Liturgia Diária- Festa do Preciosíssimo Sangue de Nosso Senhor

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

0107
Sangue preciosíssimo do Salvador, fonte de vida para sempre aberta pela cruz redentora, Vós, que lavais a mancha de todo o universo, fazei desabrochar a santidade na Igreja, paraíso reencontrado.

Instituída em 1849 por Pio IX, esta festa foi elevada à categoria de 1ª Classe, por Pio XI, por ocasião do XIXº centenário da morte do Salvador. 

A liturgia da festa, recordando a cena do Calvário com a lançada que abriu o lado do divino crucificado, detém-se a comentar a significação e o alcance infinito do sacrifício do Calvário. o evangelho é o da festa do Coração de Jesus, e a epístola a do domingo da Paixão: sao os grandes temas da redenção operada simultaneamente pelo sangue e pelo amor de Cristo. “Terra, oceano, céus, universo, tudo foi purificado neste rio”. 

OBS.: Por ser festa do Senhor, hoje não se faz comemoração do domingo.


Páginas 1145 a 1148 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Ap 5, 9-10; Sl 88,2)

O Senhor resgatou-nos, com o seu sangue, de toda a tribo, de toda a língua, povo e nação, e fez de nós o reino do nosso Deus. Sl. Cantarei eternamente as misericórdias do Senhor e proclamarei em todo o tempo a vossa verdade. Glória ao Pai. 

Coleta

Deus eterno e onipotente, que constituíste o vosso Filho Unigênito Redentor do mundo, e Vos dignastes aplacar-Vos com o seu Sangue, fazei que veneremos de tal modo o preço da nossa redenção e sejamos defendidos por ele dos males desta vida, que mereçamos fruir da bem-aventurança nos Céus. Pelo mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Heb 9,11-15)


Substituindo todos os sacrifícios da antiga Lei, o sacrifício de Cristo é de tal perfeição, que basta para expiar, duma vez para sempre, os nossos pecados e para franquear-nos, de novo, a porta do Céu. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus. 

Irmãos: Já veio Cristo, Sumo Sacerdote dos bens vindouros. E através de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito, não construído por mãos humanas (isto é, não deste mundo), sem levar consigo o sangue de carneiros ou novilhos, mas com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna. Pois se o sangue de carneiros e de touros e a cinza de uma vaca, com que se aspergem os impuros, santificam e purificam pelo menos os corpos, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu como vítima sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras mortas para o serviço do Deus vivo? Por isso ele é mediador do novo testamento. Pela sua morte expiou os pecados cometidos no decorrer do primeiro testamento, para que os eleitos recebam a herança eterna que lhes foi prometida.

Gradual (I Jo 5,6-8)

Este é o Jesus Cristo que veio pela água e sangue; não na água somente, mas na água e no sangue. São três os que dão testemunho no céu: o Pai, o Verbo, e o Espírito Santo. E todos estes três são um só. E três são também os que dão testemunho na terra: o Espírito, a água e o sangue, e estes três são um só. 

Aleluia (I Jo 5,9)

Aleluia, aleluia. Se aceitamos o testemunho dos homens aceitemos o de Deus também, que é maior. Aleluia. 

Evangelho (Jo 19,30-35)


No sangue e na água que saíam do lado do Senhor, viu S.João os símbolos do Batismo e da Eucaristia, os dois grandes sacramentos que nos aplicam a Redenção adquirida pela Cruz. 


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele, havendo Jesus tomado do vinagre, disse: Tudo está consumado. Inclinou a cabeça e rendeu o espírito. Os judeus temeram que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque já era a Preparação e esse sábado era particularmente solene. Rogaram a Pilatos que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados. Vieram os soldados e quebraram as pernas do primeiro e do outro, que com ele foram crucificados. Chegando, porém, a Jesus, como o vissem já morto, não lhe quebraram as pernas, mas um dos soldados abriu-lhe o lado com uma lança e, imediatamente, saiu sangue e água. O que foi testemunha desse fato o atesta (e o seu testemunho é digno de fé, e ele sabe que diz a verdade), a fim de que vós creiais.

Ofertório (I Cor 10,16)

O cálice de benção que nós bendizemos, não é porventura a comunhão do sangue de Cristo? E o pão que nós partimos, não é a participação do corpo do Senhor?

Secreta

Permiti, Senhor, por estes divinos mistérios, que nos aproximemos de Jesus, o mediador do novo testamento e que renovemos no vosso altar a efusão do sangue que fala melhor do que o de Abel. Pelo mesmo Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comunhão (Heb 9, 28)

Cristo ofereceu-se uma vez só para apagar os pecados do mundo. Aparecerá ainda mais uma vez para dar a salvação aos que esperam n’Ele. 

Pós-comunhão 

Admitidos, Senhor, neste sagrado banquete, bebemos com alegria as águas na fonte do Salvador. Fazei que o seu sangue se torne para nós fonte de água que jorre para a vida eterna. Vós que sendo Deus, vive e reina. 


Por não se ter encontrado os áudios e as partituras  da Missa de hoje, deixamos de publicá-las. 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: