Liturgia Mensal – Setembro/2020

16

Ss. CORNÉLIO, Papa, e CIPRIANO, Bispo, Mártires

Festa de 3ª Classe- Missa “Intret” com comemoração de Ss. Eufêmia (Virgem), Lúcia e Geminiano, Mártires

S. Cornélio governou a Igreja de 251 a 253. S. Cipriano, Bispo de Cartago, é célebre por seus escritos. Os dois Santos são nomeados no Cânon da Missa.


Páginas 1289 a 1291 e 830 a 833 do Missal Quotidiano. 


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 78, 11. 12 e 10 | ib., 1)

Intret in conspectu tuo, Dominie; gemitus compeditorum: redde vicinis nostris septuplum in sinueorum: vindica sanguinem sanctorum tuorum, qui effsus est. Ps. Deus venerunt gentes in haereditatem tuam: polluerunt templum sanctum tuum: postuerunt Jerusalem in pomorum custodiam. ℣. Glória Patri. Chegue à vossa presença, Senhor, o gemido dos cativos. Retribuí a nossos vizinhos, em seu íntimo, sete vezes cada injúria que eles Vos fizeram. Vingai o sangue de vossos Santos, que foi derramado. Sl. Ó Deus, os gentios invadiram a vossa herança, profanaram o vosso santo templo e reduziram Jerusalém a ruínas. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Beatorum Martyrum, pariterque Pontificum Cornelii et Cypriani nos quǽsumus Domine festa tueantur: et eorum commendet oratio veneranda. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, fazei que pela celebração da festa dos santos Mártires e Pontífices Cornélio e Cipriano, alcancemos a sua proteção, e as suas santas orações nos sejam proveitosas. Por N. S.

2ª Coleta (dos ss. mártires)

Præsta, Dómine, précibus nostris cum exsultatióne provéntum: ut sanctórum Mártyrum Euphémiæ, Lúciæ et Geminiáni, quorum diem passiónis ánnua devotióne recólimus, étiam fídei constántiam subsequámur. Per D.N. Concedei, Senhor, às nossas preces, com a alegria festiva a vossa bênção, a fim de que imitemos a constância na fé dos santos Mártires Eufêmia, Lúcia e Geminiano, cujo martírio anualmente celebramos com devoção. Por N. S.

Epístola (Sb 3, 1-8)

Léctio libri Sapiéntiae.

Justorum ánimæ in manu Dei sunt, et non tanget illos torméntum mortis. Visi sunt oculis insipiéntium mori: et æstimála est afflíctio exitus illórum: et quod a nobis est iter, extermínium: illi autem sunt in pace. Et si coram homínibus torménta passi sunt, spes illórum immortalitáte plena est. In paucis vexáti, in multis bene disponéntur: quóniam Deus tentávit eos, et invenit illos dignos se. Tamquam aurum in fornáce probávit illos, et quasi holocáusti hóstiam accépit illos, et in témpore erit respéctus illorum. Fulgébunt justi, et tamquam scintíllæ in arundinéto discúrrent. Judicábunt natiónes, et dominabúntur pópulis, et regnábit Dóminus illórum in perpétuum.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

As almas dos Justos estão nas mãos de Deus, e o tormento da morte não as tocará. Pareceu aos olhos dos insensatos que iam morrer. Seu trânsito deste mundo foi considerado como uma infelicidade, e a sua separação de nós, uma calamidade, porém eles estão em paz. E se sofreram tormentos diante dos homens, a sua esperança está toda na imortalidade. Depois de uma leve tribulação receberão uma grande recompensa, porque Deus os provou e os achou dignos de Si. Provou-os como ao ouro na fornalha: recebeu-os como holocaustos. E a seu tempo os olhará benignamente. Então os Justos resplandecerão e brilharão como centelhas que correm pelo canavial. Eles julgarão as nações e dominarão os povos; e o Senhor será Rei sobre eles, para sempre.

Gradual (Ex 15,: 11, 6 | Eclo 44, 14)

Gloriosus Deus in Sanctis suis, mirabilis in majestate, fáciens prodígia. ℣. Dextera tua, Domine, glorificata est in virtute: dextera , manus tua confregit inimicos.

Allelúia, allelúia. ℣. Corpora sanctorum in pace sepulta sunt, et nomina eorum vivent generationem et generationem. Allelúia.

Deus é glorioso em seus Santos, admirável em sua Majestade, operando prodígios. ℣. A força de vossa Destra, ó Senhor, manifestou-se; vossa Destra esmagou o inimigo.

Aleluia, aleluia. ℣. Os corpos dos Santos foram sepultados em paz, mas seus nomes vivem de geração em geração. Aleluia.

Evangelho (Lc 21, 9-19)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Cum audieritis praélia et seditiónes, nolíte terréri: opórtet primum hæc fíeri, sed nondum statim finis. Tunc dicébat illis: Surget gens contra gentem, et regnum advérsus regnum. Et terræmótus magni erunt per loca, et pestiléntiæ, et fames, terrorésque de coelo, et signa magna erunt. Sed ante hæc ómnia injícient vobis manus suas, et persequéntur tradéntes in synagógas et custódias, trahéntes ad reges et prǽsides propter nomen meum: contínget autem vobis in testimónium. Pónite ergo in córdibus vestris non præmeditári, quemádmodum respondeátis. Ego enim dabo vobis os et sapiéntiam, cui non potérunt resístere et contradícere omnes adversárii vestri. Tradémini autem a paréntibus, et frátribus, et cognátis, et amícis, et morte affícient ex vobis: et éritis ódio ómnibus propter nomen meum: et capíllus de cápite vestro non períbit. In patiéntia vestra possidébitis ánimas vestras.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Quando ouvirdes falar de guerras e de sedições, não vos assusteis. É necessário que estas coisas aconteçam primeiro; mas não virá logo o fim. E então dizia-lhes: Levantar-se-á nação contra nação e reino contra reino. Haverá grandes terremotos em vários lugares, pestes e fomes, e também coisas espantosas e no céu grandes sinais. Mas, antes de tudo isso, lançarão mão de vós e vos perseguirão, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, levando-vos à presença de reis e governadores, por causa de meu Nome. Isto vos será ocasião de dardes testemunho. Proponde, pois, em vossos corações não premeditar como haveis de responder. Porque eu vos darei palavras e sabedoria a que todos os vossos inimigos não poderão resistir nem contradizer. Sereis entregues até por vossos país, irmãos, parentes e amigos. Farão morrer muitos de vós e sereis odiados por todos por causa de meu Nome. Mas não se perderá um só cabelo de vossa cabeça. Por vossa perseverança salvareis as vossas almas.

Ofertório (Sl 67, 36)

Mirábilis Deus in Sanctis suis: Deus Israel, ipse dabit virtútem et fortitúdinem plebi suae: benedíctus Deus, allelúia. Deus é admirável em seus Santos. O Deus de Israel, Ele mesmo dará força e coragem a seu povo. Bendito seja Deus! Aleluia.

Secreta

Adésto, Dómine, supplicatiónibus nostris, quas in Sanctórum tuórum commemoratióne deférimus: ut, qui nostræ iustítiæ fidúciam non habémus, eórum, qui tibi placuérunt, méritis adiuvémur. Per D.N. Atendei, Senhor, às súplicas que Vos dirigimos na comemoração de vossos Santos, a fim de que nós, que não confiamos em nossa própria justiça, sejamos ajudados pelos méritos daqueles que foram agradáveis aos vossos olhos. Por N.S.

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Vota pópuli tui, quǽsumus, Dómine, propítius inténde: et, quorum nos tríbuis sollémnia celebráre, fac gaudére suffrágiis. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, atendei, benigno, aos votos de vosso povo, e permiti que gozemos a proteção dos Santos cuja solenidade nos concedeis celebrar. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sb 3, 4-6)

Et si coram homínibus torménta passi sunt, Deus tentávit eos: tamquam aurum in fornáce probávit eos: et quasi holocáusta accépit eos. Se eles sofreram tormentos diante dos homens, foi porque Deus os provou; provou-os como ouro na fornalha e recebeu-os como holocaustos.

Pós-comunhão

Quǽsumus, Dómine, salutáribus repléti mystériis: ut, quorum sollémnia celebrámus, eórum oratiónibus adiuvémur. Per D.N. Saciados com esses saudáveis mistérios, nós Vos rogamos, Senhor, que nos ajudem as orações dos Santos cuja solenidade celebramos. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Exáudi, Dómine, preces nostras: et sanctórum Mártyrum tuórum Euphémiæ, Lúciæ et Geminiáni, quorum festa sollémniter celebrámus, contínuis foveámur auxíliis. Per D.N. Ouvi, Senhor, as nossas súplicas, e fazei que nos protejam os contínuos auxílios de vossos santos Mártires Eufêmia, Lúcia e Geminiano, cuja solene festa celebramos. Por N. S.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: