Liturgia Mensal – Maio/2020

26/05

S. FILIPE NÉRI, Confessor

Festa de 3ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Eleutério, Papa e mártir

Nasceu em Florença (1515), e foi ordenado sacerdote com 36 anos de idade. Por sua caridade atraía os corações (Introito). Trabalhou muito para renovação da vida Cristã principalmente entre os leigos, em Roma. Para este fim, fundou a Congregação do Oratório.


Páginas 1077 a 1079 do Missal Quotidiano. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Rm 5, 5 | Sl 102, 1)

Cáritas Dei diffúsa est in córdibus nostris per inhabitántem Spíritum eius in nobis. Allelúia, allelúia. Ps. Benedic, ánima mea, Dómino: et ómnia, quæ intra me sunt, nómini sancto ejus. ℣. Gloria Patri. O amor de Deus foi derramado em nossos corações, por seu Espírito que reside em nós. Sl. Minha alma bendiz ao Senhor, e tudo o que em mim existe cante o louvor de seu santo Nome. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui beátum Philíppum Confessórem tuum Sanctórum tuórum glória sublimásti: concéde propítius; ut, cuius sollemnitáte lætámur, eius virtútum proficiámus exémplo. Per D. N. Ó Deus, que elevastes vosso Confessor S. Filipe à glória de vossos Santos, concedei-nos, propício, que celebrando com alegria a sua festa, nos aproveitemos do exemplo de suas virtudes. Por N.S.

2ª Coleta (de S. Eleutério)

Gregem tuum, Pastor ætérne, placátus inténde: et, per beátum Eleutérium, Mártyrem tuum atque Summum Pontíficem, perpétua protectióne custódi; quem totíus Ecclésiæ præstitísti esse pastórem. Per D. N. Olhai propício, Pastor Eterno, para o vosso rebanho e guardai-o sob a vossa constante proteção, pela intercessão do bem-aventurado Eleutério, vosso Mártir e Pontífice Supremo, a quem estabelecestes como Pastor de toda a Igreja. Por N.S.

Epístola (Sab 7, 7-14)

Léctio libri Sapiéntiae.

Optávi, et datus est mihi sensus: et in vocávi, et venit in me spíritus sapiéntiæ: et præpósui illam regnis et sedibus, et divítias nihil esse duxi in comparatióne illíus: nec comparávi illi lápidem pretiósum: quóniam omne aurum in comparatióne illíus arena est exígua, et tamquam lutum æstimábitur argéntum in conspéctu illíus. Super salútem et spéciem diléxi illam, et propósui pro luce habére illam: quóniam inexstinguíbile est lumen illíus. Venérunt autem mihi ómnia bona páriter cum illa et innumerábilis honéstas per manus illíus, et lætátus sum in ómnibus: quóniam antecedébat me ista sapiéntia, et ignorábam, quóniam horum ómnium mater est. Quam sine fictióne dídici et sine invídia commúnico, et honestátem illíus non abscóndo. Infinítus enim thesáurus est homínibus: quo qui usi sunt, partícipes facti sunt amicítiæ Dei, propter disciplínæ dona commendáti.

Leitura do livro da Sabedoria. 

Desejei inteligência e me foi dada; invoquei [o Senhor] e veio a mim o Espírito da sabedoria. Eu a preferi aos reinados e aos tronos e considerei que as riquezas nada valem junto dela. Não a comparei às pedras preciosas, porque todo o ouro junto dela nada mais é que um pouco de areia e ante ela a prata será considerada como lodo. Mais do que à saúde e à beleza, eu à preferi à própria luz, pois seu brilho é inextinguível. Vieram-me com ela todos os bens; e riquezas numerosas recebi por suas mãos; alegrei-me por todas estas coisas porque esta sabedoria ia diante de mim; e eu ignorava que ela era mãe de todos esses bens. Sem dolo eu a aprendi, e a comunico sem inveja, não ocultando suas riquezas. Infinito tesouro é ela para os homens. Os que dela se servem participam da amizade de Deus, porque aos seus olhos se recomendam pelos dons da boa disciplina.

Aleluia (Lam 1, 13 | Sl 38, 4)

Allelúia, allelúia. ℣. De excélso misit ignem in óssibus meis, et erudívit me. Allelúia. ℣. Concáluit cor meum intra me: et in meditatióne mea exardéscet ignis. Allelúia.

Aleluia, aleluia. ℣. Do céu Ele me enviou fogo, dentro de meus ossos e me instruiu. Aleluia. ℣. Meu coração se abrasou dentro de mim e o fogo se acendeu em minha meditação. Aleluia.

Evangelho (Lc 12, 35-40)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Sint lumbi vestri præcíncti, et lucérna; ardéntes in mánibus vestris, et vos similes homínibus exspectántibus dóminum suum, quando revertátur a núptiis: ut, cum vénerit et pulsáverit, conféstim apériant ei. Beáti servi illi, quos, cum vénerit dóminus, invénerit vigilántes: amen, dico vobis, quod præcínget se, et fáciet illos discúmbere, et tránsiens ministrábit illis. Et si vénerit in secúnda vigília, et si in tértia vigília vénerit, et ita invénerit, beáti sunt servi illi. Hoc autem scitóte, quóniam, si sciret paterfamílias, qua hora fur veníret, vigiláret útique, et non síneret pérfodi domum suam. Et vos estóte paráti, quia, qua hora non putátis. Fílius hóminis véniet.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Estejam cingidos os vossos rins, e em vossas mãos lâmpadas acesas. E sede semelhantes a homens que esperam o seu senhor quando volta das bodas, para que, quando vier e bater à porta, logo a possam abrir. Bem-aventurados aqueles servos, que o Senhor, ao voltar, achar vigilantes. Em verdade vos digo: ele se cingirá e os fará sentar à mesa, e, passando por entre eles, os servirá. E se vier na segunda vigília, ou se vier na terceira e assim os encontrar, bem-aventurados esses servos! Atendei porém a isto: se o pai de família soubesse a hora em que viria o ladrão, com certeza haveria de vigiar e, sem dúvida, não deixaria invadir a sua casa. Assim, estai também vós preparados, porque à hora em que não cuidais, virá o Filho do homem.

Ofertório (Sl 118, 32)

Viam mandatórum tuórum cucúrri, cum dilatásti cor meum. Allelúia. Corri o caminho de vossos mandamentos, porque me dilatastes o coração. Aleluia.

Secreta

Sacrifíciis præséntibus, quǽsumus, Dómine, inténde placatus: et præsta; ut illo nos igne Spíritus Sanctus inflámmet, quo beáti Phílippi cor mirabíliter penetrávit. Per D.N. … in unitáte ejúsdem Spíritus Sancti. Senhor, nós Vos pedimos, olhai, benigno, para o presente Sacrifício e fazei que o Espirito Santo nos inflame com aquele fogo que penetrou maravilhosamente o coração de S. Filipe. Por N. S. … em união com o mesmo Espírito Santo.

2ª Secreta (de S. Eleutério)

Oblátis munéribus, quǽsumus, Dómine, Ecclésiam tuam benígnus illúmina: ut, et gregis tui profíciat ubique succéssus, et grati fiant nómini tuo, te gubernánte, pastóres. Per D.N. Por estas dádivas, Senhor, iluminai benignamente a vossa Igreja, para que, bem sucedida, progrida vosso rebanho em toda a parte e os pastores por Vós governados se tornem gratos ao vosso Nome. Por N. S.

Prefácio (da Ascensão)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et iustum est, æquum et salutáre, nos tibi semper et ubíque grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus: per Christum, Dóminum nostrum. Qui post resurrectiónem suam ómnibus discípulis suis maniféstus appáruit et, ipsis cernéntibus, est elevátus in coelum, ut nos divinitátis suæ tribúeret esse partícipes. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dominatiónibus cumque omni milítia coeléstis exércitus hymnum glóriæ tuæ cánimus, sine fine dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus, por Cristo, Nosso Senhor. Este, depois de sua Ressurreição, manifestou-se visivelmente a todos os seus discípulos, e em presença deles, subiu aos céus, para nos fazer participar de sua Divindade E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo, sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 83, 3)

Cor meum et caro mea exsultavérunt in Deum vivum. Allelúia. Meu coração e minha carne exultam no Deus vivo. Aleluia.

Pós-comunhão

Cœléstibus, Dómine, pasti delíciis: quǽsumus; ut beáti Philippi Confessóris tui méritis et imitatióne, semper eadem, per quæ veráciter vívimus, appetámus. Per D.N. Alimentados, Senhor, com vossos Dons celestiais, Vos pedimos que, pelos méritos de S. Filipe, vosso Confessor, e a seu exemplo, aspiremos sempre a este Alimento que nos dará a verdadeira vida. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Eleutério)

Refectióne sancta enutrítam gubérna, quǽsumus, Dómine, tuam placátus Ecclésiam: ut, poténti moderatióne dirécta, et increménta libertátis accípiat et in religiónis integritáte persístat. Per D.N. Senhor, governai benignamente a vossa igreja, agora alimentada com a Refeição Sagrada, para que, sustentada por vosso braço poderoso, venha a crescer em liberdade e perseverar na integridade da religião. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).


Clique em um dos demais dias para acessar a respectiva Liturgia:

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: