Liturgia Diária- 11/02/2020

APARIÇÃO DA B.V. MARIA IMACULADA EM LOURDES

Festa de 3ª Classe- Missa Própria

Celebra-se esta solenidade para comemorar a primeira aparição de Nossa Senhora a Bernadette Soubirous, em Lourdes. Nessa ocasião nasceu uma fonte milagrosa que atraiu inúmeros doentes, espalhando-se a sua fama no mundo inteiro. Como na aparição, N. Senhora se denominasse “a Imaculada” são estes dois pensamentos expressos repetidamente, na santa Missa.


Páginas 981 a 984 do Missal Quotidiano.


Instrução sobre a Festa de hoje: clique aqui e confira


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Ap 21, 2 | Sl 44, 2 )

Vidi civitátem sanctam, Jerúsalem novam, descendéntem de cœlo a Deo, parátam sicut sponsam ornátam viro suo. Ps. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea Regi. ℣. Glória Patri. Eu vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém, descer do céu, vinda de Deus, ornada como esposa que se enfeita para o seu esposo. Sl. Exulta o meu coração em alegre canto; ao Rei dedico as minhas obras. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui per immaculátam Vírginis Conceptiónem dignum Filio tuo habitáculum præparásti: súpplices a te quǽsumus; ut, ejúsdem Vírginis Apparitiónem celebrántes, salútem mentis et córporis consequámur. Per eúndem D. N. Ó Deus, que pela Imaculada Conceição da Virgem, preparastes ao vosso Filho uma digna morada, fazei, nós Vos rogamos, que, celebrando a Aparição desta mesma Virgem, alcancemos a salvação da alma e do corpo. Pelo mesmo J. C.

Epístola (Ap 11, 19; 12, 1 e 10)

Léctio libri Apocalýpsis beáti Joánnis Apóstoli.

Apértum est templum Dei in cœlo: et visa est arca testaménti ejus in templo ejus, et facta sunt fúlgura et voces et terræmótus et grando magna. Et signum magnum appáruit in cœlo: Múlier amícta sole, et luna sub pédibus ejus, et in cápite ejus coróna stellárum duódecim. Et audívi vocem magnam in cœlo dicéntem: Nunc facta est salus et virtus, et regnum Dei nostri et potéstas Christi ejus.

Leitura do Livro do Apocalipse de São João. 

Aberto foi então o templo de Deus, no céu, e viu-se a área de sua aliança, em seu templo; houve relâmpagos e trovões, um tremor de terra, e forte saraivada. E um grande signo no céu: Uma mulher vestida de sol, tendo a lua sob seus pés e na cabeça uma coroa de doze estrelas. E ouvi no céu, uma voz forte que dizia: Agora veio a salvação, a força e o reino de nosso Deus, assim como o poder do seu Cristo.

Gradual (Cn 2, 12, 10 e 14 | – )

Flores apparuérunt in terra nostra, tempus putatiónis advénit, vox túrturis audíta est in terra nostra. ℣. Surge, amíca mea, speciósa mea, et veni: colúmba mea in foramínibus petræ, in cavérna macériæ.

Tu glória Ierúsalem, tu lætítia Israël, tu honorificéntia pópuli nostri. ℣. Tota pulchra es, María: et mácula originális non est in te. ℣. Felix es, sacra Virgo María, et omni laude digníssima, quæ serpéntis caput virgíneo pede contrivísti.

As flores apareceram em nossa terra; chegou o tempo da poda; ouviu-se em nossas regiões a voz da rola. ℣. Levantai-vos, minhas amiga, toda formosa, e vinde! Minha pomba escondida nas fendas dos rochedos, nas cavidades dos muros.

Vós sois a glória de Jerusalém, a alegria de Israel, a honra de nosso povo. ℣. Toda sois formosa, ó Maria, e a mácula original não existe em vós. ℣. Sois feliz, ó santa Virgem Maria, e digna de todo o louvor,porque com o pé virginal esmagastes a cabeça da serpente.

Evangelho (Lc 1, 26-31)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam. 

In illo témpore: Missus est Angelus Gábriel a Deo in civitátem Galilǽæ, cui nomen Názareth, ad Vírginem desponsátam viro, cui nomen erat Joseph, de domo David, et nomen Vírginis María. Et ingréssus Angelus ad eam dixit: Ave, grátia plena; Dóminus tecum: benedícta tu in muliéribus. Quæ cum audísset, turbáta est in sermóne ejus: et cogitábat, qualis esset ista salutátio. Et ait Angelus ei: Ne tímeas, María, invenísti enim grátiam apud Deum: ecce, concípies in útero et páries fílium, et vocábis nomen ejus Jesum.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, foi o Anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma Virgem desposada com um varão que se chamava José, da casa de Davi; e o Nome da Virgem era Maria. Entrando o Anjo onde ela estava, disse-lhe: Ave, cheia de graça; o Senhor é contigo: bendita és tu entre as mulheres. Ouvindo isto, ela se assustou e pensava no que significaria esta saudação. Mas o Anjo lhe disse: Não temas, Maria, pois achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás em teu seio e darás à luz um Filho, e por-Lhe-ás o Nome de Jesus.

Ofertório (Lc 1, 28)

Ave, grátia plena; Dóminus tecum: benedícta tu in muliéribus. Ave, cheia de graça; o Senhor é contigo, bendita és tu entre as mulheres.

Secreta

Hóstia laudis, quam tibi, Dómine, per mérita gloriósæ et immaculátæ Vírginis offérimus, sit tibi in odórem suavitátis, et nobis optátam cónferat córporis et ánimæ sanitátem. Per D.N. A hóstia de louvor que Vos oferecemos, Senhor, pelos méritos da gloriosa e Imaculada Virgem, seja para Vós como um agradável perfume, e nos alcance a desejada saúde do corpo e da alma.. Por N. S.

Prefácio (da Ssma. Virgem)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Et te in Conceptione immaculata beátæ Mariæ semper Vírginis collaudáre, benedícere, et prædicáre. Quæ et Unigénitum tuum Sancti Spíritus obumbratióne concépit, et virginitátis glória permanénte, lumen ætérnum mundo effúdit, Jesum Christum Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes coeli coelorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admitti júbeas deprecámur, súpplici confessióne dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. E que, na Imaculada Conceição da Bem-aventurada sempre Virgem Maria, Vos louvemos, bendigamos e exaltemos. Por obra do Espírito Santo ela concebeu o vosso Unigênito, e permanecendo com a glória da virgindade, deu ao mundo a eterna Luz, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que. se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 64, 10)

Visitásti terram et inebriásti eam, multiplicásti locupletáre eam. Visitais a terra e a inebriais; Vós a encheis de toda a sorte de riquezas.

Pós-comunhão

Quos cœlésti, Dómine, aliménto satiásti, súblevet aextera Genetrícis tuæ immaculátæ: ut ad ætérnam pátriam, ipsa adjuvánte, perveníre mereámur: Qui vivis et regnas. A mão de vossa Mãe Imaculada, Senhor, sustente aqueles que saciastes com o alimento celestial a fim de que, com seu auxílio, mereçamos chegar à pátria eterna. Vós, que, sendo Deus viveis e reinais.

* Traduções e comentário principal extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1947/1962). 

um comentário

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: