Liturgia Diária- 12/01/2021

MISSA DA FÉRIA

4ª Classe- Missa do I Domingo depois da Epifania

Celebra-se hoje a Epifania, a manifestação da Divindade do Menino, aos doutores: o Varão eterno assentado no trono, rodeado pelos Anjos. Diante desta visão sublime só podemos assumir a atitude de humildes discípulos que pedem luz, a fim de conhecer o que devem praticar, e força para o cumprir (Oração). Na Epístola, o pequeno Doutor nos ensina os nossos deveres, e no Evangelho, temos deste ensinamento o exemplo vivo na obediência ao Pai celeste e na submissão a Maria e a José, em Nazaré.


Páginas 93 a 95 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963).


Missa às 19 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (- | Sl 99, 1)

In excélso throno vidi sedére virum, quem adórat multitúdo Angelórum, psalléntes in unum: ecce, cuius impérii nomen est in ætérnum. Ps. Jubiláte Deo, omnis terra: servíte Dómino in lætítia. ℣. Gloria Patri. Em trono elevado vi assentado o Varão, a quem adora a multidão dos Anjos, cantando em coro: Eis Aquele cujo império dura eternamente. Sl. Aclamai a Deus, toda a terra; servi ao Senhor com alegria. ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Vota, quǽsumus, Dómine, supplicántis pópuli cœlésti pietáte proséquere: ut et, quæ agénda sunt, vídeant, et ad implénda, quæ víderint, convaléscant. Per D.N. Nós Vos pedimos, Senhor, favorecei com divina e paternal bondade as preces de vosso povo suplicante a fim de que todos conheçam o que devem praticar e conhecendo-o, tenham a força de o cumprir. Por N.S.

Epístola (Rm 12, 1-5)

Léctio Epístolæ beáti Pauli Apóstoli ad Romános.

Fratres: Obsecro vos per misericórdiam Dei, ut exhibeátis córpora vestra hóstiam vivéntem, sanctam, Deo placéntem, rationábile obséquium vestrum. Et nolíte conformári huic sǽculo, sed reformámini in novitáte sensus vestri: ut probétis, quæ sit volúntas Dei bona, et benéplacens, et perfécta. Dico enim per grátiam, quæ data est mihi, ómnibus qui sunt inter vos: Non plus sápere, quam opórtet sápere, sed sápere ad sobrietátem: et unicuique sicut Deus divísit mensúram fídei. Sicut enim in uno córpore multa membra habémus, ómnia autem membra non eúndem actum habent: ita multi unum corpus sumus in Christo, sínguli autem alter alteríus membra: in Christo Iesu, Dómino nostro.

Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Romanos.

Irmãos: Rogo-vos pela misericórdia de Deus, que ofereçais os vossos corpos como hóstia viva, santa e agradável a Deus, para que o vosso culto seja razoável. Não vos conformeis com este século, mas reformai-vos com a renovação de vosso espírito para que conheçais a vontade de Deus que é boa, agradável e perfeita. Pela graça que me foi dada, digo, pois, a cada um dentre vós, que não presuma de si além do que convém pensar, mas pense com moderação e conforme a medida da fé, distribuída por Deus a cada um. Porque assim como em um só corpo temos muitos membros e nem todos têm a mesma função, assim, embora muitos, somos um só corpo em Cristo, e cada um de nós, membro um do outro no Cristo Jesus, Senhor nosso.

Gradual (Sl 71, 18 e 3 | Sl 99, 1) 

Benedíctus Dóminus, Deus Israël, qui facit mirabília magna solus a sǽculo. ℣. Suscípiant montes pacem pópulo tuo, et colles iustítiam.

Allelúia, allelúia, ℣. Jubiláte Deo, omnis terra: servíte Dómino in lætítia. Allelúia.

Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, pois só Ele, desde a eternidade, faz grandes maravilhas. ℣. Recebam os montes a paz para o vosso povo e sobre as colinas desça a justiça.

Aleluia, aleluia. ℣. Aclamai a Deus, tôda a terra; servi ao Senhor, com alegria. Aleluia.

Evangelho (Lc 2, 42-52)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Matthaeum.

Cum factus esset Jesus annórum duódecim, ascendéntibus illis Jerosólymam secúndum consuetúdinem diéi festi, consummatísque di bus, cum redírent, remánsit puer Jesus in Jerúsalem, et non cognovérunt paréntes ejus. Existimántes autem illum esse in comitátu, venérunt iter diéi, et requirébant eum inter cognátos et notos. Et non inveniéntes, regréssi sunt in Jerúsalem, requiréntes eum. Et factum est, post tríduum invenérunt illum in templo sedéntem in médio doctórum, audiéntem illos et interrogántem eos. Stupébant autem omnes, qui eum audiébant, super prudéntia et respónsis ejus. Et vidéntes admiráti sunt. Et dixit Mater ejus ad illum: Fili, quid fecísti nobis sic? Ecce, pater tuus et ego doléntes quærebámus te. Et ait ad illos: Quid est, quod me quærebátis? Nesciebátis, quia in his, quæ Patris mei sunt, opórtet me esse? Et ipsi non intellexérunt verbum, quod locútus est ad eos. Et descéndit cum eis, et venit Názareth: et erat súbditus illis. Et Mater ejus conservábat ómnia verba hæc in corde suo. Et Jesus proficiébat sapiéntia et ætáte et grátia apud Deum et hómines. 

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Quando Jesus completou doze anos, subiram eles [Jesus e seus país] a Jerusalém, segundo o costume daquela festa. E acabados aqueles dias, ao regressarem, ficou o Menino Jesus em Jerusalém, sem que os seus, pais dessem por isso: Cuidando que Ele vinha em companhia de outros, caminharam um dia inteiro, e O procuravam entre os parentes e conhecidos. Mas não O achando, voltaram a Jerusalém para O procurar. Aconteceu que, depois de passados três dias, O acharam no templo, sentado no meio dos doutores, ouvindo- os e interrogando-os. E todos os que O ouviam, pasmavam de sua sabedoria e de suas respostas. Vendo-O, ficaram admirados. E disse-Lhe sua Mãe: Filho, por que nos fizeste isso? Eis que teu pai e eu Te procurávamos aflitos. E Ele lhes disse: Por que me buscáveis? Não sabíeis que me devo ocupar no que é da vontade de meu Pai? Eles não entenderam, no entanto, a palavra que lhes dissera. Então desceu com eles e veio para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua Mãe conservava todas essas palavras em seu coração. Entretanto Jesus crescia em sabedoria, em idade e graça diante de Deus e dos homens.

Ofertório (Sl 65, 1-2 e 16)

Jubiláte Deo, omnis terra, servíte Dómino in lætítia: intráte in conspéctu eius in exsultatióne: quia Dóminus ipse est Deus. Aclamai a Deus, toda a terra; servi ao Senhor com alegria. Vinde à sua presença com alegre canto, porque só o Senhor é Deus.

Secreta

Oblátum tibi, Dómine, sacrifícium vivíficet nos semper et múniat. Per D.N. O Sacrifício que Vos oferecemos, Senhor, sempre nos vivifique e nos conforte. Por N. S. 

Prefácio (da Epifania)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos tibi simper, et ubique gratias agree: Domine sancta, Pater omnipotens, aeterne Deus. Quia cum Unigenitus tuus in substantia nostrae mortalivatis apparuit, nova nos immortalitatis suae luce reparavit. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omni militia celestis exercitus, hymmum gloriae tuae canimus, sine fine dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. Porque, manifestando-se o vosso Unigênito Filho na substância de nossa carne mortal, restaurou-nos com a nova luz de sua imortalidade. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 2, 48-49)

Fili, quid fecísti nobis sic? ego et pater tuus doléntes quærebámus te. Et quid est, quod me quærebátis? nesciebátis, quia in his, quæ Patris mei sunt, opórtet me esse? Filho, por que nos fizeste isto? Eu e teu pai, aflitos, Te procurávamos. — E por que me buscáveis? Não sabíeis que me devo ocupar no que é da vontade de meu Pai?

Pós-comunhão

Súpplices te rogámus, omnípotens Deus: ut, quos tuis réficis sacraméntis, tibi etiam plácitis móribus dignánter deservíre concédas. Per D.N. Humildes Vos suplicamos, ó Deus onipotente, concedei aos que saciais com os vossos Sacramentos, que também dignamente Vos sirvam com procedimento agradável a vosso olhar. Por N. S.

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947/1962). 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: