Liturgia Mensal – Setembro/2020

13

XV DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

Escravos do pecado e de Satanás, estávamos mortos para Deus, quando veio o Filho de Deus restituir-nos a vida (Evangelho). Justo é, pois, o louvor que Lhe damos nos Cânticos do Gradual e do Ofertório. Este mesmo Salvador nosso não pode, porém, deixar de exigir também de nossa parte que não nos afastemos mais da vida, pelo pecado. Vivemos pelo Espírito, pelo Espírito também devemos andar. E se é difícil e custoso à natureza humana façamos nossas as palavras do Introito e da Oração de hoje. A Secreta, a Communio e a Postcommunio nos conduzem à fonte da vida e da graça, que nasce ao pé da Cruz e para cada um de nós no santo Sacrifício da Missa.


Páginas 657 a 660 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 07:30 horas e Missa Cantada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 85, 1 e 2-3 | ib., 4) (Áudio)

Inclína, Dómine, aurem tuam ad me, et exáudi me: salvum fac servum tuum, Deus meus, sperántem in te: miserére mihi, Dómine, quóniam ad te clamávi tota die. Ps.  Lætífica ánimam servi tui: quia ad te, Dómine, ánimam meam levávi. ℣. Glória Patri… Inclinai, Senhor, os vossos ouvidos para mim, e atendei-me. Meu Deus, salvai vosso servo que em Vós espera. Tende piedade de mim, Senhor, pois eu clamo por Vós todo o dia. Sl. Alegrai a alma de vosso servo; porque a Vós, Senhor, elevo a minha alma. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Ecclésiam tuam, Dómine, miserátio continuáta mundet et múniat: et quia sine te non potest salva consístere; tuo semper múnere gubernétur. Per D.N. Vossa contínua misericórdia, Senhor, purifique e fortaleça a vossa Igreja, e porque sem Vós ela não pode subsistir ilesa, dignai-Vos sempre governá-la com a vossa graça. Por N. S.

Epístola (Gl 5, 25-26; 6, 1-10)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Gálatas.

Fratres: Si spíritu vívimus, spíritu et ambulémus. Non efficiámur inanis glóriæ cúpidi, ínvicem provocántes, ínvicem invidéntes. Fratres, et si præoccupátus fúerit homo in áliquo delícto, vos, qui spirituáles estis, huiúsmodi instrúite in spíritu lenitátis, consíderans teípsum, ne et tu tentéris. Alter alteríus ónera portáte, et sic adimplébitis legem Christi. Nam si quis exístimat se áliquid esse, cum nihil sit, ipse se sedúcit. Opus autem suum probet unusquísque, et sic in semetípso tantum glóriam habébit, et non in áltero. Unusquísque enim onus suum portábit. Commúnicet autem is, qui catechizátur verbo, ei, qui se catechízat, in ómnibus bonis. Nolíte erráre: Deus non irridétur. Quæ enim semináverit homo, hæc et metet. Quóniam qui séminat in carne sua, de carne et metet corruptiónem: qui autem séminat in spíritu, de spíritu metet vitam ætérnam. Bonum autem faciéntes, non deficiámus: témpore enim suo metémus, non deficiéntes. Ergo, dum tempus habémus, operémur bonum ad omnes, maxime autem ad domésticos fídei.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Gálatas.

Irmãos: Se vivemos no Espírito, conduzamo-nos também pelo Espírito. Não cobicemos a vanglória, provocando-nos mutuamente e invejando uns aos outros. Meus irmãos, se um homem for surpreendido em algum pecado, vós, que sois espirituais, instrui-o com espírito de mansidão, considerando a vós mesmos, para que não venhais também a ser tentados. Carregai o peso uns dos outros: assim cumpríreis a lei do Cristo. Porque se alguém se julga alguma coisa, quando nada é, a si mesmo se engana. Examine cada um suas próprias ações, e então terá sua glória somente em si mesmo, e não se compare com outro. Porque cada um carregará o seu próprio peso. Aquele que é catequizado na palavra, reparta de todos os seus bens com aquele que o catequiza. Não vos enganeis; de Deus não se zomba. Pois aquilo que o homem semear, isso também colherá. O que semear em sua carne, recolherá da carne corrução, e o que semear no Espírito, do Espírito colherá a vida eterna. Não nos cansemos, pois, de fazer o bem, porque em tempo propicio colheremos o fruto, se houvermos sido constantes. Portanto, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mormente aos companheiros de fé. 

Gradual (Sl 91, 2-3 | Sl 94, 3) (Vídeo) (Vídeo-aleluia)

Bonum est confitéri Dómino: et psallere nómini tuo, Altíssime. ℣. Ad annuntiándum mane misericórdiam tuam, et veritátem tuam per noctem. 

Allelúia, allelúia. ℣. Quóniam Deus magnus Dóminus, et Rex magnus super omnem terram. Allelúia.

É bom louvar ao Senhor, e cantar em honra de vosso Nome, ó Altíssimo! ℣. Para anunciar a vossa misericórdia desde a manhã, e a vossa fidelidade durante a noite.

Aleluia, aleluia. ℣. O Senhor é o grande Deus, o grande Rei sobre toda a terra. Aleluia.

Evangelho (Lc 7, 11-16)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Ibat Iesus in civitátem, quæ vocátur Naim: et ibant cum eo discípuli eius et turba copiósa. Cum autem appropinquáret portæ civitátis, ecce, defúnctus efferebátur fílius únicus matris suæ: et hæc vidua erat: et turba civitátis multa cum illa. Quam cum vidísset Dóminus, misericórdia motus super eam, dixit illi: Noli flere. Et accéssit et tétigit lóculum. – Hi autem, qui portábant, stetérunt. – Et ait: Adoléscens, tibi dico, surge. Et resédit, qui erat mórtuus, et cœpit loqui. Et dedit illum matri suæ. Accépit autem omnes timor: et magnificábant Deum, dicéntes: Quia Prophéta magnus surréxit in nobis: et quia Deus visitávit plebem suam. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, ia Jesus para uma cidade chamada Naim. Iam com Ele os seus discípulos e uma grande multidão. E quando chegou perto da porta da cidade, eis que levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva. Vinha com ela muita gente da cidade. Vendo-a, o Senhor moveu-se de compaixão para com ela, e disse-lhe: Não chores. Depois, aproximou-se e tocou no esquife. (E os que o levavam, pararam.) Então Jesus disse: Jovem, eu te digo, levanta-te. E o que estava morto se sentou, e começou a falar. E Jesus o entregou à sua mãe. Todos porém se encheram de temor; e glorificavam a Deus, dizendo: Um grande Profeta surgiu entre nós; e Deus visitou o seu povo. — CREIO…

Ofertório (Sl 39, 2-4) (Áudio)

Exspéctans exspectávi Dóminum, et respéxit me: et exaudívit deprecatiónem meam: et immísit in os meum cánticum novum, hymnum Deo nostro. Ansiosamente esperei no Senhor e Ele me, atendeu; ouviu a minha súplica; pôs em minha boca um cântico novo, um hino de louvor a nosso Deus.

Secreta

Tua nos, Dómine, sacramenta custodiant: et contra diabólicos semper tueántur incúrsus. Per D. N. Fazei, Senhor, que os vossos Sacramentos nos guardem e nos defendam sempre de todos os ataques do demônio. Por N. S.

Prefácio (da Santíssima Trindade)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos tibi semper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus. Qui cum unigenito Filio: tuo et Spiritu Sancto, unus es Deus, unus es Dominus: non in unnius singularitate personae, sed in unius Trinitae substantiae. Quod enim de tua Gloria, revelante te, credimus, hoc de Filio tuo, hoc de Spiritu Sancto, sine differentia discretionis sentimus. Ut in confessione verae, sempiternaeque Deitatis, et in personis proprietas, et in essentia unitas, et in majestate adoretur aequalitas. Quam laudant Angeli atque Archangeli, Cherubim, quoque ac Seraphim: qui non cessant clamare quotidie, una voce dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
É verdadeiramente digno, justo, racional e salutar, que sempre e em toda a parte Vos rendamos graças, Senhor Santo, Pai onipotente e Deus eterno; Que sois, com o Vosso Filho Unigênito e com o Espírito Santo, um só Deus e um só Senhor, não na singularidade duma só pessoa, mas na Trindade duma só substância. Porque tudo aquilo que nos revelastes e cremos da Vossa glória, isso mesmo sentimos, sem diferença nem distinção, do Vosso Filho e do Espírito Santo, de maneira que, confessando a verdadeira e eterna Divindade, adoramos a propriedade nas Pessoas, a unidade na Essência e a igualdade na Majestade, a qual louvam os Anjos e os Arcanjos, os Querubins e os Serafins, que não cessam de cantar dizendo a uma só voz: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 6, 52) (Áudio)

Panis, quem ego dédero, caro mea est pro sǽculi vita. O Pão que eu dou é a minha Carne para a vida do mundo.

Pós-comunhão

Mentes nostras et córpora possídeat, quǽsumus, Dómine, doni cœléstis operátio: ut non noster sensus in nobis, sed iúgiter eius prævéniat efféctus. Per D.N. Fazei, Senhor, Vos rogamos, que nossos corpos e nossas almas sejam inteiramente submetidos à influência deste Dom celestial, de sorte que sempre em nós predominem os efeitos nosso próprio sentir. Por N. S.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: