Liturgia Diária- 25/04/2020

S. MARCOS, Evangelista

Festa de 2ª Classe- Missa própria, com comemoração das Rogações

Discípulo e companheiro de S. Pedro, escreveu o 2º Evangelho, a pedido dos Cristãos de Roma, seguindo as pregações do Príncipe dos Apóstolos. Pregou o Evangelho no Egito e fundou a Sé episcopal de Alexandria que ocupou em primeiro lugar. Morreu mártir. Na Leitura o profeta Ezequiel fala de quatro seres animados, que são, segundo se atribuí, os quatro Evangelistas. S. Marcos é representado sob o símbolo do leão porque inicia o Evangelho, com a voz “do que clama no deserto”.


Páginas 1040 a 1043; 524 a 527 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 63, 3 | ib., 2)

Protexísti me, Deus, a convéntu malignántium, allelúia: a multitúdine operántium iniquitátem, allelúia, allelúia. Ps. Exáudi, Deus, oratiónem meam, cum déprecor: a timóre inimíci éripe ánimam meam. ℣. Glória Patri… Vós me protegestes, ó Deus, contra a conspiração dos malignos, aleluia, e da multidão dos que praticam a iniquidade. Aleluia, aleluia. Sl. Ouvi, ó Deus, a minha oração, assim Vos imploro: livrai a minha alma do temor do inimigo. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Deus, qui beátum Marcum Evangelístam tuum evangélicæ prædicatiónis grátia sublimásti: tríbue, quǽsumus; eius nos semper et eruditióne profícere et oratióne deféndi. Per D.N. Ó Deus, que glorificastes a S. Marcos, vosso Evangelista, dando-lhe a graça da pregação evangélica, concedei, Vos pedimos, que de sua doutrina sempre nos aproveitemos e por suas orações sejamos sempre protegidos. Por N.S.

2ª Coleta (das Rogações)

Præsta, quǽsumus, omnípotens Deus: ut, qui in afflictióne nostra de tua pietáte confídimus; contra advérsa ómnia, tua semper protectióne muniámur. Per D.N. Fazei, nós Vos suplicamos, ó Deus Onipotente, que em nossas tribulações, cheios de confiança em vossa bondade, sejamos constantemente munidos com a vossa proteção contra todas as adversidades. Por N.S.

Epístola (Ez 1, 10-14)

Léctio libri Sapiéntiae.

Similitúdo vultus quátuor animálium: fácies hóminis, et fácies leónis a dextris ipsórum quatuor: fácies autem bovis a sinístris ipsórum quátuor, et fácies áquilæ désuper ipsórum quátuor. Fácies eórum et pennæ eórum exténtæ désuper: duæ pennæ singulórum iungebántur et duæ tegébant córpora eórum: et unumquódque eórum coram fácie sua ambulábat: ubi erat ímpetus spíritus, illuc gradiebántur, nec revertebántur cum ambulárent. Et similitúdo animálium, aspéctus eórum quasi carbónum ignis ardéntium et quasi aspéctus lampadárum. Hæc erat visio discúrrens in médio animálium, splendor ignis, et de igne fulgur egrédiens. Et animália ibant et revertebántur in similitúdinem fúlguris coruscántis.

Leitura do livro da Sabedoria.

Era esta a aparência dos quatro seres animados: rosto de homem, e rosto de leão, à direita em todos os quatro: e à esquerda, rosto de boi em todos os quatro e rosto da águia, acima de todos eles. Estes eram seus rostos, e suas asas estendiam-se para o alto; duas asas de cada um se juntavam e duas cobriam seus corpos. Cada um deles caminhava para frente, indo para onde o espírito os impelia e não se voltavam, enquanto caminhavam. E desses seres animados o aspecto era como o de carvões ardentes e tochas acesas. Via-se circular no meio desses seres animados o fogo cintilante e do fogo saíam relâmpagos. E os seres animados iam e vinham, à semelhança de relâmpagos coruscantes.

Aleluia (Sl 88,6; 20, 4)

Allelúia, allelúia. ℣. Confitebúntur cœli mirabília tua, Dómine: étenim veritátem tuam in ecclésia sanctórum. Allelúia ℣. Posuísti, Dómine, super caput eius corónam de lápide pretióso. Allelúia.

Aleluia, aleluia. ℣. Os céus proclamam as vossas maravilhas, ó Senhor, e a assembléia dos Santos a vossa fidelidade. Aleluia. ℣. Senhor, pusestes sobre a sua cabeça uma coroa de pedras preciosas. Aleluia.

Evangelho (Lc 10, 1-9)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Designávit Dóminus et alios septuagínta duos: et misit illos binos ante fáciem suam in omnem civitátem et locum, quo erat ipse ventúrus. Et dicébat illis: Messis quidem multa, operárii autem pauci. Rogáte ergo Dóminum messis, ut mittat operários in messem suam. Ite: ecce, ego mitto vos sicut agnos inter lupos. Nolíte portare sacculum neque peram neque calceaménta; et néminem per viam salutavéritis. In quamcúmque domum intravéritis, primum dícite: Pax huic dómui: et si ibi fúerit fílius pacis, requiéscet super illum pax vestra: sin autem, ad vos revertátur. In eádem autem domo manéte, edéntes et bibéntes quæ apud illos sunt: dignus est enim operárius mercéde sua. Nolíte transíre de domo in domum. Et in quamcúmque civitátem intravéritis, et suscéperint vos, manducáte quæ apponúntur vobis: et curáte infírmos, qui in illa sunt, et dícite illis: Appropinquávit in vos regnum Dei. – CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, designou o Senhor outros setenta e dois discípulos e mandou-os, dois a dois, em sua frente, por todas as cidades e lugares onde Ele próprio devia ir. Ele lhes dizia: A messe é grande, mas os operários são poucos. Rogai, pois, ao dono da seara que mande operários para sua messe. Ide, eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa, nem alforge, nem calçado e pelo caminho a ninguém saudeis. Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: A paz seja nesta casa. E se aí houver um filho da paz, repousará sobre ele a vossa paz; se não, voltará ela para vós. Na mesma casa ficai, comendo e bebendo do que eles tiverem, pois o operário merece seu salário. Não andeis de casa em casa. E se entrardes em alguma cidade e vos receberem, comei o que vos derem. Curai os enfermos que aí houver e dizei-lhes: Aproximou-se de vós o Reino de Deus. – CREIO…

Ofertório (Sl 88, 6)

Confitebúntur cœli mirabília tua, Dómine: et veritátem tuam in ecclésia sanctórum, allelúia, allelúia. Os céus proclamam as vossas maravilhas, ó Senhor, e a assembléia dos Santos a vossa fidelidade, aleluia.

Secreta

Beáti Marci Evangelístæ tui sollemnitáte tibi múnera deferéntes, quǽsumus, Dómine: ut, sicut illum prædicátio evangélica fecit gloriósum: ita nos eius intercéssio et verbo et ópere tibi reddat accéptos. Per D.N. Oferecendo-Vos estes dons na solenidade de S. Marcos, vosso Evangelista, nós Vos rogamos, Senhor, que assim como a pregação evangélica tornou o seu nome glorioso, assim também sua intercessão nos torne agradáveis aos vossos olhos em palavras e em obras. Por N.S.

2ª Secreta (das Rogações)

Hæc múnera, quǽsumus, Dómine, et víncula nostræ pravitátis absólvant, et tuæ nobis misericórdiæ dona concílient. Per D.N. Nós Vos rogamos, Senhor, nos livrem estas oblações dos laços de nossa maldade e nos obtenham os dons de vossa misericórdia. Por N.S.

Prefácio (dos Apóstolos)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, Te Dómine supplicíter exoráre, ut gregem tuum pastor ætérne, non déseras: sed per beátos Apóstolos tuos contínua protectióne custódias. Ut iísdem rectóribus gubernétur, quos óperis tui vicários eídem contulísti præésse pastóres. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dóminatiónibus, cumque omni milítia coeléstis exércitus, hymnum glóriæ tuæ cánimus sine fine dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, suplicar-Vos humildemente, Senhor, que, como pastor eterno, não abandoneis o vosso rebanho, mas antes por intercessão de vossos bem-aventurados Apóstolos, o guardeis sob a vossa contínua proteção, para que seja dirigido pelos mesmos guias, que, encarregados como vigários de perpetuar a vossa obra, quisestes o governassem como pastores. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, e com todo o exército da milícia celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 63, 11)

Lætábitur iustus in Dómino, et sperábit in eo: et laudabúntur omnes recti corde, allelúia, allelúia. O Justo alegra-se no Senhor e n’Ele espera; e todos os de coração reto lhe cantam louvores, aleluia, aleluia.

Pós-comunhão

Tríbuant nobis, quǽsumus, Dómine, contínuum tua sancta præsídium: quo, beáti Marci evangelístæ tui précibus, nos ab ómnibus semper tueántur advérsis. Per D.N. Fazei, Senhor, nós Vos suplicamos, que os vossos Mistérios nos confiram contínua proteção, e assim, pelas preces de vosso santo Evangelista Marcos sejamos sempre livres de todas as adversidades. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (das Rogações)

Vota nostra, quǽsumus, Dómine, pio favore proséquere: ut, dum dona tua in tribulatióne percípimus, de consolatióne nostra in tuo amóre crescámus. Per D.N. Nós Vos suplicamos, Senhor, que aceiteis com benignidade os nossos votos, a fim de que, recebendo os vossos dons em nossa tribulação, cresçamos em vosso amor pela consolação que experimentamos. Por N. S.

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: