Liturgia Mensal – Agosto/2020

14/08

VIGÍLIA DA ASSUNÇÃO DE NOSSA SENHORA

2ª Classe- Missa própria, com comemoração de S. Eusébio, Confessor

DIA DE ABSTINÊNCIA

A Vigília é a preparação da festa.


Páginas 1227 e 1229 do Missal Quotidiano (D. Gaspar Lefebvre, 1963)


Missa às 07:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes.


PRÓPRIO DO DIA

Introito (Sl 44; 13, 15 e 16 |ib. 2) 

Vultum tuum deprecabúntur omnes dívites plebis: adducéntur Regi Vírgines post eam: próximæ eius adducéntur tibi in lætítia et exsultatióne. Ps. Eructávit cor meum verbum bonum: dico ego ópera mea Regi. ℣. Glória Patri… Todos os ricos do povo, com dádivas, suplicam o vosso olhar; virgens que a seguem são conduzidas até o Rei, no meio da alegria e do júbilo. Sl. Exulta o meu coração em alegre canto; ao Rei dedico as minhas obras. ℣. Glória ao Pai…

Coleta

Deus, qui virginálem aulam beátæ Maríæ, in qua habitáres, elígere dignátus es: da, quǽsumus; ut, sua nos defensióne munitos, iucúndos fácias suæ interésse festivitáti: Qui vivis et regnas. Ó Deus, que Vos dignastes escolher para vossa morada o seio virginal de Maria Santíssima, concedei, Vos rogamos, que, fortalecidos com a sua proteção, possamos assistir com júbilo à sua festividade. Vós que, sendo Deus, viveis e reinais.

2ª Coleta (dos ss. mártires)

Deus, qui nos beáti Eusébii Confessóris tui ánnua sollemnitáte lætíficas: concéde propítius; ut, cuius natalítia cólimus, étiam actiónes imitémur. Per D.N. Ó Deus, que nos alegrais pela solenidade anual do bem-aventurado Eusébio, vosso Confessor, fazei, em vossa bondade, que honrando o nascimento desse Santo no céu e praticando seus exemplos, possamos subir a Vós. Por N.S.

Leitura (Eclo 24, 23-31)

Léctio libri Sapiéntiae.

Ego quasi vitis fructificávi suavitátem odóris: et flores mei fructus honóris et honestátis. Ego mater pulchræ dilectiónis, et timóris, et agnitiónis, et sanctæ spei. In me grátia omnis viæ et veritátis: in me omnis spes vitæ et virtútis. Transíte ad me, omnes, qui concupíscitis me, et a generatiónibus meis implémini. Spíritus enim meus super mel dulcis, et heréditas mea super mel et favum. Memória mea in generatiónes sæculórum. Qui edunt me, adhuc esúrient: et qui bibunt me, adhuc sítient. Qui audit me, non confundétur: et qui operántur in me, non peccábunt. Qui elúcidant me, vitam ætérnam habébunt.

Leitura do livro da Sabedoria.

Eu produzi, como a vinha, flores de suave odor, e as minhas flores são frutos de honra e de honestidade. Eu sou a mãe do amor puro, do temor, da ciência e da esperança santa. Em mim existe toda a graça do caminho e da verdade; em mim existe toda a esperança da vida e da virtude. Vinde a mim, ó vós, que me desejais com ardor, e saciai-vos com meus frutos; pois o meu espírito é mais doce do que o mel e a minha herança excede em doçura o próprio favo de mel! Minha memória permanecerá nas gerações de todos os séculos. Aqueles que me comerem terão ainda fome; e aqueles que me beberem terão ainda sede. Aqueles que me escutam não serão confundidos; aqueles que se orientarem em mim não pecarão; e aqueles que me tornarem conhecida alcançarão a vida eterna.

Gradual

Benedícta et venerábilis es, Virgo María: quæ sine tactu pudóris invénta es Mater Salvatóris. ℣. Virgo, Dei Génetrix, quem totus non capit orbis, in tua se clausit víscera factus homo.

Bendita e venerável sois vós, ó Virgem Maria, que sem ofensa da pureza, viestes a ser Mãe do Salvador. ℣. Ó Virgem, Mãe de Deus, em vosso seio se encerrou feito homem, Aquele que o orbe inteiro não pode conter.

Evangelho (Lc 11, 27-28)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Lucam.

In illo témpore: Loquénte Iesu ad turbas, extóllens vocem quædam múlier de turba, dixit illi: Beátus venter, qui te portávit, et ubera, quæ suxísti. At ille dixit: Quinímmo beáti, qui áudiunt verbum Dei, et custódiunt illud.

Sequência do Santo Evangelho segundo Lucas.

Naquele tempo, falava Jesus ao povo, quando uma mulher elevando a voz, do meio da multidão, disse-Lhe: Bem-aventurado o seio que Vos trouxe é os peitos que Vos amamentaram. Ele porém disse: Antes bem-aventurados os que ouvem a palavra de Deus, e a põem em prática.

Ofertório 

Beáta es, Virgo María, quæ ómnium portásti Creatórem: genuísti qui te fecit, et in ætérnum pérmanes Virgo. Bem-aventurada sois, ó Virgem Maria, que em vosso seio trouxestes o Criador de todas as coisas; gerastes Aquele que vos criou, e permanecestes sempre Virgem.

Secreta

Múnera nostra, Dómine, apud cleméntiam tuam Dei Genetrícis comméndet orátio: quam idcírco de præsénti sǽculo transtulísti; ut pro peccátis nostris apud te fiduciáliter intercédat. Per eúndem D.N. A oração da Mãe de Deus recomende, Senhor, os nossos dons, à vossa bondade, porque a retirastes deste mundo, para interceder com muita confiança perante Vós por nossos pecados. Pelo mesmo J. C

2ª Secreta (dos ss. mártires)

Laudis tibi, Dómine, hóstias immolámus in tuórum commemoratióne Sanctórum: quibus nos et præséntibus éxui malis confídimus et futúris. Per D.N. A Vós, Senhor, imolamos esta vítimas de louvor em memória de vossos Santos, esperando ser livres por sua intercessão de todos os males presentes e futuros. Por N.S

Prefácio (Comum)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, aequum et salutare, nos Tibi simper, et ubique gratias agere: Domine sancte, Pater omnipotens, aeterne Deus: per Christum Dominum nostrum. Per quem majestatem Tuam laudant Angeli, adorant Dominationes, tremunt Potestates, Coeli, Coelorumque Virtutes, ac beata Seraphim socia exultatione concelebrant. Cum quibus et nostras voces, ut admitti, jubeas, supplici confessione dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus…
℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Paí onipotente, eterno Deus, por Jesus Cristo, Nosso Senhor. É por Ele que os Anjos louvam a vossa Majestade, as Dominações a adoram, tremem as Potestades. Os Céus, as virtudes dos Céus, e os bem-aventurados Serafins a celebram com recíproca alegria. Às suas vozes, nós Vos rogamos, mandeis que se unam as nossas, quando em humilde confissão Vos dizemos: Santo, Santo, Santo…

Comunhão 

Beáta víscera Maríæ Vírginis, quæ portavérunt ætérni Patris Fílium. Bem-aventuradas as entranhas da Virgem Maria que trouxeram o Filho do Pai Eterno.

Pós-comunhão

Concéde, miséricors Deus, fragilitáti nostræ præsídium: ut, qui sanctæ Dei Genetrícis festivitátem prævénimus; intercessiónis eius auxílio a nostris iniquitátibus resurgámus. Per eúndem D. N. Concedei, ó Deus misericordioso, auxilio à nossa fraqueza, a fim de que preparando-nos, para a festividade da Mãe de Deus, com o socorro de sua intercessão nos levantemos de nossas maldades. Pelo mesmo J. C.

2ª Pós-comunhão (dos ss. mártires)

Refécti cibo potúque cœlésti, Deus noster, te súpplices exorámus: ut, in cuius hæc commemoratióne percépimus, eius muniámur et précibus. Per D. N. Pelos celestes alimentos recebidos, nós Vos rogamos e suplicamos, ó Senhor, nosso Deus, que nos seja concedido o auxílio das orações daquele Santo em cuja festa os recebemos. Por N.S.

 


Traduções e comentários extraídos do Missal Quotidiano de D. Beda (1962).

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: