Liturgia Diária- 29/06/2018

SÃO PEDRO E SÃO PAULO, Apóstolos

Festa de 1ª Classe- Missa Própria

Peter_Paul_Pic
Entre a cruz e a espada que os martirizou, um segura as chaves do poder, o outro rolos das suas epístolas. Com as suas mãos unidas, ambos sustentam a Igreja fundada sobre eles, em que Cristo, inquebrável pedra angular, une os pagãos evangelizados por Paulo aos Judeus convertidos por Pedro.

O culto dos dois grandes Apóstolos, Pedro e Paulo, tem como raízes os próprios alicerces da Igreja. Estando na origem da sua fé, ficarão para sempre seus patronos e seus guias. Roma deve-lhes a sua verdadeira grandeza. Foi a providência divina que os conduziu a ambos para fazer da capital do império, santificada pelo seu martírio, o centro do mundo cristão, donde irradiaria a pregação do Evangelho. 

São Pedro sofreu o martírio na perseguição de Nero, no ano 66 ou 67. Foi sepultado na colina do Vaticano, onde escavações recentes acabam de encontrar o seu túmulo no próprio lugar da basílica construída em sua honra por Constantino. São Paulo foi decapitado na Vila Óstia no local onde se ergue a basílica do seu nome. No decurso dos séculos, as multidões cristãs jamais cessaram de ir em peregrinação aos túmulos dos grandes Apóstolos. Nos séculos II e III vinham já retemperar a sua fé ao contato com a Igreja de Roma, constatar a sua apostolicidade, confrontar a sua doutrina infalível com a das outras Igrejas, honrar a memória de São Pedro e de São Paulo. A missa deste dia atesta a confiança da Igreja na intercessão daqueles “por quem recebeu as premissas da fé” (orações). Dá particular relevo às prerrogativas de São Pedro (evangelho), à proteção especial de Deus sobre a sua pessoa (introito, epístola); e os cristãos sabem que, quando cantam o “Tu es Petrus”, as prerrogativas do Príncipe dos Apóstolos se transmitiram aos papas, sucessores de Pedro na cátedra de Roma, como sabem também que a Providência especial de Deus continua até ao fim dos séculos a dirigir o Vigário de Cristo nas funções de chefe da Igreja. 


Páginas 1136 a 1140 do Missal Quotidiano.


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (At 12,11; Sl 138,1-2)

Agora sei verdadeiramente que Deus enviou o seu anjo e que me salvou das mãos de Herodes e de tudo o que se esperava o povo dos Judeus. Sl. Senhor, Vós me provastes e conhecestes! Vós sabeis quando me deito e me levanto. Glória ao Pai. 

Coleta

Ó Deus, que consagrastes este dia com o martírio dos bem-aventurados Apóstolos Pedro e Paulo, dai que a vossa Igreja em tudo siga o preceito daqueles por meio dos quais Vos dignaste fundá-la. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (At 12,1-11)


A proteção especial de Deus para com São Pedro aparece em várias passagens dos Atos. Escolhendo esta epístola para a sua festa, a Igreja tira dela a última frase para o introito da missa: é esse o pensamento que ela quer sublinhar. 


Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naquele tempo: O rei Herodes mandou prender alguns membros da Igreja para os maltratar. Assim foi que matou à espada Tiago, irmão de João. Vendo que isto agradava aos judeus, mandou prender Pedro. Eram então os dias dos pães sem fermento. Mandou prendê-lo e lançou-o no cárcere, entregando-o à guarda de quatro grupos, de quatro soldados cada um, com a intenção de apresentá-lo ao povo depois da Páscoa. Pedro estava assim encerrado na prisão, mas a Igreja orava sem cessar por ele a Deus. Ora, quando Herodes estava para o apresentar, naquela mesma noite dormia Pedro entre dois soldados, ligado com duas cadeias. Os guardas, à porta, vigiavam o cárcere. De repente, apresentou-se um anjo do Senhor, e uma luz brilhou no recinto. Tocando no lado de Pedro, o anjo despertou-o: Levanta-te depressa, disse ele. Caíram-lhe as cadeias das mãos. O anjo ordenou: Cinge-te e calça as tuas sandálias. Ele assim o fez. O anjo acrescentou: Cobre-te com a tua capa e segue-me. Pedro saiu e seguiu-o, sem saber se era real o que se fazia por meio do anjo. Julgava estar sonhando. Passaram o primeiro e o segundo postos da guarda. Chegaram ao portão de ferro, que dá para a cidade, o qual se lhes abriu por si mesmo. Saíram e tomaram juntos uma rua. Em seguida, de súbito, o anjo desapareceu. Então Pedro tornou a si e disse: Agora vejo que o Senhor mandou verdadeiramente o seu anjo e me livrou da mão de Herodes e de tudo o que esperava o povo dos judeus.

Gradual (Sl 44,17-18*)

Constituí-lo-eis príncipes, Senhor, de toda a terra e recordar-se-ão sempre do vosso nome. Nasceram-vos filhos para ocupar o lugar dos vossos pais. Por isso os povos Vos louvarão, Senhor.

Aleluia (Mt 16,18)

Aleluia, aleluia. Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. Aleluia. 

Evangelho  (Mt 16,13-19)


O evangelho recorda ao mesmo tempo a fé de Pedro proclamando que Jesus é o Messias, e as prerrogativas que dele recebeu para governar sua Igreja.


Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus. 

Naquele tempo: Chegando ao território de Cesaréia de Filipe, Jesus perguntou a seus discípulos: No dizer do povo, quem é o Filho do Homem? Responderam: Uns dizem que é João Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou um dos profetas. Disse-lhes Jesus: E vós quem dizeis que eu sou? Simão Pedro respondeu: Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! Jesus então lhe disse: Feliz és, Simão, filho de Jonas, porque não foi a carne nem o sangue que te revelou isto, mas meu Pai que está nos céus. E eu te declaro: tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja; as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Ofertório (Sl 44,17-18)

Constituí-lo-eis, Senhor, príncipes de toda a terra e recordar-se-ão sempre do vosso nome.

Secreta

Acompanhe a prece dos vossos Apóstolos, Senhor, os dons que Vos oferecemos, para serem consagrados em vosso nome, e fazei que por meio dela alcancemos o perdão e a paz. Por Nosso Senhor Jesu Cristo.

Comunhão (Mt 16,18)

Tu és Pedro e sobre esta pedra Eu edificarei a minha Igreja. 

Pós-comunhão

Senhor, que nos sustentais com o celeste alimento, defendei-nos, por intercessão dos vossos Apóstolos, de toda a adversidade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

 


Os áudios do Gradual e do Aleluia não foram encontrados, motivo pelo qual deixamos de publicá-los.

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: