Instrução – Virtude e Devoção do Santo (S. Gabriel das Dores)

São Gabriel de L’Adolorata, cuja vida está encerrada na aplicação do Evangelho que lhe dedica a Igreja, é um dos santos protetores da juventude.

Jesus disse: Destes tais é o reino de Deus. Todo o que não receber o reino de Deus como um menino, não entrará nele.

O humilde Passionista que a Igreja honra neste dia, soube, admiravelmente, compreender e reduzir em prática o convite do divino Mestre: fez-se pequenino, simples, caridoso, como as crianças.

São Gabriel é entre os religiosos, o que Santa Teresinha de Lisieux é entre as religiosas: são dois luzeiros de uma santidade simples, prática, ao alcance de todos.

Cada santo tem a sua fisionomia própria, que o distingue dos outros santos e esta fisionomia é formada por uma devoção e uma virtude próprias.

Percorramos um instante a vida de São Gabriel, destacando depois esta fisionomia própria. Vejamos pois, sucessivamente:
    I – A sua vida simples e comum exteriormente.
    II – A sua devoção e virtude próprias.