Liturgia Diária- 25/12/2019- Missa da Aurora

NATAL DO SENHOR – MISSA DA AURORA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Anastásia

Nos primeiros tempos da era cristã, celebrava-se também, neste dia, em Roma, a festa de Sta. Anastácia, martirizada no princípio do IV século, e muito venerada, tanto no Oriente como em Roma. Quando, mais tarde, a festa de Natal foi celebrada com maior solenidade, conservou-se o costume de reunir os fiéis na igreja da Santa, fazendo-se a sua comemoração na II Missa.

Anastácia, a « Ressuscitada », a « Iluminada » na luz do Salvador, ressurgiu para uma vida melhor.

Na companhia dos pastores recebemos, na aurora, as primícias da nova Luz, do divino Sol nascente, que envia aos corações raios de benignidade e caridade; esta misericórdia, porém, só brilhará nas almas puras, que correspondem ao esplendor da fé (Oração) e que se convencem, como os humildes pastores, de que o Salvador não veio pelas obras de justiça que pudéssemos ter feito (Epístola). E então, o Príncipe da paz estabelecerá com firmeza o seu Reino em nosso coração (Ofertório).


Páginas 49 a 52 do Missal Quotidiano.


Missa do dia às 19:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/12/2019- Missa do Galo

NATAL DO SENHOR – MISSA DA MEIA-NOITE

Festa de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Maria Maior, no altar do Presépio

Três vezes oferece hoje a Igreja o Santo Sacrifício. A primeira, à meia noite, na cripta de Sta. Maria Maior, onde se guardam os restos do presépio. O lugar e a hora lembram o acontecimento magno da história da humanidade: a vinda do Filho de Deus a este mundo. 

Com Maria e José, diante do presépio, ouçamos o primeiro canto do Menino Jesus, no qual Ele revela a sua filiação divina e eterna. Entrando no mundo, Ele nos lembra que existe antes do mundo num hoje eterno com o Pai celeste. E logo manifesta pelo Apóstolo o seu programa: remir o mundo da iniquidade e formar um povo escolhido, cheio de zelo pelas boas obras. Diante deste Menino-Rei tão poderoso, os céus e a terra exultam (Ofertório) e convidam nossa alma à adoração, para tomarmos parte pela Comunhão nos esplendores da filiação divina.


Páginas 45 a 48 do Missal Quotidiano.


Missa às 20:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 25/12/2018- Missa da Aurora

NATAL DO SENHOR – MISSA DA AURORA

Festa de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Anastásia

Nos primeiros tempos da era cristã, celebrava-se também, neste dia, em Roma, a festa de Sta. Anastácia, martirizada no princípio do IV século, e muito venerada, tanto no Oriente como em Roma. Quando, mais tarde, a festa de Natal foi celebrada com maior solenidade, conservou-se o costume de reunir os fiéis na igreja da Santa, fazendo-se a sua comemoração na II Missa.

Anastácia, a « Ressuscitada », a « Iluminada » na luz do Salvador, ressurgiu para uma vida melhor.

Na companhia dos pastores recebemos, na aurora, as primícias da nova Luz, do divino Sol nascente, que envia aos corações raios de benignidade e caridade; esta misericórdia, porém, só brilhará nas almas puras, que correspondem ao esplendor da fé (Oração) e que se convencem, como os humildes pastores, de que o Salvador não veio pelas obras de justiça que pudéssemos ter feito (Epístola). E então, o Príncipe da paz estabelecerá com firmeza o seu Reino em nosso coração (Ofertório).


Páginas 49 a 52 do Missal Quotidiano.


Missa do dia às 20:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


Liturgia Diária- 24/12/2018- Missa do Galo

NATAL DO SENHOR – MISSA DA MEIA-NOITE

Festa de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em Santa Maria Maior, no altar do Presépio

Na adoração do Menino-Deus que acaba de nascer, unem-se o Céu e a Terra: cantos extasiados dos anjos, silêncio dos pastores, êxtase terno e humilde de Maria e de José.

Três vezes oferece hoje a Igreja o Santo Sacrifício. A primeira, à meia noite, na cripta de Sta. Maria Maior, onde se guardam os restos do presépio. O lugar e a hora lembram o acontecimento magno da história da humanidade: a vinda do Filho de Deus a este mundo. 

Com Maria e José, diante do presépio, ouçamos o primeiro canto do Menino Jesus, no qual Ele revela a sua filiação divina e eterna. Entrando no mundo, Ele nos lembra que existe antes do mundo num hoje eterno com o Pai celeste. E logo manifesta pelo Apóstolo o seu programa: remir o mundo da iniquidade e formar um povo escolhido, cheio de zelo pelas boas obras. Diante deste Menino-Rei tão poderoso, os céus e a terra exultam (Ofertório) e convidam nossa alma à adoração, para tomarmos parte pela Comunhão nos esplendores da filiação divina.


Páginas 45 a 48 do Missal Quotidiano.


Missa às 20:00 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.