) todas essas coisas. Vosso pai sabe que tendes necessidade de todas elas. Buscai pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua Justiça, e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.

Liturgia Diária- XIV Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

O Espírito Santo, que a Igreja recebeu no dia de pentecostes, formou em nós o homem novo que se opõe e procura destruir as inveteradas tendências do homem velho, que são as intemperanças da carne e busca insaciável das riquezas para satisfazer. O Espírito de Deus, o espírito de liberdade que habita em nós torna filhos do pai e irmãos de Nosso Senhor Jesus Cristo, segrega-nos da servidão ignóbil do pecado, porque os que pertencem a Jesus Cristo, crucificaram a própria carne com os seus vícios e baixeza. Caminham em oposição irredutível com o espírito.

Convencido da verdade evangélica de que ninguém pode servir a dois senhores, o cristão põe-se de guarda contra si mesmo, contra as velhas paixões amortecidas talvez nas cinzas funerárias do velho homem, não vão às vezes ressuscitarem. “O que se deixa escravizar pelos bens deste mundo, diz Santo Agostinho, está as ordens de um senhor duro e terrível. Está debaixo da tirania do demônio. Sem dúvida, ele não o ama, pois quem é que pode amar o demônio? Todavia suporta-o. Por outro lado, também não odeia a Deus. Ninguém odeia a Deus no fundo da sua consciência. No entanto despreza e não o teme, como se estivesse seguro de está perdoado. Mas o Espírito Santo põe-no de atalaia contra estes perigos, quando nos diz pelo profeta que a misericórdia de Deus é infinita e que sua paciência nos convida a penitência. Se alguém pois quer amar a Deus em sinceridade e verdade, se alguém tem o desejo normal de ser feliz, considere a sentença do Senhor, procure em primeiro lugar o reino de Deus, e tudo mais virá por acréscimo.”

LEITURAS

Epístola (Gl 5, 16-24)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.  

Irmãos: Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne. Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis. Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois Senhores ao mesmo tempo, porque ou odiará um e amará o outro, ou há de se afeiçoar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza. Portanto vos digo: Não andeis (demasiadamente) inquietos, nem o com o que (vos é preciso) para alimentar a vossa vida, nem com o que (vos é preciso) para vestir o vosso corpo. Porventura não vale mais a alma do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem fazem provisão nos celeiros, e contudo vosso Pai Celeste as sustentam. Por ventura não sois vós muito mais do que elas? E quais de vós, por muito que pense, pode acrescentar um côncavo a sua estatura? E por que vos inquietais com o vestido? Considerai como crescem os lírios do campo; eles não trabalham nem fiam. E digo vos todavia que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu jamais com um lírio deste. Se pois Deus veste assim uma erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé! Não vos aflijais pois dizendo: O que comeremos, ou o que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque os pagãos procuram com (excessivo cuidado) todas essas coisas. Vosso pai sabe que tendes necessidade de todas elas. Buscai pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua Justiça, e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.

 

Liturgia Diária- XIV Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

digitalizar0001

As lições do breviário são tiradas do livro do Eclesiástico se o Domingo que vem for de Agosto ou caso o Domingo que vem seja Setembro será do livro de Jó. São Gregório ensina-nos comentando o livro do Eclesiástico assim: “Há homens que se entregam inteiramente ao´prazer dos bens materiais, ignorantes sem dúvidas ou pelo menos esquecidos do tesouro deslumbrante e inexaurível que a matéria vela. Sem a saudades dos bens que ficam para além e que eles culpavelmente perderam, sentem-se felizes os mesquinhos, com um punhado de terra. Criados para a luz da verdade, não sente o dentro em si o desejo de olhar, e compreender, de se perderem nela. Desorientados no meio dos prazeres em que se precipitaram, chegam lhes a pensar que é a pátria ou exílio em que vivem e que é luz radiosa as trevas que os envolvem. Ao contrário, os eleitos para quem os bens da terra não tem valor algum, procuram sem descanso, entre as areias amargas do deserto amargo, a pérola preciosa que sua alma anseia. Presos pela terra na carne que também é terra, debatem-se, absolutamente destinados a desprezar o que passa para recolhe e o que permanece”.
Para Jó é o tipo genuíno de homem desprendido da vontade e da plena resignação na vontade adorável a Deus: “Se de Deus recebemos os bens, porque também não deveríamos receber dele os males, se for servido no-lo mandar?” – dizia ele.

A Missa de hoje está rica nestes pensamentos. O Espírito Santo, que a Igreja recebeu no dia de pentecostes, formou em nós o homem novo que se opõe e procura destruir as inveteradas tendências do homem velho, que são as intemperanças da carne e busca insaciável das riquezas para satisfazer. O Espírito de Deus, o espírito de liberdade que habita em nós torna filhos do pai e irmãos de Nosso Senhor Jesus Cristo, segrega-nos da servidão ignóbil do pecado, porque os que pertencem a Jesus Cristo, crucificaram a própria carne com os seus vícios e baixeza. Caminham em oposição irredutível com o espírito.

Convencido da verdade evangélica de que ninguém pode servir a dois senhores, o cristão põe-se de guarda contra si mesmo, contra as velhas paixões amortecidas talvez nas cinzas funerárias do velho homem, não vão às vezes ressuscitarem. “O que se deixa escravizar pelos bens deste mundo, diz Santo Agostinho, está as ordens de um senhor duro e terrível. Está debaixo da tirania do demônio. Sem dúvida, ele não o ama, pois quem é que pode amar o demônio? Todavia suporta-o. Por outro lado, também não odeia a Deus. Ninguém odeia a Deus no fundo da sua consciência. No entanto despreza e não o teme, como se estivesse seguro de está perdoado. Mas o Espírito Santo põe-no de atalaia contra estes perigos, quando nos diz pelo profeta que a misericórdia de Deus é infinita e que sua paciência nos convida a penitência. Se alguém pois quer amar a Deus em sinceridade e verdade, se alguém tem o desejo normal de ser feliz, considere a sentença do Senhor, procure em primeiro lugar o reino de Deus, e tudo mais virá por acréscimo.”

LEITURAS/LESSONS

Epístola (Gl 5, 16-24)

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.  

Irmãos: Digo, pois: deixai-vos conduzir pelo Espírito, e não satisfareis os apetites da carne. Porque os desejos da carne se opõem aos do Espírito, e estes aos da carne; pois são contrários uns aos outros. É por isso que não fazeis o que quereríeis. Se, porém, vos deixais guiar pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são estas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes. Dessas coisas vos previno, como já vos preveni: os que as praticarem não herdarão o Reino de Deus! Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências.

Evangelho (Mt 6, 24-33)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo disse Jesus a seus discípulos: Ninguém pode servir a dois Senhores ao mesmo tempo, porque ou odiará um e amará o outro, ou há de se afeiçoar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a riqueza. Portanto vos digo: Não andeis (demasiadamente) inquietos, nem o com o que (vos é preciso) para alimentar a vossa vida, nem com o que (vos é preciso) para vestir o vosso corpo. Porventura não vale mais a alma do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem fazem provisão nos celeiros, e contudo vosso Pai Celeste as sustentam. Por ventura não sois vós muito mais do que elas? E quais de vós, por muito que pense, pode acrescentar um côncavo a sua estatura? E por que vos inquietais com o vestido? Considerai como crescem os lírios do campo; eles não trabalham nem fiam. E digo vos todavia que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu jamais com um lírio deste. Se pois Deus veste assim uma erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, quanto mais vós, homens de pouca fé! Não vos aflijais pois dizendo: O que comeremos, ou o que beberemos, ou com que nos vestiremos? Porque os pagãos procuram com (excessivo cuidado) todas essas coisas. Vosso pai sabe que tendes necessidade de todas elas. Buscai pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e sua Justiça, e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo.

In English

Epistle (Gal. 5: 16-24)

Lesson from the Epistle of Blessed Paul the Apostle to the Galatians.

Brethren, Walk in the spirit, and you shall not fulfill the lusts of the flesh: for the flesh lusteth against the spirit, and the spirit against the flesh for these are contrary one to another: so that you do not the things that you would. But if you are led by the spirit, you are not under the law. Now the works of the flesh are manifest which are fornication, uncleanness, immodesty, luxury, idolatry, witchcrafts, enmities, contentions, emulations, wraths, quarrels, dissensions, sects, envies, murders, drunkenness, revellings, and such like of which I foretell you, as I have foretold to you, that they who do such things, shall not obtain the kingdom of God. But the fruit of the spirit is charity, joy, peace, patience, benignity, goodness, longanimity, mildness, faith, modesty, continency, chastity. Against such there is no law. And they that are Christ’s, have crucified their flesh with the vices and concupiscences.

Gospel (Matt. 6: 24-33)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time Jesus said to His disciples: “No man can serve two masters for he will hate the one and love the other, or he will sustain the one and despise the other. You cannot serve God and mammon. Therefore I say to you, be not solicitous for your life, what you shall eat, nor for your body, what you shall put on. Is not the life more than the meat, and the body more than the raiment? Behold the birds of the air for they neither sow nor do they reap, nor gather into barns, and your heavenly Father feedeth them. Are you not of much more value than they? And which of you, by taking thought, can add to his stature one cubit? And for raiment, why are you solicitous? Consider the lilies of the field, how they grow; they labor not, neither do they spin but I say to you, that not even Solomon in all his glory was arrayed as one of these. Now if God so clothe the grass of the field, which is today, and tomorrow is cast in the oven, how much more you, O ye of little faith! Be not solicitous therefore saying: What shall we eat, or what shall we drink, or wherewith shall we be clothed? for after all these things do the heathen seek. For your Father knoweth that you have need of all these things. Seek ye therefore first the kingdom of God, and His justice and all these things shall be added unto you.”