Liturgia Mensal – Novembro/2020

25

S. CATARINA, Virgem e Mártir

Festa de 3ª Classe – Missa “Loquebar”, com orações próprias

Dotada de inteligência brilhante e vasto saber, viveu esta Santa em Alexandria. Diante do juiz, confundiu os maiores sábios e converteu alguns deles à fé de Jesus Cristo. Condenada ao suplício da roda, como esta se quebrasse, foi decapitada. É tradição que seu corpo foi enterrado por Anjos no monte Sinai [Oração].


Páginas 1389, 870 a 875 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 118, 46-47 | ib., 1)

Loquebar de testimonies tuis in conspectus regnum, et non confundebar: et meditabar in mandatis tuis, quae dilexi nimis. Ps. Beati immaculate in via: qui ambulant in lege Domini. ℣. Gloria Patri. Eu falava de vossos preceitos diante dos reis, e não me confundia; e meditava em vossos mandamentos, que muito amei. Sl. Bem-aventurados os imaculados em seu caminho; os que andam na lei do Senhor. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus qui dedísti legem Móysi in summitáte montis Sínai, et in eódem loco per sanctos Angelos tuos corpus beátæ Catharínæ Vírginis et Mártyris tuæ mirabíliter collocásti: præsta, quæsumus; ut, ejus méritis et intercessióne ad montem qui Christus est, perveníre valeámus: Qui tecum vivit. Ó Deus, que no alto do monte Sinai, destes a lei a Moisés e no mesmo lugar milagrosamente fizestes por vossos santos Anjos colocar o corpo de Santa Catarina, vossa Virgem e Mártir, concedei, Vos pedimos, que por seus méritos e intercessão, possamos alcançar o Monte, que é o Cristo, o qual, sendo Deus, convosco vive.

Epístola (Eclo 51, 1-8 e 12)

Léctio libri Sapientiae.

Confitébor tibi, Dómine, Rex, et collaudábo te Deum, Salvatórem meum. Confitébor nómini tuo: quóniam adjútor et protéctor factus es mihi, et liberásti corpus meum a perditióne, a láqueo línguæ iníquæ et a lábiis operántium mendácium, et in conspéctu astántium factus es mihi adjutor. Et liberasti me secúndum multitúdinem misericórdiæ nóminis tui a rugiéntibus, præparátis ad escam, de mánibus quæréntium ánimam meam, et de portis tribulatiónum, quæ circumdedérunt me: a pressúra flammæ, quæ circúmdedit me, et in médio ignis non sum æstuáta: de altitúdine ventris inferi, et a lingua coinquináta, et a verbo mendácii, a rege iníquo, et a lingua injústa: laudábit usque ad mortem ánima mea Dóminum: quóniam éruis sustinéntes te, et líberas eos de mánibus géntium, Dómine, Deus noster.

Leitura do Livro da Sabedoria. 

Glorificar-Vos-ei, ó Senhor, meu Rei, e louvar-Vos-ei, ó Deus, Salvador meu. Celebrarei o vosso Nome porque Vos fizestes meu auxílio e meu protetor e livrastes o meu corpo da perdição, do laço da língua iníqua e dos lábios dos mentirosos. Diante dos meus adversários Vos declarastes o meu defensor. Livrastes-me, segundo a vossa grande misericórdia, dos que rugiam preparados para me devorar; das mãos dos que procuravam tirar-me a vida; do poder das tribulações que me cercavam, da violência da chama que me envolvia, e, no meio do fogo, não senti calor; das profundezas do inferno e da língua impura, da palavra de mentira, de um rei iníquo e da língua injusta. Minha alma louvará o Senhor até a morte, porque Vós livrais dos perigos aqueles que em Vós esperam, e os salvais das mãos dos gentios, ó Senhor, nosso Deus.

Gradual (Sl 44, 8 | ib., 15 e 16)

Dilexísti justítiam, et odísti iniquitátem. ℣. Proptérea unxit te Deus, Deus tuus, óleo lætítiæ.

Allelúia, allelúia. ℣. Adducántur Regi Vírgines post eam: próximæ ejus afferéntur tibi in lætítia.. Allelúia.

Amastes a justiça e odiastes a iniquidade. ℣. Por isso Deus, o vosso Deus, vos ungiu com óleo de alegria.

Aleluia, aleluia. ℣. Virgens que a seguem são conduzidas até o Rei; e suas companheiras Vos são apresentadas no meio da alegria. Aleluia.

Evangelho (Mt 25, 1-13)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo temmpore: Dixit Jesus discipulis suis parabolam hanc: Simile erit regnum caelorum decem virginibus: quaeaccipentes lampades suas exierunt obviam sponso et sponsae. Quinque autem ex eis erant fatuae, et quinque prudentes: sed qinque fatuae, acceptis lampadibus, non sumpserunt oleum secum: prudentes vero acceperunt oleum in vasis suis cum lampadibus. Moram autem facientes sponso, dormitaverunt omnes et dormierunt. Media autem nocte clamor factus est: Ecce sponsus venit, exite obviam ei. Tunc surrexerunt omnes virgins illae, et ornaverunt lampades suas. Fatuae autem sapientibus dixerunt. Date nobis de oleo vestro: quia lampades nostrae exstinguuntur. Responderunt prudentes, dicentes: Ne fortenon sufficiat nobis, et vobis, ite potius ad vendentes et emite bovis. Dum autem irent emere, venit sponsus: et quae paratae erant, intraverunt cum eo ad nuptias, et clausa est janua. Novissime vero venient et reliquae virgins, dicentes: Domine, Domine, aperi nobis. At ille respondens, ait: Amen dico vobis, nescio vos. Vigilate itaque quia nescio vos. Vigilare itaque, quia nescitis diem, neque horam.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos esta parábola: O reino dos céus será semelhante a dez virgens que, tomando as suas lâmpadas, saíram ao encontro do esposo e da esposa. Cinco porém, dentre elas, eram loucas e cinco prudentes. Ora, as cinco loucas, tomando as suas lâmpadas, não trouxeram azeite consigo. As prudentes, porém, com as suas lâmpadas, tomaram azeite em suas vasilhas. Tardando o esposo a chegar, todas elas  tiveram sono e adormeceram: Quando era meia noite, ouviu-se um grito: Eis que chega o esposo, saí-lhe ao encontro. Então se levantaram todas essas virgens e prepararam as suas lâmpadas. E as loucas disseram às prudentes: Dai-nos de vosso azeite, porque as nossas lâmpadas se apagam. Responderam as prudentes: Talvez não seja ele suficiente para nós e para vós; ide antes aos que o vendem e comprai-o para vós. Mas, enquanto elas foram comprá-lo, veio o esposo, e as que estavam preparadas entraram com ele para as bodas; e a porta foi fechada. Mais tarde  vieram também as outras virgens e chamaram: Senhor, Senhor, abri-nos. Ele lhes respondeu, dizendo: Em verdade vos digo: eu não vos conheço. Vigiai pois, porque não sabeis o dia nem a hora.

Ofertório (Sl 44, 15 e 16)

Afferéntur Regi virgins post eam: proximae ejus afferentur tibi in laetitia, et exsultatione: adducentur in templum Regi Domino. Virgens que a seguem são conduzidas até o Rei; suas companheiras Vos são apresentadas no meio da alegria e do júbilo; e serão levadas ao templo do Rei, seu Senhor.

Secreta

Súscipe, Dómine, múnera, quæ in beátæ Catharínæ Vírginis et Martýris tuæ solemnitáte deférimus: cujus nos confídimus patrocínio liberári. Per D.N. Recebei, Senhor, as dádivas que Vos oferecemos na festividade de Santa Catarina, vossa Virgem e Mártir, por cuja proteção esperamos obter a nossa liberdade. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 118, 78 e 80)

Confundantur superbi, quia injusta iniquitatem feccerunt in me ego autem in mandatis tuis exercebor, in tuis justificationibus, ut non confundar. Sejam confundidos os soberbos, porque praticaram iniquidades contra mim; eu porém para não ser confundido no último dia, exercitar-me-ei em vossos preceitos.

Pós-comunhão

Auxiléntur nobis, Dómine, sumpta mystéria: et, intercedénte beáta Catharínæ Vírgine et Martýre tua, sempitérna fáciant protectióne gaudére.  Per D.N. Ajudem-nos, Senhor, os Mistérios que acabamos de receber, e por intercessão de Santa Catarina, vossa Virgem e Mártir, nos façam gozar de constante proteção. Por N. S.

 


Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: