Liturgia Diária- II Domingo da Quaresma

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em S. Maria in Dominica

Como no IV. Domingo do Advento, dia que se segue às ordenações do Sábado das Têmporas, assim também neste Domingo não havia outrora Missa própria. Mais tarde, conferindo-se as ordens no sábado pela manhã, foram compostas Missas, dos formulários das Têmporas, para estes Domingos. Os textos, escolhidos para os ordenandos, se dirigem também a nós.

Eis o dia da salvação. É a ideia predominante em toda a Quaresma. Se, em outros tempos, por vezes a esquecemos, importa ao menos aproveitarmos este santo tempo para trabalhar em nossa salvação. E de que modo? Vivendo uma vida agradável a Deus, pois é vontade de Deus que a nossa santificação seja o caminho para a salvação (Epístola). Anima-nos a transfiguração do Cristo, que é um modelo da nossa. As palavras do Evangelho: Escutai-O, respondamos no Ofertório, dispondo-no s a meditar a lei de Deus para conhecer a sua vontade . As Orações e os Cânticos, embora testemunhem as ânsias e tribulações em que se encontra a nossa alma, demonstram, contudo, uma confiança filial no auxílio de Deus.


Páginas 193 a 197 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 08:30 horas na Paróquia Bom Jesus e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- II Domingo da Quaresma

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em S. Maria in Dominica

Como no IV. Domingo do Advento, dia que se segue às ordenações do Sábado das Têmporas, assim também neste Domingo não havia outrora Missa própria. Mais tarde, conferindo-se as ordens no sábado pela manhã, foram compostas Missas, dos formulários das Têmporas, para estes Domingos. Os textos, escolhidos para os ordenandos, se dirigem também a nós.

Eis o dia da salvação. É a ideia predominante em toda a Quaresma. Se, em outros tempos, por vezes a esquecemos, importa ao menos aproveitarmos este santo tempo para trabalhar em nossa salvação. E de que modo? Vivendo uma vida agradável a Deus, pois é vontade de Deus que a nossa santificação seja o caminho para a salvação (Epístola). Anima-nos a transfiguração do Cristo, que é um modelo da nossa. As palavras do Evangelho: Escutai-O, respondamos no Ofertório, dispondo-no s a meditar a lei de Deus para conhecer a sua vontade . As Orações e os Cânticos, embora testemunhem as ânsias e tribulações em que se encontra a nossa alma, demonstram, contudo, uma confiança filial no auxílio de Deus.


Páginas 193 a 197 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


APENAS Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- 06/08/2018

TRANSFIGURAÇÃO DE NOSSO SENHOR

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

No rosto extasiado dos três privilegiados, Pedro, Tiago e João, reflete-se a glória divina de Jesus transfigurado.

Duas vezes a Santa Igreja, no decorrer do ano litúrgico, recorda o milagre da transfiguração: na Quaresma (evangelho do segundo domingo), para afirmar a divindade do Senhor antes de o seguir na humilhações da paixão, e hoje, em que se celebra particularmente a exaltação de Jesus Cristo. A festa da Transfiguração era já de longa data celebrada no dia 6 de Agosto nas diferentes Igrejas do Oriente e Ocidente. Para comemorar a vitória que obstou em 1457 ao avanço dos turcos, Calisto III, que recebera a notícia do feito no dia 6 de Agosto, estendeu esta solenidade a toda a Igreja. A Basílica do Latrão, primitivamente consagrada ao Santíssimo Salvador, festeja duas vezes no ano o titular, no dia de Páscoa e no dia 6 de Agosto. As demais Igrejas dedicadas ao Salvador celebram o titular, umas no dia de Páscoa, e outras na festa da Transfiguração.


SÃO XISTO II, Papa; SS. FELICÍSSIMO E AGAPITO, Mártires

Comemoração- Missa da Transfiguração com 2ªs orações da Missa “Sapientiam”

O papa Xisto II foi uma das primeiras vítimas da perseguição do imperador Valeriano. Felicíssimo e Agapito, dois diáconos seus, foram executados com ele. São Lourenço, seu arquidiácono não tardaria a segui-los. Xisto II governou a Igreja de 256 a 258. O seu nome está inscrito no cânon da Missa.


Páginas 1210 a 1212 833 a 836 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- Transfiguração do Senhor

Festa de 2ª Classe- Missa Própria, sem comemoração do Domingo

Duas vezes a Santa Igreja, no decorrer do ano litúrgico, recorda o milagre da transfiguração: na Quaresma (evangelho do segundo domingo), para afirmar a divindade do Senhor antes de o seguir na humilhações da paixão, e hoje, em que se celebra particularmente a exaltação de Jesus Cristo. A festa da Transfiguração era já de longa data celebrada no dia 6 de Agosto nas diferentes Igrejas do Oriente e Ocidente. Para comemorar a vitória que obstou em 1457 ao avanço dos turcos, Calisto III, que recebera a notícia do feito no dia 6 de Agosto, estendeu esta solenidade a toda a Igreja. A Basílica do Latrão, primitivamente consagrada ao Santíssimo Salvador, festeja duas vezes no ano o titular, no dia de Páscoa e no dia 6 de Agosto. As demais Igrejas dedicadas ao Salvador celebram o titular, umas no dia de Páscoa, e outras na festa da Transfiguração.

LEITURAS

Epístola (II Pe 1,16-19)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Irmãos: Na realidade, não é baseando-nos em hábeis fábulas imaginadas que nós vos temos feito conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, mas por termos visto a sua majestade com nossos próprios olhos. Porque ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando do seio da glória magnífica lhe foi dirigida esta voz: Este é o meu Filho muito amado, em quem tenho posto todo o meu afeto. Esta mesma voz que vinha do céu nós a ouvimos, quando estávamos com ele no monte santo. Assim demos ainda maior crédito à palavra dos profetas, à qual fazeis bem em atender, como a uma lâmpada que brilha em um lugar tenebroso até que desponte o dia e a estrela da manhã se levante em vossos corações.

Evangelho (Mt 17, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo tomou Jesus consigo Pedro, Tiago, e João, seu irmão, e levou-os à parte a um alto monte e transfigurou-se diante deles. E o Seu rosto ficou refulgente como o Sol, e suas vestiduras tornaram-se brancas como a neve. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. E Pedro tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é nós estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos: um para ti, um para Moisés e um para Elias. Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem resplandecente os envolveu e eis que saiu da nuvem uma voz que dizia: Este é meu filho dileto em quem pus a minha complacência, ouvi-o. E, ouvindo isto, os discípulos caíram de bruços e tiveram grande medo. Porém Jesus aproximou-se deles, e tocou-os dizendo-lhes: Levantai-vos e não temais. Eles então levantando os olhos, não viram ninguém senão Jesus. E quando desciam do monte, Jesus ordenou-lhes dizendo: Não digais a ninguém o que vistes, até que o filho do homem ressuscite dos mortos.

 

Liturgia Diária- 06/08/2016

TRANSFIGURAÇÃO DE NOSSO SENHOR

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

transfiguration-of-jesus

Duas vezes a Santa Igreja, no decorrer do ano litúrgico, recorda o milagre da transfiguração: na Quaresma (evangelho do segundo domingo), para afirmar a divindade do Senhor antes de o seguir na humilhações da paixão, e hoje, em que se celebra particularmente a exaltação de Jesus Cristo. A festa da Transfiguração era já de longa data celebrada no dia 6 de Agosto nas diferentes Igrejas do Oriente e Ocidente. Para comemorar a vitória que obstou em 1457 ao avanço dos turcos, Calisto III, que recebera a notícia do feito no dia 6 de Agosto, estendeu esta solenidade a toda a Igreja. A Basílica do Latrão, primitivamente consagrada ao Santíssimo Salvador, festeja duas vezes no ano o titular, no dia de Páscoa e no dia 6 de Agosto. As demais Igrejas dedicadas ao Salvador celebram o titular, umas no dia de Páscoa, e outras na festa da Transfiguração.

LEITURAS/LESSONS

Epístola (II Pe 1,16-19)

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo.

Irmãos: Na realidade, não é baseando-nos em hábeis fábulas imaginadas que nós vos temos feito conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, mas por termos visto a sua majestade com nossos próprios olhos. Porque ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando do seio da glória magnífica lhe foi dirigida esta voz: Este é o meu Filho muito amado, em quem tenho posto todo o meu afeto. Esta mesma voz que vinha do céu nós a ouvimos, quando estávamos com ele no monte santo. Assim demos ainda maior crédito à palavra dos profetas, à qual fazeis bem em atender, como a uma lâmpada que brilha em um lugar tenebroso até que desponte o dia e a estrela da manhã se levante em vossos corações.

Evangelho (Mt 17, 1-9)

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo tomou Jesus consigo Pedro, Tiago, e João, seu irmão, e levou-os à parte a um alto monte e transfigurou-se diante deles. E o Seu rosto ficou refulgente como o Sol, e suas vestiduras tornaram-se brancas como a neve. E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele. E Pedro tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é nós estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos: um para ti, um para Moisés e um para Elias. Estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem resplandecente os envolveu e eis que saiu da nuvem uma voz que dizia: Este é meu filho dileto em quem pus a minha complacência, ouvi-o. E, ouvindo isto, os discípulos caíram de bruços e tiveram grande medo. Porém Jesus aproximou-se deles, e tocou-os dizendo-lhes: Levantai-vos e não temais. Eles então levantando os olhos, não viram ninguém senão Jesus. E quando desciam do monte, Jesus ordenou-lhes dizendo: Não digais a ninguém o que vistes, até que o filho do homem ressuscite dos mortos.

In English

Epistle (II Peter 1: 16-19)

Lesson from the Epistle of blessed Peter the Apostle.

Dearly beloved, We have not followed cunningly devised fables, when we made known to you the power and presence of Our Lord Jesus Christ; but having been made eyewitnesses of His majesty. For He received from God the Father honor and glory: this voice coming down to Him from the excellent glory, This is My beloved Son in Whom I am well pleased, hear ye Him. And this voice we heard brought from Heaven, when we were with Him in the holy mount. And we have the more firm prophetical word, whereunto you do well to attend, as to a light that shineth in a dark place, until the day dawn, and the day-star arise in your hearts.

Gospel (Matt. 17: 1-9)

The continuation of the holy Gospel according to Matthew. 

At that time, Jesus took Peter, and James, and John his brother, and bringing them up into a high mountain apart: and He was transfigured before them. And His face did shine as the sun, and His garments became white as snow. And behold, there appeared to them Moses and Elias talking with Him. And Peter answering, said to Jesus, Lord, it is good for us to be here; if Thou wilt, let us make here three tabernacles, one for Thee, and one for Moses, and one for Elias. And as he was yet speaking, behold a bright cloud overshadowed them; and lo, a voice out of the cloud, saying “This is My beloved Son in Whom I am well pleased, hear ye Him.” And the disciples hearing, fell upon their face; and were very much afraid: and Jesus came and touched them, and said to them, “Arise, and fear not.” And they lifting up their eyes saw no one, but only Jesus. And as they came down from the mountain, Jesus charged them, saying, “Tell the vision to no man, till the Son of man be risen from the dead.”