Liturgia Diária- 18/01/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do domingo, com comemoração de S. Prisca (ou Priscila), Virgem e Mártir

Jesus Cristo é o Rei da criação, e por isso, toda a terra O deve adorar e louvar como a seu Redentor (Introito, Gradual). Por seu nascimento tornou-se nosso Irmão e por sua morte recebeu-nos em herança. Pela Eucaristia continua a comunicar-nos os frutos de seu nascimento, de sua vida e de sua morte. Vemo-Lo hoje, nas bodas de Caná (Evangelho), realizando seu primeiro milagre: a conversão da água em vinho. Aqui converte o vinho em seu Preciosíssimo Sangue, a fim de, por meio deste milagre, repetido através dos séculos, comunicar aos homens a sua divindade. É justo, pois, que digamos no Ofertório: “Vede quanto bem Deus fez à minha alma”.


Páginas 99 a 103 e 933 a 934 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 65,4 | ib. 1-2) [Áudio]

Omnis terra adóret te, Deus, et psallat tibi: psalmum dicat nómini tuo, Altíssime. Ps. Jubiláte Deo, omnis terra, psalmum dícite nómini ejus: date glóriam laudi ejus. ℣. Gloria Patri. A terra inteira Vos adore, ó Deus, e cante em vosso louvor, e a vosso Nome entoe hinos, ó Altíssimo. Sl. Aclamai a Deus, ó terra inteira, cantai salmos a seu Nome; glorificai-O, cantando em seu louvor. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Omnípotens sempitérne Deus, qui caeléstia simul et terréna moderáris: supplicatiónes pópuli tui cleménter exáudi; et pacem tuam nostris concéde tempóribus. Per D.N. Onipotente e eterno Deus, que governais igualmente ao céu e à terra, com a vossa Providência, escutai, benigno, as súplicas de vosso povo, e concedei aos nossos tempos, a vossa paz. Por N.S.

2ª Coleta (de S. Prisca)

Da, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui beátæ Priscæ Vírginis et Mártyris tuæ natalítia cólimus; et ánnua sollemnitáte lætémur, et tantæ fídei proficiámus exémplo. Per D. N. Concedei, nós Vos rogamos, ó Deus onipotente, que, celebrando o nascimento de S. Prisca, vossa Virgem e Mártir, nós nos alegremos por esta solenidade anual e façamos progresso pelo exemplo de sua tão grande fé. Por N.S.

Epístola (Rm 12, 6-16)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Romános.

Fratres: Habéntes donatiónes secúndum grátiam, quæ data est nobis, differéntes: sive prophétiam secúndum ratiónem fídei, sive ministérium in ministrándo, sive qui docet in doctrína, qui exhortátur in exhortándo, qui tríbuit in simplicitáte, qui præest in sollicitúdine, qui miserétur in hilaritáte. Diléctio sine simulatióne. Odiéntes malum, adhæréntes bono: Caritáte fraternitátis ínvicem diligéntes: Honóore ínvicem præveniéntes: Sollicitúdine non pigri: Spíritu fervéntes: Dómino serviéntes: Spe gaudéntes: In tribulatióne patiéntes: Oratióni instántes: Necessitátibus sanctórum communicántes: Hospitalitátem sectántes. Benedícite persequéntibus vos: benedícite, et nolíte maledícere. Gaudére cum gaudéntibus, flere cum fléntibus: Idípsum ínvicem sentiéntes: Non alta sapiéntes, sed humílibus consentiéntes.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos.

Irmãos: Tendo nós diferentes dons, segundo a graça que nos foi dada, bem usemos deles: se o dom de profecia, usai-o segundo a regra da fé: quem foi chamado ao ministério, administre bem; quem recebeu o dom de ensinar, ensine bem; quem exorta, exorte bem; quem dá esmola, dê com simplicidade. Quem preside, seja solícito; quem usa de misericórdia,faça-o com alegria. Seja o nosso amor, sem fingimento. Odiai o mal, e segui o bem. Amai-vos mutuamente, com amor fraternal, honrando-vos uns aos outros. Não sejais preguiçosos no que está a vosso cuidado. Sede fervorosos de espírito, servindo ao Senhor, e alegrando-vos com a esperança. Sede pacientes na tribulação e perseverantes na oração. Socorrei, como se fossem vossas, as necessidades dos santos, e praticai a hospitalidade. Abençoai os que vos perseguem: abençoai, e não amaldiçoeis! Alegrai-vos com os que se alegram,e chorai com os que choram.Tende entre vós os mesmos sentimentos, não aspirando a grandezas, mas acomodando-vos ao que é humilde.

Gradual (Sl 106, 20-21 | Sl 148, 2) [Vídeo-1] [Vídeo-2]

Misit Dóminus verbum suum, et sanávit eos: et erípuit eos de intéritu eórum. ℣. Confiteántur Dómino misericórdiæ ejus: et mirabília ejus fíliis hóminum.

Allelúia, allelúia, ℣. Laudáte Dóminum, omnes Angeli ejus: laudáte eum, omnes virtútes ejus. Allelúia.

Enviou o Senhor a sua Palavra, e curou-os. Ele os arrancou de sua perdição. ℣. Glorifiquem o Senhor por suas misericórdias, e por suas maravilhas em favor dos filhos dos homens.

Aleluia, aleluia. ℣. Louvai ao Senhor, vós, todos os seus Anjos; louvai-O, vós, todos os seus exércitos. Aleluia.

Evangelho (Jo 2, 1-11)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Jóannem.

In illo témpore: Núptiæ factæ sunt in Cana Galilǽæ: et erat Mater Jesu ibi. Vocátus est autem et Jesus, et discípuli ejus ad núptias. Et deficiénte vino, dicit Mater Jesu ad eum: Vinum non habent. Et dicit ei Jesus: Quid mihi et tibi est, mulier? nondum venit hora mea. Dicit Mater ejus minístris: Quodcúmque díxerit vobis, fácite. Erant autem ibi lapídeæ hýdriæ sex pósitæ secúndum purificatiónem Judæórum, capiéntes síngulæ metrétas binas vel ternas. Dicit eis Jesus: Implete hýdrias aqua. Et implevérunt eas usque ad summum. Et dicit eis Jesus: Hauríte nunc, et ferte architriclíno. Et tulérunt. Ut autem gustávit architriclínus aquam vinum fáctam, et non sciébat unde esset, minístri autem sciébant, qui háuserant aquam: vocat sponsum architriclínus, et dicit ei: Omnis homo primum bonum vinum ponit: et cum inebriáti fúerint, tunc id, quod detérius est. Tu autem servásti bonum vinum usque adhuc. Hoc fecit inítium signórum Jesus in Cana Galilǽæ: et manifestávit glóriam suam, et credidérunt in eum discípuli ejus.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, celebraram-se umas bodas em Caná de Galileia, e achava-se ali a Mãe de Jesus. E também Jesus foi convidado, com seus discípulos, para as bodas. Faltando o vinho, a Mãe de Jesus disse-Lhe: Não têm mais vinho. Respondeu-lhe Jesus: Mulher, que nos imporia isso, a Mim e a ti? Ainda não chegou a minha hora. Disse sua Mãe aos ser- vidores: Fazei tudo quanto  Ele vos disser. Ora, havia ali seis talhas de pedra destinadas às purificações usadas entre os judeus, cada uma das quais comportando duas ou três medidas [cerca de 40 litros]. Disse-lhes Jesus: Enchei de água estas talhas. E encheram-nas até às bordas. E Jesus disse- lhes: Tirai agora e levai ao mestre-sala. E levaram. Assim que o mestre-sala provou a água transformada em vinho, sem saber de onde era, embora o soubessem os serventes que haviam tirado a água, chamou o mestre-sala ao esposo, e disse-lhe: Todo homem põe primeiro o bom vinho, e quando já se tem bebido, põe então o inferior; mas tu guardaste o bom vinho até agora. Este foi o primeiro dos milagres que Jesus fez em Caná de Galileia; e manifestou sua glória, e seus discípulos creram n’Ele.

Ofertório (Sl 65, 1-2 e 16) [Áudio]

Jubiláte Deo, univérsa terra: psalmum dícite nómini ejus: veníte et audíte, et narrábo vobis, omnes qui timétis Deum, quanta fecit Dóminus ánimæ meæ, allelúia. Ó terra inteira, aclamai a Deus, cantai salmos a seu Nome. Vinde e ouvi, vós todos que temeis a Deus, e eu vos contarei quanto bem o Senhor fez à minha alma. Aleluia.

Secreta

Oblata, Dómine, múnera sanctífica: nosque a peccatórum nostrórum máculis emúnda. Per D.N. Santificai, Senhor, as nossas ofertas, e purificai-nos das máculas de nossos pecados. Por N. S. 

2ª Secreta (de S. Prisca)

Hæc hóstia, quǽsumus, Dómine, quam Sanctórum tuórum natalítia recenséntes offérimus, et víncula nostræ pravitátis absólvat, et tuæ nobis misericórdiæ dona concílie. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que esta hóstia que Vos oferecemos, celebrando o natalício de vossos Santos, nos desligue dos laços de nossos pecados e nos alcance os dons de vossa misericórdia. Por N.S.

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Jo 2, 7, 8, 9 e 10-11) [Áudio]

Dicit Dóminus: Implete hýdrias aqua et ferte architriclíno. Cum gustásset architriclínus aquam vinum factam, dicit sponso: Servásti bonum vinum usque adhuc. Hoc signum fecit Jesus primum coram discípulis suis Disse o Senhor: Enchei de água estas talhas e levai ao mestre-sala. Tendo provado a água feita vinho, disse o mestre-sala ao esposo: Tu guardaste o bom vinho até agora. Este foi o primeiro milagre que Jesus fez à vista de seus discípulos.

Pós-comunhão

Augeátur in nobis, quǽsumus, Dómine, tuæ virtútis operatio: ut divínis vegetáti sacraméntis, ad eórum promíssa capiénda, tuo múnere præparémur. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que em nós aumentem os efeitos de vosso poder, para que, nutridos com os divinos Sacramentos, dignamente nos preparemos para alcançar os bens de que eles são o penhor. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (de S. Prisca)

Quǽsumus, Dómine, salutáribus repléti mystériis: ut, cuius sollémnia celebrámus, eius oratiónibus adiuvémur. Per D.N. Saciados com os salutares Mistérios, nós Vos suplicamos, Senhor, concedei-nos que sejamos auxiliados pelas orações da Santa cuja solenidade celebramos. Por N. S.
S. Prisca ou Priscila, Virgem e Mártir

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947/1962). Áudios e vídeos do site “CCWatershed”

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: