Liturgia Mensal – Novembro/2020

22

ÚLTIMO DOMINGO DEPOIS DE PENTECOSTES

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

O Evangelho deste domingo, último sempre do Ano eclesiástico, contém o dogma do juízo final. A Epístola nos ensina como devemos dignamente viver. É o último Sacrifício que neste ano oferecemos ao Criador. E, ao mesmo tempo, o último sermão que a Igreja nos dirige. O quadro gigantesco do juízo universal desperta os sonolentos (Oração) e suscita nos bons maior fervor no serviço de Deus (Epístola). Mas os Cânticos que repetimos desde o XIII domingo, neste ainda mais estão em seu lugar apropriado. Confortam-nos e animam-nos. Fortalecem a nossa esperança. Deus é um Deus de paz, Ele nos fez dignos de participar da herança de seus Santos na luz da glória celeste.


Páginas 725 a 729 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 07:30 horas e Missa Cantada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Jr 29, 11-14 | Sl 84, 2) (Áudio)

Dicit Dóminus: Ego, cóglto cogitatiónes pacis, et non afflictiónis: invocábitis me, et ego exáudiam vos: et redúcam captivitátem vestram de cunctis locis. Ps. Benedixísti, Dómine,terram tuam: avertísti captivitátem Jacob. ℣. Glória Patri… Assim diz o Senhor: Meus pensamentos são de paz e não de aflição. Clamai por mim e eu vos ouvirei. Reconduzir-vos ei de vosso cativeiro, de todos os lugares. Sl. Abençoastes, Senhor, a vossa terra; livrastes Jacó do cativeiro. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Excita, quæsumus Dómini, tuórum fidélium voluntátes, ut dívini óperis fructum propénsius exsequéntes, pietátis tuæ remédia majóra percípiant. Per D.N. Excitai, Senhor, nós Vos suplicamos, as vontades de vossos fiéis, a fim de que, procurando com mais fervor o fruto das obras divinas, mereçam de vossa misericórdia maiores remédios. Por N. S.

Epístola (Col 1, 9-14)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Colossénses.

Fratres, Non cessámus pro vobis orántes, ut implemeámini ut agnitióne voluntátis Dei in omni sapiéntia, et intelléctu spiritáli: ut ambulétis digne Deo per ómnia placéntes: in omni ópere bono fructificántes, et crescéntes in sciéntia Dei: in omni virtúte confortáti secúndum poténtiam claritátis ejus in omni patiéntia, et Ionganimitáte cum gáudio, grátias agéntes Deo Patri, qui dignos nos fecit in partem sortis sanctórum in Iúmine: qui erípuit nos de potestáte tenebrárum, et tránstulit in regnum Fílii dilectiónis suæ in quo habémus redemptiónem per sánguinem ejus, remissiónem peccatórum

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Colossenses.

Irmãos: Não cessamos de orar a Deus por vós, e de pedir que tenhais pleno conhecimento de sua vontade, em toda a sabedoria e inteligência espiritual: para que possais andar de uma maneira digna de Deus, agradar-lhe em tudo, frutificar em toda boa obra, e crescer no conhecimento de Deus; fortalecidos em toda a virtude pelo poder de sua glória; em toda a paciência, longanimidade e alegria; rendendo graças a Deus Pai, que nos tornou dignos de participar da herança dos Santos na luz. Ele nos tirou do poder das trevas e nos transportou ao Reino do seu Filho amado, por cujo Sangue temos a redenção dos pecados. 

Gradual (Sl 43, 8-9 | Sl 129, 1-2) (Vídeo-1) (Vídeo-2)

Liberásti nos, Dómine, ex affligéntibus nos: et eos qui nos odérunt, confudísti. ℣. In Deo laudábimur tota die, et in nómine tuo confitébimur in sæcula. 

Allelúia, allelúia. ℣. De profúndis clamávi ad te, Dómine: Domine exáudi oratiónem meam. Allelúia.

Vós nos livrastes, Senhor, dos que nos afligiam e confundistes os que nos odiavam. ℣. Em Deus nos gloriamos todo o dia-, e louvamos eternamente o vosso Nome.

Aleluia, aleluia. ℣. Das profundezas do abismo, clamei a Vós, Senhor! Senhor, atendei à minha oração. Aleluia.

Evangelho (Mt 24, 15,25)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

In illo témpore: Dixit Jesu discípulis suis: Cum vidéritis abominatiónem desolatiónis, quæ dicta est a Daniéle prophéta, stantem in loco sancto, qui legit intélligat: tunc qui in Judææ sunt, fúgiant ad montes: et qui in tecto, non descéndat túllere áliquid de domo sua: et qui in agro, non revertétur tóllere túnicam suam. Væ autem prægnántibus et nutriéntibus in illis diébus. Oráte autem ut non fiat fuga vestra in híeme, vel sábbato. Erit enim tunc tribulatió magna, qualis non fíerit salva omnis caro: sed modo, neque fiet. Et visi breviáti fuíssent dies illi, non fíerit salva omnis caro: sed propter eléctos breviabúntur dies illi. Tunc si quis vobis díxerit: Ecce hic est Christus, aut illic: nolíte crédere. Surgent enim pseudochrísti, et pseudo­prophétæ: et dabunt signa magna et prodígia, ita ut in errórem inducántur (si fíeri potesti) étiam elécti. Ecce prædíxi vobis. Si ergo díxerint vobis: Ecce in desérto est, nolíte exíre: Ecce in penetrálibus, nolíte crédere. Sicut enim fulgur exit ab Oriénte, et paret usque in Occidéntem: ita erit advéntus Fílii hóminis. Ubicumque fúerit corpus, illic congregabúntur et áquilæ. Statim autem post tribulatiónem diérum illórum sol obscurábitur, et luna non dabit lumen suum, et stellæ cadent de cælo, et virtútes cælórum commovebúntur: et tunc parébit signum Fílii hóminis in cælo: et tunc plangent omnes tribus terræ: et vidébunt Fílium hóminis veniéntem in núbibus cæli cum virtúte multa et majestáte. Et mittet angelos suos cum tuba, et voce magna: et congregábunt eléctos ejus a quátuor ventis, a summis cælórum usque ad términos eórum. Ab árbore autem fici díscite parábolam: cum jam ramus ejus tener fúerit, et fólia nata, scitis quia prope est æstas ita et vos, cum vídéritis hæc ómnia, scitóte quia prope in jánuis. Amen dico vobis, quia non præsteríbit generátio hæc, donec ómnia hæc fiant. Cælum et terra transíbunt, verba autem mea non præteríbunt. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus, a seus discípulos: Quando virdes no lugar santo os horrores da desolação, que . foi predita pelo profeta Daniel, quem ler, entenda. Então os que estiverem na Judeia fujam para os montes; e o que se achar no terraço, não desça para ir buscar coisa alguma de sua casa; e o que estiver no campo, não volte para tomar a sua túnica. Ai porém das mães e dos seus filhinhos naqueles dias! Rogai, pois, que a vossa fuga não seja nem no inverno, nem em dia de sábado. Porque haverá grande aflição, qual nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá. E se esses dias não fossem abreviados, ninguém se salvaria; mas por causa dos Eleitos, serão abreviados esses dias. Então se alguém vos disser: Aqui está o Cristo, ou Ele está ali, não lhe deis crédito. Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes prodígios e milagres, que (se possível fora) até aos Eleitos enganariam. Vede que já volo predisse. Se, pois, vos disserem: Ei-lo, está no deserto, não saiais. Ei-lo aqui, no interior da casa, não lhes deis crédito. Porque, como o raio parte do oriente e é visível até o ocidente, assim será a vinda do Filho do homem. Onde quer que esteja o cadáver, aí se ajuntarão as águias. Logo após a tribulação daqueles dias, o sol se escurecerá, a lua não dará mais a sua luz, as estrelas cairão do céu, e as forças do céu serão abaladas. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com grande poder e glória. E enviará seus Anjos com forte clangor de trombetas e reunirão os eleitos dos quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus. Da figueira aprendi pois, uma comparação. Quando seus ramos já estão tenros e as folhas brotam, sabeis que já está  próximo o verão; assim também quando virdes todas  estas coisas, sabei que o Filho do homem está perto, às portas. Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas se cumpram. Passará o céu e a terra, mas as minhas palavras não passarão. — CREIO…

Ofertório (Sl 129, 1-2) (Vídeo)

De profúndis clamávi ad Te, Dómine: Dómine, exáudi oratiónem meam: de profúndis clamávi ad Te, Dómine. Das profundezas do abismo, eu clamo a Vós, Senhor! Senhor, atendei à minha oração. Das profundezas do abismo, eu clamo a Vós, Senhor.

Secreta

Propítius esto, Dómine, supplicatiónibus nostris: et pópuli tui oblatiónibus precibúsque suscép-tis, ómnium nostrum ad te corda convérte; ut a terrénis cupiditáti-bus liberáti, ad cœléstia desidéria transeámus. Per D. N. Senhor, sede propício às nossas súplicas e, recebendo as ofertas e orações de vosso povo, convertei a Vós os nossos corações, para que, livres dos gozos terrestres nos elevemos, aos desejos do céu. Por N. S.

Prefácio (da Santíssima Trindade)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos tibi semper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus. Qui cum unigenito Filio: tuo et Spiritu Sancto, unus es Deus, unus es Dominus: non in unnius singularitate personae, sed in unius Trinitae substantiae. Quod enim de tua Gloria, revelante te, credimus, hoc de Filio tuo, hoc de Spiritu Sancto, sine differentia discretionis sentimus. Ut in confessione verae, sempiternaeque Deitatis, et in personis proprietas, et in essentia unitas, et in majestate adoretur aequalitas. Quam laudant Angeli atque Archangeli, Cherubim, quoque ac Seraphim: qui non cessant clamare quotidie, una voce dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
É verdadeiramente digno, justo, racional e salutar, que sempre e em toda a parte Vos rendamos graças, Senhor Santo, Pai onipotente e Deus eterno; Que sois, com o Vosso Filho Unigênito e com o Espírito Santo, um só Deus e um só Senhor, não na singularidade duma só pessoa, mas na Trindade duma só substância. Porque tudo aquilo que nos revelastes e cremos da Vossa glória, isso mesmo sentimos, sem diferença nem distinção, do Vosso Filho e do Espírito Santo, de maneira que, confessando a verdadeira e eterna Divindade, adoramos a propriedade nas Pessoas, a unidade na Essência e a igualdade na Majestade, a qual louvam os Anjos e os Arcanjos, os Querubins e os Serafins, que não cessam de cantar dizendo a uma só voz: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mc 11, 24) (Áudio)

Amen dico vobis, quidquid orántes pétitis, crédite quia accipiétis, et fiet vobis. Em verdade, vos digo: tudo o que pedirdes em vossa oração, crede que o recebereis, e vos será feito.

Pós-comunhão

Concéde nobis, quæsumus Dómine, ut per hæc sacraménta quæ súmpsimus, quidquid in nostra mente vitiósum est, ipsórum medicatiónis dono curétur. Per D.N.  Concedei, Senhor, Vos rogamos, que estes santos Sacramentos que recebemos, por sua força salutar curem quanto houver de vicioso em nossas almas. Por N. S.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: