Liturgia Diária- IX Domingo depois de Pentecostes

Domingo de 2ª Classe- Missa Própria

A epístola evoca as terríveis provações que, outrora, no deserto a infidelidade de muitos israelitas atraíra sobre todo o povo. É a recordação duma premente verdade: a vocação divina é um privilégio, mas não basta para nos salvar. Torna, apenas, mais sagrados os nossos deveres de fidelidade. São paulo convida-nos a meditar neste ensinamento, que se depreende da história dos nossos antepassados. 

É a mesma lição do evangelho. Por rejeitar a mensagem de paz, que Jesus lhe dirigia, Jerusalém será completamente destruída, menos de quarenta anos após a morte do Salvador. A história do povo eleito continua-se conosco. Propaga-se a mensagem de Cristo. Ao lado daqueles que a acolhem, muitos, para perdição sua, recusam ouvi-la; e, mesmo entre aqueles que inicialmente a acolheram, a necessária prova de fidelidade fará ainda muitas destruições. Mas Deus, esse é fiel: quer a nossa salvação final e socorre-nos, no próprio momento, em que nos prova. 


Páginas 631 a 634 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 9:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 18:30 horas na Catedral Diocesana.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 53, 6-7. 3)

Eis que Deus vem em meu auxílio. O Senhor é protetor da minha vida. Fazei cair sobre os meus inimigos o mal que eles me querem e aniquilai-os com a vossa verdade, Vós, Senhor, que sois o meu protetor. Sl. Senhor, salvai-me pelo vosso nome, e livrai-me com o vosso poder. Glória ao Pai. 

Coleta


“Quae placita sunt ei facio semper”. A aspiração do cristão anela a fundir-se com a do próprio Jesus Cristo: conformar-se em tudo à vontade de Deus, até não ser também outra oração. 


Abri, Senhor, os ouvidos da vossa misericórdia às preces daqueles que Vos invocam e, para que lhes concedais o que Vos pedem fazei que Vos peçam o que Vos apraz. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. 

Epístola (I Cor 10, 6-13)


São Paulo colhe, do passado de Israel, lições que valem ainda para a nossa vida cristã. 


Leitura da Epístola de São Paulo Apóstolo aos Coríntios.

Irmãos: não cobicemos coisas más, como eles [os nossos pais, no deserto] as cobiçaram. Nem vos torneis idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo sentou-se para comer e para beber, e depois levantou-se para se divertir (Ex 32,6). Nem nos entreguemos à impureza como alguns deles se entregaram, e morreram num só dia vinte e três mil. Nem tentemos o Senhor, como alguns deles o tentaram, e pereceram mordidos pelas serpentes. Nem murmureis, como murmuraram alguns deles, e foram mortos pelo exterminador. Todas estas desgraças lhes aconteceram para nosso exemplo; foram escritas para advertência nossa, para nós que tocamos o final dos tempos. Portanto, quem pensa estar de pé veja que não caia. Não vos sobreveio tentação alguma que ultrapassasse as forças humanas. Deus é fiel: não permitirá que sejais tentados além das vossas forças, mas com a tentação ele vos dará os meios de suportá-la e sairdes dela.

Gradual (Sl 8,2)

Como o vosso nome é admirável, Senhor, em toda a Terra. Porque a vossa glória subiu até os Céus.

Aleluia (Sl 58,2)

Aleluia, aleluia. Arrancai-me, Senhor, das mãos dos inimigos e livrai-me dos que se levantam contra mim. Aleluia. 

Evangelho (Lc 19,41-47)


A verdadeira felicidade do homem está no acolhimento que faz a Deus; a sua desgraça e perda, em resistir-lhe ou, depois e O haver acolhido, profanar um templo, que Deus consagrara.


Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo: Aproximando-se Jesus contemplou Jerusalém e chorou sobre ela, dizendo: Oh! Se também tu, ao menos neste dia que te é dado, conhecesses o que te pode trazer a paz!… Mas não, isso está oculto aos teus olhos. Virão sobre ti dias em que os teus inimigos te cercarão de trincheiras, te sitiarão e te apertarão de todos os lados; destruir-te-ão a ti e a teus filhos que estiverem dentro de ti, e não deixarão em ti pedra sobre pedra, porque não conheceste o tempo em que foste visitada. Em seguida, entrou no templo e começou a expulsar os mercadores. Disse ele: Está escrito: A minha casa é casa de oração! Mas vós a fizestes um covil de ladrões (Is 56,7; Jr 7,11). Todos os dias ensinava no templo. Os príncipes dos sacerdotes, porém, os escribas e os chefes do povo procuravam tirar-lhe a vida.

Ofertório (Sl 18,9-12)

Os preceitos do Senhor são retos e alegram os corações. Os seus mandamentos são mais suaves que o mel puro dos favos. E o vosso servo guarda-os fielmente.

Secreta

Concedei-nos, Senhor, que frequentamos dignamente estes santos mistérios, porque, todas as vezes que celebramos a memória deste sacrifício, renovamos o mistério da nossa Redenção. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Comunhão (Jo 6, 57)

Aquele que come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em Mim e Eu nele, diz o Senhor.

Pós-comunhão

Que a recepção, Senhor, do vosso sacramento nos purifique e una convosco. Por Nosso Senhor Jesus Cristo.


PARTITURAS E ÁUDIOS

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: