Liturgia Diária- 26/10/2018

SANTO EVARISTO, Papa e Mártir

Comemoração- Missa “Si diligis me”

Santo Evaristo foi um dos primeiros papas, sucessor de São Clemente. Governou a Igreja desde o ano de 97 até cerca de 107. Foi sepultado no Vaticano. 


Páginas 813 a 816, 705 e 707, 1349 e 1351 do Missal Quotidiano (D. Gaspar, 1963). 


Missa às 18:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes. 


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Jo 21, 15-17 | Sl 29, 2)

Si díligis Me, Simon Petre, pasce agnos meos, pasce oves meas. Allelúja, allelúia. Ps. Exaltábo te, Dómine, quóniam suscepísti me, nec delectásti inimícos meos super me. V. Gloria Patri. Se tu me amas, Simão Pedro, apascenta os meus cordeiros, apascenta as minhas ovelhas. Sl. Eu Vos glorificarei, Senhor, porque me recebestes, e não permitistes que os meus inimigos se alegrassem à minha custa. V. Glória ao Pai.

Coleta

Gregem tuum, Pastor ætérnæ inténde: et per beátum Evaristus, Martyre tuo atque Summum Pontíficem, perpétua protectióne custódi; quem totíusEcclésiæ præstitísti esse pastórem. Per D.N. Olhai propício, Pastor Eterno, para o vosso rebanho e guardai-o sob a vossa constante proteção, pela intercessão do bem-aventurado Evaristo. vosso Mártir e Pontífice Supremo, a quem estabelecestes como Pastor de toda a Igreja. Por N. S.

2ª Coleta (da Féria)

Deus, refúgium nostrum, et virtus: adésto piis Ecclésiæ Tuæ précibus, auctor ipse pietátis, et præsta ut quod fidéliter pétimus, efficáciter consequámur. Per D.N. Ó Deus, nosso refúgio e fôrça, atendei às piedosas súplicas de vossa Igreja, e porque sois o próprio Autor da piedade, fazei que realmente consigamos o que com viva confiança pedimos. Por N. S.

Epístola (I Pe 5, 1-4. 10-11)

Nestas palavras, dirigidas àqueles que partilhavam das suas responsabilidades, Pedro descreve a atitude de tomar por eles e por si próprio. Com que consciência ele fala, e quanto amor a Cristo! Quanta fé na proteção de Deus! Deste espírito se inspiram todos os que são hoje chamados a conduzir-nos.

Léctio Epistolae beáti Petri Apóstoli.

Petrus Apostolus Jesu Christi, electis advenis dispersionis Ponti, Galatiæ, Cappadociæ, Asiæ, et Bithyniæ, secundum præscientiam Dei Patris, in sanctificationem Spiritus, in obedientiam, et aspersionem sanguinis Jesu Christi : Gratia vobis, et pax multiplicetur.Benedictus Deus et Pater Domini nostri Jesu Christi, qui secundum misericordiam suam magnam regeneravit nos in spem vivam, per resurrectionem Jesu Christi ex mortuisin hæreditatem incorruptibilem, et incontaminatam, et immarcescibilem, conservatam in Cælis in vobis. De qua salute exquisierunt, atque scrutati sunt prophetæ, qui de futura in vobis gratia prophetaverunt :scrutantes in quod vel quale tempus significaret in eis Spiritus Christi : prænuntians eas quæ in Christo sunt passiones, et posteriores glorias.

Leitura da Epístola de São Pedro Apóstolo. 

Caríssimos: Aos anciãos entre vós exorto eu, ancião como eles e testemunha dos padecimentos de Cristo, como também companheiro na glória que se há de manifestar. Apascentai o rebanho de Deus que vos está
confiado; tende cuidado dele, não constrangidos, mas de bom grado, segundo Deus, não por amor de lucro vil, mas por dedicação, não como que exercendo domínio sobre os Eleitos, mas fazendo-vos de coração
modelos do rebanho. Quando então aparecer o Supremo Pastor recebereis a coroa imarcessível da glória. O Deus de toda a graça, que no Cristo Jesus nos chamou para a sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, fortificará e
consolidará. A Ele a glória e por todos os séculos. Amen.

Gradual (Sl 106, 32.31 | Mt 16, 18)

Exáltent eum in Ecclésia plebis: et in cáthedra seniórum laudent eum. V.Confiteántur Dómino misericórdiam ejus; et mirabília ejus fíliis hóminum.

Allelúia, allelúia. Tu es Petrus, et super hanc petram ædificábo Ecclésiam meam. Aleluia.

Eles o exaltem na assembléia do povo; eles o louvem no conselho dos anciãos. V. Eles louvem ao Senhor pela sua bondade e pelas maravilhas que fez aos filhos dos homens. 

Aleluia, aleluia. V. Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja. Aleluia.

Evangelho (Mt 16, 13-19)

A fé de Pedro e os poderes excepcionais que recebe de Cristo, formam para sempre, através da linha ininterrupta dos seus sucessores, a rocha inabalável em que se apoia a verdadeira Igreja.

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Mattaéum. 

In illo témpore: Venit Jesus in partes Cæsaréæ Philíppi, et interrogábat di-scípulos suos, dicens: “Quem dicunt hómines esse Fílium hóminis?” At illi dixérunt: Álii Joánnem Baptístam, álii autem Elíam, álii vero Jeremíam aut unum ex prophétis. Dicit illis Jesus: “Vos autem quem me esse dícitis?” Respóndens Simon Petrus, dixit: Tu es Christus, Fílius Dei vivi. Respóndens autem Jesus, dìxit ei: “Beátus es, Simon Bar Jona: quia caro et sanguis non revelávit tibi, sed Pater meus, qui in Cælis est. Et ego dico tibi, quia tu es Petrus, et super hanc petram ædificábo Ecclésiam meam, et portæ ínferi non prævalébunt advérsus eam. Et tibi dabo claves regni cælórum. Et quodcúmque ligáveris super terram, erit ligátum et in caelis: et quodcúmque sólveris super terram, erit solútum et in Cælis.”

Sequência do Santo Evangelho segundo Mateus.

Naquele tempo, veio Jesus para os lados de Cesaréia de Filipe, e interrogou os seus discípulos: Na opinião dos homens quem é o Filho do homem ? E eles responderam: Uns dizem que é João Batista, outros que é Elias, outros que Jeremias ou algum dos Profetas. Disse-lhes Jesus: E vós, quem julgais que eu sou? Tomando a palavra, Simão Pedro disse: Vós sois o Cristo, Filho de Deus vivo. E respondendo, Jesus disse:
Bem-aventurado és tu, Simão Bar Jonas [filho de Jonas], porque não foi a carne e o sangue que te revelaram isso, mas meu Pai que está nos céus. E por
isso te digo que és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Dar-te-ei as chaves do Reino dos céus. E tudo que ligares sobre a terra, será ligado nos céus; e tudo o que desligares sobre a terra, será desligado nos céus.

Ofertório (Jr 1, 9-10)

Ecce dedi verba mea in ore tuo: ecce constítui te super gentes et super regna, ut evéllas et déstruas, et ædífices et plantes. Eis que Eu pus as minhas palavras na tua boca; eis que Eu te constitui hoje sobre as nações e sobre os reinos, para arrancares e destruíres, para edificares e plantares.

Secreta

Oblátis munéribus, quæsumus Dómine, Ecclésiam tuam benífgnus illúmina: ut, et gregis tui profíciat ubíque succéssus, et grati fiant nómini tuo, tegubernànte, pastóres. Per D.N. Por estas dádivas, Senhor, iluminai benignamente a vossa Igreja, para que, bem sucedida, progrida vosso rebanho em toda a parte e os pastores por Vós governados se tornem gratos ao vosso Nome. Por N. S.

2ª Secreta (da Féria)

Da, miséricors Deus: ut hæc salutáris oblátio, et a própriis nos reátibus indesinéntur expédiat, et ab ómnibus tueátur advérsis. Per D.N. Concedei, ó Deus de misericórdia, que esta salutar oblação nos livre inteiramente das cadeias de nossas próprias culpas, e nos defenda de todas as adversidades. Por N. S.

Prefácio (dos Apóstolos) 

Vere dignum et justum est, aequum et salutare. Te Domine supplicitur exorare, ut gregem tuum pastor aeterne, non deseras: sed per beatos Apostolos tuos continua protectione custodias. Ut iisdem rectoribus gubernetur, quos operis tui vicarious eidem contulisti praesse pastores. Et ideo cum Angelis et Archangelis, cum Thronis et Dominationibus, cumque omni militia caelestis exercitus, hymnum gloriae tuae canimus, sine fine dicentes:

Sanctus, Sanctus, Sanctus…

Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, suplicar-Vos humildemente, Senhor, que, como pastor eterno, não abandoneis o vosso rebanho, mas antes por intercessão de vossos bem-aventurados pós tolos, o guardeis sob a vossa contínua proteção, para que
seja dirigido pelos mesmos guias, que, encarregados como vigários de perpetuar a vossa obra, quisestes o governassem como pastores. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, e com todo o exército da milícia celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: 

Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Mt 16,18)

Tu es Petrus, et super hanc petram ædificábo Ecclésiam Meam. Tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja.

Pós-comunhão

Refectióne sancta enutrítam gubérna, quàesumus Dómine, tuam placátus Ecclésiam: ut poténti moderatióne dirécta, et increménta libertátis accípiat et in religiónis integritáte persístat. Per D.N. Senhor, governai benignamente a vossa igreja, agora alimentada com a Refeição Sagrada, para que, sustentada por vosso braço poderoso, venha a crescer em liberdade e perseverar na integridade da religião. Por N. S.

2ª Pós-comunhão (da Féria)

Súmpsimus, Dómine, sacri dona mystérii, humíliter deprecántes: ut qua in tui commemoratiónem nos fácere præcepísti, in nostræ profícient infirmitátis auxílium. Qui vivis at regnas. Tendo recebido os Dons do Sagrado Mistério, com humildade Vos rogamos, Senhor, que sirva de socorro à nossa fraqueza o Sacrifício que em vossa memória nos mandastes oferecer. Vós, que sendo Deus, viveis e reinais.

Traduções extraídas do Missal de D. Beda (1947), com comentários do Missal de D. Gaspar (1963).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: