Liturgia Mensal – Novembro/2020

13

SÃO DIOGO, Confessor

Festa de 3ª Classe – Missa “Justus” com Coleta própria

DIA DE ABSTINÊNCIA

Irmão professo franciscano e Missionário, S. Diogo tratou dos doentes com grande abnegação e heroísmo.


Páginas 1376 e 864 a 867 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 91, 13-14 | ib., 2)

Justus ut palma florébit: sicut cedrus Líbani multiplicábitur: plantátus in domo Dómini: in átriis domus Dei nostri. Ps. Bonum est confiteri Domino: et psallere nomini tuo, Altissime. ℣. Gloria Patri. O Justo floresce como a palmeira, na plenitude da fôrça, como o cedro do Líbano, plantado, na casa do Senhor e nos átrios da casa de nosso Deus. Sl. É bom louvar ao Senhor e cantar salmos a vosso Nome, ó Altíssimo. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Omnípotens sempitérne Deus, qui dispositióne mirábili infírma mundi éligis, ut fórtia quaeque confúndas, concéde propítius humilitáti nostrae; ut, piis beáti Dídaci Confessóris tui précibus, ad perénnem in caelis glóriam sublimári mereámur. Per D.N. Ó Deus, Todo-poderoso e eterno, que por uma providência admirável escolheis o que há de mais fraco para confundir o mais forte, sede propício à nossa humildade, e concedei-nos pelas piedosas preces de vosso Confessor S. Diogo, mereçamos ser elevados à glória eterna dos céus. Por N. S.

Epístola (I Cor 4, 9-14)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Corínthios.

Fratres: Spectáculum facti sumus mundo, et Angelis, et homínibus. Nos stulti propter Christum, vos autem prudéntes in Christo: nos infirmi, vos autem fortes: vos nóbiles, nos autem ignóbiles. Usque in hanc horam et esurímus, et sitímus, et nudi sumus, et cólaphis cædimur et instábiles sumus, et laborámus operántes mánibus nostris: maledícimur, et benedícimus: persecutiónem pátimur, et sustinémus: blasphemámur, et obsecrámus: tamquam purgaménta hujus mundi facti sumus, ómnium peripséma usque adhuc. Non ut confúndam vos, hæc scribo, sed ut fílios meos caríssimos móneo: in Christo Jesu Dómino nostro.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios. 

Irmãos: Somos dados em espetáculo ao mundo, aos Anjos e aos homens. Somos néscios por amor do Cristo, mas vós sois sábios no Cristo; nós somos fracos, e vós fortes; vós estimados e nós desprezados. Até esta hora padecemos fome e sede, e estamos nus; somos esbofeteados e não temos morada certa. Fatigamo-nos a trabalhar com as nossas mãos. Amaldiçoam-nos, e bendizemos; perseguem-nos, e sofremos; blasfemam contra nós, e rezamos. Somos tratados como a imundície deste mundo, a escória de todos, até agora. Não vos escrevo estas coisas para vos envergonhar, mas admoesto-vos como a filhos muito amados em Jesus Cristo, Senhor nosso.

Gradual (Sl 36, 30-31| Sl 111,1 )

Os justi meditábitur sapiéntiam, et lingua eius loquétur judícium. ℣. Lex Dei eius in corde ipsíus: et non supplantabúntur gressus eiu

Allelúia, allelúia. ℣. Beatus vir, qui timet Dóminum: in mandátis ejus cupit nimis. Allelúia.

A boca do Justo medita a sabedoria e a sua língua proferirá a equidade. ℣. A lei de seu Deus está em seu coração e os seus passos não resvalarão.

Aleluia, aleluia. ℣. A lei de seu Deus está em seu coração e os seus passos não resvalarão. Aleluia.

Evangelho (Lc 12, 32-34)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Dixit Iesus discípulis suis: Nolíte timére, pusíllus grex, quia complácuit Patri vestro dare vobis regnum. Véndite quæ possidétis, et date eleemósynam. Fácite vobis sácculos, qui non veteráscunt, thesáurum non deficiéntem in cœlis: quo fur non apprópiat, neque tínea corrúmpit. Ubi enim thesáurus vester est, ibi et cor vestrum erit.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não temais, ó pequeno rebanho, pois foi do agrado de vosso Pai dar-vos o seu Reino. Vendei o que possuís e dai-o de esmola. Fazei para vós bolsas que não envelhecem, um tesouro inexaurível no céu, onde não chega o ladrão, nem a traça corrompe. Porque onde está o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração.

Ofertório (Sl 20, 2-3)

In virtúte tua, Dómine, lætábitur justus, et super salutáre tuum exsultábit veheménter: desidérium ánimæ ejus tribuísti ei. O Justo se regozija com o vosso poder, Senhor, e exulta de alegria por vossa salvação; pois Vós satisfizestes o desejo de seu coração.

Secreta

Præsta nobis, quæsumus, ómnipotens Deus: ut nostræ humilitátis oblátio, et pro tuórum tibi grata sit honóre sanctórum, et nos córpore páriter et mente puríficet. Per D.N. Dignai-Vos conceder-nos, ó Deus onipotente, que nossa humilde oferenda em honra de vossos Santos Vos seja agradável e nos purifique o corpo e a alma. Por N. S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 19, 28-29)

Amen dico vobis: quod vos, qui reliquistis omnia et secuti estis Me, centuplum accipietis, et vitam aeternam possidebitis. Em verdade, vos digo: vós, que deixastes tudo e me seguistes, recebereis o cêntuplo e possuireis a vida eterna.

Pós-comunhão

Quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui coeléstia aliménta percépimus, intercedénte beáto Felícem Confessóre tuo, per hæc contra ómnia advérsa muniámur.  Per D.N. Nós Vos suplicamos, ó Deus onipotente, que o alimento celestial que recebemos por intercessão de S. Felix, vosso Confessor, nos fortaleça contra todas as adversidades. Por N. S.

 


Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: