Liturgia Diária- Santíssimo Nome de Jesus

SANTÍSSIMO NOME DE JESUS

Festa de 2ª Classe- Missa Própria

A festa de hoje é um complemento da Circuncisão. Seu fim é glorificar o Nome de Jesus. A Missa é um Sacrifício de louvor em honra do SSmo. Nome de Jesus, pois “não há outro Nome debaixo do céu dado aos homens, pelo qual possamos alcançar a salvação”. É ao nome de Jesus, diz São Bernardo, que os coxos andam, que os cegos vêem e que os surdos ouvem. A pregação do nome de Jesus é a luz do mundo, o unguento que unge, reconforta e sustenta. O Nome de Jesus é mel para os lábios, melodia para os ouvidos e alegria para o coração. Que durante a nossa vida ele nunca nos saia dos lábios para termos um dia a alegria de vermos o nosso junto do Dele inscrito no Céu. As primeiras origens desta festa remontam o Século XVI em que eram Celebrada na Ordem de São Francisco. Em 1721, Inocêncio XIII, estendeu-a ao mundo inteiro.


Páginas 79 a 82 do Missal Quotidiano.


Missa Rezada às 09:30 horas na Capela Nossa Senhora de Lourdes e Missa Cantada às 15:30 horas na Catedral Santa Teresinha.



PRÓPRIO DO DIA

Introito (Fil 2, 10-11 | Sl 8, 2) (Áudio)

In nómine Jesu omne genu flectátur, coeléstium, terréstrium et in fernórum: et omnis lingua confiteátur, quia Dóminus Jesus Christus in glória est Dei Patris. Ps. Dómine, Dóminus noster, quam admirábile est nomen tuum in univérsa terra! ℣. Gloria Patri. Ao Nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra, e nos infernos, e toda língua confesse que o Senhor Jesus Cristo esta na gloria de Deus Pai. Sl. Ó Senhor, Senhor nosso, como é admirável o vosso Nome em toda a terra! ℣. Glória ao Pai.

Coleta

Deus, qui unigénitum Fílium tuum constituísti humáni géneris Salvatórem, ei Jesum vocári jussísti: concéde propítius; ut, cujus sanctum nomen venerámur in terris, ejus quoque aspéctu perfruámur in coelis. Per eúndem Dóminum. Ó Deus, que constituístes a vosso Filho Unigênito, Salvador do gênero humano, e ordenastes que fosse chamado Jesus, concedei benigno, que, venerando na terra o seu santo Nome, gozemos também de sua presença no céu. Pelo mesmo J.C

Epístola (At 4, 8-12)

Lectio Actuum Apostolórum.

In diébus illis: Petrus, replétus Spíritu Sancto, dixit: Príncipes pópuli et senióres, audíte: Si nos hódie dijudicámur in benefácto hóminis infírmi, in quo iste salvus factus est, notum sit ómnibus vobis et omni plebi Israël: quia in nómine Dómini nostri Jesu Christi Nazaréni, quem vos crucifixístis, quem Deus suscitávit a mórtuis, in hoc iste astat coram vobis sanus. Hic est lapis, qui reprobátus est a vobis ædificántibus: qui factus est in caput ánguli: et non est in alio áliquo salus. Nec enim aliud nomen est sub caelo datum homínibus, in quo opórteat nos salvos fíeri.

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, cheio do Espírito Santo, Pedro disse: Príncipes do povo e anciãos, escutai: Porque hoje temos que responder sobre o benefício praticado na pessoa de um homem enfermo, para dizer em que nome foi ele curado, sabei, vós todos e todo o povo de Israel, que foi em Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, Nazareno, a quem vós crucificastes e a quem Deus ressuscitou dos mortos; por Ele é que este homem está diante de vós e foi curado. Esse Jesus é a pedra, que foi rejeitada por vós, que edificais, a qual se tornou a pedra angular. E em nenhum outro há salvação. Porque, sob o céu, nenhum outro nome foi dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos.

Gradual (Sl 105, 47 | Is 144, 21)

Salvos fac nos, Dómine, Deus noster, et cóngrega nos de natiónibus: ut confiteámur nómini sancto tuo, et gloriémur in glória tua. ℣. Tu, Dómine, Pater noster et Redémptor noster: a sǽculo nomen tuum.

Allelúia, allelúia, ℣. Laudem Dómini loquétur os meum, et benedícat omnis caro nomen sanctum ejus. Allelúia.

Salvai-nos, Senhor, nosso Deus, e recolhei-nos dentre as nações para que celebremos vosso santo Nome e nos gloriemos em vossa glória. ℣. Vós Senhor, sois nosso Pai e nosso Redentor; e vosso Nome é desde a eternidade.

Aleluia, aleluia. ℣. Minha boca proclamará o louvor do Senhor; e toda carne bendirá o seu santo Nome. Aleluia.

Evangelho (Lc 2, 21)

Sequéntia sancti Evangélii secúndum Joánnem.

In illo témpore: Postquam consummáti sunt dies octo, ut circumciderétur Puer: vocátum est nomen ejus Jesus, quod vocátum est ab Angelo, priúsquam in útero conciperétur. – CREDO…

Sequência do Santo Evangelho segundo João.

Naquele tempo, quando se completaram os oito dias para o Menino ser circuncidado, puseram-Lhe o Nome de Jesus, como Lhe havia chamado o Anjo, antes que fosse concebido no seio materno. – CREIO…

Ofertório (Sl 85, 12 e 5)

Confitébor tibi, Dómine, Deus meus, in toto corde meo, et glorificábo nomen tuum in ætérnum: quóniam tu, Dómine, suávis et mitis es: et multæ misericórdiæ ómnibus invocántibus te, allelúia. Louvar-Vos-ei, Senhor, Deus meu, de todo o meu coração, e glorificarei o vosso Nome para sempre; porque Vós, Senhor sois manso e benigno, e muito misericordioso para com todos os que Vos invocam. Aleluia.

Secreta

Benedíctio tua, clementíssime Deus, qua omnis viget creatúra, sanctíficet, quǽsumus, hoc sacrifícium nostrum, quod ad glóriam nóminis Fílii tui, Dómini nostri Jesu Christi, offérimus tibi: ut majestáti tuæ placére possit ad laudem, et nobis profícere ad salútem. Per eúndem D.N. Ó Deus clementíssimo, nós Vos rogamos que a vossa bênção, pela qual vive toda criatura, santifique este nosso Sacrifício que Vos oferecemos em honra do Nome de vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, a fim de que, à Vossa Majestade, possa servir de louvor, e a nós aproveite para a salvação. Pelo mesmo J. C.

Prefácio (do Natal)

℣. Dóminus vobíscum.
℞. Et cum spíritu tuo.
℣. Sursum corda.
℞. Habémus ad Dóminum.
℣. Grátias agámus Dómino Deo nostro.
℞. Dignum et iustum est.
.
Vere dignum et justum est, æqum et salutáre, nos tibi semper, et ubique grátias ágere: Dómine sancte, Pater omnípotens, ætérne Deus. Quia per incarnáti Verbi mystérium nova mentis nostræ óculis lux tuæ claritátis infúlsit: ut dum visibíliter Deum cognóscimus, per hunc invisibílium amórem rapiámur. Et ídeo cum Angelis et Archángelis, cum Thronis et Dóminatiónibus, cumque omni milítia coeléstis exércitus, hymnum glóriæ tuæ cánimus sine fine dicéntes: 
Sanctus, Sanctus, Sanctus…

℣. O Senhor seja convosco.
℞. E com o vosso espírito,
℣. Para o alto os corações.
℞. Já os temos para o Senhor,
℣. Demos graças ao Senhor, nosso Deus.
℞. É digno e justo.
.
Verdadeiramente é digno e Justo, razoável e salutar, que, sempre e em todo o lugar, Vos demos graças, ó Senhor santo, Pai onipotente, eterno Deus: Porque pelo Mistério do Verbo Incarnado, um novo clarão de vosso esplendor iluminou os olhos de nossa alma, para que conhecendo a Deus visivelmente, ao mesmo tempo por Ele sejamos transportados ao amor das coisas invisíveis. E por isso, com os Anjos e os Arcanjos, com os Tronos e as Dominações, e com toda a milícia do exército celestial, cantamos hinos à vossa glória, dizendo sem fim: 
Santo, Santo, Santo…

Comunhão (Sl 85, 9-10) (Áudio)

Omnes gentes, quascúmque fecísti, vénient et adorábunt coram te, Dómine, et glorificábunt nomen tuum: quóniam magnus es tu et fáciens mirabília: tu es Deus solus, allelúia. Senhor, todas as nações que criastes virão e se prostrarão diante de Vós, e glorificarão o vosso santo Nome; porque grande sois e fazeis prodígios. Somente Vós sois Deus, aleluia.

Pós-comunhão

Omnípotens ætérae Deus, qui creásti et redemísti nos, réspice propítius vota nostra: et sacrifícium salutáris hóstiæ, quod in honórem nóminis Fílii tui, Dómini nostri Jesu Christi, majestáti tuæ obtúlimus, plácido et benígno vultu suscípere dignéris; ut grátia tua nobis infúsa, sub glorióso nómine Jesu, ætérnæ prædestinatiónis titulo gaudeámus nómina nostra scripta esse in caelis. Per eúndem D.N.
Deus, Todo-Poderoso e eterno que nós criastes e remistes, atendei propício a nossos votos e dignai-Vos receber, com suave e benigno olhar, o Sacrifício da hóstia salutar que oferecemos à Vossa Majestade em honra do Nome do vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Derramai sobre nós a vossa graça, para que nos possamos alegrar de ter os nossos nomes inscritos no céu, abaixo do glorioso Nome de Jesus, que é o título da eterna predestinação. Pelo mesmo J. C.

Traduções e comentário principal do Missal de D. Beda Keickeisen (1947/1962). Áudios do site “CCWatershed”

Comente o post

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: