Liturgia Diária- 22/09/2018

SÁBADO DAS QUATRO-TÊMPORAS DE SETEMBRO

Féria de 2ª Classe- Missa Própria

canaanitewomandeliverance-fifteenthcentury-tres-riches-heures-du-duc-de-berry

O sábado das Quatro-Têmporas de Setembro lembra uma dupla festa de penitência e de alegria, que entre os Judeus se celebrava nesta época: a festa da Expiação, para pedir, com a oferenda do sangue das vítimas, o perdão dos pecados do povo; e a festa dos Tabernáculos, na altura em que, durante uma semana, se habitava nas tendas, com o fim de lembrar aos israelitas a vida nômada no deserto. 

A evocação destas festas antigas, mais que simples recordação, é índice da proteção constante e da misericórdia de Deus a favor do seu ´povo, bem como o anúncio da nossa Redenção. No Sumo Sacerdote, único a transpor o “Sancta sanctorum”, com o sangue dos animais, para remissão dos pecados do povo, vê S. Paulo a figura de Cristo, penetrando no Céu com seu sangue, depois de nos ter conquistado a Redenção eterna.


Páginas 678 a 686 do Missal Quotidiano.


Missa na Capela Nossa Senhora de Lourdes às 18:30 horas.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 94, 6-7, 1)

Vinde, adoremos Deus e prostemo-nos diante do Senhor; choremos diante d’Aquele que nos criou, porque Ele é o Senhor nosso Deus. Sl. Vinde e regozijemo-nos no Senhor, cantemos as glórias de Deus nosso Salvador. Glória ao Pai. 

Coleta

Oremos. Ajoelhemos. Levantai-vos.

Ó Deus eterno e onipotente, que Vos dignais curar as almas e os corpos, por meio desta salutar abstinência, nós Vos suplicamos que, aplacado com as nossas preces e jejuns, nos concedais auxílios para a vida presente e futura. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

I Leitura (Lv 23, 26-32)


A festa da Expiação é figura do sacrifício de Cristo, cujo sangue redentor vem substituir as vítimas da antiga Lei. 


Leitura do livro do Levítico.

O Senhor disse a Moisés: “No décimo dia do sétimo mês será o dia das Expiações. Tereis uma santa assembléia: humilhareis vossas, almas e oferecereis ao Senhor sacrifícios queimados pelo fogo. Não fareis trabalho algum naquele dia, porque é um dia de expiação em que deve ser feita a expiação por vós diante do Senhor, vosso Deus. Todo aquele que se não humilhar nesse dia será cortado do meio de seu povo. E todo o que fizer nesse dia um trabalho qualquer, eu o suprimirei do meio de seu povo. Não fareis, pois, trabalho algum; esta é uma lei perpétua para vossos descendentes, em todos os lugares em que habitardes. Será para vós um sábado, um dia de repouso, e humilhareis vossas almas. No nono dia do mês, à tarde observareis um sábado, de uma tarde à tarde seguinte.

Gradual (Sl 78, 9.10.9)

Sede indulgente, Senhor, com os nossos pecados; não vão dizer os gentio: “Então onde é que está o Deus deles?” V. Socorrei-nos, ó Deus nossa salvação, livrai-nos, Senhor, para honra do vosso nome. 

Coleta

Fazei, Senhor onipotente, que este jejum nos sacie da vossa graça, e que esta abstinência nos torne mais fortes que todos os nossos inimigos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Sendo a missa conventual ou de ordenações, acrescenta-se mais algumas leituras e orações, as quais aqui omitiremos.

Epístola (Heb 9, 2-12)


Todos os anos, pela festa da Expiação, o sumo-sacerdote penetrava no santuário do Templo, com o sangue das vítimas imoladas. Pontífice da Nova Lei, Cristo, com seu próprio sangue, penetra, de uma vez para sempre, no santuário do Céu, franqueando-nos o seu acesso.


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Hebreus.

Irmãos: O primeiro tabernáculo que foi construído consistia numa tenda: a parte anterior encerrava o candelabro e a mesa com os pães da proposição;  chamava-se Santo. Atrás do segundo véu achava-se a parte chamada Santo dos Santos. Aí estava o altar de ouro para os perfumes, e a Arca da Aliança coberta de ouro por todos os lados; dentro dela, a urna de ouro contendo o maná, a vara de Aarão que floresceu e as tábuas da aliança; em cima da arca, os querubins da glória estendendo a sombra de suas asas sobre o propiciatório. Mas não é aqui o lugar de falarmos destas coisas pormenorizadamente. Assim sendo, enquanto na primeira parte do tabernáculo entram continuamente os sacerdotes para desempenhar as funções, no segundo entra apenas o sumo sacerdote, somente uma vez ao ano, e ainda levando consigo o sangue para oferecer pelos seus próprios pecados e pelos do povo. Com o que significava o Espírito Santo que o caminho do Santo dos Santos ainda não estava livre, enquanto subsistisse o primeiro tabernáculo. Isto é também uma figura que se refere ao tempo presente, sinal de que os dons e sacrifícios que se ofereciam eram incapazes de justificar a consciência daquele que praticava o culto. Culto que consistia unicamente em comidas, bebidas e abluções diversas, ritos materiais que só podiam ter valor enquanto não fossem instituídos outros mais perfeitos. Porém, já veio Cristo, Sumo Sacerdote dos bens vindouros. E através de um tabernáculo mais excelente e mais perfeito, não construído por mãos humanas (isto é, não deste mundo), sem levar consigo o sangue de carneiros ou novilhos, mas com seu próprio sangue, entrou de uma vez por todas no santuário, adquirindo-nos uma redenção eterna.

Trato (Sl 116)

Louvem ao Senhor todas as gentes, e glorifiquem-No todos os povos. V. Porque fez conosco um pacto de misericórdia. E a sua verdade permanece para sempre.

Evangelho (Lc 13, 6-17)


A parábola da paciência relativa à figueira, e a cura de uma pobre mulher, em dia de sábado, declaram a grande misericórdia do Senhor.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Disse-lhes também esta comparação: Um homem havia plantado uma figueira na sua vinha, e, indo buscar fruto, não o achou. Disse ao viticultor: – Eis que três anos há que venho procurando fruto nesta figueira e não o acho. Corta-a; para que ainda ocupa inutilmente o terreno? Mas o viticultor respondeu: – Senhor, deixa-a ainda este ano; eu lhe cavarei em redor e lhe deitarei adubo. Talvez depois disto dê frutos. Caso contrário, cortá-la-ás. Estava Jesus ensinando na sinagoga em um sábado. Havia ali uma mulher que, havia dezoito anos, era possessa de um espírito que a detinha doente: andava curvada e não podia absolutamente erguer-se. Ao vê-la, Jesus a chamou e disse-lhe: Estás livre da tua doença. Impôs-lhe as mãos e no mesmo instante ela se endireitou, glorificando a Deus. Mas o chefe da sinagoga, indignado de ver que Jesus curava no sábado, disse ao povo: São seis os dias em que se deve trabalhar; vinde, pois, nestes dias para vos curar, mas não em dia de sábado. Hipócritas!, disse-lhes o Senhor. Não desamarra cada um de vós no sábado o seu boi ou o seu jumento da manjedoura, para os levar a beber? Esta filha de Abraão, que Satanás paralisava há dezoito anos, não devia ser livre desta prisão, em dia de sábado? Ao proferir estas palavras, todos os seus adversários se encheram de confusão, ao passo que todo o povo, à vista de todos os milagres que ele realizava, se entusiasmava.

Ofertório (Sl 87, 2-3)

Ó Senhor, Deus da minha salvação, tenho clamado dia e noite diante Vós. Admiti, Senhor, à vossa presença a minha oração.

Secreta

Fazei, Senhor onipotente, que este sacrifício, que apresentamos diante da vossa majestade, nos obtenha a graça de uma santa vida e a recompensa eterna. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Lv 23, 41.43)

Celebrareis esta festa no sétimo mês, que é a data em que fiz habitar em tendas os filhos de Israel, quando os conduzi do Egito, Eu, o Senhor vosso Deus.

Pós-comunhão

Nós Vos suplicamos, Senhor, que estes sacramentos produzam em nós a graça que em si contêm, para que alcancemos a realidade plena da verdade que neles se oculta. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: