Liturgia Diária- Festa da Assunção de Nossa Senhora

Festa de 1ª Classe- Missa própria

Celebramos hoje a ·maior festa em honra de Nossa Senhora. É a comemoração da morte e da gloriosa Assunção de Maria Santíssima ao céu. Sendo crença comum da Igreja, desde a mais remota antiguidade cristã , foi no Ano Santo de 1950 solenemente proclamado dogma de fé que Nossa Senhora subiu corporalmente ao céu.

Alegramo-nos com a sua entrada triunfal no céu e coroação como Rainha dos Anjos e Santos. Estes diferentes aspectos da festa inspiraram os vários textos de que se compõe a Missa de hoje. Que sentido bem mais elevado tomaram as palavras da Epístola (aplicadas a Judite): “Tu és a glória de Jerusalém, tu a alegria de Israel, tu a honra do nosso povo”. Maria é a glória do céu e da terra, a alegria da Igreja universal, a honra incomparável do gênero humano. As palavras do Evangelho e da Communio: “… (Deus) me fez grandes coisas”. bem como as do salmo do Introito: ” … porque o Senhor operou maravilhas”, referem-se diretamente ao tema da festa. Poderá haver: privilégios maiores do que a Conceição Imaculada e a gloriosa Assunção em corpo e alma, como reza a Oração?

Comemorando devotamente tão sublime mistério, anima-nos a esperança segura de, como pedimos na Secreta e na Postcommunio, mais tarde participarmos também da glória celeste de Nossa Senhora, a saber depois da morte; quanto à alma, e apôs a ressurreição geral, também quanto ao corpo, confiados, ·sobretudo, na intercessão da Santíssima Virgem Maria.


Páginas 1230 e 1234 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Ap 12, 1 |Sl 97,1) (Áudio)

Signum magnum appáruit in coelo: múlier amicta sole, et luna sub pédibus eius, et in cápite eius coróna stellárum duódecim. Ps. Cantáte Dómino cánticum novum: quóniam mirabília fecit. ℣. Glória Patri… Apareceu no céu um grande sinal: uma mulher vestida do sol, com a lua debaixo dos pés, e uma coroa de doze estrelas sobre a sua cabeça. Sl. Cantai ao Senhor um cântico novo, porque operou maravilhas. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Omnípotens sempitérne Deus, qui Immaculátam Vírginem Maríam, Fílii tui genitrícem, córpore et ánima ad coeléstem glóriam assumpsísti: concéde, quǽsumus; ut, ad superna semper inténti, ipsíus glóriæ mereámur esse consórtes. Per eúndem D. N. Deus onipotente e sempiterno, que em corpo e alma assumistes à glória celeste a Imaculada Virgem Maria, Mãe do vosso Filho, concedei, Vos rogamos, que, procurando sempre as coisas do alto, mereçamos ser participantes da sua glória. Pelo mesmo J.C.

Leitura (Judite 12, 22-25; 15, 10)

Léctio libri Judith.

Benedíxit te Dóminus in virtúte sua, quia per te ad níhilum redégit inimícos nostros. Benedícta es tu, fília, a Dómino Deo excelso, præ ómnibus muliéribus super terram. Benedíctus Dóminus, qui creávit coelum et terram, qui te direxit in vúlnera cápitis príncipis inimicórum nostrórum; quia hódie nomen tuum ita magnificávit, ut non recédat laus tua de ore hóminum, qui mémores fúerint virtútis Dómini in ætérnum, pro quibus non pepercísti ánimæ tuæ propter angústias et tribulatiónem géneris tui, sed subvenísti ruínæ ante conspéctum Dei nostri. Tu glória Ierúsalem, tu lætítia Israël, tu honorificéntia pópuli nostri.

Leitura do livro de Judite.

O Senhor te abençoou em sua fortaleza, porque, ele Por ti aniquilou os nossos inimigos. Ó filha, tu és bendita do Senhor Deus Altíssimo sobre todas as mulheres que há na terra. Bendito o Senhor que criou o céu e a terra, que te dirigiu para cortares a cabeça ao chefe dos nossos. inimigos. Porque, hoje engrandeceu o teu nome tanto, que nunca o teu louvor se apartará da boca dos que se lembrarem eternamente do poder do Senhor, por amor dos quais tu não poupaste a tua vida, ao ver as angústias e a tribulação do teu povo, mas, impediste a sua ruína na presença do nosso Deus. Tu és a glória de Jerusalém, tu a alegria de Israel, tu a honra do nosso povo.

Gradual (Sl 44, 11-12 e 14 | -) (Áudio)

Audi, fília, et vide, et inclína aurem tuam, et concupíscit rex decórem tuum. ℣. Omnis glória eius fíliæ Regis ab intus, in fímbriis áureis circumamícta varietátibus.

Allelúia, allelúia. ℣. Assumpta est María in coelum: gaudet exércitus Angelórum. Allelúia.

Ouve, filha, vê, escuta com atenção, e de tua beleza se encantará o rei. ℣. Toda formosa entra a filha do rei, recamadas de ouro são as suas vestes.

Aleluia, aleluia. ℣. Maria foi assunta ao céu alegra-se o exército dos Anjos. Aleluia.

Evangelho (Lc 1, 41-50)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Repléta est Spíritu Sancto Elisabeth et exclamávit voce magna, et dixit: Benedícta tu inter mulíeres, et benedíctus fructus ventris tui. Et unde hoc mihi ut véniat mater Dómini mei ad me? Ecce enim ut facta est vox salutatiónis tuæ in áuribus meis, exsultávit in gáudio infans in útero meo. Et beáta, quæ credidísti, quóniam perficiéntur ea, quæ dicta sunt tibi a Dómino. Et ait María: Magníficat ánima mea Dóminum; et exsultávit spíritus meus in Deo salutári meo; quia respéxit humilitátem ancíllæ suæ, ecce enim ex hoc beátam me dicent omnes generatiónes. Quia fecit mihi magna qui potens est, et sanctum nomen eius, et misericórdia eius a progénie in progénies timéntibus eum. — CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, Isabel ficou repleta do Espírito Santo e exclamou em alta voz, dizendo: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do teu ventre. Em que mereci eu que a mãe de meu Senhor viesse ter comigo? Pois, logo que a voz da tua saudação me soou ao ouvido, o menino exultou de prazer nas minhas entranhas. E bem-aventurada és tu, que acreditaste, porque se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas. Disse, então, Maria: Minha alma glorifica ao Senhor; e meu espírito rejubilou em Deus, meu Salvador; porque, pôs os olhos na humildade da sua serva; eis que desde agora me chamarão bem-aventurada todas as gerações! Porque me fez grandes coisas Aquele que é poderoso, e cujo nome é santo; a sua misericórdia vai de geração em geração, sobre os que O temem. — CREIO…

Ofertório (Gn 3, 15) (Áudio)

Inimicítias ponam inter te et mulíerem, et semen tuum et semen illíus. Porei inimizades entre ti e a mulher, e entre a tua posteridade e a posteridade dela.

Secreta

Ascéndat ad te, Dómine, nostræ devotiónis oblátio, et, beatíssima Vírgine María in coelum assumpta intercedénte, corda nostra, caritátis igne succénsa, ad te iúgiter ádspirent. Per D.N. Suba até Vós, Senhor, a oferta da nossa devoção, e pela intercessão da Santíssima Virgem Maria assunta ao céu, os nossos corações, acesos pelo fogo da caridade, a Vós aspirem. Por N.S.

Prefácio (da Ssma. Virgem)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Et te in Assumptione beátæ Mariæ semper Vírginis collaudáre, benedícere, et prædicáre. Quæ et Unigénitum tuum Sancti Spíritus obumbratióne concépit, et virginitátis glória permanénte, lumen ætérnum mundo effúdit, Jesum Christum Dóminum nostrum. Per quem majestátem tuam laudant Angeli, adórant Dominatiónes, tremunt Potestátes coeli coelorúmque Virtútes, ac beáta Séraphim, sócia exsultatióne concélebrant. Cum quibus et nostras voces ut admitti júbeas deprecámur, súpplici confessióne dicéntes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus. E que, na Assunção da Bem-aventurada sempre Virgem Maria, Vos louvemos, bendigamos e exaltemos. Por obra do Espírito Santo ela concebeu o vosso Unigênito, e permanecendo com a glória da virgindade, deu ao mundo a eterna Luz, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Por Ele os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as Virtudes dos Céus e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. As suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que. se unam as nossas, quando, em humilde confissão, Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Lc 1, 48-49) (Áudio)

Beátam me dicent omnes generatiónes, quia fecit mihi magna qui potens est. Chamar-me-ão bem-aventurada todas as gerações, porque, me fez grandes coisas Aquele que é poderoso.

Pós-comunhão

Sumptis, Dómine, salutáribus sacraméntis: da, quǽsumus; ut, méritis et intercessióne beátæ Vírginis Maríæ in coelum assúmptæ, ad resurrectiónis glóriam perducámur. Per D. N. Tendo recebido, Senhor, os Sacramentos salutares, fazei, Vos pedimos, que, pelos méritos e pela intercessão da Bem-aventurada Virgem Maria assunta ao céu, sejamos conduzidos à glória da ressurreição. Por N. S. 
“Maria, levada até ao Céu, recebe, no seio da Santíssima Trindade, a coroa real, das mãos do seu Filho, no meio das aclamações da corte angélica”. (Dom Gaspar Lefebvre, 1963)

Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

1 comentário

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: