Aniversário natalício do Rev. Padre José Leles

Felicitamos, no dia 17 de setembro, o Reverendíssimo Padre José Leles pelo seu aniversário natalício. Que a Virgem Santíssima o cumule das bençãos do Céu para que continue a nos pastorear com a sabedoria e o amor à Santa Missa que lhe são tão próprios. Agradecemos, Padre Leles, pela sua luta diária em favor da fé de sempre da Igreja.

Renúncia do Diretor Espiritual

Publicamos, a pedido do Diretor-Geral, a carta de renúncia do Revmo. Pe. José do Prado Leles ao cargo de Diretor Espiritual da Irmandade do Carmo. (clique aqui e leia)

Informamos que, a partir de hoje, tudo o que se referir à celebração dos sacramentos, tais como Batismo, Matrimônio e Extrema-unção, bem como exéquias, deverão ser tratados com o Diretor-Geral ou com a Secretária-Geral, que cuidarão da agenda oficial do padre.

[Álbum Oficial] Missa Solene de 30 de ordenação sacerdotal de Pe. José Leles

Compartilhamos o álbum oficial da Missa Solene de 30 anos de ordenação sacerdotal de Pe. José Leles, realizada na última quinta-feira (17), na Igreja Nossa Senhora das Dores. 

Clique na imagem e confira: 

[Fotos] Aniversário do Pe. José Leles

Compartilhamos algumas fotos da comemoração pelo aniversário do Reverendíssimo Padre José Leles, Diretor Espiritual da Irmandade do Carmo, ocorrida após a Santa Missa do último domingo, 16 (confira as fotos da Missa).

A Missa Gregoriana de volta a Uberlândia

*  *  *

É com imensa alegria – e louvando a Deus por mais essa imensa graça para a Santa Igreja, especialmente para a Diocese de Uberlândia – que retomamos o nosso blog (depois de mais de três anos…) para anunciar, finalmente, o retorno da Santa Missa celebrada de acordo com o uso litúrgico tradicional nas igrejas de nossa cidade.

Como anunciado pelo Pe. Leles em outras missas, a partir do próximo domingo – a saber, o 1º Domingo do Advento – a atual forma da missa das 16 horas da Catedral Santa Terezinha será substituída definitivamente pelo rito segundo o Missal de 1962 (“missa gregoriana”, “missa tridentina”, “missa de São Pio V”, “missa de sempre”, “missa dos santos”, etc.).

O riquíssimo e inesgotável tesouro litúrgico e espiritual de nossa Santa Igreja será novamente colocado à disposição dos católicos uberlandenses, conforme é a vontade do Santo Padre, o Papa Bento XVI, que não raro vem exortando toda a Igreja a redescobrir, valorizar e retomar os princípios litúrgicos que conduziram a espiritualidade católica por tantos séculos. O latim, o canto gregoriano, as antigas e belíssimas orações, o gestual pleno de significados, o silêncio… Quantas graças!

Agradeçamos a Deus, sobretudo, que – como que com um privilégio – nos permite ter acesso a tal riqueza em tempos tão difíceis para toda a Igreja, graças à bondade e liberalidade do papa, de nosso bispo Dom Paulo e dos padres que rezam ou de outra forma contribuem para a ocorrência da missa.

Rezemos para que assim também seja por todo canto do Brasil e do mundo!

Santa Terezinha, rogai por nós!

Nossa Senhora do Carmo, rogai por nós!

Louvável esforço do Bispo D. Paulo e Pe. Leles

A Diocese de Uberlândia recentemente passou a ter mais uma missa dominical. Trata-se da missa celebrada às 16 horas na Catedral Santa Teresinha. Essa missa, segundo palavras do padre que a celebra, o Pe. José do Prado Leles, foi um pedido do próprio bispo. “Uma missa solene a ser rezada aos domingos em nossa catedral, o que é comum em várias dioceses do Brasil e do mundo”.

Não se trata ainda, entretanto, de uma Missa na forma extraordinária, conforme definida no Motu Proprio Summorum Pontificum de 07 de julho de 2007, de Bento XVI.

O espírito que moveu à realização dessa missa nesse horário, entretanto, parece ótimo: uma vontade do bispo e do padre em atender o desejo do Santo Padre em disponibilizar ao povo católico o enorme tesouro espiritual litúrgico da Santa Igreja.

Conforme palavras do Pe. Leles, em uma carta sua aos fiéis assistentes dessa missa, “não podemos desprezar o tesouro espiritual, cultural e religioso que o Santo Padre oferece à Igreja”.

“O ritual, incluindo os paramentos, movimentos e gestos do sacerdote celebrante, bem como dos acólitos e dos fiéis, ressalta a grandeza, a seriedade e o respeito devidos à Fé daquela comemoração litúrgica: a ‘RENOVAÇÃO DO SACRIFÍCIO DO CALVÁRIO’.”

Num tempo como esses em que se cometem frequentes e intensos abusos litúrgicos, e “não se atendo de maneira fiel às prescrições do novo Missal, (…) levou frequentemente a deformações da Liturgia no limite do suportável” (Bento XVI, em carta aos bispos acompanhada do M.P. Summorum Pontificum), é muito louvável essa atitude do Bispo. Como ficará contente o Papa Bento XVI em saber que conta com obedientes servos seus quando talvez pense que esteja lutando um tanto sozinho pela restauração da liturgia católica! Em tempo em que se observa feroz rebelião (dos próprios bispos) contra o Vigário de Cristo, essa é uma atitude grandiosa e heróica desse nosso amado bispo!

Claro está pelas palavras do Pe. Leles que logo se começará a celebrar, em Uberlândia, a Missa segundo o Missal do Beato João XXIII, ou seja, segundo o rito de 1962: “porém não havendo um padre preparada adequadamente, isso não pode ser oferecido ao povo, pois (…) trata-se de conhecer também o antigo rito”.

Os fiéis católicos de Uberlândia esperam sinceramente que, empenhando-se o máximo possível para aprender a celebrar o Santo Sacrifício no rito tridentino, o reverendo padre possa em pouquíssimo tempo já fazer essa maravilhoso gesto católico de restauração da liturgia e culto católico!

Assim termino esse post de homenagem, dizendo-me na esperança de poder assistir em breve, em Uberlândia, a Santa Missa segundo o rito conhecido por todos os santos dos últimos séculos!

V. F.