Liturgia Diária- 26/01/2019

SÃO POLICARPO, Bispo e Mártir

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Discípulo do Apóstolo S. João e amigo do mártir S. Inácio, foi ele mesmo condenado à morte nas chamas, mas saindo delas ileso foi morto por golpes de espada com a idade de 80 anos.


Páginas 951 a 952; 820 a 823 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963). 


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


Inscreva-se para a Turma de Catequese de 2019: Clique aqui e confira.


Inscreva-se em nosso Curso de Introdução ao Credo. ÚLTIMAS VAGAS! Clique aqui.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Eclo 45, 30 | Sl 131, 1)


Sacerdótes Dei, benedícite Dóminum: sancti et húmiles corde, laudáte Deum. Ps. Benedícite, ómnia ópera Dómini, Dómino: laudáte et superexaltáte eum in sǽcula. ℣. Glória Patri. Sacerdotes de Deus, bendizei ao Senhor; santos e humildes de coração, louvai a Deus. ℣. Obras do Senhor, bendizei todas ao Senhor; louvai-O e exaltai-O por todos os séculos dos séculos.. ℣. Glória ao Pai.

Coleta


Deus, qui nos beáti Polycarpi Martyris tui atque Pontíficis ánnua sollemnitáte lætíficas: concéde propítius; ut, cujus natalítia cólimus, de ejúsdem étiam protectióne gaudeámus Per D.N. Ó Deus, que nos alegrais com a solenidade anual de S. Policarpo, vosso Mártir e Pontífice, concedei-nos propicio gozemos da proteção daquele cujo natalício celebramos. Por N. S.

Epístola (I Jo 3, 10-16)


Léctio Epístolæ beáti Joánnis Apóstoli.

Caríssimi: Omnis qui non est justus, non est ex Deo, et qui non díligit fratrem suum: quóniam hæc est annuntiátio, quam audístis ab inítio, ut diligátis altérutrum. Non sicut Cain, qui ex malígno erat, et occídit fratrem suum. Et propter quid occídit eum? Quóniam ópera ejus malígna erant: fratris autem ejus justa. Nolíte mirári fratres, si odit vos mundus. Nos scimus quóniam transláti sumus de morte ad vitam, quóniam dilígimus fratres. Qui non díligit, manet in morte: omnis qui odit fratrem suum, homicída est. Et scitis, quóniam omnis homicída non habet vitam ætérnam in semetípso manéntem. In hoc cognóvimus caritátem Dei, quóniam ille ánimam suam pro nobis pósuit: et nos debémus pro frátribus ánimas pónere.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo a Timóteo. 

Caríssimos: Quem não é justo, não é de Deus; assim aquele que não ama seu irmão. O que foi anunciado e ouvistes desde o começo, é que vos ameis uns aos outros. Não como Caim, que era de espírito maligno e matou o seu irmão. E por que ele o matou ? Porque as suas obras eram más e as do irmão eram boas. Não vos admireis, irmãos, se o mundo vos odeia. Nós sabemos que passamos da morte à vida, porque amamos os irmãos. O que não ama permanece na morte [no pecado]. Todo o que odeia a seu irmão é homicida e sabeis que nenhum homicida tem em si, permanente, a vida eterna. Nisto conhecemos o amor de a Deus.- porque Ele deu sua vida por nós. Também nós devemos
dar nossa vida pelos irmãos.

Gradual (Sl 8, 6-7 | -)


Glória et honóre coronásti eum. ℣. Et constituísti eum super ópera mánuum tuárum, Dómine.

Allelúia, allelúia. ℣. Hic est Sacérdos, quem coronávit Dóminus. Allelúia.

De glória e honra vós o coroastes. ℣. E sobre as obras de vossas mãos o constituístes, Senhor.

Aleluia, aleluia. ℣. Eis o sacerdote que o Senhor coroou. Aleluia.

Evangelho (Mt 16, 24-27)


Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum. 

In illo témpore: Dixit Jesus discípulis suis: Nihil est opértum, quod non revelábitur; et occultum, quod non sciétur. Quod dico vobis in tenebris, dícite in lúmine: et quod in aure audítis, prædicáte super tecta. Et nolíte timére eos, qui occídunt corpus, ánimam autem non possunt occídere; sed potius timéte eum, qui potest et ánimam et corpus pérdere in gehénnam. Nonne duo pásseres asse véneunt: et unus ex illis non cadet super terram sine Patre vestro? Vestri autem capílli cápitis omnes numeráti sunt. Nolíte ergo timére: multis passéribus melióres estis vos. Omnis ergo, qui confitébitur me coram homínibus, confitébor et ego eum coram Patre meo, qui in cœlis est.

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: Não há nada escondido que se não venha a revelar, nem oculto, que se não venha a saber. O que eu vos digo nas trevas, dizei-o vós à luz do dia; e o que vos é dito ao ouvido, pregai-o de cima dos tetos. Não tenhais medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma: temei, antes, Aquele que pode lançar no inferno a alma e o corpo. Porventura não se vendem dois pardais por um vintém? E nem um deles cai em terra sem a vontade de vosso Pai. Quanto a vós, até os cabelos de vossa cabeça estão contados. Não tenhais medo, pois valeis mas que muitos pássaros. Todo aquele, pois, que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai que está no céu.

Ofertório (Sl 88, 21-22)


Invéni David servum meum óleo sancto meo unxi eum: manus enim mea auxiliábitur ei, et bráchium meum confortábit eum. Escolhi Davi, para meu servo; com o meu santo óleo o ungi; a minha mão lhe dará auxílio e o meu braço o fortalecerá.

Secreta


Múnera tibi, Dómine, dicáta sanctífica: et, intercedénte beáto Polycárpo Mártyre tuo atque Pontífice, per éadem nos placátus inténde. Per D.N. Santificai, Senhor, estes dons que Vos são oferecidos e por eles intercedendo S. Policarpo, vosso Mártir e Pontífice, lançai-nos um olhar de misericórdia. Por N. S.

Prefácio (Comum)


Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos:

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 20, 4)


Posuísti, Dómine, in cápite ejus corónam de lápide pretióso. Senhor, pusestes sobre a sua cabeça uma coroa de pedras preciosas.

Pós-comunhão


Refécti participatióne múneris sacri, quǽsumus, Dómine, Deus noster: ut, cujus exséquimur cultum, intercedénte beáto Polycárpo Mártyre tuo atque Pontífice, sentiámus efféctum. Per D.N. Fortalecidos com a participação neste Dom sagrado, nós Vos rogamos, Senhor, nosso Deus, que por intercessão de S. Policarpo, vosso Mártir e Pontífice, sintamos o efeito do Mistério que hoje celebramos. Por N. S.

 


Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: