Liturgia Mensal – Maio/2020

02/05

SANTO ATANÁSIO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa própria

Grande defensor da fé contra o arianismo, passou este Santo, dos 46 anos do seu episcopado, 20 anos no exílio (Evangelho). Com grande paciência e fôrça invencível suportou todas as calúnias de seus inimigos (Epístola). Morreu em Alexandria, sua cidade episcopal.


Páginas 1053 a 1056 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Eclo 15, 5 | Sl 91, 2)

In médio Ecclésiæ apéruit os eius: et implévit eum Dóminus spíritu sapiéntiæ et intelléctus: stolam glóriæ índuit eum, allelúia, allelúia. Ps. Bonum est confitéri Dómino: et psállere nómini tuo, Altíssime. ℣. Glória Patri… No meio da Igreja, o Senhor o fez falar; encheu-o do Espírito de sabedoria e inteligência, e revestiu-o com uma túnica de glória. Sl. É bom louvar ao Senhor e cantar salmos a vosso Nome, ó Altíssimo. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Exáudi, quǽsumus, Dómine, preces nostras, quas in beáti Athanásii Confessóris tui atque Pontíficis solemnitáte deférimus: et, qui tibi digne méruit famulári, eius intercedéntibus méritis, ab ómnibus nos absólve peccátis. Per D.N. Concedei, nós Vos rogamos, ó Deus onipotente, que a venerável solenidade de S. Atanásio, vosso Confessor e Pontífice, aumente em nós a devoção e a salvação. Por N.S.

Epístola (II Cor 4, 5-14)

Léctio Epístolæ beáti Paui Apóstoli ad Corínthios.

 

Fratres: Non nosmetípsos prædicámus, sed Iesum Christum, Dóminum nostrum: nos autem servos vestros per Iesum: quóniam Deus, qui dixit de ténebris lucem splendéscere, ipse illúxit in córdibus nostris ad illuminatiónem sciéntiæ claritátis Dei, in fácie Christi Iesu. Habémus autem thesáurum istum in vasis fictílibus: ut sublímitas sit virtútis Dei, et non ex nobis. In ómnibus tribulatiónem pátimur, sed non angustiámur: aporiámur, sed non destitúimur: persecutiónem pátimur, sed non derelínquimur: deiícimur, sed non perímus: semper mortificatiónem Iesu in córpore nostro circumferéntes, ut et vita Iesu manifestétur in corpóribus nostris. Semper enim nos, qui vívimus, in mortem trádimur propter Iesum: ut et vita Iesu manifestétur in carne nostra mortáli. Ergo mors in nobis operátur, vita autem in vobis. Habéntes autem eúndem spíritum fidei, sicut scriptum est: Crédidi, propter quod locútus sum: et nos crédimus, propter quod et lóquimur: sciéntes, quóniam qui suscitávit Iesum, et nos cum Iesu suscitábit et constítuet vobíscum.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

 

Irmãos: Não pregamos a nós mesmos, porém a Jesus Cristo Senhor nosso; nós somos, porém, vossos servos por amor de Jesus; porque Deus, que ordenou à luz para brilhar no seio das trevas, fez também resplandecer sua luz em nossos corações para que façamos brilhar a luz do conhecimento da glória de Deus na pessoa do Cristo Jesus. Temos entretanto esse tesouro em vasos de terra [frágeis] a fim de que a grandeza do poder seja atribuída a Deus e não a nós. De todos os lados nos vem a tribulação, mas não ficamos angustiados; somos cercados de embaraços, mas não desesperados; perseguidos, porém não abandonados; oprimidos, mas não somos desanimados. Trazemos sempre em nós a mortificação de Jesus, para que a vida de Jesus seja também manifesta em nosso corpo. Porque nós, enquanto vivemos, somos sempre entregues à morte por Jesus, a fim de que a vida de Jesus seja também visível em nossa carne mortal. A morte domina em nós, e em vós, a vida. E como temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Eu creio, eis porque falo, nós cremos também e eis porque falamos. Sabemos que O que ressuscitou a Jesus nos ressuscitará também com Jesus e nos reunirá a vós.

Aleluia (Sl 109, 4 | Tg 1, 12)

Allelúia, allelúia. ℣. Tu es sacérdos in ætérnum, secúndum órdinem Melchísedech. Allelúia ℣. Beátus vir, qui suffert tentatiónem: quóniam, cum probátus fúerit, accípiet corónam vitæ. Allelúia.

Aleluia, aleluia. ℣. Tu és sacerdote para sempre segundo a ordem de Melquisedec. Aleluia. ℣. Bem-aventurado o homem que suporta a tentação, porque depois que tiver sido provado, receberá a coroa da vida. Aleluia.

Evangelho (Mt 10, 23-28)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Cum persequéntur vos in civitáte ista, fúgite in áliam. Amen dico vobis, non consummábitis civitátes Israël, donec véniat Fílius hóminis. Non est discípulus super magistrum, nec servus super dóminum suum. Súfficit discípulo, ut sit sicut magister eius: et servo, sicut dóminus eius. Si patremfamílias Beélzebub vocavérunt: quanto magis domésticos eius? Ne ergo timuéritis eos. Nihil enim est opértum, quod non revelábitur: et occúltum, quod non sciétur. Quod dico vobis in ténebris, dícite in lúmine: et, quod in aure audítis, prædicáte super tecta. Et nolíte timére eos, qui occídunt corpus, ánimam autem non possunt occídere: sed pótius timéte eum, qui potest et ánimam et corpus pérdere in gehénnam.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos: Quando vos perseguirem em uma cidade, fugi para outra. Em verdade, eu vos digo: vós não tereis acabado de percorrer as cidades de Israel, antes que chegue o Filho do homem. Não está o discípulo acima de seu mestre, nem o servo acima de seu senhor. E’ suficiente para o discípulo que lhe aconteça como a seu mestre, e ao servo como a seu senhor. Se chamaram ao Pai de família [a mim] de Beelzebul, que não chamarão aos servidores [a vós] ? Não os temais, portanto. Nada há de oculto que não possa ser revelado, nem nada de secreto, que não deva ser conhecido. O que vos digo nas trevas [particularmente] dizei-o à luz [publicamente]; e o que vos é dito ao ouvido, pregai-o de cima dos tetos. Não receeis os que matam o corpo, mas não podem matar a alma; temei antes o que pode lançar a alma e o corpo no inferno. 

Ofertório (Sl 88, 21-22)

Invéni David servum meum, óleo sancto meo unxi eum: manus enim mea auxiliábitur ei, et bráchium meum confortábit eum, allelúia. Escolhi Davi, para meu servo; com meu santo óleo o ungi; a minha mão lhe será auxílio e meu braço o fortalecerá. Aleluia.

Secreta

Sancti Athanásii Confessóris tui atque Pontíficis, quǽsumus, Dómine, ánnua sollémnitas pietáti tuæ nos reddat accéptos: ut, per hæc piæ placatiónis offícia, et illum beáta retribútio comitétur, et nobis grátiæ tuæ dona concíliet. Per D.N. A solenidade anual de S. Atanásio, vosso Confessor e Pontífice, nos torne agradáveis à vossa clemência, a fim de que pela oblação deste sacrifício de propiciação o acompanhe a recompensa celeste e obtenha para nós os dons de vossa graça. Por N.S.

Prefácio (da Páscoa)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et iustum est, æquum et salutare, te quidem Domine omni tempore, sed in hoc potissimum gloriosis prædicare, cum Pascha nostrum immolatus est Christus. Ipse enim verus est Angus qui abstulit peccáta mundi. Qui mortem nostram moriendo destruxit, et vitam resurgendo reparavit. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omnia milita coelestis exercitus, hymnum gloriæ tuæ canimus, sine fine dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que Vos louvemos, Senhor, em todo o tempo e com especialidade, mais gloriosamente neste tempo em que Cristo, nossa Páscoa, foi imolado. Porque. Ele é o verdadeiro Cordeiro que tirou os pecados do mundo. Por sua morte destruiu a nossa, e ressurgindo restaurou a nossa vida. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 10, 27)

Quod dico vobis in ténebris, dícite in lúmine, dicit Dóminus: et quod in aure audítis, prædicáte super tecta, allelúia. O que vos digo nas trevas, dizei-o à luz, diz o Senhor; e o que vos é dito ao ouvido, pregai-o de cima dos tetos, aleluia.

Pós-comunhão

Deus, fidélium remunerátor animárum: præsta; ut beáti Athanásii Confessóris tui atque Pontíficis, cuius venerándam celebrámus festivitátem, précibus indulgéntiam consequámur. Per D.N. Ó Deus, Remunerador das almas fiéis, concedei que alcancemos o perdão de nossas culpas pelos rogos de S. Atanásio, vosso Confessor e Pontífice, cuja venerável solenidade celebramos. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).


Clique em um dos demais dias para acessar a respectiva Liturgia:

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: