Liturgia Diária- III Domingo da Quaresma

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em S. Lourenço extra muros

Sete vezes eram os catecúmenos submetidos outrora, a exames sobre os conhecimentos que tinham da doutrina e sobre a sua conduta moral. Com o dia de hoje, começava a primeira semana destes “escrutínios”, feitos ordinariamente, às quartas-feiras e aos sábados. Na mesma ocasião eram-lhes feitas salutares admoestações, rezando-se sobre eles os exorcismos para expulsar o demônio (Evangelho).

Hoje os catecúmenos são apresentados a S. Lourenço, seu padroeiro. Com eles, também nós nos preparamos para receber uma vida nova. Não esqueçamos, que, devendo andar como filhos da luz, ao que nos exorta a Epístola, temos que lutar contra o espírito das trevas. E só com Jesus Cristo venceremos, pois Ele é a Luz do mundo, que ilumina a todos os homens. Só Ele podia vencer o espírito das trevas (Evangelho). Nos Cânticos e na Oração, elevamos a nossa alma ao Pai das luzes, que estenderá a Destra de sua Majestade para nos defender. Reunidos na igreja em que assistimos ao Santo Sacrifício, temos diante de nós o exemplo do santo mártir Lourenço, que, como poucos, soube dominar o espírito das trevas. Por sua intercessão seremos purificados de nossos delitos (Secreta), para a celebração do santo Mistério na terra, e para a participação em uma gloriosa Ressurreição.


Páginas 225 a 229 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 08:30 horas na Paróquia Bom Jesus.


Liturgia Diária- III Domingo da Quaresma

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria – Estação em S. Lourenço extra muros

Sete vezes eram os catecúmenos submetidos outrora, a exames sobre os conhecimentos que tinham da doutrina e sobre a sua conduta moral. Com o dia de hoje, começava a primeira semana destes “escrutínios”, feitos ordinariamente, às quartas-feiras e aos sábados. Na mesma ocasião eram-lhes feitas salutares admoestações, rezando-se sobre eles os exorcismos para expulsar o demônio (Evangelho).

Hoje os catecúmenos são apresentados a S. Lourenço, seu padroeiro. Com eles, também nós nos preparamos para receber uma vida nova. Não esqueçamos, que, devendo andar como filhos da luz, ao que nos exorta a Epístola, temos que lutar contra o espírito das trevas. E só com Jesus Cristo venceremos, pois Ele é a Luz do mundo, que ilumina a todos os homens. Só Ele podia vencer o espírito das trevas (Evangelho). Nos Cânticos e na Oração, elevamos a nossa alma ao Pai das luzes, que estenderá a Destra de sua Majestade para nos defender. Reunidos na igreja em que assistimos ao Santo Sacrifício, temos diante de nós o exemplo do santo mártir Lourenço, que, como poucos, soube dominar o espírito das trevas. Por sua intercessão seremos purificados de nossos delitos (Secreta), para a celebração do santo Mistério na terra, e para a participação em uma gloriosa Ressurreição.


Páginas 225 a 229 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Diocesana.


Liturgia Diária- I Domingo da Paixão

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria

“Pai, se for possível, afaste-se de Mim este cálice. Todavia, faça-se a vossa vontade, e não a minha!”.

Os últimos dias, que nos separam da prisão de Jesus, mostram-no constantemente como objeto de ódio de seus inimigos. Mas, que grandeza divina no modo como Ele próprio vai ao encontro da Paixão, senhor dos acontecimentos, dominando os adversários, seguro da “sua hora”, aquele em que, pela obediência ao Pai e pela efusão do sangue, vai realizar-se a Redenção!

“Avançam os estandartes do Rei: é o mistério da Cruz, em que a Vida sofreu a morte, e pela morte restaurou a vida” (hino das vésperas). No limiar destas augustas semanas, a Igreja mostra-nos, em Jesus, a vítima imaculada do sacrifício, que se preparara, e também o vencedor da morte – o príncipe da vida.

Os pensamentos da Igreja vão exclusivamente para Jesus. Ela continua a oferecer a Deus a penitência quaresmal dos fiéis, mas a sua atenção concentra-se na Paixão do Senhor, de quem nos vem a salvação. Isto é particularmente sensível nas partes cantadas das missas desta semana e da Semana Santa. Os textos, em vez de estarem no plural, estão, o mais das vezes, na primeira pessoa do singular; Cristo fala só. Toma sobre si a prece a angústia de todos. Ele é o justo perseguido, que a morte atemoriza, que os pecadores ameaçam, que implora graça e justiça. 


Páginas 295 a 299 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes (Rua Mário Paganini, 220, Roosevelt) e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Terezinha.  


PRÓPRIO DO DIA

Intróito (Salmo 42, 1-2;3)


Cristo encarregou-se da nossa causa e advoga-a junto de Deus.


Fazei-me justiça, Senhor, e apoiai a minha causa contra um povo infiel: livrai-me do homem perverso e enganador, já que sois o meu Deus e a minha fortaleza. Sl. Enviai, Senhor, lá do Céu, a vossa luz e a vossa verdade, para que me conduzam ao vosso monte santo, e à vossa morada -Fazei-me justiça, Senhor. 

Coleta

Dignai-Vos olhar benignamente, Senhor, para o vosso povo, governando-o com a vossa graça, quanto ao corpo, e defendendo-o, com a vossa assistência, quanto à alma. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Heb 9, 11-15)


Substituindo todos os sacrifícios da antiga Lei, o sacrifício de Cristo é de tal perfeição, que basta para expiar, duma vez para sempre, os nossos pecados e para franquear-nos, de novo, a porta do Céu.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus. 

Irmãos: Veio Cristo, Sumo Sacerdote dos bens vindouros. E através de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito, não construído por mãos humanas (isto é, não deste mundo), sem levar consigo o sangue de carneiros ou novilhos, mas com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna. Pois se o sangue de carneiros e de touros e a cinza de uma vaca, com que se aspergem os impuros, santificam e purificam pelo menos os corpos, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu como vítima sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência das obras mortas para o serviço do Deus vivo? Por isso ele é mediador do novo testamento. Pela sua morte expiou os pecados cometidos no decorrer do primeiro testamento, para que os eleitos recebam a herança eterna que lhes foi prometida.

Gradual (Salmo 142, 9.10; 14, 48-49)

Arrancai-me, Senhor, das mãos dos meus inimigos, e ensinai-me a fazer a vossa vontade. Porque Vós sois Quem me salva da fúria do povo, e Quem me exalta sobre aqueles que investem contra mim: arrancai-me-eis das mãos do homem perverso. 

Trato (Salmo 128, 1-4)

Muitas vezes me têm combatido desde a minha juventude. Israel que o diga: muitas vezes me combateram, desde a minha juventude. Todavia, nada puderam comigo os pecadores, que se atiravam às minhas costas. Alongaram os seus sulcos fundos, mas Deus, que é justo, abaterá a cerviz dos pecadores.

Evangelho (Jo 8, 46-59)


Jesus afirma a sua divindade cada vez com mais insistência. É isso mesmo que os seus inimigos Lhe censuram e que Lhe merecerá a condenação. Mas aqueles que acolherem as suas palavras, como enviado e Deus, segui-Lo-ão na vida eterna.


Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, disse Jesus à multidão dos judeus: Quem de vós me acusará de pecado? Se vos falo a verdade, por que me não credes? Quem é de Deus ouve as palavras de Deus, e se vós não as ouvis é porque não sois de Deus. Responderam então os judeus: Não dizemos com razão que és samaritano, e que estás possesso de um demônio? Respondeu-lhes Jesus: Eu não estou possesso de demônio, mas honro a meu Pai. Vós, porém, me ultrajais! Não busco a minha glória. Há quem a busque e ele fará justiça. Em verdade, em verdade vos digo: se alguém guardar a minha palavra, não verá jamais a morte. Disseram-lhe os judeus: Agora vemos que és possuído de um demônio. Abraão morreu, e também os profetas. E tu dizes que, se alguém guardar a tua palavra, jamais provará a morte… És acaso maior do que nosso pai Abraão? E, entretanto, ele morreu… e os profetas também. Quem pretendes ser? Respondeu Jesus: Se me glorifico a mim mesmo, a minha glória não é nada; meu Pai é quem me glorifica, aquele que vós dizeis ser o vosso Deus e, contudo, não o conheceis. Eu, porém, o conheço e, se dissesse que não o conheço, seria mentiroso como vós. Mas conheço-o e guardo a sua palavra. Abraão, vosso pai, exultou com o pensamento de ver o meu dia. Viu-o e ficou cheio de alegria. Os judeus lhe disseram: Não tens ainda cinqüenta anos e viste Abraão!… Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: antes que Abraão fosse, eu sou. A essas palavras, pegaram então em pedras para lhas atirar. Jesus, porém, se ocultou e saiu do templo.

Ofertório (Salmo 110, 1; 118, 17. 107)

Louvar-Vos-ei, Senhor, com toda a minha alma. Abençoai o vosso servo. Viverei e porei prática a vossa palavra. Dai-me a vida, segundo a  vossa palavra, Senhor.

Secreta

Fazei, Senhor, que estes dons nos libertem dos laços da nossa maldade, e nos alcancem a graça da vossa misericórdia. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (I Cor 11, 24-25)

Isto é o meu corpo, que será entregue por vós. Este é o cálice do Novo Testamento, fundado no meu sangue, diz o Senhor. Todas as vezes que o receberdes, fazei isto em memória de mim.

Pós-Comunhão

Assisti-nos, Senhor, e defendei, com a vossa eterna proteção, aqueles que reanimastes com estes santos mistérios. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS

Liturgia Diária- III Domingo da Quaresma

Domingo de 1ª Classe- Missa Própria

A missa deste domingo apresenta-nos Jesus a contas com Satanás. Fulmina-o e expulsa-o do corpo dum possesso (evangelho). Logo ao principiar o seu ministério, Jesus teve de medir-se com o demônio. Quando chegar a Paixão travará o combate supremo, mas a vitória está-lhe assegurada. “Vem aí o príncipe deste mundo, mas não tem nenhum poder sobre mim.” O próprio Jesus resume a sua obra como uma vitória definitiva sobre Satanás: “Vai agora ser lançado fora o príncipe deste mundo; quanto a mim, quando for erguido da terra, atrairei todos os homens”.

É, pois, toda a missão de Jesus que nos apresenta, como um combate e um triunfo sobre o demônio. No decurso da Quaresma, a Igreja não podia deixar de o sublinhar. Apresentou-nos, já no primeiro domingo, o evangelho da tentação, cujo sentido foi então explanado. Expulso, hoje, do corpo dum possesso, o demônio vê escapar-se-lhe o domínio que havia usurpado. Estamos a caminho da Paixão e do batismo da noite pascal: depois do exorcismo dos catecúmenos,  Jesus tomará plena posse das almas que resgatou.

A luta contra Satanás prossegue-se na vida dos batizados. Enquanto não reconhecer a Cristo, a humanidade, muda e cega, é presa fácil do demônio; abrindo os olhos para a luz, fixa o Salvador, e, fortalecida com a sua graça, envereda por caminhos novos, longe das trevas do pecado (epístola).


Páginas 225 a 229 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela São Judas Tadeu e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Salmo 24, 15-16. 1-2)

Os meus olhos estão sempre voltados para o Senhor, porque Ele desembaraçará dos laços os meus pés. Olhai, Senhor, para mim, e tende compaixão, porque sou sozinho e fraco. Sl. A Vós, Senhor, levantei a minha alma. Tenho confiança em Vós, ó meu Deus, e não serei confundido. Glória ao Pai. 

Coleta

Dignai-Vos satisfazer, Senhor onipotente, as aspirações humildes, e estendei, em nossa defesa, a destra da vossa majestade. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Epístola (Ef 5, 1-9)


Arrancados ao jugo de Satanás, príncipe das trevas, enveredamos pelas pegadas de Cristo, isto é, por caminhos de caridade e de pureza, aluminados pelo seu celeste fulgor. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Efésios.

Irmãos: Sede imitadores de Deus, como filhos muito amados. Progredi na caridade, segundo o exemplo de Cristo, que nos amou e por nós se entregou a Deus como oferenda e sacrifício de agradável odor. Quanto à fornicação, à impureza, sob qualquer forma, ou à avareza, que disto nem se faça menção entre vós, como convém a santos. Nada de obscenidades, de conversas tolas ou levianas, porque tais coisas não convêm; em vez disto, ações de graças. Porque sabei-o bem: nenhum dissoluto, ou impuro, ou avarento – verdadeiros idólatras! – terá herança no Reino de Cristo e de Deus. E ninguém vos seduza com vãos discursos. Estes são os pecados que atraem a ira de Deus sobre os rebeldes. Não vos comprometais com eles. Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor: comportai-vos como verdadeiras luzes. Ora, o fruto da luz é bondade, justiça e verdade.

Gradual (Salmo 9, 20.4)

Levantai-Vos, Senhor, e não deixeis que os homens levem a melhor: Chamai os povos a juízo. Vós fizestes recuar os meus inimigos, porque diante da vossa face se sentem todos fracos e perecem.

Trato (Salmo 122, 1-3)

A Vós, Senhor, que habitais nos Céus, levantei os meus olhos. Assim como os olhos do servo se fixam nas mãos do senhor. E os da escrava nas mãos da senhora; assim o nosso olhar se fixa no nosso Deus, até que se compadeça de nós. Tende compaixão de nós, Senhor, tende compaixão de nós. 

Evangelho (Lc 11, 14-28)


“Se é pelo poder de Deus que expulso os demônios, é que o Reino de Deus chegou.” Toda e qualquer vitória sobre o demônio é uma projeção do Reino de Deus. Quer se trate de nós, quer dos que nos rodeiam, é isto uma verde incontestável e consoladora.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Jesus expulsava um demônio que era mudo. Tendo o demônio saído, o mudo pôs-se a falar e a multidão ficou admirada. Mas alguns deles disseram: Ele expele os demônios por Beelzebul, príncipe dos demônios. E para pô-lo à prova, outros lhe pediam um sinal do céu. Penetrando nos seus pensamentos, disse-lhes Jesus: Todo o reino dividido contra si mesmo será destruído e seus edifícios cairão uns sobre os outros. Se, pois, Satanás está dividido contra si mesmo, como subsistirá o seu reino? Pois dizeis que expulso os demônios por Beelzebul. Ora, se é por Beelzebul que expulso os demônios, por quem o expulsam vossos filhos? Por isso, eles mesmos serão os vossos juízes! Mas se expulso os demônios pelo dedo de Deus, certamente é chegado a vós o Reino de Deus. Quando um homem forte guarda armado a sua casa, estão em segurança os bens que possui. Mas se sobrevier outro mais forte do que ele e o vencer, este lhe tirará todas as armas em que confiava, e repartirá os seus despojos. Quem não está comigo, está contra mim; quem não recolhe comigo, espalha. Quando um espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos, buscando repouso; não o achando, diz: Voltarei à minha casa, donde saí. Chegando, acha-a varrida e adornada. Vai então e toma consigo outros sete espíritos piores do que ele e entram e estabelecem-se ali. E a última condição desse homem vem a ser pior do que a primeira. Enquanto ele assim falava, uma mulher levantou a voz do meio do povo e lhe disse: Bem-aventurado o ventre que te trouxe, e os peitos que te amamentaram! Mas Jesus replicou: Antes bem-aventurados aqueles que ouvem a palavra de Deus e a observam!

Ofertório (Salmo 18, 9-12)

Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; e os juízos do Senhor são mais suaves que o mel dos favos: E o vosso servo guarda-os fielmente.

Secreta

Que esta vítima, Senhor, nos lave da mácula do pecado, e nos santifique na alma e no corpo, para celebrar dignamente este sacrifício. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Salmo 83, 4-5)

A ave encontrou ninho, e a rola morada, para colocar os seus filhos: São os vossos altares, Senhor dos exércitos, meu Rei e meu Deus! Felizes os que habitam na vossa casa: Eles Vos louvarão eternamente. 

Pós-Comunhão

Dignai-Vos, Senhor, livrar de todo o pecado e perigo aqueles que admitistes à participação dos vossos excelsos mistérios. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 


PARTITURAS E ÁUDIOS