Liturgia Diária- 09/05/2020

SÃO GREGÓRIO NAZIANZENO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Epístola própria

Grande amigo de S. Basílio, foi em 379, Bispo de Constantinopla. Quatro anos depois retirou-se para a solidão para viver para a oração e o estudo. Seu grande saber lhe mereceu o título de “Teólogo”.


Páginas 1060; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Liturgia Diária- 09/05/2019

SÃO GREGÓRIO NAZIANZENO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa “In medio”, com Epístola própria

Grande amigo de S. Basílio, foi em 379, Bispo de Constantinopla. Quatro anos depois retirou-se para a solidão para viver para a oração e o estudo. Seu grande saber lhe mereceu o título de “Teólogo”.


Páginas 1060; 856 a 860 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre)


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 20/06/2018

 SÃO SILVÉRIO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa do IV Domingo depois de Pentecostes com 2ªs orações da Missa “Si diligis me’

São Silvério foi papa durante muito pouco tempo: 536-537. No entanto, o seu curto pontificado bastou para fazer dele um mártir da verdade. Morreu no exílio nas ilhas Pontinas, por ter recusado à imperatriz Teodora, colocar na Sé de Constantinopla o bispo heresiarca Antimo. O seu corpo foi trazido para Roma e deposto na basílica vaticana. 

LEITURAS

Epístola (Rm 8,18-23)


A aplicação da vitória de Cristo à nossa vida humana opera-se em dois momentos: na Terra, pela adoção batismal; no Céu, pela entrada na glória. Temos agora de suportar a nossa quota-parte de sofrimento. o sofrimento tem valor de redenção e fica muito aquém da glória que nos espera.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos.

Irmãos: Tenho para mim que os sofrimentos da presente vida não têm proporção alguma com a glória futura que nos deve ser manifestada. Por isso, a criação aguarda ansiosamente a manifestação dos filhos de Deus. Pois a criação foi sujeita à vaidade (não voluntariamente, mas por vontade daquele que a sujeitou), todavia com a esperança de ser também ela libertada do cativeiro da corrupção, para participar da gloriosa liberdade dos filhos de Deus. Pois sabemos que toda a criação geme e sofre como que dores de parto até o presente dia. Não só ela, mas também nós, que temos as primícias do Espírito, gememos em nós mesmos, aguardando a adoção, a redenção do nosso corpo.

Evangelho (Lc 5,1-11)


Desde a manhã de pentecostes, a pregação dos Apóstolos ia fazer conversões sem conta. Era a realização da palavra de Jesus a Simão Pedro: “De futuro, serás pescador de homens”. Esta promessa continua a verificar-se na Igreja, no decorrer dos séculos.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus. Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes -, subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo. Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede. Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia. Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo. Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador. É que tanto ele como seus companheiros estavam assombrados por causa da pesca que haviam feito. O mesmo acontecera a Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus companheiros. Então Jesus disse a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens. E atracando as barcas à terra, deixaram tudo e o seguiram.

Liturgia Diária- 14/06/2018

SÃO BASÍLIO MAGNO, Bispo, Confessor e Doutor

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

s_basilio4

São Basílio nasceu em Cesareia de Capadócia duma família muito cristã. Após os seus estudos em Constantinopla e Atenas, abraçou a vida monástica na província do Ponto. Escreveu as famosas “Regras” que trazem o seu nome; louvadas por São Bento, são ainda observadas em nossos dias pelos monges do Oriente. Elevado à cadeira episcopal de Cesareia, esforçou-se por alimentar o seu rebanho com uma doutrina sólida e pura para o imunizar contra os perigos da heresia ariana, que, depois de negar a divindade de Cristo, acabava de rejeitar a divindade do Espírito Santo. São Basílio escreveu sobre o Espírito Santo um tratado, que é contado entre as mais belas obras de teologia. Com seu irmão São Gregório de Nissa, e seu amigo S.Gregório de Nazianzo, contribuiu muito para a conservação da fé tradicional na Igreja do oriente. Morreu em 379, dois anos antes do segundo concílio ecumênico de Constantinopla, que devia consagrar o triunfo da ortodoxia. A Igreja oriental venera-o coo um dos seus quatro grandes doutores. 

LEITURAS

Epístola (II Timóteo 4, 1-8)

Caríssimo: Eu te conjuro em presença de Deus e de Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, por sua aparição e por seu Reino: prega a palavra, insiste oportuna e importunamente, repreende, ameaça, exorta com toda paciência e empenho de instruir. Porque virá tempo em que os homens já não suportarão a sã doutrina da salvação. Levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades, ajustarão mestres para si. Apartarão os ouvidos da verdade e se atirarão às fábulas. Tu, porém, sê prudente em tudo, paciente nos sofrimentos, cumpre a missão de pregador do Evangelho, consagra-te ao teu ministério. Quanto a mim, estou a ponto de ser imolado e o instante da minha libertação se aproxima. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Resta-me agora receber a coroa da justiça, que o Senhor, justo Juiz, me dará naquele dia, e não somente a mim, mas a todos aqueles que aguardam com amor a sua aparição.

Evangelho (Lc 14, 25-36)

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.  

Naquele tempo disse Jesus: Se alguém vem a mim e não odeia seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos, suas irmãs e até a sua própria vida, não pode ser meu discípulo. E quem não carrega a sua cruz e me segue, não pode ser meu discípulo. Quem de vós, querendo fazer uma construção, antes não se senta para calcular os gastos que são necessários, a fim de ver se tem com que acabá-la? Para que, depois que tiver lançado os alicerces e não puder acabá-la, todos os que o virem não comecem a zombar dele, dizendo: Este homem principiou a edificar, mas não pode terminar. Ou qual é o rei que, estando para guerrear com outro rei, não se senta primeiro para considerar se com dez mil homens poderá enfrentar o que vem contra ele com vinte mil? De outra maneira, quando o outro ainda está longe, envia-lhe embaixadores para tratar da paz. Assim, pois, qualquer um de vós que não renuncia a tudo o que possui não pode ser meu discípulo. O sal é uma coisa boa, mas se ele perder o seu sabor, com que o recuperará? Não servirá nem para a terra nem para adubo, mas lançar-se-á fora. O que tem ouvidos para ouvir, ouça!