Liturgia Mensal – Setembro/2020

21

SÃO MATEUS, Apóstolo e Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa própria

Antes de sua entrada para o Apostolado, foi publicano, e chamou-se Levi. Foi ele quem escreveu o primeiro Evangelho em língua aramaica, para os judeus. Reza a tradição que pregou na Palestina e na Etiópia, onde morreu.. 


Páginas 1295 a 1297 do Missal Quotidiano. 


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 36, 30-31| ib., 1)

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua eius loquétur iudícium: lex Dei eius in corde ipsíus. Ps. Noli æmulári in malignántibus: neque zeláveris faciéntes iniquitátem. ℣. Glória Patri. A boca do Justo fala a sabedoria e sua língua profere a equidade. A lei de seu Deus está em seu coração. Sl. Não rivalizes com os maus, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Beáti Apóstoli et Evangelístæ Matthæi, Dómine, précibus adiuvémur: ut, quod possibílitas nostra non óbtinet, eius nobis intercessióne donétur. Per D.N. Senhor, as preces do Apóstolo e Evangelista S. Mateus venham em nosso auxílio, a fim de que por sua intercessão nos sejam concedidas as graças que. por nossa fraqueza não podemos alcançar. Por N. S.

Epístola (Os 14, 2-10)

Léctio Ezequiéllis Prophétae.

Similitúdo vultus quátuor animálium: fácies hóminis, et fácies leónis a dextris ipsórum quátuor: fácies autem bovis a sinístris ipsórum quátuor, et fácies áquilæ désuper ipsórum quátuor. Fácies eórum et pénnæ eórum exténtæ désuper: duæ pennæ singulórum iungebántur et duæ tegébant córpora eórum: et unumquódque eórum coram fácie sua ambulábat: ubi erat ímpetus spíritus, illuc gradiebántur, nec revertebántur cum ambulárent. Et similitúdo animálium, aspéctus eórum quasi carbónum ignis ardéntium et quasi aspéctus lampadárum. Hæc erat vísio discúrrens in médio animálium, splendor ignis, et de igne fulgur egrédiens. Et animália ibant et revertebántur in similitúdinem fúlguris coruscántis.

Leitura do Profeta Ezequiel. 

Era esta a aparência dos quatro seres animados: rosto de homem, e rosto de leão, à direita em todos os quatro: e à esquerda, rosto de boi em todos os quatro e rosto da águia, acima de todos eles. Estes eram seus rostos, e suas asas estendiam-se para o alto; duas asas de cada um se juntavam e duas cobriam seus corpos. Cada um deles caminhava para frente, indo para onde o espírito os impelia e não se voltavam, enquanto caminhavam. E desses seres animados o aspecto era como o de carvões ardentes e tochas acesas. Via-se circular no meio desses seres animados o fogo cintilante e do fogo saíam relâmpagos. E os seres animados iam e vinham, à semelhança de relâmpagos coruscantes.

Gradual (Sl 111, 1-2 | -)

Beátus vir, qui timet Dóminum: in mandátis eius cupit nimis. ℣. Potens in terra erit semen ejus: generátio rectórum benedicétur.

Allelúia, allelúia. ℣. Te gloriosus Apostolórum chorus laudat, Dómine. Allelúia.

Bem-aventurado o homem que teme o Senhor e se alegra em cumprir os seus mandamentos. ℣. Sua descendência será poderosa na terra e sua posteridade, abençoada.

Aleluia, aleluia. ℣. O glorioso coro dos Apóstolos canta os vossos louvores, ó Senhor. Aleluia.

Evangelho (Mt 9, 9-13)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Vidit Iesus hóminem sedéntem in telónio, Matthǽum nómine. Et ait illi: Séquere me. Et surgens, secútus est eum. Et factum est, discumbénte eo in domo, ecce, multi publicáni et peccatóres veniéntes discumbébant cum Iesu et discípulis eius. Et vidéntes pharisæi, dicébant discípulis eius: Quare cum publicánis et peccatóribus mánducat Magíster vester? At Iesus áudiens,ait: Non est opus valéntibus médicus, sed male habéntibus. Eúntes autem díscite, quid est: Misericórdiam volo, et non sacrifícium. Non enim veni vocáre iustos, sed peccatóres. — CREDO

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, viu Jesus, sentado ao telônio, um homem chamado Mateus, e disse-lhe: Segue-me! Este se levantou e O acompanhou. Ora, aconteceu que, estando Jesus assentado à mesa em casa deste homem], vieram muitos publicanos e pecadores e assentaram-se a comer com Jesus e seus discípulos. Vendo isto, os fariseus disseram aos discípulos: Por que razão come o vosso Mestre com os publicanos e os pecadores? Jesus, que os ouvira, respondeu: Os sãos não necessitam de médico, e sim os enfermos. Ide, e aprendei o que significa esta palavra: Quero a misericórdia e não o sacrifício. Pois eu não vim chamar os Justos, mas os pecadores. — CREIO

Ofertório (Sl 20, 4-5)

Posuísti, Dómine, in cápite eius corónam de lápide pretióso: vitam pétiit a te, et tribuísti ei, allelúia. Senhor, pusestes sobre a sua cabeça uma coroa de pedras preciosas. Pediu-Vos a vida e Vós lha concedestes, aleluia.

Secreta

Supplicatiónibus beáti Matthæi Apóstoli et Evangelístæ, quǽsumus, Dómine, Ecclésiæ tuæ commendétur oblátio: cuius magníficis prædicatiónibus erúditur. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que as orações de S. Mateus, vosso Apóstolo e Evangelista, Vos tornem agradável a oblação de vossa Igreja, que foi instruída por suas magníficas pregações. Por N.S.

Prefácio (dos Apóstolos)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, Te Dómine supplicíter exoráre, ut gregem tuum pastor ætérne, non déseras: sed per beátos Apóstolos tuos contínua protectióne custódias. Ut iísdem rectóribus gubernétur, quos óperis tui vicários eídem contulísti præésse pastóres. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dóminatiónibus, cumque omni milítia coeléstis exércitus, hymnum glóriæ tuæ cánimus sine fine dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, suplicar-Vos humildemente, Senhor, que, como pastor eterno, não abandoneis o vosso rebanho, mas antes por intercessão de vossos bem-aventurados Apóstolos, o guardeis sob a vossa contínua proteção, para que seja dirigido pelos mesmos guias, que, encarregados como vigários de perpetuar a vossa obra, quisestes o governassem como pastores. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, e com todo o exército da milícia celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 20, 6)

Magna est glória eius in salutári tuo: glóriam et magnum deI córem ímpones super eum, Dómine. Grande é a sua glória, graças à vossa proteção; de glória e grande esplendor o cumulais, Senhor.

Pós-comunhão

Percéptis, Dómine, sacraméntis, beáto Matthæo Apóstolo tuo et Evangelísta interveniénte, deprecámur: ut, quæ pro eius celebráta sunt glória, nobis profíciant ad medélam. Per D.N. Tendo recebido estes Sacramentos, Vos rogamos, Senhor, pela intercessão de vosso Apóstolo e Evangelista S. Mateus, que este sacrifício oferecido em sua honra, nos sirva de remédio. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: